Dietas vegetarianas: primeiras perguntas e a pergunta mais importante

jan 30, 2012 by     94 Comentários    Postado em: Artigos e Análises

Por George Guimarães
para o Acerto de Contas

São muitos os motivos que podem levar uma pessoa a optar por uma dieta vegana. Seja esse motivo a saúde, o meio ambiente, a religião ou os animais, a opção sempre causará mudanças em seu hábito alimentar diário, o que impactará a sua saúde. Por esse motivo, todos os veganos, mesmo os que não fizeram essa opção por saúde, devem observar alguns cuidados nutricionais.

A primeira questão que vêm à mente dos iniciantes é com relação à ingestão de proteína. Questionar a proteína em uma dieta vegana é como um reflexo involuntário, haja vista que a nossa sociedade tende a considerar a carne como sinônimo de proteína, o que não é verdadeiro. As proteínas são formadas por aminoácidos e todos os aminoácidos essenciais à nutrição humana podem ser encontrados nos alimentos de origem vegetal. Todos. O termo aminoácido essencial refere-se àqueles aminoácidos que precisam ser consumidos, pois não podem ser fabricados pelo corpo. Uma vez digerida a proteína e transformada em aminoácidos, o corpo não diferencia se esse aminoácido veio de um animal ou de um vegetal, pois a substância final é uma só.

É fato que existem aminoácidos que só estão presentes na carne, mas esses não são do tipo essencial, ou seja, não precisam ser ingeridos, pois há outras vias para a sua obtenção, como por exemplo a sua fabricação a partir de aminoácidos essenciais. Já que as proteínas podem ser obtidas em uma dieta vegetariana, resta saber quais são os alimentos fonte. Castanhas, nozes, amêndoas, sementes (como a de gergelim e a de girassol), feijões, grão-de-bico, lentilha, ervilha, soja e derivados são todos fontes riquíssimas de proteínas. A chave para conseguir todos os aminoácidos essenciais é variar ao máximo esses alimentos, optando a cada dia por duas ou mais fontes e alternando-as a cada dois ou três dias.

O ferro é tido como outro quase sinônimo da carne, mas isso também não é verdadeiro. É fato que a carne é muito rica em ferro, mas isso não significa que ela seja a única fonte útil desse mineral. O ferro pode ser encontrado em todos os alimentos citados acima (fontes de proteína) e ainda nos vegetais verde-escuros, no melado-de-cana e nas frutas secas. O ferro encontrado nas carnes pode ser mais bem absorvido do que o ferro encontrado nos vegetais. No entanto, o ferro encontrado nos vegetais será mais bem absorvido quando o estoque de ferro estiver baixo, ou seja, desde que haja demanda, o ferro encontrado nos vegetais é mais bem aproveitado, o que o caracteriza como sendo uma fonte adequada. Esse fato pode ser comprovado quando constatamos que a incidência de anemia entre a população vegana não é maior do que a incidência de anemia entre a população onívora.

Se comparados aos ovolactovegetarianos, os veganos têm uma taxa de ferro melhor. Isso porque os veganos excluem da dieta os laticínios, que além de serem uma péssima fonte de ferro, ainda prejudicam a absorção do ferro que possa estar presente em outros alimentos que compõem a refeição.

O cálcio é outro nutriente que à primeira vista pode parecer um nutriente de risco, mas essa preocupação se deriva de outro mito semelhante aos anteriores, que é o mito de que o cálcio seja sinônimo de leite, o que não passa de mais uma confusão. Na verdade, se observarmos a natureza, podemos facilmente constatar que o ser humano é o único animal que consome leite depois de passado o período de amamentação. Mesmo se considerarmos apenas a nossa espécie para essa observação, podemos constatar que há poucos séculos nós não fazíamos uso dos laticínios com a mesma intensidade com que fazemos hoje. Muitas civilizações nativas preservam até hoje o hábito de não fazer uso de qualquer laticínio passado o período de amamentação. Sendo assim, de onde a nossa espécie obteve o cálcio ao longo da evolução? Do mesmo lugar de onde os veganos o obtém hoje em dia. O cálcio pode ser obtido de fontes vegetais como as leguminosas, as oleaginosas, os vegetais verde-escuros, o melado-de-cana e as frutas, em especial as frutas secas. Ou seja, o cálcio pode ser encontrado nas mesmas fontes que fornecem o ferro. Desse modo, contando com fontes exclusivamente vegetais, ao ingerir o cálcio o vegano estará ingerindo também o ferro e vice-versa, o que já não ocorre quando as carnes e os laticínios estão presentes, pois ambos se colocam em único extremo: ou são fontes de ferro, ou são fontes de cálcio.

É justamente esse o motivo que explica o fato de os veganos terem um risco muito baixo de desenvolver anemia, pois os alimentos vegetais são sempre muito ricos em ferro e vêm acompanhados do cálcio. Já o leite é um alimento rico em cálcio e pobre em ferro e a carne tem característica oposta, sendo rica em ferro e pobre em cálcio. Sendo assim, para obter ambos o ferro e o cálcio, o onívoro deve consumir dois alimentos diferentes, ambos ricos em gordura, especialmente gordura saturada, e colesterol, além de serem pobres em fibras e substâncias antioxidantes. A conclusão é que para obter esses dois minerais em uma dieta onívora é preciso comer mais calorias, com mais gorduras e sem substâncias protetoras. Já em uma dieta vegana, esses nutrientes podem ser obtidos nos mesmos alimentos, acompanhados de menos calorias, menos gordura e uma abundância de fibras e substâncias com efeito antioxidante.

A única questão nutricional verdadeira para os veganos relaciona-se à vitamina B12, pois essa vitamina, que é produzida por bactérias, de fato não pode ser encontrada nos alimentos de origem vegetal, sendo necessária a sua suplementação na forma de suplemento oral. Isso não denota uma inadequação da dieta no sentido de ela não ser adequada à espécie humana. Ocorre que ao nos distanciarmos da natureza, deixamos de consumir bactérias em quantidade suficiente, o que é bom por vários motivos de saúde, mas em contrapartida prejudica a ingestão da vitamina B12. a solução p[ara esse problema moderno é o uso de uma solução igualmente moderna, que é a suplementação da vitamina, que pode ser obtida de fontes sintéticas.

Quando uma dieta vegana é praticada com critério, temos essas características positivas e o resultado, além de ter garantida a ingestão dos nutrientes essenciais, é a redução do risco de desenvolver doenças crônicas e degenerativas tais como diabetes, obesidade, doenças cardiovasculares e algumas formas de câncer. Na verdade, já faz mais de 20 anos que a investigação científica acerca do tema das dietas vegetarianas deixou de ter como foco as possíveis carências nutricionais e passou a se interessar mais pelos efeitos protetores da dieta vegetariana. Apesar de ainda prevalecer entre o público leigo as questões acerca das carências alimentares na dieta vegetariana, a investigação científica atual já esgotou o tema em sua maior parte, superando a pergunta “é possível ser vegetariano?” para dar lugar à pergunta “por que os vegetarianos gozam de melhor saúde?”.

__________________________
George Guimarães é nutricionista especializado em dietas vegetarianas e diretor da NutriVeg Consultoria em Nutrição Vegetariana

94 Comentários + Add Comentário

  • George, bem esclarecedor seu artigo, só pediria a gentileza de listar quais seriam as “leguminosas, as oleaginosas, os vegetais verde-escuros (…) e as frutas” de onde podemos obter cálcio, ou, se ao menos, você poderia indicar algum site onde poderemos obter estar informações complementares.

    Abs,

    Dalto.

    • http://www.ayurvedicamente.blogspot.com/
      Esse blog aqui é bem bacana. A melhor receita que vejo para uma boa alimentação é variar. Se cada dia vc come frutas, legumes e frutas diferentes, aumentam suas chances de estar ingerindo tudo o que precisa. Oleaginosas são as castanhas: castanha de caju, do pará, amendoa, nozes, avelã. Todas deliciosas :D

      Há quem diga que a preferência é pelos vegetais e legumes crus.

      Verde-escuro? É pela cor mesmo: brócolis e couve- manteiga por exemplo.

      Eu também ouvi dizer que as frutas ajudam na absorção do ferro, por isso o hábito da laranja com feijão preto ou da banana na refeição seriam saudáveis.

      Empolguei-me =x

      • as frutas q ajudam na absorção do ferro são aquelas que tem muita vimina C: acerola, laranja, maracujá… frutas cítricas =)

        feijão com suco de laranja curou minha anemia

        • Obrigada :) Não lembrava desse detalhe. Acho muito “curioso” que uma receita tão “tradicional” tenha justo essa combinação: Feijoada não é feijoada sem uma laranjinha.

    • olha olha olha, sr dalto na maior gentileza do mundo pedindo informações sobre dieta vegetariana!

      vai chover leite de soja!!!

      • Ei, Igor, apela não (rs).

        Quando é um artigo bem fundamentado a coisa muda, não acha ?

        Sobre o leite de soja, por enquanto tô fora. Vou de Elegê com 3% de gordura mesmo.

        • Mais um artigo vegano bem escrito e tranquilo, incapaz de gerar as reações negativas que a infantilidade de Robson Fernando gera.

        • Falou o reacielego que diz não ter nada contra minha pessoa.

        • isso pq vc nunca provou o Ades de chocolate q é UMA DELÍCIA!

          E tb o leite de girassol com água de coco (DOS DEUSES) e o de amêndoas que fica bom em qualquer coisa.

        • “reacielego”????

          Robson realmente usa um dialeto muito peculiar!

        • Ades, qualquer sabor, é bom demais. Sou viciada rs

        • o de banana era uó

  • Vou mandar esse post para Rita Lee. Ela está precisando passar por uma desintoxicação.
    Quem sabe a dieta vegetariana atenue o problema?
    A maconha já afetou os neurônios da vovó.

    • KKKKKKKKKK!!!!!!!!!!!!
      Ela entrou em surto ao defender a liberdade de usar droga em seu show e ficou indignada com a atuação da PM de Sergipe e ainda fica elogiando o povo de sergipe buscando apoio para a sua sandice.
      Sei não o senso de ridiculo se perdeu na “cabeça’ de muitos artistas.
      Boa cantora, letrista , mas uma Dercy da musica.
      só fala palavrão e no fundo é uma destemperada.

    • hahahaha deixa a mulé

    • A Rita Lee é vegetariana há muitos anos!! Inclusive ativista veg…

      • Isso prova que dieta veg não faz tão bem assim à cabeça!! KKKKK!

        • HAHAHAHAHAHAHAH

      • Que vegetariana é essa que chama as pessoas de animais?
        Ela chamou os policiais de Sergipe de cachorros… depois tentou disfarçar.
        Vem para cá fazer apologia às drogas! A sorte dela é que o povo daqui de Sergipe é ordeiro. A polícia foi muito diplomática e ainda esperou que ela terminasse o show…
        Está tudo registrado. É só ver no YouTube.

        • De fato xingar pessoas com nomes de animais é um especismo, visto que imputamos a bichos desqualidades típicas do próprio ser humano.

          Aliás, somos tão animais como qualquer outro ser do Reino Animalia. E pra mim o pior xingamento a se dar a um animal não humano seria: “Seu ser humano!”

        • Isso considerando que o ser humano é o único que faz o mal consciente disso, sem estar essencialmente movido por instintos.

  • .

  • George Guimarães no Acerto de Contas? que grata surpresa! Vem desmitificar tecnicamente a ignorância alheia. Caro Martins, esta é o seu melhor momento para tirar todas suas dúvidas! ;)

    • Não tenho dúvida alguma sobre veganismo.

      E não tenho nada contra nem nada a favor do veganismo.

      Só não gosto quando, como você, me chamam de ignorante porque como carne, queijo e manteiga.

      • Você está muito bonzinho e comportado. Desculpe pela palavra ignorancia. Leigo fica melhor?

        é só gozação viu? fica na paz , hehe.

        • Qualquer palavra que não denote superioridade dos veganos sobre o resto da humanidade fica melhor.

        • Marcelo, te escapou aos olhos o primeiro comentário do reacielego a este artigo.

        • “reacielego”????

          HAHAHAHAHAHAHA!

        • “Qualquer palavra que não denote superioridade dos veganos sobre o resto da humanidade fica melhor.” (2)

  • George Guimarães no Acerto de Contas? que grata surpresa! Vem desmitificar tecnicamente a ignorância alheia.

    Atenção, caro Martins, esta é o seu melhor momento para tirar todas suas dúvidas! ;)

  • Nada me tira da cabeça que uma dieta que precisa de suplementação nutricional sintética é uma dieta recomendável. O que me incomoda um pouco no discurso vegano é o fato de demonizar a prática onívora, esquecendo que justamente ela nos garantiu a evolução da espécie e nos permitiu chegar até este ponto. Tirando o fato de repudiar este tipo de extremismo (que confesso, me afasta bastante de uma postura mais receptível às ideias veganas), os benefícios atuais da dieta estão bem claros.

    • A humanidade de ser muita grata a todos os animais que “ajudaram” o processo de “evolução” para que nós chegássemos “nesse ponto”.

      Quando nossos ancestrais passaram a se alimentar de animais, eles moravam em cavernas, se comunicavam com grunhidos e viviam uma vida muito mais limitada do que a nossa. O consumo de produtos de origem animal não é mais necessário, já passamos daquele momento. Aliás os estudos mais recentes estão desaconselhando dietas ricas em produtos de origem animal.

      Sim! Veganos e vegetarianos incomodam mesmo! E não contente-se com a desculpa de que incomodam por que demonizam onívoros.

      Por último: aposto que a sua dieta onívora também precisa de suplementação sintética! rssssss……

      • Quer dizer que antes comer produtos de origem animal fazia bem e agora faz mal, é?

        Tem muitas coisas que não são “necessárias”, mas são BOAS, nos dão prazer, alegria, satisfação.

        Pra mim, carne, leite, manteiga e ovos estão nessa lista.

        • “Sim! Veganos e vegetarianos incomodam mesmo!”

          O pior de tudo são os crentes admitirem que incomodam os outros e ainda expressarem satisfação por isso.

        • Esse é seu melhor argumento para financiar uma indústria que tortura e mata 58 bilhões de animais ao ano? Fora os prejuízos ambientais! Por que me dão prazer e satisfação…?
          Lamentável!

        • “Tortura e mata” é o seu ponto de vista.

          É assim mesmo na natureza. Animais torturam e matam os outros.

          Sempre foi assim, sempre será e vocês NADA podem fazer pra evitar. Com ou sem veganismo, BILHÕES

        • “Tortura e mata” é o seu ponto de vista.

          É assim mesmo na natureza. Animais torturam e matam os outros.

          Sempre foi assim, sempre será e vocês NADA podem fazer pra evitar. Com ou sem veganismo, TRILHÕES de animais continuarão sendo mortos pelos seus semelhantes. Todo santo dia, a cada segundo, a cada hora. Sempre. E cruelmente.

          É a lei da vida. Sempre alguém tem que morrer para que o outro viva.

        • Nem todos os animais da natureza comem outros, viu? Os animais que comem outros na natureza não têm escolha.

        • Todo e qualquer animal come outros animais e/ou come vegetais, que são tão vivos e importantes quanto qualquer animal.

          ALGUÉM sempre tem que morrer.

        • “ALGUEM sempre tem que morrer”

          Se você acha que “matar” (rssss) um ser do reino vegetal é a mesma coisa que matar um ser do reino animal, deveria chegar em casa e levar o pé de alface pra passear e fazer uma salada com seu cachorro
          …………..

      • Ceros animais precisa de outros animais para sobreviver. Nós, animais humanos, não. Não misture as coisas.

        • Veganos passam a vida se alimentando de vegetais mortos, que são destruídos para lhes servir de alimento.

          Portanto, veganos também são responsáveis pela destruição de outros seres vivos.

          Pior ainda: são “especistas” ao extremo (sic sic sic) porque acham que animais são superiores a vegetais, e que os animais “sencientes” (sic sic sic) são superiores aos outros.

          E tem mais: nosso comportamento natural é sermos onívoros. Ser vegano é que é artificial, construído socialmente e impossível na natureza.

    • 1. Onívoros suplementam iodo, ferro e ácido fólico sempre que consomem sal e produtos baseados em trigo.
      2. Tentar justificar tudo o que a produção e consumo de alimentos de origem animal faz baseado num passado remoto é a chamada “falácia genética”.

      • 1 – Se a suplementação citada está no sal e nos produtos baseados em trigo, isso quer dizer que os veganos também a fazem.

        2 – Deixar de comer carne e leite por causa de “tudo o que a produção e consumo de alimentos de origem animal faz” seria a mesma coisa de deixar de comer vegetais por causa de tudo o que a criação de vegetais faz: poluir o mundo com agrotóxicos, promover a monocultura, estimular o agronegócio, gerar milhões de sem-terra, etc.

        • martins, se a gente deixar de comer vegetais, morremos. se a gente continuar comendo produtos de origem animal como temos feito, morremos.

        • Se comermos apenas vegetais, morremos também.

        • Uau, sou um espírito errante e nem sabia disso!

        • Eu também ó!!

        • Pô, mais de 70% da agricultura no mundo é para produzir ração animal. Se não houvesse a pressão do setor pecuário boa parte disso não existiria.

          E outro detalhe, é fato que todos vão morrer, mas devido as escolhas de cada um, uns vão viver com maior qualidade de vida do que outros. Depois de algumas décadas de estudo, já dá para afirmar que os vegetarianos estatisticamente tem maiores chances de estar no primeiro grupo.

          Fora toda a questão ética com os animais, e toda a degradação que pode ser evitada no meio ambiente com o ganho em eficiência energética obtido com a eliminação de 1 dos elos da pirâmide alimentar.

        • Você acha que vegetariano só come vegetal? Concordo que a expressão “vegetariano” leva a essa conclusão. rsrrs……. Taí outra grande desinformação….

        • Vegetariano come mineral também, então?

        • Todos consumimos minerais: sal, ferro, zinco, etc… Cogumelos não são vegetais e tb são consumidos por vegetarianos.

    • Sou vegetariano a 7 anos e sem nenhuma suplementação.

      E Onivoros tb precisam de suplementação, tais como Iodo no Sal, B12 em crianças, mulheres grávidas e idosos, entre outra meia dúzia de nutrientes embutidos por força de lei em nossa alimentação diária.

  • Esse negócio está enchendo o saco, o blog já relatou vários textos. Está parecendo um crente querendo converter. Se o cara é ou não carnívoro o problema é dele, cada um cuida da sua vida.

    • Oxe, agora lascou.

      Lê quem quer.

      • hahahaha o mundo dá voltas…

    • É… Tem gente que transforma nutrição em religião como também sexo em ideologia.

    • Wololooo… Wololooo… Aiyôôô, yoyô… Aiyôôô, yoyô… Wololooo… Wololooo…

  • Olá a todos, grato pelos comentários.
    Esclarecendo, apesar de já ter sido esclarecido em parte por uma das pessoas que comentou:
    Leguminosas: feijões, lentilha, ervilha, grão-de-bico, favas, soja e derivados.
    Oleaginosas: castanhas, nozes, amêndoas, avelãs, semente de girassol, gergelim e abóbora, entre outras.
    Vegetais verde-escuros: couve, brócolis, quiabo, entre outros.
    Sim, a vitamina C, assim como outras substâncias presentes nas frutas e vegetais ajudam na absorção da vitamina C.

    Não sei com qual frequência passarei por aqui, por isso fica o meu e-mail para contato: nutriveg@nutriveg.com.br e o site é o http://www.nutriveg.com.br

    Abraços!

    • George, nosso muito obrigado por ter nos trazido esse texto, que é muito bem esclarecedor no assunto Nutrição Vegetariana.

      Adoraríamos ver você trazer mais textos por aqui, considerando que o Acerto abriu esse espaço pra divulgação do vegetarianismo nas segundas-feiras, de 15 em 15 dias.

      Abração do irmão de consciência

      • “irmão de consciência”????? Que discurso fajuto e quase-religioso!

        Veganismo é uma religião mesmo. Agora são até “irmãos”.

      • Eu também adoraria ver mais textos do George, bem escritos e fundamentados, ao contrário dos seus, Robson.

  • Cadê a porra do #DevolvaCadoca?

  • Ah, sim:

    É muito comum os veganos ficarem arrotando a “superioridade” da dieta vegana.

    Só que eles cometem a suprema falácia: costumam comparar uma dieta vegana equilibrada com uma dieta onívora desequilibrada. Assim fica fácil, né?

    Que tal comparar uma dieta vegana desequilibrada (que será muito danosa ao praticante) com uma dieta onívora equilibrada? Qual será a melhor?

  • Se o Martins se acha tão certo assim, o assunto deveria estar encerrado prá ele, nao sei o que ele tá fazendo “aqui”. Eu acho que na verdade ele tá procurando argumento prá ele mesmo continuar comendo carne sem culpa. Engraçado, do tempo das cavernas, os homens só querem continuar comendo carne, o resto daquela época ninguém quer praticar.. rs rs rs Outra coisa, incomodar os outros e sentir prazer é muito melhor que comer os outros e sentir prazer. Se vc não pratica os especismo, o qual vc critica, deveria não comer as outras espécies, não?

  • belíssima reportagem sobre os abusos cometidos pelos representantes dos 3 poderes e mais o MPPE e TCE.

    http://www.sindjudpe.org.br/wp-content/uploads/2012/01/Os-beneficios-de-cada-Poder.pdf

    Esse não precisa curtir. Apenas compartilhar e comentar ;) .

  • Vou dizer uma coisa , já tentei ser vegetariano umas centenas de vezes , mas por um motivo ou outro acabo voltando a ser onívoro ! mas tenho muita admiração por quem é ! Gostaria de conseguir um dia …

    • Então ser vegetariano deve ser ruim pra kct!

      • Não conseguir um objetivo , não significa q o objetivo seja ruim , talvez fosse mais inteligente dizer : não fui forte o suficiente pra conseguir , ou ainda não chegou o meu momento ! só isso … Considero que não consegui por não ser evoluído o bastante para tal … simples assim !

        • Cuidado com esse papo “evoluído” dos veganos, amigo.

  • O texto é bom, apesar de fazer afirmações extraordinárias sem citar fontes. Antigamente suplementávamos vitamina B12 porque comíamos mais bactérias? Há estudos sobre isso? Gostaria de vê-los citados.

    Além disso o autor cai naquela velha falácia do espantalho: compara uma dieta vegan saudável com uma dieta onívora estapafúrdia.

    O pior é que acho essa discussão toda infrutífera. Quem gosta de carne e não tem pena dos animais não vai parar de comê-la, não importa a argumentação. Eu sei que eu não vou.

    Mesmo assim, a qualidade e o tom estão anos-luz à frente dos textos do Robson, que costuma redigir dissertações arrogantes, prepotentes e impregnadas de um certo fervor religioso, sempre falando em “consciência” (como se fosse a autoridade no assunto e o seu arauto. Ops!), lotado de palavrinhas restritas ao seu círculo — quase gírias — tal e qual o veganismo fosse um clube, uma seita ou, no mínimo, uma turminha adolescente.

    Ainda não sei como Bahé e Pierre o toleram, já que está evidenciado por este artigo ser possível defender o veganismo sem humilhar quem pensa diferente.

    • 100% perfeito.

    • Pois é. Não sei como eles toleram meus artigos. Tem mais é que censurar mesmo, porque algumas pessoas não gostam dos meus textos!

      • Censura? Como é dramático… daqui a pouco vai chamar alguém de nazista.

        Censura é quando não se pode expressar o seu pensamento. Você pode muito bem despejar seus textos, exatamente como faz aqui, lá naquele seu blog. Só deveria atentar para o tom que cada audiência necessita.

        Já reparou que os comentários dos seus posts SEMPRE se reduzem a uma troca de insultos entre os regulares do AdC e os paraquedistas vegans? Isto consiste num debate interessante para você? Você acha que — acredito que seja sua intenção — está convencendo alguém a desistir do consumo de carne? Repare que neste artigo do George a discussão até começou interessante, mas bastou envolver você e a Bia para o besteirol ter início.

        E isso não vai mudar enquanto seus textos forem carregados dessa sua retórica “evoluída” e “consciente”.

        • Propagandalf, você é meu ídolo!

        • Complementando o que Propagandalf disse, a discussão estava bem até que Marcelo Freitas chamou os não-veganos de ignorantes, Bia encheu a boca para dizer que “Sim! Veganos e vegetarianos incomodam mesmo!” e Robson inventou o bizarro neologismo “reacielego” em referência à minha pessoa.

        • Certo

        • Tá mesmo.

  • Como adepto do Espiritismo, compactuo com as palavras de Bernardino da Silva Moreira sobre o assunto:

    Um dos casos mais famosos na história do vegetarianismo, foi o de George Bernard Shaw que é citado como exemplo, devido sua vida ativa até aos noventa anos com sua dieta especial.

    Mas isso é apenas um lado da história, o que muitos não sabem é que uma anemia grave causada por seu vegetarianismo quase o matou em certo período, e ele só foi salvo por aceitar receber uma medicação à base de extrato de fígado. Isso na época causou um alvoroço, devido aos líderes do movimento vegetariano que irados, não pouparam o dramaturgo idoso dos ataques virulentos por ter desrespeitado os princípios do vegetarianismo, esquecidos ou pouco se importando com a sobrevivência de Shaw.
    [...]
    São raríssimas as pessoas que se privam de alguma coisa em benefício do próximo. As razões de certas pessoas não comerem carne, não são realmente convincentes; as justificativas de muitos têm base em filosofias espiritualistas e também na opinião de alguns Espíritos afobados, que respondem a tudo sem se importarem com a verdade. A carne não é fraca; a Ciência já provou isso. Por não comer carne, não iremos ficar mais espiritualizados ou moralmente superiores. A materialidade do Espírito é conseqüente com o seu grau de evolução.

    • Raphael,
      Vc sabe como era a dieta de George Bernard Shaw? Porque anemia não é consequência de vegetarianismo puramente, mas pode ser tanto por uma alimentação inadequada (seja de que tipo for) ou de problemas fisiológicos do indivíduo. Não dá pra pressupormos que o vegetarianismo seja bom nem ruim por um caso isolado sem informações suficientes.
      Uma grande parte (senão a maioria) dos vegetarianos escolhem sê-lo em benefício dos animais que serão poupados.
      Você já leu “Missionários da Luz”, de André Luiz? Vc inclui André Luiz na categoria de “espíritos afobados”?

      • O caso de Shaw foi ilustrativo, ok? A mensagem final do texto é de que o vegetarianismo não torna ninguém moralmente mais evoluído, tampouco a alimentação onívora é puramente condenável. Ao homem é permitido alimentar-se de tudo aquilo que não lhe prejudique a saúde.

        E aí vêm os verdes dizer que a carne tem isso e aquilo que faz mal, causa câncer, dificulta a absorção pelo organismo de X substâncias que combatem doenças, etc etc etc – ignorando totalmente os efeitos benéficos da carne sobre o organismo.

        Como também há malefícios causados por vegetais – mesmo aqueles sem agrotóxicos. A soja, por exemplo, se utilizada como única opção, pode maltratar o corpo pelo excesso de proteínas.

        O que me leva à palavra-chave: excesso. O que faz mal é o excesso. Excesso de animais, excesso de vegetais e excesso de argumentos apaixonados e irracionais, ditados por gente que se acha superior só porque não come carne.

        • Opa, veja bem como esse seu argumento não se sustenta.

          Se fosse assim, não haveria nada de errado em comer outros seres humanos, já que deve ser bem saudável para quem as consome.

          E já que você está se baseando nas premissas espiritas, deve ser um principio seu a não-violência, especialmente a que não é necessária à sobrevivência humana. Isso só seria aceitável se não houvesse o conhecimento de toda a violência e atrocidade cometida por nos humanos a bilhões de animais (sim, há estatísticas indicando essa ordem de grandeza).

          E se ainda não tiver esse conhecimento, segue uma serie delas:

          http://vista-se.com.br/redesocial/7-documentarios-para-voce-assistir-nesta-semana-morta/

          http://vista-se.com.br/redesocial/category/videos/

          Se não quiser tomar conhecimento, fique ciente de que foi seu livre arbítrio que o fez para manter um hábito que segundo nosso conhecimento espiritual já pode ser considerado primitivo e cruel.

        • Raphael,
          Eu penso que se alguém se acha superior que os outros por qualquer que seja o motivo, isso em si o desvirtua, já que pra mim a humildade é uma grande virtude. Todos nós temos virtudes e vícios, alguns tem de uns tipos, outros de outro tipo, logo ninguém deveria querer colocar as pessoas num ranking pra ver quem é melhor. Acho um saco, uma grande perda de tempo qdo o debate toma esse rumo, pq ninguém mais troca idéias.

          Não são os “verdes” que dizem que carne faz mal, isso é o que as pesquisas no campo de nutrição tem nos mostrado… Não se ignora que a carne tem nutrientes, mas sabemos que esses mesmo nutrientes estão em outras fontes.

          Eu entendo seu ponto de vista sobre os excessos, o que eu proponho pra vc refletir é o seguinte:
          - existe dose aceitável de violência?
          - se os benefícios nutricionais da carne podem ser obtidos de outros alimentos, como isso pode ser motivo pra comer carne?
          - fazendo uma analogia: se a humanidade descobrisse (se é que não já descobriu e ninguém revela) uma alternativa sustentável, biodegradával, ao plástico, faria sentido continuar usando plástico, desde que não em excesso?

          Vc não respondeu sobre André Luiz…

  • Eu sou a vida particular na França, eu emprestar dinheiro
    todas as pessoas que sentem na necessidade de empréstimo, portanto,
    tudo que você precisa de empréstimo entre particular, para lidar com
    dificuldades financeiras para finalmente quebrar o impasse que causa
    bancos, pela rejeição de seus arquivos de créditos aplicação;
    Eu sou capaz de dar-lhe o montante do empréstimo que você
    necessidades e condições que tornam a vida mais fácil. Eu concedo a
    créditos de curto e longo prazo, com um período de reembolso de muito acessível,
    meus contratos de crédito a partir de 1000 € para 1.200.000 €
    Contato: monica.credito@gmail.com

  • Olá, eu sou um indivíduo e ofereço empréstimos a qualquer pessoa de bom caráter e ter uma fonte de renda mensal. Ofereço entre € 5.000 e € 600.000, com uma taxa de juros de 2% ao longo de 25 anos Taxa máxima. Quero esclarecer que a prestação de alguns documentos é essencial, mas sem as taxas antes de receber o empréstimo. Eu permaneço aberto a qualquer proposta de investimento por isso não hesite. SOMENTE SE você está na necessidade
    Email: veronica_davilla@yahoo.es

  • Ofertas de empréstimo e financiamento de projetos.
    Eu sou uma pessoa que fornece empréstimos a curto, médio e
    longas penas para as pessoas a sério precisam e empréstimo
    fisicamente capaz de pagar as prestações mensais com f
    facilidade. Estou disposto a investir nas seguintes áreas:
    * Agro-indústria
    * Construção (industrial, comercial, residencial)
    * Turismo de entretenimento
    * Mina e exploração de petróleo
    * Pequenas e médias indústrias
    * Transporte (rodoviário, ar e mar)
    * Financiamento e empréstimos a curto, médio e longo prazo.
    * Empréstimos imobiliários
    * Empréstimos de investimento
    * Auto empréstimo
    Por favor contacte-me para obter mais informações, escreva-me e deixe-me saber
    Quanto dinheiro você quer emprestado, bem como opções
    Prazo para pagamento ou reembolso
    em uma base mensal.
    E-mail: joelmaandrade-macedo@live.com.pt

    Obrigado

  • Você está preso, proibido de banco e você não tem o benefício de
    bancos ou é melhor ter um projeto e precisa de financiamento, o
    crédito mau ou precisam de dinheiro
    para pagar contas, aluguel, dinheiro para investir no negócio. Oferta
    válida a partir de 500€ a 9500.000. Então, se você precisa de
    empréstimo de dinheiro, não hesite em contactar-me para saber mais
    sobre as minhas condições muito favoráveis. Com o meu empréstimo-lhe a
    solução de seus problemas financeiros e de garantia bem estudada
    joelmaandrade-macedo@live.com.pt

  • Estou à sua disposição os empréstimos entre particulares a partir de
    500 € para 1.000.000 €, a uma taxa de 2%. Espero que as pessoas
    sérias.Contato: joelmaandrade-macedo@live.com.pt

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

agosto 2019
S T Q Q S S D
« mai    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).