Eduardo e o fator São Paulo

mar 6, 2013 by     19 Comentários    Postado em: Atualidades


Por Rossini Barreira
para o Acerto de Contas 

O governador Eduardo Campos quer abrir caminhos em São Paulo. Precisa. Afinal, ninguém chega à Presidência da Republica sem ter presença no estado com o maior reduto eleitoral do País. Não necessita ganhar a eleição em São Paulo, mas é imprescindível arrancar uma boa quantidade de votos por lá.
O primeiro caminho de Eduardo era o PSD, de Gilberto Kassab. Não à toa, ele ajudou o ex-prefeito de São Paulo a fundar o seu PSD em todo o País. Sonhava com uma aliança do PSD com o PSB, selando um bom começo nas articulações para sua peregrinação rumo ao Palácio do Planalto.  Ternurado pela presidente Dilma, Kassab se afastou de Eduardo e aproximou-se dos petistas.
Eduardo partiu, então, para outros planos rumo o seu ingresso no disputadíssimo eleitorado paulista. O deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força Sindical, é um dos caminhos. Prestes a deixar o PDT, Paulinho busca novos parceiros. Eduardo pode ser um deles.
Outra trilha para o peregrino Eduardo Campos poder alcançar São Paulo é o deputado federal Roberto Freire, do PPS. Embora pernambucano, Freire elegeu-se por São Paulo e lá mantém fortes laços políticos com os tucanos, inclusive José Serra.
É intenção de Freire levar Serra para o PPS. Não para ser candidato a presidente, mas para disputar o governo de São Paulo. Neste caso, uma aliança entre Eduardo e Freire, selaria, via Serra, o ingresso definitivo do governador pernambucano em terras
paulistas. Mas Serra resiste.
Os obstáculos para o peregrino Eduardo Campos são vários. Além da resistência de Serra, existe Marina Silva. A ex-ministra ambientalista já andou avisando que se não conseguir criar seu novo partido, o Rede, pode ingressar no PPS. Nesse caso, a aliança de Freire com Eduardo Campos correria um sério risco para emplacar, pois o pós-comunista também namora com a candidatura presidencial de Marina.
Enquanto não fecha sua equação em São Paulo, Eduardo Campos vai conversando com uns e outros. E trilhando seu caminho de peregrino no caminho do Planalto Central.

Rossini Barreira é jornalista

19 Comentários + Add Comentário

  • Brasil , TERRA DE LOTEAMENTO!!!!

  • O pior é o descaramento em Eduardo de ficar dizendo que não pensa em ser presidente, que o importante é pensar no agora etc.

    Todo mundo sabe que o cara dorme e acorda pensando nisso e ele ainda tem a cara de pau de ficar negando.

    É um cinismo que chega assustar.

    • Descaramento é o teu de dizer que Eduardo disse que não pensa em ser presidente!

      O que ele disse é que vai dizer em 2014 se é ou não candidato. E que é importante para o país ajudar Dilma a ganhar 2013 pq, no ritmo que o PT ta imprimindo ao Brasil, com o pífio desempenho na economia, desmantelo da Petrobras, privatização dos portos, entre outras medias, será necessário ajuda de todos os santos para fazer com que essas medidas não reverberem na ponta, no trabalhador brasileiro.

      Entendeu ou quer que eu desenhe?

    • Todo protótipo de ditador é assim, ele é tão mentiroso quanto Lula. Dissimulado até dizer basta. E é daqueles perigosos, porque se faz de amigo do povo.

  • pelo atual cenário, to quase ficando sem opção a não ser votar nele….. PT totalmente submetido à bancada teocrática. PSDB não muda, Marina nem em sonho….. talvez o PSOL

    • Trocar um governo com mais de 80% de aprovação pelo PSOL deve ser uma ideia meio maluca.

      Mostra que ainda tem gente que deseja que o governo atinja os 100%. Abaixo disto é melhor trocar. Como FHC saiu do governo com 17% de aprovação, trocaram por Lula,

  • Fico decepcionado em ver Eduardo procurando apoio de figuras decadentes da direita para viabilizar seu projeto presidencial.

    José Serra perdeu a prefeitura do seu principal reduto eleitoral… Roberto Freire teve que sair de Pernambuco pra ser reeleito.

    Se continuar assim, perdeu o meu voto.

    • O povo tem que abrir os olhos e deixar de se enganar.

      Eduardo é um político profissional como qualquer outro. Vive disso. Ele vai fazer pacto com o diabo se necessário for para chegar onde pretende, assim como Lula fez e Marina também faria caso tivesse alguma chance. Pode apostar.

      O passado dele já mostra que ele é capaz de lançar mão de qualquer artifício pra atingir suas expectativas.

      O povo que acorde pra depois não ficar por aí chorando e decepcionado com esses lobos em pele de cordeiro.

    • Felipe, e você votou em Eduardo achando que ia ser diferente? Devia ter lido mais e ouvido menos.

      Eduardo é o que chamamos no interior de político queijo do reino.

  • -Até agora Marina pare-se ser a melhor opção por não ter rabo preso a ninguém!

    • só com religiosos o que é ainda pior

    • Não tem rabo preso mas é sempre usada pelos urubus em volta.

  • Lamentável essa fragmentação do campo progressista levada adiante por Eduardo Campos. Bem disse Chavez antes de partir: Votem em Maduro. Unidade! Unidade! Unidade!

  • Para ser sincero ainda não entendi o que tem levado Eduardo a gir desta forma.

    Como existem comentaristas no blog com grande conhecimento em política, poderiam se manifestar para me tirar esta dúvida e de muitos outros.

  • A candidatura de Eduardo parece ser irreversível.
    Não é a primeira vez que Pernambuco possui governador ventilado para compor uma chapa presidencial. Já ocorreu isso com Roberto Magalhães, com Jarbas Vasconcelos e agora com Eduardo Campos. Diferentemente de Jarbas e Magalhães que foram ventilados para ocupar o posto de vice-presidente, Eduardo é visto pela mídia nacional como um competitivo candidato a presidente. O governador de Pernambuco sabe que se for para o Senado, tem um mandato garantido, porém, chegaria aos 49 anos numa Casa que é nitidamente envelhecida e pouco representativa para a sociedade. Uma vez disputando a presidência, o socialista sabe que estará numa grande vitrine para continuar ascendendo politicamente. Mesmo que numa disputa presidencial ele não consiga desbancar Dilma Rousseff, terá percorrido um caminho considerável para virar presidente em 2018, considerando que naquele ano completará 24 anos da dobradinha PT/PSDB na presidência da República, consequentemente gerando uma fadiga material de ambos e facilitando a sua vida no projeto nacional. Eduardo já esticou muito a corda, teria hoje o apoio formal do PSB, PPS, PTB e DEM, podendo dobrar a quantidade de partidos para a eleição. A depender do cenário político em 2014, ele tem plenas chances de chegar a um segundo turno com Dilma e poderá surpreender, tal como fez em Pernambuco na disputa pelo Governo em 2006. Portanto, não há mais condições de voltar atrás, o governador é candidato a presidente.

    • Eu prefiro o PT e suas mazelas a um Eduardo Campos como presidente. Não seria nada de novo e diferente.

  • É assim que o Imperador governa Pernambuco. Gastando milhões do nosso dinheiro para garantir a atuação do ministério publico (com letra minúscula mesmo).Basta haver alguma reivindicação de Médicos, policiais , professores(que recebem o pior salário entre todos os Estados) etc que o ministério imediatamente diz que é ilegal. Na assembléia legislativa é a mesma coisa Guilherme Uchoa é outro pau mandado.Repito que estamos vivendo um período de exceção só visto na ditadura militar. TÁ TUDO DOMINADO.

    • Se critica tanto o Maranhão e os Sarney. Pernambuco hoje vive algo semelhante.

      • Pernambucano merece !!! Ver pernambucano migrando de UPA em UPA tentando tratar sarna ? Não tem preço!!!

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação às punições de corruptos...

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia


  • “O homem de bem é um cadáver mal informado. Não sabe que morreu.”
    Nelson Rodrigues.

ARQUIVO

dezembro 2014
S T Q Q S S D
« set    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).