O bate-cabeça é apenas o começo desta saga chamada Arena Pernambuco. Falta pagar a conta.

jun 17, 2013 by     73 Comentários    Postado em: Atualidades

Ontem fui conhecer a Arena Pernambuco. Após o gasto público de mais de R$ 600 milhões, que pagaremos em “suaves prestações” mensais de uns R$ 4 milhões por 30 anos, quis conhecer o estádio, especialmente por causa do jogo. Para quem gosta de futebol, um jogo com a Espanha é imperdível.

Vários problemas foram relatados por todos no dia de hoje, não é novidade.

O jogo seria um teste de funcionamento para a Copa do Mundo.

E se foi um teste, o organizador está REPROVADO.

Não posso falar muito da questão da mobilidade, pois acabei arrumando uma carona, que aparentemente foi providencial. Marco Bahe acabou voltando de metrô e pode falar mais da “experiência” caótica vivida.

Pelo que vi e soube por amigos, a mobilidade foi bovina. O vídeo acima, muito bem feito, deixa poucas dúvidas.

Mas vamos à Arena e suas operações em si.

Chegando ao estádio, meu portão estava fechado. Um diz que me diz, mas foi resolvido. Os voluntários ali não tinha a menor ideia do que acontecia, mas hoje soube que tinham perdido a chave do portão. Entramos pelo portão ao lado. Não foi nada do outro mundo.

O estádio em si é excepcional. O melhor que já vi, em termos de estrutura. Um ou outro detalhe ainda merecendo um retoque, mas compará-lo aos que estou acostumado a ir (Arruda, Ilha e Aflitos), e achar que realmente estamos acostumados ao que há de pior.

OK, gastou-se mais de R$ 600 milhões, mas a obra em si ficou muito boa. Em relação a isso avançamos muito, pois em outros tempos a obra ficaria inacabada.

O estádio é um espetáculo à parte.

Já em relação aos serviços…

Para se pegar uma cerveja de R$ 12, era preciso esperar por no mínimo 1 hora. Como era proibido entrar com qualquer tipo de alimento, esperava-se que fosse fácil comprar. No caso das comidas, nem mesmo a espera de fila era suficiente. Quando o jogo começou, não tinha mais nada.

Para quem demorou três horas para chegar e mais umas três para sair, além das duas de jogo, não foi fácil, especialmente porque o estádio estava cheio de crianças.

É preciso muita incompetência para algo assim.

NOTA ZERO para isso.

Já em relação à logística de ingressos, devo ter dado sorte. Agendei a coleta do ingresso e peguei sem problemas ou filas, mas sei que muita gente sofreu, especialmente os turistas cuja cidade não está incluída na Copa das Confederações.

O problema principal é realmente a mobilidade.

Foi vendida a ideia pelo Governo do Estado de que não daria para fazer no Arruda ou na Ilha porque a Fifa exigia estacionamento, metrô na porta, não sei o que mais.

Tudo foi dado como desculpa para fazer um estádio no fim do mundo e no meio do nada.

Resultado.

Na Copa não haverá estacionamento, pois a Fifa não permite (logo isso não poderia ser exigência) e não existe metrô. O que existe é uma estação localizada há 3 quilômetros do estádio. E este esquema de integração de milhares de pessoas ao mesmo tempo só funciona na cabeça de meia dúzia de jênios (sic) planejadores.

Hoje é possível saber que tudo aquilo era desculpa furada para montar um equipamento público caríssimo longe de tudo.

E vou além.

Em relação à mobilidade do Projeto Copa, não há praticamente mais nada a ficar pronto, a não ser uma estrada radial que passa pela Várzea, que ninguém sabe se fica pronta.

Todas as obras de mobilidade são importantes para a cidade, especialmente os corredores de BRT, mas elas ajudarão pouquíssimo no evento em si. Uma está na Agamenon e outra na Caxangá.

Explico. Os turistas ficarão em sua grande maioria em Boa Viagem, se deslocando para a Arena. Não há uma obra de mobilidade sequer em Boa Viagem, a não ser uma rampa do Aeroporto para o metrô. E o turista não chega simplesmente no Aeroporto , vai para a Arena e pega o avião de volta. Ele vai se hospedar em algum lugar. Quando chegar em Boa Viagem (não será de metrô) terá que utilizar o péssimo sistema de ônibus que conhecemos. Isso se ele não se aventurar pelo maravilhoso Terminal Tancredo Neves, inaugurado recentemente.

Já na Abdias nada será feito.

Em resumo. Não há nada para acabar para melhorar a vida de quem vem para a Copa.

E se levarmos em consideração o improviso da Prefeitura, que na sexta-feira saiu desesperadamente para tapar os buracos de Boa Viagem, a coisa fica séria.

É louvável a iniciativa de levar a expansão da cidade para lá, mas isso não é fácil. Tanto não é que a própria Odebrecht desistiu da oferta inicial de trocar o estádio pelo terreno, fazendo parceria. O que rolou foi realmente uma obra pública.

Sim. Para você que não sabe, a Odebrecht construiu o estádio com recursos do BNDES e o Governo se compromete a pagar este empréstimo, caso a Arena não lucre alguns milhões (não se sabe ainda quanto porque o orçamento da obra foi alterado porque precisou ser acelerado, mas estima-se em R$ 5 milhões por mês durante 30 anos). Segundo Ricardo leitão, Secretário da Copa, em entrevista na CBN, saiu por mais de R$ 600 milhões.

Como não há milagre no mundo que faça um estádio de futebol dar esse lucro todo, a conta será dos próximos 7 Governadores. Ou melhor, será nossa.

Se você ainda não entendeu, serei mais claro: foi construído 100% com dinheiro público. Não teve parceria, não teve Cidade da Copa, não teve nada.

Aí vem o ponto onde quero chegar, que vai muito além dos transtornos do jogo de ontem.

É preciso que a Arena seja viabilizada. Se o estádio se transformar em um belo elefante branco, será uma tragedia para o Estado.

E sua viabilização só vai acontecer se os clubes abraçarem a ideia. Será preciso muito jogo e muito show para fechar esta conta. E o Náutico sozinho não resolve nem o começo.

Pelo lado do torcedor, se resolverem a mobilidade, dando outras opções de chegada, como está previsto, pode ser muito bom.

E cá prá nós…com um estádio de primeiro mundo, continuar mandando os jogos nos nossos puleiros atuais, é um desrespeito ao torcedor.

Mas para isso muita coisa deverá ser alterada, a começar do torcedor.

Se for para continuar este tradeoff ”despreparo da polícia x selvagens das organizadas”, irá matar o projeto já de largada.

Quem é que vai querer ir para o fim do mundo e ainda ficar esperando uma hora com os portões fechados, esperando a torcida adversária sair do estádio? Tudo isso porque somos obrigados a conviver com este tradeoff perverso.

Se deixar estes vândalos como estão hoje, será o caos completo. Em poucos jogos os estádios estarão vazios por completo, como em outros Estados, e o metrô em estado de depredação máxima. Como a polícia pensa que pai de família e marginal de uniformizada é a mesma coisa, será uma tragédia à espera de uma data.

Nosso torcedor, acostumado a ir para os jogos perto de casa, pode até mudar sua cultura, mas só se o Governo mudar o sistema de segurança. Este que está aí não serve.

Esta Arena é a oportunidade de se virar esta página, já que estas uniformizadas são alimentadas pelas diretorias dos clubes, que dão milhares de ingressos para eles. Como a gestão do ingresso aparentemente não será dos clubes, já que a conta de fechamento estará sob a supervisão do Tribunal de Contas, podemos dar um basta neste absurdo, a começar por acabar o Bolsa-Futebol, conhecido aqui como Todos com a Nota. Esta prioridade estatal para gasto público no futebol é um absurdo.

É preciso aproveitar esta chance. Até porque, fico imaginando qual será o público de um jogo às 21:50h., na quarta-feira, entre Nautico x Cabense.

Confesso que depois do que vi ontem e do bate-cabeça de autoridades hoje, não estou muito esperançoso.

Como diz Irmã Zuleide: Oremos!

73 Comentários + Add Comentário

  • A obra ficou boa? A obra nem tá pronta, né? Nas rampas do portão que eu entrei faltava revestimento de piso, de parede, terminar banheiros… Fora a tão propagada iluminação cênica da fachada, cadê?

    • Rodrigo, a iluminação, pelo que soube, foi acesa no jogo do Náutico.

      • Acende em um amistoso do Náutico e não acende em um jogo da Copa das Confederações?!
        Não fui ao jogo, mas sou otimista em relação ao fututo da Arena.
        Quando se puder ir de carro, táxi, enfim, outras maneiras que não apenas de metrô a Arena cairá no gosto do penambucano e vingará.
        Inlcusive, seu entorno se modificará completamente.
        Tudo no começo é díficil.

        PS: Essas Copas, da Confederação e do Mundo, servirá para ver a quantas anda o complexo de vira lata do brasileiro. Eu que pensei que ele andava por baixo, vejo que me enganei.
        Há um gosto pelo catastrofismo, um azedume que vai além das reivindicações justas.
        Uma pena.

        • “Não fui ao jogo, mas sou otimista…”

          Não há uma contradição aí?

        • Contradição nenhuma, PG.
          Poderia haver falta de informação…
          Enfim, me baseio no histórico da cidade.
          Tudo de novo que é feito nela é bombardeado – do centro de convenções, de priscas eras, ao dona Lindu, para depois cair no gosto.

        • Se Brasileiro não fosse vira lata não se submeteria a tratamento de doença em galpões governamentais, como as UPAS. Isso é só um exemplo. Há muitos outros!!

      • Pierre, a iluminação do amistoso entre náutico e sporting não foi a “prometida” não.

    • Exato, rodrigo. Também passei por uma assim. Portão G.

    • Vejam esse vídeo:

      http://mais.uol.com.br/view/2zvru5mkvgc1/nao-eu-nao-vou-a-copa-no-brasil-04020D9A3960D8A94326?types=A&

      Acredito que a grande maioria concordará com o que é exposto nele.

      Fica a pergunta: então, por que deixamos que os políticos nos contrariem tanto?

  • Como alvirrubro, só espero que nossos diretores deixem o Estádio dos Aflitos intacto, pelo menos nos primeiros anos de operação da Arena. Se der errado, pelo menos ainda teremos nossa velha casa de volta.

  • Pierre, notei que ontem havia grande número de guardas da Guarda Municipal do Recife, isso poderia acontecer em se tratando se S. Lourenço?

    • Outra bronca: Será que a prefeitura de São Lourenço terá meios para encarar responsabilidades em relação ao elefantíaco Duduzão Coliseum?

      • Um município que tem o excelentíssimo hospital Petronila Campos como hospital municipal não pode ser levado à sério, né ?

        • O que não deve ser levado a sério é o governante deste município. Vejo um preconceito grande quando chamam São Lourenço de “fim do mundo”. Provavelmente o autor do texto mora em Zurich.

        • é verdade. Mas o estádio afeta muito mais a cidade de camaragibe do que São Lourenço! O estádio está em são lourenço,por meras coordenadas!

  • Fui ontem ao jogo (fiquei muito bem sentado diga-se de passagem) e a conclusão que cheguei é que a Arena PE é um tipo de oasis num ‘deserto de mata fechada’.

    Ou seja, a arena em si é muito boa, mas TODO O RESTO não!

  • No dia a dia será impraicável deslocar-se para assistir jogos na Arena.
    Imagine torcidas adversárias pegando o trem da morte que é a única linha de metro para a Cosme Damião.
    Mobilidade por mobilidade era melhor ter usado a Ilha do Retiro como opção. Nas condições em que a Arena encontra-se até o Arruda seria uma boa opção, considerando até algumas desapropriações no entorno e obras de intervenção viárias, mas …
    Pierre, uma coisa que não foi pensada, mas pode ser opção para treinamento para as equipes confinadas, digo, hospedadas em Boa Viagem, seria treinarem no estádio que há dentro da Base Aérea do Recife, que fica a 10 minutos da orla. Basta uma reforma no campo. É algo a se pensar, pois perder 1:30 hs, mesmo com batedores, para percorrer 30 km é, no mínimo, absurdo, para chegar ao CT.

    • Na época alegaram que no Arrudão não poderia construir estacionamento subterrâneo. “Exigência da FIFA” disseram eles …

    • E na arena (sic) alegaram que “por exigência da FIFA”, os estacionamentos tem de estar, no mínimo, a 600m de distância do campo. Digo, arena.

    • Pela localização,e sem paixões clubísticas ,bastava reformar a ilha do retiro que fica próxima a estação Joana Bezerra e da Agamenon. Seriam duas vias de acesso. Além disso, como o Estadio fica dentro da cidade, ao término do jogo, as pessoas se virariam perfeitamente para ir embora. É por isso que digo : Estado demais= merda!!!

      • Foi apresentado o projeto ao Estado na gestão de Milton Bivar no SPORT. Recusaram. Hoje não é difícil entender porque: é mais rentável (pra alguns bolsos) fazer uma mega construção lá na casa de cacete do zero do que demolir (ou reformar) um estádio e fazer outro, com custo menor. Sem contar que a tão propalada mobilidade estaria melhor contemplada ali, no Derby e na Agamenon, ainda que exauridos, tem ônibus prá todo lugar de Recife e RMR.

  • Poxa … E eu acreditei que teríamos um monotrilho suspenso do marco zero pra arena (sic), passando pela caxangá … tsc tsc tsc

    E pode apostar: O povo vai continuar lotando nos jogos das copas. O povo gosta de sofrer e aparecer bem na fita. De cachecol e tudo.

    E na copa de 2014 dudu imperador dará um jeito. Ele sempre dá. Algo do tipo: quem não for pro jogo, ganhará uma diária de hotel em alguma praia do litoral sul. Assim a cidade ficará deserta e tudo fluirá europamente … ou não.

  • -Fica pra copa o resto… Kkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Eu, que sou ateu, nem posso orar.

  • Pierre, discordo. A Arena é um lixo com uma bonita cobertura. Claro que se o parâmetro for chiqueiros como Arruda , ILha do Retiro e Aflitos, ela é excepcional. Fiquei na arquibancada superior. O espaço entre as fileiras é pequeno, não há alambrados de proteção. Se o cara tropeçar causa um acidente seríssimo. Além disso, as rampas de acesso são apertadas (nem se comparam às do Engenhão, por exemplo). O banheiro não tem mictório (sim, mija-se na parede) nem pias individuais (o que deveria haver pelo montante gasto).
    Só serviu para confirmar que este país é um lixo, a infraestrutura subsaariana e o governo Dudu Campos, que se vende como o melhor gestor da via láctea, um engodo sem tamanho. O Maracanã, mesmo antes da reforma, muito mais agradável que a Arena PE. Outro detalhe : É IMPOSSÍVEL EVACUAR A ARENA PERNAMBUCO EM 8 MINUTOS (Como pede a FIFA). Os tuneis e rampas são acanhados!!!

    • Ah, e ainda bem que só tinha comprado bilhetes para esse jogo!!!Conheço umas 3 pessoas querendo passar o ingresso pra frente pois depois de ontem desistiram dos demais jogos!

      • Cara,

        Eu estive lá ontem, fui de carro pela Parqtel, e não vi essa desgraceira toda a ponto de desistir dos demais jogos…. acho exagero.

        • Vá de metrô na próxima. Depois a gente conversa!!!

  • R$ 4 milhões em 30 anos?

    Isso é uma brutal irresponsabilidade.

    Um estado POBRE como PE, com seca, hospital, presídio e escola caindo aos pedaços e o cara comprometer as finanças do estado dessa forma, num lugar minimamente sério, o “gestor” que assumisse uma dívida dessa deveria ser imediatamente preso. Era o “gestor” assinando a dívida e o camburão esperando na porta.

    Dá vontade de chorar quando se pensa o que se poderia fazer em termos de investimentos sociais com um dinheiro desses.

    • Fernando, infelizmente você está equivocado.

      São NO MIMINO R$ 4 milhões. Já estão falando em 5 ou até 5.5…

  • Não acredito que a erena vem a dar certo.
    O jogo de ontem não deve servir de parametro, simplesmente porque a maioria das pessoas que estavm no estadio não eram torcedores (tive o azar de sentar perto de 02 idiotas que ficavam perguntando quem era Iniesta, Xavi, Pique e depois diziam esse é bonito, esse não é).
    Jogo em uma quarta feira ás 22:00hrs.
    O “torcedor” que foi ontem, não ira aos outros jogos, os verdadeiros torcedores, em sua maioria não teram dinheiro para pagar os ingressos.

  • Qual a vantagem desta arena para o povo. que nao chega nem perto com esses preços e dificuldade de chegar, não fui e não pretendo ir!

  • Realmente, comparando com nosso estádios, a arena é uma maravilha. Mas enquanto por aqui os estádios tem opções de caminho “leste, oeste, norte e sul”, a arena (na questão da copa atual) possui praticamente apenas um caminho do metro, com essa horrível interligação com ônibus. Então foram cerca de pelo menos umas 30.000 pessoas ao mesmo tempo pelo ônibus e metro, numa estrutura que não aguenta esse fluxo.

    Quanto aos serviços, uma desgraça total, preços absurdos, lanchonetes fechadas, poucos atendentes e sempre com 1 caixa, sem maquina registradora (e põe sonegação a mais na nossa conta), o que piorava o serviço pois o caixa se enrolava nas contas.

    Outro ponto que talvez você não tenha visto é que a Fifa vendeu ingressos para cadeiras que não existiam (https://www.facebook.com/photo.php?fbid=622510341101630&set=a.189511421068193.48591.100000280093235&type=1&ref=nf)

    Ou seja, não só o nosso lado como organizador com a mobilidade foi falho, como também é preciso cobrar da poderosa Fifa que resolva os problemas com serviços e essa venda inexistente de lugares.

  • Esse país, sei não…

    Um país cheio de problema, o governo só quer saber de gay, de copa, de bolsa-esmola, é muita futilidade.

    Ainda vai o outro que se acha imperador e contrai uma dívida obscena pra pagar em uma caralhada de anos. É como se um pai pobre com 10 filhos pra sustentar ganhasse um salário mínimo por mês e comprasse uma Ferrari de dois milhões de reais pra pagar em 100 anos.

    Que Deus cuide desse Brasil.

    • Perfeito. E acrescento : Esse pai pobre oferece pirulitos aos filhos para que os mesmos não reclamem da Ferrari.!

  • Esse vídeo mostra como a boa parte da população se locomove todos os dias. Os usuários no vídeo estão aparentemente calmos, pois estão ali para se divertirem. Agora, imaginem uma rotina diária para o trabalho nesse caos… Pois é assim para boa parte da população. Quem se locomove de ônibus tem diariamente o problema do trânsito, tem o tempo de espera para a chegada da condução, a lotação, o calor, e ainda o perigo de ser assaltado.

    E infelizmente, os hospitais públicos já passaram do que chamamos de caos. Coitado daquele que precisa usar esses hospitais.

  • Se o Náutico perder os Aflitos (e já perdeu), podem decretar a falência do clube.

    Os bumbuns rosados do espinheiro e adjacências não enfrentarão o cú-de-pinto que foi aquilo só para ver o Náutico jogar!

    Eu fico pensando no vídeo motivacional da Arena Pernambuco hahaha! Imagina a Fifa mostrando o trajeto até a Arena, fazendo takes da belíssima Camaragibe, passando pela Vila da Fábrica e o Timbi, além da moderna estação Cosme e Damião!

    Nem filmagem aérea salva!

  • Tenho a solução para o deslocamento rápido até a Arena e também o retorno.
    Saia de madrugada, e volte de madrugada.
    Sugiro ir ouvindo Admirável Gado Novo.

  • Não era isso que o povo queria?

    Agora aguenta.

    Quando precisar de médico, vai pra Arena se tratar.

    É feito mulher de malandro que diz que o cara é o príncipe encantada dela. Depois que tá aleijada de tanto apanhar fica achando ruim.

    Pois eu só digo o seguinte: acho é pouco. O povo elege essas merdas de políticos, agora aguenta o tranco.

    Vamos ver se um dia a mundiça toma vergonha na cara.

    • Pois é. Eu , inocentemente, ainda acreditei (visto que é um evento internacional e a mídia mundial está por aqui) que poderia ver algo de padrão europeu por aqui. Fui ao jogo de ontem e antes de todo mal estar pensava em assistir Uruguai x Taiti. Agora a possibilidade de eu ir a qualquer evento em PE é zero. Copa em PE é o mesmo que Olimpíadas na MAuritânia ou Haiti. Para minha decepção ( fiquei puto comigo mesmo. Só sendo trouxa para acreditar que um estado que faz vergonha até para Guiné Equatorial poderia oferecer o mínimo de organização.) . A melhor resposta aos bandidos que torraram nosso dinheiro seria público zero !!! Do contrário a FIFA lucra, os políticos lucram e continuaremos na mesma.Ah, e quanto a saúde pública, há muito tempo deixei de ter pena de quem toma no rabo em corredor de hospital. O povo sofre mas vota em qualquer palhaço que coloque trios elétricos nas ruas!!

  • Acho engraçado como o pessoal fala abobrinha…

    Blz, gastaram 600 milhões de reais na obra, o conta vai para o governo que consequentemente cobra da população, todo mundo critica o estádio, fala que é longe, desnecessário, fica revoltadinho mas vai ao campo.

    O maior levante da sociedade seria não ir aos estádios superfaturados. Gosta de futebol? Não quer perder o jogo? Assiste em casa! Junta a família e os amigos e fica em casa! Isso é uma atitude coerente.

    Agora se quiser “curtir” o jogo no estádio vai e deixar de falar besteira!

    Quando vi a Dilma sendo vaiada na abertura da Copa das Confederações sinceramente fiquei triste. Acho que se não tivesse ninguém lá pra vaiá-la, ela e todos os FDP responsáveis por essa lambança com o dinheiro público teriam sentido mais.

    O povo tem o poder na mão e não usa. Isso é que é foda!

    • Corretíssimo! Assino embaixo.

      Somando ingressos, deslocamento, comida, bebida e todos os gastos agregados para ir a uma bosta de jogo lá na casa do carai, era muito mais barato comprar uma TV Sony Bravia de 46″ e ver o jogo no conforto do lar!

    • Pierre, e quanto custará o ingresso nesse maravilhoso estádio europeu, construído em meio à pobreza tropical, para alcançar esse retorno faraônico? Que torcedores poderão pagar esses preços a cada semana ou quinzena? O resto dos torcedores terão que se resignar a se estapearem por 7 ou 8 mil ingressos de Todos Com a Nota, isso se o programa for mantido?

      Não custa lembrar que vivemos num país em que 89% das famílias têm renda FAMILIAR abaixo de 7.500 reais (Ipea/FGV) e metade da população tem escolaridade até o primeiro grau (IBGE), e a realidade do Recife ainda é pior do que essa. Por outro lado, as poucas pessoas com capacidade econômica de frequentar um estádio desse nível não serão atraídas pelo espetáculo em si, que é muito fraco em todas as séries, a não ser que já sejam torcedores.

      Além disso, não concordo com a redução do problema da criminalidade, fator critico para afastar os torcedores que precisarão se deslocar até um estádio que fica em outro município, a torcidas organizadas e demais baderneiros que frequentam jogos de futebol, como se, nos dias em que não há jogo, vivêssemos um clima de tranquilidade e segurança. Como se as pessoas já não tivessem medo de ir à noite a bar, restaurante, cinema, igreja…

      Por fim, espero que o meu clube, o Santa Cruz FC, mantenha em mente a sua vocação popular e mantenha o seus jogos no Arruda, com ingressos segmentados como já o são, de forma a permitir que todos os torcedores possam assistir à sua paixão, na nossa casa, participando de uma festa genuinamente popular. Sim, o estádio precisa de reformas para melhorar o conforto de seus torcedores, mas não precisa se tornar também uma casa de espetáculos elitista.

  • parabéns pelo texto.

  • Buaaaaaaaaaa buaaaaaaaaaaa um monte de menino de prédio que nunca andou de metro, porque não se mistura com o povo reclamando…

    Andam de metro em NY, Londres, Paris, porque é chique, mas aqui é coisa de pobre hahahaha viveram um dia de povo, e não gostaram, agora imaginem quem anda todo dia? eita, hoje mesmo o povo viveu o dia a dia, já os meninoides de prédio voltaram para a sua realidade de carros privados e congestionamento.

    • Vê só. Passei a vida estudantil andando de ônibus e metro. Deixei de usá-los em 2007. E por que ? Porque o sistema de transporte público de PE é um lixo. Por isso aconselho : quem, nesta cidade com infra estrutura subsaariana, puder comprar um carro, compre. Vai se fuder em engarrafamento ? Vai. Mas com ar, sentado e sem ouvir brega. Ah, e o que se espera de uma cidade que vai sediar Copa do Mundo é o mínimo de profissionalismo, coisa que não houve. E não se esqueça que o povão, que anda nesse lixo diariamente, se fode em UPA e cujos filhos estudam em escolas tomadas por traficantes não considera esses aspectos na hora de votar. Vota em qualquer palhaço que afirme estar salvado PE do sudeste malvado, ou que coloque trio elétrico por aí ou pior, que prometa qualquer cargo merda na próxima administração. Se o povão vive na merda é culpa dele mesmo.

  • Concordo com todas as críticas, mas dizer que o estádio da Copa poderia ter sido o Arruda ou a Ilha é surreal.

    Basta dar uma pesquisada sobre as dificuldades que São Paulo, Internacional-RS e Atlético-PR tiveram/estão tendo para viabilizar as obras em seus estádios para chegar à cristalina conclusão que Sport e Santa Cruz não teriam a mínima condição de tocar uma obra dessas.

    Então o estádio novo teria que ser construído mesmo, mas não naquele lugar, nem como esse esquema complicadíssimo de transporte.

    Lembrando que nos jogos normais o estacionamento da Arena (que nas Copas fica exclusivo para a Fifa e para as “estruturas temporárias” será disponibilizado para o público geral. Para se ter uma ideia, só as estruturas temporárias ocupam 20 mil metros quadrados da Arena Pernambuco (dois terços do Parque Dona Lindu). Por essas e outras, seria totalmente impossível fazer o estádio da Copa no Arruda ou Ilha.

    • O Brasil foi escolhido em 2007. Poderia ser viabilizado, sim!!

      • Dava não. Me diz aí como o Santa Cruz arrumaria 600 milhões pra tocar a obra. Quando é estádio público, fica muito mais fácil. E não tinha estádio público em Recife, pois os milicos preferiram ampliar o Arruda nos anos 70….

    • A Ilha jamais poderia ter sido escolhida pra Copa. O cheiro do mangue e os caranguejos saindo dos buracos íam acabar com a chuteira dos jogadores…

  • “Hoje é possível saber que tudo aquilo era desculpa furada para montar um equipamento público caríssimo longe de tudo.”
    Só quem nunca foi numa Copa do Mundo, poderia acreditar nesta desculpa de exigência de metrô e estacionamento.
    O problema é que até os formadores de opinião engoliram essa mentira ou não quiseram se aprofundar nesse assunto.
    Ninguém se assuste se os outros dois clubes forem “obrigados” a ir pro estádio de são lourenço. A bronca é se os ingressos forem mantidos nesse preço. O público será outro. Ao invés de se ouvir um “juiz, filho da puta”, é bem provável que ouçamos “juiz, filho da mãe”.

    • Um pouco de educação cai bem neste país sem educação doméstica, não ? Além disso, foi o povão que elegeu a turma que inventou essa cagada toda, não ?

    • Na realidade, os 3 clubes serão obrigados a revesar a arena. Anote aí.
      Quem se recusar, perder o incentivo “todos com a nota” do governo. Ou algo assim.
      Foi o que ouvi numa conversa na fila do barro/macaxeira.

  • Eu fui para arena no modal Metrô, pense numa ZONA, no local onde se espera o ônibus circular que leva ao metrô é escuro, e sujo, gente fazendo necessidades fisiológicas nos cantos
    quando termina o jogo, todo mundo quer voltar, ao mesmo tempo. ninguem respeita as filas, uma bagunça só.

    • Modal :-D

  • E os incompetentes da ABIN procurando broncas em Suape…

  • Sugestão para resolver o “pobrema”: Geraldo cria uma ciclofaixa temporária até a Arena – classe média num gosta de andar de Bike, chupa!!!

    • Rsrrsrsrrsrs
      Muito boa, Gill!

    • kkkkkkkkkkkkk

  • Um abraço pra galera do Flamengo, campeã brasileira de 87!

  • Nunca que o local escolhido para arena foi economicamente planejado, absurdo de coronelismo!!!

  • Peraí, o povo anda em metrô lotado todos os dias? Se sim, a classe média é muito afetada mesmo.

  • Era melhor não ter jogo da Copa aqui em PE.

    • Mas nao iria ter!

      Recife foi colocada como “sede-extra” depois…

  • Se fosse construído pela iniciativa privada, o preço poderia ser esse aí! Mas com dinheiro público!

  • Falta inteligência na administração pública de PE, poderiam ter ajeitado o campo do SAntos Dumont em Boa Viagem, os caras do Uruguai iam ter um campo e uma pista de atletismo a 5 minutos a pé do Hotel, além disso a comunidade ia ter algum legado. deveriam ter criado mais uma faixa na BR do Curado, exclusiva para onibus, pra não sobrecarregar o metrÔ. INteligência é coisa rara na administração publica deste país.

  • Pernambuco conseguiu deixar uma pessima imagem para o mundo, e a imagem de competencia de DUDU começa a ruir, COMPESA, CELPE, ARENA………..Tanto ele qto o PT abandonaram o ESPORTE, somente agora é q vão reformar o geraldao e o santos dumont. por favor, JP, HC, JC, e DUDU não digam q esporte é prioridade, imagina se não fosse……..

  • O pior é ter que escutar um cara do governo dizer q 10h40m da noite não tinha mais ninguem na arena, COMO SE ISSO FOSSE UMA COISA BOA.KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK E JOGA A CULPA NOS FURA FILA, como se não tivesse fura fila , a coisa ia ser boa, CONVERSA MOLE.

    • Aquele cara é um idiota, pensa que somos tolos. Dudu colocou ele, comissionado, pra dizer merda na frente das câmeras. E passou ontem pra todo o Brasil, no Jornal Nacional. Que vergonha, a culpa de não ter ônibus foi do fura-fila, que idiota. Assuma a incompetência, senhor comissionado!

  • Não se preocupem vai ter integração, tudo é integração, até parece q isso funciona.kkkkkkkkkkkkkkkk

  • Planejamento e competência do governo com toda a equipe do TCE, que vergonha, agora já foi, gastaram o que quiseram, e o povo paga e se cala?

  • E estádio, Pierre, nos moldes Brasileiros tem que ser “distante” do centro mesmo! Se tem jogo do Sport ou do Santa, metade do povo que não vai ao jogo, nao vai mais ao centro, pois fica um inferno! A cidade não pode parar por causa de um jogo de futebol por semana!

  • Foi bom tudo isso acontecer pra ver o que o povão sofre com a espera de ônibus diariamente. Só faltaram dizer que a culpa era dos engarrafamentos. O povão do TODOS COM A NOTA estão excluídos desse “espetáculo”. Cadê o governo pra inserir o TODOS COM A NOTA para o povão? kkkkkkkkkkkkk Só a classe média que comprou pela internet e ainda assim alteraram o número das cadeiras, uma zona só. O cara comprou uma numeração e recebeu ingresso com outra numeração em péssimo local, é muita safadeza.

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

abril 2017
S T Q Q S S D
« mai    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).