Golpe militar brasileiro completa 46 anos

abr 1, 2010 by     51 Comentários    Postado em: Economia

Uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade.”  Esse era o discurso do ministro da Propaganda do regime hitlerista, Joseph Goebbels. Vamos dar uma olhada na forma como vários jornais brasileiros repetiram em coro a mentira de que o golpe militar de 1964 foi uma “revolução democrática”, com o objetivo de anestesiar a sociedade brasileira.

Seguem abaixo algumas manchetes e editoriais daquela semana em que teve início a ditadura militar brasileira.

“Desde ontem se instalou no País a verdadeira legalidade … Legalidade que o caudilho não quis preservar, violando-a no que de mais fundamental ela tem: a disciplina e a hierarquia militares. A legalidade está conosco e não com o caudilho aliado dos comunistas”
(Editorial do Jornal do Brasil – Rio de Janeiro – 1º de Abril de 1964)

“Golpe? É crime só punível pela deposição pura e simples do Presidente. Atentar contra a Federação é crime de lesa-pátria. Aqui acusamos o Sr. João Goulart de crime de lesa-pátria. Jogou-nos na luta fratricida, desordem social e corrupção generalizada”.
(Jornal do Brasil, edição de 01 de abril de 1964.)

“Milhares de pessoas compareceram, ontem, às solenidades que marcaram a posse do marechal Humberto Castelo Branco na Presidência da República …O ato de posse do presidente Castelo Branco revestiu-se do mais alto sentido democrático, tal o apoio que obteve”
(Correio Braziliense – Brasília – 16 de Abril de 1964)

“A paz alcançada. A vitória da causa democrática abre o País a perspectiva de trabalhar em paz e de vencer as graves dificuldades atuais. Não se pode, evidentemente, aceitar que essa perspectiva seja toldada, que os ânimos sejam postos a fogo. Assim o querem as Forças Armadas, assim o quer o povo brasileiro e assim deverá ser, pelo bem do Brasil”
(Editorial de O Povo – Fortaleza – 3 de Abril de 1964)

“Escorraçado, amordaçado e acovardado, deixou o poder como imperativo de legítima vontade popular o Sr João Belchior Marques Goulart, infame líder dos comuno-carreiristas-negocistas-sindicalistas. Um dos maiores gatunos que a história brasileira já registrou., o Sr João Goulart passa outra vez à história, agora também como um dos grandes covardes que ela já conheceu.”
(Tribuna da Imprensa – Rio de Janeiro – 2 de Abril de 1964)

“Multidões em júbilo na Praça da Liberdade.
Ovacionados o governador do estado e chefes militares.
O ponto culminante das comemorações que ontem fizeram em Belo Horizonte, pela vitória do movimento pela paz e pela democracia foi, sem dúvida, a concentração popular defronte ao Palácio da Liberdade. Toda área localizada em frente à sede do governo mineiro foi totalmente tomada por enorme multidão, que ali acorreu para festejar o êxito da campanha deflagrada em Minas (…), formando uma das maiores massas humanas já vistas na cidade”

(O Estado de Minas – Belo Horizonte – 2 de abril de 1964)

E o melhor de todos, o editorial de O Globo de 2 de abril de 1964:

“Ressurge a Democracia”

Vive a Nação dias gloriosos. Porque souberam unir-se todos os patriotas, independentemente de vinculações políticas, simpatias ou opinião sobre problemas isolados, para salvar o que é essencial: a democracia, a lei e a ordem. Graças à decisão e ao heroísmo das Forças Armadas, que obedientes a seus chefes demonstraram a falta de visão dos que tentavam destruir a hierarquia e a disciplina, o Brasil livrou-se do Governo irresponsável, que insistia em arrastá-lo para rumos contrários à sua vocação e tradições.

Como dizíamos, no editorial de anteontem, a legalidade não poderia ser a garantia da subversão, a escora dos agitadores, o anteparo da desordem. Em nome da legalidade, não seria legítimo admitir o assassínio das instituições, como se vinha fazendo, diante da Nação horrorizada.

Agora, o Congresso dará o remédio constitucional à situação existente, para que o País continue sua marcha em direção a seu grande destino, sem que os direitos individuais sejam afetados, sem que as liberdades públicas desapareçam, sem que o poder do Estado volte a ser usado em favor da desordem, da indisciplina e de tudo aquilo que nos estava a levar à anarquia e ao comunismo.

Poderemos, desde hoje, encarar o futuro confiantemente, certos, enfim, de que todos os nossos problemas terão soluções, pois os negócios públicos não mais serão geridos com má-fé, demagogia e insensatez.

Salvos da comunização que celeremente se preparava, os brasileiros devem agradecer aos bravos militares, que os protegeram de seus inimigos. Devemos felicitar-nos porque as Forças Armadas, fiéis ao dispositivo constitucional que as obriga a defender a Pátria e a garantir os poderes constitucionais, a lei e a ordem, não confundiram a sua relevante missão com a servil obediência ao Chefe de apenas um daqueles poderes, o Executivo.

As Forças Armadas, diz o Art. 176 da Carta Magna, “são instituições permanentes, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade do Presidente da República E DENTRO DOS LIMITES DA LEI.”

No momento em que o Sr. João Goulart ignorou a hierarquia e desprezou a disciplina de um dos ramos das Forças Armadas, a Marinha de Guerra, saiu dos limites da lei, perdendo, conseqüentemente, o direito a ser considerado como um símbolo da legalidade, assim como as condições indispensáveis à Chefia da Nação e ao Comando das corporações militares. Sua presença e suas palavras na reunião realizada no Automóvel Clube, vincularam-no, definitivamente, aos adversários da democracia e da lei.

Atendendo aos anseios nacionais, de paz, tranqüilidade e progresso, impossibilitados, nos últimos tempos, pela ação subversiva orientada pelo Palácio do Planalto, as Forças Armadas chamaram a si a tarefa de restaurar a Nação na integridade de seus direitos, livrando-os do amargo fim que lhe estava reservado pelos vermelhos que haviam envolvido o Executivo Federal.

Este não foi um movimento partidário. Dele participaram todos os setores conscientes da vida política brasileira, pois a ninguém escapava o significado das manobras presidenciais. Aliaram-se os mais ilustres líderes políticos, os mais respeitados Governadores, com o mesmo intuito redentor que animou as Forças Armadas. Era a sorte da democracia no Brasil que estava em jogo.

A esses líderes civis devemos, igualmente, externar a gratidão de nosso povo. Mas, por isto que nacional, na mais ampla acepção da palavra, o movimento vitorioso não pertence a ninguém. É da Pátria, do Povo e do Regime. Não foi contra qualquer reivindicação popular, contra qualquer idéia que, enquadrada dentro dos princípios constitucionais, objetive o bem do povo e o progresso do País.

Se os banidos, para intrigarem os brasileiros com seus líderes e com os chefes militares, afirmarem o contrário, estarão mentindo, estarão, como sempre, procurando engodar as massas trabalhadoras, que não lhes devem dar ouvidos. Confiamos em que o Congresso votará, rapidamente, as medidas reclamadas para que se inicie no Brasil uma época de justiça e harmonia social. Mais uma vez, o povo brasileiro foi socorrido pela Providência Divina, que lhe permitiu superar a grave crise, sem maiores sofrimentos e luto. Sejamos dignos de tão grande favor.”

______________________________

(Para entender melhor a história da empresa que publicou o editorial acima, assistam ao documentário produzido por Simon Hartog, em 1993, para o Canal 4 da BBC, Muito Além do Cidadão Kane, clicando aqui)

51 Comentários + Add Comentário

  • André,
    não sei se serviu como fonte de inspiração pra teu texto, mas o Altamiro Borges postou sobre o mesmo assunto ontem.

    Vale a pena conferir, tem até um editorial de Roberto Marinho publicado no jornal O GLobo em 1984, onde o mesmo chama o fato de “revolução” (putz):

    “Mídia clama pelo golpe militar no Brasil”
    http://altamiroborges.blogspot.com/2010/03/midia-clama-pelo-golpe-militar-no.html

  • boa, andré! Vivam os historiadores!

  • esse post vou guardar.

  • Hoje é fácil falar. As pessoas esquecem que naquela época se vivia o auge da Guerra Fria. Hoje os militantes de esquerda nem sabem o que é Guerra Fria, nem sabem o que foi o Muro de Berlim. O que alguas pessoas – inclusive os editorialistas citados – pensavam – com ou sem razão, não estou entrando neste mérito – é que haviam duas alternativas: o golpe ou o Brasil se tornar uma grande Cuba cucaracha (afinal uns meses antes o Presidente deposto tinha dado a honraria mais importante da história do Brasil, a Ordem do Cruzeiro do Sul, para Che Guevara, para escândalos de muitos). Caso não tivesse havido o golpe e Goulart tivesse transformado o Brasil em uma grande Cuba, como disse expressamente que queria fazer em seu discurso na Central do Brasil, com certeza o blogueiro André Raboni não poderia estar postando este tipo de mensagem em seu blog, ou se sujeitaria ao regime mandar dar uma surra nele, como o regime de Fidel mandou dar alguns meses atrás na famosa blogueira cubana. Os golpistas estão longe de ser santos, mas entre ter a opção de nadar na lava superquente de um vulcão, ou ter que nadar na água fervendo a 100 graus celsius (uma escolha de Sofia) todas as pessoas inteligentes escolhem nadar na água fervendo, mesmo com risco de morrer ou de ter queimaduras graves. A população de Cuba é a maior testemunha do perigo que se viveu em 1964 – quando Fidel fez uma bravata e disse que permitiria quem quisesse deixar a ilha, em poucos dias 200 mil pessoas, literalmente a nado, fugiram para a Flórida. Nós aqui nem teríamos para onde fugir, caso discordássemos do regime – lembrem-se disso !

    • Mandei o texto sem revisão da minha digitação.

      • Só para já esclarecer, nasci em 1980, mas tenho uma leitura crítica da historia – não uma leitura ideológica. Hoje o comunismo de Goulart só existe em três lugares do mundo, em Cuba, na Coréia do Norte e nas universidades brasileiras, como diria Bob Fields. E a China ? A China é hoje o país mais capitalista do mundo, onde o lema do Estado é “enriquecer é glorioso”, onde se pratica o capitalismo mais selvagem do mundo, explorando a mais-valia do trabalhador ao máximo e não dando nenhum benefício social em troca.

        • “Comunismo de Goulart”?????????

          Só pode ser piada, achar que o latifundiário João Goulart era comunista!”

        • Leitura você não tem nenhuma. Chamar Goulart de Comunista é piada. Tá mais pra ouvir o galo cantar, mas não sabe onde.

        • Arthemísia antes de debater parte para
          desqualificar …a lá Fidel … parabéns para você.
          Realmente nem Goulart, nem Alende, nem Fidel eram comunistas. Você esquece que até Fidel governou Cuba
          sob um regme capitalista durante três anos antes de
          estatizar meios de produção e as terras e se aliar à URSS apenas por medo de ser deposto pelos USA.
          Como comecei dizendo no primeiro post é fácil falar
          quanto a leitura podemos até medir, mas educação e respeito eu sei que tenho mais que vocês.

        • Arthemísia tem razão. Achar e ajuntar lugares-comuns é mais que imprecisão, é abrir mão de conhecer e de saber os limites do proprio desconhecimento.

          http://apocaodepanoramix.com/2010/04/01/o-golpe-militar-de-1964-foi-ha-exatamente-46-anos/

        • Pois eu, Cristiano, nasci em 66 e ao contrario dos novos comunistas de plantão aqui que devem estar achando otimo pagar um altissimo IR para dar de graça dinheiro a vagabundo em troca de votos para o PT, vivi minha infancia na tal dita “dura”, onde tinha a liberdade de ir a qualquer lugar, mesmo criança, e saber que voltaria vivo (alias nem passava em nossa cabeça qualquer risco de vida) Ia ao cinema, que lembro bem custava um chiclete o ingresso, a praia e ate na favela se quisesse (não gostava pq era um amontoado de sujeira. hoje ja acostumado a sujeira em qq lugar nem percebo a diferença) Perto de casa sempre via dos soldados da PE fazendo ronda (não batendo papo como a policia de hoje) e eles eram simpaticos e solicitos a qualquer pergunta feita por qq um (queria saber de onde veia a ideia de repressão, talvez dos baderneiros criminosos que hoje estão no poder gerando a baderna no pais inteiro) JAMAIS vivi uma epoca tão maravilhosa e JAMAIS esses novos comunistas saberão do que estou falando, porque como a educação hoje é quase inexistente a mente fica propensa as lavagens cerebrais e se uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade, imagina um milha de vezes ???

    • Se o Brasil houvesse se tornado uma Cuba, o que eu acho que não teria acontecido, pois Goulart era um grande fazendeiro, hoje o Brasil não teria uma única criança de rua e a melhor saúde e ducação das Américas, sem falar que talvez fosse a terceira maior economia do mundo, depois dos EUA e da China.
      Ah, duvida? Compara a comunista Cuba com o seu vizinho o capitalista Haiti.

      • Otto, de qual Cuba estás falando ? Da cuba que mostram aos visitantes ou a Cuba dos Cubanos que não tiveram a oportunidade de vazarem para Miami ?

        • Otto, de que Cuba estás falando?
          Por certo ele está falando de um pequeno país, onde não existe analfabetismo , a saúde é grátis para todos e nos esportes se destaca no mundo.
          Otto fala de uma Cuba que há muitos anos é
          perseguida por uma potência militar contra um pais
          sem ter como se defender. Otto está falando de
          uma Cuba, que tem um boicote economico afim de
          deixar o seu povo sem opção de trabalho.

          Otto não está falando dos que sairam de Cuba
          e se juntaram ao maior inimigo do pais.
          Não me venha falar de prisões e execuções.
          O Estados Unidos é o pais que prende em
          Guatámano pessoas inocentes e matam todos os dias no mundo todo. Vide o que fizeram no Iraque
          e estão fazendo no Afeganistão com o seu olhar
          complacente para tudo isto.
          SE REBELE, escreva contra. Deixe um pequeno pais
          de fora, vitima de uma propaganda negativa e suja
          dos americanos.
          Hipócritas!

      • Compara a comunista Cuba com sua vizinha capitalista Costa Rica.

      • em compensação, se vc acha difícil ter um carro, pense o quanto os cubanos esperaram numa fila de espera para adquirir tal bem, assim como os soviéticos no auge do socialismo… deixe de falar besteiras.

  • Muito boa a reflexão, André. Devemos sempre buscar à verdade.

    Mais vergonhoso que encarar uma dura verdade é manter, de forma covarde, uma mentira.

    O Golpe Militar foi uma vergonhosa mentira, onde os milicos covardes e mentirosos, até hoje, se escondem das suas atrocidades e covardias.

    O MST, por exemplo, tem muito mais integridade, honra e dignidade do que aqueles milicos e seus cúmplices.

  • Política é a arte de fazer perdedores acharem que são vencedores. Foi assim naquela época, continua sendo assim, hoje! Ficam alguns nomes, mudam alguns, mas a essência é a mesma!
    Quando acabarem com a sebosa voz do Brasil talvez passemos a acreditar que alguma coisa está começando a mudar!

    • Não pensei que a oposição atual que foi perdedora se achava vencedora.

      O que a Voz do Brasil tem a haver com com mudanças no pais.?

      As mudanças são palpável, muito não querem ver. Não são
      devido a pequena audiência da Voz do Brasil.

      • Lulla está escrevendo neste blog em peçonha, disfarçado sob o pseudônimo de ALF, o ETeimoso: “As mudanças são palpável (sic)”

  • Viva o 31 de março, Dia da Dignidade!

    Comunismo, nunca mais!
    Terrorismo, nunca mais!
    PT, nunca mais!

    “SAIBAM, OS QUE NOS CONDENAM, MUITOS DELES EX-TERRORISTAS E EX-GUERRILHEIROS, HOJE OCUPANDO ALTOS POSTOS DA REPÚBLICA, E QUE JAMAIS DEFENDERAM IDEAIS DEMOCRÁTICOS, QUE NOSSA PAZ TEVE UM PREÇO. ELA É UM LEGADO DAQUELES QUE CUMPRIRAM SUA MISSÃO E NÃO FUGIRAM AO DEVER, NEM À LUTA.“ General de Exército Augusto Heleno.

    • Para esses extremistas de direita, Juscelino Kubitschek também era comunista. Eles tentaram impedir sua posse e derrubá-lo.

      • Se JK era comunista lá no seu íntimo, não sei. Mas que seu governo era grandiosamente corrupto, não resta dúvida. Tanto foi que Jânio Quadros, durante a campanha de 1960, serviu-se do jingle “Varre, vassourinha” para varrer a “bandalheira” de JK.

    • Temos no blog um representante da TFP.
      Após 46 anos do Golpe Militar, apareceu um representante
      gritando para o deserto que não deseja comunismo nem terrorismo.
      Como membro da TFP, ele não grita como a tortura por considerar válida para se abater comunistas.

      O terrorismo americano que invade estrupa,e mata dos americanos ele se cala.

      Quanto ao PT nunca mais.
      É o ódio desta gente contra um partido que vem fazendo um bom governo e melhorando a vida da maioria dos brasileiros. Isto não interessa aos membros da sua organização segracionista, elitista e acima de tudo a usam para proteger as sua conquistas durante o regime militar.

      • ALF:

        A solução pra ti é se mudar imediatamente para Cuba. Estou seguro que o MCP – ou algum outro corpúsculo esquerdista desse naipe – não conseguiu cumprir com o hercúleo esforço de te ensinar a escrever. Vergonha.

        Vá ‘estrupa’ a língua pra lá!

  • Não sei se dá para confiar nas fontes que há por aí, mas até onde apurei quem produziu o documentário não foi a BBC, foi uma produtora independente, a “Large Door”, que o exibiu no dito Channel 4 (que também não é a BBC). O que não tira a credibilidade do documentário.

  • Curioso notar o uso dos termos Democracia e democrático nos textos. É como se as vontades de uma meia dúzia, ao receberem respaldo de uma maioria, logo virassem “democráticas”.

    Triste perceber que esse raciocínio simplista e equivocado continua sendo usado para justificar várias arbitrariedades na sociedade brasileira, sobretudo na política.

  • Que saudade do meu tempo de puliça, pegava esse Pierre, Luciana Santos e essa turma de estudante de ciências sociais adoradores de Fidel e Lenin e dava uma piza de criar bicho. Nós fechava logo esse site e quebrava os computador junto, de todo mundo até de quem tá lendo isso agora, seus bando de suspeito. rsss

    • DELEGADO COVARDE!

  • Toda vida me lembro do dia 31 de Março, o dia da Revolução Democrática, assim como me foi ensinado no Colégio Militar de Fortaleza. O auditório do colégio era lotado para se ouvir o depoimento de um contemporâneo da revolução, sempre um velho chato que falava com dificuldade. As ordens eram que ninguém poderia se manifestar sob o risco de punição, inclusive expulsão. O melhor era depois da cerimônia ter aula de história, o(a) Professor(a) dizer tudo o contrário a portas fechadas, pois caso chegasse aos ouvidos do comando do colégio que algum professor (civis) estivesse contando a estorinha do golpe era desoneração na certa.

    Era o único episódio que me decepcionava naquele colégio, a corja militar saudosista e falso-moralista, a elitizinha safada que adorava viver suas nostalgias pervertidas.

  • [...] Para recordar e aprender vejamos este post do Acerto de Contas: [...]

  • A grande frustação do Sr. Raboni é ter chegado atrasado no bonde da história.
    Se ele tivesse vindo ao mundo momentos antes, certamente seria mais um beneficiado com o “bolsa-ditadura”.
    Que pena ele não ser mais um “perseguido politico”, condição sine qua non para compor a seleta casta de ricos indenizados pelo “sofrimento nos porões da ditabranda”.
    Uma pena!!

    • A lei que dá direito a indenização a que sofreu perseguição e tortura durante o golpe militar, foi sancionada no governo
      no governo da direita.
      Esta lei é usado no mundo todo sem que achem que ela seja
      usada para “compor a seleta casta de indenizados”.

      Para ele, o que fez os militares não passou de uma
      ditabranda. Foi feito pouco, deveriam matar mais, torturar
      mais, estrupar.
      Por isto conforme a Folha de São Paulo foi um ditadura branda. O missivista dá apoio ao que o jornal escreveu.

  • A propósito, porque a moderação nos comentários?
    Receio do que será escrito ou censura prévia para deletar o que desagrada?

  • E ainda tem gente que se coloca contra o PNDH-3 para punir os criminosos que encenaram toda esta mentira. Para punir os criminosos que mataram, torturaram e fizeram desaparecer centenas de brasileiros.

    tsavkko.blogspot.com

  • A grande frustração de Francisco Filho é não ter espancado nenhum esquerdista.

  • Não amam o Brasil???????????
    Então deixem-no!!!!!!!!!!!!
    Comunas nostálgicos!

  • Os milicos de 1964 amam o Brazil.
    São os nacionalistas a serviço do EUA.

    O problemas desses milicos é que passam a vida toda fazendo exercícios e treinamento. Ou seja, NUNCA trabalharam.

    E depois vem com essa cascata de que serviram ao Brazil. Só se for com “Z” mesmo.

    • Sindicalista também não trabalha… Principalmente aqueles que não tem dedo mindinho.

      • Pois é, a maioria dos sindicalistas não gosta de trabalhar mesmo, com honrosas exceções.

        Já os mílicos, ainda bem que eles têm consciência que são improdutivos. Vamos arrumar uma lavagem de roupa para os mílicos cheios de pompa, mas que nunca deram um dia de trabalho produtivo e eficiente para ninguém.

    • Não. Eles NÃO são nacionalistas.

      São, antes de tudo, “PATRIOTAS”. Nacionalismo de verdade (e isso tem uma conotação MUITO diferente dos movimentos ditatoriais que se autoproclamavam nacionalistas) é desejar construir um país para TODA A SUA POPULAÇÃO, não apenas para um punhado de pervertidos sedentos de poder.

      “O patriotismo é o último refúgio de um CANALHA”.
      Samuel Johnson

  • A quem possa interessar, o desdobramento do caso “carteirada”, inclusive com o NOME do sujeito. Nota publicada no site do proprio TJPE.

    31/3/2010 – 15:53:00
    Corregedoria abre sindicância para explicar “carteirada” de escrevente

    O corregedor geral da Justiça, desembargador Bartolomeu Bueno, mandou abrir sindicância para determinar em que circunstâncias Demetrius Mendes de Lima, escrevente do Cartório Arnaldo Maciel, depois de abalroar um carro e brigar com o motorista, se disse servidor da Corregedoria de Justiça. Dizendo-se autoridade, ele empunhava uma antiga carteira emitida pela Corregedoria. O que, para ele, seria suficiente para bater no rosto do motorista e desacatar os policiais que cuidaram do caso.

    Ontem mesmo o corregedor auxiliar extrajudicial da Capital, juiz Sergio Paulo Ribeiro, apreendeu, pessoalmente, no interior do Cartório Arnaldo Maciel, a velha e obsoleta carteira, sem validade ou uso há muitos anos, que o escrevente usava para intimidar pessoas. Todos os demais escreventes que guardaram a carteira deverão devolvê-la à Corregedoria ou assinar um termo garantindo que não mais a detém.

    “Os escreventes de fato fizeram concurso para assumir o cargo, mas não são servidores da Justiça: são funcionários dos cartórios”, explica o corregedor geral Bartolomeu Bueno. Antigamente, funcionários de cartórios contribuíam para o IPSEP e por ele poderiam se aposentar, mas há muito tempo não é mais assim. Eles contribuem para o INSS.

    No dia 8 de abril vindouro o juiz Sergio Paulo Ribeiro vai ouvir o comerciante Valderio Bezerra Parker, cujo carro foi abalroado e que, supostamente, teria apanhado do escrevente. Depois, os condutores do escrevente foram à Policia para fazer o Boletim de Ocorrência, Pedro de Souza e José Walace Rodrigues Santos, também serão ouvidos. O próprio escrevente será intimado para depor.

    ………………………………………………….
    Zenaide Barbosa | Ascom CGJ

  • André,

    Parabéns. Excelente. É preciso lembrar o que aquela turma escrevia na época, pois passado o tempo, muitos posaram de democratas.

    Paulo César

    • Paulo César,

      É realmente curioso como se manipula, muitas vezes, os tais princípios democráticos. E isso varia de acordo com as conveniências dos momentos.

      Abraço!

  • Fui oficial do DOI-CODI. E eu tenho muito orgulho de ter servido ao regime militar na época da ditadura, pois foram os militares que garantiram a infraestrutura desse país para o seu desenvolvimento.

    • Conheci um torturado pelo DOI-CODI, o pobre cidadão perdeu todas as unhas da mão, pelo menos ficou vivo.

      Um outro que conheci, professor do ensino médio, após ser solto sempre chorava nas refeições pois lembrava que essas eram servidas com ratos para ele, e ele tinham que comê-las ou morreria de fome.

      A minha vizinha, a quem chamo carinhosamente de “Vô”, foi esposa de um militar do serviço secreto da marinha, ela se aposentou aos 42 anos, era diretora de uma escola na Iputinga, o “cara” que é como ela o chama, já que se recusa a falar o seu nome, a obrigou a aposentar-se do serviço público por ciúme, ela não consentiu de inicio, porém ele começou a ameaçar bulinar a filha mais nova (adotada por ela após o pedido de uma mãe da comunidade) caso ela mão aceitasse sua exigência.

      E para não poderes dizer que apenas critico o caráter dos militares, posso falar de um de inilibada conduta, também da marinha, que foi ameaçado pelo seu superior imediato após recusar-se a torturar um preso, sendo forçado assim a recorrer ao superior do seu superior na busca pela garantia de condições para o exercício do seu trabalho.

      A minha conclusão é que este golpe foi um dos maiores retrocessos políticos da historia deste país, nunca ocorreria aqui uma revolução nos moldes da cubana, porém a conjuntura da época levava a um movimento que iria ferir determinados grupos. Medidas como a reforma agrária até hoje não são bem vistas por estes setores.

      O caso é que a ditadura não contribuiu para o desenvolvimento do país, apenas pegou carona no que Kubitschek havia começado e deu continuidade, sua contribuição é sim o esfacelamento da economia nacional fato remediado apenas nos anos 90.

      • Tens razão, Felipe. A ditadura só contribuiu para piorar o que havia de ruim neste país.

        Exacerbou a cleptomania das classes altas e a crueldade incontida dos fascistas pequeno-burgueses. Parece mesmo que o prêmio dos lacaios do baixo clero era poder dar vazão à sua sede por sofrimento dos outros.

        Como indutor de crescimento de infra-estrutura, seguiu os rumos iniciados por Kubitschek, até no crescimento com poupança externa e endividamento.

        Semeou no já fértil terreno da mentalidade local a idéia de que as regras são apenas formas a serem proclamadas e que, no fundo, podem descumpri-las uns privilegiados.

        Permitiu que se criassem falsos heróis de uma resistência consentida. Esse pessoal conduziu a farsa que atende pelo nome de redemocratização.

        Estimulou o culto aos fantasmas do obscurantismo político-ideológico, fazendo gerações acreditarem que um fazendeiro rico que tinha banqueiros no seu ministério iria promover alguma revolução no país.

      • Impressionante como voce so conheceu torturados, militares pervertidos e militares “bonzinhos rebelados contra superiores”… Diga-me com quem andas e te direi quem és… um cidadão comum da epoca quase não teve contato, a não ser por noticias, dos fatos acontecidos, e, quando tinha, era com pessoas de bem, que simplesmente trabalhava, tinha seu lazer garantido e retornava a sua familia incolume, coisa hoje cada dia mais dificil, devido a violencia não combatida pela sociopatia atual… Me parece um comentario tendencioso, ou pior, que voce fazia parte direta ou indiretamente do cotidiano de terroristas, assassinos, revolucionários comunistas e que por falta de oportunidade ou coragem mesmo, não participou dos atos covardes destes que hoje posam de socialistas, mas que so fazem enriquecer e roubar uma população mantida intencionalmente analfabeta, que, em troca de tostões, mantem a soberba e a mentira deste regime comunista instaurado sob a falsa premissa de um Brasil para todos… PIADA !!

  • VIVA 31 DE MARÇO !!! Fico feliz em saber que a cada dia somos mais e mais a desejar ao Brasil o retorno a legalidade e democracia e principalmente a ORDEM E PROGRESSO, que os comunas tentaram retirar de nossa bandeira mas não conseguiram… Parabéns aos HEROIS que nos salvaram do comunismo… Aguardamos outros que virão para nos libertar dos PTs do Brasil…

  • VIVA 31 de MARÇO!!!!!

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação às punições de corruptos...

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia


  • “O homem de bem é um cadáver mal informado. Não sabe que morreu.”
    Nelson Rodrigues.

ARQUIVO

novembro 2014
S T Q Q S S D
« set    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).