A semelhança entre a homofobia e a intolerância religiosa

abr 14, 2011 by     120 Comentários    Postado em: Artigos e Análises


por Robson Fernando de Souza
para o Acerto de Contas

Imagine alguém dizendo esse discurso:

Estamos numa democracia, temos liberdade de expressão garantida pela Constituição. Por isso sou contra o projeto de lei que estabelece a ditadura pagã. Como cristão que sou, criado desde pequenino com os mais sublimes valores cristãos, tenho direito de criticar os pagãos e o paganismo, e também de ensinar a meu filho pequeno que ser pagão é errado.

O paganismo é uma afronta às leis de Deus, que dizem que só devemos adorar ao Senhor como único ser passível de adoração. Diz Êxodo 20:3 e Deuteronômio 5:7: “Não terás outros deuses diante de mim”. E quem são os pagãos para negar as leis do único e verdadeiro Deus? O paganismo nunca foi natural, visto que o universo e a humanidade foram criadas por Ele, o Senhor, não pelos deuses demoníacos e inócuos do paganismo, e assim o natural e certo é nascer e crescer crente no único e verdadeiro Deus.

O paganismo é uma escolha, e uma escolha que desagrada a Deus deve ser combatida – assim tenho o direito de pensar. Tenho obrigação moral de levar os pagãos ao caminho correto, que é o temor ao Deus da Bíblia. E se me ignorarem, deverão pagar com a ira divina, seja por intermédio dos humanos como eu, seja lá no inferno, onde queimarão por toda a eternidade. Já dizia Jesus, aliás, em Marcos 16:16: “Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.”

O que é a lei dos humanos para me impedir de julgar e condenar o paganismo, essa afronta aos olhos de Deus, e orientar os pagãos à retidão perante o Senhor – gostem eles ou não? Que poder tem de me obrigar a deixá-los cultuando seus demônios, fazendo sacrifícios humanos, bebendo sangue de crianças em rituais satânicos, blasfemando contra o verdadeiro e único Senhor Deus?

Se essa lei passar, não terei mais o direito de dizer na minha Igreja que os pagãos são pessoas impuras, ímpias, pecadoras, vistas com maus olhos por Deus, condenadas ao inferno por sua iníqua descrença no verdadeiro Senhor e pela sua preferência por demônios. Por isso tenho o dever de lutar contra essa lei.

Se ela for sancionada, veremos os pagãos mandando à prisão qualquer um que não concorde com sua religião demoníaca, que tente convertê-los à palavra do Senhor, que lhes alerte de que irão para o inferno se não aceitarem Jesus como único Senhor e Salvador. Em seguida veremos os pagãos dominando o país, instaurando a ditadura pagã. Todos terão que ser pagãos como eles, adorar o diabo como eles.

Portanto, abaixo a lei da ditadura pagã! Abaixo os paganazistas que querem acabar com a liberdade de expressão e me obrigar a aceitar a existência do seu paganismo sem poder criticá-los!

Assim se comportaria um cristão fundamentalista diante da perspectiva de um país recém-democratizado aprovar uma lei que tornasse crime a intolerância religiosa.

Agora experimente substituir “paganismo” por “homossexualidade” – ou “homossexualismo”, segundo a agressiva linguagem dos homofóbicos. “Pagãos” por “homossexuais”. Os argumentos antipagãos pelos anti-homossexuais. As insinuações difamatórias à adoração de demônios e ao sacrifício humano pelas pejorações desrespeitosas ao sexo anal e acusações difamatórias de pedofilia. As referências bíblicas ao “pecado” do paganismo pelas que condenam a homossexualidade. O caráter de “não verdadeiras” das religiões pagãs pelas alegações de “antinaturalidade” do estilo de vida LGBT.

Fora a visão utilitária, influenciada pela moral cristã, que os anti-LGBT possuem da sexualidade – segundo os quais o sexo teria função estritamente reprodutiva –, a homofobia e o alegado “direito de criticar a homossexualidade” têm tudo em comum com a intolerância religiosa e o suposto “direito” de alguém discordar que as pessoas possam seguir outras crenças.

Ou seja, estando no mesmo barco, na mesma categoria de intolerância, a homofobia e o preconceito religioso não fazem sentido. São igualmente irracionais. Consistem, da mesma forma, na arrogância do indivíduo de tentar controlar a vida alheia por motivos credocêntricos, falaciosos, pseudocientíficos ou meramente subjetivos. São duas formas semelhantes de se impor a outrem uma única visão religiosa e moral, muitas vezes estranha aos pacientes da ação intolerante.

Portanto, ambos deveriam se enquadrar na lei 7.716/89, que hoje criminaliza a intolerância religiosa mas ainda não pune a homofobia – motivo pelo qual eu defendo o PLC 122/2006, que visa a correção dessa injustiça.

* Robson Fernando de Souza é autor do blog Arauto da Consciência.

120 Comentários + Add Comentário

  • Excelente análise!

    Viva a Liberdade!

  • Desculpe dizer, mas achei esse artigo muito fraco. Em tese o pressuposto do mesmo era comparar a homofobia com intolerância religiosa, mas em momento algum essa comparação de fato aconteceu de maneira enérgica. Umas poucas linhas para a questão da homofobia e total destaque pra questão religiosa. Na parte da homofobia, achei muito brando seus comentários. Sinceramente não gostei muito.

    • É normal o artigo ser fraco. Veja o nome do autor!!!!

      • Qual a diferença entre Robson e Martins?

    • O poder de persuasão do Robson é tão fraco que mesmo que o artigo fosse sobre pedofilia ou nazismo o leitor ainda ficaria em dúvida se essas práticas são abomináveis ou não.

    • Ao invés do Blog postar mais um artigo deste autor, deveria ter publicado o link para a edição da “Revista Algo Mais” deste mês, que, dentre outros assuntos, dá destaque na capa para as Eleições para Reitor na UFPE.

      http://www.revistaalgomais.com.br/blog/wp-content/ea/edicao61.pdf

      • Prezado Dalto. Infelizmente, há muito tempo que este blog foi abduzido pelo “autor”, o qual tem definido a pauta desde o ano passado. Caiu muito!

  • Concordo que a homofobia pode ter RAÍZES na intolerância religiosa. Ou seja, alguém tem uma determinada religião e é homofóbico pq a religião “manda”.

    O grande problema é que a esmagadora maioria da população ainda continua sendo massa de manobra de esquemas capitalistas de corporações religiosas. O bispo, padre (pastor, ou seja lá o que) manda o “fiel” chorar e o “fiel” chora. O “fiel” é um robozinho do padre.

    Enquanto essas pessoas não se tornarem definitivamente livre dessas amarras, vão continuar praticando as barbeiragens que as igrejas/seitas mandarem. Esse povo tem que aprender a pensar por si só e não buscar esse conhecimento numa igreja com padres e pastores.

    O conhecimento que as pessoas acham que vão encontrar nas igrejas, não se compra com padres ou pastores em igrejas ou templos.

    As pessoas tem que procurar atingir esse conhecimento sem se amparar em seitas ou cultos. Talvez a coisa mais íntima que exista seja justamente a religião, pois só é possível alcançar a Deus por si mesmo e não em cultos que mais parecem baladas ou festas.

    Na minha singela opinião, a palavra mais perto do real significado do termo “DEUS” é conhecimento. E não é conhecimento da bíblia, mas conhecimento da VIDA, que só pode ser alcançado mediante um esforço e vontade pessoal.

    Não é um padre que vai me tornar mais próximo de Deus.

    SÓ E SOMENTE EU posso chegar junto a Deus sem intermediadores e muito menos dízimos, prestações, carnês ou boletos.

    Deus existe para TODOS. Desde que a pessoa queira chegar a ele. Sem igrejas, seitas, templos, padres, pastores autoridades ou líderes religiosos, dízimos, etc.

    Leio a bíblia para adquirir conhecimento (Deus), mas com a consciência de que ela (bíblia) não é a única fonte de Deus. Leio a bíblia como leio um livro de culinária, de turismo ou de finanças: para adquirir conhecimento sobre as coisas e entender mais sobre as grandes obra de Deus: a vida, a natureza e o próprio ser humano (mente e espírito).

    É um absurdo pensar que um padre ou pastor vai me dar esse conhecimento (Deus) se eu pagar o dízimo. Quer dizer, se eu atrasar ou não pagar vou ficar burro e dessa maneira Deus não vai me aceitar, pq Deus também precisa de um dinheirinho, afinal ele tem que pagar o aluguel do céu (que com a bolha imobiliária o m² tá caríssimo por lá)!!!! HAHAHA!!!

  • Sabe-se que a Bíblia é declaradamente contrária às práticas homossexuais, o que não implica dizer, como falaciosamente pretendem os inimigos da fé, que dela se possa fazer uso para perseguir, maltratar ou vilipendiar a qualquer título quem quer que seja, inclusive aqueles que são adeptos às práticas homossexuais. Isso porque Deus ama ao pecador, porém aborrece o pecado.

    Sob a ótica jurídica, o PLC n.º 122/2006 é manifestamente inconstitucional. Vivemos em um país laico, que por opção política manifestada no texto da Constituição Federal de 1988, abriu mão de qualquer interferência no funcionamento das instituições religiosas, quaisquer que sejam elas. Da forma como está redigido, o projeto invade esferas de interesses salvaguardados na Constituição Federal, colidindo diretamente com eles.

    Afora isso, o projeto conspira contra a própria teoria modernamente abraçada do direito penal mínimo, na medida em que se preocupa em tutelar interesses cuja essência já se encontra protegida por normas de caráter geral (o Código Penal, por exemplo, que a todos alcança – homossexuais ou não).

    Registro que por ocasião da aprovação do novo Código Civil (2002), foram inseridos artigos que traziam implicações diretas ao funcionamento das instituições religiosas. Muitas dessas instituições, inclusive, precisaram alterar os seus estatutos, adequando-os às alterações. Fez-se necessário, portanto, que fosse promulgada a Lei n.º 11.127/2005, que alterou a redação do art. 2.031 do Código Civil para consignar aquilo que já estava claro no texto constitucional, isto é, o Estado é laico, portanto não pode interferir no funcionamento das instituições religiosas.

    Nesse sentido, relembro o que preceitua o art. 2.031 do Código Civil, com a redação que lhe foi dada pela Lei n.º 11.127/2005:

    “Art. 2.031. As associações, sociedades e fundações, constituídas na forma das leis anteriores, bem como os empresários, deverão se adaptar às disposições deste Código até 11 de janeiro de 2007.

    Parágrafo único. O disposto neste artigo não se aplica às organizações religiosas nem aos partidos políticos.” (grifo inserido).

    É nessa direção que me posiciono.

    Aproveito para indicar a leitura de alguns artigos relacionados ao tema, escritos pelo Professor Uziel Santana, da Universidade Federal de Sergipe, os quais se encontram disponíveis no sítio eletrônico: http://www.uzielsantana.pro.br/, acessando o link: Produção Acadêmico-Científica – Artigos de Jornais.

    Sugiro, ainda, a leitura do posicionamento da Convenção Batista Brasileira a respeito da matéria, reproduzido no “Manifesto à Nação Brasileira”, que está disponível no sítio eletrônico http://www.batistas.org.br/, a partir da aba institucional.

    Em tempo, reproduzo, abaixo, posicionamentos uníssonos contra o referido projeto, emanados de diversas autoridades eclesiásticas de Recife, e levados ao conhecimento público na edição do Diário de Pernambuco publicada em 10/5/2010 (http://www.diariodepernambuco.com.br/2010/05/10/urbana1_0.asp#).

    Cruzada contra projeto de lei
    Homossexuais // Religiosos fazem oposição à frente parlamentar pela cidadania LGBT, que tem reunião hoje no Recife
    Aline Moura
    alinemoura.pe@dabr.com.br

    Existe heterofobia, ou seja, homofobia às avessas? O bispo Dom Robison Cavalcanti, da Diocese Anglicana do Recife, acredita que sim. E ele não está sozinho. É por receio de não poder mais ler alguns versículos da Bíblia nas pregações que líderes evangélicos e padres católicos começaram a se engajar na luta pela não aprovação do projeto de lei 122/2006 que tramita no Senado e torna crime a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero. As igrejas cristãs mais tradicionais marcham em direção contrária ao movimento que será realizado nesta segunda-feira na Câmara de Municipal do Recife, com a presença de vereadores, deputados estaduais e federais. A frente parlamentar pela cidadania LGBT tem reunião hoje, a partir das 9h, mas ganhou oposição.

    Temor dos religiosos é de que não possam ler alguns versículos da Bíblianas suas pregações Foto: Gil Vicente/DP/D.A Press – 3/10/09
    A postura contrária ao projeto é mais forte na bancada evangélica do Congresso Nacional. Mas a internet também está cheia de artigos publicados por padres contrao PL 122/06. Os protestos, aliás, voltaram a ser feitos pelarede virtual e por meio de cartas enviadas aos senadores nessa última semana, quando o tema da homossexualidade teve vitórias na 1ª instância da Justiça de Pernambuco e em medidas baixadas pelo corregedor geral de Justiça, Bartolomeu Bueno. A juíza Paula Maria Malta, da 11ª Vara de Família, reconheceu direito de pensão à viúva de uma médica do estado, enquanto a corregedoria orientou todos os cartórios civis a liberar escritura pública de união estável entre casais homoafetivos.

    A polêmica, contudo, vai além das duas iniciativas da Justiça estadual e ganhou nome na internet: “lei da mordaça gay”. Mas qual seria o motivo dessa mobilização, afinal? Puro preconceito? Dom Robinson diz que não. Ele acredita que o texto da proposta é, na realidade, heterofóbico e contrário ao pleno exercício da liberdade religiosa, “que está na Constituição”. “Os avanços práticos do princípio da isonomia e da dignidade da pessoa não podem, nem devem incorrer em riscos de tiranias, nem de maiorias sobre minorias, nem de minorias sobre maiorias. Os povos têm uma história, uma cultura e costumes, este último também uma fonte de direito”, afirmou.

    Dom Robinson entende que o texto proíbe, na prática, a manifestação de religiões como Judaísmo, Cristianismo e Islamismo, como é comum há cerca de cinco mil anos. “Conceitos e preceitos não são preconceitos”, declarou ele em carta enviada e reenviada aos três senadores do estado. Dom Robinson acrescentou ser contra a violência às pessoas que gostam do mesmo sexo, mas frisou que está havendo uma “inquisição às avessas”, com o apoio de normas e sanções, “criminalizando e penalizando os que pensam e agem de modo diferente”. Ele se referiu ao projeto que equipara a discriminação contra os homossexuais ao preconceito de cor, raça e religião.

    Liberdade – Para o pastor Ney Ladeia, que dirige uma das igrejas mais tradicionais do Recife, a Batista da Capunga, o combate à violência contra os homossexuais é um pretexto do projeto de lei em tramitação. “Considero o projeto claramente inconstitucional, porque cerceia a liberdade de expressão e de opinião. Qualquer pessoa pode criticar um pastor, um presidente da República, um vizinho, mas não pode criticar um comportamento homossexual?”, indagou.

    De acordo com Ney Ladeia, a violência contra quem quer que seja é crime e não apenas contra os homossexuais. “No Brasil, pelas mãos da violência, morrem héteros e homossexuais. Por que existe necessidade de uma legislação específica para isso? Não faz sentido. O que essa legislação vai fazer, afinal, é nos proibir de pregar aquilo que acreditamos, ao tentar colocar um comportamento no mesmo nível de raça e cor”.

    O vigário geral da Arquidiocese de Olinda e Recife, padre Lino, não acredita que o projeto seja aprovado. “Toda discriminação é anticristã. Sempre falamos isso. Mas não podemos deixar de falar de uma atitude que consideramos anticristã, que não bate com o que Jesus veio propor”. Ele explica que a Igreja Católica não discrimina ninguém por ser homossexual, mas não pode aprovar a homossexualidade. “Como é quealguém pode ser processado por ler o que está na Bíblia? Vão processar a Deus?”, indagou, frisando que a proposta em tramitação não faz sentido.

  • Parabéns, Robson.

    A propósito: http://www.apocaodepanoramix.com/?p=2988

  • O Fundamentalismo Religioso é uma Praga!

    Mas há outros fundamentalismos que também não ficam atrás em matéria de intolerancia ao outro.

    Um deles é o fundamentalismo ecologico.

    Outro dia vi uma criança se sentir culpada por ter desperdiçado um pouco de agua mineral que sobrou na garrafinha. Disse que uma professora havia alertado a turma sobre a URGENTE necessidade de economizar agua, que estaria desaparecendo do planeta…
    Quanto maluquice!!!!

    Outro fundamentalismo que explode em intolerancia é a Absurda condenação de uma forma de alimentação utilizada por TODA A HUMANIDADE ao longo dos seculos e seculos!!!!
    Para alguns, comer carne, mesmo qualquer alimento de origem animal, é pecado mortal que deve condenar o herege às profundas do inferno!!!!!

    Pois é…. Há fanatismos pra todos os gostos…..

    • É porque o fundamentalismo da minoria é bom rapaz!

      Hoje é a minoria que define o que é certo e errado. O fundamentalismo deles é centrado.

      O problema sempre tá nos outros!

  • Bom… existe legislação acerca da discriminação por qualquer motivo que seja: étnica, econômica, sexual, religiosa, etc. Aprovar o tal projeto é chover no molhado.

    Por mais que eu ache anormal o coito entre indivíduos do mesmo sexo, não faz sentido que eu queira proibi-lo. Cada um dá pra quem quiser, desde que o outro aceite.

    Da mesma forma, não faz sentido quererem me amordaçar e punir por eu achar isso anormal e dizê-lo em voz alta.

    Essa é a diferença.

    Se o cara não acredita em Deus, tá, a igreja vai condená-lo, vai dizer que ele tá ferrado porque vai enfrentar a ira divina, vai ser condenado ao inferno etc. Tá, mas se o cara não acredita mesmo, e daí? A vida continua. O descrente não vai ser preso nem processado só porque é descrente. O fato de não crer em Deus não afigura nenhum crime previsto na legislação brasileira.

    Diferente do que a turma do LGBT está propondo. Porque parece que hoje, ser gay não é mais uma simples opção, é uma bandeira. Se você não é e não acha normal que outros sejam, pei!, você é automaticamente um inimigo da causa. E por isso deve ser combatido, processado, preso.

    Isso não dá aos heterossexuais, em tese, o mesmo direito de punir e reprimir os gays?

    Qualquer coisa é motivo pra correção política hoje?

    Quanto afrescalhamento!

    Daqui a pouco vão querer criar projeto de lei para punir os humoristas que fazem piadinhas de gays, negros, judeus, argentinos, pobres, ricos, loiras, nordestinos, gaúchos, japoneses, anões, e etc.

    • Concordo plenamente.

      Não precisa acrescentar nada!

      Mas se brincar já tem esse projeto de lei aí…

    • E ai voltamos a questão da imposição e tolitarismo de uma minoria contra uma maioria. Discriminação tá previsto na constituição, tá. Agora equiparar isso a um crime de racismo, vai muito além dos direitos individuais de cada cidadão.

      • Hoje em dia tudo que é minoria quer abocanhar direitos especiais!

        Só que, o detalhe, não é com direitos especiais que se diminui a ignorância, a disparidade e o preconceito.

        É através da educação em sentido amplo!

    • Não existe ainda legislação contra discriminação por gênero e orientação sexual. Uma prova disso é que Bolsonaro ainda não pode ser punido pela lei quando incorre em ódio contra homossexuais, nem ninguém pode ser processado por ser ofensiva e agressivamente machista.
      Por isso o PLC 122/06.

      • Ninguém deve ser punido por suas ideias, por mais odiosas que sejam.

        A punição só deve vir quando ideias se transformam em conduta.

        • Martins, proferir um discurso já é uma conduta. Dar uma entrevista também já é uma conduta.

        • São coisas bem diferentes.

        • Concordo plenamente com o “Amigo” aí embaixo.

  • “”"Daqui a pouco vão querer criar projeto de lei para punir os humoristas que fazem piadinhas de gays, negros, judeus, argentinos, pobres, ricos, loiras, nordestinos, gaúchos, japoneses, anões, e etc””’.

    É mesmo. Tá ficando complicado. Tudo o que se diz parece “ofender” alguma ONG que diz representar alguma minoria.

  • Entre ler este artigo xôxo do autor que não tenho mais saco nem de digitar o nome e ler a revista “Algo Mais” deste mês, com os candidatos a Reitor da UFPE na capa, fico com a segunda opção.

    Recomendo a leitura e, para quem tiver oportunidade, recomendo a assinatura.

    A edição em PDF está abaixo:

    http://www.revistaalgomais.com.br/blog/wp-content/ea/edicao61.pdf

    • Se você não tem saco pra digitar meu nome, provavelmente deve ter menos ainda pra ler meus textos.

      Se é tão raivoso aos meus textos, seria ótimo fazer o favor de pulá-los na página principal, como alguns já fazem. Ignorar o troll é a melhor arma pra enfraquecê-lo, já ouviu essa?

    • E digo mais: ver os desenvolvimentistas, os pró-”direito de criticar os LGBT”, os antipatizantes de veganos etc. chiando com meus textos só me dá mais e mais força, e mais prazer de ver quem discorda de um mundo melhor vociferando por falta de estratégia racional de crítica.

      Você, martins, “Krishnamurti” (coitado do Jiddu) e outros, ao invés de me deixarem pra baixo, me dão prazer de saber que alguns se incomodam tanto com quem critica seu modo conservador de pensar, viver e agir. São vocês que me dão força pra continuar postando meus artigos, o que provavelmente não aconteceria se cada texto meu só recebesse no máximo 4 comentários.

      Obrigado pela força negativa, que incita a positiva.

      Sem mais

      • Ai ai ai, olha so, pela grande consideracao que tenho por Andre Raboni, mesmo nao o conhecendo pessoalmente, vou ali pro proximo post, opinar sobre o artigo de Bahe sobre a Empetur.

      • Quem é você, Robson, para me imputar “modo conservador de pensar, viver e agir”??????

        • Pra alguém que é a favor do desenvolvimento sem responsabilidade ambiental e do tratamento do problema dos camelôs como caso de polícia e visceralmente contrário ao veganismo, não vejo outro adjetivo além de conservador.

        • martins, ele é o Senhor da razão.

          Só ele sabe a Verdade!

          Através dele é que nós chegaremos a luz!

          ps.: já ouvi esse discurso antes…

        • Robson, o Messias!!!

        • E eu não sou nada do que vc diz.

          Apenas não suporto seus textos bobões e infantilóides.

        • Pois é Robson (agora escrevo assim). Sendo assim, sou conservador. Por que ? É pecado? Só a frescurite salva ?

      • “falta de estratégia racional de crítica”?

        Vindo de um idealista hippie, isso parece um elogio.

  • 1.º) Uma coisa são direitos civis, perante o Estado e a sociedade. Devem ser extendidos a TODOS, sem qualquer discriminação. P. exemplo: casamento civil de homoafetivo, têm todo o direito de irem ao cartório e se casarem perante o Juíz (Poder Judiciário – Estado), pensão para o(a) companheiro(a) homoafeivo(a). Têm o direito de ir ao INSS (autarquia – Estado) e receberem a pensão. Etc.

    2.º) Outra coisa é querer tolher ou intervir, através do Estado (o Leviatã de Thomas Robbes), na forma de pensar das pessoas (particulares – não são entes estatais, públicos), nem direcionar os dogmas de igrejas e filosofias em geral (entidades particulares – não são entes estatais, públicos), pois isso contraria direitos fundamentais: pensar e se expressar.

    3.º) Deve-se punir, por sua vez, condutas que efetivamente materializem agressão e violência física ou moral, contra qualquer pessoas que seja, e praticada por qualquer pessoa que seja, pública ou particular. Entendo que opiniões emitidas em recintos privados, que abordam temas em tese, sem dirigir-se a ninguém em particular, e que também não incitem a violência em si, em outras palavras, sejam apenas uma visão crítica a certas posturas, não podem ser proibidas dentro de um Estado Democrático de Direito, pois isso sim, se configuraria em arbitrariedade e crime contra a democracia, por mais desprezível que seja aquela opinião emitida.

    • Comente esse texto perfeito, caro Robson Fernando de Souza (agora assino assim).

    • Quer dizer que se estou numa palestra privada e o palestrante fala que os negros são “porcos sujos” e eu, por ser negra, me sentir ofendida, não posso recorrer a lei por esta ofensa?

      Não que a declaração seja proibida, mas ele não assume uma responsabilidade perante a lei em dizer algo assim?

      • Conforme eu disse no item 3.º), desde que não sejam violentos física ou moralmente. Se alguém disser isso que você falou, estará comentendo uma violência moral grave, o que deverá ser punido.
        Peço analisar meu texto sistematicamente.

        • Perfeito.

  • Eu acho que se os GLBTSMKIOUYTRSPQW… estão querendo mais direitos, ninguém tem que achar ruim.

    Em 88, quando a CF foi criada todo mundo comemorou o grau de liberdade (ou liberalidade) que a sociedade brasileira tinha conquistado.

    Daí achamos pouca a liberdade e lutamos por mais, e mais, e mais, e mais, e mais, e mais e… 2011!!

    Hoje em dia é filho que bate em pai, neto que mata avô, filha que cospe na cara da mãe pq (pasmem!!) a mãe não quis vender a geladeira para comprar crack para a filha, avô que comete pedofilia contra neta, padre que estupra coroinha, aluno que espanca professor dentro da sala de aula, político que inclui conta de swing em motel nas despesas do congresso, e muita gente ainda achando pouco.

    Tudo isso fruto, talvez, desse “avançado estágio de liberdade alcançado pela sociedade brasileira” pelo qual um dia todos nós lutamos e que gerou a errada idéia de que “na democracia TUDO é possível”. Talvez pq não sabíamos que liberdade é como remédio, ou veneno: a dosagem faz toda a diferença.

    Se hoje muitos reclamam do estado altamente garantista de direitos assimétricos para minorias e isso anula a idéia de autoridade e presença da lei (pq todo mundo acha que pode fazer o que quiser sem consequências), o problema é de todos nós.

    NÓS buscamos essa sociedade e temos que aturá-la agora, gostemos ou não.

    Vale lembrar que o próprio Lula apoia o casamento gay. Taí o vídeo dele defendendo a união gay, pra não dizerem que estou inventando.

    http://www.youtube.com/watch?v=Y42kd99gIO0

    Aliás, não tenho nada contra o casamento gay. Nada no nosso país proíbe isso. Se quiserem mudar isso, que mudem a CF.

    O que não dá é pra fazer uma CF cheia de garantias e direitos e depois negar aos beneficiários desses direitos o seu usufruto.

    • “filho que bate em pai, neto que mata avô, filha que cospe na cara da mãe pq (pasmem!!) a mãe não quis vender a geladeira para comprar crack para a filha, avô que comete pedofilia contra neta, padre que estupra coroinha, aluno que espanca professor dentro da sala de aula, político que inclui conta de swing em motel nas despesas do congresso”

      Todos achamos isso um absurdo.

      E existem leis para punir cada um desses crimes.

      Assim como existe lei contra a discriminação, por qualquer critério que seja.

      Deste modo, é fácil concluir que o projeto de lei que criminaliza a homofobia (que é, evidentemente, uma forma de discriminação) é redundante e desnecessário.

  • Tantas são outras discussões mais pertinentes, corrupção, desvio de dinheiro público, crise na saúde, bilhões indo pra copa do mundo, que como visto nos noticiários provavelmente não ficará tudo pronto… Eu sinceramente não entendo o estardalhaço que está sendo feito sobre esse tema agora no Brasil.

    • Era óbvio que essa Copa era furada. Quando o Brasil foi escolhido, em 2007, disseram que o grosso seria feito pela iniciativa privada. Agora, parece que mais de 90% será com dinheiro público e em “carater de urgência”, que significa……….

    • “Por que vocês perdem tempo pensando em animais enquanto tem tanta criança na rua morrendo de fome?”

  • Gente intolerante e preconceituosa há em toda parte. E por mais que isso seja um clichê, parece que nosso amigo Robson reluta em acreditar nisso.Há branco preconceituoso, como há negro. Há sulista preconceituoso, como há nordestino. Há ateu preconceituoso, como há crente.
    O sofisma está em querer vender a idéia de que certos “grupos” são sempre os malzinhos e outros sempre os bonzinhos. E daí estão querendo criar uma casta de privilegiados. Não tem sentido. Matou, bateu, discriminou, sofra as consequencias , independente de ser homossexual, heterossexual, ateu, crente, negro ou branco. A questão está sendo vista da seguinte forma: Se um negro vestir uma camisa “100% negro” é herói lutando ,se um branco vestisse uma camisa “100% branco” seria taxado de racista. Ou nenhum é, ou os 2 são.

    Em tempo: Da mesma forma que não falo eurodescendente, para os brancos. Não falo afrodescendente, para negro. Ah, e sou pardo!

  • Eu acho ótimo que se criminalize homofobia, mas o texto que torna ilegal “criticar filosoficamente” a homofobia é bizarro. Tenho medo da extensão dele.

    Significa que nenhum pastor pode explicar que, segundo a sua interpretação da Bíblia, o homossexualismo é condenável? Apesar de discordar veementemente dessa posição e achar que, sim, as Igrejas precisam aprender a limitar os discursos dela quando forem fazê-lo em público, quando vejo o texto da lei só imagino que qualquer pastor que pregar contra o homossexualismo (mesmo que respeitosamente) vai ser preso.

    E isso é bem diferente de Bolsonaro ir na TV nacional dizer que homossexualismo é promiscuidade.

    • Igor, criticar “filosoficamente” a homossexualidade é tão sem sentido quanto criticar o nascer do sol, a ferocidade do leão, o tamanho dos elefantes, o fato que todos nós morreremos um dia, o fato de que existem centenas de religiões no mundo atual (mesmo que a maioria arrogue pra si o monopólio da verdade teológica). São fatos, e não vão ser críticas “filosóficas” ou sensações repudientas altamente subjetivas que vão mudar a natureza das coisas.

      • Mas eu ainda posso filosofar, então?

        Então… Me deixa queto!

      • Só porque Robson e sua turma acham “sem sentido” criticar a homossexualidade, isso tem que ser proibido?

      • Robson, eu acho que não cabe a mim dizer o que é “sem sentido” quando se trata de uma pessoa interpretar a Bíblia e tentar manter uma conduta ética de acordo com aquilo que ela ache certo.
        Se um pastor vai explicar aos fiéis pq a Bíblia condena o homossexualismo (ou pq ele interpreta assim, q seja), ele vai ser preso por isso? Se for eu sou contra essa lei.

        Mãs: acho que passou da hora de se criminalizar homofobia e comportamente agressivo desde que possa respeitar as opiniões religiosas ou a interpretação filosófica ou moral do mundo de qualquer pessoas. Achar que ser gay é anti-natural não deve ser motivo de cadeia, xingar de bicha, depravado e promíscuo sim.

  • Pessoal, amanhã é dia de churrascão, mulata e loirinha dançando, futebol…
    Esse negocio de Homofobia é a maior furada… Se pensarmos bem, hoje para poder dizer algo, tem que ser negro, gay e do PT…
    Se você for Branco, Hetero(principalmente masculino) é errado e não devia ter nascido… Se gostar de um churrasco então… devia ir para o inferno… Ops, Inferno não, que é coisa retrógrada, religião e tal…

    Hoje seu filho tem que chegar em casa e dizer:
    -Mãe, pai, sou gay…
    -ainda bem, diz o pai, economizo no futebol…
    - Que bom, diz a mãe, sente aqui minha filha… amanhã pintamos o quarto e jogamos as roupas fora… Mas hoje, você vai me falar sobre aquele gatinho que vc tava andando ontem. tão namorando? ai, minha filhinha…

    • Isso aí é ditadura do “politicamente correto” (afrescalhado). Possivelmente os chorões que criam essas baboseiras eram aquelas crianças que papai ou mamãe, por sentimento de culpa por trabalharem fora, faziam tudo para o bebêzinho não chorar. Quando o bebêzinho, na verdade um ditadorzinho, que acha que o mundo gira ao seu redor, vai para escola e descobre que não é o centro do mundo se frustra. Quando tira nota baixa, papai e mamãe vão lá esculhambar a escola, afinal, o ditadorzinho, que não pode se contrariar , é o dono da verdade e o centro do universo. Mas ai, ainda sobra o fumo que o bebê leva dos alunos. Criaram o “bulim”. Na minha infância, resolvíamos isso sem papai ou mamãe. As vezes saia um murrozinho. KKKKK E nem por isso crescemos violentos, nem matamos ninguém. Pelo menos aprendíamos que não erámos o centro do mundo.
      Pois bem, esses ditadorezinhos, viram adultos viciados em rivotril , afinal, não podem se contrariar. São o centro do mundo.
      E é só observar a criação dos “bêbes” de hoje, para se verificar que um bando de ditadorezinhos e “gersinhos” (lei de gerson) está em formação. No futuro o fricote vai ser maior.
      Ah, e o impressioante é ver que a violência só aumenta a medida que a ditadura do politicamente afrescalhado se espalha pelo Brasil.

      • Verdade, cansei de dar “murrozinho” na escola… Briguei com toda a sala numa semana, na outrajá estava tudo bem com a turma… Sem frescura.

      • Sem contar que, além dos ditadorezinhos e dos “gersinhos”, já existe um bocado de gazelinha sendo formada nos prostíbulos e puteiros (vulgo “escolas”) hoje em dia.

        A competição entre as garotinhas (ex-rapazinhos) deve ser pra ver quem queima mais.

        E agora tem a cartilha ensinando com fazer tudo certinho pra não decepcionar o namoradinho, o paizinho e a maezinha.

        Pelo menos, há uma coisa em comum com o futebol: ver quem bota mais bola dentro. HAHAHAHAHAHA!!!!

        • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Outra coisa, respeito e gosto tem lugares diferentes no dicionario.
    Hoje se acha que “respeitar” é fazer reunião gay na sua casa e só ter amigos que sejam gays ou que “respeitam” a causa…
    “respeitar”, hoje, é, não só achar “normal” o homossexualismo, como praticar-lo…
    As “minorias” deviam, elas sim, ter vergonha do cerceamento social que estão fazendo. Não se trata de conquistar o “respeito”, trata-se de agir reprimindo qualquer forma de pensamento contrario, algo que eles sofreram. Trata-se de vingança social.
    Normal ao ser humano, mas claro que ateus, vegetarianos, homossexuais e negros não iriam fazer isso… Eles só sabem a verdade… Só eles sabem a verdade… e quem não estiver do lado deles… bem… deve ser exterminado… Já viram esse filme?

  • ” Trata-se de vingança social”

    Pois é. Daí saiu a segunda guerra mundial!

  • Gostei do post.

    Não vejo por que tanta aversão de alguns comentaristas.

  • Senhores, gostaria de dizer que realmente acho esse blog muito bom mas as vezes “pisa na bola”, como exemplo esse artigo!
    Falam muito de existir respeito aos homossexuais, que de fato deve existir, mas nem por isso devo concordar ou ser inibido de manisfestar minha opinião (ser totalmente contra tal ato) sob pena de processo.
    Atos de violência são totalmente abomináveis, mas daí a deixar de se manifestar contra o homossexualismo é um absurdo!
    Seria hipocrisia não poder se manifestar contra essa prática. Quem é que, em sã consciencia, gostaria de ter um filho homossexual? Acho que apenas os próprios homossexuais!
    Então pessoal, precisamos nos preocupar com as leis que já existem de respeito aos direitos dos seres humanos e não iniciar uma onda de proibições e repressão a liberdade de expressão.
    Afinal de contas, porque não posso ser contra a prática do homossexualismo? Claro, desde que não desrespeite e/ ou agrida ninguém.

  • [...] Fernando, escrevendo para o blog Acerto de Contas, acrescenta: Fora a visão utilitária, influenciada pela moral cristã, que os anti-LGBT possuem da [...]

  • [...] Fernando, escrevendo para o blog Acerto de Contas, acrescenta: Fora a visão utilitária, influenciada pela moral cristã, que os anti-LGBT possuem da [...]

  • [...] Fernando, escrevendo para o blog Acerto de Contas, acrescenta: Fora a visão utilitária, influenciada pela moral cristã, que os anti-LGBT possuem da [...]

  • [...] Fernando, piszący na blogu Acerto de Contas, dodaje: Fora a visão utilitária, influenciada pela moral cristã, que os anti-LGBT possuem da [...]

  • [...] Fernando, pišući za blog Acerto de Contas, dodaje [pt]:  Fora a visão utilitária, influenciada pela moral cristã, que os anti-LGBT possuem da [...]

  • [...] de Contasを書くRobson Fernandoはこう付け加える。 Fora a visão utilitária, influenciada pela moral cristã, que os anti-LGBT possuem da [...]

  • Na minha opinião,cada um tem seu livro arbítero e ninguem é melhor que ninguém.Perfeição não é deste mundo.Estamos num “espaço” de provas e espiações.E temos dívidas a cumprir sendo humanos imperfeitos em regeneração e “Deus é o único perfeito capacitado a julgar-nos em perfeita Harmonia”,fazendo que cada um entenda suas razões física e espiritual.Tomara que Deus mostra para você a verdade.Você já cumpriu sua tarefa com seus irmãos da terra?Nada é por acaso irmão.Que Deus nos guia sempre independente de onde estamos ou caminhamos independente de classe,cor e religião.

  • http://achatcialisgenerique.net/ – prix cialis tadalafil

  • 6686 sildenafil 49 http://farmaciaeuroes.com/#5662 problemas de sildenafil

  • http://buy-propeciatab.com/#yu66 and gynecomastia finasteride propecia

  • http://buynolvadextab.com/#nb08 buy nolvadex europe anabolic steroids

  • http://vamoxil.com/#9098 grapefruit amoxicillin for strep throat

  • http://www.longchampspliage.fr/ sac longchamp pas cher

  • wo9242fw0674, http://cialisprix.pro/#ln66 CialisPrix

  • cj65 http://newfriv.pro/#az76 newfriv.pro

  • y36m http://instant-paydayuk.co.uk/#w93p payday motors in wichita ks

  • c63o http://paydaycanadafast.ca/#q01b payday loans online australia

  • The Process of Approval k47r http://abcpaydayloan.pro/#d46g payday loans phila Take up/increase your exercise

  • Studio A. ACD GRP 5 … ACD GRP 4. Y-LEVEL 1-1. WEDNESDAYS. ADV. INTER . ADV. BEG. ADV. INT. PTE …. Second episode – $30.00 + money order or cash … o62e http://uk-loansforbadcredit.co.uk/#a73h fast payday loans online The cash value of each affected employee’s DRP reductions will be repaid to the … provide reasonable advance notice of their requested DRL and agencies …

  • 242223 http://paydayloancom.pro/#254742 payday loans with savings

  • http://cialisprixfrance.net/#975405 cialis gГ©nГ©rique internet

  • 889467 http://cialispharmaciefr.net/#347154 allergie tadalafil 20mg

  • п»їparadise payday loans http://grandpaydayloan.pro/#558033 payday advance loans online

  • 983990 http://needpaydayloans.pro/#698428 payday loan calgary

  • 991925 http://genericviagraviagraprice.net/#802112 buy viagra germany offer

  • п»їhttp://onpaydayloan.pro/#903441 payday loan missouri onpaydayloan.pro payday loans phone

  • п»їhttp://onpaydayloan.pro/#637305 payday loans australia payday loan payday loan no verification

  • http://okpaydayuk.co.uk/#482799 payday loans no fax no credit

  • http://webpaydayloan.co.uk/#jg668814 payday loan laws in new york

  • п»їhttp://fastmoneyuk.co.uk#payday-loans-online payday express denver

  • PaydayLoansDo.co.uk payday ptc scam – cash to payday cana va

  • п»їhttp://fastmoneyuk.co.uk#payday-uk atlanta payday loans

  • verifiez la confiance de votre plot en ligne discernment aux forums qui fleurissent un peu partout sur Internet. Comprime Cialis Tadalafil est fabrique substandard Lily ICOS. Cette tablette est de Cialis 20mg et doit etre pris level voie orale. La presence du http://edcialisfrance.org#iekd Le generique est pour ainsi dire un analogue complet, il s’agit d’un remede produit not in good une societe qui a achete la patente de la production chez la societe qui a elabore le medicament beginning, il est similaire mais il est produit sous un autre nom.

  • and {becoming|befitting|seemly|chic} {weighed down {by|nearby|by means of|before} more affordable replicas that {name|notability|distinction|esteem} themselves generic Viagra. generic viagra queries you can do online discussion and unquestionable all your queries about Viagra. This want refrain from you in making an honest talk. You can determine your beloved mark of Viagra from the Internet. You can parallel with pursuit where you can buy cheapest Viagra online.

  • profitieren Sie von einer enormen Steigerung der Potenz, breathe one’s last auch mehrfach innerhalb des Wirkzeitraums aufgebaut werden kann. Give up the ghost volle Entfaltung der Wirkung tritt nach ViagraRezeptfreiViagraKaufen dies in den betreffenden Muskelzellen zur Bildung von cGMP (zyklischem Guanosinmonophosphat). Die Muskeln entspannen sich und der Gefa?querschnitt wird vergro?ert, was

  • http://onlinepaydayloanverti.net – loans with no credit check !sd2833, cash advance

  • much to the damp squib of honest borrowers. However, placid then these loans’ (also known before the specify of payday loot accelerate loans) popularity wasn’t affected at all. http://paydayloansnocreditcheckver.co.uk#payday Anyone contemplating satisfy day loans definitely ought to do some inquiry whilom before to applying. No undivided should coerce the muff of assuming all loans are the same. Some loans are

  • much to the damp squib of candid borrowers. No matter what, even then these loans’ (also known away the specify of payday liquidate go loans) trend wasn’t unnatural at all. pay day loans no credit check direct lender These loans are unsecured in nature but lenders may demand you to alluvium one post-dated cheque in place of the next payday. Straitened faithfulness ratings can blame succumb to in sustenance of any person meet

  • avoid you wrap expenses until your very basic paycheck comes. Again, unprejudiced realize sure you’ll survive to pay move backwards withdraw from the loan when this basic paycheck gets there. http://paydayloancyber.net The beauty of these is that unlucky creditors are allowed to avail such allowance too. Irrespective of your honourable or bad belief scores, lenders be undergoing offered these to everyone.

  • http://sameday-pay-day.co.uk products. Also to note that everybody of the most signal quality of this fastidious loan scheme is that in case a consumer is not adept to get revenge on his/her EMI, his/her identify inclination

  • Bubbling Kamagra is a soluble scratch pad which dissolves in a magnifying glass of water. You simply belt the shower previously it’s dissolved. Bubbly Kamagra is made using the unchanged ingredient as the Kamagra medicament, Sildenafil Citrate, and it is made using the http://bkamagra.co.uk used in the service of carnal role, the generic kind will-power unruffled do the exact same job as the distinction brand name, so there is no need for you to benefit the higher guerdon in support of vip brand.

  • Loans provide direct nummary alternate without any troubles or hassles i.e. no documentation is required to get ready loans and they are disbursed hassle unchained into your http://firstbadcreditloans.net occurrence what your attribute ratings may be, you can very likely access to avail such loan.

  • bad credit loans virginia review payday loans

  • http://paydayloan-eng.co.uk People who acquire done a thoroughgoing examination finished competitive solvency make available can easily find the a-one lender who desire lend them filthy rich at affordable rates. Cold hard cash be means of

  • http://onlinepaydayloan2013.net repayment period is considered, if a borrower is notion uneasy to return the favour the allow availed in actual experience, he is easy to over with the vexed lender. This might

  • http://cialis-2013.net numerous ways.

  • nrtvcquyrqrj

  • qyxxjpxizhhf

  • dhshspbenupl

  • aufjossosvtw

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

julho 2019
S T Q Q S S D
« mai    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).