Está no ar bate-papo com Raul Jungmann… Participe!

abr 24, 2009 by     87 Comentários    Postado em: Atualidades, Política

Estamos iniciando, agora, o bate-papo virtual com o deputado federal Raul Jungmann (PPS-PE), a quem agradecemos a presença. Também está presente o presidente municipal do PPS no Recife, Rossini Barreira, além de mim (óbvio) e o também editor deste blog Pierre Lucena.

Vamos ao que interessa. O debate tem apenas uma regra:

1. Não aceitaremos comentários ofensivos nem bajulativos, que não fazem parte da tradição deste blog.

Em função disto, excepcionalmente, estaremos mediando os comentários nesse post. Ou seja, o que for postado pelos participantes terá que ser autorizado antes por mim ou por Pierre Lucena antes de ir ao ar;

Sejam todos bem-vindos.

87 Comentários + Add Comentário

  • Bom dia Bahé, Pierre, Dep. Jungmann e demais participantes desse bate-papo.

    Dep. Jungmann, por que você fez esse programa da poupança para confundir a população brasileira, dando um mesmo tratamento para ações do Lula e do Collor?

    Você ainda acredita que o povo não sabe pensar, ou ter uma opinião crítica. O povo não aceita manipulação barata, aproveitamento da desinformação.

    Não aceitamos a corrupção de nossa consciência.

    Abraço.

  • Deputado Raul Jugmann,

    Vossa Excelência como representante do povo que é, sabe que os deputados federais representam os cidadãos, o povo, e os senadores representam os Estados-membros.

    Sabemos que no Brasil a sociedade é dívidida em classes, estamentos, ou como queiram classificar os diversos setores da população.

    Minha pergunta é a seguinte: Vossa Excelência como deputado federal pernambucano se considera representantem de alguma classe especifica? Caso afirmativo, qual setor da sociedade pernambucana o senhor representa?

  • Ficou claro, no seu vídeo do PPS, que o Sr. está associando Lula a Collor.

    Como pode o Sr. afirmar tal afirmação?

  • Fábio,

    Eu afirmei que o governo Lula ia mexer na popança. E vai. Como fez o governo Collor. Agora, reduzindo o rendimento das cadernetas. Não me referi a confisco. Isso é má consciência do governo. Que poderia resolver essa questão de outra maneira. E não fazendo o poupador pagar a conta.

  • Dep. Jungmann,

    O congresso está discutindo a questão dos gastos de viagem. Michel Temer quis cancelar as despesas de passagem com as esposas, mas, por pressão, levou esse assunto para ser votado no plenário.

    Qual sua posição a respeito disso?

  • Caro deputado,

    O senhor já foi presidente do Incra e ministro do Desenvolvimento Agrario. A partir dessa experiência, qual a sua opinião diante da atuação do presidente do STF, Gilmar Mendes, frente aos movimentos sociais – MST, por exemplo?

  • Ednaldo,
    Não represento uma classe, categoria específica. Mas me identifico e procuro promover os excluídos e trabalhadores, principalmente.

  • Rodrigo Rocha,

    Associo a acão do Governo Lula ao do governo Collor, por mexer na poupança. E quero, ocm esse alerta, impedir que se garfe as economias de 81 milhAoes de correntistas. O que náo é justo. Sobretudo quando os bancos podem pagar parte dessa conta.

  • Rodrigo Rocha II,

    Passagem, só para o deputado, e a trabalho. Ou assessor seu, também a trabalho.

  • Tiago,

    Acho que ele tem o papel de impor limites, de pedir o cumprimento da lei. ao mesmo tempo, temos que acelerar a reforma agrária. E impedir a violência no campo, em especial contra os sem terra.

  • Xará,

    O que você diz sobre o apoio financeiro que Daniel Dantas lhe deu?

  • Deputado,

    As eleições estão chegando. O Senhor pretende se manter como Deputado Federal ou tentará outro cargo?

  • Deputado,

    Quando o senhor foi ministro da Reforma Agrária divulgou número de assentados que foram questionados pela Folha de S.Paulo.

    Quem estava mentindo, o senhor ou a Folha?

  • Dep. Jungmann, qual a sua opinião a respeito da participação “virtual” do Presidente do PPS, ROberto Freiere, em uma comissão do poder público de São Paulo? É verdade que ele, Roberto Freire, abandonou os ideais progressistas e adentrou de corpo e alma no Programa neoliberal do DEM/PSDB?

    Dep. Jungmann, o SR. é favorável ou contras as privatizações?
    Dep. Jungmann, é verdade que o Sr. recebeu doações de campanhas de uma empresa ligada ao banqueiro Daniel Dantas?

    Dep. Jungmann, qual a sua ligação com a indústria farmaceutica? Porque essa indústria faz doações significativas as suas campanhas? eles pedem algo em troca, alguma votação no congresso?

  • Raul Silva,

    Xará, não recebi apoio financeiro algum do banqueiro Daniel Dantas. ao contrário, estou pedindo o seu indiciamento, convoquei-o para depor na CPI. E estou pedindo ajuda ao ministro Tarso Genro e ao embaixador dos EUA no Brasil para quebrar o sigilo dos HD, s que foram apreendidos na sua casa e que estáo nos Estados Unidos para quebrar o sigilo.

  • O senhor está atuando na CPI dos Grampos. Qual a finalidade da mesma? Inocentar Daniel Dantas ou impedir que outros criminosos do país – os de colarinho branco – sejam presos?

    E qual a sua opinião em relação ao trabalho do delegado Protógenes? Diante das investigações, já apareceram provas que possam incriminar o delegado?

  • Dep Jungmann,

    Parece que não estou acreditando no que estou lendo: “E impedir a violência no campo, em especial contra os sem terra.”

    Queria saber se você poderia dizer em rede nacional? Defender o MST da violência dos latinfudiários.

    Peço que divulgue no Acerto de Contas o dia e horário dessa sua declaração. Pois tenho que gravar esse vídeo.

    Abraço.

  • Deputado,

    Vossa Excelência respondeu que se identifica com os excluidos e trabalhadores.

    Aproveito o gancho da resposta para perguntar algo que segundo boatos contraria essa sua resposta.

    Existem rumores de sua ligação com o banqueiro Daniel Dantas, o qual é acusado de diversos crimes, é investigado em diversos inqueritos inclusive CPIs e já chegou a ser condenado por crimes.

    Nos responda por favor, exclarecendo a questão que faz alguns lhe criticarem tanto.

    Existe algum tipo de ligação, ou já houve algum tipo de ajuda em campanha, politica, ou de qualquer forma entre vossa excelencia e o banqueiro Daniel Dantas?

  • Deputado,

    O presidente do PT, Ricardo berzoini, promete entrar no TSE contra as inserções do PPS na TV e no Rádio, em que diz que Lula “vai mexer na poupança, como fez o governo Collor”.

    Como o PPS irá se defender ante a Justiça apenas com o discurso da “garfada”, que o Sr. deu á Agencia Estado, dizendo que ““Isso demonstra nervosismo e medo do PT com essa GARFADA que eles vão dar na poupança dos brasileiros”.

    Se possível, fale um pouco mais sobre isso, sobre a defesa do seu partido.

  • Excelentissimo deputado Raul Jungmann:

    Vou fazer essa pergunta da forma mais sucinta possível.

    Considerando que você é um deputado federal eleito DEMOCRATICAMENTE, ou seja, um representante indireto do POVO, não seria hora de considerar um pedido de impeachment do ministro Gilmar Mendes?

    Leve em consideração, ao formular sua resposta, os contratos com o poder público totalmente ilegais que o ministro Gilmar detém através do IDP (instituto brasiliense de direito público), a imoralidade dos 2 habeas corpus concedidos ao banqueiro condenado Daniel Dantas, a bizarra velocidade da justiça na cidade de Diamantino, que depõe o prefeito desafeto de mendes em menos de 24 horas, a luta de medes contra os movimentos sociais, etc etc etc.

    Considere também o furor público causado pela simples discussão entre Mendes e Barbosa, ocorrida nessa semana, cujo motivo mal veio a importar: a população simplesmente apoiou COM VIGOR quem quer que tenha atacado o ministro Gilmar Mendes.

  • Deputado Jungmann. A retórica em cima do assunto Caderneta de Poupança tem o viés de criar pânico na população menos esclarecida. O que o PPS capitaliza com tal mídia?

  • WladimirII

    Não se é contra ou a favor de privatizações, em abstrato. Depende. As vezes pode ser bom para o interesse público, as vezes não. Tem que ser caso a caso.
    Não. Recebi doação, pessoa física, devidamente registrada, de um associado de Daniel Dantas, a a pedido do ex-presidente do banco central Armínio Fraga. Quanto a Dantas, veja resposta anterior.

  • Existem comentários pelo país que o PPS se fundirá com o PMN e o PHS. O PPS perdeu o conteúdo programático?

  • Wladimir,

    Porque o presidente da associação da associação da indústria farmacêutica, Josimar Henrique, é um entusiasta da nossa atuação em defesa da ética e da segurança – em especial.
    Não troco apoio por tarefas para ä”ou “b”. Não me pediram nada.

  • Deputado,

    Um pós-comunista como o sr. prefere Johnny Walker, White Horse, ou vai de Clan McGregor mesmo?

  • Fábio Rodrigues,

    NAo precisa fazer cadeia nacional. Quando ministro, fiz muitas delas. É só pedir ao meu gabinete. Está a sua disposição.

  • Pessoal
    Será dada prioridade às perguntas das pessoas que ainda não perguntaram.
    Estamos liberando as perguntas à medida que Jungmann vá respondendo.
    Bom chat a todos

  • Tiago,

    A CPI das escutas telefonicas visa a investigar e propor mudanças na legislação sobre a industria dos grampos hoje existente no Brasil.

    O Banqueiro Daniel Dantas terá pedido seu indiciamento por mim e outroa parlamentares, embora o relator, Nélson Pellegrino do PT, no seu relatório, não veja motivos para seu indiciamento.
    O delegado Protógens Queiroz, para conseguir provas de suborno de DD, cometeu erros ao envolver a ABI em atividaddes policiais, o que não é permitido.

  • O que o senhor acha das atuações públicas do presidente do STF, Gilmar Mendes? O senhor, como representante do povo brasileiro, poderia fazer o favor de pedir a cabeça dele no Senado, propondo um impeachment?

  • EU ME SENTI ENVERGONHADO QUANDO VI O PROGRAMA DE SEU PARTIDO NA TV.
    POLITICOS APROVEITADORES DIZENDO MENTIRAS, COM FALSA ACUSAÇÕES.

    O SEU PARTIDO NAO TEM CREDIBILIDADE.
    SÓ TEM GENTE QUE MUDOU DE OPINIÃO QUANDO NAO CONSEGUIU O QUE QUERIA.

  • Emerson,

    Repetindo: trabalho para indiciar DD. O relator da CPI, do PT, Nelson Pelegrino, discorda. Vamos a voto.

  • Sr. Quanto Tempo Dura (?!),

    Todo denúncia, qualquer denúncia deve ser investigada, apurada. Mas n”ao vejo motivos para o impaeachment do ministro Gilmar Mendes.

  • Deputado,

    Descobrimos vários casos de parlamentares que usam dinheiro público indevidamente. No caso das passagens aéreas, apenas o fato de devolver o dinheiro já livra o parlamentar de uma eventual punição. Por que ninguém faz nada para punir? Só basta devolver e fica por isso mesmo?

  • Caro deputado, o PPS lançará algum candidato à presidência ou apoiará uma possivel candidatura de José Serra?

  • Antes do caso das passagens aéreas virem a público nenhum deputado havia denunciado essas regalias absurdas, porém todos eles tinham conhecimento. Por que não denunciaram antes de escândalo vir a público? Há outras “regalias” teste tipo que não são denunciadas por deputados espontaneamente? Para melhorar é necessário que a mídia divulgue?

  • Caro deputado, o PPS lançará algum candidato à presidência ou apoiará a possivel candidatura de José Serra?

  • Bruno Alves,

    O que fiz foi um alerta. Sei que e preciso resolver o problema da baixa dos juros e a remuneração. Mas não reduzindo o rendimento da caderneta. Existem outras maneiras.

  • Gilberto,

    Denunciamos muitas coisasÇ verbas indenizatorias, aumentos abusivos, emendas fraudulentas etc. Essa das passagens nçao eram considerdas escandalosas, nem a mesa diretora proibia. Considero, inclusive, que não houve ma fe (Tou sem o acento agudo!) da maioria. Agora, tem que mudar e vamos mudar. Pois e assim que manda o sentimento dos eleitores.

  • Paulo Leite,

    Não, jamais. Quis chamar atenção, dar um choque. Dizer que vai mexer, como Collor mexeu, não e dizer que vai confiscar. Mas vai, sim ,reduzir ganhos. oO que não e justo.

  • Tiago,

    O PPS não tera candidato a Presidente. E devera (perdi o assento agudo!) apoiar um candiato do PSDB.

  • Prezados
    Antes de colocarem as perguntas, veja se ela não foi respondida antes.
    Perguntas repetidas não terão prioridade.

    Perguntas já respondidas e discutidas:
    Dorio Ferman e propaganda do PPS

  • Essa de alerta é balela….o que esse jugman fez ou tentou chama-se terrorismo….mas o povo vai dar nas urnas a resposta e estes mentirosos

  • Victor,

    So quem pode pedir a cabeça do presidente do STF e o Senado, não a Camara.

  • Esqueci de outros fatos relevantes… ao ameaçar o repórter do Acre, telefonou para a Polícia Federal e mandou os policiais “ficarem de olho” no jornalista. Utilizar uma polícia da União para resolver assuntos privados não é motivo para impeachment? E quanto à censura a um programa da TV Câmara, uma rede pública de comunicação, mantida com o meu e seu dinheiro, por causa de uma reportagem investigativa do Leandro Fortes, será que não é motivo para impeachment?

  • Felipe Silva e Silva,

    Vamos, ou preferimos, o Johnnie Red.

  • Deputado,
    Porque não tentas ser o “anti Eduardo” em 2010?Acho que terias melhor chance do que Jarbas

  • João,

    Não gosto de ser anti. Antes ser pro, a favor de algo, ok? E em 2010 eu quero e renovar o mandato. Agradeço a lembrança.

  • Deputado,

    Ainda sobre a questão das passagens na Câmara.

    1 – Um juiz federal (representante do povo, tal como o deputado, encarregado de julgar), por exemplo, aprovado num concurso, toma posse em Ji-Paraná-RO, não tem direito a passagens aéreas para visitar sua família. Caso queira ir semanalmente ver sua família terá que desembolsar o preço da passagem da sua própria remuneração. Por que, então, os deputados devem pernanecer com esse benefício?

    2 – Os Ministros do Supremo Tribunal Federal tem esse mesmo benefício?

  • Deputado,

    Ouvi dizer que o deputado José Aníbal, líder do PSDB na câmara, quer aumento de salário dos pobres deputados de R$16.000 para R$24.000. O seu partido é aliado do PSDB. Vocês apoiam isto? Acham mesmo que a equiparação ao salário dos ministros do STF é necessária? O caminho correto não seria o corte de gastos do congresso, inclusive com a redução do número de deputados?

  • Deputado,

    Há rumores de que o PPS e o PSDB planejam uma fusão nos próximos anos. É verdade? O que o senhor acha de o antigo partidão estar agora dividindo a legenda com alguns políticos que apoiaram o regime militar no Brasil?

  • Gilberto II,

    Caso a justiça entenda que tem ilicito, tem que devolver o dinheiro, sim.

  • Gilberto,

    Quer não. E nos tambem não. Lembro que em 2006, eu, Gabeira e Carlos Sampaio derrubamos no STF o aumento de 91% de todos os deputados e senadores…

  • A atuação do PPS se refletiu nas urnas, não adinta nos enganar, NÃO FIZERAM UM prefeito em PE, nem o filho do outro lá Freire, teve êxito pra vereança.. Não adianta, a propaganda que o senhor fez das poupanças foi APELAção. desespero

    o PPS vai acabar e vc vai pra seus amiguinhos do PSDB e DEM.. Agradeça ao povo qundo essa legenda morrer..

  • Deputado,

    Como o senhor utiliza as ferramentas digitais colaborativas em seu mandato? Quais são os meios dos cidadãos isoladamente intervirem na sua atuação como sujeito político?

  • Deputado,

    Qual sua opinião sobre a atuação da mídia na cobertura dos “escândalos” do legislativo. Muita gente diz que há um movimento proposital de enfraquecimento das instituições públicas e do Estado Democrático de Direito. O que o senhor acha, uma vez que o seu nome está envolvido em nos “escândalos” relativos ao financiamento de campanha e à cota de passagens aéreas para parlamentares?

  • Ainda arespeito de passagens de parentes para o exterior, sua assessoria informou que fora um erro administrativo, que na verdade foi pago “apenas” as tarifas de embarque, e que a passagem foi por milhas. Eu pergunto ao Sr. essas milhas não foram “ganhadas” por conta de passagens pagas pelo próprio governo, elas não deveriam ser usadas em função da coisa pública?

  • Fernando Holanda,

    Fusão igual confusão. Nada disso. e o PSDB tem e gente que resistiu a ditadura.

  • Amig@s,

    Estou reordenando as perguntas e repostas para ficarem mais próximas umas das outras. Não estranhem essa rearrumação… Abraços.

  • Inside Joke,

    Foram, sim. Mas, aqui e no resto do mundo, a milhagem e de quem viaja. E e legal.

  • Fernando de Holanda II,

    Não acho que a imprensa exagere, não. O Congresso e que tem pecado pela crescente irrelevancia. Não tive meu nome vinculado a escandalos (tou sem o circunflexo tambem, gente!)

  • Rodrigo,

    O Juiz trabalha em RR e mora, por exemplo, em PE. Ele não tem bases, eleitores, em PE, que ele tem que atender no dia a dia. Já o deputado, trabalha em Brasilia e, no nosso exemplo, aqui em PE. Ele trabalha lá e cá.

  • Rodrigo Rocha,

    Fico deputado federal em 2010.

  • Que achou do bate boca entre Mendes e Barbosa?

  • Deputado o que o senhor pensa a respeito do financiamento publico de campanha eleitoral? O senhor recebeu dinheiro de alguem ligado a Daniel Dantas e tambem do ramo farmaceutico, nao acha que fica dificil para os eleitores acreditarem que foi simplesmente por empatia e afinidade de ideais politicos? Não seria muito mais etico se todos tivessem a mesma origem do dinheiro na campanha?

  • Fernando de Holando,

    Acho que anida engatinho. Mas vai mudar tudo. Pra falar comigo tem o email, rauljungmann@uol.com.br e o blog, rauljungmann.com.br.

  • Assuntos já discutidos
    1 – Dorio Ferman
    2 – propaganda do PPS
    3 – apoio a José Serra
    4 – Passagens aéreas

  • Senhor deputado, eis o dispositivo legal que regula o processamento por crime de responsabilidade (impeachment) instaurado contra ministros do STF: “Art. 41 da Lei 1.079: É permitido a todo cidadão denunciar perante o Senado Federal, os Ministros do Supremo Tribunal Federal e o Procurador Geral da República, pêlos crimes de responsabilidade que cometerem (artigos 39 e 40)”. Qualquer cidadão é parte legítima para oferecer o pedido de impeachment. Só que o requerimento é protocolizado no Senado, em Brasília. Se eu morasse em Brasília, já teria oferecido. Mas, como o senhor é, antes de deputado, um cidadão, e exerce suas atribuições em Brasília, e, além de tudo, é meu representante, achei pertinente pedir ao senhor que formalizasse o pedido de impeachment. Mas o senhor não parece muito interessado…
    Só para complementar: “Art. 39. São crimes de responsabilidade dos Ministros do Supremo Tribunal Federal: … 5 – proceder de modo incompatível com a honra dignidade e decôro de suas funções”.

  • Clovis,

    Totalmente de acordo com o financiamento público de campanha. Quanto às interpretações, elas sempre vão existir, ainda que não sejam verdade. Nada a ver. Mas fazer o que, e todos temos que pedir dinheiro? Quem escaparia dessas suspeitas que vc levanta, se TODOS tem que passar o chapéu?

  • Victor,

    Me mande o seu pedido que eu protocolo lá, ok?

  • O seu partido é o antigo PARTIDO COMUNISTA BRASILEIRO. A mudança de nome implica numa reavaliação programática? Seu partido deixou de ser baseado no centralismo-democrático leninista-marxista? Caso afirmativo, o senhor pede desculpas ao Brasil por seu partido ter defendido um projeto leninista de sociedade?

  • Wladimir Quirino,

    Não vai fundir, não. Temos nossas ambiguidades, fruto dos impasse globais da esquerda em todo mundo. E não queremos ficar presos ao passado, como muitos. Mas temos contudo, sim.

  • João,

    Ruim. E espero que não se repita.

  • Deputado Jungmann, tem algumas perguntas:

    1) O senhor é representante do povo de Pernambuco? Nós podemos interferir na sua atuação dentro do Congresso? Nossa vontade pode nortear suas ações como congressista?

    2) Sua filha viajou para Paris às custas do erário?

    3) O Governo Lula é o maior corrupto da História do Brasil?

    4) O senhor é favorável a Financiamento Público de Campanha eleitoral?

    5) O senhor não acha que a quantidade de mandatos de um parlamentar deveria ser limitada?

  • Deputado,

    Para reduzir os custos do Congresso, não seria viável reduzir o número de deputados (em vez de aumentar, como vcs querem) e além disso reduzir a 1 dia de atividade na Câmara por semana, já que vcs só “trabalham” de fato na 3º, 4º e 5º?

    Neste caso seria um ótimo regresso a Constituição de 1891. E, voltando a Constituição de 1824, vocês poderiam começar as atividades do Congresso apenas em maio, não ganhando remuneração nos demais meses, cortando também o 14º salário.

    Alguns deputados acham que isso abriria espaço pra corrupção.

    Você se corromperia, se isso fosse decretado?

  • Pedro,

    1. Pode e deve intervir.
    2. Não.
    3. Não. Tem lá seus mensalões, mas não e não.
    4. SIM! TOTALMENTE!
    5. Acho não. Quem manda nisso é o povo. E se o povo quiser…

  • Quem tem mais chances:
    Serra ou Aécio?Será que o carisma do mineiro não faria frente ao jeito pouco simpático candidata da situação?

  • Caro deputado, apesar da confusão no STF, as palavras do ministro Joaquim eram de fato o que Gilmar precisava ouvir? O senhor acredita que a população brasileira está a favor de Mendes ou de Joaquim? Em que lado ficou o PPS?

  • Germano,

    1. Implica. Como todos os PCs ao longo do planeta após o fim da URSS
    2. Deixou, desde 1992. Aliás, já vinha deixando.
    3. Imagina! O tempo mudou, o mundo também e nós mudamos juntos

  • Acho que o que mais urge para o país é a reforma política. Uma reforma gradual. O senhor e o seu partido concordam com a redução do número de deputados (são 513 deputados, se muito deputado resolvesse problema estaríamos como a Dinamarca)?

    Caso a resposta seja afirmativa, o que o senhor e o seu partido têm feito nesse sentido?

  • Savio,

    Sou contra reduzir. Poderia impedir representação de minorias, etc. Prefiro cortar no orçamento, inchado, do congresso.
    Acho que se ficassemos 20 dias lá e dez aqui, como propõe o Simon, seria mais barato e teriamos mais produtividade

  • João,

    Acho que Serra.

  • Deputado Jungmann,
    1) o senhor é favoravel ao controle da internet proposta pelo Senador Azeredo (PSDB-MG).

    2) Por que o senhor nunca falou que o Mensalão começou com o Senador Azeredo (PSDB-MG)?

    3) O senhor está querendo, atraves deste chat, se aproximar dos eleitores? Prestar contas do seu mandato? Ou saber as nossas Demandas? Podemos demandar para o senhor como nosso representante?

  • Gilberto,

    10! Reforma política é dez. É a mais importante das reformas. O PPS é contra a redução dos deputados e a favor da redução das despesas do Congresso.

  • Pedro,
    1. Sou contra. Agora, tem que ter conrole dos sites tóxicos, tipo pedofilia, etc.
    2. Porque nunca me perguntaram.
    3. Todos os três motivos. E pode demandar, sim. Mandato é pra isso!

  • Tiago Negreiros,

    Não acho, não. Não gostei do bate boca. Ruim. O PPS não tem lado nessa questão.

  • Prezados
    Estamos fechando o chat, agradecemos a todos que participaram, e também ao Deputado.
    Teremos outros chats, com outras pessoas.
    Algumas perguntas não foram feitas pois já tinham sido respondidas anteriormente.
    Abraço a todos

  • Meus caros(as),

    Foi minha primeira conversa interativa, num chat. Adorei! Obrigado a todos voces pelas boas perguntas e o bom debate! Parabéns ao Pierre e ao Bahe, guerrilheiros virtuais do bem.

    Um grande abraço a todos e até a próxima (com todos os acentos que tenho direito, se possivel….)

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

julho 2019
S T Q Q S S D
« mai    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).