Algumas críticas ao blog “Petrobrás Fatos e Dados”

jun 8, 2009 by     36 Comentários    Postado em: Atualidades
Se não aguenta críticas, é melhor fechar a sessão de comentários.

Se não aguenta críticas, é melhor fechar a sessão de comentários.

Criado há uma semana, o blog Petrobrás Fatos e Dados tem causado grande repercussão na blogosfera brasileira. Citado em centenas de blogs, tem recebido muitas manifestações favoráveis, mas também muitas críticas.

Publiquei no sábado à tarde, aqui no Acerto de Contas, um post falando sobre a criação do blog. O leitor Giovanni levantou um crítica que achei bastante interessante e pertinente em seu comentário (ler aqui).

Giovanni disse o seguinte:

“O blog da Petrobras é inovador, mas já nasceu viciado. Prestem atenção: nos últimos três posts, lá, há 220 comentários e apenas 2 ou 3 críticas bem periféricas sobre o assunto central do post.”

Confesso que, logo quando descobri o blog da Petrobrás (acho que na quarta-feira à noite, através do blog do Nassif), fui tomado por grande entusiasmo. Os jornalões iriam de fato se doer com a blogosfera. E se doeram mesmo, publicando uma série de matérias com o claro objetivo de desqualificar o blog como “vazador de matérias ainda não publicadas”.

Na verdade, acho que essa “crítica” da imprensa é risível, e não passa de choradeira.

Neste sentido, ainda continuo entusiasmado com a ideia do blog da Petrobrás. O circo político que vai se tornar a CPI da Petrobrás no Senado já é anunciado. Por isso, a iniciativa da criação do blog é muito boa, pois abre mais um ambiente de informação.

Mas uma boa dose de ceticismo nunca é demais para que possamos ler com senso crítico o contexto político do País.

Assim como Giovanni, eu também percebi certa ausência de críticas ao blog, na sessão de comentários de lá. Inclusive eu tinha pensado que poderia se tornar uma espécie de tiro no pé, essa iniciativa da assessoria de comunicação da empresa – já prevendo a reação da grande imprensa.

Fui até o blog da Petrobrás, ainda no sábado, e postei um comentário qualquer, apenas para tirar uma dúvida. Se passavam ou não por moderação. Minha previsão estava certa. Os comentários lá são moderados.

Diferentemente do Acerto de Contas, cuja postagem é automática (o que permite um maior e mais livre dinamismo nos debates), eles fazem essa moderação de comentários. Até aí, nada de errado ou estranho. Uma grande parcela da blogosfera trabalha com moderação, e, a priori, não vejo problemas nisso – o problema é quando esse gesto vira seletividade ideológica.

Foi justamente aí que surgiu uma brecha para inúmeras críticas ao blog da Petrobrás. Acusam o blog de excluir comentários discordantes, forjando uma realidade virtual ilusória para os visitantes, que praticamente só se deparam com comentários elogiosos à empresa e sua iniciativa, e, também, aqueles com conteúdos ofensivos à prática jornalística da grande mídia.

A sensação que tenho é semelhante ao do nosso leitor Giovanni. O blog começou bem, mas com uma boa dose de vícios. O vício é semelhante ao da grande imprensa: a ausência de pluralidade, ou melhor, a presença marcante de uma pseudopluralidade forjada estrategicamente, através da seletividade, com o objetivo de forjar um mundo de Alice.

Não dá pra se ter ideia do quanto essas críticas de que o blog anda deletando comentários críticos são factíveis, ou se elas são ou não apenas alardes ou mero “desespero” dos partidários da CPI da Petrobrás.

É difícil fazer esse cálculo. Mas se as exclusões estão realmente acontecendo de forma sitemática (o que é provável, dada a ausência praticamente total de comentários críticos), é preciso abrir essas discussões em blogs fora dos domínios da Petrobrás (como aqui, por exemplo).

Não só nos jornalões surgiram críticas aquele blog. Na blogosfera brasileira algumas pessoas parecem indignadas, acusando a assessoria de imprensa da empresa de estar deletando comentários. Na sessão de comentários do blog Imprensa Marrom pode-se ler algumas críticas a este respeito.

De minha parte, acho muito bom que existam tais críticas.

O conselho que eu daria à assessoria de imprensa da Petrobrás é baseado no seguinte ditado: “se não aguenta, pra que veio?”

Dito de outra forma: se entrou na luta, lute com dignidade, razão e argumentos, não com gestos de censura.

Não estou falando de comentários irracionais, com conteúdos ofensivos, usando muitas vezes de palavrões e calúnias. Estes, caso apagados, não farão a menor falta pra democracia brasileira – sobretudo se forem anônimos, pois anonimato é um privilégio, e não um direito.

Se não for assim, que eles fechem logo a área de comentários (assim como vários blogs por aí fazem, inclusive o blog O Caderno de Saramago) e mantenham sua dignidade.

É mais honesto com seus leitores, e não correrá o risco de dar um tiro no próprio pé durante a CPI da Petrobrás.

36 Comentários + Add Comentário

  • entendo o ponto de vista. mas não considero um problema de falta de contraditório, cerceamento de democracia. na verdade o blog em si é um contraditório e não se pauta na proposição de pautas de discussão. sua proposta é dar a versão da empresa e não de levantar questões para serem discutidas. qual o mal nisso? está explicitado logo na página de abertura (ou estava). o contraditório da posição da petrobras já está na pauta dos jornais e em diversos blogs por aí. quem quiser ser crítico a ela, tem espaço de sobra. o que a empresa se propôs foi abrir um espaço próprio para garantir que sua versão dos fatos seja acessível. ponto. lê quem quer, compra o peixe quem quer, gosta quem quer. esse papo de que ela precisa além de se defender abrir espaço para contraditórios é parecido com o papo da ANJ dizendo que a petrobrás pretende intimidar os jornais. é uma certa inversão de fatos…

  • Silvio,

    Eu concordo com você. Inclusive, digo sem rodeios que eu achei a ideia deles fantástica. Foi uma postura realmente ousada, que dá uma nova dimensão à blogosfera.

    Mas é justamente por isso que você colocou que sugeri que eles trancassem as sessões de comentários. Isso está se tornando um ponto delicado pra eles mesmos.

    No fundo me parece uma forma de “autoafirmação”, algo do tipo, apenas liberar comentários elogiosos. Acho que isso seria dispensável, sob o ponto de vista que coloquei.

    • entendo a sua opinião, mas acho que esta é uma decisão que cabe aos editores do blog. escolhas são feitas e as consequências decorrem. não acho que cabe a outros discutirem estas escolhas, sob pena de ser inconveniente. só caberia uma discussão desse tipo se princípios maiores estivessem sendo ofendidos. no caso do blog da petrobras, sou capaz de apostar (obviamente sob a possibilidade de perder…) que a grande maioria é realmente de simpatizantes. o blog tornou-se em poucos dias um fenômeno de acesso. (neste sentido, também sou capaz de apostar que as matérias nos jornais denunciando o “vazamento” só fez divulgar a existência do blog e aumentar sua divulgação).

      • Silvio,

        Eu já me rendi. O trancamento dos comentários lá, talvez, ainda seja algo viável, sob dois pontos de vista. Primeiro, isso iria desarticular boa parte dessas críticas contra seletividade das postagens. Segundo, acho que isso levaria as pessoas a buscarem outros blogs pra comentar, o que reforçaria ainda mais a blogosfera.

        Mas acho que nesta altura do campeonato, quem vai ficar vociferando essas críticas é apenas o Reinaldo Azevedo e os jornalões. Eu estou é rindo muito aqui em ver eles estrubachando.

        http://acertodecontas.blog.br/atualidades/os-jornaloes-estao-descontrolados/

        Seja como for, é um momento único que a blogosfera está vivendo.

        Como dizia meu avô: “Bola pra frente que atrás vem gente!”

        Forte abraço!

  • Bicho.

    Um ponto é fato: sem moderação não dá.

    Todo mundo sabe que no Brasil alguns grupos (todo mundo sabe quem) contratam empresinhas e comunicação e/ou tecnologia pra fazer “flood” em comentários e orkut, atacando ideologias, empresas e partidos específicos.

    Imagina esse blog da petrobrás sem moderação: em cinco minutos você tinha 450 comentários dos meninos do Arthur Virgilio, xingando a Petrobrás de tudo na vida.

    Democrático, mas totalmente sem função, concorda?

    O que tenho visto do Blog da Petrobrás é que ele tá totalmente aberto à sugestão.

    Galera nos comentários tá fazendo perguntas, pedindo informações. Tão sendo respondidas em posts.

    Tou vendo o Blog extremamente transparente.

    Sei não, mas eu acho que esse povo que tá choramingando na verdade tá é defendendo o interesse do patrão.

    • Quanto…,

      “em cinco minutos você tinha 450 comentários dos meninos do Arthur Virgilio, xingando a Petrobrás de tudo na vida.
      Democrático, mas totalmente sem função, concorda?”

      Discordo. Por que os 450 meninos do Arthur Virgílio não podem se expressar, mas os 200 lambões da Petrobras podem?
      A função do formulário de comentários de um blog é abrir espaço para as diferentes opiniões. ESSA é a função.

      Sem função, do ponto de vista da ferramente “blog”, é usar o formulário para tão somente receber elogios. Aliás, é uma deturpação da função da ferramenta.

      Ninguém precisa de um blog na wordpress para fazer proselitismo. A Petrobras tem um site institucional. Será que ele é tào irrelevante assim que ninguém o visita?

      “Tou vendo o Blog extremamente transparente.”

      Sacrossanta ingenuidade. Quanto tempo será que ela dura?

      • “Discordo. Por que os 450 meninos do Arthur Virgílio não podem se expressar, mas os 200 lambões da Petrobras podem?”

        Porque os 450 do Arthur Virgilio não são 450.

        São empresas contratadas pra floodar comentários

        São 3, 4 meninos, que recebem 1500 por mês pra fazer isso.

      • pô amanda…
        quer dizer que a ferramenta de postar comentários só pode ser usada da forma que você acha que deve ser usada? o uso das ferramentas só tem a função legitimada se for de um determinado tipo pré-definido? isso sim parece uma ditadura de pensamento único.

        • Para Amanda quem defende a Petrobrás é lambão, mas quem critica está exercendo a democracia. Entre Artur Vigilio e a Petrobrás eu fico com a Petrobrás sem pestanejar.

  • Realmente, o intuito declarado é “… apresentar fatos e dados …” Não há entre as intenções a abertura de uma discussão plural e absolutamente sem moderação. Ao menos não se vê uma distância entre declarado e realizado.

    Seria interessante que a moderação não adotasse a seletividade ideológica. Todavia, adotando-a não faz alguma coisa divergente do que se propunha.

    Uma questão central é: os dados objetivos são verdadeiros? Se sim, ótimo.

    As reclamações da mídia são pueris mesmo. Lembra a estória do urubu com raiva do boi, porque este não queria morrer. Qual o problema da petrobras ter um blog? Nenhum, é claro.

    A petrobrás poderia aproveitar o estrondoso sucesso do blog e zerar sua conta de publicidade na mídia impresa e televisiva, aos poucos.

    • Faço minhas as suas palavras, resumiu perfeitamente o que eu iria tentar expressar. Concordo absolutamente com você, Andrei.

  • O site da Petrobrás não tem um formulário de comentários, tem um formulário de elogios.

    É curioso como, aos olhos de alguns, tudo o que é feio na grande imprensa é lindo na Petrobras. Dois pesos e duas medidas. Quando me desagrada, é feio e imoral, mas quando me agrada, é PLENAMENTE justificável. Em bom português: os fins justificam os meios.

    Blog, é espaço de discussão, de debates, de confronto. Se queriam tão somente dar publicidade à própria palavra, poderiam ter feito isso no próprio site da Petrobras. Não precisavam abrir um blog na WordPress.

    O que a empresa quer é simplesmente dar a impressão de que todo mundo está ao seu lado, todos a amam e a defendem, e que as pessoas que a criticam são meia dúzia de imbecis que nem conseguem construir um comentário consistente.

    Só não vê quem não quer. Só não vê quem se interessa tão somente em apontar o cisco no olho do outro.

    • Pô, Amanda, então quer dizer que a Petrobrás está SUJANDO o WordPress com o seu blog?

      Menos, moça!

      Galera, é fato: a Petrobrás tá sofrendo ataques da imprensa com interesses OBVIAMENTE partidários. O Blog é uma forma dela se defender. E ela faz o que quiser com isso.

      Quem foi que disse que blog é local de discussão, debates? Tem até opção de retirar caixa de comentários, ora ora!

      Agora, uma coisa é fato: a Petrobrás NAO PODE publicar alguma informação falsa no Blog. Porque se ela fizer isso, ela vai tomar MUITA pedrada.

      E assim sendo, até o momento as respostas da Petrobrás tão ótimas. Tão mostrando o que a imprensa é na verdade: funcionária do PSDB.

      PS: O Luis Nassif fez um post sobre o dono desse Imprensa Marrom e os “trabalhos” que ele já fez. Acho que o que ele diz sobre o blog já me dá mais do que motivos pra nunca entrar lá.

      http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/06/08/a-turma-do-anonimato/

      • Quanto…,

        “Pô, Amanda, então quer dizer que a Petrobrás está SUJANDO o WordPress com o seu blog?”

        Eu não falei em sujar, mas deturpa sim a natureza da blogosfera. Ela não tem um site institucional? Que faça seu proselitimso lá. Por que inventar essa onde de “blog”? É por modismo?

        “Galera, é fato: a Petrobrás tá sofrendo ataques da imprensa com interesses OBVIAMENTE partidários. O Blog é uma forma dela se defender. E ela faz o que quiser com isso.”

        Ou seja, a Petrobras pode. Nela, tudo é justificável, pois me agrada. Me agrada. Me agrada. Imprensa parcial posando de objetiva é feio, mas a Petrobras pode selecionar só os elogios para publicar no seu “brog”.

        “Quem foi que disse que blog é local de discussão, debates? Tem até opção de retirar caixa de comentários, ora ora!”

        É da natureza do blog ser esse espaço de debates, sim. É possível retirar a caixa de comentários, mas isso destrói a própria funçào do blog enquanto ferramenta web 2.0, que a possibilidade de estabelecer uma via de comunicação e não apenas de informação. Se eu quero apenas informar e dar publicidade às mensagens que me interessam, posso fazer isso no meu site institucional. Aliás, a Petrobras tem um.

        “Agora, uma coisa é fato: a Petrobrás NAO PODE publicar alguma informação falsa no Blog. Porque se ela fizer isso, ela vai tomar MUITA pedrada.”

        É claro que ela pode publicar informação falsa. Ou melhor, “informação maquiada”. Todo governo é mestre em fazer isso. E ela não vai tomar pedrada porque o formulário é só para elogios e as pedradas que surjam na imprensa serào consideradas, a priori, fruto do PSDB. A Petrobras já tem habeas corpus preventivo.

        “E assim sendo, até o momento as respostas da Petrobrás tão ótimas. Tão mostrando o que a imprensa é na verdade: funcionária do PSDB.”

        Eu não disse? ;)

        • “Ou seja, a Petrobras pode. Nela, tudo é justificável, pois me agrada.”

          Você tem razão nesse ponto: como a imprensa tem se mostrado totalmente parcial e podre nos últimos anos, a gente tende a achar que qualquer rebelião contra ela é perfeita.

          E bom isso não é.

          “É possível retirar a caixa de comentários, mas isso destrói a própria funçào do blog enquanto ferramenta web 2.0, que a possibilidade de estabelecer uma via de comunicação e não apenas de informação”

          Já isso aí é o que VOCÊ espera de um blog, ou o que seus autores favoritos que ficam falando sobre Web 2.0, sem ir pra rua ver qualé a real, esperam de um blog

          Não o que cada autor de blog espera de sua publicação.

          Assim, temos aí você mostrando que, no seu comentário, o certo é o que te agrada.

          “É claro que ela (a Petrobrás) pode publicar informação falsa. Ou melhor, “informação maquiada” (no seu blog)”

          Nó, nessa eu discordo total.
          Menina, olha o rebú que já tá sendo só meia dúzia de moleque falando que o Blog da Petrobrás só publica elogio!

          Se a Petrobrás publicar uma informação efetivamente falsa no Blog, ele vai perder toda a credibilidade.

          E isso a Petrobrás não vai querer de jeito nenhum.

          Mas o fato é que você tem razão em grande parte!

          A CPI da Petrobrás é de um absurdo tão grande…
          é uma falta de tato, de noção, de decência por parte da oposição, que de TÃO grande..
          Acaba fazendo com que a população abrace qualquer causa que defenda a Petrobrás.

          Eu ainda acho que o Blog da Petrobrás tá cumprindo um papel excelente. Que tá postando informações de forma bem clara e desmontando total o “esquemão” da imprensa.

          Mas é fato que a gente tem que ficar esperto!!!! Que a gente não pode achar que tudo que fala mal/rebate a imprensa é perfeito!

  • Eu não sei o porquê de esperar do blog da Petrobras um espaço p/ debate. Claro que o blog é feito p/ defesa da empresa em virtude da cpi que está nascendo. Sujar a blogosfera? Sujar oq? Todo blogueiro diz que a internet é um espaço livre, todo mundo se expressa como quiser. A petrobrás não tá fazendo diferente: é tendenciosa (como todo blog) e defende seu ponto de vista (como todo blog). A diferença é que não é vantagem p/ empresa se encher de críticas negativas mediante a situação que ela vive. A imagem tem que ser positiva. Blog tb é marketing.

    E a internet não é democrática? Então! A Petrobrás usa do jeito que acha melhor.

    Se a internet é livre, uma terra praticamente sem lei, por que achar que um blog é necessariamente um lugar p/ debate? Um blog é um perfeito instrumento de MARKETING tb.

    • A depender de um certo emplumado mineiro, todos podemos estar certos: a espionagem AUTOMÁTICA realizada sobre nós, a cada passo que damos na Grande Rede, será INSTITUCIONALIZADA, POLITIZADA E POLICIALESCA!!!

    • Exatamente isso Laís, viva a liberalidade da internet!!! Se não, estaríamos de volta aos jornalhões.

  • Bom, eu voltei lá e fucei um pouco. É claro que a maioria esmagadora é de comentários ultrapositivos e elogios, mas existem críticas também. Alguém inclusive alertou os editores para se aterem aos fatos e não se deixarem levar pela “fama” do blog.

    Realmente falta aprofundamento, praticamente não há discussões, mas são assuntos um tanto quanto árduos. Eu mesma não sei criticar aquele conteúdo.

    Além do que, acho que há o entusiasmo de quem há muito vem se revoltando com a imprensa extremamente tendenciosa.

    De qualquer forma, deixei lá minha sugestão de liberação automática dos comentários. Por mim, deixa o povo comentar e seja o que Deus quiser!

  • Não creio que o blog da Petrobras seja um espaço para gerar debates em torno das questões que ela posta. Talvez ela não deseje discutir suas ações naquele espaço. A ideia é apresentar suas posições, seus dados e sua perspectiva em relação a fatos que a mídia e a CPI coloca como questionáveis e ilegais. Desde modo, percebe-se de início, que a Petrobras não deseja para isso um papel similar ao da imprensa escrita e falada – se ela coloca tal demanda para si, será um tiro no pé. Talvez por isso a melhor postura seria fechar os comentários.
    Só sua existência já tem um impacto. Retira das mídias uma certa imagem de que seria a instância maior e última das discussão. Assim, a mídia se reduz como elemento nas discussões.
    Valer dizer que muitos blogs são abertos e não recebem nenhum comentário.

  • Gente,

    Eu ia continuar o debate, mas parece que não avança muito, né?

    Resumo da ópera: o que é condenável nos meus inimigos é plenamente justificável nos meus amigos.

    Tipicamente brasileiro!

    Agora deixa eu voltar aos meus livros de nerds que não saem às ruas, pois preciso bolar um projeto bacana para educação, totalmente web 2.0, que um cliente especial me pediu.

    Beijos e bom debate.

    Ah! Consumam o blog da Petrobras com moderação, assim como a Veja.

  • Gente, honestamente, argumento chinfrim, heim? Desde quando Petrobrás é meio jornalístico?

    Desde que eu comecei a acompanhar atentamente a grande mídia, há uns 12 anos, até 2007, quando eu desisti de ler jornais, eu já mandei uma centena de cartas pra serem publicadas nos jornais. Talvez chegue a milhares, em diversos formatos, sempre respeitando o bom português, as regras de recebimento e por aí vai. Fiz crítica de mídia durante uns 10 anos da minha vida. Vocês sabem quantas cartas publicaram? Chuta aí! ;) Nenhuma. Zero.

    E olha que nem era coisas como “temos que resgatar o comunismo stalinista no Brasil”, ou ainda “Devemos jogar bombas na favela, de modo a acabar com a pobreza no Brasil”. Não, eu juro! Eram opiniões bem razoáveis, dentro de um debate super saudável sobre democracia, mídia etc.

    E, agora, pedem “isonomia” da Petrobrás? Será mesmo que estão deletando comentários, ou apenas selecionando informação, como sempre se fez na história da comunicação neste país? Ora, a Petrobrás não é um meio que visa divulgar informação “imparcial” e “neutra” – até porque, francamente, isso é coisa do passado, de quem acredita em “verdade”. A Petrobrás é uma empresa.

    Portanto, não se trata de defender a Petrobrás. Trata-se apenas de chamar as coisas pelo nome. Se eu quiser saber sobre o real estado das coisas, em sua diversidade inerente, obviamente que minha única fonte de informação NÃO será o blog da Petrobrás. Será uma das fontes, mas certamente haverá outras.

    Quem promete informação “checada” e jornalismo “neutro” e “imparcial” é a imprensa “tradicional”. Não uma multinacional de capital aberto.

    Está claro que os jornalões não entendem patavianas de web 2.0. O que a Petrobrás fez foi óbvio: colocou os pingos nos “is”, mas só naqueles “is” que interessavam. E a imprensa, comprometida até a alma com a manipulação de informações primárias (como uma entrevista), se borrou toda.

    Foi tão vergonhoso que o pessoal da ANJ achou que alerta interno de email era ameaça à liberdade de imprensa. Francamente!

    • Oi André!

      Relendo meu texto, escrito às 4 da manhã, furei em argumentar, no meu próprio blog, que era crítica só pela crítica, “na onda de tentar criticar alguma coisa”. Retifico esta parte e, de fato, peço desculpas!

      Lendo outros textos do blog Acerto de Contas, de fato é excelente a qualidade da crítica de mídia que se faz aqui, às vezes ríspida, mas sempre com respeito e responsabilidade.

      Como nesse: http://acertodecontas.blog.br/atualidades/os-jornaloes-estao-descontrolados/

      Um abraço!

  • O “tom” do blog tá me parecendo extremamente correto. Vejam o fato desta segunda-feira: Assisti no “Jornal da Globo” a matéria sobre, a choradeira generalizada contra o blog, e juntamente a “nota de repúdio da ANJ ao blog da petrobrás”. Quando fui conferir a posição da empresa no blog (deem uma olhada!) além de colocar sua resposta, disponibilzaram um link para a página da ANJ.
    Conclusão: O sr. Júlio Mesquita deveria ter pudor de assinar um manifesto onde se escreve
    “…Como se não bastasse essa prática contrária aos princípios universais de liberdade de imprensa, os e-mails de resposta da assessoria incluem ameaças de processo no caso de suas informações não receberem um “tratamento adequado”. Tal advertência intimidatória, mais que um desrespeito aos profissionais de imprensa, configura uma violação do direito da sociedade a ser livremente informada, pois evidencia uma política de comunicação que visa a tutelar a opinião pública, negando-se ao democrático escrutínio de seus atos….”
    Isto se referindo ao rodapé padrão de todos e-mails de funcionários da empresa. Como eu, sendo técnico de empresa de engenharia terceirizada e tendo prestado serviços à petrobras várias vezes, cansei de ver este texto e o entendi. Será que um jornalista não o entenderia? Que vergonha!
    Ainda não fiz nenhum comentário no blog da empresa, mas deu até vontade de elogiar, viu?

  • Bem vindo à internet… tanto lá no blog da petrobras, quanto aqui só são publicadas as notícias e os comentários aprovados pelos editores. que for contra que se expresse no seu quadrado ;-)

    • Marcos,

      Aqui não fazemos moderação de comentários. Você deve ter percebido que seu comentário entrou na mesma hora. A exclusão de alguma postagem de leitores só é feita em casos extremos de difamação ou algo semelhante. No geral, editamos xingamentos ou ofensas, colocamos uma nota informando da edição, e só.

      Mas isso não significa que nós pensamos que assim deva ser em todos os blogs. Cada um constrói seu espaço como deseja.

      • André, é verdade que o Acerto de Contas é um dos espaços mais democráticos que eu conheço na internet, mas mesmo aqui nem todo post é automático (e aqui não vai nenhuma crítica): basta ter um link no post, para que ele fique sujeito à moderação. Claro que isso é uma questão de segurança, e não de cerceamento da livre manifestação.

        Acho que essa (total) liberdade nos comentários que existe aqui é em boa parte a responsável pelo sucesso do Acerto de Contas. Só para exemplificar, antes mesmo de me irritar com o posicionamento de Jamildo em seu blog, eu basicamente tinha desistido de comentar lá, por conta da dificuldade em fazer os comentários e eventual seletividade.

        No caso do blog da Petrobrás (não fui lá, nem pretendo ir), não acho nada demais a moderação. De qualquer forma, trata-se de algo institucional. Não tem sentido a Petrobrás, só para ser “democrática”, permitir que as pessoas fossem lá denegrir a imagem da empresa.

        Aliás, eu não espero encontrar no blog de um político, por exemplo, liberdade plena de expressão. Já imaginou se o blog de Priscila Krause vai permitir que se faça uma super pregação do comunismo. Ou se o de Raul Jungmann vai permitir uma série de comentário dizendo que o PPS é um partido parasita, sem ideologia e perdido. É claro que não, e seria muita inocência acha que assim o seria.

        Agora, concordo com a adevertência de Amanda, de que o blog da Petrobrás deve ser consumido com moderação, assim como o da Veja. Aliás, qualquer fonte de informação deve ser consumida com moderação e senso crítico.

    • aqui a aprovação é automática.

  • Insisto: a saída da Petrobras foi inovadora. É, sim, uma política de transparência divulgar as perguntas de jornais e as respostas. Assegura sua versão. Transparência é isso.
    Mas não há nada de transparente em moderar comentários e evitar a discussão sobre uma companhia de controle estatal, que ainda usa o dinheiro de milhares de investidores pequenos que lá depositaram seu FGTS.
    No Direito, há uma expressão conhecida como “fruto da árvore envenenada”: se o blog já nasceu viciado ao eliminar comentários negativos, é bom “consumi-lo com moderação” usando cautela ainda maior.
    OBS: obrigado ao Acerto pela ponderação a respeito do comentário anterior.

    • Giovanni,

      Só uma correção: as pessoas que utilizaram seu FGTS na Petrobras o fizeram para comprar ações da empresa. Ou seja, estão RECEBENDO os lucros da mesma.

  • Você está corretíssimo. De fato o blog da Petrobrás impõe uma pesada moderação a qualquer comentário que se oponha ainda que de forma muito serena e educada à Petrobrás. Tentei postar uma crítica ao blog, defendendo o conjunto da imprensa como uma instituição importante das democracias modernas e apontando a Petrobrás como uma parte interessada (apenas em se defender), o que a desqualificaria como canal direto de comunicação com a sociedade, já que ela teria interesses marcantes em selecionar, divulgar e comentar sobre as informações relevantes sobre suspeitas em suas operações. O resultado é que tive que editar o meu comentário QUATRO VEZES até que el fosse aprovado. Só foi possível passar pelos moderadores depois que excluí completamente qualquer crítica direta à Petrobrás (por mais educada e adequada que fosse). Logo em seguida, o moderador aprovou uma resposta raivosa de algum internauta ao meu post, dizendo que meu pensamento era obtuso, ridículo, etc… De fato, dois pesos e duas medidas.

  • Amanda Costa…

    Sou obrigado a concordar em tudo com você.
    O Blog da Petrobrás já nasceu viciado.
    Parece que só petista ou quem mama nas suas tetas
    (da Petrobrás, viu!) tem o comentário publicado ali.
    Agora dizem, pasme você, que a Petrobrás é nossa!!!
    Que ela merece ser defendida por todos brasileiros.
    Os comentários postados ali são só elogios.
    Sabemos que todos partidos políticos “roubam” dinheiro da PETRO em época de campanha e fora de época também.
    E nós aí, pagando o combustível mais caro do mundo.
    E o Lula diz que somos auto-suficientes na produção do petróleo.
    Vá entendr isso.

  • Amigo blogueiro, está totalmente confirmado: O tal blog não aceita críticas nem questionamentos a qualquer deslize da empresa. Fiz varias questões e não foram publicadas. Ao contrário, vejo lá muita postagem de teor politico partidário a favor do PT, do presidente, da iniciativa. Muitas coisas estranhas nisso tudo: Uso de um dominio freeware norte-americano, uso de layout padrão chipanzé (o mais simples disponivel), conduta de censura e pouca informaçao relevante para os internautas. Fica parecendo que o blog e apneas para a briguinha Gabrielli x imprensa. Se é isso, pra que frequentar? Deixa pros jornalistas ficarem monitorando as perguntas dos concorrentes lá. Tanto é verdade o que estou relatando que a propria blogosfera já fez uma cópia de contraponto, permitindo comentários livres. E com endereço quase identico – http://petrobrasdadosefatos.wordpress.com/

    A internet é mais ágil e inteligente que muito capa preta do mkt da empresa. Espero que todo mundo pressione para que essa “seletividade” nos comentários e a falta de transparencia com os mortais internautas (que nao tem suas questões nem postadas, muito menos respondidas) seja revista. Aquilo é uma empresa de economia mista e deve transparencia ao publico em geral.

  • Sinceramente, acho que se algumas empresas divulgassem os questionamentos da mídia e suas respostas na íntegra (como está sendo feito no blog da Petrobras), a grande mídia teria mais cuidado em suas edições tendenciosas e mais compromisso com o que lhes foi respondido.

    Pelo que entendi, o blog da Petrobras foi criado para isso.

    Quantas pessoas têm como fonte de informação única (ou pelo menos a mais acessível) a TV, o Rádio, o jornal? São pessoas que acreditam no que está sendo noticiado e ponto. Fácil para a mídia manipular, até porque, esta é, ainda, a maior fatia da população. Sempre foi assim.

    Agora, a partir do momento em que todas as perguntas (muitas vezes tão ridículas que nem parecem ter sido feitas por alguém graduado em jornalismo) e todas as respostas estão publicadas, a Petrobras deixa disponível todo um conteúdo para quem quiser ver.

    A discussão aqui parece ter ficado presa sobre moderar ou não os comentários, mas sinceramente, acho isso secundário. Não por achar que é menos importante as pessoas expressarem sua opinião, mas acho que as discussões não são o foco principal do blog.

    O importante deste blog, mais que tudo, é a transparência, não necessariamente da Petrobras, mas sim da mídia.

  • Definitivamente esse não tem sido um espaço democrático. Infelizmente não podemos discutir os “Fatos e Dados” de pontos de vista diferentes dos que lá são colocados.
    Fui cerceado do meu direito de expressão. Seis comentários não publicados. E simplesmente fui bloqueado.

  • Prezados,
    Eu já postei diversos comentários no blog da Petrobras. Infelizmente, todos que estavam de alguma forma contrários aos comentários da Petrobras ou que questionavam alguma postura da empresa, foram desconsiderados pelos moderadores.
    Concordo que a moderação é necessária. Porém, moderação não é censura. E olha que grande parte daqueles que estão moderando o blog na Petrobras foram sindicalistas e contrários à censura governamental.
    Pimenta nos olhos dos outros é refresco….

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

julho 2020
S T Q Q S S D
« mai    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).