Músicos cubanos pedem asilo hoje

dez 17, 2007 by     3 Comentários    Postado em: Atualidades

cuba.gif


do Estadão

Os músicos cubanos Miguel Angel Nuñez Costafreda, Arodis Verdecia Pompa e Juan Alcides Díaz, integrantes do conjunto musical Los Galanes, se apresentam hoje à tarde à Polícia Federal, no Recife, acompanhados do advogado José Antônio Ferreira, para formalizar pedido de asilo político ao governo brasileiro. Os três desapareceram terça-feira, após o último dos seis shows que o conjunto fez em sete dias, e não se apresentaram no embarque para Cuba, na manhã de quarta.

Depois do último show, os músicos participaram de um jantar com simpatizantes do governo cubano, organizado por professores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Lá, os três se disseram indispostos e não provaram a comida típica servida – paçoca, carne-de-sol e suco de frutas regionais. Mais tarde, já no hotel onde estavam hospedados, em Olinda, telefonaram para um casal de professores de dança – a ligação ficou registrada – e pouco depois um carro veio buscá-los. Levando malas e instrumentos, os três desapareceram.

Temor da deportação

Sexta-feira, quando venceu o visto de permanência dos três no Brasil, o advogado Ferreira entrou com pedido de habeas corpus preventivo em favor deles, negado pelo juiz Gabriel Queiroz, da 6ª Vara da Justiça Federal. Eles passaram a temer uma repetição do caso dos boxeadores Guillermo Rigondeaux e Erislandy Lara, deportados para Cuba.

O advogado, então, foi à Polícia Federal, portando uma procuração dos músicos, e solicitou asilo político, sob alegação de que os três sofrem perseguição política e ameaça à vida em Cuba. A PF pediu que ele retornasse hoje, na companhia dos três músicos.

Depois, pediu proteção política ao deputado Raul Jungmann (PPS-PE). Ontem, Jungmann disse ter falado com o ministro Tarso Genro, da Justiça, que garantiu a concessão de salvo conduto aos músicos. Tarso viajou, mas deixou o caso sob cuidados do secretário nacional de Justiça, Romeu Tuma Jr., que mais tarde reiterou a garantia de salvo-conduto para os três. “Pode dizer publicamente que eles não serão presos nem coagidos”, disse, segundo relato de Jungmann.

O conjunto veio a Pernambuco para fazer apresentações em Recife, Garanhuns e Igarassu, com patrocínio da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) e da prefeitura do Recife. Os outros três integrantes do conjunto voltaram a Cuba com o funcionário cubano que os acompanhou ao Brasil, Salvador Santana, suposto representante do Instituto Cubano de Amizade entre os Povos (ICAP).

O conjunto Los Galanes costuma apresentar-se para turistas em Havana Velha. Nuñez, Verdecia e Diaz são músicos populares de formação erudita. Os três são casados e têm filhos. O advogado Ferreira disse que depois que obtiverem asilo eles tentarão trazer as suas famílias para o Brasil.

3 Comentários + Add Comentário

  • Teria este Blog condições de divulgar a lista dos professores da UFPE simpatizantes do governo cubano?

  • o_O

    ya basta
    o numero de gent pedindo abrigo por aki nao?
    tanto sem teto na rua e jugman qrerndo “amparar” dos cubanos
    tao bonzinhu ele.. hum ¬¬

  • Acho que os professores pernambucanos deveriam trabalhar em C U B A, com os salarios que se paga lá. é facil gostar de cuba recebendo o bom salario pago a professores de univercidades federais brasileiras.

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação às punições de corruptos...

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia


  • “O homem de bem é um cadáver mal informado. Não sabe que morreu.”
    Nelson Rodrigues.

ARQUIVO

dezembro 2014
S T Q Q S S D
« set    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).