Sistema de Passe Fácil passará por reformulações

fev 26, 2008 by     2 Comentários    Postado em: Atualidades

passe-facil.jpg

Nos últimos dias coloquei alguns posts sobre o funcionamento do sistema de bilhetagem eletrônica para estudantes, conhecido como Passe Fácil. Acompanhe meu qüiproquó com a EMTU clicando aqui, aqui e, ainda, aqui.

Ontem, recebi um e-mail da assessoria de imprensa da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU). Nele me foi passada uma série de informações sobre mudanças no sistema de passe fácil, que deverão ocorrer nos próximos meses.

Como eu havia dito antes, as transformações no sistema vinham acontecendo de forma sempre pontual e limitada, como doses homeopáticas. Por exemplo, no ano passado, foi extinta a validade dos créditos do vale-transporte e passe fácil. Outra medida pontual foi a liberação do uso do passe fácil entre 00:00h e 05:00h da manhã.

Embora de forma incipiente, esses foram alguns avanços.

Bem, o que ocorre é que a EMTU está disposta a realizar mudanças no sistema de bilhetagem eletrônica, e isso é uma grande conquista para os usuários, que deverão ser mais respeitados e consumidores de um sistema mais avançado.
A primeira das mudanças que me foi informada pela assessoria de imprensa da EMTU é que foi aberto um edital na última sexta-feira, para reformulação dos serviços prestados.

A concorrência será dividida em duas licitações. Uma para escolher a empresa que fornecerá o software que comanda o sistema; a outra para escolher a empresa que fornecerá os cartões.

Com isso, a EMTU pretende quebrar o monopólio que existe atualmente sob o serviço. Hoje em dia, a empresa mineira Tacom é a única que presta este serviço no Estado. Certamente, isso não é nada bom para os consumidores, pois tende a sobrevalorizar um serviço que pode vir (em caso de se possibilitar a livre-concorrência no mercado) a se tornar mais barato e de melhor em qualidade.

Segundo fui informado, a EMTU paga cerca de 7,40 + 11,00 à Tacom para inicialização do passe fácil. Isso é necessário para que o cartão seja “carregado” com as informações do sistema. Com a redução do custo, o cartão passará a ter um valor de aproximadamente R$ 1,50. Atualmente, a 1º via do cartão é gratuita e a 2º via custa ao usuário a bagatela de R$ 24,50.

Essa redefinição dos custos com a nova bilhetagem possibilitará (segundo consta no e-mail que recebi) a isenção total da cobrança pelo cartão do passe fácil. Outras medidas também serão tomadas para melhoria do sistema.

Por exemplo: atualmente, o usuário so pode carregar seu cartão nos postos de atendimento da Praça Maciel Pinheiro e no Parque de Exposições de Animais, no bairro do Cordeiro. Com a nova bilhetagem, o carregamento (tanto do passe fácil quanto do vale-transporte eletrônico) passará a ser embarcado. Ou seja, o usuário fará o pagamento do boleto, que poderá ser emitido na Internet (ou em locais pré-estabelecidos) em bancos ou agentes credenciados, e após a compensação bancária terá seus créditos inseridos no cartão na primeira viagem realizada. Os créditos serão inseridos por rádio-freqüência.

Além disso, a previsão é de que os novos cartões sejam mais modernos, o que irá reduzir de 7 para 3 segundos o tempo médio do embarque nos coletivos.

Outra mudança prevista para o sistema é a possibilidade de consulta de saldos e retirada de extratos do uso do cartão via internet. Cada usuário terá uma senha individual para gerenciar estes e outros serviços.

Por fim, fui informado que está sendo estudada desde o ano passado uma forma viável de realização do bloqueio do cartão (em caso de perda ou roubo) por telefone. A assessoria da EMTU me disse também que está serviço deverá ser implementado nas próximas semanas.

Com essas mudanças no sistema, quem mais irá sair ganhando são os usuários, que atualmente pagam caro por serviço que deixa muito a desejar.

Embora aconteçam tais melhorias, elas se resumem ao sistema de passe fácil. No geral, os serviços de transportes públicos na Região Metropolitana do Recife ainda é ruim, beirando o péssimo. Passagens caras, ônibus velhos e lotados, e todos os outros problemas que os usuários conhecem bem.

Ainda é preciso mudar muitas coisas para que o sistema de transportes valha o preço que custa aos consumidores.

2 Comentários + Add Comentário

  • Muito bom ler essa notícia.
    Realmente o serviço de Passe-Fácil é uma ótima idéia que não estava sendo bem operada. Agora espero que melhore bastante esse essencial serviço.
    E tudo aqui pelo Acerto de Contas.
    Parabéns André!

  • como sera o novos bilhetes eletronico os idosos tabaem tem que mudar

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação às punições de corruptos...

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia


  • “O homem de bem é um cadáver mal informado. Não sabe que morreu.”
    Nelson Rodrigues.

ARQUIVO

setembro 2014
S T Q Q S S D
« set    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).