Romeu Tuma morreu, mas passa bem

set 24, 2010 by     47 Comentários    Postado em: Artigos e Análises

tuma

Hoje à noite foi possível analisar o nível a que chegou a imprensa brasileira. Simultaneamente, três grandes veículos de comunicação deram o “furo” da morte do Senador Romeu Tuma, que está internado em São Paulo.

Primeiro foi o UOL, seguido da Folha e do Globo, que anunciaram a morte do Senador, e tão logo perceberam que se tratava de uma “barriga”, retiraram a “notícia” do ar. Provavelmente um chupou a falsa notícia do outro, e centenas de release blogs também publicaram o “furo”. Aliás, release blogs não faltam nos tradicionais grupos de comunicação.

Esse episódio lamentável mostra como está sendo feito o tratamento da notícia por parte da imprensa brasileira, que nem ao menos se dá ao trabalho de checar se o Senador estava vivo ou não.

Eu soube da “notícia” pelo Twitter, pois se espalhou rapidamente. Mas como no Twitter ninguém tem a obrigação de checar nada, coube aos portais o papelão de retirar a nota do ar.

O mais vergonhoso de tudo é que nem ao menos um pedido de desculpas foi ao ar. Nem do Globo, nem da Folha, e muito menos do UOL.

O pedido não deveria ser feito apenas aos leitores, mas aos familiares do Senador, que souberam da mórbida notícia dessa forma. O próprio filho, que estava em viagem pelo interior, soube da notícia por um colega, e só conseguiu saber da verdade algum tempo depois.

Mas como disse o leitor @fernandogomes69 no Twitter, “Romeu Tuma morreu, mas passa bem”.

Quem não está nada bem é a imprensa brasileira.

47 Comentários + Add Comentário

  • Vergonha! Isso não é imprensa. Beira ao sensacionalismo!

    • A MÍDIA COMERCIAL EM GUERRA CONTRA LULA E DILMA

      por Leonardo Boff

      Sou profundamente a favor da liberdade de expressão em nome da qual fui punido com o silêncio obsequioso”pelas autoridades do Vaticano. Sob risco de ser preso e torturado, ajudei a editora Vozes a publicar corajosamente o “Brasil Nunca Mais” onde se denunciavam as torturas, usando exclusivamente fontes militares, o que acelerou a queda do regime autoritário.

      Esta história de vida, me avalisa fazer as críticas que ora faço ao atual enfrentamento entre o Presidente Lula e a midia comercial que reclama ser tolhida em sua liberdade. O que está ocorrendo já não é um enfrentamento de idéias e de interpretações e o uso legítimo da liberdade da imprensa. Está havendo um abuso da liberdade de imprensa que, na previsão de uma derrota eleitoral, decidiu mover uma guerra acirrada contra o Presidente Lula e a candidata Dilma Rousseff. Nessa guerra vale tudo: o factóide, a ocultação de fatos, a distorção e a mentira direta.

      Precisamos dar o nome a esta mídia comercial. São famílias que, quando vêem seus interesses comerciais e ideológicos contrariados, se comportam como “famiglia” mafiosa. São donos privados que pretendem falar para todo Brasil e manter sob tutela a assim chamada opinião pública. São os donos do Estado de São Paulo, da Folha de São Paulo, de O Globo, da revista Veja na qual se instalou a razão cínica e o que há de mais falso e xulo da imprensa brasileira. Estes estão a serviço de um bloco histórico, assentado sobre o capital que sempre explorou o povo e que não aceita um Presidente que vem deste povo. Mais que informar e fornecer material para a discusão pública, pois essa é a missão da imprensa, esta mídia empresarial se comporta como um feroz partido de oposição.

      Na sua fúria, quais desesperados e inapelavelmente derrotados, seus donos, editorialistas e analistas não têm o mínimo respeito devido à mais alta autoridade do pais, ao Presidente Lula. Nele vêem apenas um peão a ser tratado com o chicote da palavra que humilha.

      Mas há um fato que eles não conseguem digerir em seu estômago elitista. Custa-lhes aceitar que um operário, nordestino, sobrevivente da grande tribulação dos filhos da pobreza, chegasse a ser Presidente. Este lugar, a Presidência, assim pensam, cabe a eles, os ilustrados, os articulados com o mundo, embora não consigam se livrar do complexo de vira-latas, pois se sentem meramente menores e associados ao grande jogo mundial. Para eles, o lugar do peão é na fábrica produzindo.

      Como o mostrou o grande historiador José Honório Rodrigues (Conciliação e Reforma) “a maioria dominante, conservadora ou liberal, foi sempre alienada, antiprogresssita, antinacional e nãocontemporânea. A liderança nunca se reconciliou com o povo. Nunca viu nele uma criatura de Deus, nunca o reconheceu, pois gostaria que ele fosse o que não é. Nunca viu suas virtudes nem admirou seus serviços ao país, chamou-o de tudo, Jeca Tatu, negou seus direitos, arrasou sua vida e logo que o viu crescer ela lhe negou, pouco a pouco, sua aprovação, conspirou para colocá-lo de novo na periferia, no lugar que contiua achando que lhe pertence (p.16)”.

      Pois esse é o sentido da guerra que movem contra Lula. É uma guerra contra os pobres que estão se libertando. Eles não temem o pobre submisso. Eles tem pavor do pobre que pensa, que fala, que progride e que faz uma trajetória ascedente como Lula. Trata-se, como se depreende, de uma questão de classe. Os de baixo devem ficar em baixo. Ocorre que alguém de baixo chegou lá em cima. Tornou-se o Presidene de todos os brasileiros. Isso para eles é simplesmente intolerável.

      Os donos e seus aliados ideológicos perderam o pulso da história. Não se deram conta de que o Brasil mudou. Surgiram redes de movimentos sociais organizados de onde vem Lula e tantas outras lideranças. Não há mais lugar para coroneis e de “fazedores de cabeça” do povo. Quando Lula afirmou que “a opinião pública somos nós”, frase tão distorcida por essa midia raivosa, quis enfatizar que o povo organizado e consciente arrebatou a pretensão da midia comercial de ser a formadora e a porta-voz exclusiva da opinião pública. Ela tem que renunciar à ditadura da palavra escrita, falada e televisionada e disputar com outras fontes de informação e de opinião.

      O povo cansado de ser governado pelas classes dominantes resolveu votar em si mesmo. Votou em Lula como o seu representante. Uma vez no Governo, operou uma revolução conceptual, inaceitável para elas. O Estado não se fez inimigo do povo, mas o indutor de mudanças profundas que beneficiaram mais de 30 milhões de brasileiros. De miseráveis se fizeram pobres laboriosos, de pobres laboriosos se fizeram classe média baixa e de classe média baixa de fizeram classe média. Começaram a comer, a ter luz em casa, a poder mandar seus filhos para a escola, a ganhar mais salário, em fim, a melhorar de vida.

      Outro conceito innovador foi o desenvolvimento com inclusão soicial e distribuição de renda. Antes havia apenas desenvolvimento/crescimento que beneficiava aos já beneficiados à custa das massas destituidas e com salários de fome. Agora ocorreu visível mobilização de classes, gerando satisfação das grandes maiorias e a esperança que tudo ainda pode ficar melhor. Concedemos que no Governo atual há um déficit de consciência e de práticas ecológicas. Mas importa reconhecer que Lula foi fiel à sua promessa de fazer amplas políticas públicas na direção dos mais marginalizados.

      O que a grande maioria almeja é manter a continuidade deste processo de melhora e de mudança. Ora, esta continuidade é perigosa para a mídia comercial que assiste, assustada, o fortalecimento da soberania popular que se torna crítica, não mais manipulável e com vontade de ser ator dessa nova história democrática do Brasil. Vai ser uma democracia cada vez mais participativa e não apenas delegatícia. Esta abria amplo espaço à corrupção das elites e dava preponderância aos interesses das classes opulentas e ao seu braço ideológico que é a mídia comercial. A democracia participativa escuta os movimentos sociais, faz do Movimento dos Sem Terra (MST), odiado especialmente pela VEJA faz questão de não ver, protagonista de mudanças sociais não somente com referência à terra mas também ao modelo econômico e às formas cooperativas de produção.

      O que está em jogo neste enfrentamento entre a midia comercial e Lula/Dilma é a questão: que Brasil queremos? Aquele injusto, neocoloncial, neoglobalizado e no fundo, retrógrado e velhista ou o Brasil novo com sujeitos históricos novos, antes sempre mantidos à margem e agora despontando com energias novas para construir um Brasil que ainda nunca tínhamos visto antes.

      Esse Brasil é combatido na pessoa do Presidente Lula e da candidata Dilma. Mas estes representam o que deve ser. E o que deve ser tem força. Irão triunfar a despeito das má vontade deste setor endurecido da midia comercial e empresarial. A vitória de Dilma dará solidez a este caminho novo ansiado e construido com suor e sangue por tantas gerações de brasileiros.

      *teólogo, filósofo, escritor e representante da Iniciativa Internacional da Carta da Terra.

      • Ia ler o artigo do Frei, mas me engasguei logo no ttitulo: “midia comercial”??????

        Existe Midia que não seja comercial????
        ( não vale jornalzinho da escola, nem pagina pessoal no orkut, hehehe….).

        O Acerto de contas, por exemplo, é “comercial”?

        Claro que sim!
        Há crime ou vergonha nisso?
        Claro que não!

        Ah… Já sei… Deixa eu ver….
        O Boff pretender taxar de “midia Comercial” ( terrivel adjetivação, imagino…) toda aquela imprensa que exerce a critica ao principe do momento. E, todos sabemos, os principes não gostam de criticas. E mais. Os principes sempre dispuseram – e temo que sempre disporão – de aulicos para dar repercussão aos seus reclamos contra a “imprensa golpista” (dinastia atual), ou a imprensa do “quanto pior melhor”( Dinastia anterior- era FHC), ou até mesmo a imprensa dos “subversivos” ( dinastia dos militares).

        é sempre assim….
        Triste, mas assim é…
        Os “donos do Poder” sempre encontraram servos dispostos a exercer o doce esporte do servilismo, da bajulação, da sabujice.

        PS- NENHUM GOVERNO É SUFICIENTEMENTE “PERSEGUIDO” PELA IMPRENSA.

        • QUANTA MERDA VC ESCREVEU NUM TEXTO SÓ

        • jah, que eu não tenho liberdade de expressão, eu queria ter expressão de liberdade, porque me sinto preso, não posso falar o que sinto, em qualquer recinto, não uso nem cinto, sou uma calça frouxa, virei palhaço, mais tambem ninguem quér rirdemin, vc. jah tomou ridermin? é o novo remédio de combate a depressão, tome rirdemin.

      • SEGREGACIONISTA.

        Eu fui trabalhador em metalurgica na época das famosas greves, porém, FUI ESTUDAR e não me considero elite só por não ser um semi-analfabeto.

        Se o senhor acha que deve defender direitos, seria melhor defender o direito de saber quem são os concorrentes aos cargos e como é possivel gastar MILHÕES nessa disputa?

        E pra ver como isso não é novidade cito o seguinte:

        “Se alguém tiver, de qualquer forma, o privilégio de mentir, será o governante.” – Platão
        “A honestidade é, na maioria dos casos, menos proveitosa do que a desonestidade.” – Platão
        “Quando a recompensa vai para os desonestos, é difícil ser honesto gratuitamente.” – Salústio
        “Quando alguém é muito honesto, dificilmente suspeita que outros sejam desonestos.” – Cícero

        • MAIS IDIOTICES

  • Pierre, o jornal O Grobo pediu desculpas, pelo twitter.

    http://twitter.com/JornalOGlobo/status/25449267579

    Já a Falha/UOL se desculpou pelo site, e pelo twitter também:

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/804535-folhacom-errou-senador-romeu-tuma-nao-morreu-e-permanece-internado.shtml

    Dito isso… que papelão, hein?

    • Um pedido de desculpas escondido.

  • Na verdade o senador morreu mesmo, mas não querem divulgar para garantir os votos dele para a legenda. Só vão dizer a verdade depois das eleições. Esperem só.

  • Ih, Pierre se lascou nessa ! Incorreu no mesmo erro que criticou. Bola fora!

    • ????????????????

    • alexsandro
      O pedido de desculpas foi após ter escrito o texto
      E ca pra nós, dar a noticia falsa na manchete e pedir desculpas no twitter nao é a mesma coisa
      Abs

      • Não importa ,Pierre. E as causas jurídicas ganhas após convocações em rodapés de jornais ? Não valem ? Mas num dos links citados pelo Anízio Silva mostra um pedido de desculpas na folhaonline e não no twitter!

        • Repito: pela repercussão do fato, altamente negativa ao jornal paulista, deveria estar na HOME do UOL.

  • Que fase, hein! A folha só faz pisar na bola ultimamente. Frias tem se benzer e passar pela Bahia.

  • Agora a dúvida que fica. Ele pode seguir candidato??? Penso que não. Mas não sou eu conhecedor de Direito Eleitoral para opinar.

    Não acredito que seja possível, sabendo estar alguém à beira da morte, votar no indivíduo que, após morrer, passará seus votos para outros da legenda ¬¬.

    Mas em um Brasil que viu o julgamento do RE de Roriz, tudo é possível.

    • Carlos,

      A eleição para senador é majoritária. Não tem isso de votos de legenda não. Agora, se ele for eleito, o que é muito improvável, tendo em vista as pesquisas, quem assume é o primeiro suplente.
      Ele pode seguir candidato, pois ainda não morreu. Se morrer antes da eleição (não estou com mau agouro, nem acredito nisso), o partido poderá substituí-lo por outro(a) candidato(a), mas a foto dele segue na urna, pois não há mais tempo para mudar.
      É quase o mesmo caso de Joaquim Roriz, com a diferença que ele renunciou e colocou a mulher como candidata.

      • Grato pelas explicações. Não sabia para qual cargo ele estava concorrendo.

        ;)

        Abç.s

  • UM REAL PERIGO A DEMOCRACIA!!!

    Podem apostar, na primeira oportunidade (Obtendo Apoio Popular), que o Lula, Dilma e os Comunistas do PT tiverem para Amordaçar a imprensa, eles farão.
    Lula já tentou censurar indiretamente e diretamente a imprensa por inúmeras vezes , não duvido que esta busca continuará de maneira incansável .
    O sonho de Lula em particular é fazer do Brasil uma Venezuela ou Cuba para se perpetuar no poder . .
    Duvidam !?
    Aguardem as verdadeiras intenções desse falso que se diz a favor da democracia !!!

    Fui..
    Nikacio lemos
    23 anos

    • Pega!!!

    • É mesmo, bicho? Caramba!!! que “mêda” !!
      Quando Dilma ganhar esta eleição, os “cachorros” vão passar mais 8 anos no mínimo. “Vocês vão ter que engolir”. Só resta o golpe militar como alternativa para vocês… Ou, em último caso, $erra deixar a candidatuda e apoiar a Marina (concordaria com isso, pois até simpatizo com a postulante, mesmo crendo como utópicas suas idéias).

    • Serra esculhambou com a folha de são paulo ontem…

      Se fosse o Lula, é porque ele é contra a liberdade de imprensa….

      serra discute com apresentadora da GNT…

      Mas o Lula é que é contra a liberdade de imprensa…

      Serra apóia o Cássio Cunha Lima na Paraíba e o Roberto Jéfferson… e diz que a justiça “falhou” ao acusá-lo…

      Mas o Lula é que é envolvido com corruptos… E a justiça está certa quando acusa alguém do PT (e até quando só dá indícios já é considerado um petista corrupto)..

      Lula é arrogante quando afirma que devemos extirpar o DEM da política brasileira e quer transformar o Brasil numa ditadura…

      Mas os Bornhousen podem dizer que vão acabar com o PT…

      FORA GOLPISTAS!

    • PENSAR ASSIM COM 23 ANOS É ACEITAVEL. PENSAR ASSIM COM MAIS DE 30 ANOS SERIA UM VERDADEIRO IDIOTA.

  • É isso mesmo Nikacio Lemos, o Senador Romeu Tuma já deve ter morrido mesmo, o que acontece é que como o partido dele é aliado ao PT, se divulgam a morte antes das eleições, há um sério risco da Marta ou do Netinho acabarem perdendo para o Aluísio Nunes do PSDB.
    ISSO AQUI TÁ VIRANDO CUBA…

    • Roberto, você está precisando fazer um update político. O PTB foi aliado do PT e é possível (eu diria mesmo que provável) que volte a sê-lo. Na atual eleição o PTB está aliado a Serra. Quércia, outro aliado de Serra, desistiu da candidatura em favor de Aluísio Nunes. Tuma não fez o mesmo porque, mesmo internado, com a campanha eleitoral no ar, continua a puxar votos para os candidatos a deputado pelo PTB. Entre eles, um de seus filhos. Outro filho do Tuma, ou talvez o mesmo, esteve envolvido em negócios com um famoso chinês muambeiro. O eleitor brasileiro, porém, não liga muito para isso. Haja visto o prestígio eleitoral de Joaquim Roriz no DF. Ele que já foi chamado de “o maior freguês da Justiça brasileira”.

    • Interna!!!!

      • O Roberto Silva, claro!!

  • Notícias ruins soam como relampagos, e logo todos sabem, porém notícias boas, soam sempre a passos de tartaruga.

    A imprensa faz mais sensacionalismo com as coisas ruins, do que com as otimistas.

    Votos que o Romeu se recupere da sua saúde e logo volte ao convívio com a sua fam[ilia.

  • Isso é Brasil

  • Uol, folha, Globo… É a PIG e suas verdades…

  • Pierre,

    Se anuncia para amanhã a declaração de voto via editorial do Estadão ao Serra. Menos mal, embora tardia.

    Vai seguir o caminho da Carta Capital. Considero bom à democracia.

    Mas lembrei de uma coisa. A Carta não é aquela que a Dr. Cureau procurou saber como é a receita de publicidade governista? E agora, será que o Estadão corre o risco de ter de revelar o mesmo para a Dra? (Embora toda a blogosfera já revelou os patrocínios do Governo de São Paulo, na compra de assinaturas de Veja, Folha e Estadão).
    Vamos aguardar.

  • O que esperar da mídia? Um festival de besteiras, de cópia-e-cola e material retirado da Wikipedia.

    Senso comum apenas. Precipitação, péssimo jornalismo, manipulação e o mesmo lixo de sempre.

    http://tsavkko.blogspot.com/2010/09/midia-brasileira-do-copia-e-cola-total.html

  • Dois aspectos interessantes: A ânsia de ser o primeiro a noticiar levar a matar, ato tipicamente do jornalismo sensacionalista. Quanto pior melhor; familia, valores de respeito, de liberdade pouco interessa. A manifestação deve ser livre mas tem que ser responsável. Tanto é verdade que o que o Leonardo Boff coloca e a expressão de que interessa é o meu, eu sempre tive direitos, pois sou mais iguais de que outros; tenho tradição e riqueza. Não sei como dizer o que sinto a todos, mas aos poucos o povo vai demonstrando no que cre; pena que isso se faz de forma lenta.

  • [...] The politician Romeu Tuma [pt], a candidate for reelection in the Brazilian Senate, was wrongly announced dead by national mainstream media on September 24, “despite the fact he's alive, although, at the hospital”, as Pierre Lucena from blog Acerto de Contas [Getting even, pt] comments. [...]

  • [...] The politician Romeu Tuma [pt], a candidate for reelection in the Brazilian Senate, was wrongly announced dead by national mainstream media on September 24, “despite the fact he's alive, although, at the hospital”, as Pierre Lucena from blog Acerto de Contas [Getting even, pt] comments. [...]

  • Também acho que ele morreu mesmo e estão abafando. Não para eleger um morto, mas para tirar votos do Aloísio Nunes… vocês não viram o Lula na propaganda da TV, dizendo “o Tuma é tão legal, ele arrumou um dentista pra mim quando eu estava preso”?

  • [...] mídia nacional em 24 de setembro, “mesmo ele estando vivo, porém no hospital”, como comenta Pierre Lucena, do blog Acerto de [...]

    • pior do que tah na fica , com apoio do tiririca, a palha assada vai continuar, o brasil não presta , mais eh o PAÍS do humor, aki vc. não vê homen bomba, a modalidade de terrorismo existente no brasil e controle da população é exercida pelo uso indisciminado especialmente do CRACK, que é exportado para varios paises, em vêz de deixar o jogador bom aki no brasil, primeiro deixa um monte de mendingo nas ruas de são paulo, e o CRACK rolando solto, haja cracolandia?

  • BOM SE ELE MORREU OU NAUM ,POUCO IMPORTA DESDE QUE O SERRA VENÇA AS ELEIÇÕES……..O SERRA GANHANDO O DIFUNTO RESSUCITA ,SE A DILMA GANHAR PREPARA O CAIXÃO …….

  • esse passa bem veio do alem, ele morreu ou passa bem ele ta VIVOno alem kkkkkkk

  • Se morresse pelo menos era um palhaço a menos na politica!

  • Morreu mesmo, agora a tarde..

  • É CLARO QUE ELE MORREU, O PRÓPRIO FILHO QUE É MÉDICO CONFIRMOU E PELO OQ UE CHEQUEI NEM A GLO E NEM A FOLHA AVISOU ANTES….

  • [...] Romeu Tuma morreu, mas passa bem | Artigos e Análises | Acerto de … [...]

  • [...] vira uma verdade absoluta na cabeça do infeliz. E estes são os futuros engenheiros de Palaces II, editores de obituários da Folha e [...]

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

outubro 2019
S T Q Q S S D
« mai    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).