JC demite colunista de Política

fev 27, 2009 by     137 Comentários    Postado em: Economia
inaldo

Inaldo Sampaio, colunista do JC por 22 anos. Foi demitido por se contrapor à opção política do jornal

Há horas que recebo ligações de jornalistas das diversas redações de Pernambuco para “fofocar” sobre a demissão do colunista de Política do JC, Inaldo Sampaio. Inaldo estava há 22 anos como titular da coluna Pinga-Fogo e foi demitido, segundo versão corrente no mercado, porque foi a única voz que questionou dentro do jornal a autoridade do senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) em sua entrevista à Veja. Dentro do Jornal do Commercio, diz-se que foi o próprio João Carlos Paes Mendonça (dono do grupo de comunicação) que mandou demiti-lo.

Pode-se falar tudo de Inaldo Sampaio menos que ele não manteve altivez profissional. Inaldo várias vezes ignorou a nítida opção política da direção do jornal e questionou os governos e as lideranças da União por Pernambuco (PMDB-DEM-PSDB). Por isso, tornou-se desafeto de Jarbas e do também senador Sérgio Guerra.

Sua demissão, agora, não deixa sombra de dúvidas de que faz parte do jogo político. E da desfaçatez da grande mídia em não assumir publicamente seus interesses econômicos e opções ideológicas.

Fica feio para o JC a demissão de Inaldo Sampaio da forma como se fez. Do alto da arrogância, o “líder” em tiragem no estado não percebe a crise de credibilidade pela qual passa. Não percebe que está se tornando um panfleto político, ao invés de um jornal.

Tentei ligar várias vezes para Inaldo. Como não obtive sucesso, reproduzo o email que ele enviou para o Blog do Magno:

‘Comunicado do jornalista Inaldo Sampaio

1) Comunico aos meus ex-leitores do Jornal do Commercio que a partir da data de hoje (27 de fevereiro) estou desligado da empresa.

2) Me foi comunicado ontem pela sua direção que estava havendo incompatibilidade entre a linha editorial da empresa e a da coluna, embora com isso eu não concorde.

3) Sou grato ao diretor-presidente pelos 22 anos em que passei na empresa escrevendo a coluna “Pinga Fogo”, bem como aos políticos que nesses anos todos contribuíram direta ou indiretamente para abastecê-la com informações.

4) Agradeço também aos editores, editores substitutos, repórteres, fotógrafos, pessoal da editoria de arte e servidores em geral pelo tempo que passamos juntos, desejando a todos boa sorte.

5) Bola pra frente e até breve.

Recife, 27 de fevereiro de 2009

137 Comentários + Add Comentário

  • Se o motivo foi este,acredito que foi,é uma vergonha.Concordo com o jornalista Inaldo Sampaio.Jarbas não merece crédito para pregar a moralidade.Isto é uma coisa tão clara que fico assustado com a cegueira das pessoas.Bastaria observar com quem ele anda.

  • Se o irmão, Ivanildo Sampaio, tiver um mínimo de decência entregaria o cargo.

    • As pessoas parece que não lembra dessa miseria quando governador, chamou os policiais militares de bandidos, só porque eles mendigavam um aumento salarial digno pela profissão que exerce. No governo deste marginal o funcionário publico em geral, principalmente os policiais militares viviam pedindo dinheiro a agiotas com juros altos para não ver sua familia passar necessidade, isso os honestos porque os desonestos partiam para o caminho errado (MATAR,ROUBAR, TRAFICAR, ASSALTAR), porque neste governo era melhor ser ladrão do que policial militar. Graças a deus veio o neto de MIguel Arraes de Alencar, com o pensamento do seu avô para que os funcionários publicos respirassem melhor, principalmente os militares, espero que ele não nos decepcione porque a policia militar estar lhe apoiando a todo vapor, um politico inteligente não vira as costas para a policia militar do seu estado, porque são eles os policiais militares que tomam conta das urnas e trabalham nos locais de votação, por tal motivo são elos de ligação entre o governo eo povo no dia D. Com a fé que tenho em jesus esta disgraça(JARBAS VASCONCELOS), nunca mais ganha pra nada na vida.

  • Bahe,
    De vez em quando eu fico ouvindo a radio jornal pela internet e vou te contar: Ha uma campanha forte e bem estruturada para jogar tudo de ruin nos governos do PT (ca pra nos, o que nao faltam sao motivos para criticar) e simplesmente passar ao lado das falcatruas dos PFL (e’ pfl mesmo, nao mudou nada), PSDB e PPS. O tal do Vagner que apresenta o programa com Geraldo Freire chegar a encher a boca e por incrivel que pareca, eles ficam repetindo a mesma noticia desde que seja contra o PT.
    Nao vou nem colocar o doido do blog que todos ja sabem.
    Eu lia quase todos os dias a coluna Pinga Fogo e tinha notado que ontem a coluna tinha siso retirada da pagina na internet do jornal. JC ( joao carlos) ta pensando que e’ Jesus Cristo.
    Se a Folha de Sao Paulo que tinha ate criado um pouco d respeito no mercado ta como ta imagina o Jornal do Commercio.
    Espero que agora a midia passe a cobrir a midia.

  • Será que um empresario como paes mendonça,

  • Importa ,para ele, qual governo está no poder? Importa se a economia está aquecida, ele, hoje é o maior empresario do nordeste, ele ganha muito dinheiro, sendo atacadista do varejo! Dono de shoppings! Só o shopp boa vista, não é dele!

    Jornal impresso, jornalismo hoje, vai ser para quem tem mais informações e escreve bem, será que até neste blog, não se sabe que o proprio inaldo, vai ser concorrente do acerto de contas!!!! E com patrocinio que for oposição de joao carlos paes mendonça!!!!

  • Que tal fazer um bolão:
    Inaldo vai para:
    1- DP?
    2-FP?
    3-Vira blogueiro?

  • Fred,

    Blogs não concorrem entre si… Eles se complementam. Se Inaldo lançar mesmo o seu blog, terei o maior prazer de anuncia-lo aqui.

  • Bahé, liga pra Jamildo e pergunta
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  • Inaldo não tem perfil de blogueiro. Pena o ocorrido com ele. Era nítida a afinidade dele com a dita esquerda, especialmente Eduardo Campos. Inaldo é do sertão do Pajeú, berço dos socialistas e Jarbas, quando governador, fez de tudo para tirá-lo da coluna.

    Terezinha, inclusive, foi à redação pedir a cabeça dele após uma crônica intitulada “Boa viagem, governador” (à época, Jarbas queria acabar de uma vez só o Lafepe e a Casa do Estudante e, na mesma semana, iria embarcar para sua segunda terra, Lisboa). O homem ficou uma fera com o desabafo e a fina ironia e só não teve êxito por conta da interferência do mano de Inaldo, Ivanildo Sampaio.

    Agora, amigos, o jogo é pesado. A ex-aliança jarbista está no desespero após três reveses eleitorais. As perspectivas não são nada boas para 2010 e, quando uma jogada política a nível nacional é posta em prática com certo êxito (a famigerada entrevista de Jarbas), o que eles menos queriam eram vozes contrárias no jornalismo local. Inaldo não se curvou, pois não segue a linha que o JC quer (Jamildo e Scarpa fazem as vezes da casa), e viu seu emprego ser rifado.

    Se tem um jornalista que entende da micro-política de Pernambuco, este é Inaldo Sampaio. Quem for esperto (Diario ou Folha) o contratará de imediato.

    • O fato é que o JC tem planos de poder, e bem alto.
      Não é por acaso que o Diário de Pernambuco está desaparecendo nas esquinas, das mãos dos gazeteiros.
      Um deles me disse que recebe 200 reais por mes do JC para não pegar exemplares do Diário.

  • Nao concordo, existe a concorrencia, sadia e com ética, mas tem que te-la, pois precisamos de referencial, visitando sempre vários blogs e lendo jornais!

    Existe um blog, que vive de informações rápidas e verídicas, sem ter despesas?

    O seu blog vai se pagar por isso, os anunciantes vão investir de acordo com seu perfil e numero de acessos e a neutralidade dentro do possível!!!!

  • Caros, sei que esse não é o tema central dessa discussão, mas pelo nivel dos comentários Inaldo será canonizado logo. É bom frizar que de santo ele não tem nada. Ao mesmo tempo em que era colunista, ‘trabalhava’ como assessor do TCE e, o que é pior, fazia assessoria fantasma para prefeitos do interior. Tudo isso chancelado pela influência de sua coluna. Claro que tudo isso não justifica o que Jarbas e JCPM fizeram com ele, mas é bom lembrar que a “altivez profissional” citada por Bahe não é tão verídica assim no campo da ética.

  • Fred, depois dessa, JCPM deveria abrir editorial tornando público aquilo que todos já sabem: é oposição no estado.

    Se na oposição estão atrás de um nome para enfrentar Eduardo, eis que um nome volta a baila: JCPM.

  • Para bom entender, algumas frases bastam!
    Vejamos:

    1) Inaldo Sampaio é um dos poucos colunistas do Estado que não comem na mão de Jarbas. Ou do “cozido” de Jarbas. Marisa Gibson e Paulo Sérgio Scarpa, por exemplo, não perdem um! E o resultado, todo mundo sabe: Marisa é uma fiel porta-voz de Jarbas, enquanto as notas sobre o senador que saem na coluna de Scarpa (Repórter JC) são “sopradas” (muitas vezes escritas, mesmo), por Ennio Benning, assessor de imprensa de Jarbas.

    2) As pendengas com Inaldo por causa de sua antipatia recíproca com Jarbas são antigas e todo mundo já contava com esse desfecho, motivado pelas notas escritas na semana passada. A demissão só não aconteceu antes por consideração (?) a Ivanildo Sampaio. O que parece, agora, não ter contado tanto, diante da sua saída iminente da direção do jornal.

    3) Está em curso o processo de afastamento de Ivanildo Sampaio da direção de Redação do JC, antecipando a sua aposentadoria. Para o seu lugar, já está há muito tempo preparado o moralmente questionável Laurindo Ferreira, bajulador contumaz de JCPM.

    4) Laurindo é casado com Nádia Ferreira, assessora direta de Mendonça Filho. A última campanha para governador (2006) está fresquinha na memória de quem trabalha no jornal. Foi pau em Humberto e Eduardo! Coincidência?

    5) José Mendonça Bezerra, pai de Mendoncinha, é sócio de João Carlos Paes Mendonça na empresa Rádio e TV Jornal do Commercio Ltda. Isto está na própria declaração de bens de Mendonça, publicada pela imprensa ao longo da ultima campanha estadual/federal.

    6) Tão logo acabou o Governo Jarbas Mendonça, João Carlos levou a toda-poderosa secretária Lucia Pontes para a presidência do Instituto Fundação JCPM, mantendo os vínculos sempre estreitos entre a empresa os jarbistas e mendoncistas.

    Vem muito mais por aí, no JC. Aguardemos!

    • Essa é verdade sobre a imprensa no Estado e no País que é escondida do grande público: a maior promiscuidade política entre os políticos de Direita e os donos das “empresas jornalísticas” no estado.

  • Muito boa as informações de todos, mas acredito que inaldo, em virtude destas situações citadas acima, vai virar o franklin martins de eduardo?

  • Fred,

    O que eu quis dizer é que os blogs se complementam porque cada um trás sua própria análise e informações. Você pode ler quantos quiser, não tem que pagar por eles. Não é como jornal ou revista, que vc escolhe apenas um para levar para casa.

    E quando houverem 100 bons blogs em Pernambuco, você escolhe seus preferidos e acompanha.

    Os mais relevantes e acessados terão anunciantes. Outros não terão anúncios, mas serão tão bons quanto. Haverá os que escreverão 30 notícias por dia. Haverá também os que fazem apenas uma boa análise diária, mas suficiente para arrebatar seu público.

    E viva a internet.

  • “… incompatibilidade entre a linha editorial da empresa e a da coluna”. Deve ser demais ouvir isso depois de 22 anos de trabalho nesta instituição manipulada por interesses políticos. A partir de hoje , o JC perdeu sua credibilidade publicamente.

  • E lávamos nós criando mais um cavalo de batalha, à reboque da explosiva entrevista de Jarbas.
    Ora, se o JC tem uma “linha editorial” contrária aos interesses de determinada agremiação politica, o que dizer então dos Diarios Associados?
    Que o DP é “dócil” ou tem uma outra “linha editorial”, mais “compreensiva” com quem detém o poder?
    A cada polemica que surge, fica mais explicito o grau de interesse de alguns em apequenar determinados orgãos de imprensa, só porque em determinados momentos a chamada “linha editorial” diverge da “ideologia” dos governantes.
    Viu-se isso com clareza nas ditaduras em estado embrionário.
    Foi assim com Hitler, está sendo assim como bufão Chavez.
    O processo é lento.
    Primeiro se questiona a credibilidade.
    No Brasil de hoje, quem se atreve a criticar a ideologia ou o mudus operandi petista de governar, corre sério risco de ser colocado na vala comum dos conspiradores.
    Isso é fato.
    E não precisa ser um exímio analista politico para se ter a dimensão desse nefasto processo.
    Mas, como bem disse o próprio Inaldo, é bola pra frente.
    Até porque, se de fato ele foi vitima de uma injustiça, por supostamente discordar do patrão, não vai lhe faltar um “padrinho” que lhe socorra nesse momento de angustia jornalistica.

  • O episódio remete à discussão (infelizmente, quase sempre inútil, pelo menos, na pátria amada) da liberdade de imprensa. Nos meus primeiros anos de jornalismo, eu achava que poderia me expressar ao meu bel-prazer e, quem sabe, salvaria o mundo na próxima esquina. A prática me ensinou que liberdade de imprensa é a liberdade que os donos dos jornais nos dão de escrever o que eles querem.
    Quanto a Inaldo, lastimo. Já assisti a este filme muitas vezes. A gente sempre morre no fim.

  • É triste, mas é verdade. Ainda vivi um período em que jornal era comandado por jornalista. E que cabeça de repórter não circulava nas bandejas das Salomés da vez. A mentalidade empresarial mudou conceitos.

  • Seria muito interessante o Francisco Filho explicar o que ele quis dizer. Virou, mexeu, tentou livrar do JC (a única coisa que ficou mais ou menos clara) e não disse o que pensa do episódio. A comparação com o DP foi desnecessária: os dois jornais são a mesma coisa e isso todo sabe.

    Não há “cavalos de batalha”, meu amigo. Há processos sumários de afastamento de quem incomoda o atual grupo que domina a redação e não reza pela cartilha dessa gente. Tem sido sempre assim, que o digam Sérgio Augusto da Silveira, Pedro Jorge de Andrade, José Neves Cabral, Lenivaldo Aragão, Pedro Moura, Gilvandro Filho, Inaldo Sampaio…

  • A verdade me parece, é que jornal impresso, não compensa financeiramente e não paga nem os seus custos básicos, todos eles estão com seus portais e alguns, quase com acesso irrestrito!!!!

    A discussão seria, onde trabalhar a classe futuramente?

  • Porque a classe jornalistica, não é corporativista, e não são os donos de jornais, quando viram donos , deixam de ser jornalistas?

  • Acho que Jarbas tem sim moral para falar o que falou, neste ponto discordo de Sampaio, que talvez estivesse querendo dar visibilidade e causar polêmica. Mas discordo também do JC pela forma como demitiu um profissional competente e que esteve a frente durante tanto tempo de uma coluna importante para aquele jornal.

  • Jarbas e João carlos sempre foram grandes amigos.
    Eis aí a questão!

  • Francisco, não é por nada não, mas quem faz um tratamento a la Hitler é a turma de fora do poder. Tudo vale se é contra um partido (no caso o PT) e nada vale se é a favor. Eu nunca ouvi falar ou insinuar-se que Inaldo fosse petista. Quer dizer, então, que não se pode falar uma vírgula de Jarbas? A patrulha ideológica, a atitude antidemocrática, o espírito nazista foi de quem demitiu Inaldo, se de fato a razão foi ele ter levantado dúvidas sobre a honradez moral de Jarbas para falar o que falou.

    Aliás, a direita é quem gosta deste tipo de argumentação: os esquerdistas são perigosos e querem instalar uma ditadura, então instalemos uma ditadura (que insistem em chamar de democracia) para evitar o avanço das esquerdas. A direita, sempre uma pseudo defensora da liberdade de imprensa, é quem sempre ataca da forma mais vil essa mesma liberdade.

    Aliás, salvo engano, os “meninos” aqui do Acerto de Contas já sofreram da “liberdade de imprensa” defendida por JCPM.

    Lembre-se que o JC cortou a coluna de Paulo Francis (ih, faz tempo), só porque ele falou mal de outro intocável (Gustavo Krause).

    Eu realmente gostaria de entender como é que depois de 22 anos, Inaldo passou a ter uma linha divergente da do Jornal para o qual ele trabalhava. E de forma tão dramática, que não bastou um puxão de orelhas, em consideração pelos serviços prestados. Que a coisa é estranha, não tenha dúvidas.

  • A “altivez profissional” de Inaldo decerto nunca combinou com o cargo que ele exerce no TCE…

    Vcs esquerdistas são excelentes em promover caça às bruxas..só se esquecem que têm os rabinhos mais presos que qualquer quadro da oposição.

    Seus argumentos não resistem a uma pessoa minimamente informada. Na verdade o que vocês querem é o que acontece hoje no DP e na Folha, dois jornais totalmente dependentes das verbas do governo. Já que o JC é uma empresa robusta e que, mesmo que Dudu Precatório cortasse todas as verbas de anúncio, ainda sobreviveria, vocês tentam reduzí-la a essa condição.

    Lamento informar que empresas privadas são, por definição, PRIVADAS! Não são como a Lula News…ou como o Diario. Ou como a Folha.

    Vcs são tão imorais que continuam nessa cruzada contra o JC na esperança de ver o cenário jornalístico local reduzido a um completo amém aos santos Lula, Eduardo, João Paulo e João da Costa. Não vai dar. Enquanto houver gente de bem, vocês não triunfarão…

  • Marco Bahé, lá em cima, no terceiro parágrafo, não seria “desfaçatez” em vez de “disfarçatez”?

  • ´Como foi que os monteiro, receberam de presente de Arraes os equipamentos e concessão para montar a folha de pernambuco? lógico depois que passaram para a esquerda? não existe ideologia, existe é quem manda no orçamento!!! ORÇAMENTO ISSO É QUEM DAR PODER E DINHEIRO!!!!!

  • Dinheiro publico, sem dono e sem tce, mppe, justiça!!!1

  • Tem toda razão, Wellington. Corrigido. Obrigado.

  • Vi o link para o blog no site do Luiz Nassif e vim conferir. Conferir o que? A minha persistente ignorância, pois Recife sempre foi polo de pensamento e criatividade.
    Minhas saudações ao blog, minhas saudações a todas as manifestações de inteligência e independência no nosso Brasil.
    Tovar

  • Adorei esse post. É, parece que todo jornalismo impresso come na mão de algum político.

  • Adorei esse post. É, parece que todo jornalismo impresso come na mão de algum político. E o que fazer?

  • A maioria dos comentarios interpreta na maldade e não reflete que talves o Jc tenha sido abalado pela malorinha da cri$e internacional.E esteja apenas enxugando o quadro….

  • No passado a vítima de Jarbas foi Divane Carvalho do Diário de Pernambuco (Jarbas pediu a cabeça dela pq ela falava verdades “inconvenientes”) e dessa vez quem rodou foi Inaldo? Jarbas tá pegando pesado hein.

  • boicote ao JC!

  • Não sei por que tanta especulação nesse assunto. Trata-se de uma empresa privada que não teve mas interesse no profissional e o demitiu; que aliás ele tem um emprego público no Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco.

  • A impensa tem que ser livre, para ser séria.
    É um real instrumento a serviço da democracia.
    Jornais de Pernambuco e de resto em todo País, pagam salários baixos, não condizentes com o preparo intelectual dos excelentes jornalistas que dispõem.
    Razão porque, outros empregos precisam mesmo ser abraçados. Médicos fazem isto, consultores, engenheiros, advogados, contadores… os mais diversos ramos profissionais tem mais de um patrão, servem a mais de um cliente. É mais do que natural. Assim, por que tanta celeuma, se o jornalista TRABALHA pro TCE, pra prefeitura tal e qual? Trabalhar não é roubar, usurpar, enganar, vilipendiar…
    Portanto, não interessa se o jornalista tem mais de um emprego. O que importa, de verdade, essencialmente, é se ele é ético o suficiente para desenvolver suas atividades, com denôdo, afinco, responsabilidade, bem informando e servindo, inclusive as suas convicções.
    Ora, se professores tem linhas de pensamentos, correntes doutrinárias e magistrados, também. Porque essa (me perdoem o termo) “frescura” com tendências?
    Você tendo 03 (TRES) jornais diários, lê o que quiser.
    Deixem o agora desempregado Inaldo, ex-JC, seguir seu caminho. Ainda há muito o que fazer.
    Sua história ainda caminhará e muito. É inteligente, articulado, tem bons amigos e bastante respeito profissional.
    A carnificina, (ops!!!) ou “bate-boca” são desnecessários.
    Que venham mais blogs, mais independência, mais notícia, mais democracia… mais esperança…
    Estamos carentes é disso…
    Que Deus tenha misericórdia, de tanta desarmonia…
    Coragem, Inaldo… bons ventos…

  • Engraçado, Pernambuco está ficando parecido com Minas Gerais. Critica o governo? Tá na rua!

  • Caro Paulo Renato
    Uma das situações mais normais é um Processo de afastamento de um funcionário de uma empresa privada.
    Só que voce, talvez por razões afetivas ou outra qualquer, insiste na tese do “processo sumário de demissão”.
    22 anos de serviço e voce me vem com essa de processo sumário?
    Tardaram 22 longos anos para descobrirem que ele “não comungava dos mesmos ideais politicos do patrão”???
    Ademais, meu caro, como disse anteriormente, se de fato ele foi injustiçado, não vai faltar-lhe guarida, afinal de contas, a julgar pelas suas colocações, estamos diante de um “heroi da resistência”

  • Marcos Bahé,

    Como você fala que não existe concorrência entre blogs?

    “Blogs não concorrem entre si… Eles se complementam. Se Inaldo lançar mesmo o seu blog, terei o maior prazer de anuncia-lo aqui.”
    Marcos Bahé

    O que me diz dessas estatisticas que vocês mesmos divulgaram…

    http://acertodecontas.blog.br/atualidades/acerto-de-contas-aumenta-audincia-e-continua-em-primeiro-no-ranking-de-pernambuco-seguido-de-magno/

    http://acertodecontas.blog.br/atualidades/acerto-de-contas-fecha-ms-em-primeiro-novamente-blog-do-magno-se-isola-em-segundo/

    http://acertodecontas.blog.br/atualidades/com-recorde-de-acessos-na-semana-passada-acerto-de-contas-encosta-at-em-paulo-henrique-amorim/

    http://acertodecontas.blog.br/atualidades/depois-de-acordo-com-valor-acerto-de-contas-dispara-no-ranking-dos-blogs-em-pernambuco/

    Estamos cançados de hipocrisia.
    Espero que continuem a ser honestos até nos mínimos detalhes.

  • Minha gente, este é um processo natural nas instituições privadas, não tá dando certo, vai prá fora. Querem transformar um sopro nem vendaval.

  • Vingador, querer dizer que a Folha de Eduardo Monteiro tem ligações com o governador é forçar a barra. Todos sabem, sim, da ligação do Eduardo Monteiro com Jarbas. Inclusive, até convite para ser suplente de senador de Jarbas houve. O irmão dele (dep. Armando Monteiro) é que é ligado ao governo Eduardo. Os irmãos Monteiro, para quem não sabe, até intrigados são.

  • Alguém aí lembrou do caso Divane Carvalho (ex-DP). Teve a mesma “sorte” de Inaldo: pisou no calo de Jarbas, este pediu a cabeça.

  • Não vejo nada demais nisso. Se eu fosse dono de uma empresa e se um empregado da minha empresa fosse contra a minha linha de pensamento, também o demitiria. A não ser que o cara fosse um gênio e insubstituível…o que convenhamos, não é o caso. Segue a vida!!!

  • Prezados Francisco e Fábio,

    Eu sei que admissão e demissão são, na iniciativa privada, ações banais como acordar, escovar os dentes, comer e dormir são, na vida de uma pessoa. É prerrogativa da empresa, obviamente, ter no quadro funcional pessoas que lhe interessam, que se enquadrem, que “vista a camisa”, e ninguém está negando isso. Mas, notícia não é um produto qualquer. O almoxarife de uma fábrica de biscoitos, assim como a própria fábrica de biscoitos, não mexe com a cabeça das pessoas; o colunista de um grande jornal e o próprio jornal, sim. Jornal não é concessão pública feito rádio e TV, eu sei. Mas exerce função semelhante e a sua manipulação (regra geral, infelizmente) mexe com a cabeça das pessoas, influencia, elege e derrota, cria opinião, derruba governos e credibilidades alheias.

    Sobre o caso de Inaldo Sampaio, eu dei todo o histórico do que ocorre do Jornal do Commercio para que se entenda que há demissões e demissões. Ninguém é obrigado a concordar comigo. Mas, esta, como outras, não foi uma demissão comum. A cabeça de Inaldo foi pedida. Ponto.

    O JC é, hoje, um reduto político da União Por Pernambuco e isto a as ultimas campanhas políticas mostraram e os ultimos acontecimentos e contratações/promoções (que eu narrei) mostram. Ponto.

    Só não enxerga isso quem não quer. Ou quem sabe muito o que quer ver, seletivamente. Ou vocês não leram nada dos itens que eu postei?

  • Pelas palavras do Jayme Lielson, brevemente teremos um free-regabofe, com sabor de desagravo no boi preto, naquele autentico arroz de festa de aluguel.
    Causos e coisas do meu Brasil…….

  • É verdade, Renato, tudo que dizes. Mas não faça pouco caso da nossa opinião, sabemos da orientação dos meios de comunicação, nos caber seguir ou não essa linha. Temos discernimento suficiente para não nos deixar levar por uma linha ou outra, principalmente com a quantidade de informações de que dispomos. A cabeça dele foi pedida…ponto. E daí? Não vai cair uma folha a mais por causa disso. Ele irá para outro jornal e continuará com a sua orientação política, assim como a sua ex-empresa também. Não creio que o Inaldo tenha essa força toda, muito menos o referido meio de comunicação. Essas denúncias são importantes, por isso estamos aqui trocando idéias.

  • Já ouvi da boca de JCPM que o pior negócio do mundo é um jornal.
    Qualquer jornal em pernambuco é insustentável do ponto de vista econômico. Porém é o quarto poder, tem a capacidade de influenciar as massas, e isso pode compensar qualquer prejuízo.
    Quando um jornalista vai de encontro a linha defendida pelos donos do jornal, ele fatalmente cairá fora. A tão defendida liberdade de imprensa tem a ver com a ideologia defendida pela cúpula da empresa, se um de seus coponentes for rebelde e falar o que pensa, o jornal toda deixa de ter a influência desejada pelos “patrocinadores”.
    Quanto maior for a estrutura de um jornal, mais ele estará comprometido com uma linha política.
    Por isso acho que os blogs são mais imparciais, o jornalista pode exercer sua liberdade de imprensa sem a necessidade de presar contas a alguém.

  • Pelo menos pela versão da internet do JC, não vi uma linha sobre a demissão de Inaldo Sampaio. Um comunicado aos leitores seria o mínimo a se esperar de um jornal decente. Afinal, o colunista tem público e estava na casa há 22 anos. Mas, eu falei que era de se esperar isso, num jornal decente.

    Pelo contrário, a coluna Pinga Fogo (na internet está com esse nove, não sei no impresso) traz em seu comentário principal uma loa a Jarbas Vasconcelos, como que para dizer: “os tempos mudaram”. E na coluna Repórter JC, do papa-cozido Scarpa, mais loas ao patrão senador, desta na voz inefável do especialista em assuntos gerais Tulio Velho Barreto.

    Tulio Velho Barreto, por sinal, é aquela figurinha exótica que no JC comenta de tudo: de fissão nuclear a enxaqueca de pardal. Morreu galego? Pega um depoimento do Tulio. O gás aumentou? Tulio explica. A Sandy casou? Ouve o Túlio. E por aí vai…

    • Paulo Renato não sabe a diferença entre Tulio Velho Barreto e Adriano Oliveira… Quem está tecendo loas a Jarbas na citada edição do jornal é o segundo.

  • A credibilidade do JC está indo pelo ralo. Fico aqui imaginando o constrangimento do diretor de Redação e irmão do colunista, Ivanildo Sampaio, ao ver Eduardo Lemos, o “ventríloco do homem”, como diz Laurindo nos bastidores, comunicar a Inaldo que ele estava fora da empresa.

  • Francisco, para falar a verdade, eu nem acho mais Inaldo Sampaio o melhor comentarista político daqui. Já foi, mas ficou um tanto provinciano, com os olhos voltados para a micropolitica do interior. Isto em excesso, me enchia o saco.

    Para mim, o melhor comentarista político do Estado chama-se Cesar Rocha, do DP. É o mais inteligente e imparcial. gosto também de Sérgio Montenegro Filho, do JC, pela profundidade dos temas que aborda e, igualmente, pela inteligência de texto. No mais, acho que nem temos jornalismo político, o foco é a arenga, o denuncismo, o “bate-rebate”. Como faz a Folha de Pernambuco e é muito ruim.

    Dito isto, digo-lhe que não faço aqui a defesa do cronista, mas comento a demissão do profissional e suas motivações e pressões. Foi só isso. É claro que o mundo não vai se acabar, como nunca se acabou com casos similares. A vida segue, claro. Mas, volte ao que eu escrevi e me diga o que acha dos fatos que relatei sobre o JC.

    E me desculpe (você e os outros) se eu pareci desdenhar dos comentários de vocês. Longe de mim.

  • Sem problema cara…em momento algun foste deselegante. Concordo com o que escreveste do JC, mas você concordará comigo quando digo que a maioria dos meios de comunicação são assim. Nos cabe ter discernimento para não cairmos nessas armadilhas. Estava ouvindo a Rádio Jornal e os caras começaram uma enquete ridícula sobre uma besteira tão grande que tenho até vergonha de dizer aqui…É desligar o rádio e ir fazer outra coisa…simples!!! Grande abraço.

  • Foi dada a largada do JC para 2010.
    Mantiveram a coluna de fofocas de Claúdio Humberto, contrataram Alexandre Garcia, Ricardo Noblat e até pouco tempo tinham a coluna de Arnaldo Jábor. Antes de tirarem Inaldo Sampaio, reforçaram o time dentro da sua linha oposicionista.
    Portanto limparam a pauta para dá continuidade a sua campanha contra o governo federal, estadual e municipal.
    Têm ainda o apoio daqueles que escrevem atacando o governo de forma agressiva na seção “CARTAS”, chamando Lula até de ladrão. (dentro das normas da seção, diz que não aceita agressões). Tem um punhado de pessoas, sempre os mesmos que diariamente publicam os seus ataques, em uma linguagem chula na seção.

  • Vivemos em uma Província.

  • A demissão de Sampaio não chega a ser novidade se considerarmos que vários colunistas conhecidos e reconhecidos também já passaram por isso. As empresas de comunicação possuem cores e tendências políticas e isso limita a atuação dos jornalistas que atuam nelas, ou seja, ou se alinha ou cai fora! Infelizmente esta postura piora o jornalismo, mas os donos da mídia não querem melhorar nada. Os donos da mídia querem vender jornais e patentear alinhamentos políticos. Isso também não é novidade.

  • O JC é fiel aliado da aliança comunista-globalista no poder no Brasil e em quasetoda a América. O seu editor chefe é ele mesmo comunista.

  • a Banda Pinga Fogo, um mixto de “quero ser maestro Spock” com mula manca & a triste figura, estar com os dias contados.a cultura penambucana e os politicos do interior perderam uma atração musical e tambem preciosas notinhas no JC.
    Brasil decente, Jarbas presidente

  • Essa Banda Pinga Fogo é de baixa qualidade, já ví algumas apresentações e ela deixa muito desejar!

  • A demissão do Jornalista Inaldo Sampaio é realmente injusta, haja vista ser um profissional reconhecidamente competente. É inadmissível que o JC tenha esse comportamento de retaliação por posições assumidas pelo jornalista. Como cidadão e eleitor entendo que seja pertinente as denúncias do senador Jarbas Vasconcelos na medida em que pode aflorar um movimento pela decência dos políticos, no pese não ter o mesmo moral para tal.

  • Essa coisa toda , tá me dando vontade de bocejar, as vezes me dá enjôo.
    Aqui tem uma figurinhas carimbadas, anônimas ou não que “postam ” seus comentários em outros blogs.
    Saibam que criar blogs é fácil e barato, prgunte a qualquer adolescente, entretanto manter o nível de assiduidade é complicado e dificil.Eu mesmo tenho como favoritos 04 blogs politicos daqui do nosso estado e mais 01 que mais me parece a “revista caras de Pernambuco” só tem ostentação e hipocrisia.
    Não há nada de novo sob o sol, hoje é inaldo amanhã será Tereza e por ai vai, a questão é o senso democrático de aprender a convicer com os contrários, mas vai aqui uma pergunta; SE INALDO SAMPAIO FAZIA A LINHA EDITORIAL CONTRÁRIA AO PATRÃO, POR QUE NÃO PEDIU DEMISSÃO, LOGO APÓS A ELEIÇÃO DE DUDU ? Ná verdade as ambições politicas em pernambuco são mesquinhas, por mim Dudu e Jarbas , já deveriam tá no inferno de cabeça para baixo!Tenho nojo desses politicos oeleitor é que é idiota.A folha de Pe atinge o segmento mais pobre da população manipulando-os porque representa a maioria dos eleitores em PE.Realmente concordo com o comentário que aqui fizeram, quando o jornal era dos jornalistas e rporteres independentes era bem mais sadio, porém não existe mais, tudo agora é a vez do empresáriado. quem quer dinheiro?

  • João, provavelmente Inaldo vai parar no Terror do Nordeste.Lá é bom porque tudo é “di grátis!.Ah! Cadê Jamildo?

  • Vocês sabiam que o Acerto de Contas já foi hospedado na página inicial do JC Online?

    E Sabiam que o Acerto de Contas foi expulso do portal por ter publicado textos sobre a prisão de Marcelo Tavares de Melo, por cartel de postos de gasolina, enquanto toda a imprensa local silenciava o fato?

    Leiam esse texto da época:

    http://acertodecontas.blog.br/atualidades/o-dia-em-que-a-mdia-censurou-os-leitores/

    O JC é um lixo!

  • Em tempo: Marcelo tavares de Melo é genro de João Carlos Paes Mendonça.

  • Não me surpreende este tipo de fato.

    É evidente que essa demissão faz parte do jogo politico. Inaldo Sampaio sabia muito bem disso e resolveu fazer parte do jogo, servindo os interesses do seu JCPM por muito tempo.

    A imprensa livre é sonho. Jornais existem pra defender interesses de grupos politicos e empresariais.

  • A impensa tem que ser livre, para ser séria.
    É um real instrumento a serviço da democracia.
    Jornais de Pernambuco e de resto em todo País, pagam salários baixos, não condizentes com o preparo intelectual dos excelentes jornalistas que dispõem.
    Razão porque, outros empregos precisam mesmo ser abraçados. Médicos fazem isto, consultores, engenheiros, advogados, contadores… os mais diversos ramos profissionais tem mais de um patrão, servem a mais de um cliente. É mais do que natural. Assim, por que tanta celeuma, se o jornalista TRABALHA pro TCE, pra prefeitura tal e qual? Trabalhar não é roubar, usurpar, enganar, vilipendiar…
    Portanto, não interessa se o jornalista tem mais de um emprego. O que importa, de verdade, essencialmente, é se ele é ético o suficiente para desenvolver suas atividades, com denôdo, afinco, responsabilidade, bem informando e servindo, inclusive as suas convicções.
    Ora, se professores tem linhas de pensamentos, correntes doutrinárias e magistrados, também. Porque essa (me perdoem o termo) “frescura” com tendências?
    Você tendo 03 (TRES) jornais diários, lê o que quiser.
    Deixem o agora desempregado Inaldo, ex-JC, seguir seu caminho. Ainda há muito o que fazer.
    Sua história ainda caminhará e muito. É inteligente, articulado, tem bons amigos e bastante respeito profissional.
    A carnificina, (ops!!!) ou “bate-boca” são desnecessários.
    Que venham mais blogs, mais independência, mais notícia, mais democracia… mais esperança…
    Estamos carentes é disso…
    Que Deus tenha misericórdia, de tanta desarmonia…
    Coragem, Inaldo… bons ventos…

  • Coisa mais provinciana……

  • 1) Jarbas é conhecido como perseguidor implacável, pois até ao pai foi inclemente!
    2) Não creio que sua demissão deva-se exclusivamente a antipatia de Jarbas a mais este desafeto. Isso é coisa interna, embora ligada aos futuros interesses de JCPM na política local.
    3) é bom o jornalista abrir os olhos quanto a sua indenização, pois outros antigos da casa sairam recebendo migalhas em vez do que de direito, com a “complacência” da justiça do trabalho.
    4) Alguns comentários aqui se superaram em ignorância. é mais um feito do blog, embora a culpa não seja dos blogueiros.
    5) tenho dito.

  • Tudo bem. Jarbas é sério? Ok! Mas, se é tão sério assim, por que continua umbilicalmente ligado ao PMDB, que ele mesmo afirma ter vendido a alma ao demo? Há um ditado popular que diz o seguinte: “Quem com porcos se mistura farelo come.” Ah, será que o Jamildo se pronunciou a respeito da demissão do Inaldo Sampaio? Se o fez, certamente concordou com a atitude do seu patrão.

  • É muito estranho, mas não um só comentário nos posts de hoje Blog de Jamildo. Será que desabilitaram os comentários para não haver críticas à direção do jornal? Estranho em se tratando de um blog tão lido.

  • A ditadura está de volta, “extra oficialmente”. A liberdade de imprensa, no JC, foi substituída pela arrogância do poder econômico e político como se pode ver na demissão do competente jornalista imparcial INALDO SAMPAIO.
    Boicote ao JCPM.

  • Inaldo Sampaio deverá se juntar a outros jornalistas que honram a profissão, demitidos por influência de José Serra e seus mandados: Luíz Nassif (demitido da TV Cultura), Paulo Henrique Amorim, Luís Carlos Azenha, Rodrigo Viana, Sidney Rezende, Franklin Martins, todos estes profissionais vítimas por não concordarem com uma cobertura artificialmente favorável à candidatura do governador de São Paulo, José Serra, à Presidência da República em 2010.

  • JORNALISMO E MÍDIA, DÃO AZIA, ETA! QUE O QUARTO PODER INCOMODA ATÉ O REI!!!!

  • Na verdade, penso que Jarbas e Inaldo são a mesma pessoa e não se tocaram disso ainda. Explico:

    Jarbas tá há 30 anos no PMDB e só agora vem dizer que o partido é corrupto. Por que não largou o osso, cara pálida?

    Inaldo estava há 22 anos no JC e só agora ficou sabendo que a linha editorial do jornal é incompatível com a sua coluna.

    Tchau, vou pingar meu colírio alucinógeno

  • Paulo Renato, seu comentário sobre Tulio Velho Barreto foi genial…hahahah

    “Tulio Velho Barreto, por sinal, é aquela figurinha exótica que no JC comenta de tudo: de fissão nuclear a enxaqueca de pardal. Morreu galego? Pega um depoimento do Tulio. O gás aumentou? Tulio explica. A Sandy casou? Ouve o Túlio. E por aí vai…”

  • Grave não é a demissão de Inaldo, mas o que pode estar escondido no maquiavelismo. O panfleto de JCPM empolgou-se com a repercussão da reportagem da revistona direitosa e pensou: por que não nos tornarmos uma Veja Diária em Pernambuco? concorrência incompetente(DP e FOLHA), editores subservientes e mercado publicitário prostituído. Aí o Paesão vosciferou: isso, isso, isso. Vamos pegar aulas com Geraldo Freire, que direitizou a rádio, outrora vermelha, e ainda conseguiu gordas verbas dos manés de esquerda. – Alfabetizemos a classe média, que lê mas não pensa.

  • Esse INALDO SAMPAIO fez defesas apaixonadas das decisões do governo Eduardo Campos . No caso do episódio da polêmica da copa 2014 e no caso sobre Jarbas foi demais , ficou claro a opção ideológica ou progrmática de INALDO . Será que no DIARIO ou FOLHA quem se manifestasse favorável à oposição dessa forma passaria muito tempo ?

  • Em Pernambuco todos tem lado, o estado são dois currais eleitorais um outrora de Arraes (hoje é Eduardo/Lula) e outro de Jarbas/Guerra/DEM

    De grave isso não tem é nada, grave mesmo são a inumeras demissões no mundo e no Brasil por causa da crise. Agora e demissão de um jornalista partidário não é nada não, daqui uns dias ele tá empregado em outro jornal vagabundo ou no governo, como fez Franklin Martins que arrotava independência política e depois de demitido da Globo deixou cair a mascara e foi mamar no governo Lula, Inaldo Sampaio é mais um Franklin Martins da vida.

  • Lembro-me bem do caso Divane Carvalho. QUando José Mendonça(Pai) Articulou a saida dela do DP por achar que ela iría Benificiar com suas notas o então candidato a Prefeito JOAQUIM FRANCISCO. Como também articulou a saida de Fatima Bahia que seria candidata a Vice Prefeita na chapa de Silvio Costa(Pai). Essa turma Jarbas e Mendonça é fogo !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Já vai tarde esse Inaldo. Não é porque ele tinha 22 anos de JC, um verdadeiro feudo, que ele deve ser enaltecido como bom profissional. A perseguição sobre o senador pernambucano,por exemplo, era vergonhosa e descabida. É um profissional bisonho e pouco articulado.
    Até ontem, seu irmão, Ivanildo Sampaio, estava na JC/CBN elogiando o caráter do ex-governador Jarbas Vasconcelos.
    “Não se gaste vela com mau defunto”

  • Por todo o Brasil jornalista que não adere ao tucanos estão perdendo o emprego na grande imprensa. A blogosfera agradece, mas não é possível que isso não vire um tema nacional.

  • Não adianta. Chuta prá lá, chuta prá cá, mas não adianta, seu joão. Em 2010, DILMA presidente. Está escrito !

  • foi a prepotencia dela que fez ele sair do jornal

  • Acho engraçado os simpatizantes do PT, ningúem pode critica-los.os governantes do PT parecem está acima do bem e do mal,quem critica-los é de direita,quem questiona-los está envolvido em um complô contra as ” forças populares”.Não defendo a Veja, por exemplo,mas, quando ela se opôs à ditadura,ajudou a derrubar Collor e detonou quércia ninguém a criticou.no entanto,quando ela se opôs as práticas políticas que frei beto agora condena,todo mundo parte p/ descredencia-la.A virtude de Inaldo,para muitos, não é seu texto,seu extenso conhecimento de nossa história política, mas o fato do mesmo defender, apaixonadamente, os governos de Arraes,eduardo eo do PT.lembro que ele chegou (podem pesquisar) a defender a operação dos precatórios,realizada no governo de arraes;mais recentemente, não teve a altivez de reconhecer(em um primeiro momento) a entrevista do senador jarbas á veja(leiam os primeiros depoimentos dele sobre o tema).sou contra sua demissão,ainda mais pelas razões que o blogueiro coloca mas, tenho certeza,que se ele tivese um posicionamento crítico em relação aos governos ditos de esquerda,a grande maioria dos leitores que postam comentários apixonados aqui estariam comemorando.

  • Pois é, caro Paulo Renato.
    Já cheguei a conclusão que voce tem alguma demanda não resolvida com o JC.
    Sua revolta chega ao ponto de voce fazer repetidas vezes, menção a “união por pernambuco”, uma “associação” de partidos extinto por “fadiga de material”.
    Já dizia um sábio que “o movimento impetuoso da alma sempre comprometeu a capacidade de julgar”.

  • Não cultivo revolta, caro Chico (posso chamar o amigo assim, né? rsrsrsrs). Muito menos tenho demandas com o JC, bem ou mal resolvidas. Agora, posso lhe assegurar, conheço profundamente aquele furdunço. Inclusive a nova cúpula (ou será cópula? rsrsrs) que comeu pelas beiradas, puxou tapetes, guilhotinou cabeças e chegou onde está. Sei muito bem que aquilo já foi, o que se tornou de 2.000 pra cá e o que está em gestação para vir a ser. Se você não crê em mim, aguardemos.
    Grande abraço!

  • Eis aqui a maravilha da blogosfera: colocar em discussão acontecimentos que antes jamais seriam divulgados na imprensa, exatamente por conta dos interesses da tal linha editorial. Parabéns ao Acerto de Contas e a todos os que aqui comentam, independente das ideologias políticas. É a discussão – e não a imposição – que deve formar a opinião. A frase rimou (e foi horrível), mas foi sem querer e estou com sono demais para pensar em sinônimos.

  • Eu pobre mortal, que não sou cientista politico (existe essa profissão?), não trabalho em jornal, não saio em coluna social, não sou convidado para feijoada em casa de politico, não sou homenageado por rotary e entidades afins, não fui indicado para receber titulo de cidadão seis lá das quantas, não sou intelectual, Deputado, vereador, rapariga de cego,nem dono de blog, já tô me enchendo com essa discussão boba.
    Por favor Bahé dá um tempo, manda esse pessoal pastar e vamos discutir coisas mais serias, se ontem foi Jarbas , hoje é Dudu , amanhã será Frufru, e nada vai mudar, pois a grande massa dos sem noção e sem educação é quem escolhe quem vai governar, e quem governa tem seus aliados jonalistas, radialistas, etc e eles que se entendam.Para o povão a saída de Inaldo Sampaio , não muda em nada a vida dos menos favorecidos.Vão procurar uma lavagem de roupa!

  • Essa notícia já se esgotou, parece que não tem outro assunto; afinal esse jornalista não é lá essas coisas não!

  • Conceição, v. diz que Inaldo Sampaio não é lá essas coisas não!

    Como pode um profissional passar 22 anos em um emprego e não ser esta coisas não.

    Para v. são estas coisas, as colunas de fofoca de Cláudio Humberto, A coluna de Alexandre garcia e de Ricardo Noblat.

    Conceição a noticia não se esgotou, está viva, foi ontem e uma grande sacanagem.

  • DERROTO DA IMPRENSA BRASILEIRA:

    È com muito insatisfação que recebo a noticia da demissão de INALDO SAMPAIO, e entre outras estrelas foram demitidos Salete Lemos e Luís Nassif ambos demitidos da TV Serra, a outrora TV Cultura;nem Paulo Maluf quando foi Governador durante a Ditadura agiu como José Serra.
    O Inaldo Sampaio é pessoa seria e destemido, encontrava-se a serviço do JC e da licitude Brasileira. A quem interessava a demissão de Inaldo, a ninguém, pois foi jornalista crítico nunca chamou ninguém de ladrão.
    Com isso a família JC perde um grande peso e perde uma jornalista ancora.
    Espero com certeza que o Inaldo será chamado logo para outro jornal, seja o Diário ou outro Jornal ou emissora a sua altura.
    Deixo o meu repudio a essa ação de demissão de um homem público da imprensa brasileira.

    Juscelino da Rocha
    Presidente da ADAFE – Associação dos Advogados Dativos Federais em Pernambuco e Conselheiro OAB/Olinda.

  • Este caso serviu para explicitar o fato de que empresa privada, em Pernambuco, funciona igualzinho ao velho modelo de serviço público, exceto se for multinacional. Ou seja, é tudo na base do QI, tanto para entrar quanto para sair. A competência é apenas um detalhe, mas nome, sobrenome, parentescos, amizades, apadrinhamentos formam bons currículos. E isso acontece porque entra muito dinheiro público nelas, porque os governantes sempre sempre estão associados a grupos empresariais, para o bem ou para o mal.

  • Que surpresa!

    Não sei porque tanto barulho por uma demissãozinha…

    Só sendo muito ingênuo para acreditar em liberdade de imprensa no Brasil, principalmente aqui na “província”…

  • Concordo com o Paulo Fonseca.

  • Entro nesse espaço para responder ao Ailson que diz discordar de Inaldo Sampaio quando ele afirma que Jarbas Vasconcelos tem credibilidade para sr a palmatória moral que ele tentou passar na sua entrevista…e aí eu aconselho ao caro amigo ler o encarte de política da Folha de Pernambuco de sexta feira passada onde o deputado Silvio Costa anuncia que já que o senador vai fazer pronunciamento da tribuna do senado retomando à sua entrevista da Veja, o deputado coloca que também vai fazer um pronunciamento da Tribuna da Câmara em discurso que constará de 22 pontos e um deles será a informação que Jarbas foi nomeado Procurador do Estado salvo engano em 1987, poucos anos depois se aposentou e hoje tem uma aposentadoria de 17 mil reais mensais sem nunca sequer ter dado um parecer como procurador…SERÁ QUE O INALDO ESTÁ MESMO ERRADO????

  • Paulo Renato,
    Discordamos em muitos pontos, claro, mas meu amigo, só não me venha discorrer sobre a “liberdade de imprensa no Brasil”
    Isso é utopia pura.
    Quimera autentica
    Um abraço

  • Ta bom, vou lamentar a saida de inaldo, mas que ele já foi tarde , foi sim, que o diga os seus colegas de caderno.
    boa sorte inaldo e bola pra frente como vc mesmo disse.

  • Meditando neste assunto, vemos que foi uma falta de consideração muito grande por parte do JC a mando do JCPM , para com um funcionário que já presta serviço nesta empresa á 22 anos que não é igual a 2 meses.
    Parece até que o ser humano não vale de nada, e considero que tão soménte foi puro orgulho do JCPM se prevalecendo do poder de Empresário que ele é. Mas um dia é da caça e outro do caçador.!
    Vamos prá frente e desejo sucessoa para o Inaldo.

  • Inaldo não terá espaço noutro jornl local, basta lembrar o acordo quando da demissão de Belmar, que ficou à míngua até receber a esmola da campanha mendoncista. O acordão foi mais evidente na máfia dos combustíveis: a Paraíba inteira lesada e nenhuma linha. Nas redações do sistema, o clima é medo, terrorismo puro, exceto nas rádios, que assumiram suas relações com o clientelismo, compadrismo. Êta ferro!

  • o Jc é coligado c/ PMDB, DEM e PSDB….
    a prova é tanta q a esposa de Mendoça filho
    trabalha no JC.

  • Essa história de “linha editorial” presente nas mídias acaba com a verdadeira liberdade de imprensa, que só se legitima quando cumpre o dever de informar: do mesmo jeito que o governo não pode proibir a imprensa de divulgar qualquer opinião, apenas porque contrária à opinião (por exemplo) do presidente da república, Não pode o dono de veículo da imprensa proibir o jornalista que trabalhe nele de publicar sua opinião apenas porque não é compatível com a opinião do dono, ou ainda coagi-lo ou demiti-lo por publicar tal opinião. O direito à informação é de ordem pública. Não podendo o dono de jornal dispor de qualquer informação como se fosse sua propriedade e sonegá-la ao público. Entender de modo diferente significa monopolizar a informação nas mãos de alguns ricos abastados e transferir as ferramentas da censura do governo (como era na ditadura militar, por exemplo) para os empresários.

  • É o que o inaldo representa para magnitude da Imprensa do estado.
    Ele sempre foi subserviente aos mandos do velho Arraes e CIA. Uma escória ao jornalismo ético e equanime.
    Sugiro ele mudar-se para uma temporada em Havana. Na “la bogeguita do Raúl”. Vamos colocá-lo no freezer midiático.

  • errata: bodeguita….

  • Eu acho que o JC perdeu a credibilidade a muito tempo, basta lê a seção cartas do leitor que vc sabe disso.
    Existe um tal JULIO FERREIRA , que todos os dias esta lá metendo o pau em LULA, JOÃO PAULO E JOÃO DA COSTA, ele escreve todos os dias, não tenha que aguente, pois vc manda carta para ser publicada e eles não publica. O Jornal do Comercio já foi democratico, hoje é como se o AI 5 ainda não passou lá.
    Que pena,
    Cade a credibilidade!!

  • Quem neste mundão de meu Deus, em sã consciência, não sabe que o senador Jarbas Vasconcelos sempre foi arrogante, mal-humorado, prepotente e vingativo?

    Acho até mesmo que o JC depois de demitir o jornalista Inaldo Sampaio, depois de 22 anos de serviços prestados a empresa, deveria dar um jeito de conseguir a coroa de Jesus Cristo e coloca-la na cabecinha de Jarbas.

    Pobre JC, de imparcial nunca teve nada… Mas, devemos nos preparar, pois acho que vem por aí a Coluna Política “Pipocando Brasas”! se segurem!

  • José Cicero Rodrigues

    “um deles será a informação que Jarbas foi nomeado Procurador do Estado salvo engano em 1987, poucos anos depois se aposentou e hoje tem uma aposentadoria de 17 mil reais mensais sem nunca sequer ter dado um parecer como procurador…SERÁ QUE O INALDO ESTÁ MESMO ERRADO????”

    Se não me engano Joaquim Francisco também foi aposentado com procurador do estado sem bater um prego numa barra de sabão.Na epóca havia até uma brincadeira lá na PGE entre os servidores que comentavam em tom de brincadeira: O procurador Joaquim Francisco já chegou?”, não sei se com Jarbas faziam isto, acredito que não pois para mimi sso é novidade, não sabia que Jarbas era procurador do estado aposentado.
    Acho que se forem olhar a lista de procuradores que entraram naquela epoca e se aposentaram deve ser grande.Sei não, viu!

  • Sou alemão (filho de brasileira) e vivi no Brasil (Recife) até os 22 anos. Hoje moro em Colonia e costumava acompanhar a coluna de Inaldo pela internet. É lamentável, muito lamentável o que aconteceu. Até onde sei, Inaldo Sampaio é uma referência no jornalismo político pernambucano. Sério, exercia sua atividade de maneira independente sim. Ele era um colunista e como tal tinha suas opiniões. Penso que isso é a essência de uma coluna. Desejo a ele uma boa sorte e a partir de hoje não tenho mais motivos para acessar o site do Jornal do Commercio.

  • Jamildo é que deveria ser brigado com Jarbas. Só assim nos favoreceria com a sua ausência.

  • Comso leitor de Inaldo Sampaio e admirador do seu profisionalismo e coragem, faço acorde aos que criticam a postura vergonhosa da direção do JC.
    Também acho vergonhosa a entrevista do Senador Jarbas à Veja, onde fala mal dos seus colegas de partidomeramente com o escopo de lançar a sua candidatura à Vice Presidência na chapa do Serra.
    Depois detudo isso, não será estranho se vier à tona os escandalos do Governo Jarbas (Precatórios, venda da Celpe, Queiroz Galvão, agressões físicas ao próprio pai, etc.)

  • /vejam a resposta do jc, hoje, a fotografia de jcpm com lula!!!!

    è como o campeonato pernambucano de futebol, todos do sul e sudeste, queriam muito que acabasse com a antiga situação do santa, mas estamos mostrando que leao do norte é f…!

    Acredito que com todos os jornais de nosso estado, acontece a mesma coisa. Mas vou continuar a ler todos os tres e mais os blogs que gosto

  • Inaldo é um homem de coragem. dedicou a sua vida ao jornalismo e a análise crítica dos fatos políticos do nosso estado. já jarbas vasconcelos é conhecido como um cão raivoso e vingativo. tá doido pra ser vice-presidente, mas naum vai ser não! pode-se confiar em um homem que pede a cabeça de um jornalista respeitado? jarbas usou de sua influência para derrubar a única voz que poderia botar terra nos planos dele para 2010. isso pra mim se chama medo. jarbas pode ser poderoso, mas se tremeu todinho quando um homem, um único homem, resolveu tirar a sua máscara.

  • Postarei aqui, já que no JC não sai nada. Gostaria, como muitos aqui, tenho certeza disso, que o JCPM se pronunciasse quanto a essa demissão. Um posicionamento justo perante seus leitores que até agora não rceberam sequer uma linha sobre tal caso, apesar de tão comentado. Ah! Também seria muito útil que o jornal publicasse sua linha editorial e a da coluna. Uma informação bastante relevante para que nós possamos tomar qualquer julgamento.

  • Bahe,

    Estou escutando o programa de Geraldo freire, apresentado pelo Vagner, em que o ex-deputado Maurilio Ferreira Lima conta como Jarbas comprou uma jornalista. Ela tinha agredido Maurilio eJarbas com palavras duras por causa do caso do caixa 2 da Queiroz Galvao quando Maurilio foi visitar um jornal local. Entao Maurilio falou o ocorrido para Jarbas que quase subia pelas paredes de tanta raiva. 6 meses depois, Maurilio foi ao gabinete de jarbas e encontrou a tal jornalista la. Maurilio falou pra Jarbas: mas foi ela quem tava falando mal de voce. E Jarbas respondeu: mas agora ela ta sendo paga pra falar bem.
    Ta tudo la gravado e pode ser ouvido quando o programa for repetido hoje a partir das 11 da noite. E outra, o programa foi feito de encomenda para valorizar o passe de jarbas com um politico honesto. Cada vez fica mais claro que o grupo JCPM entrou de vez para a oposicao. Nada contra, desde que o JCPM diga pra todos o que ele prefere e nao queira se passar por isento.

  • Teno,

    Vou ligar para Maurílio agora mesmo…

  • Inaldo, assim como qualquer outro profissional, merecia maior consideração. Sua demissão, do modo como se deu, mostra a estupidez desse tal JCPM (aliás, um narcisista inteiramente descontrolado, tudo leva seu nome, até mesmo um prédio que ele mesmo construiu talvez tendo como principal objetivo fazer brilhar essa ridícula sigla).

    Que o nosso Inaldo não é nenhuma criança, isso é sabido. Emprego no TCE, assessoria de imprensa para prefeituras, contratos para sua banda tocar em festas de políticos, relação de amizade com políticos entre outras posturas inteiramente desaconselháveis a um jornalista independente. Era claramente doido por Arraes e Eduardo. Seus textos tinham muita relação com suas simpatias pessoais. Na verdade, fazia uma boa coluna, por dispor de uma boa visão política e uma ampla rede de fontes, com destaque para o interior, que entendia bem (os demais colunistas tratam o interior com desdém, num erro craso, mostrando que desconhecem que muita coisa acontece ali e que tais notícias atendem aos interesses de seus leitores).

    O fato grave não é a demissão de Inaldo. É como se deu essa demissão, feita de forma humilhante.

  • A revista (não) Veja continua fazendo escola…

  • Convivi durante algum tempo, nos anos 90, na sucursal Recife da Editora Abril, com Laurindo Ferreira – ele na VEJA e eu em EXAME. Nunca soube de nada que o desabonasse e eu o tenho na conta de excelente jornalista.
    Hoje distante da cidade, e sem acompanhar de perto a imprensa local, arrisco-me a dizer: não creio que Laurindo tenha vendido a alma ao diabo.
    Digo também que o fato de Nadia trabalhar para Mendonça não é prova concreta de orquestração, interesses escusos casados e outras inferências. É preciso separar seu (de Laurindo) papel de jornalista do de homem de confiança de JCPM. Exemplifico: se, amanhã, houver uma greve e dela ele abdicar alegando que é o editor-chefe, não mais merecerá o título de jornalista, pois editor-chefe não é profissão, mas cargo. Todavia, todos sabemos que ele está no cargo para defender os interesses do patrão. Esse é o seu papel. Cabe a ele distinguir as duas coisas e agir de maneira a não perder a dignidade.
    Chamá-lo de bajulador contumaz, sem apresentar provas, denota uma série de coisas — questionáveis também — sobre quem o acusa.
    Portanto, até prova em contrário, creio que ele se sairá bem — se é verdade que Ivanildo está se afastando — como
    editor-chefe do JC.

  • Eu há muito tempo cancelei a assinatura que eu tinha do JC e da revista veja. Os dois tornaram-se panfletos partidários. Desde Color de Mello até a invação de “político” Roberto Magalhães armado de revolver para tomar satisfações de matérias publicadas no Jornal. Deu em que? Quase em Morte. Sem falar que este político pertenceu aos quadros da Ditadura Militar. Não acredito no Jornal do Comércio, na revista Veja. Estão a serviços de poderosos que nada tem haver com nossa sociedade ou um Grande Projeto político para este Pais e para o Povo.

  • Sei não!!!!!!!

  • Meus amigos, na verdade JCPM hoje é um empresário que perdeu o rumo. Cadê o dono de um dos quatro maiores jornais do País (já foi)?. Cadê a referência do Bompreço (já foi)?. Hoje JCPM é apenas uma figura que tem muito dinheiro. Está longe de representar o empresário pernambucano. Está longe de representar a cultura pernambucana. Nunca fez nada por Pernambuco a não ser “ficar” mais ou menos rico. Foi seduzido a fazer uma autobiografia quando ainda estava na metade de sua vida (um fracasso, coitado!!). Pra mim é apenas uma figura que aparece de vez em quando na coluna social de seu jornal segurando um copo de uísque e abraçado com alguns amigos. Que pena…..

  • Laurindinho é bom menino, é muita injustiça o que dizem dele, que só se refere aos repórteres como a “peãozada”. Com certeza, um dia ele chega ao lugar de Ivanildo Sampaio, mas antes vai ter que duelar nos bastidores com a “boa menina” Maria Luiza Borges. Eles fingem que são amigos do tórax, mas não são, não. Marilu, quando quer dar instruções a Saulo, editor de economia, chama ele pra uma salinha lá no corredor do arquivo, com medo que Laurindo veja. E nós achamos que essa briga ela ganha, pois sabe mentir muito bem…

  • Vão ter que comer muita farinha para chegarem aos pés de Ivanildo Sampaio, sem dúvida, um dos maiores jornalista do país.

  • Aos que criticam com veemência VEJA e o JC deveriam, por primeiro, saber que Veja supera a soma de todas principais revistas em assinatura – o mesmo acontece com o Jornal do Commércio: três vezes mais assinaturas que seu maior concorrente. Sem contar os índices imbatíveis da rádio Jornal e JC/CBN. A canalha está flébil….
    Quem disse que esses orgãos midiatícos não têm credibilidade? Vox populi vox die
    Uma empresa privada não deve se submeter ao patrulhamento ideológico na hora de demitir seus profissionais. Tenho dito.

  • Pessoal,

    Também considero lamentável a saída de Inaldo assim como foi um absurdo a demissão de Cícero Belmar… e tantos outros colegas jornalistas. Concordo plenamente com o que o Francisco Filho falou num dos comentários acima:

    …só não me venha discorrer sobre a “liberdade de imprensa no Brasil”
    Isso é utopia pura.
    Quimera autentica

    Infelizmente, não existe liberdade de imprensa, sim “de empresa”…Isso é uma constatação comum e corriqueira em qualquer emissora ou jornal. Já não me causa mais nenhum espanto, apesar da indignação.

    Devemos enviar essa notícia por e-mail para nossos colegas desaprovando a atitude do jornal, sejam eles jornalistas ou não.

    Abraços!

  • Não conhço nem sou amigo do Senador, muito mennos, tenho procuração à sua defesa.
    Dito isto, digo que, foi dito pelo Observatório da Imprensa que o senhor Inaldo Sampaio não é tão ético assim; os articulistas aqui, estão movidos por paixões partidárias; as acusações ao jornal e ao Senador são infundadas, visto que a imprensa do Suldeste já analisou a entrevista e entendem como sendo um apontar do norte ético na política nacional.
    Por fim, “quem quer ter opinão compra o jornal” o velho Chatô.
    È só.

  • Adorei o formato desse blog. Depois mando mais comentário.

  • Quero saber se estou de fato cadastrado e se já posso ser um comentarista contumaz.

  • Sou um leitor de jornal mais ou menos atento, e não fiquei sabendo do motivo da demissão de Inaldo, ao não ser por este blog. Sempre me espelhei nele para escrever, pois, acho que isso ele faz bem, agora fazer um cavalo de batalha pela sua saida do JC, é um absurdo, afinal, ele não podia ser mais real doque o rei: ora! a casa é minha; a máquina é minha; o dinheiro é meu e o cara que mandar em mim, não existe!
    JCPM, escolham a cor da casa, desde que ela seja verde, falou!

  • parabens inaldo vc e um grande jornalista, quanto sua opção politica so diz respeito a vc. abraços, e sucesso.

  • Histórias de sucesso são fascinantes. E a história da rede de supermercados Bompreço é, indiscutivelmente, uma delas. De um pequeno armazém no interior sergipano, sob o comando de João Carlos Paes Mendonça o Bompreço se transformou numa das maiores redes de supermercados do país. O empresário viveu praticamente para o comércio e para fortalecer e tornar o Bompreço uma referência no varejo brasileiro.

    Bem, “Seu João” agora resolveu tirar da “pratileira” um dos melhores colunistas do JC, a pedido da minoria raivosa.

    É por essas e por outras, só comprova que a nossa imprensa não é tão livre assim…

  • [...] Na história recente do jornalismo pernambucano, o SJCC  foi protagonista de alguns episódios de violação da liberdade de imprensa, como da demissão de Cícero Belmar, em 2005; na prisão de Marcelo Tavares de Melo, em 2007 e em 2009, quando o colunista Inaldo Sampaio perdeu o emprego por discordar do patrão. [...]

  • [...] Na história recente do jornalismo pernambucano, o SJCC  foi protagonista de alguns episódios de violação da liberdade de imprensa, como da demissão de Cícero Belmar, em 2005; na prisão de Marcelo Tavares de Melo, em 2007 e em 2009, quando o colunista Inaldo Sampaio perdeu o emprego por discordar do patrão. [...]

  • De Inaldo Sampaio eu me lembro do concurso do TCE de 1991…Os serviços prestados resultaram em um cargo…Já foi tarde!

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

junho 2019
S T Q Q S S D
« mai    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).