Respondendo a perguntas sobre INCC

mai 28, 2008 by     109 Comentários    Postado em: Economia

duvida

Muita gente está enviando perguntas sobre financiamento imobiliário. Muitas delas estão relacionadas a problemas de contrato, e neste caso o blog nãp pode ajudar muito.

Vou responder algumas perguntas referentes ao cálculo das prestações com o INCC, que nesse caso posso ajudar.

Enviado por Fabio Leão

Pierre, comprei um imóvel nas seguintes condições:

A outorgante promitente vendedora, declara que promete vender como prometido, sem direito a arrependimento de qualquer das partes, por mais especial que seja o motivo, o respectivo imóvel acima caracterizado, pelo preço certo e ajustado de R$ 254.000,00, a ser pago na seguinte forma: sinal no valor de R$ 60.000,00, neste ato representado em moeda corrente e vigente no país, pelo qual damos plena quitação do valor ora recebido. E 80 notas promissórias no valor cada uma de R$ 2.425,00, com vencimento da primeira dia 20.01.2007 e 20.08.2014. Todas as notas promissórias sofrerão correção pelo INCC acumulado ao mês e mais 1% (um por cento) acumulado ao mês(juros simples) a partir da data da assinatura desta promessa de compra e venda.

Gostaria de saber como é aplicado cálculo nessas condições – juros composto ou juros simples?
Juros composto é legal?
Qual a fórmula?
Estou rigorosamente em dia com as promissórias.

Ressalta-se que a palavra entre parênteses no contrato foi posta por mim. “(juros simples)”.

Atenciosamente,

Fábio Leão

Fábio, as condições impostas sempre dependem do contrato que foi assinado. Claro que ele deve estar em acordo com as regras estabelecidas no Código do Consumidor, mas sempre devemos ter cuidado.

Os juros cobrados são normalmente são capitalizados com base no que foi pago no mês anterior, isto é, juros compostos.

Se na primeira nota promissória você pagar R$ 2.425,00, na segunda irá pagar este valor acrescido do INCC, além dos 1% estabelecido no seu contrato, na seguinte fórmula:

  • Valor da Prestação 2 = 2425 x (1+INCC do mês+1%)
  • Valor da Prestação 3 = Prestação 2 x (1+INCC do mês+1%)

E assim sucessivamente. Dessa forma, os juros serão incididos de maneira cumulativa. Esse é o problema de muita gente, que verifica que a prestação cabe no seu orçamento, mas quando as parcelas começam a subir muito, se desequilibram.

109 Comentários + Add Comentário

  • Comprei um apartamento e agora que o apartamento foi entregue a construtora esta reajustando o saldo devedor multiplicando o mesmo pelos seguintes indices: INCC, tabela price e mais IGP-M mensalmente.
    Gostaria de saber se eh correto fazer esse recalculo utilizando o INCC novamente se as chaves jah foram entregues?!!
    Segue copia do texto do contrato.
    ” Após a entrega do empreendimento as parcelas em aberto serão corrigidas pelo IGPM (Índice Geral de Preço), calculado pela F.G. V, acrescidas de juros de 1% ao mês (tabela price).”

    Obrigada
    Estou desesperada querendo buscar essa resposta e nao sei onde.

  • Prezada Lygia

    Como já postado anteriormente em outras matérias similares neste blog não cabe INCC pós entrega das chaves. E parece que no seu caso isto está estabelecido também no contrato. Sugiro um advogado, pois está parecendo que vai parar nos tribunais.

  • Prezado Fernando,

    Acho que você está fazendo algum tipo de confusão, o que não pode é cobrar os juros de 1% antes da entrega das chaves, e não a utilização do INCC após essa entrega.

    Prezada Lygia,

    Se o seu contrato determina que as prestações serão corrigidas pelo IGP-M mais 1%, não cabe essa correção adicional pelo INCC, mas não há nada errado no IGP-M + 1% (do ponto de vista legal). Se a construtora vem fazendo cobrando também o INCC, realmente acho que você irá precisar de um advogado.

    • Prezado Márcio,

      Receio que tenha havido algum equivoco quando da repreensão ao nosso colega Fernando Dias.
      Bem Asseverou este ao afirmar que não cabe aplicação de INCC após a entrega das chaves.
      A natureza deste índice é o custo da contrução, ou seja, o “repasse” das atualizações sofridas nos insumos utilizados na construção, assim, razão alguma assiste a mantença dos índices após a entrega das chaves, uma vez que não há mais que se falar em custos oriundos da construção.
      Espero ter ajudado.
      Att.

  • Prezado Marcio

    Não estou fazendo confusão alguma. No texto de Lygia diz que o apartamento foi entregue, logo não cabe a incidência de INCC, além de haver duplicidade de incidência do índice de correção monetária o que per si já está errado.

    Pode ser que o camarada do financeiro da construtora tenha errado e esquecido de tirar o INCC quando houve a troca do índice para o IGP-M devido a entrega das chaves. Pode ser também que a Lygia não tenha entendido que o índice foi trocado, não somado.

    Mas como seguro morreu de velho, e no mundo da construção civil as pessoas “esquecem” até o que é juro simples, é melhor se precaver e já levar o advogado a tira-colo.

  • Obrigada a todos voces.
    Eles estao duplicando os indices sim, e esta bem claro para mim que esta errado. Vou contratar um advogado. Obrigada.
    Agora tenho uma duvida.
    No calculo do IGP-M como deve ser feito, quais indices devem entrar no calculo jah que o apartamento foi entregue em abril?? paguei essa parcela referente a maio.
    Esse eh o calculo deles:
    Atualizando pelo IGPM:
    Valor da prestação após Tabela Price: R$ 2.990,04.
    Variação IGPM: 386.380/380.906 = 1.0143709
    Parcelas mensais em aberto (atualizadas pelo IGPM): R$ 2.990,04 x 1.0143709 = R$ 3.033,00
    Eles pegaram os indices de abril / fevereiro. O que tambem acho que deve estar errado.

  • ESTOU DESESPERADO!!!

    COMPREI UM IMÓVEL DE 125,000 NA PLANTA
    DEI UMA ENTRADA;
    ESTOU PAGANDO PARCELA DE 836,00 CORRIGIDAS PELO INCC; TEM DUAS ANUAIS DE 7.000 TBÉM CORRIGIDAS PELO INCC E TERÁ UMA DE 20.000 TBÉM CORRIGIDA PELO INCC! TEM UM MONTANTE DE +- 85.000,00 TBÉM CORRIGIDOS PELO INCC PARA QUITAR OU FINANCIAR NA ENTREGA DAS CHAVES.
    ESTOU DESESPERADO COM A ALTA DO INCC!
    GOSTARIA DE SABER SE SERIA SEGURO QUITAR A MAIOR PARTE DO VALOR AINDA NA PLANTA VISTO QUE O INCC EXPLODIU! E DEIXAR POUQUINHO PARA PAGAR NA ENTREGA DAS CHAVES EM ABRIL DE 2010!
    OBRIGADO

  • Gostaria de saber qual o motivo da alta sempre em Junho do INCC ?? e qual a tendência para os próximos meses, acima da Poupança ou abaixo ??

    abraço
    ABaron

    • O INCC da prestação de junho foi 1.81
      O INCC da prestação de julho foi 1.09
      Gostaria de saber o porque desta explosão do índice e como está a perspectivas para os próximos meses.
      Será que vai continuar subindo ?
      Agradeço pela resposta
      Alcides Santos

      • O motivo é o dissidio da categoria q ocorre nos meses de junho e julho. Por conta do aumento do salario desse pessoal, o indice acaba subindo mais nesses meses….

        abs

  • Fechei um contrato de apartamento corrigido pelo incc, porem sempre que busco o indice na internet encontro varias taxas diferentes, como sei qual sera a taxa correta da correção.
    Grato!
    Atenciosamente Ricardo.

  • prezados,

    Onde posso conseguir, na internet, um site confiável para obter o histórico das cotações atualizadas do ICC-RJ? (índice da construção civil, específico do Rio de Janeiro) Este é o índice de referência do meu contrato.

    Desde já agradeço.
    Abraços,
    Rafael.

  • Rafael
    Procure no IPEADATA
    http://www.ipeadata.gov.br
    Abraço

  • Bom dia, Por favor me ajudem.

    Fechei um contrato de apartamento corrigido pelo incc, porem sempre que busco o indice na internet encontro varias taxas diferentes, como sei qual sera a taxa correta da correção.

    Onde posso conseguir, na internet, um site confiável para obter o histórico das cotações atualizadas do INCC ?

    Aguardo
    Obrigada

  • Boa noite. Estou assustada com o aumento incc. Será essa a tendência do igp-m? É que comprei um apartamento e a construtora capitalizou as parcelas em 1%, além de corrigir mensalmente pelo incc. Gostaria de saber se essa capitalização antes da entrega das chaves é legal?

    Desde já agradeço.

  • Boa noite. Também estou assustada com o aumento do incc. Gostaria de saber se dá para ter uma previsão se esse valor tende a aumentar ainda mais ou não. Também gostaria de saber qual o site confiável para que eu possa pesquisar esse índice.
    Obrigada
    Larissa

    • Bom dia!

      Também estou super assustada quanto ao Índice do INCC, pois já esta quase igual ao % que subiu no ano inteiro de 2009. Quanto a pesquisa do INCC eu acompanho mensalmente no site: http://www.portalbrasil.net/incc.htm
      Fernanda Monteiro

  • Bom dia!

    Gostaria de saber se há INCC para construções específicas, por exemplo INCC para o setor rodoviário, outro INCC para contruções residenciais, etc., ou há apenas um índice para qualquer tipo de contrução.

    Grata,

    Éria Sá

  • Estou preocupado com a elevação do INCC. Adquirir este mês um imóvel 130.000,00. Dei uma inicial de 30.000,00 e os 100.000,00 ficaria para a entrega das chaves em um ano. Quando conversei com a corretora me informaram que seria melhor investir este valor que pagar o imóvel vista, pois a correção pela INCC é pequena.Só que fiquei espantado com a elevação desse índice. Gostaria de saber se seria melhor quitar ou investir este 100.000,00; levando em consideração a elevação do INCC.

    Obrigado ,

    Carlos

    • Diante da atual elevação do INCC nos últimos meses seria melhor quitar do que investir, visto que as aplicações financeiras estão oferecendo percentual inferior e, consequentemente, quem estiver com dinheiro aplicado deixando de pagar está incorrendo em grave equívoco, porque com certeza vai está ampliando mais seu débito do que auferindo qualquer vantagem de sua aplicação. Em 2009, certamente, o inverso seria vantagem porque no decorrer de todo o ano o INCC foi inferior às aplicações bancárias. Sem generalizar, mas nem sempre podemos acreditar em todos os corretores….afinal eles querem vender seu produto. Você é quem tem que pesquisar e ser mais atento antes de fechar qualquer tipo de negócio. Boa sorte!!!

  • Olá pessoal bom dia!!
    Respondendo algumas perguntas sobre incc:
    O indice alto do mês de junho é referente ao mês de maio, este é o mês de reajuste dos materiais de construção civil, normalmente nos meses seguinte essa situação de alta normaliza para um índice menor.

  • Carlos

    eu estou no mesmo dilema que você
    até o primeiro trimestre estava vantajoso manter um rendimento em renda fixa, mas agora considerando a alta dos meses de maio e junho fica complicado. a tendencia é de redução do incc, mas se voce observar a evolução nos anos 2007/2008 o ano de 2008 teve correções bem maiores, muito próximas ao incc. para ter ganhos voce precisa de um investimento atrelado ao cdi e com taxa de administração muito baixa, ao menos que queiras correr o risco da renda variável. caso não consigas isso, a opção de antecipar e brigar por um desconto me parece melhor. de uma olhada aqui para ter uma ideia de aplic~ções e sua rentabilidade.
    http://www44.bb.com.br/appbb/portal/fnd/voce/ep/inv2/Fundos.jsp

  • Gostaria de saber se no ramo imobiliário, o consórcio, é um bom investimento, onde não se tem juros e nem T. R. , sem residual, sem parcelas intermediárias, e o índice de correção é o INCC.

  • Suzi, não está sendo não. Apesar de não cobrar juros, a taxa de administração é um absurdo.
    Corra dessa.

  • Gostaria de saber qual o motivo da alta sempre em Junho do INCC ? Qual a tendência para os próximos meses?

    Obrigado.

    Jorge

  • bom dia.
    Meu nome e´Emerson ,eu recentemente adquiri um financiamento de imovel atravez da tabela do incc,mas na epoca (fev.08) os ultimos tres anos nao tinham passado de 6% de correçao ao ano.porem este ano de 2008 somente ate agora ja passou deste indice e com isso estou ficando muito preoculpado.nos ultimos dois meses os indices ficaram em 2,02 e 1,92,muito acima do que esperava.existe alguma projecao anual para esse indice nos proximos meses?

  • Caros,

    Estou muito preocupado com a aquisição de um apartamento em dez/07 – o valor total é de 358.000,00 – a entrega do mesmo se dará em dez/2010 pela construtura Abyara. Tenho uma reserva que me permite pagar todas as prestações até a data da entrega das chaves e penso em quitá-lo na entrega da mesma com o dinheiro de um outro apartamento alugado que pretendo vendê-lo. Bem, minha dúvida é a seguinte: o incc índice que corrige as parcelas explodiu para cima nestes dois últimos meses e gostaria de saber se seria interessante quitar uma boa parte do valor devedor.

    Vale comentar que me paira uma dúvida e um certo receio em dar muito dinheiro e por algum motivo perdê-lo como aconteceu com alguns amigos quando da falência da Encol.

    O apartamento alugado me dá um rendimento de 600,00/mês e não pago o condomínio.

    Por favor, alguém pode me dar uma dica do que seria melhor, se estou indo pelo caminho correto?

    Abraço a todos e obrigado.

    Mauricio

  • OBS: não pago o condomínio, pois, quem o paga é o inquilino

  • Sobre a alta do INCC em Maio e Junho, me disseram que é sobre uma série de produtos e até serviços do ramo que sofrem reajustes e também pelo dissídio da categoria.
    Outros anos também sofreram grandes variações nestes mesmos períodos.
    Mas como comprador recente de um AP na planta confesso que estou assustado e muito.
    Veja neste site alguns índices inclusive o INCC deste 2003.
    http://www.assovesp.org.br/sistema/bin/pg_dinamica.php?id_pag=45

    Abraços a todos

  • Boa noite.
    Comprei um imovel no valor de R$154.000,00 , com uma entrada de 25.000,00,mais parcela de chave de R$10.000,00,e mais 10 semestrais de R$3.000,00,e mais 60 parcelas de R$ 1.500,00. foi acordado com o vendedor que seria 1% + incc, a primeira parcela foi de R$1.500,00 e a segunda já passou para R$ 1.555,30,qual foi o indice de juros mais incc que foi utilizado?Fico grato pela resposta o mais rapido.
    Rodrigo.

  • Gostaria de saber qual o indice do INCC para o mes de julho de 2008.

  • Bom dia.

    Estou com mais uma dúvida,quanto será minha parcela apos a chaves quando o indice passa a ser 1%+IGPM,pois estou muito preocupado com os ultimos acontecimentos do mercado imobiliario.
    Minha parcela é de R$ 1.500,00.

  • Bom dia!
    Minha mãe comprou um apt no valor R$102.717,00, sendo financiado R$92.000,00 pela Caixa Econômica Federal. No contrato particular de promessa de compra e venda tem uma clausula de reajuste que diz o seguinte: “As parcelas citadas nos itens de FGTS, financiamento e outras serão corrigidas pelo índice que resultar do da divisão do INCC de dois meses antes do seu respectivo resgate pelo INCC de dois meses antes da assinatura do contrato.” Não entendi que resgate é esse a que ele se refere. Esse mês para fazer a vistoria de entrega, temos que quitar os INCC’s. Quando fomos a construtora agendar a vistoria, recebemos uma folha com o que devemos pagar dizendo o seguinte: “Cálculo do ICC-RJ. Chegamos ao índice de um mês antes da assinatura do contrato junto a Caixa Econômica Federal, multiplicamos os índeces ATÉ dois meses antes do resgate (data de quitação da parcela no sitema).” Gostaria de saber a forma de cobrança do INCC/ICC que é utilizada, pq pelo que sei, geralmente, essa variação do orçamento já é prevista e repassada no valor de venda do imóvel. E como calcular o valor que deveria pagar no meu caso. Grata pela resposta com urgência.

    • Isto só pode ser coisa da MRV. Fui comprar um imóvel desta construtora, e a corretor me disse que o resjuste seria pelo INCC, fiz uma simulação, pareceu interessante.

      No contrato até faz referência ao INCC, já que diz que serão corrigidas pelo índice que resultar do da divisão do INCC de dois meses antes do seu respectivo resgate pelo INCC de dois meses antes da assinatura do contrato.

      Mas se atentar bem este reajuste será maior que o Bancário.

      Sem falar o pessímo atendimento do SAC.

      Mas tenho conciência que o problema só está começando, pois o acabamento é pessímo. Sorte se a obra não atrasar.

      É isso aí. Não acreditei no que os outros consumidores falaram pela internet.

      Será que tem como anular esta cláusula?

  • Respondendo algumas perguntas e a de Rodrigo de Almeida,

    caro Rodrigo, sua parcela “pós-chaves” somente será corrigida, após a entrega do empreendimento, ou seja, aplicar-se-á INCC+IGP-M+1%, após a data especificada em seu contrato. Para evitar que essas parcelas corrijam pelo IGP-M + 1%, basta vc fazer uma antecipação de suas parcelas, ou melhor, ir pagando de pouco em pouco, isso é claro se seu contrato permitir antecipar, acredito que sim. Caso queira mesmo fazer um cálculo de seu contrato das parcelas pós chaves ligue para a empresa no qual vc adiquiriu o imóvel.

    Ao caso do INCC aumentar nesses últimos meses, julho e agosto uns dos motivos é o discídio, nosso salário tem que aumentar né? rs… mas também pela inflação que nosso país vem sofrendo nesses último meses. Os materias para construção também sofrem aumento, tudo que gira em torno de construção sofre reajuste. Mas o aumento do INCC é histórico nesses meses, fiquem tranquilos, e acreditem que o melhor índice ainda para parcelar o seu imóvel é o INCC.

    Espero ter ajudado.

    Abraços – thiagozanluchi@hotmail.com

  • Bom dia!
    Gostaria de saber qual o motivo da alta do INCC sempre em Junho e pq nesse ano subiu mais do que nos outros?
    Qual a tendência para os próximos meses?
    Estou desesperada, pois comprei um apto e justo agora, o INCC subiu demais, além do esperado. Será que continuará assim?
    No aguardo.
    Obrigada!

  • Gostaria de saber se o INCC continuará atingindo percentual consideravelmente superior aos aos anos anteriores? Será que nos meses subsequentes o INCC reduzirá?

  • Olá Pierre,

    Estive lendo alguns comentários, porém não vizualizei as respostas. Afinal o INCC vai continuar subindo, qual a previsão para o próximo mês?
    Estou querendo comprar um apartamento, mas depois dos comentários, acredito que vou juntar mais um pouco e procurar comprar á vista. Fiquei assustada com o desespero das pessoas.

    Obrigada,

    Nailde Lucena

  • O nosso país realmente é imprevisivel. Observando os índices do INCC dos últimos 3 anos, poderá ser observado que foi bem menor que o acumulado deste ano até o mes de JULHO/08.
    Também preocupo-me com esses últimos aumentos, uma vez que aquirir um imóvel com reajuste através do INCC.
    Vamos tentar acreditar que esse BELO GOVERNO (kkk), consiga reduzi-lo nos próximos meses, (TENDO UMA INFLAÇÃO MENOR), que assim poderemos respirar melhor.
    De qualquer forma temos que arriscar. Abraço a todos que encontram-se na mesma BARCA.

  • O problema é o seguinte, as construtoras maliciosamente atrasam o registro do Habite-se, assim lucram a cada mês juros de 1%. É legal a atualização pelo INCC durante a obra, e posteriormente permuta-lo pelo IGPM (pois uma obra pronta não deve ter seu valor atualizado por um indice da construção).
    Porém cobram juros antes da entrega da obra, juricamente juros são frutos de alguma coisa, como a construtora pode cobrar juros da coisa (imóvel) antes de entregá-lo. Os tribunais já consideraram abusiva a cláusula onde prevê juros de 1% (sendo estes capitalizados – TP, ou não). A ilegalidade está na retenção da coisa afim de obter juros (ou melhor lucros).
    Infelizmente o montante não é tão alto para compensar uma demanda judicial (custas, advogado, perito contábel).

  • Boa noite.
    Vi que tem muita gente preocupada com o INCC, também faço parte deste grupo. O INCC em julho também foi alto, contrariando as expectativas de que ele voltaria ao patamar normal. A tendeência do indice é continuar aumentando? Comprei um apto na planta e venho pagando as prestãções com correção mensal do INCC. Para quitar falta em torno de R$ 50.000, é viável um sacrifício maior para tentar antecipar parcelas, ou devo me acalmar?

  • Comprei um apartamento na planta no valor de R$ 160.000,00, e paguei as mensais reajustadas pelo INCC, contudo nas semestrais o INCC insidiu cumulativamente, além disso o valor das chaves e resíduo também vêm sendo resjustados pelo INCC. Isso é legalmente permitido? Acho abusivo. Estou preocupadíssima.

  • Pessoal, alguem pode me ajudar. Comprei um apartamento no valor de R$ 186.000,00 para pagamento em 26 parcelas de (+ ou -) R$1400,00 até fev/2010 e uma final de (+ ou -) R$ 140.000,00 (corrigidas pelo INCC) na entrega da chave. Gostaria de saber se tem previsão de baixar o INCC agora em Agosto. Vai baixar ou vai continuar alto?

    Muito obrigado.

  • Li um comentário acima, do Dr. Pierre, falando sobre consórcio, e que esta opção seria ruim devido a alta taxa administrativa.

    Me surpreendo com este comentário, quando é possível encontrar consórcios com taxas administrativas de 1,2% AO ANO + INCC, e vendo tantos colegas desesperados com correções de IGPM + INCC + 1% AO MÊS.

    Sou cliente do consórcio, recomendo a quem ainda não tomou sua decisão e acho que todos deveria correr sim, mas dos juros do financiamento.

  • Boa tarde!

    Gostaria de obter a taxa do INCC dos meses de junho,julho e agosto.
    Já que minhas mensalidades são trimestrais.
    Preciso urgentimente de uma ajuda dentro em breve,já que a mesma vence em 08/09/08.

    grata,

    Celia

  • Boa tarde, gostaria da orientação dos senhores sobre um consorcio que pretendo entrar. O consórcio já se encontra com 26 prestações o valor é de R$ 355,73 da prestação, vou dar 40 % do lance para retirar o carta de crédito que será abatido do valor total do consórcio que é de R$ 54.030. A taxa de administração total é de 20% sobre o crédito, sendo 2,5% antecipados no ato da adesão ao consórcio, fundo de reserva total de 1% sobre o crédito. Índice de reajuste pelo INCC o total de parcelas é de 180 que serão abatidas com as já sorteada e com os 40% de lance acho que deve ficar ainda umas 107 parcelas. Obs: o reajuste o vendedor informou que será anual.
    Bem gostaria de saber se as prestações não vão virar uma bola de neve que futuramente não poderei arcar com elas.
    Obrigado pela atenção.

  • Caro amigo,

    Estou em duvida sobre a aquisição de um imóvel na planta. Fiz o contrato onde o valor do imóvel seria de R$ 159.000,00, com prestações fixas de R$ 520,00., chaves R$ 12.000,00., saldo devedor ficaria em R$ 126.000,00. Agora a situação é a seguinte minha prestação fixa já está em R$ 601,00, chaves R$ 13.540,00., e saldo de R$ 144.450,00. Estou assustada, de acordo com o meu contrato o reajuste é pelo incc. Agora, pq na hora da compra o corretor não informa isso. Esse reajuste esta correto. Estou vendo que o saldo devedor ficará insuportavelmente alto qdo o apt for entregue em julho/09. Vc pode me dá uma luz?

    obrigada

  • Estou em duvida sobre a aquisição de um imóvel na planta. Fiz o contrato onde o valor do imóvel seria de R$ 159.000,00, com prestações fixas de R$ 520,00., chaves R$ 12.000,00., saldo devedor ficaria em R$ 126.000,00. Agora a situação é a seguinte minha prestação fixa já está em R$ 601,00, chaves R$ 13.540,00., e saldo de R$ 144.450,00. Estou assustada, de acordo com o meu contrato o reajuste é pelo incc. Agora, pq na hora da compra o corretor não informa isso? Esse reajuste está correto? Estou vendo que o saldo devedor ficará insuportavelmente alto qdo o apt for entregue em julho/09. Vc pode me dar
    uma luz?

    obrigada

  • Comprei um apto de 579.000,00,

    Um sinal de R$ 56.700,00 + 10 parc de R$ 10.050,00 + 15 anuais de R$ 11.200,00 e 180 mensais de R$ 1.410,00.
    Tudo feito na tabela PRICE + IGPM, oque me deixou na duvida foi o seguinte as parcelas passaram para o valores abaixo:

    10 x R$ 11.223,00 , anuais R$ 24.706,00 e mensais R$ 3.221,98.

    Pelo meus calculos a prestação deveria ser R$ 3,046,02 + IGPM mensal. A resposta duas vezes que perguntei antes de assinar foi que seriam fixas até o final ou seja as 10x, as 15 anuias e as 180 mensais daqui a 15 anos . Esta correto? Ou posso discutir na justiça caso venham reajustes futuros? Será que já foram calculados juros futuros, pois a prestação esta mais alta do que deveria?

    Antecipadamente agardeço

    • Meu amigo, nao quero te assustar mas vc e muito corajoso. Os indices vao ferver estes valores. Muito cuidado para nao se apertar demais.. Vc esta na zona de perigo

  • gostaria que se possível fosse feita uma analise da legalidade ou não da cobrança do IGPM + 1%, após entrga das chaves, nas parcelas dos financiamentos de imóveis, já que tal correção deixa muitos adquirentes em desespero, principalmente no final do contrato, quando é apurado o residuo dessa atualização monetária.

  • Pierre,

    Você diz que, normalmente, os juros para financiamentos imobiliários são capitalizados, mas… e se no contrato constar referência ao Decreto nº. 22.626/33 que dispõe sobre os juros nos contratos, a chamada lei da usura?

  • ola obrigado por tirar muitas duvidas das pessoas, gostaria de saber se uma taxa de juros do incc pode ser de 10% em 4meses pois a prestacao do meu apto aumentos tudo isso em 4 meses

  • comprei um apartamento, e foram pago todas as parcelas, inclusive das chaves e escritura, gostaria de saber se tera algum gasto a mais.
    obrigado

  • ola gostei da s suas reposta,com isso penso que vc seja a unica pessoa me dar uma soluçao para esse meu problema,compramos um apartametamento da encol e antes de entra na valencia quitamos e fizemos uma excritura , no cartorio daki de fortaleza,mais quando fomos fazer o registro de imovèl nao consequimos ,vc poderia me dizer como mais ou menos devo me corporta com esse assunto ,pois quitamos e abitamos nele deste 1995,pagamos luz aquà cordominio e tudo que diz respeito o apart,obrigado deste ja .tiao espero sua resposta ancioso

    • Luiz Carlos
      Você deve procurar um advogado especializado em Direito Imobiliário, pois seu caso não é simples.
      Abraço

  • Prezado,

    Estou analisando junto a diferentes pessoas uma tabela que reajusta o orçamento de construção de um hotel pelo INCC . Existem pontos como % de curva de desembolso real ou teorica que deve ser usada, pois existem valores de orçamentos pactuados em contrato e valores incorridos que muitos concordam que devem somar ao orçamento porem não devem ser reajustados pelo incc,pois não foram pactuados no contrato.

    Gostaria de debater contigo este assunto, demosntrando as planilhas para que emita sua opinião. Teria um email para demonstrar o caso detalhadamente. Obrigado

  • Comprei um apartamento com uma entrada outra paracela para as chaves e o restante o valor de R$70,000 mil reais com parcelado em 50 meses. O qual seria o valor de 50 meses de R$1400 reais.(CORRIGIDO COM IGPM + 1%)

    A 1° parcela foi em janeiro 2009 com valor de R$1400.

    Para minha surpresa a parcela de março veio R$2198 REAIS.

    A CONSTRUTORA ME DISSE QUE É DEVIDO A CUSTOS DA CONSTRUTORA ETC…

    ESTOU DESESPERADA POIS NÃO TENHO CONDIÇÕES DE PAGAR ESTE VALOR JÁ QUE NÃO ESTAVA PREVISTO NO MEU ORÇAMENTO.

  • Ola, Gostaria de saber se é correto cobrar o Indice Nacional de Custo da Construção de um imóvel comprado na planta mesmo antes do início da construção.

    Grato

  • Pierre,
    comprei um apartamento na planta com correção até as chaves somente pelo INCC(sem juros). Tenho algum dinheiro aplicado em CDB e poupança. É mais vantajoso retirar o dinheiro das aplicações e abater do Saldo devedor ou mantê-lo aplicado.
    Obrigado,
    Marcelo

  • bom comprei em um mateial de construção em 2007 eu assinei a promissoria so que eu não tenho em mãos so a vendedora eu fui lá pra saber o valor total da divida e ela me disse que eu estou devendo a ela 2.000,00 reais sendo que não comprei tudo isso de material eu queria saber qual o valor total da divida com juros me ajude ela não quis nem me mostra as notas das coisas que comprei desde já agradeço

  • Tenho um financiamento do meu apartamento em 180 meses, ja paguei 37 parcelas e estou em atraso de 4 parcelas.

    Quando o banco pode pedir a penhora?

    Posso vender o imovel? No caso o comprador quita o saldo devedor?
    Atenciosamente,
    Alex Gardin

  • Pierre, comprei um apartamento 95.997,00 ; estou dando 30mil e financiando 63.500 e foi dividido 2.497 em 15 vezes; só que eu consegui o financiamento de 64.050 portanto deveria dar 29.450 e nao 30 mil , questionei isso junto a construtora mas ela me disse que teve reajustes pelo incc, detalhe, comecei a negociar em 05/02/09 e assinei o contrato com o agente financeiro em 29/04/09 , gostaria de saber como calcular esse reajuste e se é correto.

  • Bom dia
    Tenho algumas dúvidas, estou pagando meu terreno a 5 anos, no contrato que fiz sei que o reajuste das parcelas são feitos pelo igpm.
    Exemplo Ano passado pagava parcelas de R$ 192,36 com a nova correção hoje pago por volta de R$ 209,00 e alguns centavos até ai tudo bem.
    Minha dúvida é quanto ao residuo, que no contrato não é claro, sei que esta lá mas não sei como calcular o mesmo, que deste ano foi de R$ 132, e alguns centavos.
    Peço a ajuda de vcs quanto a isso, desde já agradeço.

  • Caro amigo, comprei um imóvel na planta e durante a construção as parcelas são fixas. Mas as chaves e o valor principal são corrigidos pelo ICC/RJ. Gostaria de saber se o ICC/RJ é calculado juros sobre juros e se isso não é ilegal.
    Atenciosamente.

  • Ola, meu caso eh contrario ao que se ve. Vendi uma casa semi nova com 50% de entrada e parcelei o restante em 800,00 por mes e algumas anuais de 1600,00. A imobiliaria queria corrigir pela poupanca e eu nao quis, preferi o IGPM, soh que esqueci de aplicar tabela price (1% ao mes). Tenho contrato, tudo certinho.

    Pergunto, posso pleitear essa tabela price que nao coloquei no contrato, atraves de adendo, etc ? Foram pagas duas parcelas ateh agora somente.

    Agradeco sua ajuda (urgente…)

    Abr

    Sandra Piovesan

  • Olá… comprei um ap na planta, com previsão de entrega em junho de 2010, qto a reajustes mensais não tenho dúvidas, vcs tem esclarecido tudo a contento, porém, segundo fui informado na compra, o saldo devedor só poderia ter reajuste do INCC até o mês (prometido em contrado) da entrega, obedecendo os indices defasados em 2 meses, pois, em junho o meu reajuste é do INCC de abril e assim por diante. Se a construtora atrasar a entrega o sd devedor fica congelado? essa informação me foi passada corretamente?, outra duvida, meu sd devedor será financiado pelo SFH, porém só após habite-se, o que a construtora pode fazer legalmente de correção, pois meu contrato não rege isso, apenas informa que o sd será financiado via SFH, a entrega só se caracteriza após habite-se? minha preocupação é devido o tempo que vai levar para se concretizar o financiamento.
    Agradeço a atenção…

  • Pierre,

    Comprei apartamento em 2005 na obra por 170.000, recebi em 2/02/07, paguei 107.000,00, quando fui quitar o saldo devedor a construtora cobrou INCC-DI + 1% ao mês. Ou seja meu saldo devedor de 63.000(26 meses) passou para 116.500,00!. Pergunto >È correto aplicar o INCC-DI uma vez que o contrato fala apenas em INCC(FGV) ? Pois verifiquei que tem uma variação enorme entre INCC-DI PARA INCC-M!

    • Veronica
      A construtora não pode cobrar juros de 1% durante a obra. É ilegal.
      Apenas o INCC.

  • Gostaria de saber qual a tendência do INCC para os próximos 12 meses.

  • eu adquirindo um apto em contrucao no valor de 237.000,00 sendo que a entrega sera em dez/2010. Até esta data o acordo foi pagar 20% do valor total do apto. ( 54.000,00) ficando um saldo devedor de 180.000,00 . Minha duvida é se permanece com esta proposta ou antecipo uma parte desta quantia para diminuir meu saldo devedor. As parcelas até a entrega da chave será corrigida pelo INCC. è mais vantajoso eu aplicar meu dinheiro ou diminuuir meu saldo . Como esta a variacao do INCC ????? Obrigada

    • Kelli, estive a mesma dúvida.
      O corretor falou que era melhor eu deixar o dinheiro aplicado.
      Concordo com ele, se existir algum investimento que retorne 1% líquido por mês. Aí sim eu arriscaria.
      Observe os meses anteriores o INCC chegou até 2,02%. Tem q ser um fundo de investimento muito bom.
      Eu optei em diminuir o saldo devedor já que o incc sobre o saldo seria menor, diminuindo o risco.
      É melhor pagar logo tudo e sair de parcela.

      vlw

  • digo. Tenho uma reserva de 80.000,00 seria melhor aplicar este dinheiro ou diminuir meu saldo devedor já. obrigado

  • é comum eu assinar a escritura de um apto em contrucao onde a entrega das chaves sera em dez/2010 . Estou pedindo para eu pagar a escritura no inicio do contrato, isto é 1,5 antes da entrega do apto

  • PIERRE,
    Comprei um AP reajustado pelo ICC-RJ mas não consigo achar um site confiável com esse índice, procurei todo o Ipeadata mas so encontrei o INCC, poderia me ajudar nesse assunto?

    • Procure no ADEMI RJ, lá tem o índice ICC-RJ.

    • Procure no http://www.construirweb.com.br
      Eu acesso esse site todos os meses e acompanho por lá.
      Boa sorte!

  • Bom dia. Comprei um apartamento na planta em há 2 meses e meio no valor de 95.570,00 para ser entregue me 23 meses, da seguinte forma: Entrada de 6.000,00 + 23x 450,00 + 1 intermediária de 10.220,00. E o restante 70.000,00 financiados através da CEF. Paguei 2 parcelas de 450,00 e descobri que o valor do apartamento subiu pra mais de 98.000,00 e que a parcela intermediária (10.220,00) subiu 300,00, passando para 10.520,00. Fui informado pela construtora que o aumento foi realizado com base no INCC. E gostaria de saber se isso é legal, real e como faço para verificar se os aumentos não são abusivos.

  • Gostaria de saber a tendencia de elevação do Incc.
    Estou pensando em adquirir um consorcio imobiliário e o único índice de reajuste é pelo Incc, no aniversário do grupo. Tenho receio de durante os 150 meses a parcela subir muito.

    att. H.Queiroz

  • Gostaria de saber se alguém por ventura conhece algum curso rápido de incidencia de correções e juros monetários, na região dos Lagos no Rio de Janeiro .. Por favor, caso alguém conheça, divulgue aqui no site. Abraço.

  • Olá! Sei que o INCC só pode incidir sobre as parcelas a serem pagas a construtora durante a execução da obra. Porem o valor sobre a qual ele incide é sobre o valor que vou pagar a construtora ou ao valor total do imovel, sendo que sera pago um valor de entrada, uma parte a construtora durante as obras e o restante financiado pelo banco apos entrega das chaves.

  • Ola estou com uma duvida cruel, ainda nao comprei o imovel esta em fase de negociação ainda, mas esta sendo feito dasta forma:
    RENDA 7.000,00
    valor do imovel avaliado pela CEF 157.658,00
    valor avaliado pela MRV 182.758,00
    entada a vista de 30,000
    15 X de 786,33 ate a entrega da chave
    TOTAL DE ENTRADA É 41.794,00
    saldo devedor de 141.100,00
    simulação CEF sistema SAC 1º 1652,80
    o financiamento sairá somente na entrega em fevereiro de 2011
    MINHA DUVIDA É SOBRE O QUE VAI INCIDIR O INCC ? E O QUANTO ISSO IRA AUMENTAR NO VALOR DA PARCELA.

    AGUARDANDO AJUDA.

  • Bom dia, Dr.

    Compramos um imóvel em 2008 no qual ainda está construindo.Meu pai já antecipou todas as parcelas até habite-se para ter sempre direito ao 0,5 de desconto.O prédio fica pronto só em dez/2010, mas ele já quer liquidar algumas parcelas que ficaram para pós abite-se para tb ter direito ao desconto.A construtora não quer dar o desconto, pois são parcelas pós abite-se, porém, como ele não está em atraso em nenhuma parcela e as chaves só serão entregues em dez/2010 ele acha q tem direito ao desconto, tanto pq o proprio CDC fala q quem antecipa tem direito ao desconto.Está correto?

  • Caro colega, estou pagando um financiamento de 48 meses, na qual ja foram pagas 19 parcelas de um veiculo fiesta/97 no valor de R$432,00

  • Um Capital de 750€ foi investido em regime de juro composto, tendo-se obtido um capital acumulado de 1.715,82€ ao fim de 5 anos.
    Calcule a taxa aplicada?

    Alguem me pode explicar como se calcula isto por favor preciso de ter a resolução ainda hoje.

    • 1715,82=750(1+i)^5
      750(1+i)^5=1715,82
      (1+i)^5=1715,82/750
      (1+i)^5=2,28736
      segundo a tabela finaceira 2,28736 no numero de anos que são 5 corresponde a taxa de 18% aplicada
      *eis a resolução

  • Boa noite, senhores (a)

    Gostaria de sanar algumas duvidas quanto a aquisição de um imóvel. Adquiri um imóvel em 31 de maio de 2009, no qual paguei tudo o sinal para construtora, ficando apenas o Financiamento de R$ 106.700,00 + R$ 8.000,00 FGTS = R$ 114.700,00 o qual seria corrigido pelo ICC/DF até a emissão da “carta de Habite-se”, e a obra era prevista para entrega em 31.01.2010, o que de fato não ocorreu, porém, a construtora ainda estava dentro do prazo de 180 dias.

    No dia 13.05.2010 recebi uma carta emitida pela construtora informando que a “carta de habite-se” havia sido emitida em 26.04.2010 e que a partir da emissão desta estarião incidindo IGPM + 1% sobre o saldo devedor, no entanto, a minha dúvida é: A Construtora recebeu a carta de habite-se, porém, ainda não posso financiar o imóvel pois a mesma ainda não averbou o habite-se (que é o desmembramento por unidade do mesmo), é correto pagar o IGPM + 1%, se ainda não recebi as chaves do imóvel? E se possível, qual seria o valor da minha dívida para com a construtora, considerando apenas o ICC até 26.04.2010. Nesta situação se encontram 3 amigos e eu, que compramos imóvel da mesma construtora.

    Grata pela atenção,

    Keila Cris

    • Olá Patrícia,
      estou com uma situação parecida, mas ocorre que foi puro desleixo da construtora, pois desde que a obra foi “entregue” (concluída seria o mais correto, pois ainda não tenho posse das chaves e nem escritura nenhuma) estou cobrando eles da papelada pra entrar com financiamento com banco que não seja o conveniado com o deles. E essa semana a construtora me chamou para falar do saldo devedor que está 10 mil a mais.. E agora descobri que foram cobrados 1% + IGPM. mas é justo cobrarem por uma demora deles?

      Como resolveu o seu caso? E ainda mais, estou pagando condomínio e nem estou morando. E tem uma jurisdição do STJ que diz que condomínio quando não é entregue as chaves é de responsabilidade da construtora. Vou entrar com ação contra a construtora, mas queria saber como resolveu o seu.

      Abraços,
      Patrícia.

      • Patrícia, tenho exatamente a mesma situação que você, e gostaria de saber se você conseguiu alguma informação sobre sua dúvida. Eu estou na mesma situação, a obra acabou, já tem habite-se, mas na foram apontados muitos problemas, e a construtora demorou 4 meses para resolver o problema, e durante esse tempo cobrou o condomínio e está querendo cobrar IGPM sobre o saldo devedor. É justo eu ser onerado com IGPM considerando que não estou podendo desfrutar do imóvel por culpa deles ??? Agradeço se você puder dar uma luz do caminho que você seguiu. Obrigado, Paulo

    • Keila, boa noite. Tenho exatamente a mesma situação que você, e gostaria de saber se você conseguiu alguma informação sobre sua dúvida. Eu estou na mesma situação, a obra acabou, já tem habite-se, mas na foram apontados muitos problemas, e a construtora demorou 4 meses para resolver o problema, e durante esse tempo cobrou o condomínio e está querendo cobrar IGPM sobre o saldo devedor. É justo eu ser onerado com IGPM considerando que não estou podendo desfrutar do imóvel por culpa deles ??? Agradeço se você puder dar uma luz do caminho que você seguiu. Obrigado, Paulo

  • Boa Noite Srs,

    Comprei duas salas comerciais em um empreendimento, em maio de 2008. A entrada foi negociada em 5 parcelas, sendo, 1 parcela no ato da assintatura de compra e mais 4 parcelas mensais e iguais, tive ainda 4 intermediarias semestrais e mais 24 parcelas. Como todo contrato de construção civil, existe um cálculo de reajuste através do ICC-RJ em cima do saldo devedor. Essa obra está sob o regime de administração, obra orçada a preço de custo. Segundo seus administradores, esse orçamento foi registrado em março de 2007. Minha dúvida é a seguinte:

    1) Se comprei em maio de 2008, entendo que meu saldo devedor é a partir desse momento. É correto que eles me cobrem o acumulado do ICC-RJ de março de 2007 até maio de 2008 ?

  • Srs
    Comprei um apto na planta e não sei como calcular o tal “índice que resultar da divisão do incc de dois meses anteriores ao seu respectivo resgate pelo incc de dois meses anteriores à assinatura do contrato”. Eles se referem a uma parcela que vence em fev/2011 e também ao valor que será financiado (cerca de 90% do valor do imóvel), provavelmente junto à CEF.
    Poderiam fazer uma simulação para mim?
    Suponha que o contrato tivesse sido assinado em abril de 2008, o total fosse de 150.000, a intermediária de fev/2009 tenha sido acordada em 15000 (mais o reajuste nesse tal índice) e o valor a financiar tenha sido de 135000, tal financiamento começando em fev/2009.
    Pra ajudar, lá vão os indices de INCC daquela época:
    2008
    jan 0,38 ; fev 0,40; mar 0,66; abr 0,87; mai 2,02; jun 1,92; jul 1,46; ago 1,18; set 0,95; out 0,77; nov 0,50; dez 0,17.
    2009
    jan 0,33; fev 0,27; mar (-0,25); abr (-0,04); mai 1,39; jun 0,70; jul 0,26; ago (-0,05); set 0,15; out 0,06; nov 0,29; dez 0,10.
    Obrigado

  • Olá.
    Comprei uma casa no dia 28/05/2009
    Valores hipotéticos da casa
    Entrada: R$ 12.000
    10 Parcelas de R$ 1.500 – Corrigidas cada uma pelo INCC.
    1a em Junho/2009 e ultima mar/2010
    Dois baloes de 12.500 (Ago e Dez/2009)
    saldo devedor de R$ 90.000
    No contrato vem especificando da seguinte forma:
    1. O Saldo devedor será quitado ou por recursos próprio ou pelo S.F.H ou FGTS no ato da assinatura da escritura.
    2. O saldo devedor, com vencimento após a assinatura do contrato sofrerao atualizacão monetária, até a data do seu efetivo pagamento, com base no INCC.
    3. Fica estabelecido 31/03/2010 para a entrega das chaves, podendo prorrogar ou adiantar, dependendo da evolução da construção.

    Dúvidas:
    1. Se a construtora poderá atualizar o saldo devedor até a data em que a caixa economica pagar, no caso 11/06/2010?
    2. Se o calculo do saldo devedor conta 2 dias de maio até 11/06/2010 ou pega-se o indice todo de maio e aplica no saldo devedor?
    3. Como não tive culpa do atraso da entrega da casa. se está errado ele corrigir do dia 01/05/2009 até 11/06/2010. Acho que o calculo deverá ser entre os dias 28/05/2009 a 31/03/2010.

    Como a construtora deverá calcular a correção?

    Agradeço.

  • Prezados,

    Estou com dúvidas ao analisar meu contrato de promessa de compra e venda de um apartamento.
    Adquiri o apartamento na planta com as seguintes condições:

    R$ 73.969,00, sendo:

    (i) R$ 7.830,00 parcelada em 18 vezes – corrigigo pelo INCC;
    (ii) R$ 1.300,00 corrigido pelo INCC;
    (iii) R$ 2680,00 corrigido pelo INCC;

    Vale dizer que os valores acima descrito estão sendo pagos para a construtora.

    Restando um sado de R$ 62.159,00 este valor será pago na liberação do financiamento e saque do FGTS, essa parcela será corrigida pelo IGPM + juros de 1% ao mês, conforme a tabela price.

    Até aqui eu entendi perfeitamente, contudo, o contrato trás uma fórmula para essa atualização, qual seja: A fórmula para a aplicação do índice terá como valor base a variação incorrida entre o mês imediatamente anterior ao data assinatura, ou seja, 10/2008, e, da mesma forma, o índice do mês anterior à data do efetivo cumprimento da obrigação, ou seja, após a liberação do habite-se (previsto para inicio 2011).

    Inicialmente eu tinha entendido que o IGPM só seria utilizado após a construção, ou seja, a data base seria do habite-se até a liberação do valor pelo banco, isto é, o cumprimento da obrigação.

    Por fim, gostaria de saber se o saldo de R$ 62.159,00 corrigido pelo indice do IGPM + 1% de juros pela tabela price, tendo como base o mês anterior a assinatura do contrato até o efetivo cumprimento é legal???

    Grata.

  • Boa tarde,
    a minha pergunta é simples, no caso da construtora atrasar a entrega prevista no contrato, sera cobrando incc ate a proxima data de entrega?

  • Comprei um apartamento financiado no sistema price em 12 anos , agora gostaria de quitar este financiamento ainda faltam 5 anos. Fiz uma consulta ao banco Itau e fui informada de que não existe desconto no saldo devedor ao quitar, isso procede?

  • Comprei um apartamento e a cobrança do INCC será após a liberação dos valores liberados pela CX Economica Federal do montante financiado. A cx. economica esta liberando os créditos simultaneamente e com isso estou recebendo vários boletos referente o INCC, minha dúvida é a seguinte: A construtora não consegue me informar quando e quanto a cx. irá liberar os créditos e por isso se eu não pagar as faturas ref. INCC irar cobrar juros. Pergunto: Podem cobrar juros em cima do INCC ?

  • Olá,
    Tenho dois apartamentos financiados diretamente com as construtoras.
    Ambos ainda não tiveram as chaves entregues.
    Ouvi de um corretor que a cobrança sobre as parcelas mensais de 1%+INCC são ilegais.
    Mais especificamente estes 1%, que seriam um abuso na cláusula contratual.
    Gostaria de saber se realmente cabe esta correção de 1% mensal. Paguei mais de 10 mil reais em 3 meses e quando observei meu saldo devedor com uma delas está ainda com o valor do contrato, ou seja, os mais de 10 mil seriam apenas juros, sem liquidar um có centavo. Estou achando muito estranho isso.
    Poderiam me ajudar? Grato pela atenção.

  • preciso saber com urgência o histórico do indice ICC-SP, infelizmente ja procurei em vários sites (FGV, Portal Brasil,Ipeadata e outros mais. Esse indice existe

    grata,
    léa

  • boa noite!
    Estou fazendo um trabalho para a faculdade e preciso saber sobre uma atitude do governo que pode ser considerada/classificada como Política Fiscal?
    Grata,

  • Boa noite!

    Comprei um apto na planta em 01/2008. Mensalmente as párcelas foram reajustadas pelo INCC e depois do habite-se pelo IGP-M mais 1%do saldo devedor.
    O problema é que o saldo devedor foi calculado corrigido pelo INCC acumulado durante os 32 meses de parcelas.Isso é correto? No contrato não está escrito isso em nenhuma cláusula.
    Obrigada
    Eliana

  • Comprei um apartamento na planta no ano de 2009, com previsão de entrega para setembro de 2010, mas possibilidade de atraso até março de 2011, estipulando-se multa contratual de 1% do valor do imóvel caso o bem não fosse entregue neste último prazo. No entanto, a obra não foi concluída e a construtora continua a reajustar o saldo devedor pelo INCC, embora eu não tivesse contribuído para o atraso, sendo penalizada duas vezes: a primeira por não receber a unidade no prazo pactuado; a segunda por ser compelida a um reajustamento a que não dei causa, porquanto, repita-se, a obra não foi concluída por única e exclusiva responsabilidade do construtor.
    Pergunta-se: tal cobrança é legal? Há necessidade do ajuizamento de ação judicial com vistas à cessação desta correção mensal?
    Obrigada
    Att.
    Renata

  • Como eu acho a tabela do ICC-RJ? Já fiz de tudo e não acho, só encontro INCC. Que orgão divulga isso? Agradeço uma ajuda.

  • Gostaria de saber qual o inicio da contagem do incc, pois comprei um apartamento na planta e em seu contrato estabelece:

    “os valores dos itens … serão reajustados mensalmente pelo indice que resultar da divisão do incc de dois meses anteriores ao seu respectivo resgate, pelo incc de dois meses anteriores à assinatura do contrato. tais parcelas serao corrigidas mensalmente a partir da assinatura deste contrato até o mês da efetiva quitação.”

    Achei um pouco confuso, portanto, peço-lhe ajuda.

    Grato

  • Olá,

    Comprei um imovel nas seguintes condições:

    Valor: 140.631,71
    Entrada:3.697,34

    Devedor:136726,51 cujo o pagamento se divide em

    FGTS: 10.047,98
    Financeamento banco apos construção:101.167,26
    Intermediaria1:1527,03
    Intermediaria2:7965,50
    Chaves:410,70
    FInanciado com construtora: 15.608,04 , divido em 21 parcelas sendo a primeira de 743,24

    Gostaria de saber se o InCC é sobre o valor devedor, se for como faço essa conta ?
    ou se é sobre o valor da parcela, se for , qual seria o calculo do Incc nas intermediárias?

    Agradeço desde de já pela ajuda.

  • Boa tarde,

    Adquiri um imovel novo, já construido, assinei o contrato de compra e venda no final de junho e o financimento da CEF saiu dia 19 de julho. A construtora esta me cobrando reajuste do saldo devedor pelo INCC do periodo de 01/06 a 01/08. Não acho correto a cobrança mas preciso de orientação para argumentar com eles. O que fazer nesse caso?

    Aguardo ajuda.

  • Comprei um apartamento por R$116.997,00 em 05/07/2009 e este valor seria reajustado pelo INCC até a data do financiamento. No contrato diz que o índice usado é o resultante da divisão do INCC de 2 meses anteriores ao seu respectivo resgate, pelo INCC de dois meses anteriores à assinatura do contrato. Não entendi como essa conta é feita… Poderiam me ajudar, pois o valor do financiamento subiu para R$ 124.239,26. e não sei se está certo.

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação às punições de corruptos...

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia


  • “O homem de bem é um cadáver mal informado. Não sabe que morreu.”
    Nelson Rodrigues.

ARQUIVO

agosto 2014
S T Q Q S S D
« set    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).