Pé na Rua no Acerto de Contas: pirataria

abr 3, 2011 by     20 Comentários    Postado em: Cultura

Amig@s,

A partir de hoje, vamos postar aqui no blog alguns episódios do programa Pé na Rua, produzido pela TV Pernambuco e apresentado por Ivan Moraes Filho. A iniciativa de postarmos esses vídeos aqui no blog surgiu depois que eu e Ivan trocamos umas mensagens pelo Twitter e achamos que seria interessante trazer para o Acerto de Contas alguns conteúdos que estão sendo veiculados na TV Pernambuco.

Como os temas são de interesse da sociedade, nada melhor que aumentar o alcance do programa, que vem sendo muito bem produzido. É uma forma de ampliar as discussões, uma vez que a plataforma do blog favorece o aprofundamento do debate na seção de comentários.

Recomendo a quem tiver interesse, seguir o Pe na Rua no Twitter e conhecer o site do programa. Levar a TV para as Redes Sociais é uma ação sempre bem vinda, porque é uma forma de ampliar o alcance do conteúdo, reduzir o custo da circulação e democratizar ainda mais o acesso. Seguem alguns os links abaixo.

Site: http://www.penarua.tv.br/
Youtube: www.youtube.com/PenaRuaPE
Twitter: @PEnaRuaPE

Começamos as postagens do quadro Diga aí pelo episódio sobre pirataria. O quadro discute temas polêmicos, ouvindo a opinião de especialistas e de cidadãos abordados na rua. Este é só o começo. Toda semana, ou sempre que nos der na telha, estaremos postando vídeos do Pé na Rua aqui no blog.

Sobre a pirataria, eu não sei o que vocês acham. Mas eu acho é que discutir esse assunto tá valendo.

20 Comentários + Add Comentário

  • Pois é, rapaz!!

    A máquina de fazer fumaça está ligada.

    Temas mais relevantes a serem debatidos e o blog, leia-se Sr. Raboni, promovendo o site chapa branca, cujos temas centrais são de “interesse da sociedade”, para assim “aumentar o alcance do programa”.

    Tudo bem.
    Nada contra esse Pé na Rua.
    Foi um prazer conhece-lo.

    Mas, já que eles se propuseram a divulgar temas de “interesse da sociedade”, como frisou o autor, e à guisa de singela sugestão, que tal o “pé na rua” colocar o “pé no ônibus” do sistema de transporte coletivo de nossa cidade e registrar as degradantes condições em que os cidadãos recifenses são submetidos diariamente aos utilizarem os coletivos do sistema?

    Só nos ultimos, dias dois graves acidentes, envolvendo onibus da mesma empresa (BORBOREMA), participe do consorcio, foram destaques na imprensa.

    Tenho consciência de quão complicado é o “pé na rua” colocar o “pé no onibus”, pois certamente exporia as visceras do ineficiente “Consorcio Grande Recife”, estatal ligada ao estado, (mundo maravilhoso de dudu) que por sua vez mantém a TVPE, o site e os seus “colaboradores”.

    Mas já que eles estão, em tese e com as bençãos de Raboni, se propondo a debater “temas de interesse da sociedade”, então é tudo ou nada.
    De meia boca já basta os que estão no ar.
    De propaganda enganosa já basta a de João da Costa.

    Agora, se acharem esse tema muito “doméstico” e quiserem algo mais “macro”, posso sugerir a matéria da ultima edição da Revista ÉPOCA, que nos oferece um diagnostico sobre o MENSALÂO PETISTA (um primor de matéria).

    Ou quem sabe a matéria da FOLHA sobre a investigação da PF e TCU que apontam fraudes na duplicação da BR-101, obra do PAC orçada em R$ 2,5 bi.

    Pronto, meus caros!
    Temas de interesse da sociedade é o que não falta.
    Resta vontade e compromisso com a verdade.

    • Temas de interesse da sociedade, estou ainda chocado com a reportagem do Globo Reporter sobre o atendimento nos hospitais públicos do país. Um tema interessante para discutirmos ou então vamos esperar Pierre ser mal atendido no Hospital Português novamente. rsrsrs Quem perdeu a reportagem assista pelo link: http://g1.globo.com/globo-reporter/noticia/2011/04/mae-assiste-filha-morrer-por-falta-de-vaga-em-cti-infantil-no-para.html

    • Francisco, essa ideia é muito legal mesmo. Vamos, sim, botar isso na pauta do Pé na Rua. Daria um ótimo “Diga aí” feito esse da pirataria. Até agora, discutimos a questão do transporte público apenas em “microfones abertos”, como este http://tinyurl.com/3beeazs (gravado dentro de um ônibus) e neste http://tinyurl.com/3vbt3qr em que um poeta popular dos Coelhos criticou o aumento das passagens.

      Essa vinheta “microfone aberto”, por sinal, aceita vídeos de quem quer que seja, dizendo o que quer que seja. Vc querendo, pode fazer um com celular mesmo e mandar. Aliás, gravamos e editamos sempre um “Diga aí” por semana e as pessoas também podem participar enviando opinião por vídeo. Esta semana estamos fechando um sobre o crack, um sobre torcidas organizadas e uma sobre animais abandonados. Se vc quiser mandar sua opinião em vídeo, fique certo de que ela vai entrar. Vai lá no site do programa e dá uma sacada.

      Abraço forte,

  • Que tal também:
    “pé na cova”, “pé nas drogas” e por ai vai.
    Tentei falar con Raboni, mas não consegui, mas falei com Bahé para eles colocarem uma materia para nós discutirmos aquela alieanate atitude do governo em promover a “Eleição da Miss Penitenciária”, totalmente de mau gostoe bastante divulgado nos jornais na televisão e página inteira no diário oficial do estado
    Espero que o pessoal do “acerto de contas” acerte nessa matéria para ouvirmos as opiniões dos frequentadores deste blog que independente de ideologias diversas, são bastante enriquecedoras.
    E aí Marco Bahé , vais colocar ou não?
    Abs!

    • Essa coisa tem alguma relação com o CNJ?

      • Não sei responder, se alguém puder ajude.

      • Não sei responder, se alguém puder ajude.
        Mesmo assim achei a idéia de péssimo gosto.
        O prêmio foi de R$ 1.000,00.

        • Concordo cara, péssimo gosto mesmo.

        • E pelo que vi na web agora, o mau gosto é nacional.

      • kkkkkkk Estavam zoando dizendo que como jurados estariam o Fernandinho Beira-Mar e o casal Nardoni kkkkkk É cada uma! A justiça não tem mais o que fazer!

    • Oi, Francisco.

      Tô mesmo lhe devendo um texto sobre isso. Vou ver como pago o mais rápido possível.

      Abs

  • Olhe, a pirataria é algo complicado.

    O mercado tem que se adaptar.

    Lembro que Maurício Ricardo, o do CHARGES.COM.BR, falou algo interessante sobre Madona, disse que a dos artistas agora é fazer show e não cds.
    E a melhor forma de divulgar o CD é, através de um portal de acesso gratuito.

    Parece que Radiohead fez algo do gênero, e aí os fãs contribuiam com o que quisessem. Parece um meio de se adaptar a essa realidade…

    • Fazer show não é solução. E as bandas que acabaram? E os artistas que morreram?

      O mercado tem que se adaptar, mas a pirataria tem que ser combatida também.

      E tem também a pirataria de software. Essa daí tem que ser extinta ONTEM.

  • Impossível frear a pirataria. E agora com a internet. Pior ainda.
    O mercado tem que reagir de alguma forma inteligente. Mais repressão é uma covardia (mais uma) contra o povo pobre.

  • Acho que o maior incentivador da pirataria no Brasil, acho erradoa pirataria, e’ o preco absurdo de qualquer cd ou dvd. Eu prefiro comprar um dvd aqui na Inglaterra ate’ mais do que alugar. Um dvd custa mais ou menos 9 libras e o aluguel 4,50. Assim fica dificil pra comprar pirata que tem por aqui tambem, mas como o preco nao e’ tao competitivo, umas 5 libras, e a policia prende quem vende e quem compra, entao o comercio nao e’ tao disseminado. Um cd custa em media 7 libras.

  • Gente é alegria demais Santa 2 x 0 da Cachorrinha de Peruca…vou logo avisando: além do boi vão ter que prometer carneiro, porco, papagaio e periquito…kkkkkk Ninguém segura a cobra coral!!!!

  • Ótima iniciativa, André, em divulgar os trabalhos veiculados na TVPE.

  • Fonte: Folha de São Paulo.
    Endereço da matéria: http://tools.folha.com.br/print?site=emcimadahora&url=http://www1.folha.uol.com.br/bbc/896914-turbina-de-energia-eolica-ameaca-morcegos-e-agricultura.shtml
    01/04/2011 – 10h14

    Turbina de energia eólica ameaça morcegos e agricultura

    DA BBC BRASIL
    As turbinas de vento para geração de energia eólica representam uma grande ameaça para as populações de morcegos, o que pode ocasionar perdas bilionárias para a agricultura, alerta um artigo publicado na edição desta sexta-feira da revista científica “Science”.
    O estudo, conduzido por uma equipe de pesquisadores americanos e sul-africanos, sugere que a diminuição da população de morcegos na América do Norte poderia gerar prejuízos agrícolas de mais de US$ 3,7 bilhões por ano, podendo atingir até US$ 53 bilhões anuais.
    “Essas estimativas incluem a economia de aplicações de pesticida que não são necessárias para controlar os insetos hoje consumidos pelos morcegos. Entretanto, não incluem o impacto colateral dos pesticidas sobre os seres humanos, animais domésticos e selvagens e o ambiente”, explicou um dos autores do estudo, Gary McCracken, da Universidade do Tennessee, em Knoxville (USA).
    “Sem os morcegos, a produtividade das colheitas é afetada. As aplicações de pesticidas aumentam. As estimativas claramente mostram o imenso potencial dos morcegos de influenciar a economia da agricultura e das florestas.”
    PERDA DE DIVERSIDADE
    Os morcegos são predadores de insetos noturnos, entre os quais, espécies que destroem colheitas e florestas.
    Segundo os pesquisadores, uma única colônia de cerca de 150 morcegos adultos no Estado americano de Indiana consumiu quase 1,3 milhão de insetos em um único ano.
    Mas, desde 2006, mais de um milhão de morcegos já morreram em decorrência da chamada “síndrome do nariz branco”, causada por um fungo.
    Mais recentemente, estudos têm alertado para a ameaça contra esses animais representada por turbinas de geração eólica, sobretudo durante o período de migração.
    Embora alguns sejam afetados por golpes diretos desferidos pelas hélices das turbinas, a principal causa de morte é a queda repentina de pressão próxima dessas estruturas, que ocasiona hemorragias internas.
    Os morcegos se orientam por uma espécie de sexto sentido que os guia pelo som dos ecos, a ecolocalização. Isso permite que eles detectem obstáculos e desviem deles, mas a mudança de pressão é imperceptível.
    “São necessários esforços urgentes para educar o público e os formuladores de políticas públicas sobre a importância ecológica e econômica dos morcegos insetívoros, e prover soluções práticas de conservação”, sustenta o artigo.

  • As empresas de áudio visual estão colhendo o que plantaram em anos e anos de ganhos exorbitantes em cima dos consumidores.

    Um problema sério da pirataria é não podermos identificar o que é causa e o que é consequência. Tudo se mistura.

    Governo quer acabar com a pirataria mas os tributos continuam sendo o maior causador dos preços altos e consequente compra “alternativa” por parte da população.

    Em contrapartida, quando há uma diminuição nas alíquotas dos tributos, o empresário não repassa conforme deveria e acaba diminuindo os efeitos positivos da queda da tributação, o que faz, por conseguinte, com que o governo entenda desinteressante diminuir as alíquotas, pois sabem que o empresariado não ajuda, apenas tenta se dar bem neste ínterim.

    Resumindo, enquanto não estimularem a venda de cds/dvds nos moldes do “você monta o seu cd/dvd e a gente entrega pra vc”, ou vendas unitárias de títulos, desobrigando-nos a comprarmos um cd inteiro para ouvir 2 músicas, com preços corretos, a pirataria reinará.

  • Mais uma vez o programa mostra um assunto importante e sério sobre uma ótica tendenciosa.

    Acesso a cultura
    -O brasileiro tem acesso a cultura, as locadoras estão (aliás, estavam) aí para não me deixar mentir. Alugavam filmes por 1 ou 2 reais (quer mais acessibilidade que isso?)
    - Atualmente os cinemas tem preços totalmente acessíveis (tem sessão de 4 reais por aí)

    Os fins não justificam os meios.

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

novembro 2019
S T Q Q S S D
« mai    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).