Há 100 anos nascia Luiz Gonzaga

dez 13, 2012 by     11 Comentários    Postado em: Cultura


No dia 13 de dezembro de 1912 nascia Luiz Gonzaga, provavelmente o pernambucano mais influente em nossa cultura.

Luiz Gonzaga era um gênio e um grande disseminador de nossa cultura. Além de um grande compositor, era um intérprete primoroso e um excepcional instrumentista.

Grande parte de nossa música atual se deve ao Rei do Baião. Sua música mais famosa, Asa Branca, foi gravada por centenas de artistas em dezenas de línguas.

É impossível resumir toda sua contribuição. Ela está presente em qualquer traço cultural que percebemos na música nordestina.

Vale a pena assistir ao especial da Trama, exibido em 2008.

E o Leia Já fez um belo especial sobre o rei do Baião. Vale a pena conferir.

11 Comentários + Add Comentário

  • Cabra bom danado! Forró bom danado, bom demais, dançar mijador com mijador!

  • Muitas e justas homenagens.

  • Eu não sei como ainda não apareceu algum MP, OAB, ONG ou direitos humanos da vida tentando proibir as músicas de Luiz Gonzaga alegando que elas são homofóbicas, machistas, pedófilas, racistas, anti-veganas, anti-cotas, anti-ateus, anti-anoréxicos e pró-rodízio.

    Do jeito que o povo tá pirado hoje em dia acho estranho que Luiz Gonzaga tenha conseguido se salvar da porra-louquice desses malucos “ativistas-de-alguma-coisa”.

    A piração tá tão grande atualmente, que quando algum artista produz alguma coisa, já se espera qual é a maluquice que alguma instituição (na completa falta do que fazer e metida a salvadora do mundo) vai alegar.

    E pensar que várias instituições dessas são bancadas com dinheiro público.

    • não confunda “músicas” que pregam que “tapinha não dói”, que prega que negro é inferior, ode à violência e afins com LG…..

      • Elderson, outro dia eu vi um perturbado mental travestido de “ativista” dizer que um super herói infantil (não me lembro se era o Batman ou o Super Homem) incentivava a homofobia e a agressividade. Eu pergunto: quantas gerações de crianças cresceram e se inspiraram assistindo esses personagens? Muitos desses heróis até ajudam a formação do caráter e personalidade da criança. Há estudos que mostram que as crianças ao imitar os heróis assimilam valores próprios da conduta dos super heróis como a bravura, a coragem, a honestidade, etc.

        Aí me aparece um doido que vê putaria em tudo querer proibir o filme alegando que o personagem incita violência e preconceito. Ah, faça-me o favor!!!!! Quer protestar contra alguma coisa realmente obscena? Vai pedir a redução da carga tributária, a reforma do código penal, a conclusão da transposição do São Francisco, o fim do tráfico de drogas, a reforma dos indecentes presídios brasileiros, a melhora dos planos de saúde, a pavimentação e sinalização das rodovias federais, a crescente favelização das áreas urbanas, os juros bancários, a inflação, as escolas públicas caindo aos pedaços, doentes sendo arrastados em chão de hospital público, enfim, tanta coisa mais útil pro cara se preocupar, e o sujeito assistindo Batman pra ver se ele é homofóbico. Tenha santa paciência!!!!! Se o cara pegar um tanque cheio de roupa pra lavar ou doar uma cesta básica a um abrigo será mais útil à humanidade.

  • Vou quebrar o espírito de unanimidade daqui do post. Luiz Gonzaga, a despeito, de, sim, ser obviamente um dos maiores nomes da música popular brasileira e o maior da música popular nordestina tinha um defeito – para mim deveras irritante e o qual Ariano Suassuna também compartilha: o “dogma” que ele queria impor que todo nordestino tinha que gostar de música nordestina de raiz, formas de “cultura” nordestinas “de raiz”, falar com aquele sotaque bem carregado onde quer que estivesse, se não você não seria um “autêntico nordestino” e sim um alienado pela cultura de outro povo que não a sua. Ou seja, quem gostasse de música clássica ou bossa-nova, literatura que fosse além do cordel ou dos “causos”/histórias nordestinos (como a difundida por Ariano) e – mesmo que tivesse passado 5, 10, 20 anos fora do NE, como por ex. Pepe, zagueiro do Real Madrid – adquirisse mesmo que parcialmente um sotaque de fora, estaria “traindo” sua natureza nordestina.

    E Luiz Gonzaga defendeu isso morando num belíssimo apartamento no Leblon e não às margens do Rio São Francisco ou sequer no Recife…

    • Tem gente que se trepar com a melhor atriz pornô do mundo, ainda assim vai achar que phoda poderia ser melhor…

      E tu é um deles!

    • Você não tem nem ideia do que está falando…

      Quem conhece mesmo a vida de Seu Luiz sabe que ele acabou a vida com um patrimônio muito resumido e não com “apartamentos no Leblon”. Infelizmente o meio musical daquela época não era profissionalizado como é hoje. Além disso: Seu Luiz era um conhecido filantrópico… Dinheiro de show que ele ganhava quase sempre acabava em bolsos alheios. Quem tomou as rédeas das finanças por um tempo foi Dona Helena e Dona Edeuzuita.

      E você também está redondamente enganado em relação ao aspecto musical: Luiz Gonzaga era um amante da cultura nordestina, mas também da brasileira, e até internacional. Como o Pierre bem disse no artigo ele era acima de tudo um exímio músico. No início de sua carreira, inclusive, foi contratado por várias rádios e gravadoras para tocar tangos (!!!), e só depois de alguns anos passou a cantar.

      Pra finalizar: é importante filtrar essas histórias e “causos” que se ouve de Luiz Gonzaga. Tem muita gente, inclusive artista relativamente famoso em Recife, que inventa convivência, que diz que era amigo íntimo sem nunca ter sido.

      Falo isso de cátedra, pois sou filho de Alcymar Monteiro, e afilhado de Luiz Gonzaga. Estamos aqui em Exu para o show do centenário.

    • Takaporra !!!
      É muita babilônia, doido !!!

  • Tempos atras em uma viagem a trabalho para o Piaui, conheci Exu e fui ao Museu do Luiz Gonzaga. Recomendo a visita. Ele e’ um icone da cultura Brasileira.

    Parabens Gonzagao!!!

  • Sou muito mais MC Sheldon, Boco e GG

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

julho 2018
S T Q Q S S D
« mai    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).