Promessa boa é promessa "comprida"

nov 21, 2008 by     52 Comentários    Postado em: Atualidades

PCR

Que maravilha!!!

Essa é a placa que a Prefeitura do Recife exibe com orgulho por trás da Universidade Federal de Pernambuco, mais especificamente onde são formados os profissionais de letras e pedagogia que irão ensinar as crianças desta cidade.

Como se vê, o Recife pediu e a Prefeitura está “comprindo” com a promessa.

A foto acima foi enviada pelo leitor Ademir Cordeiro Junior, que é aluno da UFPE.

52 Comentários + Add Comentário

  • Também, com o salário que João Paulo paga aos professores da rede, o que esperar dos alunos pintores de placas?Que sejam doutores em finanças?
    Funcionários mal pagos geram alunos mal formados.

  • João,
    doutores em finanças não pintam placas, escrevem blogs que você lê.
    Pela sua lógica, a polícia não precisa correr atrás de bandido, médico não precisa dar consulta e as ruas não precisam ser varridas. Ou só professor ganha mal?

  • Em um país atingido em sua honra, esquecido de seus mestres – também a Língua, símbolo pátrio, é contrabandeada, insultada e esquecida: ela que, a um só tempo, é identidade, e é honra, e é mestra de uma Nação. Verdade é que “nação” lembra algo menos fatiado que pizza.

  • João,você tem toda razão.Rodolfo, você deve ser funcionário de João paulo, pelo seu comentário.

  • Pudera! Se na presidência tem um beócio isso é o de menos. Não se assuste, o pior está por vir, com a nova universidade dos cotistas.

  • Só faltava essa. Será que foi o prefeito que escreveu este disparate?
    Já tive em mãos uma petição assinada por um advogado, que passou pelo crivo de um juíz, onde estava escrito aço com ss. Dápatu?
    A culpa foi de quem?
    1) da mãe do sujeito, aquela ignorante que não soube educá-lo.
    2) do juíz, este analfabeto funcional com salário de marajá
    3) de Jarbas Passarinho, ministro de educação no período em que o referido advogado frequentou os primeiros bancos escolares.
    4) da “fessôra” do be-a-ba dele, uma incompetente com alcunha de mestre.
    5) De João Paulo, prefeito do Recife, por existir.

  • Para prestar serviço p/ um órgão público é preciso se vencer uma licitação, porém se foi escolhida a que estava com o preço mais em conta, já se sabe o porquê.

  • Não escreveu errado, tá passando a verdade!!! A prefeitura vai se sedimentar no poder!!! O povo pediu, o povo clamou mais 4 anos do inútil pt!!! Eita mandato COMPRIDO!

  • [...] lá no blog Acerto de Contas um post super-hiper-engraçado com a foto ao lado de uma placa da Prefeitura do [...]

  • Meu deus, estão eleitoralizando até uma simples placa feita por um simples pintor, que ousou escrever uma letrinha errada.

  • Verdadeiramente inaceitável!
    Sim, todos nós erramos “uma letrinha”, pelo menos uma, na vida.
    Não, nós não estamos “eleitoralizando” a simples placa. Estamos sim cobrando mais atenção do sr. Prefeito João Paulo, da empresa que pinta as placas e de quem mais deva ser cobrado. Se um absurdo como este acontece por falta de supervisão e controle, como confiar em grandes licitações e outros processos de responsabilidade da PCR.
    Abraços a todos.

  • Umas das coisas que chama atenção hoje em dia é o prazer que certos seguimentos e pessoas tem em corrigir o portugues dos outros…. acho que nesse ato morra muito mais coisa, será uma demonstração de superioridade contra alguns outros mortais; será tristeza com o ambiente em que ele vive, tao….; será uma pura e descontextualizada defesa da lingua patria etc. Com certeza tem juízes e outros que escrevem errado por aí, e alguns não possuem revisor ortografico, seja informatizado ou humano, vale ressaltar.
    Provavelmene se tivesse um pessoa para supervisionar tais placas e corrigir tais erros o blog iria colocar o “quão inutil está sendo o gasto com dinheiro público, haja vista que haveria outras coisas importantes a fazer…..” Que maravilha.
    Acho que o Lucena queria acertar outro alvo e…. errou na composiçõa escrita!
    Esse é o tipo detalhe que sevem MAIS para pessoas falarem negativamente de seus desafetos.

  • Caro Andrei,

    Gostaria de saber se atentados dessa natureza são comuns aí em Portugal ou se isso é apenas uma mazela nossa mesmo.

    Aqui, por causa da mania de macaquear a cultura dos outros, dá-se mais valor ao inglês (americano, diga-se de passagem) do que à língua materna.

    No caso em tela, acredito que a culpa pelo erro grosseiro na placa seja da licitante vencedora da obra. Para ela, o importante mesmo é o VALOR ($$$) do contrato.

  • Estão eleitoralizando sim. Por causa de uma besteira dessa, tem gente aqui falando de Lula, do PT, de João Paulo, etc etc etc.

  • Rodolfo Araújo:
    Que comentariozinho abestalhado, hein?
    Só fiz uma brincadeira,nada mais.
    Na certa você é um petista nato, do tipo que não aceita críticas.

  • A placa reflete o nível de escolarização que temos. Não é surpresa que Recife está nos últimos patamares de educação básica no país.

  • A placa pode até ser escrita por um semi-analfabeto, coitado, vítima desse sistema, prestando serviço numa dessas terceirizada pé de escada.

    Já, a “Construtora Secorcil Ltda”, contratada pela PCR deve saber beeeeeem o português para ganhar um contrato generoso de quase 90 mil reais. Suponho que deva ter ganho a “concorrência pública” por apresentar no seu texto o melhor serviço, em preço e qualidade (pelo menos é o mínimo que prevê na Lei de Licitação) .

    Vamos ver quanto no seu orçamento a empresa destinou para feitura dessas placas???. Se eu fosse o prefeito, o secretário de obras ou afins, mandaria imediatamente retirar as placas e refazê-las. A população que paga seus impostos e quer vê-los bem aplicados, não é obrigada a ler aberrações contra a língua pátria.

    A não ser que no entendimento dessa “esquerdalha” é coisa de povo.

    Olhe, eu nem ouso aqui imaginar o serviço de drenagem???!!!???? Fica pra imprensa informar a população.

  • Numa leitura rápida pensei que fosse uma continuação da “seção humor”, após o vídeo do Costinha…

    Lamentável o ocorrido, mas bem triste é saber que não é o único em nosso país…

    Bom, “U zóio pá vê” “comprio” bem a tarefa. Quanto as “Zureia pá zuvi” eu deixo com carinho pro Bahé…

  • Com certeza o dona da empresa das placas e da construtora, letrado como vocês, está achando um atentado e até zombando do erro de portugues, mas com certeza nao vao trocar a placa, pois isso nao causará impacto a sua imagem, e sim ao seu caixa… aí passa.
    Isso nao é um atentado contra a lingua, mas contra o povo, pois é a explicitação da mal educação nesse país. Isso é triste, isso é o que nao gosto de ver.
    Se saber bem o portugues fosse indicação de honestida com o dinheiro público, essa construtura nao seria alvo de suspeitas, nem muito outros por aí…. ainda se saber bem o portugues amezina erro de gestão público…pior ainda.
    Não vamos usar a lingua portuguesa, tão amada por aí, como desculpa para avaliar um prefeito. Essa placa indica o quanto estamos mal em educação e ainda serve de ironia para uma prefeitura que demora a cumprir sua promessas….

  • A PLACA, QUER QUEIRAM OU NÃO, REFLETE UM SERVIÇO PÚBLICO MUNICIPAL DE PÉSSIMA QUALIDADE E, O ÚNICO A SER COBRADO – O PREFEITO. MESMO QUE A ESPERTALHADA PETRALHA ACHE ISSO RUIM. E PONTO.

  • Comprida é a nossa paciência. Já deu. Parou. Fim. AGORA MOSTRE O CADERNO DE CONTAS. Queremos transparência, cambada!!!

  • José não é morra, e sim mora. hehe

  • exagero é bóia.

  • ESTA PLACA É O RETRATO DO PT: IGNORÂNCIA ELEVADA AO QUADRADO. MAS NESTE PAÍS INSTRUÇÃO NÃO VALE NADA. O QUE VALE É O DISCURSO VAZIO DE POLÍTICOS CORRUPTOS QUE COMPRAM O VOTO DOS POBRES COM O BOLSA ESMOLA. E A CULPA É DO POVO QUE ELEGE ESSES POLÍTICOS. SE ATÉ PARA SER GARI É EXIGIDA ESCOLARIDADE, COMO É QUE UM IGNORANTE DE PAI E MÃE PODE SER PRESIDENTE?????? SÓ NO BRASIL MESMO!

  • É o fim!
    Dá nojo ver estas placas espalhadas de forma indiscriminada pela cidade.
    A prefeitura pagou algum bom dinheiro pela placa e deram o serviço para um pintor letrista, só pode ser.

  • Quando o político que muitos querem for prefeito, o serviço publico municpal continuará o mesmo, de pessima qualidade, ou acham que alguém vai fazer mágica!!? A mesma coisa com a transparencia, com a corrupção etc…..O problema é: há uma leve divisão entre o debate de ideias e de “posições”, quando a distancia entre essas duas coisas fica longe demais parte-se para a ignorancia, tb ao quadrado (e olha só dos letrados – ou acha que eles são o supra sumo)
    Outra coisa, a pergunta já nao é mais porque a “espertalhada petralha” te incomoda tanto, é porque ela te irrita e magoa tanto? Ta na hora de olhar um pouco para si mesmo. Ta na hora de ver que nao se discute mais ideias e sim posições pura e seca, quando se ver isso, vai se ver que nao se precisa mais de um post de blog para gear discussão, qualuqer coisa serve… o que é pessimo.

  • Os xiitas neo-fascistas da oposicao, sem argumentos, nao tem vergonha de usar ateh uma reles placa mal escrita para ofender o presidente lula. É uma postura raivosa e desqualificada, vergonhosa mesmo. Dá nojo.

  • Estranho. Lendo a matéria e alguns comentários tive a impressão de que quem escreveu quis dizer que a placa foi feita por um estudante de letras.

  • Acho que ele quis dizer que a placa estava posicionada perto do CAC e do CE. Até aí tudo bem, mas pra quê dizer que nesses centros estão os “que irão ensinar as crianças desta cidade”?

    Os professores serão influenciados pela placa e passarão a ensinar às crianças a escrever errado?
    Se a placa estivesse perto das áreas de exatas ou de saúde seria menos ruim?

    E, a respeito das críticas sobre a Prefeitura e o Governo Federal, volto a dizer: exagero é bóia.

  • Pelo visto o aumento de audiência provacada pela cobertura das eleições não foi muito salutar para o nível dos comentadores desse blog. Não me refiro a apenas os comentaristas deste post, talvez, mais até a comentários feitos em outros posts, como o sobre a reserva de vagas por cota social no vestibular das IFES.

    O interessante é que depois de ver esse post eu passei a observar algumas placas e outdoors pelas ruas da cidade e vi erros, de certa forma mais graves, como o de uma faculdade particular que dizia algo como “chegue aonde (sic) você quiser”.

    É um erro pior que o comprido pelo cumprido, porque a grafia das palavras se alteram com o tempo, com uma certa freqüência – aliás, em breve essa minha “freqüência” estará errada, justamente porque as classes dominantes de nosso país são burras o suficiente para cometer uma série de atrocidades, e uma delas é não saber usar o trema.

    Erros como o “chegue aonde” é um erro, que na minha opinião, é de uma categoria pior. Ainda não chega a deixar a frase ininteligível, mas já está a meio caminho disso. Mas, se todos os universitários dizem, sem nenhuma vergonha, que reprovaram uma cadeira, por que chiar com um reles “chegar aonde”?

  • QUERO SABER SE PARA COMENTAR NESSE BLOG ANTES PRECISA MOSTRAR A CARTEIRA DO PT E PASSAR NO TESTE DE “ALTO” NÍVEL?

  • Se precisar mostrar carteira do PT, então não posso comentar.
    Quanto ao teste de “alto” nível, seria bom que todos os comentários tivessem um alto nível, sim.

  • A única promessa “comprida” de João Paulo foi passar 12 anos no poder!

  • Também, com um jumento na presidência da República e que trata a educação como lixo, esperar mais o que??

    Só falta agora dizer que esse comentário é baixo nível??!!!

  • Sim, Fernando, eu comentário é do mais baixo nível possível.

    É tão idiota que deveria ser ignorado, mas….

    Só gostaria de lembrar-te, ó ignóbil fascista, que o pintor que escreveu aquela palavra errada foi “alfabetizado” antes da chegada de Lula ao governo.

  • Embora tenha sido um absurdo o que diz a placa, o importante é o objetivo final da obra. Um sistema de drenagem para beneficiar 100.000 pessoas. Realmente é uma necessidade da cidade do Recife. Juntamente com isso é necessário investimento forte em saneamento básico. Reduziríamos muito o número de pessoas doentes, dando um alívio nos caixas da prefeitura e do governo do estado.
    Cabe uma crítica aos fiscais da prefeitura. Não sei se é obra da URB ou EMLURB. Pelo pouco que conheço do serviço público ( com todo o respeito aos profissionais), o importante é ter a placa e não se o português está bem escrito.
    Como a prefeitura é um ente que representa toda uma gente, devemos mostrar realmente indignação e exigir um cuidado maior na confecção das placas das obras que virão.

    Obrigado

  • A placa deve atender ao princípio constitucional da publicidade. De fato, a comunicação com o público foi bem-sucedida pois todos entenderam o recado.

    Restaram as chacotas porque, isto sim é repudiável, o responsável por zelar pela escrita da norma culta não o fez, seja por descuido ou por falta de conhecimento ortográfico mesmo, vai saber…

  • Para defender quem está poder eles são capazes até de defender o assassinado da língua pátria.

  • É obrigação dar publicidade aos gastos públicos… Placa, Internet, ou TV, não interessa o veículo que seja escrito e/ou falado em português correto. Era só o que faltava!

  • É obrigação dar publicidade aos gastos públicos… Placa, Internet ou TV, não interessa o veículo, que seja escrito e/ou falado em português correto. Era só o que faltava!

  • Esse pessoal adora um ProUni, cotas, dar esmolas, ouvir Lula de improviso, enfim… Para quem não gosta de dicionário, tem o orelhão – quem sabe lá eles encontram uma definição para “comprindo”.

  • Norma culta ainda tem algum sentido para a universidade brasileira?

    No fundo é como se alguém dissesse, “as vacas voam”… e pelo uso do termo, a biologia passasse a incorporar essa característica a esses bovinos tào meigos e tão maltratados…

    Assim, com o tempo, até se poderia inventar uma nova lei na física, em que se aceitasse que, mesmo sem atributos para tanto, um pacato bovino voa.

    E assim é na língua portuguesa, e o errado virou “escrita”, virou “fala”, como tentativa de democratizar o acesso ao discurso… É como dar bolsa, livro sem diminuir o índice de analfabetismo.

    Se os leitores, universitários, intelectuais, governantes, outros, corroboram com o deslize, desacerto, falta de concordância, ou erro crasso, é como nivelar por baixo o povo, na sua mais autêntica expressão que é a língua ao contrário de dar condições para alçar vôo…

  • O QUE VC ENTENDE POR “ALTO” NÍVEL NOS COMENTÁRIOS? NÃO LI GROSSERIAS, PALAVRÕES, TERMOS ESCATOLÓGICOS, ATENTADO CONTRA A PESSOA, A MORAL OU A ORDEM PÚBLICA…

    QUE TAL VC COBRAR SEU “ALTO” NÍVEL DO PRESIDENTE QUE ALÉM DE SER UM SEMI-ANALFABETO, É GROSSEIRO E DÁ PÉSSIMOS EXEMPLOS NO GOVERNO? SE É QUE ISSO É POSSÍVEL.

  • Ao pacóvio aí de cima, eu respondo pelo Márcio Cabral e pelos demais frequentadores assíduos – embora não ache que esse assunto mereça nossa atenção.

    Acontece “Sr. Diga lá”, que pessoas como você merecem mesmo é ser ignoradas. És o protótipo de um “leitor de Veja”, e, como é regra, leitores de Veja se julgam donos de uma tal “sapiência cósmica”, que deveria mesmo ser grafada como “sapoência cô(s)mica”.

  • Seu Márcio, o seu enviado especial, o “Eu digo”, não respondeu. Não falou coisa com coisa . Só palavras ao vento…

  • Plac, plac, plac!! Lenice, essa deu no fígado!

  • Sr. Diga Lá, se caso esta seção permitisse, desenharia para o Sr. Como tal não é possível, tentarei dizer sem meias palavras: esse não é um blog de fofocas, futricas e picuinhas – embora nas cabeças que ostentam a tal “sapoência cômica” (doença que acomete, cronicamente, os leitores de veja) tudo soe como futrica.
    Existe um limiar entre a ignorância advinda da falta de base educacional e a ignorância por escolha? Sim. Muito clara.
    Creio que leitores de veja se enquadrem no segundo caso. Comumente gozam de internet rápida em casa, assinatura de mais de um jornal ou revista, tv por assinatura, e mesmo assim permanecem atolados nas trevas da sandice intelectual – são os mesmos que dizem com ar de inteligência: “sim, jogo lixo no chão porque assim estou dando emprego aos garis”.

    A parte esses ignóbeis sans-culotes de cara “limpinha” e bunda suja, que arrotam chandon pelo esfíncter hemorroidário, sobram poucos os que se dispoem a pensar com a própria cabeça – quando ainda lhes sobram cabeça, depois de uma infância e juventude liquidada pela lavagem cerebral imposta por suas famílias parvas, “hipócretas” e falso moralistas.

    De forma mais direta: alto nível não é usar palavras difíceis, como algumas que uso (e que, provável, muitos correrão ao dicionário – se não estiverem empoleirados em suas bibliotecas-prateleiras-de-enfeite-de-salas-de-estar, e se se disporem a tal empreitada perigosa…), é destituir-se de preconceitos, e analisar questões desvinculando-se de ideologizações baratas como a sua.
    Poderia discorrer horas sobre isso, mas prefiro dizer que para comentar seu comentário baixo nível, apenas se rebaixando a sua reles mente doente. É o que estou fazendo agora. Despeço-me, daqui de cima, de ti e de tua coitadice.

    Procure um psicanalista. Quem sabe você ainda tem jeito…

  • Caro professor “ALTÍSSIMO NÍVEL”: por já ter sido capaz de dar “aula” sobre filologia, psicologia, sociologia, filosofia, ciência política, direito, medicina, literatura e, “gramática” raivosa (belíssimo exemplar de uma formação universal… quase um intelectual (grego clássico!!!), numa apologia a placa,… Sinto decepcioná-lo. NÃO CONVENCEU.

  • Falta de “alto nível” pode ser, por exemplo, pessoa / comentário que não defenda:

    - Militante – Mulher que fala alto
    - Militante – Homem que fala alto
    - Padre de passeata
    - Gente que entende as letras do Djavan
    - Quem paga cafezinho com cartão de crédito
    - Canções do folclore inca
    - Aquelas calças femininas ou masculinas pula-brejo de boca larga
    - Grande Sertão – Veredas
    - A moderna literatura africana de expressão portuguesa
    - Filmes do Kurosawa
    - MPB de protesto
    - Quem leu – e gostou – Quando Nietzsche Chorou
    - Menos ética na política
    - Homem que anda mostrando o elástico da cueca
    - Salto plataforma
    - Piercing no nariz
    - Piercing em qualquer lugar
    - Facínora que rouba, tortura, mata e provoca desordem social. Tudo pela causa.
    - Dicionário terminológico da Esquerda
    - Socialista cristão
    - Cristão socialista
    - cotas raciais
    - cotas “sociais”
    - Filosofia sindical
    - rodinha de violão
    - a triade “Chico, Caetano e Gil”
    - Imprensa controlada pelo governo e pelo partidão
    - “Vítimas” da desigualdade social que se transformaram bandidos de toda espécie (assassinos, estupradores, assaltantes, etc…)
    - Grupos de direitos humanos que nutrem simpatia por bandidos.
    - Achar que é revolução quando um esquerdista chega ao poder.
    - Achar que é golpe quando um esquerdista SAI do poder.
    - Pessoas com exposição na mídia que só falam bobagens marxistas.
    - pintar de vermelho calçadas de uma via publica.
    - Defender Placas com erros de português pagas com dinheiro dos impostos.
    - etc

  • “Diga lá”, só para deixar claro, eu não tenho enviado algum, nem me valho de pseudônimos. A manifestação de “Eu digo” – que eu não sei quem é – foi espontânea. Mas, ainda que eu não usasse as palavras que ele usou, a idéia é mais ou menos essa que ele expressou, mesmo. Comentários de alto nível são comentários com consistência, que analisam os fatos, e não as pessoas. Quer exemplos? Veja os comentários de Amanda Costa (e olha que eu discordo freqüentemente dela), ou de Fortunato Russo (com quem raríssimas vezes eu concordo), ou de Arthemísia e Andrei (com quem geralmente eu concordo).

    Um comentário de alto nível é um comentário com conteúdo e não apenas avacalhação. E olhe, que dá até para tirar onda, como o Repórter Bacurau (também conhecido como Fábio Barros), sem deixar o nível de lado.

    Aliás, nem sei o porquê de tanta revolta sua, já que eu não especifiquei ninguém em particular, muito menos você. Até pelo fato de você não usar uma identificação consistente. Pelo que eu sei, o primeiro comentário que você fez foi me questionando o que seria alto nível. Agora, se não é esse o caso e a carapuça lhe serviu, não posso fazer nada.

  • Vou fazer aqui o papel de advogado do diabo. Cada um ao seu estilo – se equiparam. “DIGA LÁ”, leva uma pequena vantagem sobre “Eu digo”. O humor. (Só rindo, mesmo!)

  • Cara Lenice, entendo bem sua defesa e digo que esta briga toda aí nao é pelo portugues nao… Vc acredita que iram gastar tanta energia por isso… o portugues está apenas sendo usado, como instrumento de briga
    É como se alguem fizesse um desenho lindo, aí Pedro diz: oh como está belo. Aí alguem diz, foi Leda (desafeto de Pedro) quem fez. Aí Pedro responde: também nem tinha gostado tanto assim, olha esse traçado….
    Para defender o portugues poderia nem ter pego a placa da prefeitura, a propaganda da UNIVERSIDADE seria bem mais direto!

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

dezembro 2019
S T Q Q S S D
« mai    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).