Desmilitarização e unificação da polícia está parada no Senado

jul 11, 2007 by     138 Comentários    Postado em: Atualidades

Foto: Contas Abertas

do Contas Abertas

O Brasil é o país em que mais pessoas são mortas por armas de fogo no mundo. Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), em 2003 foram mortas a tiros 36 mil pessoas, o equivalente, em média, a 100 brasileiros por dia, 40 deles jovens.

Enquanto isso, no Congresso, apesar de vários projetos que tratam de segurança pública estarem tramitando, alguns ainda estão parados. Um deles é a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) número 21, que desconstitucionaliza o artigo 144 da Constituição Federal, que trata de segurança pública. Com isso, cada estado teria autonomia para gerir as suas instituições policiais, abrindo espaço para a criação de um único órgão, formado pela união da Polícia Civil e Militar.

O projeto decide que os policiais estaduais (junção da Civil com a Militar) terão a mesma formação profissional, que será desenvolvida em parceria com universidades e centros de pesquisa. A integração também vai atingir os institutos de criminalística, de identificação e de medicina legal, que formariam um órgão autônomo único.

A PEC 21, criada em 2005 pelo senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), define também que os atuais integrantes das polícias rodoviária e ferroviária federal sejam enquadrados no quadro da Polícia Federal. A proposta ainda estabelece que as ações judiciais contra policiais e bombeiros estaduais e do Distrito Federal sejam julgadas pela justiça comum das respectivas regiões e não pela justiça militar.

A proposta estabelece ainda que a União, os estados, o DF e os municípios criem um fundo de segurança pública, cujos recursos se constituiriam de 5% da receita resultante dos impostos federais e 9% dos tributos estaduais e municipais. Vale lembrar que já existem três fundos que tratam do assunto: O Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP), o Fundo Penitenciário Nacional (Funpen) e o Fundo de Aparelhamento e Operacionalização das Atividades-Fim da Polícia Federal (Funapol). Em 2006, os três gastaram cerca de R$ 584 milhões.

A PEC 21 divide opiniões entre parlamentares, especialistas e entre as próprias instituições policiais. O deputado federal João Campos (PSDB-GO), delegado de polícia, acredita que a proposta não traz nenhuma vantagem à sociedade. “Alguns senadores estão tratando erroneamente do assunto. A PEC 21 não trata da unificação das polícias. Caberá ao governo estadual decidir isso. Ele é quem diz se as polícias vão continuar como estão, se vão aumentar, diminuir ou se unir”, explica.

Para ele, o projeto desmantela o sistema atual e não apresenta um outro modelo orgânico a nível nacional. “Mesmo que não seja o ideal, hoje nós temos um sistema de instituições policiais padronizado. Como ficará, caso a proposta seja aprovada, a integração das polícias, sendo elas diferentes de estado para estado?”, pergunta.

O deputado diz que não tem como fazer uma previsão de como será a polícia estadual proposta na PEC 21 e nem se ela economizaria dinheiro dos cofres públicos. “Com a autonomia dos estados, a polícia será definida pelo governador. Imagine se um deles, de um determinado partido, assume o mandato e resolve mudar toda a estrutura montada pelo ex-ocupante do cargo. A polícia deixaria de ser estadual e passaria a ser de governo, partidária”, critica. Quanto às críticas de que muitos praças da PM e do Corpo de Bombeiros fazem, dizendo que o chamado “alto clero” das instituições policiais teme perder poderes caso a PEC seja aprovada, o delegado afirma que as pessoas que falam isso estão totalmente desorientadas.

“A desconstitucionalização não tem nada a ver com a política de comando dos órgãos. Não há nenhum fundamento nisso, quem fala que os ocupantes do alto escalão vão perder privilégios e poderes, não sabe de nada. As indicações aos cargos de coronéis, por exemplo, continuarão sendo feitas pelas mesmas autoridades competentes. Na verdade, os poderes vão aumentar, já que a escolha terá um peso partidário”, acredita, lembrando que os coronéis que ajudarem na campanha de determinado político, por exemplo, terão vantagens sobre outros aspirantes ao cargo.

João Campos afirma que o grande problema da polícia é a falta de investimentos. “Alguns parlamentares foram à Colômbia e voltaram falando que o Brasil deveria seguir o mesmo exemplo de lá, de uma única polícia para todo o país. Só que a nossa nação é federativa, tem diversos estados. Temos três polícias e cada estado tem duas. Como seria feito isso?”, pergunta. E conclui: ”essa PEC 21 é um samba doido. As proposições da unificação não estão definidas. Cada um faz o que desejar. A proposta não tem chance nenhuma de ser aprovada, porque, se for, a bandidagem será a grande beneficiada”.

O deputado distrital Cabo Patrício (PT), ex-policial militar, pensa diferente. Para ele, a PEC 21 trará muitos benefícios à população, além de uma economia aos cofres públicos. “A polícia unificada e desmilitarizada seria muito mais eficiente e econômica do que as três instituições que temos hoje nos estados: Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Polícia Civil. Os serviços de inteligência desses órgãos atualmente trabalham separadamente, o que prejudica a eficácia de combate ao crime”, afirma. O ex-policial lembra que a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado, onde a proposta está parada, aprovou requerimento para a realização de audiência pública com entidades do setor. A reunião ainda não tem data definida.

De acordo com o deputado, com o sistema atual, não há motivação nem perspectiva profissional para cerca de 1,5 milhão do efetivo. “10% dessa quantia, que representa o alto comando das instituições policiais, não pode colocar seus interesses acima da maioria”, critica, lembrando que houve pressão da cúpula no Senado para que a PEC não tramitasse. Cabo Patrício diz que as características estaduais de cada localidade devem ser tratadas particularmente. “No Rio de Janeiro, por exemplo, há uma guerra urbana declarada que mata milhares de pessoas todos os anos. Em Brasília, já é outra realidade. Cada cidade tem suas peculiaridades. A PEC 21 trata disso, da autonomia estadual”, explica.

O pesquisador de Gestão de Políticas Públicas do Departamento de Administração da Universidade de Brasília (UnB), doutor em Sociologia com pesquisas em violência, Antonio Flávio Testa, concorda com o deputado distrital. Testa acredita que a PEC, em si, é um grande avanço gerencial no sistema de segurança pública brasileiro. “A PEC está estruturada nos princípios de racionalização e integração, isto significa que, se implementada, haverá menos desperdício de recursos financeiros, de tempo e de insumos para a segurança pública”. Para o antropólogo, a forma como o sistema está estruturado leva a excessiva burocratização e dispêndios desnecessários. “Com a integração, se ganha tempo e agilidade para combater o crime e agir preventivamente, antecipando-se as ações da criminalidade”, afirma.

Testa, que também é cientista político, diz que a emenda detalha uma série de ações a serem realizadas, reestruturando o sistema nacional de segurança pública, com o objetivo de modernizar racionalizando e integrando. “A PEC 21 considera as peculiaridades regionais brasileira, que exigem ações mais racionais para promover a segurança pública. Essa racionalização proposta induz à descentralização de ações permitindo maior capacidade operacional aos estados e municípios no combate e prevenção ao crime”.

Segundo ele, a PEC propõe também o aperfeiçoamento na formação única das polícias, o que melhoraria a qualificação e aproximaria o sistema de segurança do mundo acadêmico. “Isso deverá otimizar o desempenho policial técnica e psicologicamente, além de ampliar os laços relacionais de cidadania entre polícia e sociedade”.

O pesquisador não vê pontos negativos na proposta. No entanto, diz que mudanças estruturais em sistemas políticos incidem sobre interesses arraigados e geram resistências de grupos de poder que, de acordo com Testa, enxergam nas mudanças possibilidade de perda de poder e prestígio. “Haverá resistência e dificuldades de aprovação. E, se um dia for promulgada, haverá necessidade de se ordenar o novo sistema. Assim, ele pode ficar vulnerável às oscilações políticas e às pressões regionais e locais exercidas pelos diversos grupos de interesses, gerando reflexos em todos os níveis, o que pode vir a comprometer sua funcionalidade”, explica.

O sociólogo acredita que, se a PEC 21 for implementada racionalmente, poderá aumentar a eficiência da ação policial, principalmente porque dará mais agilidade ao fluxo de informações que, em tese, aumenta a capacidade tanto de resposta como de antecipação às ações do crime. “Quanto à diminuição da violência, não creio que a PEC resolve. A violência tem raízes mais profundas e está localizada, essencialmente, no núcleo familiar brasileiro. Pode ser que aumentando a repressão diminua alguns tipos de ações criminosas, mas a violência social precisa, para diminuir, que haja a integração de outros sistemas públicos e sociais, aumentando suas eficácias e promovendo o desenvolvimento humano e cidadão no país. Estamos muito distante desse objetivo ainda”, lamenta.

A assessoria de imprensa do senador Tasso Jereissati informou que a proposta foi retirada de pauta para que houvesse uma maior discussão sobre o tema. Segundo a assessoria, não há previsão para a votação da PEC.

138 Comentários + Add Comentário

  • Sou policial militar desde 2004 e como parte interessada fui olhar a essência da PEC na página do Senado. Realmente, a PEC não obriga os Estados a implantarem o sistema único de polícia, em outras palavras a unificação da polícias, apenas, abre a possibilidade de alterar a estrutura que existe hoje.

    A unificação das polícias, desejada por aproximadamente 90% dos militares, vai possibilitar que uma única instituição tenha o controle de todo o ciclo de segurança: prevenção, prisão e investigação. Coisa que ocorre nos paises desenvolvidos.

    O problema é que o Brasil sempre pega a contra-mão da história. São poucos os paises onde as polícias são separadas e principalmente militarizadas, coisa que só existe em paises que já sofreram algum tipo de ditadura militar.

    Como cidadão e, pricipalmente, como militar espero que um dia ocorra a unificação com a consequente desmilitarização das polícias para que tenhamos um sistema mais eficiente, menos burocratizado e mais racional. Difícil vai ser convençer as Forças Armadas a permitir a permitir a desmilitarização, pois para quem não sabe, as polícias militares são forças auxiliares do exército.

    • Caro Alex, infelizmente, quem está na contramão da história é você. A maioria, se não todos, os países desenvolvidos, entre eles: Canadá, Estados Unidos, Espanha, França, Itália, Noruega, Holanda, Japão, para ficar só nesses, tem suas forças policiais, no mínimo, militarizadas. Não é preciso estudar muito para descobrir isso, mas é preciso ler. O que você está dizendo não passa de opinião, desvinculada de qualquer demonstração objetiva da realidade. Por favor, estude mais a respeito do tema.

      Não sou favorável o contra a desmilitarização. Para mim, como para o resto da população, tanto faz, desde que segurança pública seja um SERVIÇO prestado com responsabilidade e com resultados efetivos na prevenção criminal. Hoje as PM não previnem nada e as PC não esclarecem nada. Portanto, o problema não parece ser de estrutura (militar ou civil) e, sim, de competência administrativa dos gestores dessas organizações, bem como, de ausência de processos de gestão modernos e eficazes, o que não está, necessariamente, vinculado ao modelo civil ou militar de organização. Apenas para sua informação, o exército americano, é uma das “empresas/organizações” mais ágeis do mundo.

      No Brasil, infelizmente, tal coo no futebol, na segurança pública estamos também cheios de “especialistas” em segurança pública sejam eles leigos, como você (o fato de vc ser militar ou policial não o faz um especialista, apenas um operador. Especialista é o que estuda em profundidade o tema de sua especialização. Pergunto-lhe: você sabe, pelo menos, qual o conceito de polícia?), e esse especialista do artigo, Flávio Testa, que não se sabe, pela leitura, se ele é administrador, sociólogo, cientista político ou antropólogo.

      Ora, faça-me o favor!

      • Prezado Souza,
        As vezes só a leitura não nos ajuda, pois é preciso que ela também seja compreendida. Ler por ler, tanto faz! É preciso compreender!!!
        Escrevo isso pelo seguinte: De fato existem muitas instituições militares no mundo, como a Gendarmerie Nationale francesa, a Carabinieri na Itália ou a Feldjäger alemã. E essas instituições mantêm esse nome geralmente por uma questão histórica. Todavia, nem uma delas é igual a brasileira, porque nenhuma delas é ESTADUAL, subordinada ao executivo estadual como Força Pública de Segurança.
        Podemos dizer que essas instituições que citou se equivalem a Guarda Nacional Brasileira que, aliás, sequer tem previsão legal para existir em nosso ordenamento.
        A desmilitarização é necessária e urgente sim, pois não vivemos mais em um Estado Militar e sim num Estado Democrático de Direito e, quer quem aceite, quer quem discorde, o militarismo deixou muitas heranças que continuarão firmes ainda por muito tempo e gerações, se é que se apagarão um dia. Devemos ter uma polícia cidadã, sem farda, boina e medalhas mil penduradas no uniforme. Para que melhor ainda compreenda, prezado Souza, transcrevo abaixo trecho de um texto escrito por um professor doutor no assunto e, então, entenderá porque o militarismo como FORÇA estadual de segurança pública não é compatível para com a atual sociedade:
        “[...] Embora velha, a lição merece ser recordada. Em resumo: a força é uma energia física, meio de execução que se desgasta com o uso. O poder é a capacidade de dispor da força e se exercitar sem perda de substância. É a força em repouso, que poderia agir como força e não age. O homem forte não precisa usar os punhos para se impor; ele o consegue mercê do poder de que dispõe. Ele ordena, determina, decide. Hércules, em repouso, comanda [...].
        Autor: Prof. Dr. Hélio Tornaghi.

        Ou seja, está na hora de pararmos de usar da força bruta de que se vale a Polícia Militar, para agir com poder e inteligência, inteirada com a sociedade e, portanto, somente desmilitarizada é que conseguirá atingir esse objetivo. O militarismo pressupõe guerra, conflito………..

        • Isso aí, vamos acabar com a PM, e tirem as armas dos policiais civis também, deixem apenas com choque eletrico.

          Por causa de papos de pacifistas demagogos como você que o tráfico tomou conta do Rio.

          ‘O militarismo pressupõe guerra, conflito’
          Vivemos em uma guerra, e a polícia militar está do lado do povo.

        • Boa noite.
          è com extremo prazer que venho cumprimentar você pela sua exposição e rsposta a esse sei lá quem que diz uma série d bobagens criticando quem esta no meio.
          Depois de sua explicação achi qu quem deve ler é ele.
          Nesse País é assim mesmo o cara que mora em uma zona residencial mais ou mesnos e etm dois apartamentos se considera burgues.
          Pura falta de conhecimento pois não detem o capital e sim a força de trabalçhao, mas assim se posicionando demosntra como esse semnhor que criticou o Alex, qu se imporat apenas consigo mesmo, pena cultura de Pais terceiromuindista.
          Parabéns.

        • Prezada Adriana, o Professor Doutor a que você se referiu parece ser um excelente poeta. Parabéns!

          Com relação ao uso da força bruta, lembro que ela é monopólio do Estado e será usada sempre que a situação assim o exigir. Isso vale para tanto para estados democráticos quanto para estados totalitários. Infelizmente, um e outro, em nome da manutenção do poder e da dominação, fazem uso inadequado e indiscriminado dessa força, seja ela civil ou militar… portanto, seus argumentos são, no mínimo, insuficientes para justificar o que você propõe. Repito, não sou a favor ou contra polícias militarizadas. Sou a favor de uma segurança pública eficiente e eficaz. Esse é, de fato, o problema.

        • Adriana , parabéns pela postagem.
          Lugar adequado de militar é no quartel ou em situção de estados emergenciais e guerra.

        • Caro Marcio, não devemos confundir inteligência com “pacifismo demagogo”.Uma polícia desmilitarizada não significa uma força passiva.E outra coisa, o tráfico tomou conta do Rio com a Polícia Militar lá presente.

        • Penso que as forças armadas serão as primeiras a apoiar esta desmilitarização!Por razões óbvias
          : “Força militar tem que ser federal e não estadual”

      • Caro Souza. concordo em parte com voçê, mais temos que enteder que os paises os quais vc falou, são bem mais desenvolvidos um pouco diferente do Brasil, pais em desenvolvimento, e devido a esta se fas nescessário a desmilitárização, sabendo que ja observamos na prática o que é militarismo sem controle se torna em uma ditadura sem limite. hierarquia não tem nada ha ver com militarismo, em qualquer organização tem que existir hierarquia e não militarismo. Um Abraço! França

        • Prezado França, os países que citei devem, em alguma medida servir como paradigma para nosso desenvolvimento, não é? Não acredito que devamos ter como referência paradigmas como Venezuela, Equador, Colômbia, Bolívia ou Irã, não é?

      • Sr. Souza,

        Já que o Sr. é tão inteligente e profundo conhecedor da questão segurança pública, porque ao invés de criticar o cidadão ( Alex), menosprezando a condição do mesmo, não integra um grupo de estudos e faça uma contribuição a sociedade Brasileira, colocando no papel o seu alto conhecimento na área.
        Por isso eu digo ” Do que vale a inteligência, conhecimento e diplomas, quando falta o básico…EDUCAÇÃO E RESPEITO”.

        • Prezado (a) Lauri,

          Não sou nem tão inteligente, nem tão conhecedor da questão. Eu a estudo sim, exatamente por querer conhecê-la cada vez mais e privar-me de emitir apenas opiniões sem fundamento ou simplesmente apaixonadas. Já faço parte de grupos os quais você recomenda. E, finalmente, se educação e respeito significa concordar com todas as “asneiras” que dizem por aí, intelectuais ou não, eu prefiro continuar “sem educação e desrespeitoso”. Faz parte da evolução humana saber dobrar-se diante de evidências. O que eu disse ao Sr. Alex, e acredito não tê-lo desrespeitado, é que ele precisa conhecer um pouco mais da temática que se dispôs a discutir. Ah! E você também.

        • Prezado (a) Lauri,

          Não sou nem tão inteligente, nem profundo conhecedor da questão da segurança pública. Estudo-a para conhecê-la melhor. Aliás, tenho estudado segurança pública nos últimos 30 anos de minha vida e, acredite, ainda não me sinto no direito de ter as convicções demonstradas em algumas das opiniões aqui postadas. Quanto às minhas críticas à fala do Sr. Alex, lembro-lhe, primeiro, que não o conheço, o que afasta qualquer questão de natureza pessoal em relação a ele. Segundo, minhas “críticas”, acredito, não ultrapassaram os limites do respeito devido a qualquer indivíduo. Todavia, se criticar as “asneiras opiniáticas” (perdoe-me pelo neologismo) sem qualquer fundamento teórico e prático for desrespeito e falta de educação, eu prefiro continuar assim.
          Finalmente, gostaria de lhe recomendar uma reflexão que poderia lhe fazer bem, a partir do pensamento do filósofo Gaston Bachelar: “O espírito científico nos proíbe de emitir opiniões a respeito de questões que não sabemos formular.” Por isso, meu caro (minha cara) a minha indignação com os “oportunistas” de plantão que houvem o “cantar do galo” na esquina e se dizem especialistas em galináceos. Tem sido assim no futebol, na política e na segurança pública brasileira. Parece que é hora de crescer e amadurecer e tratar dos temas da República com a seriedade que eles merecem e não ficar elgendo “tiriricas” por aí afora.

      • Caro Sousa,

        Acaba de ganhar uma fã!Quanta firmesa e sabedoria no que diz! Parabéns!

      • É você quem está completsamente errado, meu caro. Sou doutor em direito administrativo de pessoal e posso te afirmar com absoluta certeza que o Brasil é dos raríssimos países do mundo que tem militares policiando civis e se escondendo atrás de seus tribunais militares quando cometem todos os tipos de abusos, abusivamente relatados pela imprensa. Todos os países do mundo civilizado só têm polícia civil, principalmentes esses que você citou; Estados Unidos, Canadá, Inglaterra, Alemanha, França, Itália, Hespanha, etc. Vocë está confundindo, como é muito comum fora do meio jurídico, fardamento e postos militares com status militar. A gendarmerie francêsa e os carabinieri talianos, como seus congêneres europeus, não obstante vestirem farda e terem postos militares inclusive de generais, além de manterem uma disciplina tipicamente militar, são organizações civis para-miliatares, subordinafdas inteiramente a pessoal civil e sem qualquer direito a tribunais miliatares ( de exceção) no julgamento de seius crimes. Ou seja, são instituições juridicamente civis. Mais uma vez aqui, aplica-se o velho ditado ; não é o habito que faz o monge. As próprias policias militares brasileiras, antes da constituição de 88, que expressa e jurídicamente, as transformou em organizações militares ( inclusive os corpos de bombeiros ), sempre foram julgadas, conforme várias decisões judiciais, como organizações civis para-militares, para todos os fins de direito. Só que, exdruxulamente, algumas delas, as de Minas Gerais, São Paulo e Rio Grande do Sul, tinham, sem qualquer sentido jurídico e até mesmo contra eles, seus tribunais militares de exceção, que sempre foram expoentes nas suas absolvições absurdas e corporativas. Foi por isso mesmo que fizeram um enorme lobby na Constituinte de 88 para conseguirem incluir um artigo dando-lhes o conveniente ( para eles ) status militar, o que infelizmente conseguiram.
        Nasceram daí os abusos e consequentemente abriram as portas para a criação de outros tribunais castrenses nas polícias militares de diversos estados, o que é uma heresia jurídica – tribunais militares julgando arbitrariedades. policiais-militares cometidas contra civis.
        Elas devem voltar ao “statu quo ante” para-militar, continuarem com a disciplina militar, mas deixarem de ser – é o que vale – JURÍDICAMENTE MILITARES – o que lhes retira o direito de terem justiças corporativas, com todas as suas lamentáveis consequências.

        • Prezado Liam,

          Por favor, me diga em qual universidade brasileira você cursou seu doutorado em “direito administrativo de pessoal”. Gostaria de conhecer a matriz curricular de seu curso e ver qual a disciplina que você cursou que lhe deu autoridade acadêmica para falar tanta asneira.

          Pelo visto, você nunca colocou os pés fora do Brasil e tampouco leu qualquer coisa a respeito das polícias no mundo.

          Eu vou encerrar minha participação nessa discussão, já que, infelizmente, recomendar que alguém procure aprender um pouco mais sobre aquilo que se propõe a discutir parece uma ofensa entre nós.

          Peço desculpas a todos quantos eu “ofendi”, mas continuo sugerindo-lhes que, se pretendem discutir temas como segurança pública, polícia, militarismo, desmilitarização, entre outros, por favor, estudem. Lembrem-se do que disse Gaston Bachelard. Aliás, sugiro que também o leiam.

          Um abraço a todos.

        • Ah!, Liam. Apenas para seu conhecimento, eu trabalhei algum tempo em alguns dos países que citei como exemplo. Em uma dessas ocasiões, trabalhei por cerca de quase dois anos, com agentes policiais de 42 países, entre eles todos os que citei. Portanto, acho que conheço “um pouquinho” do que estou afirmando.

          Respeito sua indignação em relação às polícias que são militares e repito: não sou contra ou a favor de polícias civis ou militares. Sou a favor de uma segurança pública decente, bem gerida, eficaz e eficiente que seja capaz de entregar à população menores taxas de crime (e só o trabalho da polícia não basta), menor insegurança e medo do crime e, por fim, melhor qualidade de vida.

          Acima de tudo, acredito que a mudança está na educação que deve ter a qualidade necessária para formar de maneira adequada tanto melhores policiais como “doutores em direito”.

          Um abraço.

      • a velha fogueira das vaidades…um externo que acha que tem o dominio do conhecimento, um interno que tem opinião concretada…a mudança virá e pelo visto não será fácil.

      • Souza, eu concordo com voce quando você diz: “o problema não parece ser de estrutura (militar ou civil) e sim, de competência administrativa dos gestores dessas organizações, bem como, de ausência de processos de gestão modernos. Concordo também quando você diz que o fato de o Alex ser militar ou policial não o faz um especialista. Pois bem, o Alex e o produto final do trabalho cientifico de especialistas em segurança publica, que o instruiu para tal, ou seja, o Alex representa a mão de obra preparada por especialistas, que estudaram com profundidade o tema de sua especialização. Portanto não culpe o Alex de nada. Se você considera o Alex incompetente, não é culpa dele, pois ele é apenas um operador, refletindo na prática, a competência dos especialistas em segurança pública e nada mais. A desmilitarização para nós praças das polícias militares, visa, apenas, tirar das mãos dos oficiais o RQUERO.

  • Bom dia companheiro, concordo com a desmilitarização para que tenhamos uma policia mais humana, que possa realmente tratar seus comandados como cidadão.
    Hoje sabemos que os superiores hierarquicos tratam seus subordinados de uma forma desumana. Por ter um codigo disciplinar próprio, e a constituição federal exclue os direitos que tem outros cidadãos,pois nem todos são iguais perante a lei .Que absurdo..

    • Na minha opinião eu acho a desmilitarização necessaria, isso porque como diz no texto acima pode haver uma prevenção do crime coisa que não hoje pelo menos onde moro aki demora muito para chegarem a uma prisão de um criminoso, isso por causa da burocracia causada pelas policias militarizadas.
      Com isso eu chego a conclusão de que pelo menos olhando por esse lado a desmilitarização é necessaria.

  • Concordo com a desmilitarização e precisamos que isso aconteça o mais rapido possivel a sociedade clama por isso pois com o sistema militar grande maioria dos seus integrantes se sentem desmotivados coisa que ñao ha outro culpado senao o militarismo que acaba esmaga o nosso ego desmilitarização ja isso tem que acontecer logo ja era pra ontem vamos la governantes agilizem este projeto que vai da muito certo ou voces não querem que isso aconteça melhoria no sistema?

  • A Desmilitarizaçao está estruturada nos princípios de racionalização e integração, isto significa condiçoes de trabalho evoluçao pois o militarismo é totalmente arcaico e desmotivador que tras insatisfaçao entre os pertensentes ao sistema e consequentimente a sociedade que não tera o apoio devidamente correspondido entao acordem parlamentares a sociedade clama os desmotivados suplicam unificaçao e desmilitarizaçao já!!!!!!!!!!!!!!1

  • BOM A PROPOSTA É UTIL E NECESSARIA A A EVOLUÇAO DA SEGURANÇA PÚBLICA MAS VAI FALAR ISSO PARA OS OFICIAS OS CARAS SAO DEUSES PODEM TUDO E NÃO LIGAM NEM UM POUCO EM INSENTIVAR OS TIDOS INFERIORES VEJAM A DIFERENÇA SE O NÃO OFICIAL ERRA ELE É ESPULSO DA CORPORAÇAO E SE O OFICIAL ERRA ELE É AFASTADO TIPO BAIXAR A POEIRA FICA DESCANSANDO E LOGO ESTARA LA FAZENDO TUDO DE NOVO ENTAO ACHO QUE O PROJETO MOTIVARA MUITO PARA QUE O SERVIÇO SEJA EXECUTADO COM TODO PRAZER O MILITARISMO É PODRE ARCAICO E IDIOTA ……

    • Sou Oficial, capitão PM e nunca me sentir Deus ou melhor do que qualquer pessoa e no quartel onde trabalho defendo sempre uma Policia que proteja menos o estado e mais a sociedade,que respeito em qualquer função deve existir em mão dupla,superior respeita subordinado e este respeita o superior,isso é assim em toda organização militarizada ou não,acredito que quando as pessoas passam a não aceitar o erro e luta para muda-lo,independente de ser Oficial ou praça,as coisas melhora.não sou contra nen a favor.apenas acho que nos temos que nos respeitar como pessoas,e depois como priofissional de segurança Publica,acredito na boa vontade de todos aqui e peço que Deus ilumine a todos nessa caminhada,eu estarei com a maioria,militar ou não, temos que ser respeitados pelo profissional que somos.

      • Você deve ser como a maioria… sente orgasmos quando o subordinado tem que se levantar na sua presença… fica aí falando só de si mesmo, podemos perceber claramente o ego existente na sua pessoa. Estávamos debatendo a desmilitarização, não as atitudes de oficiais. Viu só o porquê da desmilitarização? Enquanto houver pessoas do seu nível, um subordinado nunca poderia falar isso de peito aberto… Respeito, jovem, se conquista. O que você deve ter por aí é medo, não medo do homenzinho, medo de ficar preso, pois isso é o que acontece com críticos militares. E não adianta ficar putinho não, tente crescer com as críticas… Se bem que acho muuuito difícil um capitão aceitar, entender, filtrar e bem-utilizar uma crítica vinda de um soldado. Presto minha continência (somente porque é obrigatória).

        • É soldado o ideal é que vc peça baixa pois vc esta no lugar errado pois ficar de pé prestar continencia não desmerece ninguém e do jeito que vc se refere mostra a maneira truculenta com que vc vai tratar a população e pior sendo civil.Vc tá desmonstrando o ego mais exacerbado do que o comentário do capitão acima.Filho por favor peça baixa é melhor para vc, pois a nobre Policia Militar e o meu querido Copo de Bombeiros são militares muito antes de vc e de qualquer outro por ai.Há prpósito não sou oficial sou 1° Sgt BM mas sei muito bem conviver com praçs e oficiais coisa que para vc como soldado parece dficil então peça baixa. Bombeiros
          BRASIL ACIMA DE TUDO

  • Boa Noite!
    A desmitarismo ajudaria principalmente a sociedade, devido quando a Policia Militar atende uma ocorrência ela tem no máximo dez minutos para chegar no local e até 25 minutos para resolver ou conduzir até a distrital da região da companhia onde atua a viatura militar; e quando a sociedade é conduzida até a distrital a policia Civil faz ela esperar pelo menos uma duas horas;
    Dessa maneira se ocorrer a unificação quem ganha é a sociedade, pois o tempo de atendimento em uma distrital vai ser rápido, pois existirá no plantão distrital policiais fardados para ajudar os que estiverem em trajes civis, então os senhores governistas devem ver o que ocorrer em uma distrital sem se identificar, pois identificando o atendimento claramente será rápido; Quem não gostaria da unificação será os Oficiais da policia Militar, pois pensam que mandam, mas no fundo sabem que não mandam em nada, só em nós policiais militares, fora a umilhação que fazem conosco, devido pensam que tem sangue azul, pois o oficial manda e nos os praças temos que obedecer senão eles nos prendem por insorbonização.
    Então vocês devem fiscalizar ops oficiais

  • A UNIFICAÇÃO DAS POLÍCIAS COM A DESMILITARIZAÇÃO SERIA UM GRANDE PASSO PARA O PROGRESS DA SEGURANÇA PUBLICA UMA VEZ QUE ESSA NOVA POLICIA REALIZARIA O QUE SE CHAMA CICLO COMPLETO DE POLICIA. INFELIZMENTE AINDA HA NO SEIO DA TROPA AQUELAS PRAÇAS QUE, INFECTADAS PELAS VERDADES DITAS PELOS SUPERIORES HIERARQUICOS, DEIXAM DE ACREDITAR NA SUA PROPRIA VERDADE. NAO TEM VONTADE PROPRIA. ESSA POLICIA QUE TEMOS HOJE E CADUCA E OBSOLETA, SOBREVIVE ARRASTANDO E ENCOBRINDO COM PANO DE SEDA AS DIFICULDADES QUE ENRENTAMOS NOS QUARTEIS E NAS RUAS. DEVE-SE, COM EXTREMA URGENCIA, MUDAR ESSE QUADRO E DEIXARMOS DE SER DEFASADOS E CAMINHARMOS JUNTO COM O PROGRESSO E A EVOLUÇAO. NAO HA MAIS ESPAÇO PARA MILITARISMO EM NOSSA SOCIEDADE. HIERARQUIA E DISCIPLINA EXISTE EM QUALQUER BOA EMPRESA E/OU FAMILIA. ESSES PILARES NAO DEPENDEM E NUNCA DEPENDERAM DE MILITARISMO PARA EXISTIR, AFINAL DE CONTAS ELES EXISTEM ATE MESMO DENTRO DE NOSSAS CASAS ONDE NAO PRATICAMOS E NUNCA PRATICAREMOS O MILITARISMO. CHEGOU A HORA DE MOSTRAR QUE QUEREMOS UMA POLICIA DIGNA E QUE SIRVA BEM A POPULAÇAO AFINAL, NOS E NOSSOS ENTES MAIS QUERIDOS TAMBEM SEREMSO BEM ATENDIDOS, NAO E MESMO???

  • A DESMILITARIZAÇAO DA POLICIA MILITAR, JUNTO COM A UNIFICAÇAO COM A CIVIL , SERIA O MAIOR PASSO PARA UMA POLITICA DE SEGURANÇA SERIA NO BRASIL. É LAMENTAVEL Q ALGUNS POLITICOS FIQUEM RECEBENDO LOBBY DESDE DE 87 ATÉ OS DIAS DE HOJE E TRATE DO ASSUNTO DE FORMA POLITIQUEIRA E DESPREZAVEL. O MAIS INTERESSANTE Q HOJE ELE É POLITICO E QUER Q ESSA POLICIA ( PRINCIPALMENTE A PM) SEJA MANTIDA , SEM NENHUM PREPARO E COLOCANDO ATÉ ELES MESMOS EM PERIGO. cONTINUANDO COM ESSE FEUDALISMO MILITAR E DITATORIAL , QUE ELES OU MELHOR , QUE ALGUNS JÁ SOFRERAM NA PELE, NO ENTANTO AGORA SAO SÓ OS PRAÇAS DESTAS CORPORAÇOES Q SOFREM NA PELE, OS DESCASOS DESTES OFICIAIS Q TEM MAIS INFLUENCIA DO Q OS PROPIOS POLITICOS JUNTOS.ELES FOMENTAO ESTA SIRUAÇAO ; POIS QUANTO MAIOR A INSEGURANÇA MELHOR FICA PARA SUA FIRMAS DE SEGURANÇA ATUAREM, É UMA MÁFIA AUTORIZADO PELO ESTADO. PRECISAMOS DE HOMENS Q TENHAM DESPOSIÇAO CORAGEM E DIGNIDADE PARA ACABAR COM ESTE FEUDO, Q SÓ SERVE DE PLATAFORMA DA POLITICA DE DESINTERESSE SOCIAL E DESPATRIOTISMO TOTAL.É LAMENTÁVEL VER GENTE Q NUNCA ESTEVE NO DIA A DIA DE UM PM PRAÇA , E DEFENDER UMA INSTITUIÇAO , Q DURANTE A HISTORIA NACIONAL, SÓ SERVIU PARA DEFENDER E GUARDAR AS ELITES DOMINANTES, NO ENTANTO HOJEÁ PRÓPIA ELITE JÁ COMEÇA A SOFRER NAS MAUS DESTES MAFIOSOS. QUEM MANDA CRIAR COBRA ?…

  • Concordo com a desmilitarização ampla das policias, sou policial militar e entendo que a polícia tem que partir dos princípios como “PROTEGER E SERVIR” em não se servir, como é o caso da de alguns membros da instituição. Quanto ao lobby citado, o maiores lobbystas são os comandantes das Instituições Militares que de certa forma não querem perder o poder.

  • Sou um entusiasta da desmilitarização das forças militares estaduais por entender que este status prejudica em muito a maioria de seus integrantes tolhendo uma série de direitos fundamentais como o direito à greve e à livre manifestação do pensamento, perpetuando práticas ditatoriais como o cerceamento da liberdade diante de uma mera trangressão disciplinar. Espero que o interesse de poucos não continue impedindo a melhoria da qualidade de vida e da dignidade da imensa maioria dos praças estaduais.

  • A unificação das policias no Brasil é sem dúvidas uma necessidade urgente pois o atual sistema não corresponde mais os ânseios da sociedade de forma em geral. A questão da violência no País é tratada de forma irresponsável uma vez que os Depudados e Senadores resposaveis pela mudança do sistema sempre arranjam uma desculpa para adiar uma votação a respeito do assunto UNIFICAÇÃO DAS POLÍCIAS na hora que aparece alguém de coragem como por exemplo o Senador cearence Tasso Gereissate este é logo precionado pelos lobbys dos Coroneis e dos Delegados que não estão muito preocupados com a realidade da violência que atinge milhões de brasileiros a não ser com seus estatus e sua posição social. A minha familia, a sua e a de todos os brasileiros sofrem as consequencias da falta de compromisso para com a segurança pública do País. Nós precisamos urgentemente termos em nossos Estados uma Polícia Unificada ,Forte, Respeitada e Principalmente bem remunerada. Uma Policia que tenha comando único que não tenha que disputar com outra a nível de estado para saber quem é a melhor quem é que prende mais. Com a Unificação toda essa rivalidade sem sentido acaba e quem termina ganhando é a sociedade que terá uma força Policial com uma só meta ”servir e proteger”.

  • Não há nos dias atuais espaço para atuação de duas polícias sendo uma delas militar e outra civil. Uma polícia unificada e desmilitarizada seria a polícia que mais se enquadraria nos moldes da sociedade. Reduziria e muito o desrespeito a dignidade da pessoa que ocorre constantemente nos quartéis, principalmente quando se é “recruta” e depois de formado continua nos batalhões. Como policial militar anseio pelo dia em que os únicos militares do país serão os das Forças armadas, pois não há sentido numa polícia militar agindo no seio da sociedade. Os fundamentos institucionais não estimulam o crescimento cultural da tropa que, tendo como única opção de asceção na carreira os concursos internos, fica desmotivado de frequentar uma universidade. O mesmo já não ocorre na polícia civil onde o policial, se quiser ascender ao cargo de delegado ou perito deve cursar uma faculdade e depois fazer concurso. Já a PM, exige-se, para ascenção aos cargos superiores, que se faça o CFO onde o aprovado no concurso fica aquartelado no mínimo um ano. Isso mostra como é arcaico o sistema militar de asceção na carreira pois como pode um policial que por no mínimo um ano fica excluído do convívio social saber o que é melhor para a sociedade? Só que para unificar as polícias alguém vai ficar sem cargo de comando ou chefia… afinal quatro chefes ou comandantes no mesmo lugar não vai dar certo. Quem vai sair? Quem vai ficar? Deveriam dar a opção para quem quiser manter-se como militar, como por exemplo ir para as forças aramadas. Lá poderiam exercitar o militarismo. Lembrando que a desculpa de as PMs serem baseadas na Hierarquia e Disciplina é pura conversa confiada pois toda e qualquer empresa que se preze tem esses como seus pilares e nas empresas privadas tem mais respeito à hierarquia e disciplina que nas polícias pois lá se empregado não respeita isso ele é demitido. DESMILITARIZAÇÃO É O CAMINHO PARA UMA POLÍCIA MAIS HUMANA E PREPARADA.

  • retificando: onde está escrito “asceção”, lê-se “ascenção”
    e onde está “conversa confiada” lê-se “conversa fiada”

    obrigado pela sua atenção!

  • A DESMILITARIZÃÇÃO E A UNIFICAÇÃO DAS POLICIAS É UMA NECESSIDADE INADIAVEL

    APESAR DE TODOS OS ESFORÇOS DOS OFICIAIS SUPERIORES ( ARCAICOS ) E OS PODEROSOS INTERESSES CORPORATIVOS PARA QUE A POLICIA NAÕ MUDE E CONTINUE DIVIDIDA E CONSEQUENTEMENTE CARA E INEFICIENTE . HOJE, A POLICIA É VITIMA DA SUA ARROGÂNCIA E PREPOTÊNCIA E SEM FALAR DA DUALIDADE DE COMANDO QUE A EMPERRA OPERACIONALMENTE E É A GRANDE FONTE DE CONFLITOS INTERNOS E EXTERNOS. O RESULTADO DA DUALIDADE DE COMANDO DA POLICIA DO PONTO DE VISTA OPERACIONAL E EXTREMAMENTE ONEROSO E DIFICULTA ENORMEMENTE A EXECUÇÃO DE QUALQUER POLITICA DE SEGURANÇA PÚBLICA. SEM CONTAR COM OS ENTRAVES CRIADSOS POR ELES, ATÉ POR QUESTÃO DE ORDEM CORPORATIVISTA EXISTENTES EM CADA UMA DAS POLICIAS, OU POR QUESTÕES PERTINENTES Á BUSCAR DE PRESTIGIOS OU DE COMPETIÇÃO OPERACIONALMENTE, TORNANDO A POLICIA INEFICIENTE E PRATICAMENTE IMOBILIZADA, COMO SE O CRIME RESPEITASSE A DIVISAÕ DA POLICIA, PARTE DELA FAZENDO SÓ POLICIAMENTO OSTENSIVO, SEM NENHUMA LIGAÇÃO OPERACIONAL COM A INVESTIGAÇÃO CRIMINAL , ENQUANTO A OUTRA POLICIA FICA LIMITADA EXCLUSIVAMENTE AS QUESTÕES DE POLICIA JUDICIARIAS, ALHEIO AO QUE SE PASSA NAS RUAS. A SOCIEDADE EXIGER UMA POLICIA ÚNICA . COM COMANDO ÚNICO. QUE VAI TORNAR COM CERTEZA A POLICIA MAS ÁGIL, MENOS BUROCRÁTICA, MENOS ONEROSA E EVIDENTEMENTE, MAS EFICIENTE, BENEFICIANDO A TODA SOCIEDADE ( E NÃO INTERESSES DE ALGUNS ). CHEGA , BASTA DE ENGANAÇÃO … A SOCIEDADE DE TODO O PÁIS, CLAMA POR UMA SEGURANÇA PÚBLICA , POLICIA ÚNICA – DESMILITARIZADA E ÚNIFICADA COM A PALAVRAS TODAS AS ” AUTORIDADES” E ENTIDADES DO NOSSO PAÌS.

    ANTONIO PAULO HOHENFELD ANGELINI
    LIDER DO MOVIMENTO DA DESMILITARIZAÇÃO E UNIFICAÇÃO DAS POLICIAS EM TODO O PAÍS.
    IDENT. 01875895-93
    CPF 212803475-20
    AV. TIRADENTES 90 EDF. VILA RICA
    AP. 113 TERREO CAMINHO DE AREIA
    CEP. 40.440-130 SALVADOR BAHIA

  • Na minha opinião não tem desmilitarizar as polícias , mas sim, valorizar sa duas ( civil e militar) .O u seja, melhores salários , plano decarreira e etc!!

  • Caros Companheiros (Ala Lula)

    Primeiro, ninguém defende aqui o fim da disciplina e hierarquia, sem os quais nada funcionaria, até num supermercado os funcionários sabem quem “manda” e quais sao as regras, então nao vejo fim do militarismo como o fim PM, mas sim uma mudara profunda e necessária na instituicoes policiais. mas quem quer abrir mao do poder!
    Muitos oficiais agem como deuses, se consideram de uma casta superior e sentem como sacerdotes de uma religião. Olha o PM é de carne, ele sente medo, ele vota, ele tem sentimentos mas quando pegamos um RDE da “vida”, onde até para casar ele precisa informar o comando, vemos que “ele” é tratado como um cidadão de 2º classe, talvez isso se traduza muitas vezes na maneira com ele trata as pessoas, no exercício da sua funcao, hum! Penso, que a desmilitarização vai promover muitas mudancas estruturais, mas a maior delas sera na auto estima do policial e conseqüentemente no seu sentimento do dever.

  • Olá Companheiros, eu,enquanto militar também, sonho todos os dias com esta unificação, pois nós, militares, vivemos dentro de ilhas, onde os direitos civis, propiciados a todos, inclusive os marginais, não nos pertencem e o tratamento que recebemos é desumano e não nos leva ao profissinalismo tão cobrado pelas autoridades e população como um todo.
    Temos que nos mobilizar para que a unificação se torne uma realidade, mas não a cargo de cada Estado, e sim de uma forma igualitária em todo País, pois se assim for, continuaremos nas mãos dos governantes e dos Coronéis, motivados pelas forças políticas.
    Podemos ver a diferença de uma polícia “Nacional”, observando a Policia Federal e Rodoviária Federal, além da Polícia Militar do DF, que é federalizada e com bons salários.
    Precisamos de uma Única polícia em cada Estado com moldes Federais e leis civis.

  • sou militar e custaria q um dia esse projeto chegace ao fim pois o principal alem da unificaçao e a desmilitarizaçao ai sim teriamos uma pm diguina um policial de auta estima pois o que acontace nos dias de hoje e que o pm em virtude do militarismo fica a mercer dos coroneis(oficiais em geral) que fazem e desfazem do feito que eles bem quer e nos praças nao podemos fazer dada, a e se pelo menos tentarmos fazer alguma coisa e perseguido pelo resto da carreia. Isso tem que acabar a menos que nao estejamos num pais democratico. Aquedito na competencia do senado. Que seja o mais breve posevel

  • A base, a maioria do efetivo policial militar, ( praças) querem a desmilitarização, porque teremos um sistema de segurança mais humano. Todo policial militar tem que tratar o povo com respeito, de forma humana, mas, nos quarteis, dentro da instituição militar onde trabalha o policial militar é tratado por seus superiores ( Oficiais) de forma desrespeitosa, desumana, tendo seus direitos negados e tudo isso tenta ser escondido, maquiado pelo alto comando. Como um policial militar tratado assim dentro de sua instituição vai poder prestar um bom serviço público ao povo?

  • Acho que ja é hora de nosso país sair da idade da pedra, pois só não ver que nao quer que existe duas policias rivais que não trocam informações e prejudicam toda a sociedade deixando de cumprir seus papeis de policias, pois so olham para dentro de suas coorporações e não para os cidadãos que pagam seus salários, o crime esta se especializando a cada dia e o Brasil continua com seu modelo de segurança publica arcaico e ineficiente que todo o resto do mundo critica.

  • A policia militarizada age defendendo o estado, não o cidadão, que muitas vezes sofre com o perparo que o militarismo da aos policiais, eu como policial militar que sou sinto que certas ações chegam a humilhar o cidadão de bem, e me sinto mal com, isso apesar de nada poder fazer pois o sistema alem de impedir que eu faça, iria me punir com grande rigor se tentase falar algo. Para o bem de todos inclusive da propria policia a desmilitarização e necessaria, pois certas humilhaçoes que o cidadão recebe na rua vem de dentro dos quarteis onde os policias muitas vezes são humilhados tambem e passam isso ao proximo, alem do mais a desmilitarização e um sinal de avanço nacional.

  • OI, A PEC 21, PODE SER BOA EM PARTE,MAS HÁ COISAS QUE OS GOVERNANTES NÃO VÃO GOSTAR, POIS SE UM DIA ESSA REFERIDA FOR APROVADA ,EU GOSTARIA DE TER COMO REMUNERAÇÃO UM SALÁRIO JUSTO COM TODO O DIREITO QUE UM TRABALHADOR TEM, A COMEÇAR PELO FUNDO DE GARANTIA, ADICIONAL NOTURNO E QUEM SABE UMA GREVE POR MELHORES SALÁRIOS, POIS O LADO BOM SERIA QUE ACABARIA O ABUSO DE PODER COMETIDO PELOS OFICIAS EM TODA AREA ,P/ VCS TEREM IDEIA ,OS OFICIAS SÃO PROMOVIDOS DE 2 EM 2 ANOS ,JÁ O PRAÇA TEM CABO COM MAIS 12 ANOS E SUB TEN COM + 8 ANOS P/ PROMOÇÃO .EU GOSTARIA DE PODER OPTAR ONDE TRABALHAR POI ESTOU COM NOJO DE REFERIDOS MILITARES DE SALARIO ALTO Q NADA TEM A SOMAR PARA ESTA NOBRE CORPORAÇÃO. Q DEUS ABENÇOE TODOS HOMENS Q POSSUEM AMOR A JUSTIÇA.

  • Mas a verdade e que a desmilitarização e um sonho impossivel, espero ver isso algum dia mas não acredito, as coisas dentro dos quarteis as vezes são inominaveis, vamos povo brasileiro se quisermos ver essa desmilitarizaçao acontecer temos que mostrar o nosso desejo vamos povo brasileiro vamos falar vamos mudar ou voces querem militares fazendo a segurança de seus filhos da sua familia o codigo penal militar não tem a vida como alvo tem a disciplina a concentração de poder nas maos de poucos por favor povo mude isso.

  • A PEC 21 E BOA´MAS TEM HAVER ALGUMAS MODIFICAÇÕES. SE OS COLEGAS PPMM/BBMM/PPCC, OBSERVARAM BEM ELA PROIBI A SINDICALIZAÇÃO,GREVE E EXTINGUI OS ATUAIS INSTITUTOS DE PREVIDENCIA PROPRIOS, COMO EXISTE EM MINAS. A POLICIA UNICA E DE SUMA IMPORTANCIA, AGORA, NAO SEI SE DEVERIAMOS UNIFICAR AS PPMM E AS PPCC, OU SE DEVERIAMOS OPTAR EM DAR CICLO COMPLETO(PREVENÇÃO E INVESTIGAÇÃO) PARA AS DUAS POLICIAS JA EXISTENTES.
    LI EM UM ARTIGO QUE NA FRANÇA E NA ITALIA ELES TINHAM O MESMO PROBLEMA NOSSO, DUAS POLICIAS, UMA DE NATUREZA MILITAR GENDAMERIE/FRANÇA, CARABINERI/ITALIA E OUTRA DE NATUREZA CIVIL POLICIA NACIONAL FRANCESA E POLICIA REPUBLICANA DA ITALIA. NESTE MESMO ARTIGO, O RELATOR EXPLICAVA QUE FOI DADA AS POLICIAS DESTES PAISES, O CICLO COMPLETO PARA AMBAS E DIVIDIRAM A SUAS ATUAÇÕES POR REGIOES.
    POR EXEMPLO NA FRANÇA QUESTOES DE CONTROLE DE DISTURBIOS, QUE NECESSITAM DE ATUAÇAO POLICIAL(CHOQUE|) ESTE E REALIZADO NA CAPITAL, PARIS, PELA GENDAMERIE. COMO LA NA FRANÇA A POLICIA NACIONAL (CIVIL) TEM O EFETIVO MAIOR QUE O DA GENDAMERIE(militar) AO CONTRARIO DO BRASIL ONDE AS PPMM POSUI O MAIOR EFETIVO; ELA A POLICIA NACIONAL E A RESPONSAVEL PELO PATRULHAMENTO E INVESTIGAÇOES EM MUNICIPIOS COM POPULAÇÃO MAIOR QUE 50.000 HABITANTES. A GENDAMERIE E RESPONSAVEL PELOS MUNICIPIOS MENORES. AQUI NO BRASIL PODERIAMOS, SEI LA, COPIAR ESSA IDEIA. SO SEI QUE, DESSA FORMA QUE A NOSSA POLICIA HOJE TRABALHA E MUITO COMPLICADO . ULTIMA FORMA NO MILITARISMO PARA BOMBEIROS. .

  • Acho que a unificação do salário da PM e PC já é um grande passo e, menos burocrático, pois o salário das polícias de todos os estados tinha que ser equiparado com o da policia de Brasília. Também concordo plenamente com a unificação das policias, para acabar com a vaidade das duas partes, pois sendo uma só nenhuma vai querer ser melhor que a outra e também diminuiria em muito a corrupição.

  • CONCORDO COM A ISONOMIA SALARIAL ENTRE AS POLICIAS, ESSE NEGOCIO DE PC E PM COM SALARIOS DIFERENTES E MENORES QUE O DO DISTRITO FEDERAL , É BRAVO….
    JA A UNIFICAÇÃO ENTRE PC E PM SEI LÁ SE DA CERTO, MAS A DESMILITARIZAÇAO DAS PM E BM E A DESVINCULAÇÃO COM O EXERCITO , ISSO E COISA QUE ESTA DEMORANDO DEMAIS PARA ACONTECER.

  • tem que unificar ,mas tem que ter coragem!

  • vamos conversar com nossas associações para reinvidicar a isonomia salarial, unidos com certeza conseguiremos.

  • sou bombeiro militar estou orando para que Deus venha tocar no coração daqueles que estão na frente e entender a necessidade tanto da policia militar como a do corpo de bombeiros pois esses homens heróis precisam de um salário digno para sustentar suas familias e educar seus filhos numa escola digna
    para que possam ser bons cidadãos que Deus abençoe o Brasil e todos os heróis( pm como bm) grato sargento bm souza RJ Deus seja louvado………

  • SOU POLICIAL CIVIL. A 22 ANOS, TAMBEM CONCORDO NA UNIFICAÇAO DAS POLICIAIS NO BRASIL. POIS NOS TEMOS UM SALARIO DE FOME, NAO TEMOS DIREITO A SAUDE, EDUCAÇAO, AO FGTS, UM HOSPITAL PARA POLICIAIS E SEUS FAMILIARIS, A MAIORIA PAGA PLANO DE SAUDE, NOS CORREMOS RISCO DE VIDA 24HS. SAIMOS DE CASA E NAO SABEMOS SE RETORNA-MOS COM VIDA, QUE DEUS ILUMINE A PEC.

  • os governantes nunca aceitarão a desmilitarização pois estarão dando a nós o direito a reinvindicar direitos,voz ativa sem repressões e até de fazer greve por melhores condições de trabalho e salários.fazem o que querem com os militares sem medo de revoltas .ah,e alguns que estão “nos comandos” vendem seu silêncio e prejudicam o todo em vantagem própria.

  • Sou Policial Miltar e concordo plenamente com a desmilitarização e unificação das nossa policias. O militarismo não “cabe” na sociedade na qual vivemos hoje é um sitema totalmente arcaico no qual rege a descriminação e humilhação por parte dos oficiais para com os praças.
    Com a unificação das policias a nossa sociedade daria um grande passo no combate a criminalidade pois teriamos uma policia mais unida e humana, o problema e que alguns oficiais não querem perder o poder que tem dentro do militarismo mais poderiamos criar um sistema que desse a essa pessoas a opção de serem remanejados para as forças armadas onde poderiam continuar ocupando seu posto e com uma vantagem todos nosso sabemos que o plano de carreira das forças armadas é muito melhor que das PMs.Com isso ninguém sairia perdendo, pelo contrario teriamos policiais muito mais motivados em suas funções do qu temos hoje em dia.

  • Sou contra a desmilitarização ,pois pode ser viver muito bem com a hierárquia militar alguns querem ser civis porque nao foram para a policia civil agora querem reclamar da PM ou do BM, o que precisamos é de salário e condiçoes justas de trabalho para que ninguém faça bico e possa se dedicar com afinco a corporaçao e com isso dando melhor proteçao ao cidadão, agora com salário de fome podem unificar a policia até com o exercito que a qualidade do serviço vai ser sempre aquém do necessário.
    BOMBEIROS!
    BRASIL ACIMA DE TUDO!

    • Companheiro, ou vc não é PM ou é cego, mudo e surdo!
      E caso vc seja bombeiro, saiba que bombeiro pertence a defesa civil e não ao militarismo, outro erro colossal no brasil!

      • Sou bombeiro com muito orgulho e a Defesa Civil foi criada pelo Corpo de Bombeiros , portanto ela um braço da corporação, não sou cego nem mudo nem surdo é por isso que vc como os outros querem a desmilitarização, pois vão se dirigir de forma desrespeitosa tanto aos seus subordinadaos como aos seus pares e principalmente aos seus superiores e pior a populaçao que nada tem a ver com isso ,é a que mais vai sofrer, pois vc sendo militar tem este tipo de conduta imagina quando for civil.Bombeiros
        BRASIL ACIMA DE TUDO

        • A respeito do Sgt BM. Meu caro, se a PM tem que ser desmilitarizada, o BM muito mais. Só qui no Brasil bombeiro é militar. O corpo de bombeiros pertence naturalmente a defesa civil, é ainda mais ridícula pertencer a SDS, então meu caro pare de brincar de guerra e encare sua verdeira função, que não tem nada haver com o militarismo, pois nem em arma vcs precisão pegar!

        • Ô ALOIZIO , COMPANHEIRO DE FARDA , FALA PARA O GABRIEL LER MAIS, POÍS A CONCORDÃNCIA CORRETA É ,NEM EM ARMAS VCS PRECISÃO PEGAR E NÃO “ARMA”. SALVAR!!!!

        • Que vergonha hein seu Aloizio, mais um puxa saco que conseguiu chegar a sargento juruna e só porque se faz superior a cabos e soldados, já com um pensamento em chegar a sub ou um futuro oficial, já esta com este pensamento ditatorial, tese furada, em um militarismo que a unica coisa que sabe fazer bem, é propaganda política em epoca de campanha, ou melhor “SEGURANÇA PUBLICA: O GOVERNO INVESTE R$ 1.000.000,00…..”, só balelas utilizando de trabalhadores que necessitam do emprego para fazerem campanhas partidarias, e mais, ainda encontram puxa sacos como você para ficar expondo essas tuas idéias ridiculas, voce ta mais para oficial do que sargento BM, voce deve é mostrar quem voce realmente é. Voce deveria entender melhor de direitos individuais para querer questionar evoluções a nivel de administração, a boa administração não é aquela que se faz atraves de coação, mas sim de incentivo e reconhecimento, politica administrativa castrense já era, garanto que quando soldado voce não pensava desta forma, se é que realmente é um praça.

        • É SR. ALOÍZIO O SEU NÍVEL CULTURAL DEVE SER DE ENSINO FUNDAMENTAL, POIS ALÉM DE SER BOM BEIRO O SR. TEM ALGUM NÍVEL SUPERIOR ? POIS SE O SR. NAO SABE A MAIORIA DOS SOLDADOS TEM NIVEL SUPERIOR

    • REALMENTE CONCORDO COM VOCE PRECISAMOS DE MELHORES SALARIOS E CONDIÇÕES DE EXERCER NOSSAS FUNÇÕES. AGORA UMA COISA É CERTA O MILITARISMO CABE PERFEITAMENTE NO CONTEXTO DE UM GUERRA ONDE VOCE NA MAIORIA DAS VEZES PELO QUE HITORIA NOS MOSTRA É OBRIGADO A TIRAR A VIDA DE OUTRO COMBATENTE, SÓ GOSTARIA DE SABER DE VOCE MEU CARO AMIGO QUE SE DIZ BOMBEIRO, QUE GUERRA VOCE ENFRENTA? PELO CONTRARIO O DEVER DO BOMBEIRO ASSIM COMO DO POLICIAL E ZELAR PELA VIDA DA POPULAÇÃO, PARA SER TER DICIPLINA E HIRARQUIA NÃO PRECISA SER MILITAR ISSO EXISTE EM TODO LUGAR.
      AH SÓ PRA VOCE SABER NÃO SIGNIFICA QUE POR QUE QUEREMOS SER DEMILITARIZADOS QUE GOSTARIAMOS DE FAZER PARTE DA POLICIA CIVIL, SE VOCE LER A CONSTITUIÇÃO O QUE PARECE QUE NÃO FEZ, VAI PERCEBER QUE AS ATRIBUIÇÕES DA POLICIA MILITAR E CIVIL SÃO BEM DIFERENTES, EU PARTICULARMENTE GOSTARIA DE CONTINUAR TRABALHANDO UNIFORMIZADO SÓ QUEM SEM SER MILITAR.

      • Amigo Critico que não teve a hombridade de colocar o nome não sou puxaco e nem sgt juruna ,mas sou subtenente bm e não estou com o pensamento ditatorial eu apenas tem compromisso com o meu trabalho e não sinto vergonha de defender minhas idéias não quer ser militar amigo vai ser paisano militar é pra quem gosta e pra quem pode.Quanto ao nível intelectual respondendo ao amigo Newton eu tenho formação acadêmica como vc e muitos outros, porém isso não lhe faculta estar acima de ninguém a não ser que vc tem sido aprovado , para isso e vc não foi aprovado continue sendo um bom soldado e usando toda sua intelectualiade em prol da corporação e de vc mesmo e não queira sobrepujar seus superiores caso eles não tenham ainda curso superior, pois cadeia hierárquica existe em qualquer lugar até no paisano soldado. Quanto ao amigo Costa quer ser policial civil vai pra Policia Civil. BOMBEIROS – BRASIL

  • PARA SER PATRIOTA NAO PRECISA SER MILITAR, PARA SER POLICIA TAMBEM.
    HIERARQUIA E DISCIPLINA ATÉ NUMA FAMILIA DEVE EXISTIR , AGORA NAZIFACISMO E AUTORITARISMO E UMA DOENÇA EM QUE A LIBERDADE E A DEMOCRACIA NAO TOLERAO , QUE UNIFIQUE E DESMILITARIZE AS POLICIAIS, E Q COMO CIDADAO EU POSSA VER E TER UMA POLICIA MAIS PROFISSIONAL E TECNICA, MENOS TRUCULENTA E MAIS CIDADÃ.

  • SLARIO É SUPER NECESSARIO, MAS DIGNIDADE E RESPEITO AO SER HUMANO E TRABALHADOR, NAO SE COMPRA SE CONQUISTA.

  • Quando um praça se mostra descontente com o militarismo, o oficial imediatamente joga na cara deste o seguinte argumento:
    “Sempre foi assim, quando vc entrou na PM já sabia como era”.
    Diante deste tipo de resposta, eu pergunto se não deveriamos voltar ao sistema de escravidão?
    Poderiamos voltar a ser colonia de Portugal?
    Poderíamos voltar a acreitar que a Terra é o centro do universo?
    Que tal?
    Uma criatura que se diz racional tem a obrigação de voluir!
    Militarismo é pra quem vai pra guerra, e não para aquele que serve e defende o cidadão de bem.
    Mater duas policias concorrendo enre sí é a coisa mais idiota do mundo.
    Chega disso!

    • Nada contra os que gostam e defendam o militarismo nas polícias militares, mas tudo a favor dos 77% que querem desmilitarização. Quando você integra uma instituição pública civil ou militar ou uma empresa privada, você passa a fazer parte da vida dela, você não é um intruso, abaixo de Deus, nada é imutável, você tem o direito de opinar, para que a empresa onde você trabalha evolua.
      Nada que eu conheça, que existe há mais de duzentos anos, é mais atrasado que os órgãos públicos, mas os únicos que insistem em permanecer com regras atrasadas e desumanas são as polícias militares. Todos os órgãos públicos prestam um péssimo serviço a população, mas nenhum deles têm um índice de reprovação tão alto de seus próprios integrantes quanto as polícias militares.
      Em qualquer empresa privada, os empregados que têm uma boa ideia, são premiados. Quando eu estava na ativa, nos quartéis por onde trabalhei, havia sempre uma caixinha para colocar sugestōes, mas nunca vi ninguém por nada. Por que será?
      Se todos os policiais militares insatisfeitos pedirem baixa, só sobrariam os oficiais e seus asseclas.
      Nas polícias militares, que tem que cair fora são os maus policiais, (de soldado a coronel), e não os que não aceitam ser tratados como lixo.

    • Nada contra os que gostam e defendam o militarismo nas polícias militares, mas tudo a favor dos 77% que querem a desmilitarização. Quando você integra uma instituição pública civil ou militar ou uma empresa privada, você passa a fazer parte da vida dela, você não é um intruso, abaixo de Deus, nada é imutável, você tem o direito de opinar, para que a empresa onde você trabalha evolua.
      Nada que eu conheça, que existe há mais de 200 anos, é mais atrasado que os órgãos públicos, mas os únicos que insistem em permanecer com regras atrasadas e desumanas são as polícias militares. Todos os órgãos públicos prestam um péssimo serviço à população, mas nenhum deles tem um índice de reprovação tão alto de seus próprios integrantes quanto as polícias militares.
      Em qualquer empresa privada, os empregados que têm uma boa ideia, são premiados. Quando eu estava na ativa, nos quartéis por onde trabalhei, havia sempre uma caixinha para colocar sugestōes, mas nunca vi ninguém por nada. Por que será?
      Se todos os policiais militares insatisfeitos pedirem baixa, só sobrariam os oficiais e seus asseclas.
      Nas polícias militares, quem tem que cair fora são os maus policiais, (de soldado a coronel), e não os que não aceitam ser tratados como lixo. Os honrados policiais insatisfeitos, estão cobrando, apenas, o que lhes são de direito e dentro das regras castrense . . . RESPEITO.

  • Nem contra nem a favor da desmilitarização com unificação das polícias. O melhor para o país seria a incorporação das polícias civis pelas polícias militares.

  • “Polícia Militar, um cancer centenário na sociedade”
    sou PMPE, aqui nós recebemos etapa de rancho 130 no contra cheque mesmo sendo pouco é muito melhor que comer no quartel, as punições são cumpridas dependendo da estrutura da OME, mas na maioria dos casos fazemos as 3 refeições em casa ou na rua. A PM é um erro ridículo, ou se é polícia ou militar, não se pode ser os dois a não ser nos casos da PE e PA que são oriundos para as investigações internas, só o Brasil e uns países da africa “ditadores de terceiro mundo” usam a policia militar. A PM é um erro histórico que os mediocres ditadores modernos herdaram de um erro quase medieval, nossa polícia é corporativista pra frente, quem é Cel. tem amparo na corporação e na política, quem é soldado ta na lona e vira bode expiatório da sociedade, mídia e corporação, no militarismo punir é apenas querer, existe punições das mais ridículas as mais hilárias . O pobre coitado do PM se lasca dos dois lados; no regulamento militar ” q é cabresto, feito para não se PENSAR e sim obedecer” e nos fardos da policia ” que tem q pensar e agir rápido para não ser preso e ou excluído! Trocando nossa liberdade pelo bem estar social, correndo o risco de ser penalizado com todo tipo de mal interpretação judicial e legal possível, só a desmilitarização poderá consertar essa barbarie colossal e colocar a policia brasileira como qualquer uma outra no mundo!

    • Parabéns Pelo comentário, entre todos que li e foram muitos os bons e lúcidos comentários até aqui, o Seu foi o mais direto e explícito de todos.
      Estamos em pleno século XXl, mas continuamos com um sistema de segurança pública medieval, no qual os Senhores Feudais(oficiais)ditam as regras a bel prazer, praticam injustiças e humiliações das mais variadas e mantem um tribunal de inquisição a sua disposição, afim de aniquilar qualquer praça que se isnsurja contra este sistema arcaico e segregador.
      Hierarquia e disciplina “SIM” militarismo e inquisição…”Não”.

      Desmilitarização já!!!!

      Abraço à todos.

  • e preciso desmilitarizar as pms urgente porque tantos postos
    omodelo de policia já está ultrassado convivemos com um REGULAMENTO DESUMANO anti social ultrapassado uma nova policia sem militarismo será bem melhor são muito cacique pra pouco indio

  • Se militar fosse bom ninguem nascia civil.
    Na Policia Militar o comandante se sente um Deus, faz oque quer com os praças e fala faça porque eu quero e que seja feito a minha vontade.
    Isso tem que acabar, pois os nossos direitos são tirados por ser militar, tudo tem que ser concedido pelo comandante nada é direito do policial, é uma vergonha isso tem que acabar.

    • SE CIVIL FOSSE BOM, NÃO NASCERIAMOS CHORANDO
      CADA UM ESCOLHE O QUE QUER SER – NÃO SOU A FAVOR DA DESMILITARIZAÇÃO, E QUEM ENTROU NESSA INSTITUIÇÃO, JA SABIA DAS OBRIGAÇÕES – SE NÃO QUER SER MAIS MILITAR, PEÇA BAIXA DA PM OU BM

      • Se o respeito fosse mútuo e o direito de todos fossem respeitados, ninguém estaria insatisfeito e a denominação da corporação era o de menor importância, tanto é que se o nome da Polícia Militar fosse “Sombra e Água Fresca”, porém se a maioria dos policiais recebecem o mesmo tratamento que recebem hoje, estariam insatisfeitos do mesmo jeito e clamando por mudança.
        Senhores oficiais, na realidade os praças só estão querendo o que todo mundo tem direito: “RESPEITO”, e desrespeito é apenas a expressão do caráter de uma pessoa no modo de tratar as outras e isto independe de regulamentos, graduação ou posto.
        Senhore oficiais, não diga o tamanho da importância do militarismo, basta acabar com a insignificânia do autoritarismo; mudar é preciso, mas não de nome, porém se mudar de nome, que não seja só de nome.
        Que Deus abençoe a Polícia Militar.

  • ALOIZIO GIL DOS SANTOS, Você é um coronel da policia ou um perfeito idiota.
    Militar é pra guerra, enquanto o policial for um soldado, ele sempre ira sentir que esta em guerra, e tem a ansia de matar o inimigo, o marginal não é inimigo exclusivo do policial e sim da sociedade, e tem a justiça para julgar, policia não tem que sair pra pensando em acabar com o inimigo de guerra.
    Acaba cometendo um monte de besteira, por se sentir numa guerra.

    • Idiota amigo é vc que não respeita as idéias opostas militarismo é bom sime é pra quem gosta o corpo e bombeiros pode ser militar sim , por ser desmilitarizado na Itália é que a qualidade do serviço caiu o policial hoje ta numa guerra sim, mas vc é um recaucado por querer ser militar e não poder.
      Brasil Acima de Tudo!BOMBEIROS – BRASIL

  • EU NÃO ENTENDO O PORQUÊ QUE AS NOSSAS PALAVRAS NÃO SÃO OUVIDAS, NÃO TEM UM POLICIAL (PRAÇA) DESTE PAÍS QUE É A FAVOR DE CONVIVER COM ESSE MILITARISMO CARRASCO, PARECE QUE ESTAMOS GRITANDO NO FUNDO DE UM POÇO E QUE EXISTE AINDA UMA MONTANHA DE TERRA NOS COBRINDO, SERÁ QUE NÓIS VAMOS VIVER O TEMPO INTEIRO GRITANDO E NINGUÊM NUNCA IRÁ NOS OUVIR? QUERIDOS AMIGOS DE FARDA, PRECISAMOS SAIR PELAS RUAS, DISTRIBUIR PANFLETOS, COLAR ADESIVOS EM CARROS, UNIR COM OS DEPUTADOS DE NOSSO ESTADO, MARCAR REUNIÕES EM ASSEMBLÉIAS LEGISLATIVAS, PROMOVER ENCONTROS NA CÂMARA FEDERAL EM BRASÍLIA, ENFIM, TEMOS QUE AGIR COM INTELIGENCIA PROPONDO NEGOCIAR OFERECENDO AQUILO QUE OS DEPUTADOS MAIS APRECIAM QUE SÃO OS VOTOS DAS PESSOAS (FAMÍLIA MILICIANA), TENDO EM TROCA O REPARO DOS NOSSOS ANSEIOS. COMO PODE EXISTIR UMA POLICIA COMUNITÁRIA, TENDO A CHIBATA DO MILITARISMO AÇOITANDO AS NOSSAS COSTAS? COMO PODER VOCE TRABALHAR A NOITE INTEIRA, AMANHECER CARREGADO DE EXTRESSE, E NO QUARTEL QUANDO VOCE VAI PASSAR O SERVIÇO, DERREPENTE PASSA UM OFICIAL E PELO FATO DE VOCE ESTAR CANSADO E DESAPERCEBIDO; ESQUECE DE DAR CONTINENCIA E SEGUE A COBRANÇA: -VOCÊ NÃO ESTA ME VENDO AQUI SOLDADO? CADÊ A CONTINENCIA? CARACA VELHO! QUE VONTADE DESCARREGAR A PISTOLA NA CARA DAQUELE DESGRAÇADO, PRA ME ALIVIAR DO EXTRESSE, MAIS VC ACABA ENGOLINDO SECO AQUELA IRA E DERREPENTE PASSA. CAROS AMIGOS, A NOSSA SOCIEDADE ESTA REALMENTE PERDIDA, OU SEJA NUNCA TERÁ UM POLICIAL COMUNITÁRIO CAPAZ DE CUMPRIMENTAR E SERVIR, DANDO TODA A ATENÇÃO NECESSÁRIA. VOU FINALIZAR DANDO UMA OPINIÃO CASO O MILITARISMO NA PM NÃO CHEGA AO FIM, VAMOS PARTIR PRA PC, PRF OU PF, QUEM NASCE PRA SER POLICIAL JÁ NASCE COM O SANGUE ENVENENADO, VAMOS DEFENDER A SOCIEDADE NUMA INSTITUIÇÃO MAS HUMANA, DIGO ISTO, POIS TRABALHO DENTRO DE UMA DELEGACIA FAZENDO B.O E VEJO A VIDA QUE OS POLICIAIS CIVIS LEVAM SEM TER UM OFICIAL FILHO DA PUTA PRA ENCHER O SACO. VALE APENA PESSOAL, FAÇA ISTO.

    • NÃO FALE POR TODOS – EU NÃO SOU A FAVOR E SEI Q MUITOS NÃO SÃO

  • sou totalmente a favor da desmilitarização ,eu como uma cidadã não suporto mais uma polícia totalmente despreparada para lidar com o cidadão.o policial pode até prender os marginais e bandidos,mas nao sabe lidar com o cidadão de bem.
    DESMILITARIZAÇÃO JÁ.

    • SENDO MILITAR OU NÃO, O TRATAMENTO COM A POPULAÇÃO SERÁ O MESMO – SEMPRE FAZENDO O MELHOR PARA A SOCIEDADE – O PROBLEMA É Q VC JA DEVE TER PASSADO POR ALGUM TRATAMENTO QUE NÃO CONDIZ COM A GRANDE MAIORIA DA POLICIA E INFELIZMENTE FICOU COM ESSE RECEIO DE TRATAMENTO

  • Sou oficial da PMCE e sou a favor da desmilitarização. Entendo que o militarismo genuino e puro é interessante, desde que haja motivações verdeiras e lógicas. Não se pode tratar o subordinado como um bicho.

    No reino animal uma zebra será sempre uma zebra e o leão está no topo da cadeia alimentar desde que nasceu.

    No militarismo é assim, pois na guerra deve ser assim, mas assim mesmo tem sua lógica. Neste serviço de segurança pública é diferente. Não podemos dizer que o subordinado (oficial ou praça) não pode pensar, não pode ponderar, não pode solucionar. Ele é subordinado, mas não é burro, não é idiota. Os nossos superiores olham para o subordinado, não como um profissional de polícia mas como uma “zebra”. O chefe tem que demonstrar sua capacidade de liderança pelas suas qualidades.

    O lider sabe ouvir e fundamentar suas ordens e não dar ordens absurdas e por isso mesmo ficar.

    Cito algumas coisas absurdas: aqui, quando entrei na gloriosa PMCE, 19 anos atrás, o policial de cabina trabalhava 12X24, 12×48, segundo dia de folga que caia numa sexta, sábado ou domingo, “tirava” uma extra (sem remuneração). O serviço era “em pé”, não podia sentar (digam-me, qual é o organismo humano que aguenta) resultado: após alguns anos, boa porcentagem dos pm’s tem licenças, desde doenças vasculares nos membros inferiores, de coluna, joelho, “esporão de galo” no calcanhar, etc.

    “Pegam o policial e colocam na rua sem qualquer logística, e o pm se vira quanto às suas necessidade fisiológicas.. Cadê a lógica?

    O militarismo é para a guerra, onde ou se mata, ou se morre. Aque nós estamos lidando com trabalhadores – profissionais de segurança pública.
    Fui soldado e ao passar pronto, num batalhão do interior, fui escalado para a malha (pol. a pé), entrei 08hs, 12hs fui almoçar, continuei logo em seguida (o superior: deixem de enrolar e vá logo assumir o posto); 12h40min já estava lá, de pé, até às 18hs, quando fui jantar, logo em seguida retornei até às 20hs, quando me escalaram para certo evento, até às 2hs, quando, finalmente me colocaram como patrulheiro numa viatura para dar uma geral na cidade, quando por volta das 3h30min, finalmente fui descansar. É ou não é um absurdo? Isso é para quem está numa guerra (literalmene falando). Só que na guerra o homem é descartável. Isso não tem lógica. Tem que findar esse paradigma.

    • Parabéns Sr. alcantara,

      Até que enfim um oficial que não tem medo de defender seu pontod e vista abertamente e fala com justica e coerência, precisamos multiplicar oficiais como o Sr. talavez pudessemos lutar junto pelos mesmos ideiais.
      Mas da forma como estamos sendo tratados pelos nossos superiores a distância fica cada vez maior.

      Abraços.

      • LAURI, RESPEITO SUA OPINIÃO E DE MUITOS OUTROS – É POR ISSO Q ESTAMOS EM UM PAÍS DEMOCRÁTICO – NÃO ACREDITE SIMPLESMENTE SÓ PQ O ALCÂNTARA DIZ QUE FOI SOLDADO E QUE HJ É OFICIAL – ATRAS DA INTERNET QUALQUER UM SE PASSA POR OUTRO, PRA PODER PERSUADIR OS RESTANTE Q NÃO TEM OPINIÃO PRÓPRIA ( NÃO DIGO Q VC SEJE ASSIM)

  • Nunca compreendi a sociedade civil de um lado, e de outro uma instituição militar, com táticas e treinamento de guerra na selva, baseada numa força física e de ação momentânea na área urbana, creio que seja um erro e uma herança maldita da ditadura militar, mas chegou a hora de deixarmos a inteligência cultural sobrepor à mera força física para o bem da segurança pública à sociedad civil e organizada deste país. A desmilitarização é questão de inteligência e evolução!!!!

  • a policia militar tem um estatuto ultrapassado, que não serve para a atualidade, so quem gosta são os coroneis que enxergam o horizonte a pouco mais de 10 ou 20 centimetros a sua frente.
    para nós praças e aluguns oficiais. que temos uma visão mais apurada e enxergamos muito além do horizonte, vemos que esse modelo de hierarquia, está obsoleto. ultrapassado, caduco, velhinho.
    por isso é que a PM pelo menos a do maranhão, caminha a passos milimetricos.

  • REALMENTE É TOTALMENTE DESCABÍVEL, MILITARISMO NA GESTÃO DO MODELO DE SEGURANÇA PÚBLICA ATUAL, QUANDO O COMPANHEIRO DE FARDA É HUMILHADO E DESPREZADO PELOS “DEUSES DE ESTRELAS” MESMO SEM QUERER , ESSA INSATISFAÇÃO, REVOLTA, ÓDIO, BAIXA-ESTIMA, ACABA SE REVERTENDO NO TRATAMENTO DIÁRIO A POPULAÇÃO , QUE NADA TEM A VER COM ISSO, E MUITAS VEZES ACABA SAINDO PREJUDICADA POR CAUSA DE UM MODELO FÁLIDO…

  • Polícia Militar, um cancer centenário na sociedade
    sou PMPE, aqui nós recebemos etapa de rancho 130 no contra cheque mesmo sendo pouco é muito melhor que comer no quartel, as punições são cumpridas dependendo da estrutura da OME, mas na maioria dos casos fazemos as 3 refeições em casa ou na rua. A PM é um erro ridículo, ou se é polícia ou militar, não se pode ser os dos a não ser nós caso da PE e PA que são oriundos para as investigações internas, só o Brasil e um país da africa usam a policia militar. A PM é um erro histórico que os mediocres ditadores modernos herdaram de um erro quase medieval, nossa polícia é corporativista pra frente, que é Cel. tem amparo, quem é soldado ta na lona, no militarismo punir é apenas querer, existe punições das mais ridículas as mais hilárias . O pobre coitado do PM se lasca dos dois lados; no regulamento militar ” q é cabresto, feito para não se pensar e sim obedecer” e nos fardos do policia ” que tem q pensar e agir rápido para não ser preso e ou excluído! Trocando nossa liberdade pelo bem estar social correndo o risco de ser penalizado com todo tipo de mal interpretação judicial e legal possível, só a desmilitarização poderá consertar essa barbarie colossal e colocar a policia brasileira como qualquer uma outra no mundo!
    Obs: A respeito do Sgt BM. Meu caro, se a PM tem que ser desmilitarizada, o BM muito mais. Só qui no Brasil bombeiro é militar. O corpo de bombeiros pertence naturalmente a defesa civil, é ainda mais ridícula pertencer a SDS, então meu caro pare de brincar de guerra e encare sua verdeira função, que não tem nada haver com o militarismo, pois nem em arma vcs precisão pegar!
    E ao SD exaltado, exeção existe até no inferno, a prova é a CAP. PMTO que esta sendo punida pq apoia a PEC21.

    • é filho o seu problema é vc mesmo, que a corporação tem problemas é fato , mas o maior problema da corporação é vc mesmo e estou pouco interessado que la fora o corpo de bom beiros não é militar o que interessa aqui é que a qualidade do serviço é muito melhor sendo militar, mas é besteira discutir com vc dados relevantes,pois para vc a policia militar e o corpo de bombeiros é irrelevante, pois do modo como vc se refere a duas corporações centenárias mostra como será o seu procedimento se fossemos desmilitarizados.

  • Reflexão
    Como fazer direitos humanos
    se nunca formos tratados com esses direitos…

    Nós pedem tijolos…
    só que nunca tivemos o barro…
    Apenas o vejo, do lado vizinho!!!

  • AO DESAVISADO DA PM , BOMBEIRO MILITAR TB. TEM PORTE DE ARMAS E NATURALMENTE TRABALHA ARMADO: INDEPENDENTE DA QUESTÃO LEVANTADA DA DESMILITARIZAÇÃO TÁ ??? LEIA MAIS…. RONALDOOOOOOO!!!!!

  • Não vai ser nenhum Oficial ou Praça que irá parar a evolução da Segurança Pública! O militarismo é um atraso, é uma pedra no caminho da evolução, e como mesma tem de ser extirpada das Instituições Policiais. Os que apoiam o “MILITARISMO” sabem que estão fadados a se adequarem a uma nova realidade e consciência mais voltada ao “SER HUMANO” como paradigma de policial.
    Hoje vemos o crescimentos de todos os Orgãos que compõem a Segurança Pública Estadual, e o único que fica olhando o “bonde passar” é a PM!!! As Polícias Civis em quase todos os Estados já exigem Nível Superior para ingressar na carreira, o salario é melhor que o da PM, são mais respeitados pela sociedade, etc…! Enquanto isso nos quarteis ainda estão ensinando como dar meia volta, continência, romper marcha… soldado cabeça de papel, se não marchar direito vai preso pro quartel…!
    Seria cômico se não fosse trágico.

  • Sou policial militar a oito anos, e sou defensor da desmilitarização desdo o curso de soldado, onde só se preocuparam em nos ensinar militarismo, como continência, marchar, esquerda, direita , paga dez aluno: E segurança pública ou treinamento “nada”, não ensinaram nada e quando no final do curso quando solicitaram uma opinião de algum aluno que pudesse melhorar a polícia, me dirigi à frente da tropa e manifestei que era so desmilitarizar a polícia que melhoraria bastante, por isso quase fiquei preso, Têm cada incompetente comandando, minha nossa senhora!

    • Caro Sérgio,
      Aqui na Polícia Militar de Minas Gerais, temos muitas doutrinas que versam sobre segurança pública, talvez você já deva ter estudado alguma; muitos estados “importam” nossos manuais, pois aqui se produz textos técnicos de segurança pública. São manuais de Tiro, CDC, Reintegração de posse, Combate ao tráfico, Direitos Humanos, etc.
      Infelizmente, algumas polícias ainda vivem no amadorismo, ou como dizia um professor meu não conseguem objetivar (escrever) aquilo que fazem, deixando margens para o “achismo”.
      Caso você tenha menos de 30 anos, venha trabalhar conosco, venha trabalhar na melhor polícia do Brasil (melhor polícia sim) senão a melhor do mundo.
      Levante a cabeça, assuma sua posição de militar, cumpridor de suas obrigações. Não esmoeça, nem se deixe levar pelos caminhos que pareçam largos. O trabalho é duro, a profissão é espinhosa. Dificilmente recebemos um obrigado, antigos amigos passam a tecer críticas veladas, pessoas que você nem conhece olham como se estivessem com raiva.
      Não desista, lute, trilhe e siga o caminho mais dificil, pois encare o militarismo como sendo uma forma de administração. Perfeita? Claro que não. Mas assim como em todos os campos da sociedade, em continuo progresso. Pelo menos aqui em Minas, procure se informar.
      Um grande abraço, tenha certeza que o assunto é interessante, mas carece de longo diálogo.

      • Você é um mentiroso dizendo isso, na PMMG o que observamos no dia dia é a utilização absurda do militarismo, da humilhação e abusos de poder. Essa desculpa de que somos a mais antiga instituição militar do país só é motivo para se cobrar mais e mais. Tenho certeza que a PM mais ferradora do Brasil é a de Minas. Obs: a formação policia é um piada.

  • concordo com o desmilitarismo,como instituição centenaria teve sua chance, como tudo na vida tem avanços, esta aí uma grande oportunidade de mostrar o melhor para o contribuinte, haverá uma grande contenção de verbas, poque compartilhariam o mesmo imovel ,informaçoes viaturas e essa economia seria devolvida em aumento salarial .

  • Depois de alguns anos no convivio militar, confesso aos senhores que aprendi a ser uma notavel pessoa, devido as disciplinas aplicadas pelas instituicoes militares, pois servi ao exercito e policia militar. E claro que existem pessoas mas e desequilibradas dentro das corporacoes que usam a patentes para descontar suas iras nos subordinados, mas nao sao todos, pois com muitos deles aprendi varias licoes de vida. Sem disciplina nenhuma policia vai a lugar algum, pois a disciplina deve existir na pessoa do policial, o que esta faltando para completa-lo sao capacitacoes adequadas para uma formacao constante do policial, (salarios justos) e devolver seus direitos de cidadania e isso inclui a esclusao do RDPM, para nao dar margem a alguns mal intencionados. Com a policia comunitaria chegamos a outra etapa de mudancas, onde tambem iremos respeitar a vida humana atravez de acoes sociais
    iniciando uma busca contante de solucoes para os problemas sociais, tendo em contra partida o restabelecimento de confianca na organizacao, nunca esquecendo que a disciplina nos da seguranca e que defende nossas vidas. Existem muitos progetos para menores na qual as policias poderiam estar integrados, mas para isso precizamos primeiro mudar nossos paradigmas, arrumar a nossa casa e poder-mos nos unir para o bem comum.
    Obrigado a todos deste forum pelas msgs, sao sinceras, e que retratam as melhores intencoes.

  • O que vejo hoje é que a Polícia Militar, ao arrepio da função constitucional, vem agindo como polícia judiciária, executando buscas e apreensões, investigações, etc., quase sempre com a conivência do Ministério Público e do Judiciário. Alguns juízes em Santa Catarina já vem atentando para esssa anormalidade e negando tais autorizações. Por outro lado, a polícia civil está desequipada e também despreparada para investigações de melhor qualidade. As “corporações” são cultuadas a bem do ego de alguns de seus integrantes. Duas polícias rivais e ciumentas só desservem à segurança pública. É coisa de republiqueta de “gloriosas corporações” que não atenta para o interesse público. Congratulo-me com os que defendem a unificação como fórmula de eficiência e melhoria do serviço público aqui tratado. Consulte-se o povo. Aqui, em SC, o governo não estabelece a defensoria pública porque os juízes, promotores e advogados são contra. É curioso que não consultem os pobres, que são destinatários dessa garantia constitucional. Fui oficial PMSC, promotor de justiça, mas isso nunca me tornou cego.

  • Amigos, realmente a forma como é aplicada o militarismo nas policias causa nojo, os superiores são tratados com muita reverência, parecem até deuses terrenos, qualquer que seja a organização existem hierarquia, superior e subordinado, mas nada se compara com o militarismo, haja prerrogativas e terrorismo, rde potente para punir severamente, direito de resposta somente na teoria, a constituição realmrente não tem vez. É preciso rever certos conceitos e modenizar a estrura da polícia militar, torna-la mais humana e democrática, passando pela valorização e o reconhecimento é claro. Somente para refletir, a acspe divulgou em seu site que cerca de 450 policiais militares pediram baixa para ingressarem na policia civil, ora o salário é praticamente o mesmo, mas mesmo assim todos que foram aprovados não exitaram e partiram para PC, tem mais um monte no cadastro de reserva. Amigos porque será?

  • Se investirmos mais em educação/emprego a Sra. Segurança Pública agradecerá.

  • Militarismo para que ? somos um País democratico e a ditadura só tem para os subordinados, tais quais oficiais julgam-se DEUSES no olimpo rasgando e jogando a constituiçao no lixo quando um subordinado reivindica seus direitos , e quando esses subordinados partem para o judiciario eles se afinam..pois já ouvi da boca de um oficial a seguinte frase..AONDE ESTÁ NA LEI QUE TENHO DE TE DAR HORÁRIO PARA ESTUDAR .. mal sabe o oficial que esta na constituição e que este soldado está fazendo PÓS -GRADUAÇÃO, e tem muito mais cultura do que esse chucro

    • Parabéns SOLDADO pós graduado, contudo o militarismo em nada desmerece vc ms vc sim ao fazer comentários anacrônicos sobre seus superiores mostra SOLDADO o quanto sua pós graduação esta valendo.Bombeiros – BRASIL ACIMA DE TUDO

  • O MILITAR É PREPARADO PARA A GUERRA É O CASO DO EXÉRCITO , POR QUE A POLÍCIA TEM QUE SER MILITAR, PARA LIDARF COM NÓS CIVIS SENDO QUE O TREINAMENTO QUE EÇES TEM É MILITAR E QUER TRATAR NÓS CIVIS COMO INIMIGOS …DESMILITARIZAÇÃO JÁ DEMOROU

  • Caros senhores, apesar de estar bem atrasado no tocante a esse assunto, li e achei interessante e gostaria de emitir minha opinião. A desmilitarização e necessária e imprescindivel para a agilidade do serviço policial no Brasil, olhe que não estou falando aqui de economia, que já seria muito grande, basta entender que hoje no Brasil se gastam milhões para construirem delegacias, que na maioria das vezes, a noite fica sozinha de portas fechadas por falta de efetivo, enquanto isso do outro lado da cidade constróem-se quarteis, compram-se computadores, enfim, tudo é em dobro porque temos duas policias que não fazem o trabalho de uma. Sou favorável a desmilitarização, por entender que seria muito mais viavel a segurança publica brasileira, se feita desta forma. Porem se a população brasileira achar que não, continuem com esse modelo de mordaça anti-ditatorial que ajudaram a construir, parece que está dando certo. A PM não previne, a PC não reprime e o cidadão brasileiro é vitimado toda vez que sai de casa para trabalhar o para o laser com a familia. Gratos a todos pela atenção.

  • Como policial militar é dificiil para alguns respeitar o cidadão quando são massacrados e humilhados nos quarteis, onde um bando de garotos mimados de vinte poucos anos de idade, que se acham representantes de Deus na terra, querem controlar de forma abusiva a vida de profissionais com mais de vinte anos de carreira, sem respeito e sem levar em consideração que acima de tudo somos seres humanos…..respeito se conquista e não se impõe com um regulamento arcaico….
    Em meu Estado, a mafia das aulas enche o bolso de alguns, pois os “professores” dão aula no periodo de expediente, usando viatura da corporação e ainda ganham muito bem, mais de 80 reais por hora/aula (isso para graduação, pós é mais) sem que exista uma fiscalização por parte do MP ou de quem seja……

  • NO FINAL DE TUDO A DESMILITARIZAÇÃO É SEM DÚVIDA NESCESSÁRIA PARA QUE HAJA UM RESPEITO DO POLICIAL PARA COM A SOCIEDADE , VISTO QUE MUITAS VEZES ELE NADA MAIS É QUE UM ESPELHO E REFLETE NAS RUAS O QUE SOFRE NOS QUARTÉIS.
    QUEM É CONTRA ISSO NÃO PRECISA SER NENHUM EXPERT PARA SABER , SÃO OS OFICIAIS DAS PMS, PQ DE UMA FORMA IRÁ ACABAR COM A MORDOMIA DOS MESMOS QUE UTILIZAÇÃO A INSTITUIÇÃO PARA SEUS PRAZERES E LEGADOS PESSOAIS SEM CONTAR COM OS ABUSOS E CRIMES PRATICADOS POR ELES DENTRO E FORA DOS QUARTEIS ONDE UMA PARTE DISSO É ENCOBERTA PELA ” MAFIA ” DO OFICIALATO .
    SEM FALAR QUE UTILIZAM E SE ESCONDEM ATRÁS DE REGULAMENTOS INTERNOS ARCAICOS QUE POR SINAL FEITOS POR ELES.
    QUEM AINDA DEFENDE O MILITARISMO NAS POLICIAS ALEM DO OFICIALATO, COM CERTEZA É ALGUM FANFARÃO DA SOCIEDADE QUE A UTILIZA POR TER CONHECIMENTO COM ALGUM CORONEL OU PARTICIPAR DE ALGUM CIRCULO DE AMIGOS DE BATALHÃO TAL…. , PARA DAR SEGURANÇA PARTICULAR AO MESMO.

    • concordo em genero e grau meu caro, esse elitismo militar dentro de uma instituiçao que cuida de um dever que nunca foi de competencia militar, mas de natureza estritamente civil que é a atividade de policia junto a populaçao sofrida, carente, manipulada em sua ignorancia pelos poderes governamentais e port inescrupulosos ávidos de poder e consagraçao eu seu niveis de hierarquia arcaica e truculenta que só visa egoisticamente promoveerem a si mesmo e nada mais. A reciproca é verdadeira é o mesmo caso entre os heróicos integrantes corporativistas da policia civil(NAO DIGO TODOS) mas, um percentual de investigadores e outros que se acham a máxima do poder investigativo da arrogante policias civil, seja em qualquer estado, sentem-se sempre acima e melhores do que o humilde soldado pm, iso soa como se fosse um desonroso estigma sobre uma categoria que mesmo ridicularizada por certos canalhas que estao na funçao policial, nao deixam de prestar um serviço valioso a comunidade brasileira, atraves do policiamento ostensivo, que ao meu ver nunca foi um serviço ínfimo e muito menos de somenas importancia. É bom que esses coronéis se manquem bem como esses delegados ávido de vaidade , pé atras do caralho, se manquem, e deixem a história virar essa página de vergonhosas vaidades e deboches e dar lugar a uma nova realidade, porra.

  • Sou policial militar há 18 anos, vivi os primeiros passos dessa luta pela desmilitarização das Polícias. Participei ativamente do primeiro movimento que se formou em todo o País que ficou conhecido com MUP – Movimento pela Desmilitarização e Unificação das Polícias, juntamente com dezenas de companheiros, fui punido severamente por defender tais mudanças (trinta dias de cadeia e rua) fiquei 05 (cinco) anos passando todo tipo de necessidade, mas não me arrependo de nada…

    Não existe vitória sem luta…

    Hoje já podemos colher os frutos.

    Aqui em Brasília, nos anos seguintes ao movimento, (e que por mais que alguns tentam desqualificar e desarticular) podemos bater no peito e comemorarmos algumas importantes conquistas

    • Acabamos com o rancho e foi implantado o valor no contracheque;

    • Passamos a receber auxílio fardamento em dinheiro no contracheque;

    • Programas habitacionais para PMS E BMS;

    • Aprovado e implantado o Plano de Carreira, que por mais que uns criticam é um grande avanço tendo em vista que antes o Policial Militar ingressava como soldado e iria embora soldado; hoje pode ir a subtenente sem precisar fazer qualquer prova e se caso queira estudar pode ingressar no quadro de oficiais administrativos (QOPMA) e aposentar no posto de Major;

    • Aprovada e implantada a Gratificação de Risco de Vida no valor de 1.000,00R$

    • Exigência do nível superior para ingresso na Corporação (reconhecimento e valorização);

    • Faculdade gratuita para Policiais Militares que ainda não possuem o nível superior (inclusive eu estou cursando – TECNOLOGIA EM GESTÃO EM SEGURANÇA E ORDEM PÚBLICA – UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA);

    • Instalações dignas para nossas Unidades (quartéis);

    • Novos equipamentos e viaturas;

    • Humanizarão das relações PRAÇA X OFICIAIS, hoje o praça sendo qualificado pode ocupar funções que outrora só eram ocupadas por oficiais, os praças hoje podem ser instrutores (respeito, reconhecimento e valorização);

    • Abertura política (hoje o praça pode assumir funções na estrutura do Poder – na administração pública e desempenhar vários outros papeis no Estado) temos hoje praças subsecretários, assessores e administradores;

    • E agora aumento salarial, já garantido.

    E muito mais…

    Podemos falar mais sobre isso

    ISAC MARCIO DANTAS LONGUINHO

    061 8125 82 32 / isacmarcio@gmail.com

    O MUP não morreu!

  • Acho que já passou da hora de desmilitarizar a Policia, assim não fica sendo uma policia pela metade, que e o que ocorre hoje em dia!
    Acho que a forma mais racional de se resolver o problema e a municipalização da Policia assim sendo a Policia ficaria mais próxima da população e seria comandada por um gestor assim sendo acabaria com o cabide de emprego do oficialato que ocorre hoje em dia!
    Policia Municipal, não nos moldes da GCM que e cópia fidelinea da Policia Militar, e sim uma cópia de policiamento unificado municipal, onde um só policial completaria o ciclo da policia!
    Puxando a responsabilidade da segurança pública para os municípios e não para os Estados-membros, assim sendo seria feito uma perfeita interpretação da Constituição, no paragrafo 144 fala QUE E DEVER DE TODOS ZELAR PELA SEGURANÇA PÚBLICA, o ue não ocorre hoje em dia pois o militarismo tomou conta da policia nos Estados-membros se tornando um braço armado do estado!
    Fora Coronéis, gestores de segurança já!!!!
    Municipalização da Policia!!!!

    • Comunistinha detected. É vagabundo e tomou borrachada e por isso ta revoltado, hehe.

      • CONCORDO COM ESSE COMENTÁRIO

  • Municipalização já esse e o tema!!!
    Os municípios tem bem mais recursos para investir em equipamentos e melhores salários, e só ver o que o prefeito de são Paulo fez, dando uma boa remuneração para que os PM trabalhassem nos seus horários de folga na 25 de março,temos que pensar e repensar sobre outro ponto de vista da problemática da segurança pública!
    Não podemos ficar nessa política de enfrentamento, onde nossos familiares acabam perdendo, temos que querer o chamado ciclo completo da policia, igual o que ocorre nos EUA!

  • Caros companheiros, bom dia! Sou policial militar no estado de Minas Gerais desde 2006. A instituição em que trabalho tem 234 anos de militarismo, desde meus dez anos de idade estudei no colegio tiradentes da propria policia militar, sou estudante de direito e defendo a desmilitarização/unificação da policia. Em primeiro lugar deixo bem claro que amo minha profissão e me orgulho de desenvolver a atividade de policia ostensiva de prevenção criminal. Sou a favor da municipalização da policia, sem o fim da policia estadual, da melhor qualificação do policial e da valorização do profissional de segurança publica, independente de esfera municipal estadual ou federal. Como é de se saber a ONU não considera a atividade de policia ostensiva ( uinformizada ) uma atividade tipicamente militar e sim uma atividade civil. Que logica tem uma instituição militar policiando a sociedade civil? Porém, como é de se pensar, tal asunto é impossivel de ser debatido com determinados irmãos de farda. Certo dia estava a debater esse assunto com um Cabo da minha instituição e ele sem argumentos proferiu os seguintes dizeres: “é por estas ideias que a policia esta formando estas porcarias de recrutas atualmente, policia mesmo era na minha epoca onde aluno levava tapa na cara para se formar INFANTE COMBATENTE”. Por isso eu vos pergunto: que policial é este cabo, que qualificação ele tem para agir junto a sociedade? O militarismo é lindo, para quem sabe ser militar, cultuar os simbolos nacionais e os valores castrenses. Sou um apaixonado pelo militarismo, porém acho que a cultura bélica é adequada ao exercicio das forças armadas e não a policia ostensiva.

    Obs: não tenho nada contra o comando, porém acredito que é perfeitamente possivel uma instituição civil que tenha como pilares a hierarquia e disciplina ( como a Scotland Yard por exemplo ) exercer a policia ostensiva ( uniformizada ) de forma mais eficiente que no modelo atual.

    Um forte abraço a todos!

  • O que ocorre na realidade é que a sociedade não está obtendo resposta na garantia da sua segurança já que, por inúmeras razões, a maioria dos policiais militares do país trabalham de forma truculenta e violenta, não oferecendo o seu serviço à população de forma adequada, fazendo com que esta fique à mercê da criminalidade.

    A população crê que o policial que não trabalha bem, que se corrompe, que forma grupos de extermínio, que desvia verbas, que abusa do seu poder de polícia é esse mal profissional porque é militar, porque herdou da ditadura esse caráter errôneo.

    O que enfraquece os organismos da Segurança Pública no país perante a população são cidadãos militares, principalmente os oficiais, que utilizam o militarismo de forma errada, são maus militares que manipulam e interpretam as leis de forma totalmente descaracterizada a favor de uma minoria ou em benefício próprio. É o modo como o regime é usado por indivíduos inescrupulosos que deve ser questionado.

    Além do mais, muitos imaginam que com o fato de se tornarem civis a situação caótica da segurança irá melhorar, não se trata disso, a reestruturação deve ocorrer internamente, na nossa legislação dentro dos quartéis e na consciência de nossos superiores e políticos.

    Outra preocupação que tenho é que pouco se fala em bombeiro, colocando este em caráter secundário dentro das questões de segurança, fomentando um caráter de dependência da Polícia Militar e retirando aos poucos sua autonomia e representatividade, o que estimula ainda mais a unificação das polícias, não creio que seria o correto.

    Policiais e Bombeiros são duas forças que possuem papéis e funções diferentes na sociedade, só possuem em comum o militarismo como regime de conduta. Seus orçamentos são diferenciados, suas atividades também por isso não se pode pensar em banir o militarismo por que a polícia está tendo dificuldades de desempenhar sua função social enquanto que o bombeiro ainda possui aceitação desejada perante a população.

    Existe o argumento de que será mais barato e eficaz se pagar uma única verba para manter a Polícia Unificada, no entanto, tenho dúvidas se o bombeiro terá suas necessidades financeiras sanadas adequadamente sendo que é uma Instituição cara de se manter, se temos dificuldades hoje em canalizarmos recursos financeiros para nos mantermos, creio que depois de arraigados à Polícia Militar e Civil esse quadro se agravará.

    O bombeiro tem atividades de defesa civil mas de conduta regida por um regime militar que privilegia a sociedade, pois executa determinadas atividades que um civil relutaria em desempenhar.

    Quando ocorre um sinistro de enchente ou alagamento ou qualquer outra ocorrência que promova calamidade, o bombeiro e o policial é acionado a qualquer momento sem exitação, não se pergunta se ele quer ir, simplesmente ele é convocado para auxiliar na recomposição do estabelecimento da ordem social novamente. Caso ocorra a desmilitarização, será que enquanto civis teremos o mesmo comportamento? Será que não daremos um jeito de olhar para nosso próprio umbigo ao invés de atender o alarme?

    É um caso a se pensar senhores. Embora sejamos crucificados pela eterna prontidão ao nosso cliente que nos paga que é a sociedade civil, ainda assim não reclamamos porque esse é o nosso dever e quando escolhemos nos tornar militares, em menor ou maior grau, sabíamos ou pelo menos desconfiávamos que seria desse modo.

    Não quero aqui desmoralizar os órgãos civis públicos mas a responsabilidade dos nossos órgãos militares é bem maior e isso ocorre justamente pelo nosso regime, o horário é levado em consideração, os atrasos, as faltas, o respeito a hierarquia, a atualização do conhecimento técnico, tudo é bem mais sério. Nem dizer que os organismos militares são isentos de erros, o que me reporto é que tais erros ocorrem em menor número pelas ações administrativas e operacionais serem quase sempre planejadas e cobradas com afinco a sua execução com eficiência, com ou sem risco de punição administrativa.

    Cito aqui um exemplo citado de meu Estado, o Amapá, colocado em discussão pelo Ten Rogério Silva, para ilustrar o acima exposto.

    O serviço do SAMU recebe verba para funcionar sempre, independente de produção ou não, com o Bombeiro é diferente, pois só se recebe alguma verba por ocorrência atendida, e com todos os problemas financeiros que essa instituição possui, com muito esforço, consegue manter as ambulâncias rodando e atendendo a população, enquanto que o SAMU aqui no Amapá não está mais com o mesmo fervor de quando começou a desenvolver suas atividades.

    Hoje o SAMU do Amapá encontra-se numa situação precária onde somente se vê uma ambulância trabalhando no município de Santana (que não é a capital) de forma ineficiente já que a própria população reclama do atendimento dado pelos técnicos, reguladores e médicos. O serviço público civil é mais suscetível a ter complicações e problemas com seu pessoal pela falta de organização.

    Repito senhores, imagino que o problema não é o militarismo mas a forma como ele é utilizado aliado à prevalência de interesses políticos adversos ao crescimento da própria instituição militar e de seus indivíduos, gerando um clima de instabilidade, desconfiança, insatifação, desvalorização, e caos entre a população e os militares.

    Humanizando o militarismo os benefícios serão bem mais significativos para todos.

  • É DEPLORÁVEL SABER QUE HÁ INDIVIDUOS DESTA ESTIRPE ,COMO O ALOÍSIO, QUE NÃO CULTIVA UM CONCEITO DE VIDA NO MINÍMO ESSENCIAL PARA CONVIVER ENTRE NÓS DA SOCIEDADE.DEFENDER UM SISTEMA, DOENTIO ,ARCAICO E OBSOLETO E QUE ALIMENTA O EGO DOENTIO DESSES PSEUDO-dEUSES A QUEM CHAMAM DE OFICIAIS. A DIGNIDADE DE UM SER NÃO É VALORIZADA ATRAVÉS DE PERVESÃO MORAL E SIM RESPEITO AO INDIVIDUO DESPROVIDA DE QUALQUER PERVESÃO MORAL. A DESMILITARIZAÇAO DOS BOMBEIROS E PM É UMA IMPERIOSA NECESSIDADE.

    • É Marcelo deplorável é não se posicionar e sistema doentio e arcaico talvez seja o que vc queira implantar
      e para de show qu hoje se convive muito melhor do que antigamente.Agora qu ser paisano vai para policia civil guarda municipal ou poilicia federal,ninguém foi te buscar em casa vc se inscreveu fez o concurso agora a uma de vitima.BOMBIROS BRASIL ACIMA DE TUDO.

  • sou sargento da policia militar de pernambuco, que ro expressar minha opinião dizendo que a desmilitarização trará concerteza avanços em todos os aspectos pricincpalmente na humanização de seus profissionais. Espero vê dia minha policia ser ordenada pelo ministerio publico, só assum não teremos ingerencia destes politicos safados que utilizam ela como braço seu armado para reprimir adversários que tem pensamento e posicionamento diferente. Dentro da minha instituição é comum a troca de favores de grande parte da cupula com politicos se dobrando e servindo de capacho.

  • A hierarquia e a disciplina são essenciais em qualquer instituição, seja ela pública ou não, o que a maioria das pessoas não “quer” compreender é que isso pode, e deve, existir sem a necessidade de ser militar. Uma organização profissional, e gestão admistrativa eficiente são os fatores que podem trazer qualidade na prestação do serviço á sociedade, e isso inexiste nas Policias militares do Brasil, e digo com absoluta certeza, mesmo sem conhecer todas as Policias militares do nosso país, e sabe por que? Simples, o militarismo não baseia sua cadeia profissional em competência profissional, e sim em uma sistema criado a centenas de anos, seus quadros de promoção ou almanaques, existem para mostrar quem sera promovido, mesmo que seja um incapaz de assumir as funções inerentes ao cargo. Ou seja, imagine que exista uma vaga para ser o chefe da Assesssoria Juridica de uma determinada Policia Militar, e tenhamos dois postulantes a vaga, o primeiro é um Capitão, formado em direito, e que possua diversas pós graduações e cursos na área juridica, o outro um Major, que só possuia o segundo grau, e só possui um curso superior por que fez o Curso de formaçoes de Oficiais, este último nunca abriu, ou mal sabe o que é um Vade Mecum, adivinha quem seria escolhido para ocupar o cargo? Na hierarquia militar as benecies da funções vem em decorrencia da sua patenta ou graduação e nao em decorrencia da sua capacidade profissional. E quem perde com isso? te garanto que nao sera o Capitão, pois ele logo sera Major, o prejuizo é social, a população é que deixa de ter um serviço melhor mais qualificado. Sou policial militar, estou desenvolvendo monografia sobre o tema aqui em debate, e posso afirmar que a Hierarquia das policias militares, é prejudicial á saúde pública!

  • A desmilitarização das polícias miliatres no brasil é sim necessário e fará justiça á própria constituição brasileira, que prega a igualdade,liberdade e tolerância. Será que num modelo de segurança que vive batendo cabeças, onde ninguém fala a mesma língua ,ninguem cumpre verdadeiramente a sua obrigação constitucional, será que é o modelo ideal?. as próprias ações policiais tanto civil como militar, já se confundem por si só como ações unificadas, merecedoras de mudanças constitucionais. Então vejamos o que nós vemos nas ruas braslleiras ( POLICIAIS MILITARES DESPIDOS DOS UNIFORMES E INVSETIGANDO, POLICIAIS CIVIS UNIFORMIZADOS COM LOGOMARCAS DE GRUPOS ESPECIAIS, E VIATURAS DA ´POLÍCIA CIVIL CARACTERIZADAS, exercendo claramente o desvio de função, pos não se investiga com viaturas caracterizadas e nem se faz policiamento ostenssivo com homens despidos do uniforme. conclui-se então que, a manutenção do atual sistema de serugança pública no Brasil é apenas para manter estátus e o uso do militarismo em intereces particulares de governos que só lembram da democracia em campanhas políticas para se elegerem. Políticos e cidadãos que são contrários á desmilitarização das polícias estaduais, tambem são contários ao progresso na segurança públcca deste pais. O policial militar na maioria das corporações, pouco teinam prática de tiro transferindo para as ruas o perigo iminente ao cidadão, pois a grande preocupação das instituições militares é apenas a hierarquia e a disciplina, deixando de formar o bom profissional de segurança pública para formar o servidor do sistema e do governate. “CONTRA FATOS NÃO HA ARGUMENTOS”…

  • A aprovação da pec 21/2005, se faz necessária para o atual modelo social de nosso país, a filosofia do militarismo para tratar de segurança pública, se torna cada vez mais obsoleta, alguem que é treinado militarmente ( confrontar, avançar, guerrear,e afins… ), não pode desenvolver o senso de pacificador, um exemplo recente, foi a morte do menino joão roberto no rio de janeiro, morto por policiais militares, que usando táticas de guerra para avançar, alvejaram o carro onde estava o menino, similar ao que estava sendo perseguido após um roubo consumado. essa situação gera uma reflexão, será que esses policiais são culpados?, ou verdadeiramente o estado?, que os preparou militarmente, colocando em suas mãos um fuzíl .30,50 ou 7.62 e/ou uma pistóla .40, verdadeiras armas de guerra, vale ressaltar que em um passado recente, os militares em um ato covarde, desumano, frio e inconsequente, aplicaram um golpe de estado em nossa democracia então estabelecida, 20 (vinte anos ) de torturas, prisões politicas, exílios, e humilhações. precisamos de uma gestão de polícia eficaz e mais humana, tanto para a sociedade, quanto para o próprio policial, pois segurança pública não se faz só com repressão, e sim com respeito a dignidade humana,sendo neste sentido o clamor da sociedade contemporânea.

  • é muito fácil a sociedade civil criticar a militar , sempre houve essa entriga. o que se propõe aqui é sim uma melhoria ou até uma solução para atual falta de segurança em que vivemos em todo brasil. Estamos perdendo para aqueles que vivem a margem da lei e se sentem inalcançaveis pelo atual sistema de segurança, e o cidadão que esta atras das grades. A sociedade brasileira vive num atual processo de democratização, pessoas não tinham direitos e agora tem mas so querem direitos sem ter deveres , leis frouxas que so pioram a atual sensação de impunidade que esses marginais sentem, um estatuto que so protege bandidos e deixa a crianças que realmente precisa abandonada, a justiça é falha e pra quem não sabe é corrupta, policiais mau pagos (PMs e PCs) facilitando a currupção destes, o governo manda nas policias fazendo o que quer com elas manobrando o povo quando fica descontente com o governo. sou militar e sou a favor da desmilitarização não porque odeio a PM mas pelo que fazem com ela e com a civil . pra mim isso e apenas um começo pois enquanto o governo mandar nas policias ou na policia ainda será inutil para sociedade.

  • Tem que haver militarização. E os que estão falando besteira. Subordinado tem que levantar sim quando oficial entrar. E outra coisa quando prestou o concurso, você leu Polícia MILITAR, hierarquia MILITAR. Então vá estudar pra se tornar oficial. E a questão não é de ser militar ou civil mas, sim, de ter ou não competência. Então se você é soldado e não está satisfeito, mude de profissão ou vá estudar mais. E especialista em segurança são idiotas que não sabem de nada. E outra coisa não sou nem policial, mas meu pai foi.

    • Só quem é policial militar (do soldado até o coronel todos são) sabe que é desnecessario, inútil e ultrapassado esse regime aplicado a policia. O fato de um policial ter que se levantar porque outro entrou é ridículo nos dias de hoje .A sociedade anda sofrendo com falta de políticas de serias de segurança e a polícia perdendo tempo brincando de quartel . A questão não é quem manda mais na PM e sim o que fazem com ela. Vamos lá o INÚTIL FILHO DE um OFICIAL: primeiro – o que discutimos aqui é uma policia melhor . segundo – o oficial em geral não sabe o que é serviço de rua (isso é o que importa pra sociedade) terceiro – a maioria dos praças sabem melhor o serviço policial do que a maioria dos oficiais . Saiba que nos os praças vivemos consertando a merda que o seu pai e a maioria dos oficiais fazem ao administrar a PM por nao entender o servico de rua. E tem mais, inutil, quando voce ou mesmo seu pai chamam a policia o que chega na sua casa sao praças. Policial de verdade e aquele que fica corpo a corpo com bandidos na rua . É muito fácil dizer que é policial e ficar feito ” UM CORONEL DE DEZ ESTRELAS ATRAZ DE UMA MESA COM O CÚ NA MÃO – RENATO RUSSO, faroeste cabloco” e voce diz que eu tenho que me levantar pra um bosta com esse passar vc é INUTIL FILHO DE UM BOSTA que fica com o cu na mão.

  • E as guardas cívis, o que aconteceria com elas?

    • Cara Simone,

      Em relação a questão da unificação ou não das polícias, já fiz um comentário geral (31/01/11 às 15:31h). Em relação a sua dúvida, acredito que se houver uma unificação das polícias estaduais, nada impediria que as guardas civis em cidades com mais de 1 milhão de habitantes se transformassem em polícias municipais de ciclo completo. Lógico que todo esse aparato na área de segurança precisa de um estudo bem aprofundado.
      Espero que tenha ajudado
      Um abraço.

  • nao irei procurar outro emprego justamento por ter prestado um concurso publico ao qual me deu o direito de ocupar este cargo publico. e estou num estado democratico de direito
    e irei lutar por melhores condiçoes, nao me conformando com os abusos de poderes q julgar evidentes. nao me faça rir com essa frase de efeito simplista: “Então se você é soldado e não está satisfeito, mude de profissão ou vá estudar mais”.

  • Caros amigos,
    Sou CB PM do RJ e aluno da Pós-Graduação em Segurança Pública , Cultura e Cidadania da UFRJ. Acredito que antes de falarmos em eficiência da polícia ou das polícias, se faz necessário que o poder público invista em educação, saúde, políticas sociais e uma melhor distribuição de renda na sociedade, sem os elementos supracitados, qualquer reformulação a respeito da segurança pública fica inviável.
    Em relação a unificação das polícias, sem falar em melhor remuneração dos agentes, condições de trabalho e mudança de mentalidade de quem comanda e de quem atua na ponta, fica evidente que qualquer plano está fadado ao fracasso.
    Nós policiais (Militares, Civis ou no futuro Unificados), temos que levantar a bandeira dos Direitos Humanos para que nós sejamos respeitados como humanos.
    Não sou o dono da verdade.
    Um abraço a todos.

  • Primeiro é uma honra poder discutir possíveis melhorias para as polícias do Brasil. Na minha família há bombeiro e policial militar, por essas e outras gosto das forças armadas que há no Brasil. Seja como for, eles tem meu apóio. Espero que dê tudo certo futuramente, pois o Brasil precisa de segurança pública eficaz, veja-se que prende-se muita gente, mas muitas acabam soltas rapidamente, aí fica por isso mesmo. Precisamos de leis duras, esperemos uma cobrança pelo povo para as autoridades que elegeram agora nas últimas eleições. Unificar as polícias para melhorar será bom. Vamos ver o que virá. Constituição Federal, espero que seja a segunda Bíblia do povo, a primeira é a religiosa, claro.

  • Sonhei muito tempo com a PEC 300, mas hoje vejo que ela só foi olhada com mais atenção pelos politicos agora com a aproximação da copa do mundo e das olimpiadas, que é só passar esses dois eventos que ela vai cair no mais profundo esquecimento novamente e que ela só iria beneficiar policiais militares oficiais (como tudo na policia). A desmilitarização da policia sim é sem duvida a melhor saída para nós, já que ela beneficiará não só a policia como toda a sociedade, uma vez que vai libertar de vez a população e a policia desse MILITARISMO IDIOTA, autoritario e desnecessário.

  • Caro amigos essa pec 21 seria muito importante pois não a logica pois o policial e treinado para guerra e depois e colocado no meio de uma sociedade amiga e não inimiga e isso e ilogico eentão seria muito melhor a desmilitarização pois a historia nos mostra que são apenas dois ou três países no mundo que policicais são militares isso quer dizer que os outros países estariam errados e apenas esses poucos os certos nós policiais militares somos favoravel somente os oficiais da policia que são contra mas nós somos maioria então vamos votar e eleger companheiros com esse pensamento se não fizerem colocaremos nas proximas eleições para fora mande para todos o policiais, imail para pressionar o congresso para votação ou vamos trabalhar para fazer um base politica começando agora para vereador

  • Cade vc souza ?!?
    policia militar nos EUA francamente !!

  • Só escrevem merda

  • O ASSUNTO É POLÊMICO MAS SE FAZ NECESSÁRIO O DEBATE.
    COM OS AVANÇOS DA DEMOCRACIA NO PAÍS É ABSOLUTAMENTE INCONTESTÁVEL A NECESSIDADE DE SE REPENSAR NOSSAS POLICIAS E A DESMILITARIZAÇÃO É COM CERTEZA O CAMINHO A SER TOMADO PARA QUE AS INSTITUIÇÕES EVOLUAM NO SENTIDO DE MELHOR SERVIR A SOCIEDADE QUE AS MANTÉM, ASSIM SEM DEMAGOGIA NEM ROMANTISMO IDEOLÓGICO É CHEGADO A HORA DO POVO COBRAR DOS GOVERNANTES POSIÇÕES MAIS CLARAS SOBRE ESSAS QUESTÕES.

    • fao

  • Deixo Uma pergunta a vossas senhorias, o que a mesma ajudaria ou ajudara ? es que deixo minha resposta, pode-se trazer a policia dos Estados Unidos para o brasil, que continuara da mesma Forma, o que deve ser mudado e sim as leis, a policia prende sim, trabalha sim, tanto PM como PC, agora soldados cabos e ate mesmo sargentos totalmente desmantelados apoia uma palhaçada dessa, e sinal que vocês deve mudar de profissão rapidamente, TODA PROFISSÃO VOCÊ SEGUE REGRAS, e vou mais Fundo, Quem estuda manda mesmo, todos os oficiais estudarão para um dia esta em presente data nesses cargos, Oque o governo que, E corta nossa aposentadoria nossos planos hospitalares, e as escolas para filhos de militares, e ainda mais importante, uma cadeira na ONU,um governo único, Eu ater concordaria que uma policia Unica seria melhor, não teria VP militares parada em portada de DP para fazer B.O, Ocorrências que durão no minimo 2 horas não teria discussões Bobas perante as duas corporações,Me perco em conta Quantas vezes tiver que conversa com delegados para resolve problemas entre PM e PC. Porem Não e acabando com o militarismo que se vai mudar o brasil, Por toda via o governo não que Nos ajuda ele so coloca a PM contra a população a todo momento, Minha vontade era deixa essas manifestações chegarem ate a casa deles, Porem nessas Horas eles nos chama,
    conversa, e manda que fazemos escolta pessoal em frente a casa deles, e ai de nos se não demos essa ordem, no outro dia sou destacado ou ater mesmo mandado embora, e amigos fico pensando nos meu filhos em meio a esse pais que so caminha para traz, uma das unica instituição seria esta pronto a se acaba Sou Coronel da policia militar apoio a Desmitalitarização Porem Não dessa forma… Um grande abraço

    Att
    Mateus Junior

  • SOU A FAVOR DA DESMILITARIZAÇÃO DAS POLÍCIAS MILITARES E CORPO DE BOM BOMBEIROS MILITARES,FALO COM CONVICÇÃO,POIS,PERTENCI A FUI BOMBEIRO MILITAR NO ESTADO DO PARANÁ,SÃO PAULO E TAMBÉM POLICIAL MILITAR,JUSTAMENTE ,NA ÉPOCA DA DITADURA E AS RAÍZES DAS INSTITUIÇÕES MILITARES AINDA É A DITADURA E OS QUE DIZEM NÃO SER RADICAIS,AINDA PREGAM O ENTENDIMENTO DE ” MANDA QUEM PODE E OBEDECE QUEM TEM JUÍZO,EXPLICA MAS NÃO JUSTIFICA,JUSTIFICA MAIS NÃO EXPLICA” PORTANTO, NEGA-SE O DIREITO DE DEFESA DA PESSOA HUMANA E CASO O CICLO COMPLETO FOSSE APROVADO SERIA A CARTA BRANCA PARA OFENSAS A DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA E ATÉ MESMO OS PROPOSITORES DESSA EMENDA EM BREVE FUTURO IRIAM SE ARREPENDER,JÁ QUE , TODOS NÓS POR MAIS QUE ESTIVERMOS AMPARADOS PELOS PODERES INERENTES ÀS FUNÇÕES PÚBLICAS TEMOS FAMÍLIA,FAMILIARES E AMIGOS QUE NÃO TEEM ESSE AMPARO E SOFRERIAM AS CONSEQUÊNCIAS DOS ABUSOS QUE SERIAM PRATICADOS EM RAZÃO DO IDEALISMO MILITAR. PORTANTO, A UNIFICAÇÃO E DESMILITARIZAÇÃO SERÁ O MELHOR CAMINHO E QUE SEJA INSTAURADO O JUÍZO DE INSTRUÇÃO E INICIALMENTE, SEJA PRESIDIDO PELOS DELEGADOS DE POLÍCIA QUE SE ENCONTRAM NA ATIVA E OFICIAIS QUE TEM CURSO DE DIREITO ,OS QUAIS DEVEM SUBMETER-SE A PROVAS INTERNAS PARA OCUPAÇÃO DO CARGO.

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

setembro 2019
S T Q Q S S D
« mai    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).