Reacionarismo: que país está-se deixando de legado às gerações futuras?

out 24, 2015 by     29 Comentários    Postado em: Artigos e Análises

Por Robson Fernando
para o Acerto de Contas 

Lendo comentários reacionários e conteúdo de páginas de direita, nos perguntamos: que Brasil os simpatizantes ou adeptos do reacionarismo querem deixar para seus filhos? E que preocupação essas pessoas têm com o país que estão ajudando a “construir”?

É complicado desenhar o que os reacionários em geral querem que o Brasil se torne com base em proposições. Essa dificuldade se deve às eventuais divergências de crenças sociopolíticas e à escassez de propostas que não sejam a simples negação e oposição ao que a esquerda reivindica.

Mas, considerando o caráter majoritário de diversas ideias, como o ódio à equidade, o anticorrupcionismo seletivo, o repúdio às liberdades das minorias políticas, a desatenção perante abusos cometidos por políticos não petistas, o espírito macartista de ódio a tudo que lembre o comunismo e o PT, entre outras, é possível dizer, ou pelo menos conjecturar, que país eles não querem. Desse Brasil indesejado, pode-se deduzir que país estão construindo, mesmo que não almejem conscientemente esse futuro.

Pelo que salta aos olhos de quem se aventura a ler os que os reacionários dizem, não querem um país que acolhe a todas e todos com humanidade e qualidade de vida. Nem mesmo é um país de paz, tolerância, solidariedade, cordialidade, respeito e equilíbrio entre emoção e razão. Menos ainda têm como objetivo legar às próximas gerações um país governado por pessoas cujo único interesse seja comprovadamente um país mais justo sob hegemonia da ética, da honestidade e da transparência.

Isso pode ser notado em cada comentário raivoso publicado, cada discurso de ódio escrito ou apoiado, cada agressão verbal ou mesmo física nas ruas, cada flagrante de omissão e silêncio perante escândalos de corrupção envolvendo pessoas não petistas, cada voto de repúdio a políticas públicas de inclusão social e fomento à equidade.

Sempre que opinam revoltadamente contra políticas afirmativas, de equidade, inclusivas e pró-justiça social, percebemos como lhes é incômoda a ideia de um Brasil de menos desigualdade social e onde o racismo, o machismo, o elitismo, o heterossexismo, a transfobia, a xenofobia sejam realmente combatidos. Parecem querer que as desigualdades permaneçam e dezenas de milhões de pessoas, assim como suas gerações sucessoras, continuem sendo tratas como cidadãs de segunda classe, com pouco ou nenhum direito constitucional.

Dizem, na tentativa de justificar essa indiferença perante a miséria e sofrimento alheios, que no país deveria vigorar a meritocracia. Mas não percebem – ou, em alguns casos, percebem e querem – que um país meritocrático está condenado a existir permanentemente dividido em uma ínfima minoria de “vencedores” e uma imensa maioria de “perdedores”. Ignoram que isso significa necessariamente o agravamento da pobreza, da miséria, da injustiça social, das múltiplas discriminações, da cultura do “manda quem pode, obedece quem tem juízo”.

Não se hesita, quando veem pessoas se manifestando contra essa ordem desigual, em demandar que a polícia “desça o sarrafo” ou “aja com energia”. Isso confirma que o Brasil que querem é uma espécie de distopia despótica e totalitária, onde só os dominantes tenham uma vida razoável e aos dominados reste como “opções” a obediência e submissão totais ou a morte violenta.

É possível dizer, porém, que nem mesmo uma meritocracia essas pessoas realmente querem. Considerando que, numa meritocracia “ideal”, todos teriam as mesmas oportunidades de “construir seu caminho“ e “vencer na vida” e as vitórias e derrotas dependeriam da conduta do indivíduo, o papo meritocrático é apenas uma fachada. Na realidade, mulheres, negros, migrantes e imigrantes pobres, pessoas trans, pessoas que nasceram em comunidades muito pobres etc. continuariam sendo discriminadas(os) e tendo sua autoestima esmagada e impossibilitada de se desenvolver.

Isso nos permite pensar que o Brasil desejado pelo reacionarismo seria uma espécie de distopia que misturasse ditadura de extrema-direita, feudalismo e teocracia. Nesse “ideal” distópico, apenas homens brancos cisgêneros heterossexuais cristãos nascidos em famílias endinheiradas teriam acesso ao que hoje a Constituição estabelece como direitos. Mesmo a vida e a integridade física não seriam direitos, mas sim oficialmente privilégios.

Acesso a serviços, só pagando caro em dinheiro, apesar de a maioria ser submetida a trabalhos de baixíssima remuneração. E qualquer tentativa de questionar ou transgredir a ordem vigente seria punida com agressão, tortura e morte, sob incitações ferozes de multidões sedentas por punições cruéis contra os subversivos.

Nessa distopia, toda corrupção seria acobertada, uma vez que não haveria condições para um partido odiado, como um PT ou um PSOL, vir à existência (e ser denunciado como um “antro de corrupção” como o PT hoje é) e a imprensa e outros políticos não teriam interesse em denunciar a corrupção entre os amigos do poder. Tentativas de denunciar essa corrupção também seriam punidas, uma vez que os denunciantes seriam tidos como “comunistas”.

E nas ruas, a violência seria algo muito comum, por causa das escorchantes desigualdades sociais e da cultura de violência reinante. E viria de todos os lados, ora dos castigados pela miséria que não veriam outra possibilidade de sobrevivência fora do banditismo, ora da PM, ora dos privilegiados de mentalidade repleta de ódio racista, misógino, classista, heterossexista, transfóbico, xenofóbico, intolerante-religioso etc. Apenas os crimes cometidos por civis em situação de miséria seriam punidos, e a punição seria tortura e morte pela polícia ou por “justiceiros” linchadores. Crimes de ódio seriam acobertados ou mesmo não tipificados como crimes pela lei.

Pode ser ingênuo ou mesmo leviano crer que os reacionários têm o desejo claro de desenhar esse futuro catastrófico. É mais perceptível, aliás, que eles não querem futuro político nenhum fora a derrubada do PT, uma vez que ora não têm propostas de país, ora não usam a razão para dar seus posicionamentos políticos. Sua postura, aliás, é de antipolitização, baseada em aceitar dogmas, obedecer a ordens e colocar nas mãos de alguém com dinheiro, prestígio e autoridade o poder de governar o país e tomar decisões políticas.

O que é mais plausível, portanto, é denunciar que o esforço reacionário encaminha o país para um futuro distópico, mesmo que não haja o desejo claro e expresso dos seus adeptos de concebê-lo como um ideal pelo qual lutar. Com isso, é razoável convidar quem manifesta “pensamentos” reacionários a usar a razão pelo menos uma vez e daí pensar: que Brasil futuro estão ajudando a construir e deixando de herança para seus filhos, netos, bisnetos etc.?

29 Comentários + Add Comentário

  • É texto do Robson, é? kkkk nem vou perder tempo.

  • O momento atual é de revolta e descrença, o povo quer varrer os grandes corruptos e evitar novos episódios do mesmo nível. O alvo é o pt pois mentiu e se apoderou do estado, patrocinando o apodrecimentos das instituições, um crime de difícil reparação.

    As outras propostas são disfarces dos cúmplices para tirar o foco os grandes crimes.

    Não adianta abordar outros temas e questões pois todas elas, por enquanto, são menores.

    Se não limparmos minimamente o cenário político atual, nada adiantará de nada.

    O autor parece bem intencionado mas que ninguém se engane: esse é o plano, se mostra bonzinho para te engrupir e tirar o foco do esculhambação.

    Fuja da armadilha, mantenha o foco: abaixo os corruptos, fora pt!

  • Esse Robson adota o comportamento padrão da esquerda brasileira: posar de bom moço com um discurso de quem “apenas quer ajudar a nação”.

    Quem esse povo pensa que engana?

    Não tem ninguém OTÁRIO aqui. Vocês da esquerda FUDERAM o Brasil, agora vem querer dar uma de bonzinho.

    A esquerda ESTUPROU o Brasil e quer agora bancar a “vítima inocente das elites malvadas e opressoras”.

    Ainda vem falar em legado…

    Legado é essa MERDA que os esquerdistas fizeram no Brasil, roubaram tudo, saquearam o BNDES para financiar ditaduras africanas e latino-americanas, faliram a maior empresa do país (Petrobras), mentiram, enganaram, maquiaram números, destruíram a economia, fizeram aliança com tudo que é tipo de criminalidade… tudo isso para manter um projeto megalomaníaco de poder. Esse sim vai ser um estrago difícil para as gerações futuras consertarem.

    Todo esquerdista da minha família eu trato como se fosse lixo. Esse é o melhor tratamento que esses ANIMAIS merecem.

    Na minha casa essa IMUNDÍCIE de esquerdismo não entra. Quem achar ruim, eu mando tomar no olho do c…

    • Amigo, tomou seu remedio hj? Cuidado. Esse reacionarismo desmedido causa ipotencia

  • Na visão dos comunistas, legado bom é a união com as FARC e o PCC. Esse sim é um grande legado que o PT deixou para o Brasil: aumento da violência e do tráfico de drogas.

  • Robson como sempre cagando e bostejando pelos dedos.

  • Não consegui passar da 4a linha, é muita alienação, discurso vazio e o velho “faça o que eu digo, não faça o que eu faço”. Deus o livre. E conheço uma penca de gente que cai nesse papo. Por isso estamos onde estamos.

    • [Correção] do 4o parágrafo. Sim, li até lá, sei que muitos não terão a mesma força.

  • Se você quer preservar a sua saúde mental em bom estado, aconselha-se não ler os textos de Robson.

  • Aviso: ler este texto pode causar atrofia e/ou paralisia cerebral irreversível. Mantenha distância.

  • Consegui ler até: “Por Robson Fernando”.

    • Fiz a mesma coisa.

  • O importante é desinfetar o Brasil do comunismo que o PT implantou no Brasil. Sem isso, fica impossível organizar esse país. O segundo passo é restaurar os valores cristãos, católicos e da família que o PT também tentou destruir.

    • Valor cristao e catolico so se for na cabeca da minha rola.

  • Mesmo achando conservadores tão cancerígenos quanto esquerdistas, o texto é do Robson.
    E texto do Robson a gente só ler até o: Por Robson Fernando

  • Esse Robson só pode estar de brincadeira. A cada texto desse cidadão, eu fico imaginando qual será a próxima loucura.

    É muita leviandade num indivíduo só.

  • Todos os comentários acima são de imbecis reacionários que se enquadram exatamente no que o texto diz. Não conseguem ler tudo pois a verdade, assim na cara, dói. E deve doer mesmo.

    Imbecis reacionários, aprendam: nosso estado é LAICO. se vocês não souberem o significado , dêem um Google. E por isso, vou parafrasear o amigo ali de cima: valores cristãos e católicos? A cabeça da minha rola.

    E chorem, estribuchem, gemam mais… Tá gostoso. Kkkk

    Saudações “COMUNISTAS”

    • E eis que apareceu outro canalha socialista vermelho. Canalhas que adoram internet e tecnologia. Não sabe o canalhinha que pocilgas como Cuba e Coreia do Norte não contribuem com nada! Por que você e sua corja não vivem da tecnologia que essas duas pocilgas produzem ?

  • Todo comunista é um vagabundo fracassado por natureza. É aquele cara que aos 40 anos de idade é um “estudante” profissional, usa camisa do Che Guevara, tem aparência de marginal drogado e vive nas universidades sendo financiado por alguma organização criminosa disfarçada de partido radical de extrema esquerda.

    Ou seja, essa militância de esquerda não passa de uma cambada de malandros fracassados que passaram a vida participando vandalismos, depredações, saques, tumultos, assaltos, invasão à reitoria, todo tipo de malandragem e perturbação pública e pensando numa maneira de roubar de quem trabalha, afinal, o roubo é a única maneira de financiar essa vagabundagem.

    Esses estrumes detestam trabalho, estudo e tudo que for sério. Só sabem roubar o que é dos outros.

    É a verdadeira escória da humanidade. Se o Brasil quiser evoluir da condição de cabaré de periferia para uma civilização organizada tem que começar por exterminar esse tumor maligno chamado esquerdismo.

    • Por isso vivem dessa balela de rico x pobre, socialismo bonzinho x capitalismo malvadão. Exatamente porque esses canalhas vermelhos precisam dessa baboseira para sustentar a vida capitalista que levam. Por isso apoiam governos vagabundos como os do PT e do PSDB. Precisam sugar da teta estatal para ter “porcarias capitalistas” como facebook, smartphone e férias com o Mickey!

  • Caralho!!! Em que país vc vive???? PelamordeDeus!!!

  • Quando Robson escreve, o AC se torna um campo de batalha improdutivo, pois atrai o que há de pior no país: o conservadorismo reacionário de direita. Tão ruim quanto este, só o conservadorismo de esquerda do qual acredito que Robson faça parte.

    É triste ver um país à deriva. Sem lideres. E pior, ver o debate constante entre ultra-conservadores de direita versus ultra-conservadores de esquerda no cenário nacional e até mesmo aqui no AC. Nada mais improdutivo.

    Os conservadores de direita são todos seguidores da pastozada, dos milicos improdutivos que só sabem machar e não perdem uma novela da Globo. Mas o pior de tudo, tanto os extremistas de esquerda quanto os de direta, ambos, só pensam naquilo: uma boquinhas às custas dos cofres públicos. Eita povinho ruim de serviço!!

  • Carlos, os comentários seguem o padrão de pessoas indignadas e desejosas de boas mudanças mas algo desesperançadas pois sabem que o nível ético dos políticos brasileiros é muito baixo e a impunidade ou penas mínimas devem prevalecer.

    Evocar forças armadas ou religiões é um ato de quem não acredita nas instituições e ver o Lula em liberdade e milionário, é um acinte para a maioria honesta e trabalhadora.

    Pior é não ter a quem recorrer já que a oposição não é muito melhor.

    Percebo que a indignação está se transformando em ódio e não está longe o dia em que atos violentos brotarão por todos os lugares, com o povo fazendo justiça com as próprias mãos, surrando ou até indo além contra os petistas e oportunistas.

    Torço para que encham a Papuda antes disso, o único meio de evitar o acirramento de ânimos.

  • Caro João, três considerações iniciais básicas:

    1) O nível ético dos políticos brasileiros sempre foi baixo. A impunidade idem.
    2) Não devemos perder de vista que estamos no Brasil. Um país que nada funciona e esse caos é anterior ao petismo;
    3) Seria um pensamento muito raso e simplório colocar a culpa do insucesso do país em Lula ou no PT.

    Bem, dito isto, a situação imediata do país é culpa da péssima gestão do governo Dilma. Por outro lado, a corrupção é edêmica e anterior ao petismo. Esse papo de afirmar que os níveis da corrupção são maiores é puro achismo. Não há como medir. O que temos, sem sombra de dúvidas, é um país um pouco mais transparente graças à internet.

    Ainda sobre a corrupção. Não há como afirmar muito e com exatidão, pois os mais bem elaborados casos de corrupção permanecem em segredo ou sobre o manto da legalidade. E mais: grandes somas de dinheiro público saem do erário para políticos e funcionários públicos. Tudo dentro da Lei.

    O que podemos afirmar é que quanto mais Estado, mais corrupção e ineficiência. Por isso, um estado grande ou empreendedor, seja com o PT ou com qualquer outro partido, implica em mais corrupção e desperdício.

    Pois bem, a nossa solução passa, inevitavelmente, pelo Estado mínimo e, consequentemente, tributação mínima. O primeiro passo é acabar com essa cultura do concurso. A cultura das pessoas quererem ascender na vida às custas do dinheiro público: nosso dinheiro. Seja como político ou como funcionário público. Sendo este último através de uma prova de marcar “x”: decorar um monte de inutilidades e depois medir quem decorou melhor marcando um “x”. Isso é patético. E, na qualidade de político profissional, uma locupletação que se inicia na fraude às eleições e termina com toda forma de chantagem e acharque.

    Aí vem os incautos falar que a corrupção se iniciou com o petismo? Fala sério!! Seja como for, somos uma republiqueta há muito mais de 12 anos. Não é demonizando APENAS os petistas que iremos construir um país melhor. O nosso problema é endêmico e antecede a este século XXI.

    • A corrupção e incompetência são institutos antigos da política brasileira.

      Mas nunca houve um aparelhamento do Estado no nível atual.
      E com intuitos tão torpes

      Portanto, de nada adianta falar de estado mínimo e blablablá

      Ou o país acaba com o pt, ou o pt acabará com o pais

    • Os canalhas petistas disseram que o Brasil Cubão estava rumo ao primeiro mundo e agora justificam dizendo que nada funcionava mesmo antes do PT ? Piada……..

      • Alexsandro, vc é quem é uma piada. O PT não é e nunca foi a solução do Brasil, mas também não é o culpado de todo atraso. A sua postura reaça é patética, assim como a de muitos outros raivosos que para destruir o PT, aceitam a possibilidade de destruir o Brasil.

        Em tempo, o país é tão frágil que uma crise política o deixou nessa situação atual. O que demonstra que o problema do Brasil são os políticos e a cultura do Estado máximo. É neste ponto que conservadores reaças se juntam a esquerdistas reacionários: ambos querem mamar nas tetas dos estado.

        Ah Alexsandro, lembro que você foi contra a privatização da saúde pública. Na minha opinião, tem que privatizar TUDO. O que não for privatizado, os funcionários públicos devem ser transitórios. Quando nós acabamos com a cultura da mamata nas tetas públicas, o país toma jeito.

  • Pensei que Robson estava brincando. Provocação pura. Um país mergulhado em corrupção e tudo o que não presta, onde nada funciona. Defender essa safadeza é insanidade! O Acerto de Contas consegue inflamar as pessoas com esses textos loucos de Robson. Proposital!

  • Prezado Robson, se tudo isso que você defende é verdadeiro, responda-me: por que menos de dez por cento da população brasileira defende esse governo? Noventa por cento da população brasileira é reacionária?

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

agosto 2017
S T Q Q S S D
« mai    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).