Celpe é obrigada a rever contas de luz

out 5, 2009 by     48 Comentários    Postado em: Atualidades

Celpe

A CPI das Tarifas de Energia Elétrica pode até não dar em nada. Mas, pelos menos aqui em Pernambuco, a CPI conseguiu dar uma pequena enquadrada na Celpe no quesito “consumo espírita”. Não são poucas as queixas de consumidores que se sentem lesados pela medição no consumo, vendo de uma hora para outra o valor da conta de luz duplicar ou até mesmo triplicar, sem nenhuma explicação. A Celpe é useira e vezeira em ignorar essas queixas e cortar o fornecimento de quem não pagar a conta absurda.

A CPI, o Procon e o Ministério Público de Pernambuco impuseram à Celpe um termo de compromisso, que obriga a empresa a rever todas as contas que tiveram alteração superior a 10%, nos últimos 12 meses. A empresa também ficou obrigada a encaminhar ao órgão metrológico (no caso de Pernambuco é o Ipem) todos os medidores suspeitos. E tem que encaminhar o laudo ao Procon. Se não cumprir o termo, pagará multa diária de 60 mil reais.

Já é um bom começo. Vamos ver se acaba (ou pelo menos diminui) com essa farra que o tal grupo Neoenergia, controlador da Celpe, vem fazendo no bolso do consumidor pernambucano.

A Celpe vem sendo investigada pela CPI federal por conta dos sucessivos e abusivos aumentos na tarifa de energia elétrica, cuja autorização na Aneel está sob suspeita de suborno.  Entenda melhor lendo aqui.

Abaixo, a íntegra do termo de compromisso.

TERMO DE COMPROMISSO

No dia 2 de outubro do ano de dois mil e nove, na cidade de Recife – PE, na Assembléia Legislativa do Estado de Pernambuco, foi celebrado o presente Termo de Compromisso entre a CPI das Tarifas de Energia Elétrica, a Companhia Energética de Pernambuco (CELPE), o Grupo NEOENERGIA, o Ministério Público do Estado de Pernambuco no qual a CELPE se compromete:

a promover a revisão das faturas de energia elétrica de todos os consumidores do Estado de Pernambuco que tiveram oscilação igual ou superior a 10% (dez por cento) do consumo, nos últimos 12 (doze) meses, bem como a encaminhar para aferição de órgão metrológico os medidores suspeitos de adulteração;

A CELPE se compromete a informar aos consumidores das possibilidades previstas no item 1 nas próximas faturas de 2009.

A comprovação da revisão realizada será encaminhada aos órgãos de proteção do consumidor participantes deste TERMO DE COMPROMISSO, no prazo máximo de 90 (noventa) dias corridos.

O cumprimento do presente Termo de Compromisso será fiscalizado pela ANEEL, pelo Ministério Público e pelo PROCON/PE.

A ANEEL encaminhará relatório de fiscalização acerca do cumprimento das obrigações acima avençadas no prazo de noventa dias a contar do fim do prazo previsto no item 1.2.

Em caso de descumprimento de qualquer das obrigações contidas nos itens 1.1 e 1.2, fica a CELPE sujeita ao pagamento de multa diária no valor de R$60.000,00 (sessenta mil reais), que será destinada ao fundo estadual do consumidor, nos termos da Lei nº 7.347, de 1985.

Relativamente ao caput do item 1, a multa acima referida incidirá se o quantitativo for superior a 3% (três por cento) de faturas revisadas.

O presente Termo de Compromisso constitui-se no compromisso formal da CELPE de reconhecer, concordar e acatar, em caráter irrevogável, irretratável e incondicional.

48 Comentários + Add Comentário

  • Só um comentário, simples e comedido: CHUPA, CELPE!
    Trate de regularizar seus serviços, e seus métodos de cobrança. Ambos andam falhos e muito suspeitos. De novo: chupa, Celpe!

  • Realmente, não dá para entender esse consumo. Em julho eu passei 20 dias fora de casa e a conta veio quase a mesma coisa; é mesmo fantasmagórica a questão.

    Bahé, posso fazer uma sugestão de post? Vocês viram o relatório de auditoria que o TCE fez no HR? Um dos resultados foi que não há défcit de médicos e sim descumprimento de carga horária? Acho que é um assunto importante, pois a proposta de OS que o governo do estado tem para a gestão da saúde pode vir fundamentada em atitudes como essas dos servidores públicos.

    • Arthemisia,

      Muito boa a sugestão. Não vi o resultado dessa auditoria, mas já tinha ouvido comentários sobre isso de gente da secretaria de saúde. Vou ver como consigo o relatório do TCE.

      Valeu.

    • Arthemísia,
      Verifique se o seu medidor está com problemas ou não, observando o consumo dos dois meses se estão iguais ou não, porque não se justifica a celpe cobrar o mesmo valor. se vc. se ausentou por vinte dias, claro que o consumo deveria vim menor do que o mes anterior e o valor tb., ou então alguém se aproveitou da sua ausencia e botou macaco. mas que tem alguma coisa errada, tem.

      • Arthemísia, verifique tb. se a sua conta foi faturada pela média/meses dos consumos anteriores.

        • Obrigada Jorge. Vou verificar, mas acho que o medidor não tem problema, já que só tem um ano de uso.

    • Suponho que a “empresa” esteja fazendo nada menos que repetir a média histórica de consumo, jogando um “pouco” pra cima ou pra baixo, no seu caso.
      Descaramento, para essa corja, é elogio…

  • Caro Bahé

    Não é “espírita”, é faturado pela média. Deve ser uma das formas mais peculiares de cobrança inventadas. Se o consumo normal cresce, você para pelo faturamento normal, e este começar a cair muito faturam pela média.

    Quanto aos aumentos sucessivos e abusivos, acima de todos os índices, isto era perfeitamente esperado. De fato, se você olhar o histórico dos preços de energia facilmente perceberá que isto é uma grande bobagem, quase tudo é recomposição tarifária. Mas não deixa de ser um bom discurso para ganhar voto e vender matéria.

    • Fernando,

      Infelizmente, nem tudo é explicado pelas leis naturais do mercado, como você parece supor. Explique-me, por exemplo, como é que o presidente da Aneel, em 2005, ano em que a Celpe conquistou seu maior aumento (quase 35%) é hoje um consultor minha bem remunerado da Neonergia. Foi esse cara (e outros diretores que trabalham para a empresa hoje) que aprovaram os aumentos anteriores.

      Se você prefere chamar isso de recomposição tarifária, eu prefiro chamar de outra coisa.

      E nem tudo nessa vida é feito para vender matéria. Afinal, os jornais de Pernambuco estão ignorando solentemente o assunto.

      • Não esqueçam que a CELPE é um daqueles denominados “grandes anunciantes”.

        • Bem pensado Francisco!

      • Prezado Marcos

        Opiniões não mudam a natureza dos números. O fato é que as tarifas de energia foram corroídas pelos planos dos anos 80, e o início do processo de privatização coincide com o limite inferior da série.

        A recomposição tarifária sempre foi parte do processo de privatização, embora isto de fato não estivesse muito claro para a opinião pública em geral.

        Se houve vantagens pessoais ou não ao longo do processo, isto é marginal a imposição programada de ajustes acima da inflação. Isto era previsto, não tem nada de inesperado ou irregular.

        • Engano seu, Fernando.

          No caso da Celpe, por exemplo, ela era a última estatal lucrativa em Pernambuco. Todos devem lembrar que era a ela que os governos dos anos 90 recorriam para complementar a folha de pagamentos dos servidores.

          Ela foi vendida saudável, em 2001, ao preço mínimo: 1,7 bilhão de reais.

          Sabe quanto é o lucro líquido acumulado nesses oito anos? R$ 1.448.000.000,00. Ou seja, quase um bilhão e meio. Eu falei lucro líquido.

          Acho que a remuneração tem sido bem razoável, não? Retirar todo o investimento em apenas 8 anos?

          No processo de privatização do setor elétrico foi adotado o IGP-M como índice de referência para reajustes tarifários – principal elemento de uma cesta denominada de Fator X, que inclui perdas, etc.

          Acontece que o IPG-M subiu 107% nesses oito anos e a conta de luz em Pernambuco subiu 187% na média.

        • Concordo Bahé!!!

          A Celpe fatura muiiito e esse altissímo faturamento impede deu perceber esses ajustes tarifários…

          Realmente, já ouvi dizer que é esse o problema da celpe ter aumentado tanto. mas eu não concordo que uma empresa que é essencial seja tão abusiva pro cidadão comum…

          O lucro do ano passado não foi de 400 milhões??? Peste, coitado de nós que pagavamos 100 reais e hoje pagamos 280. Em tão pouco tempo aumentou tanto… Queria que o salário do meu patrocinador subisse assim, aí eu nem reclamava.

    • Se não estou enganado, os faturamentos pela média só devem ser realizados 03 ou 04 meses ao ano, tanto pela celpe ou compesa.

      • Prezado Bahé,

        Concordo com o Fernando.
        O que chamamos de recomposição tarifária, seja a reiteração dos valores corroídos pelos planos econômicos ocorridas em 80 – 90, sempre fizeram parte do processo de privatização.

        E engano é acreditar que a companhia era superavitária.

        A empresa passava por serias crises e não tinha mais possibilidade de estender a sua rede de distribuição. Coisa que a detentora de distribuição realizou em exatos 8 anos, para todo o território que atende. A CELPE estatal, estava em seu limite de operação por falta de investimentos. Não por falta de vontade, mas por dificuldades orçamentárias. Pois, como o um leitor se pronunciou ela era na verdade um caixa, do governo. Sei que nós Pernambucanos, cultivamos um bairrismo ainda sobre o que se trata desta empresa, mas o fato é que, atualmente ela é a maior contribuinte de ISS e ICMS do estado, os valores referentes a estes impostos foram alavancados em pelo menos 6 vezes, e em números, seqüencialmente crescentes a cada mês. Cultuava algumas das opiniões de alguns leitores, até o dia em que entrei para o estado e passei a ver o outro lado da situação, que de maneira geral não é comentada em Mídia nem em Blog´s.

        • Pois eu vejo o lado de dona rlinda e a abusividade da Celpe…

          Vejo o lado do consumidor, quem é prejudicado reiteradamente por várias companhias…

          O crescimento não pode dar causa ao desrespeito ao consumidor

        • E o que nós consumidores temos a ver com isso, Gustavo?

          Pública ou não, somente pelo fato de ser MONOPÓLIO já tem garantida a clientela (ou antes o séquito de vítimas, atualmente).

          Agora, se foi mal gerida ou atingida por interesses escusos, NÓS, a POPULAÇÃO, temos o direito de saber nas minúcias o que aconteceu – princípio da legalidade, quando ainda era pública, exigência de governança corporativa agora, concorda?

          O que não dá pra entender é como em oito anos ela aumentou as tarifas absurdamente, coisa que não fez nem nos tempos de inflação galopante, em que aumentava todo mês, mas para recompor-se contra a ciranda econômica. Neste sentido, até concordo, EM PARTE.

          Ademais, o que a Celpe, como empresa privada, trouxe de melhor pra Pernambuco? Pelo menos pra mim, trouxe dores de cabeça e prejuízos. Já fui atingido pela “tarifação média” em meses em que consumi bem abaixo, a qualidade do fornecimento é péssima e semana sim, OUTRA TAMBÉM, há quedas repentinas de fornecimento – que FRITARIAM meu computador, se eu já não tivesse tomado providências CARAS, no sentido econômico mais estrito. NADA, eu disse, NADA disso entra nas “estatísticas” de fornecimento “cobradas” pela ANEEL.

          Se você ainda não foi vítima de nada disso, parabéns! Divulgue aqui a fórmula mágica da satisfação como consumidor de uma distribuidora de energia tão medíocre no trabalho e ao tempo tão gananciosa, mesquinha e truculenta nos métodos de cobrança!

  • Vamos ver se o paciente e bem comportado Jarbas Vasconcelos vai suportar durante a sua campanha a acusação de ter sido conivente com a farra da NEOENERGIA durante seus dois governos. Vamos ver qual será o comportamento do ex-governador ao ser cobrado da denúncia feita pelo Ministério Público de que durante seu governo a SDS permitiu oficialmente a PM receber “toco” da Celpe para perseguir e prender os usuários vítimas justamente destas tramoias relatadas pela CPI e reconhecidas pela empresa.
    Quero ver Jarbas nos debates respondendo as indagações do possível candidato do PSTU.

    Vai ser divertido.

    • Minha memória pode ser ruim, mas na gestão de lulovsk também aumentou consideravelmente a conta da Celpe, então ele também tem o rabo preso, certo???

      Basta ver a manobra realizada pela oi pra comprar a brasil telecom permitida pela anatel, indo de encontro a legislação pátria.

      Por isso que eu questiono todo esse poder das agências reguladoras. Parece que elas prevalecem sobre o Direito do Consumidor, o que é errado já que ela tem função social e nem o código cívil revogou seus artigos tratando de relações idênticas. Claro, o principio da especialidade prevalece, mas segundo Felipe Braga, a função social do CDC é o que mais assegurou sua irrevogabilidade, além de lhe dar primazia sobre as demais leis…

  • Recomposição tarifária de c* é r*.

    • Recomposição tarifária de c* é r*.[2]

  • Arthemísia, aconteceu algo semelhante comigo. Passei 30 dias fora e paguei o mesmo preço. E não podem negar fizeram pela média pois o medidor fica no térreo do prédio. Acho que há alguma orientação no sentido : “Se o consumo cair, façam pela média”.

    • Alexsandro, faça o mesmo com a resposta para arthemísia acima.

      Grande abraço.

  • Critiquei a posição dos jornais no post anterior sobre a Celpe. Agora fiquei confuso.
    Me explica bem didaticamente: o JC estava certo no que noticiou, então, sobre a queda na conta de energia no próximo ano?
    Embarquei na onda do acerto de contas e agora acho que foi o blog quem errou feio!

    • Alow,

      O JC pegou uma frase dita pelo presidente da Celpe, no meio da CPI, e ignorou o resto em questão. Fez um título favorável à Celpe, num espaço onde geralmente os leitores só passam um rabo de olho.

      Mas não tem nada a ver com a revisão do consumo que esse novo post trata – coisa que o JC nem anunciou.

      O jornal fez isso num exercício para esconder que a empresa está sendo acusada de coisas gravíssimas.

      Garanto-lhe que esse tratamento não é para todo mundo.

  • Caro Bahé

    Não há engano nenhum. O processo de privatização do sistema elétrico vem de 96, e foi feito para o sistema como um todo e não para uma empresa em particular. A Celpe foi vendida dentro desta lógica, e o comprador fez o que era esperado, lucrar.

    Quanto ao estado ir buscar dinheiro na Celpe, qual o problema? Em Alagoas o estado ia buscar dinheiro nas usinas, que eram privadas e antecipavam o ICMS. A questão envolve dinheiro no caixa e não lucratividade.

    • Prezado Bahé,

      Concordo com o Fernando. E posto aqui novamente!

      O que chamamos de recomposição tarifária, seja a reiteração dos valores corroídos pelos planos econômicos ocorridas em 80 – 90, sempre fizeram parte do processo de privatização.

      E engano é acreditar que a companhia era superavitária.

      A empresa passava por serias crises, e não tinha mais possibilidade de estender a sua rede de distribuição. Coisa que a detentora realizou em exatos 8 anos, para todo o território que atende.

      A CELPE estatal, estava em seu limite de operação por falta de investimentos e dificuldades orçamentárias. Pois, como um leitor se pronunciou ela era na verdade “um caixa” do governo. Nós Pernambucanos, cultivamos o bairrismo sobre o que se trata desta empresa, mas o fato é que, atualmente ela é a maior contribuinte de ISS e ICMS do estado, os valores referentes a estes impostos foram alavancados em pelo menos 6 vezes, e em números, seqüencialmente crescentes a cada mês. Dinheiro este que é aplicado pelo estado de PE em diversos projetos de Saúde, educação e outros.

      Cultuava algumas das opiniões de alguns leitores, até o dia em que entrei para o estado e passei a ver o outro lado da situação, que de maneira geral não é comentada em Mídia nem em Blog´s

      • Gustavo,

        Acho que essa informação está imprecisa. O Governo Arraes (Celpe estatal) realizou um programa de universalização da energia chamado de Luz para Todos, ainda na década de 90. Arraes deixou o governo com 95% das residências do estado eletrificadas. Por conta disso, Pernambuco foi o primeiro estado do país a atingir tal índice.

        Passados esses anos, e mesmo com as metas de expansão contratuais e faltar tão pouco para finalizar a universalização, ainda há comunidades sem luz, inclusive nas proximidades do Recife. Como foi o caso denunciado pela Globo, recentemente, nas proximidades de Porto de Galinhas.

        • Caro Marcos, Se vc for a fundo na história da energia elétrica no Brasil nas últimas 2 décadas verá que o Fernando e o Gustavo estão certos. Acho importante este passo tomado (termo de compromisso), pois obrigará a Celpe a melhorar o seu sistema comercial que realmente ainda deixa a desejar e tornará o processo mais transparente. Lembrando que recomposição tarifária (aquela que ocorre a cada 4 anos) não tem a ver com reajuste (IGP-M). Tudo é feito segundo regras da Aneel, que esta sim, pode aprimorar seus métodos que são aplicados a todas as distribuidoras privadas do país. Só ressaltando que até pouco tempo atrás, a tarifa da Celpe era uma das mais baratas do Brasil e hoje está na média nacional. E também verifico que esta CPI está servindo de propaganda pessoal para alguns políticos, apesar de eu particularmente achar que é válida e que a sociedade pode ganhar com ela.

    • Hoje, o que há em Alagoas?

      COITADO do povo de lá, com um Fernando Collor no Senado e sabe-se lá o que mais de caudas-presas com usineiros e companhia, isso quando não são eles próprios os usineiros e cia.! Essa coisa de antecipação de ICMS cheira a bagaço de cana podre na beira da estrada…

      Dinheiro no caixa nunca foi problema para a Celpe, inclusive porque vocês admitem as notícias de que o Governo do Estado buscava recursos lá. O que está errado é justamente isso, gerir uma empresa estatal, criada com a função econômica de desenvolver Pernambuco e a social de levar o conforto da energia elétrica a preços módicos à população de baixa renda, como se fosse casa-de-mãe-Joana!

      Não lembro detalhes exatos. O que lembro é que Jarbinhas, enquanto governador, realmente permitiu todo tipo de pisoteios sobre a população, a começar por acelerar a privatização da Celpe, que se não trabalhou melhor enquanto pública, é somente porque não se aplicou os princípios de qualidade elencados no DIREITO PÚBLICO!

      Agora, tudo o que a “empresa” quer fazer é BABAR ACIONISTAS, que ficam chocando enquanto esperam os balanços e demonstrações de LUCRO, não é?

      • Jota e Marcos Bahé.

        A Juliana foi muito assertiva.
        As altas, não tem ligação com taxa de mercado e sim com Resoluções emitidas pela ANEEL. Seja é feito a cada 4 anos uma coisa que, acredito se chamar de revisão tarifária, este processo revê os valores empregados na atividade de distribuição, custos e ativos. Ativos, estes, que ainda pertencem ao estado. Então, junto também ao processo de reiteração dos valores que afetados pela mudança de planos econômicos acorridos no Brasil os aumentos de tarifa, foram todos regulados, acompanhados e autorizados pela ANEEL.

        Quanto as falhas de distribuição, sim Jota concordo acontecem.
        Mas existe muito investimento para evitar isso. A pretensão de melhora, devemos sim perseguir, sou a favor de vc´s também, mas penso numa razoabilidade. O que digo é que deve-se analisar a história desta companhia, e os anos de estatal sem o reinvestimento devido para a distribuição. Que realmente atendia a “todo” o estado de Pernambuco, como foi citado pelo Behé

        • Gustavo,

          Não quero estender muito este argumento e respeito suas considerações, mas percebo uma coisa: você, aparentemente, é defensor da Celpe privada. Ponto.

          No tocante aos investimentos para melhora da rede, blá, blá, blá, já vi esta argumentação antes. Não que você não tenha direito de retomá-la, não é isso, mas os barões do capital que se uniram a diversos barões da política, independente da cor ideológica – mas concentrando-se em algumas – uniram-se com o firme propósito de prejudicar a nós enquanto cidadãos politicamente habilitados e consumidores informados.

          A tentativa de empresas como a Celpe em justificar suas “ações” de cobrança contra clientes individuais e sem tanto $$$ para negociar (porque ela não faz assim com os grandes devedores?); a disposição inextinguível de agradar a ACIONISTAS; o desmazelo por sua tarefa cotidiana, que é DISTRIBUIR energia elétrica com um padrão mínimo de qualidade (poderia ser o europeu ou americano, para começar, já que gostam tanto da “èlite” de lá); e CONTRATOS excusos como esse, em que foi obrigada a se retratar; tudo isso me dá ojeriza desse tipo de “governança” corporativa, em que quem se quebra, no fim, é sempre o fiapo da corda, aquele que sustenta toda essa mundalha: NÓS.

  • Essa é a maior herança que os ex-governador nos deixou.

  • A Celpe é uma vergonha, é revoltante. E mais revoltante ainda é perceber que não é um erro de leitura ou simples engano. É roubo mesmo, é furto!!! Imagine que há meses venho tomando medidas de redução de consumo, mas, minha conta só aumenta. Este mês o flagrante foi de tal modo que fui parar na Delegacia do consumidor para prestar uma queixa. A minha conta com vencimento de 14/10 veio altíssima e pasmem: a data da leitura foi dia 28/09 registrando 20605, e no dia 01/10 o meu medidor marcava apenas 20308, ou seja 300kw a menos do que eles registraram na minha fatura. Nem hoje, dia 06 o meu medidor registra os números que eles emitiram.Temos um ladrão dentro de casa!!!

  • Parabéns pelas matérias.

  • Caro Marcos, só para ilustrar, no site da Aneel, vc vê que no relatório das tarifas (sem impostos) a Celpe é a 39ª num total de 63 concessionárias, atrás de Maranhão, Bahia, Ceará, Piauí, Sergipe e Bahia.
    http://www.aneel.gov.br/area.cfm?idArea=493&idPerfil=2

    • Agência reguladora no país é uma PIADA, todas elas… Só tomam medidas que beneficiam as empresas…

      Ela veio pra fud@r com a vida do povo…

    • Boa Juliana,
      Gostei de sua fonte e recomendo aos demais a verificarem também. Ela permite uma outra forma de ver o fato.

      Obrigado.

  • Caro Bahé,
    Esse assunto da celpe faz lembrar o problema das operadoras de telefonia. Sempre estão cometendo absurdos (não precisamos listar) e não há quem dê jeito. Nem judiciário, nem legislativo e nem os órgãos reguladores. De tanto que fazem, já não há mais crédito em reclamações. Eu e amigos meus vez por outra têm uma queixa….. a sensação é que é assim mesmo.

    • Adilson

      O judiciário até que tenta, mas a lei que criou as Agências dá mais poder a elas do que as LEIS FEDERAIS, como o CDC…

      É ULTRAJANTE!!!!!

      Além do que o judiciário na sua segunda instância é formada por desembargadores, cargos de indicação…

      Toffoli jajá vai tá constitucionalizando esses abusos.(ironia a indicação do cargo-chefe do judiciário)

  • quem vendeu a Celpe?

    • Pode-se dizer que começou no finzinho do mandato de Quincas Chico, depois acelerou até o completo entreguismo na “jestaum” de Marajarbas…

  • Venho atraves desta reclamar em publico da concessionaria de energia eletrica do Espirito Santo, ESCELSA, durante um ano minha tarifa de consumo de energia oscilou entre 8o e 100 kwh, agora eles me mandaram duas contas com consumo zero, e a ultima de dezembro com um cponsumo de 1267kwh, um aumento no consumo de aproximadamente 1.279%, como explicar isso, fui na concessionaria e me alegaram que havia sido feito a troca do medidor, perguntei o pq do consumo zero nos dois meses anteriores e o desta mewdição de agora, simplismente me responderam qeu estao certo e pronto tenho de pagar. Quem me da grantias de qeu o relogio que foi colocado novo, começoui a marcar do zero, quem me da garantias de qeu nao to sendo lesado, ja qeu nos meses de frio eu usava chuveiro eletrico todos os dias, a energia vinha mais baixo e agora, eu trabalhofora, minha filha faz faculdade e estagio na parte da tarde e minah esposa trabalha for,a ficando a casa vazia durante todo o dia, apenas com a geladeira ligada e ainda informo que a geladeira e nova e de baixo consumo de energia, durmimos por volta das dez horas, nao deixando nenhum aparelho ligado apenas ventilador, nao temos ar condicionado em casa. tenho certeza de que estou sendo lezado e nao tenho como recorrer. o que eu posso fazer, se alguem tem alguma amenria de me ajudar por favor publique. obrigado e temos de dar um basta nesta roubalheira dos infernos.

  • bom dia aos leitores, observe que absurdo ; de repente chegou uma fatura no valor de 825;95 minhas contas vinham em torno de 35 ou 45.00 reais mensais procurei a celpe no meo municipio,a atendente mim informou que a empresa que efetuava a leitura avia desde desembro de 2009, destituida da funçao,e por esse motivo nao mais estavam fazendo a leitura na minha residençia, mais as faturas chegavam com os valores e constava que eles aviam efetuado a leitura,procurei o ministerio pulblico local que passou a intimar a celpe que no prazo de 10 dias ela deveria dar uma resposta,foi a central entregar minha defesa e ao chegar a falar com o gestou, ele mim dissi que a leitura batia e que ele por nao sair do seo escritorio nao sabia mim informar qual foi a alteraçao,pidi pra ele observar as contas anterior, ele passou a observa e mim dissi que a atendente que avia mim informado a cituaçao poderia ter se enganado,indague a ele e disse que ela no momento que mim informou a cituaçao eu estava com testimunha e eu disse pra ela que ela iria ao juiz da estas informaçoes que antes disera pra mim,ele retornou a mim dizer que o consumo estava correto, dissi eu pra ele certo, como o senhor mim esprica se eu venho gastando 180 quiloats por meis desde quando a celpe pois energia na minha casa e acora ela vem mim cobrar 1.771 quiloats dentro de apenas um meis
    ?
    onde tenho eu como provar que o leitoreiro estevi em minha casa e fez a leitura pois as faturas dizem isso?
    ele ficou olhando pra mim e dissi-me o motivo talves tenha cido por ele nao ter tirado certo.entao eu mostrei pra ele que negrigençia e imprudençia e inperiçia nao e de minha responsabilidade, e que se a celpe vem pagando a empresa para fazer a leitura e ela nao o fes e de responsabilidade dela nao minha,e se ela paga e o leitoreiro nao faz a leitura ele devi se res´ponsabilizar pois prevaricaçao e crime. ele entao gestou mim perguntou vc e advogado? eu dissi nao altarquia mais so um consumidor esperto sou policial;
    ,

  • Na nova conta da celpe não encontramos a leitura, o consumidor tem que confiar, e nao consegue acompanhar seu consumo atraves da leitura, gostaria de saber se é correto isso, pq a celpe comete muitos abusos, coloque nas pequenas causas pq cortou minha energia do segundo contador em março do ano passado, com a leitura 4969 e até o final de janeiro de 2012 continuava a mesma leitura, pedi religação mais de 5 vezes e a conta chegava com taxa minima e o contador parado…

  • Bom dia!!! Venho através desta pedir uma orientação, minhas contas da celpe era no valor de 40,00, e no entanto veio uma conta de 127,58, liguei e reclamei, mas mesmo assim paguei, no outra mês veio uma de 312,93, foi reclamar mas não deu em nada ele disse que eu tinha que pagar assim mesmo.Poxa eu nem tenho ar condicionado, nem ferro elétrico, nem máquina de lavar, passo dia todo trabalhando que isso, só tenho uma cachorrinho em casa miniatura será que ele tá dando festa quando vou trabalhar??? Só sendo assim.

  • Bom dia. Na verdade o problema é com o meu marido. Ele no ano de 2008 alugou um terreno para trabalhar e solicitou a ligação de energia pela Celpe, chegou a primeira conta e foi paga, depois encontramos um terreno próximo que estava para vender e compramos, fizemos nossa mudança e pedimos o desligamento da energia, enfim, não voltamos mais lá e demos o assunto por encerrado. Agora precisamos fazer um financiamento e o nome dele está negativado pela Celpe, quando fui procurar saber por que, descobri que existem 4 anos de conta desse imóvel, no nome do meu marido (2008 a 2012), tem contas de todo valor, 50, 100, 200, 300. O débito é enorme, não temos mais o protocolo do pedido do desligamento e não temos como pagar tantas contas e agora o que devemos fazer? Meu marido vai continuar negativado? Temos outros imóveis com a energia no nome dele e não temos contas em atraso, esse histórico deve ser levado em consideração? Estou muito preocupada, pois temos uma empresa, da qual tiramos o nosso sustento e a empresa também está negativada, por ser no nome dele. Precisamos comprar um caminhão com urgência no nome da empresa e não podemos. E agora? Peço que me ajudem. Obrigada.

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação às punições de corruptos...

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia


  • “O homem de bem é um cadáver mal informado. Não sabe que morreu.”
    Nelson Rodrigues.

ARQUIVO

setembro 2014
S T Q Q S S D
« set    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).