A imprensa que se cuide com os blogs…

jun 6, 2009 by     20 Comentários    Postado em: Atualidades

blogs-x-mainstream-media

A assessoria de imprensa da Petrobrás criou um interessante canal de comunicação com a sociedade brasileira. Alvo de uma CPI no Senado Federal, a empresa teve uma excelente ideia: criar um blog para rebater matérias infundadas dos jornalões, e outras coisitas mais.

O blog Petrobrás Fatos e Dados já está sendo bastante acessado por aqueles que não se contentam com a visão distorcida da mídia (maquiada sob o manto mítico do discurso da “imparcialidade”) na cobertura das denúnicas sofridas pela empresa. o blog tem sido citado por toda a blogosfera, que está divulgando com entusiasmo a iniciativa.

Jornais como O Globo, Folha de S.Paulo, Estadão, Correio Braziliense, Jornal do Brasil, e até programas de TV (como o Jô Soares), estão na mira do blog, que é uma forma muito inteligente de a empresa mostrar o seu lado nas versões apresentadas pela mídia sobre o acompanhamento que a mainstream tem feita da CPI .

O aparelhamento político-partidário que a CPI tem sido alvo parece evidente. A grande imprensa faz sua parte nesse jogo. Neste contexto, o blog da Petrobrás foi uma ótima iniciativa da assessoria de imprensa da empresa.

Alguns veículos de comunicação têm-se incomodado com o blog. O Globo, por exemplo, enviou aos assessores da Petrobrás alguns questionamentos sobre o blog – que se tornou uma leitura obrigratória para aqueles que desejam saber mais do que dizem os jornalões.

Leiam, pra entender melhor do que se trata. Logo abaixo:

Respostas da Petrobras sobre o Blog – Jornal O Globo

No começo da noite de sexta-feira (05/06/2009), o Jornal O Globo encaminhou para a assessoria de imprensa da companhia perguntas sobre o blog da Petrobras. Conheça abaixo as respostas enviadas:

1-Com que finalidade a Petrobras criou o blog?
Resposta: O blog foi criado para divulgar, de forma completa e transparente, o posicionamento da Companhia sobre as questões relativas à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI).

2-Por que estão sendo apresentadas as matérias publicadas pelos veículos, e depois as perguntas do repórter e as respostas?
Resposta: A intenção é tornar públicas as respostas enviadas pela Companhia, de forma completa e sem edição dos dados, sobre todos os questionamentos feitos pela imprensa.

3-De quem é a responsabilidade do blog?
Resposta: A responsabilidade é da Petrobras.

4-Quem está fazendo o Blog, a Petrobras, ou alguma empresa contratada?
Resposta: O blog está sendo feito por profissionais da Petrobras.

Acessem o próprio blog. Lá vocês poderão ler várias respostas da Petrobrás aos jornalões. O link é o seguinte:

http://petrobrasfatosedados.wordpress.com/

Achei a ideia muito boa.

20 Comentários + Add Comentário

  • Como os conteúdos da Folha de S.Paulo são restritos aos assinantes do jornal, ou assinates do UOL, reproduzirei abaixo uma matéria da FSP sobre a iniciativa da assessoria de imprensa da Petrobrás, veiculada hoje em sua versão impressa. A Folha parece não ter gostado muito desse novo canal criado pela empresa, acusando-o de “vazar reportagens”.

    Leiam abaixo:

    “Petrobras usa blog para vazar reportagens”

    Alvo de CPI, estatal divulga e-mails com pedidos de informações para reportagens não concluídas; empresa diz que “não é ilegal”

    Estatal criou site na internet para responder textos da imprensa e críticas feitas pela oposição após a criação de comissão no Senado

    DA REPORTAGEM LOCAL
    DA SUCURSAL DO RIO

    Alvo de uma CPI no Congresso, a Petrobras decidiu tornar públicos, em um blog que criou na internet, os e-mails enviados por jornalistas que procuram a assessoria de comunicação da empresa, no Rio, para obter informações e esclarecimentos para reportagens que ainda estão em andamento.

    A empresa colocou o blog no ar no último dia 2, como parte da estratégia da comunicação lançada pela estatal após a abertura da CPI (http://petrobrasfatosedados.wordpress.com).
    Na noite de ontem, o objeto de reportagens que a Folha ainda apura – com questões endereçadas à empresa, para que possa oferecer a sua versão dos fatos- foi publicado no blog pela Petrobras.

    A Folha fez perguntas a respeito da contratação de advogados sem licitação, sobre os custos de um gasoduto no Amazonas e, por último, acerca de gastos com patrocínios de festas no Nordeste.

    Questionado pela Folha, o gerente de imprensa da estatal, Lúcio Pimentel, disse que a Petrobras vai manter a decisão de divulgar e-mails de reportagens ainda em andamento. Disse que se trata de uma “política de transparência” adotada pela direção da empresa.

    A atitude da Petrobras motivou os jornais “O Estado de S. Paulo” e “O Globo” a indagar se a empresa havia pedido autorização à Folha para divulgar seus e-mails. A Petrobras respondeu: “Não houve divulgação do e-mail, e sim das perguntas e respostas dadas ao jornal [Folha]. No entendimento da Petrobras não há ilegalidade, pois o conteúdo divulgado é público”.

    Segundo a companhia, a “intenção é tornar públicas as respostas enviadas pela companhia, de forma completa e sem edição dos dados, sobre todos os questionamentos feitos pela imprensa”.

    Segundo a Petrobras, o blog é gerido por “profissionais da empresa”. De acordo com resposta divulgada mais cedo no blog, por conta de reportagem de “O Globo”, a Petrobras conta com 1.050 jornalistas contratados, sendo 400 na área da comunicação institucional.

    A Petrobras também tem usado o blog para comentar e criticar reportagens já publicadas pela imprensa.

    Dos comentários postados no blog até a noite de ontem, a maioria era de apoio à companhia. Muitos atacavam veículos de comunicação e jornalistas. Conforme o texto sobre a política de comentários, eles precisam passar por um moderador da empresa antes de ir ao ar.

    O advogado José Paulo Cavalcanti Filho, especialista em legislação de imprensa, diz não ver ilegalidade. “É apenas uma deselegância com os jornais. Do ponto de vista da democracia, não é ruim, pois a ideia é que a pergunta vai ao ar, de maneira que qualquer um do povo toma conhecimento.”

  • Ahahahahahah

    Neguinho na folha tá TIRITANDO de medo da interneta!

  • A casa caiu, jornalecos!

  • Muito interessante é ver a mídia quase pedir privacidade, ou sentir sua privacidade invadida quando reclama que o blog publicou as perguntas e respostas. As peças inverteram…..
    Fiz um comentário em meu blog sob o título da mídia constrangida: http://olhosdonorte.wordpress.com/2009/06/06/blog-da-petrobras-midia-constrangida/

  • DIZEM QUE SOMOS DEMOCRACIA MAS TODA IDÉIA EM PROL DA MESMA É LOGO REBATIDA! “EITA COISA SEM JEITO”, ESSE NOSSO BRASIL!

  • PARABENS MARCO BAHÉ E SUA EQUIPE, REALMENTE OS BLOGS VEIO PARA FICAR E REVOLUCIONAR A MIDIA DO BRASIL.
    TODO CIDADÃO DEVE ESTÁ INFORMADO PORTANTO ACESSE O NOSSO BLOG: http://www.adafe.blogspot.com

  • O que eu acho engraçado é que o pessal de “blogs” se acham os donos da verdade que lutam contra a imprensa parcial, rapaz vocês são tão parciais quanto os jornais, não sejamos hipócritas, todos temos nossas preferências e opiniões, os jornais tem as suas preferências e os cada blog também!!

    Esse blog mesmo só faz defender Lula de tudo e meter o pau no PT Estadual!!!

    • A diferença é que os blogs não se escondem atrás de um argumento falso de imparcialidade, como a mídia tradicional. Os editores deixam claras suas posições e opiniões, abrindo espaço p/ debate. Claro que os blogs são parciais, o que a maioria não faz é esconder de que lado estão. Por isso há democracia e a informação é mais rica. Basta ler argumentos divergentes sobre um mesmo assunto e formar sua própria opinião. Ler quem quer.

    • A diferença é que os blogs não se escondem atrás de um argumento falso de imparcialidade, como a mídia tradicional. Os editores deixam claras suas posições e opiniões, abrindo espaço p/ debate. Claro que os blogs são parciais, o que a maioria não faz é esconder de que lado estão. Por isso há democracia e a informação é mais rica. Basta ler argumentos divergentes sobre um mesmo assunto e formar sua própria opinião. Lê quem quer.

  • André, como já disseram aí em cima: A CASA CAIU, para certos órgãos de imprensa.

    Veja o que diz o jornalista Luiz Carlos Azenha em seu site “Vi o mundo”:

    http://www.viomundo.com.br/opiniao/por-que-os-jornais-investem-contra-o-blog-da-petrobras/

    Por que os jornais investem contra o blog da Petrobras?

    Atualizado em 06 de junho de 2009 às 12:08 | Publicado em 06 de junho de 2009 às 11:59

    por Luiz Carlos Azenha

    1) Porque perdem o “monopólio da informação” e, com isso, autoridade sobre o público;

    2) Porque os leitores agora podem saber quais são TODAS AS PERGUNTAS feitas pelos jornais à Petrobras;

    3) Porque comparando todas as perguntas feitas pelos jornais e todas as respostas dadas pela Petrobras com o que é efetivamente publicado os leitores podem descobrir as manipulações feitas com as respostas no processo de edição;

    4) Porque essa comparação permite ao público descobrir quais as respostas da Petrobras serão simplesmente omitidas do jornal impresso para não “atrapalhar” a pauta;

    5) Porque comparando as perguntas feitas pelos diferentes jornais, o público pode entender que há gente alimentando simultaneamente os jornais com informações em busca de levantar a bola para a CPI;

    6) Porque as perguntas fornecem pistas sobre quem está alimentando os jornais com o objetivo de criar o “escândalo” necessário ao sucesso do palanque eleitoral da CPI;

    7) Porque essas pistas poderão levar o público a descobrir que os jornais são usados em campanhas eleitorais ou com objetivos inconfessáveis, como o de entregar o pré-sal a empresas estrangeiras;

    8 ) Porque o blog da Petrobras desloca público do jornal impresso para a internet, onde o público poderá receber informações, por exemplo, sobre como a grande imprensa brasileira atacou Getúlio Vargas quando ele criou a Petrobras;

    9) Porque todo esse processo pode deixar claro que a grande imprensa não é isenta, nem imparcial, nem honesta; que diz não ter lado, mas tem; que está a serviço de “uma causa”, assim como esteve quando fez campanha contra a criação da Petrobras ou em favor do golpe militar de 1964;

    10) Porque eles ainda não sairam do século 20.

    Vá ao blog da Petrobras e contribua com a investigação dos jornais

    É por isso que o Viomundo apóia o controle social dos gastos de publicidade de governos, órgãos e empresas públicas.

    • Interessante a miopia desse jornalões. Eles ainda não enxergaram que perderam a exclusividade da disseminação da informação.

      Tempos interessantes, estes!

  • A grande mídia sendo fiscalizada. Quem diria.
    Claro que eles não gostaram, mas tem de se levar em conta que fizeram por onde.

    Acabou o tempo em que a mídia tomava partido e não tinhamos como a contestar.O mundo mudou e o Brasil muito mais.

  • Isso é muito bom, vamos ve até que ponto os jornais e jornalistas estão escrevendo a verdade, já que essa classe se acha diferente de todas as outras.

  • Que bom que a Petrobras agora tem um blog.

    É bom porque teremos acesso aos dois lados de tudo o que se publicar na imprensa sobre a empresa, mas não podemos ser ingênuos de achar que tudo o que estiver no blog será a verdade, a mais pura verdade. Ou alguma Sinhá Moça aqui acha que a Petrobrás é gerida por santos que só falam as mais cristalinas verdades, isentos de interesses particulares e só pensam em gerar benefícios à amada população brasileira?

  • Está em jogo o pré-sal e a licitação dos blocos.

    A Petrobrás tinha que lançar mão de alguma ferramenta para defender sua posição.

    É muito engraçada a chiadeira da mídia tradicional. É proibido ter blog? Eles defendem o quê? Seria necessário criar outro canal de comunicações caso houvesse espaços iguais e tratamentos claros?

  • O blog da Petrobras é inovador, mas já nasceu viciado. Prestem atenção: nos últimos três posts, lá, há 220 comentários e apenas 2 ou 3 críticas bem periféricas sobre o assunto central do post. Apenas para testar os critérios de moderação, enviei dois comentários que não foram postados.
    No primeiro, apenas ponderei que, se o canal surgiu para dar transparência na relação entre Petrobras e meios de comunicação, porque postaram um artigo “enviado pelo autor para publicação no Blog da Petrobras” que tem como mote principal o “patrimônio brasileiro” que é a estatal? E se fosse de algum reconhecido especialista dizendo que a Petrobras precisa ser reformada, cortar custos ou qualquer coisa do gênero? Que transparência é essa?

  • Giovani,

    Claro que o blog da petrobrás é parcial mesmo.

    Tente você sugerir pauta de notícia para algum newsletter da Haliburton.

    Ou, mais fácil, tente fazer uma Folha de São Paulo da vida sair do escript habitual de deformar tudo a partir de algum substrato factual.

  • Andrei,

    A grande diferença entre uma “newsletter” da Petrobras e a proposta do blog “fatos e dados” é que este último, em nota oficial da própria estatal, é assim descrito: “Por fim, cabe ressaltar que o objetivo do blog é essencialmente dar transparência aos processos da Petrobras”.
    Pelo menos para argumento, nasceu para ser diferente de uma newsletter, para ser transparente. Em vez disso, faz o que condena. Aqui no Acerto de Contas, por exemplo, você encontra pluralidade de posições em 20 comentários, sendo que lá, a empresa é estatal. Como brasileiro, tenho realmente interesse em saber quem, após ler a “transparente” posição da ESTATAL, conclui o quê. Não ler 150 comentários dando parabéns e ver o meu ser deletado. Tenho direito de criticar o Acerto de Contas mas não a Petrobras? Que lógica é essa? A blogosfera da ESTATAL é assim? Parabéns para você e para a Petrobras, então.

    • Giovanni,

      Concordo que a transparência dela é contraditória. Mas, de resto, é uma contradição de longa tradição, pois toda a imprensa está impregnada dessa contradição.

      É um blog de defesa da Petrobrás. Poderíamos enveredar por discussões sobre transparência e contraditório e chegar a concluir que uma é diferente da outra. Poderíamos concluir que falta de transparência é omissão por parte do emissor e falta de contraditório (ou de pluralidade) é omitir opiniões contrárias.

      Bem, poderíamos fazer muitas divagações. Bem, parece-me que a estatal viu-se compelida a lançar mão de um instrumento de comunicação, à vista de ter julgado a divulgação mediática muito defeituosa. Nenhum problema nisso.

      Quanto aos parabéns, vejo-me compelido a não os aceitar porque não tenho qualquer participação na criação da idéia. Mas, aceito a gentileza da lembrança.

  • A impressão que se tem é que a mídia, leia-se fsp, globo, estado defende, acima de tudo, seus próprios interesses. Não é interesse de classe, não são lutas pelas liberdades de imprensa e individual. Não é porque são de “direita”. Sua postura é de interesse próprio. Essa história de blogs institucionais é uma facada no coração do jornalismo empresarial reacionário (não uso aqui o termo conservador). Como essa notícia repercutiu nos jornalecos daqui?

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

agosto 2020
S T Q Q S S D
« mai    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).