Por que o show de Chico Buarque no Recife custa o dobro de Rio e SP?

mar 7, 2012 by     47 Comentários    Postado em: Cultura

Eu estava até animado para assistir ao show de Chico Buarque no Recife. Sabia que o preço do ingresso era de 350 reais. Caro? Sim, claro. Mas confesso que fiquei balançado. Todavia, depois que soube que os ingressos do show aqui chega a custar mais que o dobro do que foi cobrado no Rio e em São Paulo, desisti de vez. Antes de escrever esse post lancei essa mesma pergunta no Facebook e no Twitter para ver como as pessoas reagiam a isso. O teste surpreendeu.

Muita gente indignada, como eu. Mas muita gente tentando justificar o preço sob diversos argumentos. Alguns recorreram ao velho “o que é bom, custa caro”, sem contudo responderem porque justamente aqui tem que ser mais caro. Outros acreditavam que o custo era maior por causa do transporte de equipamentos e equipe. Errado. Uma companhia aérea patrocina a turnê.

Um argumento melhor era que o show lá foi realizado em casas de show maiores, enquanto aqui seria um show em teatro seria para metade do público. Fui pesquisar… Novamente, errado. Vamos comparar:

São Paulo
Local – HSBC Brasil
Capacidade – 2.400 pessoas sentadas, o que foi o caso.
Ingresso mais caro – 320 reais (camarote A e setor 1, primeiras filas)
Ingresso mais barato – 60 reais (meia entrada setor 5)

Recife
Local – Teatro Guararapes
Capacidade – 2.371 pessoas sentadas
Ingresso mais caro – 350 reais (até a última fileira da plateia, no piso inferior)
Ingresso mais barato – 140 reais (meia-entrada para balcão, onde mal se vê o show)

A diferença básica é que aqui teremos 4 apresentações. Em SP, foram seis (este ano)…

No Facebook, muitos relatos de que o exagero no preço dos ingressos no Recife não é exclusividade da turnê de Chico. Uma pessoa contou que um mesmo show do cantor Seu Jorge, aqui, custou R$ 80 reais contra R$ 20 em João Pessoa.

É importante dizer que o artista não tem nada a ver com esse tipo de coisa. A responsabilidade é de quem está promovendo os shows. Mas a pergunta persiste: por que pagamos mais caro pelo mesmo produto?

Há muito mais nisso que uma simples relação de oferta e demanda.

Por que, por exemplo, diferentes “modelos de negócio” para SP e Recife??? Será que isso não revela um pouco da visão cultural (no sentido antropológico do termo) que os produtores têm daqui? E nossa Casa Grande, de onde vem esse comportamento???

Invariavelmente, quando você está disposto a pagar muito mais por qualquer coisa do que seu valor justo, é porque você está pagando não para ter aquele bem ou serviço. Você está pagando para que os outros não o tenham…

Pensemos sobre isso.

 

47 Comentários + Add Comentário

  • Tudo em Recife nao eh o “maior da America Latina”??
    Isso deve valer para os shows tambem! ;)

  • pierre responde. inclusive, com a mesma imagem de abertura.

    • Acabamos de trocar a imagem para não confundir, Robson. Escrevemos os posts quase que simultaneamente sem sabermos. Discordo do que ele afirma, tanto que acrescentei mais coisas no final do post.

      Abs

  • É, Bahé, mas o pior de tudo é que o HSBC Arena é muito mais decente do que este Teatro Guararapes, velho, feio, de acesso terrivel.

    • E ainda tem isso… hahahahaha

    • Isso eu concordo

    • Vero. Não dá nem pra comparar..

      • Belíssimo Teatro Guararapes! No último show, o próprio Chico afirmou coerentemente, em alto e bom som “Aqui tá 52 graus…”
        O Guararapes estava uma sauna.
        Quando cheguei chovia bastante, desci do táxi literalmente cantando no toró, tive que correr até um lugar seco, enfim. Infraestrutura zero.
        E lembrem-se que neste ano os dias de show serão igualmente chuvosos e coincidem com os dias do Abril pro Rock no Chevrollet Hall. Num desses dias teremos Los Hermanos e seu público gigantesco. Ou seja, o preço dos ingressos, por incrível que pareça, foi o menor dos problemas pra quem vai ter que enfrentar o congestionamento da Agamenom debaixo de chuva numa sexta feira, e a falta de táxis na volta.

        (E sim, sintam neste comentário todo o recalque de alguém que não tinha R$ 405,00 para desembolsar num ingresso esse ano.)

  • artista medíocre, público medíocre, preço medíocre.

    combinou.

  • O problema é que há uma ilusão em relação a Chico Buarque, pois muito o consideram um intelectual de esquerda. Eu, que me coloco enquanto militante de esquerda, não o vejo assim nem em musica e nem em ações. Quando vc o compara com Joan Baez, RATM, Mercedes Sossa e Victor Jara vai ver como ele é uma piada nesse sentido e acho que ele não faz nada que preste já algum tempo. Desde Paratodos, não sai nada de bom. Esse ultimo, então, é uma trajédia. Mas ele tem bons serviços prestados a MPB e por isso muitos fã.

  • O problema é que há uma ilusão em relação a Chico Buarque, pois muito o consideram um intelectual de esquerda. Eu, que me coloco enquanto militante de esquerda, não o vejo assim nem em musica e nem em ações. Quando vc o compara com Joan Baez, RATM, Mercedes Sossa e Victor Jara vai ver como ele é uma piada nesse sentido e acho que ele não faz nada que preste já algum tempo. Desde Paratodos, não sai nada de bom. Esse ultimo, então, é uma trajédia. Mas ele tem bons serviços prestados a MPB e por isso muitos fãs. Se me identificasse com a sua arte, estaria lá !!!

    • Sem tirar os méritos dele, mas o velho Chico sempre usou essa “imagem” pra se autopromover de alguma forma.

  • Então vamos fazer uma campanha para que o show desse pseudo-socialista seja inserido no “TODOS COM A NOTA” possibilitando que os “menos abastados” tenham condições de elogiar os lindos olhos do coroa.

  • Gente, peraê, tá muito barato esse ingresso.

    Lembremos que estamos no estado que cresce mais do que a China. O PIB de PE é maior do que o de São Paulo. PE carrega o Brasil e a América Latina nas costas. A renda do pernambucano é maior do que a dos japoneses e alemães juntos. Povo rico tem mais é que pagar bem pelos serviços. Se fosse pobre lascado tudo bem, mas estamos falando de um povo que vive na abundância da riqueza. Por favor, vamos ter um comportamento de gente rica e bem nascida. Fica feio essa coisa de ficar reclamando de que as coisas estão caras, deixem de ser pão duro. Dinheiro, eu sei que todos aqui tem, e muito. Os europeus pagam menos do que nós por que estão totalmente falidos, quebrados, na pobreza extrema. Nós pagamos caro por que podemos pagar o preço que pedirem. Além do mais temos que ajudar os artistas do sul que também estão numa perrengue braba, coitados. Dá até pena pensar o que estão sofrendo esses alijados sociais… Graças a Deus, essa é uma realidade que não conhecemos nem de longe. Temos que ser solidários com nossos irmãos do sudeste e da Europa e dividir pelo menos um pouco dessa opulência em que vivemos. Egoísmo e avareza são uma coisa muito feia.

    Aliás, um recado para o empresário de Chico Buarque: meu amigo, bote pra torar. Cobre a entrada mais barata R$ 600. E outra coisa: acabe com essa palhaçada de querer tirar foto com o artista de graça. Começe a cobrar R$ 200 por cada foto ao lado do artista. Garanto-lhe que o recifense paga satisfeito. Prova disso é que aqui nós compramos um carro e pagamos três. O mesmo vale para os apartamentos. Isso na verdade, é um programa capitaneado pelos pernambucanos para incentivar a transferência de renda do rico Pernambuco para outros lugares mais empobrecidos do mundo como, p. ex., Alemanha, Japão e China.

    Além disso, temos que lembrar que Chico é parente do governador que tornou o pernambucano um povo milionário. Nada mais justo o pernambucano retribuir com essa migalha de R$ 600.

    Não tenham medo, empresários. Cobrem caro, por que nós, pernambucanos, estamos podendo e vamos pagar o que vocês quiserem. Não sejam tímidos.

    • Perfeito o seu comentário! Ironia ModeON :)

      • Ele estava sendo irônico?

        • Kimberly Thanks so much for putting these up. They are amziang. We just got back from our honeymoon and finding these was a special welcome home treat. What beautiful work you do.

  • Gente, tem que lembrar aos produtores que aqui deveria ser mais barato.
    Poxa! Lembra que o Governador é Eduardo Campos ainda não ligaram o nome a pessoa? kkkkkkkk!
    Avisa a Chico que o aumento que Dudu deu aos professores só no final de Março. “Que matar Papai”?

    • Peraê!!! Vai dizer que o governador daqui também é socialista… Francamente!!!

  • Muito legal assistir ao show de Chico Buarque, ter carro novo e ipod, ipad, iphone, iocaraideasa…
    O lado ruim foi ter que tirar meu filho da escola e sua alimentação, mas, no futuro, ele entenderá.

    • Eu também ando num carro de R$ 200 mil e meu filho estuda numa escola pública.

      Tem problema não.

      No futuro vai tudo ser parasita sustentado pelo governo mesmo seja via alguma bolsa-vadiagem seja no funcionalismo público.

      O que é que adianta educação?

      É melhor pegar o dinheiro pra torrar, enriquecer os banqueiros e apoiar a política consumista do governo.

  • Com R$ 320,00 eu compro um box de DVDs de Chico e umas grades de cerveja para ouvi-lo o dia todo!

    • Excelente ideia!!!

      • por R$320 nem 3 box!!!!!!

  • Sim, a explicação principal pro fato é oferta e demanda. Comprei pela internet e com a taxa do site ficou R$ 402,50. Claro que achei absurdo, principalmente se eu for comparar ao show de Roger Waters que vou no final de março no Rio que foi R$ 150,00 – e olhe que o espetáculo esperado pra esse show de RW (The Wall) é algo apoteótico em termos de estrutura, duração, interação, etc. Mas voltando ao meu ponto, é isso aí mesmo, se tem demanda, se tem quem pague o preço vai ser esse mesmo. Digo mais, pelo valor que eu e muita gente dá pro cara (Chico) certamente eu e muita gente pagaria R$ 500,00 R$ 600,00 pelo show – são aquelas poucas coisas da vida da gente que não colocamos preço, limite, que são a razão de estudarmos/trabalharmos (diversão, lazer, alegria etc). Num tem gente que paga 15, 20, 50.000 numa besteira de um relógio pra botar no pulso?

    • “são aquelas poucas coisas da vida da gente que não colocamos preço, limite, que são a razão de estudarmos/trabalharmos (diversão, lazer, alegria etc).”

      parabéns.

      você pode ter TUDO isso, toda essa sua emoção por um preço menor, mas não o tem pq alguém
      quer tirar proveito do seu frenesi musical pq pessoas como vc pagam por isso de olhos fechados.
      o seu exemplo de Roger Waters já deixa bem claro, não?

      parabéns de novo.

      a melhor definição é: nós, recifenses da terra do uísque, pagamos para que outros não possam pagar.

  • Podem ser várias as respostas a esta pergunta. Menos, é claro, a pura e simples desqualificação do artista, deste ou de qualquer outro.
    A única que me vem ao entrar no site http://www.bilheteriavirtual.com.br/ é EMPRESARIADO x AGIOTAGEMxCULTURA DE SERVIÇOS. Talvez essa seja a resposta.
    A taxa de administração por CADA ingresso é de 15%: R$280+42=322,00. Achei um absurdo e verifiquei outros shows do site. Na verdade, o valor real é de 20%.
    Alguns detalhes são realmente suculentos. Por exemplo: você tem que levar não só o ingresso impresso, como sua identificação e o cartão de crédito em que foi efetuada a compra. Ora, a impressão é realizada sem a autorização do cartão de crédito? Porque o pedido?
    Como vamos ter um show mais barato com um tipo de visão destas? Inclusive no que se refere ao uso da tecnologia.
    Outro dia quis ir a uma peça na UFPE e teria que me dirigir pessoalmente al local e pagar em ESPÉCIE o ingresso. Parece não estamos conectados não é mesmo? Nem um serviço de entrega!
    Às vezes o preço não é necessariamente o pior, um bom exemplo para desestimular a ida a qualquer evento são as filas mostradas nos principais portais de hoje.
    Já comprei ingressos para peças fora do país, comprei no cartão, imprimi (tinha um código QR que funcionou perfeitamente) e pronto. Ah, a taxa é de 10%.
    Dos serviços que às vezes aceitamos como se fossem dados, e não comprados, seria bom acrescentar respeito, competência e que funcionassem. O mesmo que vivemos exigindo dos políticos, como se eles fossem os único culpados de tudo.
    Bem Chico… quem sabe outra vez?

  • Que o ingresso está caro, concordo, porém dizer que Chico é medíocre é ser muito imbecil !..

  • Acho razoável a idéia do “efeito Casa Grande”, mas não acho exatamente que as pessoas pagam “para que os outros não tenham o show” mas sim que as pessoas pagam “para mostrar que são melhores do que as que não podem pagar”.

    Hoje em dia todas as classes vão aos mesmos shoppings, mesmas praias, etc. Situações com essas (de um show tido como “sofisticado”) talvez sirvam para as supostas elites se afirmarem como elites.

    Resumindo melhor: tudo é vaidade.

    Não faz sentido sair para ver um cara que já deu seu melhor há muito tempo atrás, tanto em composição quanto em voz, etc. E, além de tudo, você vê e ouve com melhor qualidade, talvez, se você tocar o CD ou DVD ou BlueRay do sujeito.

    Isso de querer ver ao vivo e pagando caro é uma idolatria tola e vaidade.

    • Mas também concordo que é o preço é uma questão que o mercado (oferta e demanda) pode regular livremente. Ainda mais quando se trata de uma coisa fútil como um show.

  • a nossa classe média sente-se bem pagando caro pois a faz pensar que está podendo

  • Vai tocar pra play boy na casa de car…
    Eu não queria ser grosseiro, mas não da pra ficar de boa com um absurdo desse! 350 reais quem pode pagar tudo isso é só riquinho ou play boy sustentado pelos pais.
    Veja a Pesquisa de Raquel Holanda
    Do UOL, em Recife

    Para assistir aos shows de Chico Buarque no Recife, em abril, no Teatro Guararapes, o espectador pernambucano terá que desembolsar de R$ 280 a R$ 350 pelo valor do ingresso cheio. No Rio de Janeiro, o ingresso mais barato para a mesma turnê custa R$ 120; em Curitiba, o valor sobe para R$ 150. Essa diferença de mais de cem por cento no preço das entradas causou espanto e o protestos.

    Temos q fazer algo não da pra ficar calado de boa com uma merda dessa acontecendo. Qual é eles estão pensando o que do Nordeste? Só pode ser piada isso. E ainda tem gente q paga esse absurdo, é melhor ser roubado na rua por uma pessoa que realmente esteja precisando. Porque nesse golpe eu não caio, mesmo sendo fã de Chico Buarque.

  • O valor da meia-entrada (balcão) em Recife é 70 e não 140 como informado.

  • É absurdo elitizarem a cultura dessa forma. A burguesia ou os proletários-de-nariz-empinado financiam essa brabaridade com que intuito? Não, dinheiro não compra cultura, muito menos inteligência. E o pior é que toda a discussão gira em torno do que há de capitalista e mercadológico, ninguém lembra que o público de Chico (assim como o de boa música) se renova. Eu tinha uns treze anos quando ele veio a Recife pela última vez, e nem fiquei sabendo do show. Hoje, ir para um show de Chico seria antológico, não ligo se ele tem quase setenta, se o cd novo dele (por mais que eu não o ache uma droga completa) não se compara aos melhores de sua discografia, ou se ele deixou vários músicas que eu gostaria de ouvir fora do set list. O que importa é que ele está vivo e está vindo para minha cidade.Não posso ver Led Zeppelin, Tom Jobim ou Beatles, gostaria que não cerceassem meu direito a direito a cultura só porque eu não posso dispor de quatrocentos reais.

  • vão ver Lenine muito mais qualidade e mais barato 16 e 17 de março teatro do parque dona Lindú.

  • A propósito dessa diferença de tratamento, onde a apresentação de Chico Buarque, é mais cara no Recife que em São Paulo, eis uma outra diferença, essa sim, atingindo de cheio o povão.

    Uma recarga na TIM tem validade de 90 dias.

    Só que essa validade exclui os Estados de AL, PE, PB, RN e CE, cuja validade é de somente 30 dias. Está no site da TIM para ser conferido.

    Cadê a grita gente!!! Será que algum Deputado, Senador, Governador poderia dar uma opinião pública a respeito???

    Paraibano, residente em Curitiba.

  • Minha gente, precisamos aproveitar pra prestigiar o que ainda temos de bom no Brasil, pois as próximas gerações não terão oportunidade de ouvir uma boa música ao vivo, fico pensando o que será dos nossos filhos e netos com os ídolos fabricados que temos aí. Não só vou ao show como levarei minha filha adolescente, um dia ela vai lembrar com lágrimas nos olhos o que é ver um show de um verdadeiro cantor. Caro? que nada! caro é assistir de graça aviões do forró, calcinha preta, calypso, Belo, exaltasamba… isso sim!! :@

    • A única coisa que Chico não faz é “boa música ao vivo”… Grande compositor, sujeito (aparentemente) tranquilo, sem muita “góga”. Mas um cantor limitadíssimo e um instrumentista “marromenu”

    • Ana… de Hollanda?

  • [...] a comparação, o preço mais barato do ingresso aqui é o triplo do que é pago no Rio de Janeiro e em São Paulo para assistir ao mesmo show. Justo? Óbvio que não, muito menos lógico. Mas como há pessoas que [...]

  • [...] a comparação, o preço mais barato do ingresso aqui é o triplo do que é pago no Rio de Janeiro e em São Paulo para assistir ao mesmo show. Justo? Óbvio que não, muito menos lógico. Me pergunto se os custos [...]

  • Sorte dos pernambucanos que vão pagar R$ 280,00. Em Natal o ingresso mais barato custa R$ 380,00. E tem mais. Os shows serão na segunda e na terça-feira, dias que, normalmente, o aluguel do espaço para show é mais barato.

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

outubro 2019
S T Q Q S S D
« mai    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).