Enquanto estudantes vão para as ruas, entidades se oferecem ao Governo

jan 25, 2012 by     103 Comentários    Postado em: Atualidades

estudanteseduardo662x287

Ainda vou falar do que disse o Governador logo cedo, criminalizando os estudantes por algo que não aconteceu, como quebrar ônibus e coisas do tipo. Isso será assunto para outro post.

Tenho acompanhado a movimentação dos estudantes em relação ao aumento da passagem. Sem fazer qualquer juízo de valor sobre o que é ou não justo sobre as passagens, esta mobilização dos estudantes é o único sopro que aconteceu de oposição neste Estado nos últimos tempos. Só por isso já merece nosso apoio, pois não há democracia sem oposição.

Hoje os estudantes fizeram uma bela mobilização popular, colocando 1500 pessoas na rua, depois do esculacho à democracia que vimos na segunda-feira, onde agressões gratuitas e absurdas foram verificadas contra os manifestantes.

Eis que durante a passeta, não apareceram as tradicionais bandeiras da UNE, UEP, PCdoB e afins.

Estranho não? Pois sabem o que aconteceu?

Sem avisar ninguém, os dirigentes destas entidades, muitas delas cartoriais (não a totalidade) foram se encontrar com o Governador sem avisar os manifestantes, que sem saber de nada foram às ruas protestar.

Vamos relembrar o que disse na quinta-feira, antes da primeira passeata, para depois não falarem que estou mentindo. Eu falava sobre o que aconteceria.

Querem saber o desfecho?

A militância dos partidos do Governo vai lá mesmo fazer figuração para dizer que estava na luta.

(…)

Depois disso a militância dos partidos vai se confraternizar com os “capas” e sair arrotando que a mobilização foi um sucesso, pois o aumento caiu de 17,2% para 6,5%. Na verdade esse pedido de 17% dos empresários segue a estratégia do “bode na sala”, fazendo com que um aumento ainda em um dígito pareça uma “vitória popular”. Vão dizer que não é o ideal, mas que é na luta que as coisas são construídas, e blá blá blá.

E os que realmente estavam na luta vão, mais uma vez, observarem o desfecho organizado a quatro paredes de gabinete, com o esvaziamento da mobilização, já que a parcela partidária e domesticada sutilmente vai desaparecendo. Um ou outro mais decente vai ficando e desafiando, mas este sempre cai em desgraça com a cúpula partidária, interessada em elementos dóceis. O caminho para estes é o vácuo dentro dos partidos. Infelizmente a verdade é essa.

Não foi exatamente igual, mas bem parecido.

atoJuventude
O que será que significa o 4?

Aí a mídia, ainda sem saber do ocorrido, passou a impressão que os estudantes estavam nas ruas e o Governador teria recebido uma comissão.

Mentira. Isso tinha sido acertado antes nos gabinetes partidários, em particular com o PCdoB, que comanda organicamente muitas destas entidades.

Vejamos o que disse o Presidente da UEP, Thauan Fernandes, no grupo do Facebook. Isso após a passeata, onde estranhamente o “comunista” não apareceu.

Algumas explicações que acho honesto falar…
A diretoria da UEP se reuniu por esses dias e decidiu, por motivos diversos que aqui não convém, se retirar da participação formal desse comitê.
Nunca, em momento algum, se utilizou da movimentação deste comitê para que se fizesse comissões “secretas”. Quem participou das reuniões do comitê observou que quando o construíamos, fazíamos o que era de consenso.
Pois bem, acontece que hoje algumas entidades estudantis, por própria representatividade e institucionalidade, tiveram uma audiência com o governador do estado e mais alguns líderes de governo.
Entregamos um documento ao governo, com um enbasamento de propostas, um pedido público de retratação sobre as atitudes da polícia militar na sexta e na segunda, e uma série de reivindicações – Que claro, inclue a redução das passagens, mas também pautas estudantis e gerais, como a meia passagem intermunicipal e o passe livre estudantil.
Quem estiver interessado, pode falar comigo, e eu disponibilizo o documento.
É desde já que declaro que a UEP continuará protestando e reivindicando o aumento das passagens e a qualidade da mobilidade urbana, mas do jeito que acredita que deve ser tratado – com enbasamento político, e com debate mais profundo. Não acho aqui que sirva de desmobilização ou segmentação do movimento. Mas sim numa discordância saudável no formato de tocar as coisas. Acreditamos que teremos vitórias a partir de diálogos com o governo sim, mas somente somados a mobilização nas ruas e debates em espaços e fóruns ricos, que possam ter contato real com o estudante pernambucano.
Não quero dizer aqui que critico quem participa desse comitê. Na verdade torço por qualquer mobilização dos movimentos sociais, como militante de esquerda que sou, respeito e apóio qualquer um que pense sobre a melhoria do povo.
Com palavras sinceras,
Thauan

Vejamos bem. Após a passeata, o Presidente da União dos Estudantes de Pernambuco vem a público e avisa: “nós não participamos da passeata e fomos nos encontrar com o Governador”.

Fazendo uma comparação meio anormal, digamos que Lindbergh Farias, ex-presidente da UNE, não aparecesse em uma passeata Fora Collor porque teria ido “dialogar” com Fernando Collor, enquanto os estudantes estavam nas ruas. Claro que sem avisar ninguém.

Adivinhem quem estava ao lado dos “líderes”?

Luciano Siqueira e Pedro Eugênio (beneficiário do Auxílio Moradia). Que coincidência, líderes do PCdoB e do PT. Os mesmos que assistiram toda a agressividade com os estudantes estes dias e não disseram uma palavra sequer.

Com isso não se sabe o que será daqui para a frente. As palavras do presidente da UEP falam por si.

Nada contra o diálogo franco e aberto, mas este precisa ser feito com transparência e seriedade, não com punhalada pelas costas pelos que teoricamente são representantes. Ainda soube que levaram umas entidades que nem sabiam que estavam traindo todo mundo. Seus representantes foram de gaiatos na história.

Essa é uma das razões pelas quais abomino os partidos políticos nos movimentos sociais e principalmente no movimento estudantil. No fundo seus integrantes são figuras abduzidas mentalmente pelos “capas”.

O resultado é esse. Principalmente o PCdoB e o PT.

Como disse uma vez Marco Bahé, “honestamente, gostava muito mais quando os comunistas comiam criancinhas”.

103 Comentários + Add Comentário

  • Pierre, implacavelmente atento.

    • Sabemos que essas entidades representam muito mais os partidos políticos do que os estudantes. Há alguma exceções de alguns diretórios academicos, como o de direito da católica e, talvez, o da ufpe.

      • Pierre, a nossa “imprensa livre” ignorou completamente a Carta Aberta dos Profs. da FDR/UFPE. Você faz o que quiser no seu blog, claro, mas acredito que um post próprio no AC serviria para uma divulgação mais ampla do que àquela limitada apenas às redes sociais.

        De todo modo, está lá no meu blog, agora com 30 assinaturas – http://www.direitoecultura.blogspot.com.

        Abs.

      • nem eh tendencioso esse cara, bairrista e superficial…

    • De relance, e saíndo bem na foto nós temos o PCdoB com o Sr. Luciano Siqueira e Pedro Eugenio do PT (olha ele aí!!!).

      No mais, tudo fica como dantes.
      A passagem aumentou o sistema de trasnsporte permanece uma merda.

      Eu já havia cantado essa bola.
      Tudo não passa de armação.
      DUVIDO que nessa “mesa de reinvindicação” esteja algum baderneiro que levou borrachada do Choque.

      No Palácio só entra “liderança”, que obviamente, após previo convite, irão auferir os lucros politicos..

      Aos que levaram “caricias” do Batalhão de Choque, parabens e guardem na memória tamanho privilégio.
      Tratem de lamber suas feridas que ano que vem tem mais e obviamente voces serão convocados a nova rodada de bala de borracha.

    • Olha quem se encontra ao lado do governador : Luciano Siqueira. E a turma do PC do B S/A continua mendigando , segundo um homem forte do governo , os benefícios da administração Eduardo Campos.

  • Quero saber qual estudante se sente representado pela UEP. Não representa!

    • As entidades estudantis se venderam a partidos politicos de esquerda, e buscam mais os interesses dos partidos do que dos estudantes, isso inclui DA´s e DCE, o da UFPE nem se comenta!

    • E ainda tem gente que acredita nisso?
      Essa galera quer é ser político ou, no mínimo, conseguir uma tetinha no governo.
      E conseguem …

  • [...] do golpe de hoje. Ao invés de nós, mais de mil deram espetáculo. Mas aí 27 roubaram a cena. Este texto diz [...]

  • Pierre, apesar de discorda com você em muitos casos, esse seu texto foi ótimo, implacável e certeiro.

    Parabéns por expor o nojo que essa galera fez hoje.

  • Concordei com alguns pontos falados pelo Governador, em relação a falta de coerência e desorganização do movimento. Pois o movimento estudantil parece não existir mais, vivem muito de uma nostalgia de um momento que não vivenciaram, me afastei por causa das falácias desse movimento, que para mim perdeu a credibilidade há tempos. Mas sei que há pessoas nesse movimento que fazem ações de verdade, pensam para frente, contudo… são minoria, como eu fui, por isso tanta desorganização nos primeiros dias, mas parece que hoje tiveram uma atitude melhor, uma coerência melhor nas ações. Espero que essa ação iniciada agora não pare, e espero que não parem o Recife e nem Pernambuco, torço e estarei apoiando ações que movimentem, dinamizem. Pois não é só a passagem que tem que ser discutida, cadê o movimento para discutir o aumento do IPTU, da Luz, etc. Cadê o movimento para cobrar improbidade administrativa e corrupção? Se é um movimento, ele não pode parar, tem que reivindicar, participar, propor, atuar e acompanhar. Agora, pichar patrimônio público dizendo que Recife vai parar não dá. E também não dá para aceitar que joguem bombas de efeito moral, atirem balas de borracha e dêem chave de braço nos jovens, etc.

    • “falta de coerência e desorganização do movimento.”

      Traduzindo: “esses estudantes baderneiros não querem mais deixar as nossas entidades (pelegas) comandarem as massas de manobra.”

      “Movimento estudantil” tem que acabar! Está completamente enrolado com esses partidos de mamadores poderosos. Em seu lugar, façamos A MOVIMENTAÇÃO DE ESTUDANTES.

      Assim, desorganizadinho e espontâneo mesmo…

      Só falta um pouco mais de civilidade…

      Mas estamos caminhando para isso.

      SEM ESSA MAIS DE SER APARELHADO POR ESSE BANDO DE PELEGOS!!!!

  • Gente, o movimento estudantil atual não se resume a sair nas ruas para protestar. É muito necessário e fundamental ter esse diálogo com os políticos, pois é nesse tipo de diálogo que podem ser propostas as reivindicações mais embasadas.

    Pierre, acredito que você exagerou quando disse que a não-ida de alguns movimentos estudantis ao protesto significou uma ‘punhalada nas costas’. Não tem nada a ver. Seria uma punhalada se essas entidades tivessem se comprometido a fazer alguma grande diferença nesse protesto em especial, mas resolveram fazer a diferença não nas ruas, mas com os políticos. Essa é a forma que eles julgaram ser a mais eficiente nessa ocasião. Isso, aliado à movimentação nas ruas, é uma frente ideal para as lutas estudantis.

    Cada entidade luta da forma como lhe convém.

    Concordo plenamente com o presidente da UEP, Thauan.

    • Uma coisa é lutar da maneira que acha correta…outra coisa é dizer que representa as pessoas. A UEP traiu sim a confiança. Não discutiu com os estudantes a sua pauta e não divulgou o encontro com o governador.

      O fato da reunião, nem a pauta terem sido divulgadas com antecedência diz muito sobre a vontade que esses órgãos supra-partidários tinham em relação a participação conjunta de todos os interessados em mudança. NO final, repetindo o velho jargão; UEP, UJS e o escambau é tudo farinha do mesmo saco nojento do governo.

      • Os protestos estão acontecendo um dia depois do outro. Acho que isso dificulta divulgar as coisas com antecedência; talvez até prejudicasse os trabalhos das entidades.

        Na prática, por mais bem intencionada que sejam as entidades sociais, nem sempre haverá espaço ou tempo para participação maciça da população. É preciso entender isso. Às vezes, é necessária uma ação imediata que possa até parecer autocrática, que possa prejudicar a imagem da entidade… Mas a gente tem que entender que tudo aconteceu muito em cima, não teve tempo pra muita discussão mesmo.

        • Tá.

        • Ou seja, as entidades divulgarem que estão se articulando para um encontro com o Governo iria atrapalhar significa que essas entidades só podem fazer suas ações escondidas. Isso que vc disse só reforça a tese da punhalada.

      • Pierre mandou bem, como sempre. Me dá nojo ver esses oportunistas pegando carona num movimento apartidário como estava sendo o protesto contra as passagens de ônibus. Bastou Dudu acenar com o chicote que já foram todos rastejar-se no Campo das Princesas. Lamentável.

        • Primeiramente queria parabenizar o professor Pierre Lucena pelo espaço de discussão e reflexão, acentuando a importância e inteligibilidade de alguns, ainda que raros, professores da instituição, como é o caso do Astúcia de Ulisses, blog do professor de História, entre outros. Concordo com o texto do Pierre, a respeito do oportunismo e da nebulosidade das negociações (pelegos?) por trás (por fora?) dos protestos estudantis, e concordo plenamente com os colegas Gibran e Propagandalf. Fatal de tempo numa rede social como o facebook? Felipe, você é um amador.

    • Da forma que lhe convém? E lutar só pelos seus próprios interesses? pode? Conheci muitos ditos “líderes” estudantes dessas organizações que discursavam, discursavam e não faziam nada de mais prática, faziam ações sem efetividade, não planejavam, se utilizavam da sombra do partido que é ligado, ou do antigo movimento estudantil. Fiz mais pela sociedade saindo movimento do que com ele. Essas não representam o movimento, apenas tapam o buraco e atendem aos interesses do governo. Esses que foram a reunião são PELEGOS!

      • Façamos o seguinte: Escolhamos os “líderes” de um determinado período qualquer (ex. 2000 a 2006) (1996 a 1999), e observemos onde hoje estão alojados. Se não der mais de 50% em carguinhos e mamadas nas tetas generosas do Estado, então retiraria o argumento de que são uma pelegada.
        Os “líderes” atuais sabem onde os “líderes” de ontem estão. E desejam o mesmo universo, só fazem alguma força de pressão, para conseguirem barganhar espaços melhores.
        Porém entendam, não é só cargo eleitoral propriamente dito, mas cargos ligados a assessorias, diretorias, secretarias, etc.
        Deve ter cargo até de sub-carimbador interino adjunto ou assistente operado por essa gente. Mas o Estado é generoso, há espaços para essa turma.
        Enquanto isso, os inocentes úteis têm de levar porrada da PM, se não for assim como justificar a necessidade de “negociação”?
        Pergunta a qualquer dessas entidades aí, o que fizeram por qualquer estudante do interior e não precisa ir longe não, basta se afastar 100km da capital.

        • Acho que era Paulo Francis que dizia “jovem metido a intelectual entra na esquerda em busca de emprego”. A vida acadêmica desses esquerdinhas é tão medíocre que nunca conseguiriam uma posição de destaque no setor privado (não estou falando daquelas consultorias e ONGs que vivem nas tetas do governo).

    • Duque,
      Em uma coisa você está certíssimo cada entidade luta da maneira que lhe convém, e a que convém a certas entidades, que sentaram hoje com o Governador hoje, ficou muito claro.
      Acho que esse foi o texto mais lúcido de Pierre nos últimos tempos, esse movimento ai que se diz estudantil não representa os estudantes há muito tempo. O Governo Lula, em um dos seus atos mais geniais, se apropriou dos movimentos sociais e esvaziou a sua importância.
      É preciso lembrar as estratégias utilizadas por determinados grupos para se chegar ao poder, modificando os estatudos dos DCE’s e DA’s descaradamente, seja para reduzir o quórum ou para marcar as eleições durante o recesso escolar, sem contar quando se rouba literalmente as urnas.
      O mais ridículo disso tudo é que esses grupos são exatamente os mesmos que tentaram descridbilizar e fragmentar o movimento contra o aumento das passagens com as alegações mais absurdas possíveis, a mais conhecida é de que o movimento se tratava de palanque para Edilson Silva, não sei de quem devo ter mais pena, se do Edilson, caso ele tenha realmente julgado que aquilo tudo era palanque dele, ou dos que acataram a recomendação dos seus líderes e não foram por completa ausência de senso político e filtro ideológico.
      Como vi alguns falarem, os estudantes estavam nas ruas, aqueles que estavam no gabinete do governador são os velhos pelegos, oportunistas que não vêem a hora de poder mamar em uma teta do poder público, e é ai é quando eles se esquecem que um dia foram estudantes, e isso fácil por que na verdade eles nunca se sentiram nessa posição, e passam explicitamente para o lado que sempre estiveram.

    • Felipe,

      Pelo menos, você sabe que o verbo embasar e seus derivados se escrevem com “M” e, não, “N” – como escreveu reiterada vezes o presidente da UEP.

      Antes de P e B, se usa o M… Nisso nós concordamos. E nem precisou de reunião com o governador.

      • Grande Bahé,
        Tava me segurando para não ter que falar isso.l

  • Universidade, estudantes e entidades representam a nação muito bem hoje em dia. São a cara do Brasil: antro de corrupção. O Brasil vai ser eternamente uma mistura de raças que jamais terá jeito. Esse país não vai para frente. Só uma bomba atômica será capaz de melhorar algo por aqui.

    • Me esclarece uma coisa: A bomba atômica serviria para separar as raças? É isso? E aí seríamos felizes?
      Usa então a bomba de nêutrons, parece mais eficaz. Uma vez que ela elimina organismos vivos e deixa intacta a estrutura física do ambiente. Mas faça um estagiozinho no Irã, ou na Córeia do Norte primeiro.

      • serviria para acabar com o brasil inteiro. só começando do zero mesmo pra poder dar certo um dia…

  • UNE, UESPE… só serve pra fazer carteira de estudante!
    Só.

    • Bem lembrado!

      Aliás, tô precisando fazer a minha…

  • Talvez na sexta, os gritos de guerra do protesto evoluam: Contra o aumento da passagem, abaixo a ditadura de Dudu e as entidades estudantis não nos representam!!

  • Ótimo texto. Incrível como parece uma narrativa do que ocorreu em Teresina, apenas com a mudança de algumas siglas e nomes… me lembro que há muitos anos, dizer-se vindo do movimento estudantil soava como uma credencial de engajamento e consciência política. Já há alguns anos, na época em que passei pelo movimento estudantil percebi uma tendência que infelizmente hoje é a tônica: O APARELHAMENTO “POLÍTICO” (no mal sentido da palavra) DAS “ENTIDADES ” ESTUDANTIS. Celeiro de futuros candidatos a cargos públicos como “pseudo” esquerdistas. E o círculo vicioso se projeta por mais uma geração… Resta-nos uma estranha e teimosa esperança de que surjam, (e que bom que as redes sociais estão fermentando esse momento) de maneira autêntica, movimentos que empunhem uma renovada luta “social”, no sentido mais amplo e autêntico da vida, e não apenas da palavra…

  • Como Wellthon disse, eu discordo e MUITO de Pierre, mas dessa vez não tem como discordar. Um tapa na cara desses pelegos nojentos.

  • Pierre sai do pé do PC do B chulé!!
    Pensei que seu pós-trauma de perdedor da UFPE ia passar rápido, mas está demorando hein??

    O que move a luta não é um movimento espontâneo e sim a luta cotidiana, parabéns pra quem foi pra rua e parabéns pra quem encontrou o governador, as entidades tem que entrar em todos os espaços, se houve esse pra encontrar o governador qual o problema??
    O que vc quer na verdade é colocar lenha na fogueira e causar a separação do movimento que não te apoiou pra ver se resta alguma coisa pra vc.
    Pq tanto quem tava com o governador, quanto quem tava na rua o desejo era um só: A qualidade da mobilidade urbana na RMR.

    • PCdoB Vai pro canadá!!!
      Partidão da ROUBALHEIRA, CORRUPÇÂO da NEGOCIATA.
      Líder máximo ORLANDO SILVA

    • Alguém pode responder ao playmobil para mim?
      Obrigado

    • Vai arrumar uma lavagem de roupa! Quer dizer que o desejo dos estudantes, aqueles para quem forma essas entidades não deve ser ouvido? Ou seja, as entidades fazem oq querem, não oq os estudantes querem? Era obrigação dessas entidades participarem dos atos e discutirem a forma de agir, já que pelo que parece eles estão mais interessados em fazer a vontade do governador.
      Se vc não tem oq fazer, vai lá no palácio do campos das princesas e entra na fila pra babar o governador.

    • vou envenenar umas criancinhas e deixar na porta da sede do PCdoB

    • O problema são estes pelegos do PCdoB que não deram UMA PALAVRA SEQUER a favor do movimento e agora foram chilimbar o governador.

      • Se dessem um tiro nos países baixos do Eduardo, ia pegar na boca do Luciano Siqueira…

    • Obrigado por apoiar o reitor que achou normal jogarem bombas dentro da UFPE! Obrigado tb por fechar o DCE, e mudar a eleição de data e quorum! Eles realmente representam os estudantes!

  • “Pq tanto quem tava com o governador, quanto quem tava na rua o desejo era um só: A qualidade da mobilidade urbana na RMR.”

    HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!!!!!!!!!!!

    Pierre, tais contratando humorista pra animar o blog, é?

  • Os toddynhos são massa de manobra na mão dos estudantes-políticos. Tudo é uma encenação para os “líderes” estudantis dizerem aos patrões (políticos):

    “Eu sou líder de 10 mil toddynhos. Controlo a vontade deles, o voto e etc. Ou seja, vale a pena investir dinheiro na minha futura candidatura.”

    Por isso, todo ano, eles precisam desse palco improdutivo.

  • POR CADÊ AS LICITAÇÕES DAS CONCESSÕES DOS ÔNIBUS. COM AS NOVAS LICITAÇÕES OS EMPRESÁRIOS NA MARRA TERÃO QUE BAIXAR A PASSAGEM. A MAIS DE 30 ANOS QUE ESTE PAÍS NÃO TEM LICITAÇÕES PÚBÇLICAS PARA A CONCESSÕES DE LINHAS DE ÔNIBUS. A HORA É AGORA. PERNAMBUCO TEM A PASSAGEM MAIS CARA DE ÔNIBUS, TALVEZ PERCA SOMENTE PARA SÃO PAULO.

  • Até perdoo algumas vírgulas mal colocadas no texto do Presidente da UEP, Thauan Fernandes. Mas ENBASAMENTO, com “n” antes do “b”, é demais. Vai estudar, meu filho!

    • E esse “escorrego” aconteceu duas vezes. Foi pra confirmar!

  • Como diria o Secretário de Imprensa do Governo Evaldo Costa. O PCdoB vive mendigando apoio ao Governo do Estado !!!!

    • HAHAHAHAHAHAHAHHA

      É ISSO!

  • “bela manifestação” essa foi engraçada, uma manifestação de mascarados jogando pedra e cuspindo em camêras da tv, que se não fosse por elas talvez a PM já tivesse até metido bala, estudantes que são contra a imprensa e isso é belo? Cadê esses estudantes na marcha contra a corrupção? pode roubar contanto que não aumente minha passagem pra eu poder ir pro shopping. Esses estudantes só sabem protestar por passagem, pra fumar maconha e fazer carnaval em passeata gay. NÃO VI AINDA uma entrevista com um estudante desses, eles não conseguem articular uma só frase, a maioria está só por farra.

  • A UJS é uma desgraça. Minha fúria contra este segmento mafioso do movimento estudantil vem de longas datas. E parece que o poder e a escrotice do jardim da infância do PCdoB só fazem aumentar. Repugnante…

  • Em uma democracia de fachada, políticos de brinquedos… e desonestos… onde se obriga a votar? e se cria tecnologia sem autorização popular a nível de BIOMETRIA. Tudo é possível, nesta DEMOCRADURA, é uma mistura de democracia com ditadura.

  • O fato é um só: O governador é um mentiroso!!!
    Só que os jornalecos do estado estão vendido e qualquer chipanzé tem uma memória melhor que o povo pernambucano.

    http://www.youtube.com/watch?v=mffEf4R_sv8

  • “Essa é uma das razões pelas quais abomino os partidos políticos nos movimentos sociais e principalmente no movimento estudantil.”
    Concordo plenamente!! É a pior coisa que existe, porque parece ser regra o oportunismo!

  • Engano seu, meu caro Luiz Carlos, Pernambuco tem, hoje, a passagem de ônibus mais barata do Brasil. Informe-se melhor, por gentileza. É engraçado ler todos esses comentários fervorosos aqui, todos alienados, concordam com uma Pessoa que quer se promover com seus discursos exagerados. O que VOCÊ pretende com isso, Pierre? Criar polêmica? Sinto te dizer, mas esse bafafá sobre as passagens vai passar, uma hora ou outra. E depois? O que você vai falar?

    • Martins?

    • Meu caro, deixe eu lhe perguntar, vc anda de onibus? Vc está satisfeito com os onibus? Está satisfeito com o transito? Duvido muito que vc diga que está satisfeito.

      Vc pode querer minimizar as reinvidicaçõs dizendo que temos a menor passagem do Brasil, mas vc se esquece que não há nada no momento que faça com que essa passagem seja o valor que deveria ser pago pelo pessimo transporte que temos hoje.

      Devo lhe lembrar que quando existiam as vans e kombis circulando, logo aparecerão onibus com ar-condicionado. Depois disso, as empresas disseram que não tinha como aumentar o conforto por causa das vans. Assim que tiraram as vans, os onibus com ar-codicionado passaram a rodar sem o ar ligado, e ai disseram que era falta do gás para o ar. Depois os onibus simplemente sumiram. Não tem mais nenhum dos onibus que fazia, por exemplo, a linha Boa Viagem – Caxangá. Antes a alegação era que o transporte clandestino não permitia que se melhorasse o serviço. E agora querem usar como justificativa que não se pode melhorar pq não se tem dinheiro? E como antes das vans sairem eles podiam?

      O transporte na RMR é um lixo, culpa tanto das empresas de onibus como do Estado e municipios, que até hoje não fizeram nada para melhorar o transito. Dificil ver algum lugar onde se tenha uma faixa exclusiva de onibus e, quando tem, não se tem fiscalização para que a mesma não seja usada por outros veiculos.

      Se houvesse uma ordenação de forma a ter faixas exclusivas para onibus em todo lugar, acabariamos logo com o problema dos engarrafamentos pelo menos para onibus. Para acabar o problema dos engarrafamentos definitivamente, teriamos que fazer as pessoas darem preferencia ao uso de transporte coletivo ao inves de sempre sair de carro.

      Agora venha me mostrar quem seria louco de deixar seu carro em casa para andar nos onibus que temos aqui na RMR, onde andamos como gado, onde temos diversos problemas dentro dos onibus que não passam por manutenção e onde provavelmente temos uma quantidade insuficiente de onibus para atender todo mundo.

      Logo no começo das manifestações nas redes sociais muitos disseram e eu faço coro: pagaria o aumento para 2,35 se fosse pra ter transporte de qualidade. Para ter essa porcaria que temos hoje, não vale um centavo de aumento.

      • “Agora venha me mostrar quem seria louco de deixar seu carro em casa para andar nos onibus que temos aqui na RMR, onde andamos como gado, onde temos diversos problemas dentro dos onibus que não passam por manutenção e onde provavelmente temos uma quantidade insuficiente de onibus para atender todo mundo. ”

        Meu caro, você descreveu a minha realidade todos os dias nas linhas “Camaragibe – Príncipe e Camaragibe – Derby”. Ando como gado, literalmente. Fora que vejo todos os dias carros na faixa exclusiva de ônibus – na Caxangá – impedindo-os de seguir seu trajeto para levar os “gados” até o “brejo”.

      • Meu caro, não estou tentando minimizar a situação, como foi supracitado. Sou estudante, nobre Luciano. O que fiz foi apenas uma correção e, assim como você, postei minha opinião. Estou no meu direito, não acha? Não entrei no quesito de qualidade do transporte público, porém sei que é precário, como todo estudante, já fui usuária! Posso te dizer que existe uma linha da CRT : CDU-Caxangá-Boa Viagem e CDU- Boa Viagem- Caxangá! Olha, que supresa!

        • Me desculpe, mas leia o seu comentário, onde vc diz que tem gente querendo se promover quando na realidade não foi dito nenhuma mentira aqui. Vc tem o direito de dizer oq vc quizer, mas eu tenho o direito de não concordar e de rebater o seu argumento. A verdade é uma só: oq pagamos aqui, mesmo que seja a passagem mais barata do Brasil, não compensa para o cidadão, pois o serviço é de pessima qualidade.

        • E em que momento eu critiquei a sua opinião? Pelo que me consta, eu até concordei, em certo ponto. Portanto, não faça tempestade em copo d’água, capiche? Escrevi, e repito, que Pierre está querendo causar frisson e pelo visto está conseguindo. Entenda: não estou criticando sua posição quanto ao aumento de passagens. Apenas o modo como o autor desse post está trata desse assunto. E se você tiver tomado as dores do Pierre, pare. O próprio não está nem aí, o que ele quer, está conseguindo: MÍDIA.

  • por gentileza, gostaria que minha foto, fosse retirada do blog, espero que isso seja feito logo.

    • Pq, Priscilla? Vergonha de mostra que apoiou o governador?

      • nao, jamais, eu nao quero é q esteja nesse blog, q nem conheço esse cidadão. nao escondo meu voto.

        • ah, eu e 79% da pupolação de Pernambuco apoiou.

        • Falácia ad populum

        • Ela tem razão, Robson. De todas os políticos e oligarcas locais, a família Arraes é disparada a melhor e mais competente.

          Dudu está muito a frente dos nossos políticos incompetentes. Me aponta um mais preparado que ele?

    • Tá com vergonha menina? . Quem não pode com mandinga não carrega o patuá !!!

    • Priscila, tenha vergonha na cara e assuma suas posições !!!

  • Não.

  • Pierre,

    Até dá para compreender sua abominação quanto à relação entre partidos políticos e movimentos sociais no Brasil. Sei também que este é um blog de opinião, não de história e sociologia. Mas penso que temos obrigação de qualificar nossas opiniões, pois não fazendo isso estaremos apenas subindo no palanque.

    Não é de hoje que partidos políticos e movimentos sociais são quase uma única coisa, você bem sabe disso, já que foi do movimento estudantil. O PT é prova viva disso, posto que se trata de um partido originado de diversos movimentos sociais e por eles financiado.

    Mas isso não constitui, em si, nenhum pecado, principalmente se considerarmos nossa história de ditadura, tempo em que partidos políticos tinham que agir na clandestinidade e apareciam sob a forma de movimentos sociais.

    Claro que em tempos de democracia, isso começa a cheirar mal. Mas de que democracia falamos? Da nossa democracia ainda capenga, de instituições frágeis e de um povo de cultura autoritária, sem nenhum conhecimento do que seja, na sua vida cotidiana, a democracia.

    Falei disso tudo porque me incomoda esse discurso de desqualificar as entidades do movimento estudantil ou os partidos políticos que com ele estão envolvidos. Não é desqualificando-os que essa suposta “promiscuidade” vai acabar. Gostando ou não, essas entidades representam uma parcela dos estudantes, senão elas nem existiriam. O que você queria que acontecesse? Que o governador negociasse com 1.500 estudantes de uma vez só? Não acho isso impossível, mas é preciso que esses 1.500 estudantes encontrem mecanismos para tornar isso possível, para assim desautorizar toda e qualquer negociação feita pelas entidades.

    Nossa democracia é representativa, portanto precisa de entidades e instituições que representem a vontade da sociedade. Se isso é possível de acontecer em perfeita harmonia e sincronia é a questão que hoje se coloca para o mundo ocidental.

    • O que todos queriam: Que a conversa com o Governador fosse com quem realmente estava REPRESENTANDO os estudantes, formado ali, na hora do protesto. Não com meia dúzia de vendidos que saem de casa pra tomar café quentinho e ficar no ar condicionado. VOCÊS SÃO UMA PIADA, DE MAL GOSTO.

      • Vocês quem?

      • Sinceramente eu queria que estes mesmos “líderes” tivessem se posicionado a nosso favor quando fomos espancados e tivemos nossa liberdade de expressão cerceada !!

    • Caberia as entidades que se dizem representante dos estudantes ir de encontro aos manifestantes e sentar para discutir oq deveria ser feito. Da forma como fizeram foi realmente uma punhalada. Não pararam pra discutir se a proposta que estavam levando para o governador representava o desejo dos que eles represntam.

      Outra, já participei de entidade estudantil e posso afirmar, esse envolvimento entre partidos e entidades é a maior nojeira que vc pode imaginar. O movimento estudantil deve ser independente. Se vc quer se juntar a partidos politicos, faça por sua conta, mas pautar a atuação das entidades pela agenda de um partido, como é feito hoje, é a desmoralização de tudo que um movimento feito esse deve reprensentar.

      • Concordo !!!

    • O problema não é a Representação. Longe disso.

      Mas não houve representação. Acho que o que todo mundo aqui está ojerizando é o aparelhamento político de parte dos movimentos estudantis por alguns partidos.

  • Ontem à noite, na rua 7 de setembro, alguém perguntou a um estudante:
    - cadê as bandeiras dos partidos? – “Eles estão do lado do governo, agora é só nós os estudantes”. Achei sensacional a resposta e resolvi, naquele instante, aderir ao protesto, convidar outros coroas como eu e engrossar as fileiras! Vamos às ruas!

    • Pedro Gomes,

      Legal que tenhas aderido ao protesto e chamado os teus amigos, mas, ainda assim, a bandeira do PSTU estava lá. =/

  • Informando o que sei: Na reunião que houve hoje no Palácio das Princesas, o governo avançou um pouco: Decidiram retirar todas as intimações (!), vão lançar um projeto de lei para incluir mais assentos da população no Conselho Superior, vão realizar uma reunião ampliada do conselho para discutir nossas pautas e o governador fez um pedido público de desculpas pelos excessos. É o que eu sei até o momento.

  • O texto demonstra uma preocupação legítima, essa promiscuidade escrota entre organizações estudantis e o governo é um ponto que merece atenção.

    Mas o que me deixa mais irritado é a falta de visão e de ousadia desses “líderes” estudantis que, sentados à mesa com o governador do estado, conseguem pensar apenas em gratuidades, aumento de crédito no cartão de passagens, entre outros tópicos de igual “magnitude”. Não deixa de ser um sintoma dessa relação entrelaçada que o texto aborda.

    Aparentemente foi entregue uma carta com 15 pontos de reinvidicação. Alguém tem acesso a essa carta? Não consegui encontrar o conteúdo dessa “carta”. Gostaria de saber se algum desses “líderes” pensou em ir além: uma licitação transparente, a divulgação do orçamento e das receitas do sistema de transporte, quem são os donos das licenças, há quanto tempo elas existem. A radiodifusão também funciona com concessões, e apesar do lobby muito mais forte, temos acesso a esse tipo de informação em relação às emissoras.

    O governador adora exaltar a cultura de gestão e eficiência implantada no estado, mas curiosamente o transporte público vai totalmente no caminho inverso dessa política. É uma caixa preta, símbolo da maracutaia e do faz-de-conta, tão ao gosto de políticos e do empresariado atrasado desse país.

    O sistema de transporte público é muito maior do que essa discusão pobre sobre reajuste de centavos.

    http://www.sujeitomedio.blogspot.com/2012/01/transporte-publico-discussao-falida.html

    • Muito bom comentário.
      Está na hora dessa turma crescer e pensar grande.

    • Porque a borborema como exemplo tem concessão há mais de trinta anos?
      Maltratam o povo, financiam os políticos e continuam no poder, seja da esquerda ou da direita!

  • Esta reunião tá mais para elaboração de novos aumentos de outras tarifas públicas, do que para os interesses e bem estar do povo Pernambucano.

    Será ?

    • Essa reunião tá mais pra chá de cumadre.

  • Leiam o que os Pelegos publicaram, querem dar uma de liderança, mas são apenas oportunistas. Amanhã os grupos estudantis que realmente lideraram e mobilizaram esse movimento deveriam dialogar e propor condução do movimento. Seria mais interessante não parar as RUAS, mas PARAR o PALÁCIO DO CAMPO DAS PRINCESAS, pois Eduardo só poderá voltar a trabalhar de verdade para o povo (e não pensar em campanha) quando atender a esses estudantes, e não aos pelegos que foram tomar chá com ele.

    Leiam a notícia:

    http://www.pernambuco.com/ultimas/nota.asp?materia=20120126123114&assunto=62&onde=VidaUrbana

    • Na sexta feira a casa de conchavos já é parada há séculos.

  • Pierre,

    não consigo mandar email pra sua conta pierre@acertodecontas.blog.br, endereço que está disponível no seu contato!

    • Ele possui um do GMAIL.
      Pede que ele te informa. Faz tempo que esse do blog está desativado.
      Seria até interessante, o Professor Pierre retirar/retificar essa informação.

  • Chega de PT e PC do B, agora é hora de outros partidos!

    • Chega de políticos profissionais.

  • Pelegões, pelegões, pelegões.

    Tá tudo dominado pela esquerda e por seus asseclas, incluídas aí as entidades estudantis.

    Falta no Brasil uma real oposição ideológica. Um real movimento conservador-liberal para se opor a essa dominação esquerdistas que assola os movimentos sociais e as universidades quase que de uma maneira total.

  • Quero só ver se a polícia agirá da mesma forma contra esse movimento aqui:

    http://www.sindjudpe.org.br/sindjud-pe-repudia-acao-contra-a-ocupacao-pinheirinhos

    Esse mês de janeiro foi um dos piores que já vi, quando se trata de Direitos Humanos e relação Estado-sociedade.

  • O enbasamento (sic) dele não tem embasamento.
    Creio que nem o corretor ortográfico do word que ele usa tem.
    Enfim, deve ter faltado as aulas de “ditado”, pra militar em algo que garantisse o seu futuro.
    Ahhhh esses estudantes …

    • Pra que estudar hoje em dia?

      O negócio é o cara se garantir em algum esquema político de babação de ovo e pegar um cargo comissionado pra ganhar R$ 20 mil fácil.

      O cara vai estudar pra que? Pra passar anos numa universidade e depois ganhar 2, 3 mil e viver reclamando da vida e fazendo greve.

      O Brasil virou o país da vida fácil: é puta que ganha milhões no BBB, posando nua e fazendo pornô, é político e barnabé que ganha fortunas, especulador que fatura alto na bolsa, vendendo imóveis e com aluguéis, jogador de futebol que leva a vida na gandaia e fica rico, alpinista social que dá golpe do baú, gente dando golpe na previdência, gente que ganha milhões na loteria, gente que sonega, banqueiro sugando o povo, governo roubando a população em impostos e corrupção, etc, etc, etc.

      O negócio é o cara arrumar alguma teta, seja no governo, seja fora dele, pra passar o resto da vida mamando. O negócio é correr do estudo e do trabalho sério. E o Brasil é o país ideal pra se praticar todo tipo de vagabundagem. Todo mundo quer dinheiro fácil e sem esforço.

      Quem resolve trabalhar, seguir as leis, ser correto e honesto e pagar cada centavo de imposto no Brasil é punido severamente.

  • E o IPTU?
    Dizem que o DEM vai entrar quente…

  • Parabéns pelas colocações, Pierre.

  • Sufando na onda do Governo Federal de direcionar olhos para o Nordeste e, principalmente, para Pernambuco, é óbvio que o Eduardo fez um bom primeiro governo. Mas, em uma Democracia, a uninimidade é muito perigosa. Ela pode, rapidamente, tomar áres de ditadura.

    Quando uma única voz está no poder, como podemos gerar debates sobre os possíveis posicionamentos contraditórios dela? A certeza da verdade foi justamente o fez Fidel Castro ficar 49 anos achando que estava com a razão.

    Não temos, atualmente, em nosso Estado, ninguém se opondo, efetivamente, a Eduardo Campos. Embora eu tenha votado nele, concordo com o Pierre quando diz : “não há democracia sem oposição”.

  • Brasil, um país de tolos.

  • Entre esses pelegos do PCdoB temos outros pelegos intutulados forças políticas da unidade do movimento estudantil.
    PT, PTB, PPL, PSB.
    A verdade é que todos os pelegos intitulados come quserem são um bando de ladrões do dinheiro das carteiras de estudante. ÔÔÔoooo bando de ladrãoooo.

  • Reportagem sobre Eduardo Campos no jornal O GLOBO de hoje, intitulada ” O novo painho do Nordeste ” falando de sua história, da sua aprovação como governador, da concessao de cargos a familiares, de que está na prateleira dos presidenciáveis, etc.

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

junho 2019
S T Q Q S S D
« mai    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).