Vox Populi: sites e blogues superam revistas e jornais

nov 10, 2009 by     14 Comentários    Postado em: Atualidades
A gente também fala merda, mas assume...

A gente também fala merda, mas assume…

Compartilho com vocês notícia publicada, hoje, por Renato Rovai, editor da Revista Fórum e do do Blog do Rovai. Só mais uma prova que esse caminho parece não ter mais volta:

Pesquisa encomendada pelo Grupo Máquina ao Vox Populi que ouviu 2,5 mil pessoas e teve seu resultado publicado no Meio Mensagem desta semana reforça a tese insistentemente defendida aqui.

O levantamento mostra que a principal fonte de informação do brasileiro ainda é a TV com 55,9% da preferência dos entrevistados, mas o segundo já são os sites de notícias e blogues, com 20,4%, um resultado fantástico para um tipo de comunicação que ainda não chegou à adolescência.

E mais fantástico ainda porque é o dobro do público que se informa por jornais impressos, preferidos de 10,5%. E quase três vezes mais do que o rádio, com 7,8%.

Não pensem, porém, que a força da internet se resume à força de sites e blogues. As redes sociais já contam 2,7% da preferência dos pesquisados como fonte primeira de informação, estando à frente dass versões online dos jornais, 1,8%, e das revistas impressas, com 0,8%.

Em relação à credibilidade, os sites e blogues jornalísticos também ocupam boa posição. Neste quesito, o rádio está em primeiro lugar com nota média de 8,21 e os sites e blogues jornalísticos estão um centésimo atrás com 8,20.

Só depois aparecem TV, 8,12, jornais online, 8,03, jornais impressos, 7,99, revistas impressas, 7,79, redes sociais, 7,74, e revistas online, 7,67.

Há alguns dias escrevi aqui que não se pode mais denominar de grande mídia os jornais diários brasileiros, dada a irrelevância das tiragens que têm. Esta pesquisa só reforça a tese de que cada vez mais brasileiros estão formando sua opinião de forma horizontal, a partir de espaços onde não são apenas expectadores, mas também analistas e produtores de informação.

14 Comentários + Add Comentário

  • O grande problema disso tudo é que, a partir do momento que começam a se concentrar as informações em outra vertente, em breve o capital e interesses excusos também chegarão nele.
    Logo logo, a m esma influência que foi exercida nos jornais impressos, migraram para jornalismo digital.

    • Gilson,

      A diferença é que na internet todo mundo pode ter seu próprio jornal, sua própria rádio, sua própria tv… Sem equipamentos caros e sem concessões públicas que só se consegue com apadrinhamento político.

      Isso vai pulverizar as fontes da informação e diminuir o tamanho do poder que os grandes grupos de mídia possuem hoje. Eles vão continuar grandes. Mas a soma dos pequenos equilibra a balança.

      • Pode ser Bahé, tens razão, mas tiro por exemplo o acerto de contas. Está subindo em audiência. Pierre até hoje não esconde de ninguem sua admiração por Raul Henry (que é amigo pessoal dele e já fui a eventos patrocinados pelo acerto de contas que estavam os dois juntos).
        Quem garante que num eventual governo/prefeitura de Raul este blog não esteja a seu serviço?

        • O Magno Martins mesmo, é funcionário do grupo EQM (Folha de Pernambuco), família Monteiro. Nâo há dois dias seguidos que não saia nada sobre Armando Monteiro, e todos os posts falando de bem.

        • Gilson,

          Se algum dia o blog assumir uma posição assim (coisa que eu não acredito), pode estar certo que será anunciado aqui com letras garrafais: “Este blog apóia o governo tal”

          Como eu sempre digo, se não dá para ser isento que ao menos sejamos transparentes.

        • Gilson, acho que o blog ou qualquer pessoa tem o direito de ter a preferência que quiser! Isso faz parte do princípio democratico. O importante é respeitar o direito daquele que tenha uma visão diferente. Qual a graça do blog se todos pensassem da mesma forma ? Aqui, pelo menos por enquanto , fica claro quando é fato ou opinião.

        • Acredito que se isso acontecer a turma que lê e comenta caem fora, foi o que aconteceu com aquele blog do Grupo JCPM.

  • “A gente também fala merda, mas assume…”
    Mentira da pôa,hehehehehehehe…

    • Pô, João… A gente assume, na maioria das vezes. hahahaahaha

      • Que é isso pessoal?? Afinal de contas, é fazendo merda que se aduba a vida!! (Só não pode virar uma cagada generalizada!!)

    • kkkkkkkkkk

  • Obrigado Bahé. Graças ao blog, que estamos debatendo aqui estes assuntos abertamente….

    • De fato, e mesmo que voem porradas pra todo lado entre os comentadores, este blog é o meu preferido por ser de OPINIÕES, não de UMA opinião com raízes em escritórios “acima” dos do blogueiro de plantão.

  • [...] vale citar uma pesquisa da Vox Populi, cujos resultados foram comentados por Marco Bahé no Acerto de Contas: 56% dos entrevistados afirmaram que sua principal fonte de informação ainda é a TV, porém a [...]

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« mai    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).