Você tem certeza que quer o fim da corrupção no Brasil?

ago 8, 2015 by     23 Comentários    Postado em: Economia

Por Robson Fernando
para o Acerto de Contas

É corriqueiro hoje vermos pessoas, ou percebermos nós mesmos, argumentando que o Brasil – com destaque para o Congresso e o governo federal – está “afundado na corrupção” e que o povo precisa voltar às ruas o quanto antes para exigir moralidade na política. Mas é de se perguntar: será que todas as pessoas que dizem isso realmente querem o fim da corrupção no Brasil?

Vale fazermos a nós mesmos perguntas sobre se o que realmente queremos é a abolição das tradições de corrupção política e ética ou, simplesmente, que Dilma e o PT abandonem o Palácio do Planalto ou sejam expulsos de lá. Daí, eu venho convidar você a perguntar a si mesma(o):

– Eu mesma(o) aplico no meu dia-a-dia meu ideal de “Brasil sem corrupção”me recusando a praticar pequenos atos de corrupção, como, por exemplo (não limitados a esses casos):
a) estacionar o carro em fila dupla, em locais com placa de “proibido estacionar” ou em vagas de pessoas com necessidades especiais (idosos, gestantes e pessoas com deficiência) – mesmo eu não sendo uma pessoa idosa, gestante ou com deficiência?
b) subornar o guarda de trânsito ou policial rodoviário para evitar pagar multa?
c) furar filas quando não há uma necessidade realmente emergencial e excepcional?
d) jogar lixo no chão, em galerias de água pluvial, na via do trem ou metrô, no canal, no rio ou em outros lugares inapropriados, quando poderia, ao invés, guardar o lixo na bolsa ou num saco para descartá-lo quando encontrasse uma lixeira ou chegasse em casa?
e) comprar celulares e/ou outros objetos em locais onde há fortes indícios de que estejam sendo comercializados produtos roubados?
f) comprar uma roupa exageradamente barata mesmo sabendo que o preço excessivamente baixo evidencia que ela foi fabricada com trabalho escravo?
g) receber troco a mais em algumas compras e não devolver o dinheiro extra acidentalmente entregue?
h) furtar rolos papel higiênico, torneiras, canos, pilhas de papel-toalha e outros objetos do sanitário daquele prédio (shopping, repartição pública, universidade etc.), acreditando que “a instituição aqui é rica e vai repor já-já o que eu estou levando”?
i) encomendar e usar carteiras de estudante, motorista etc. falsificadas?
j) andar com o carro ou moto na faixa exclusiva de ônibus nos horários em que apenas ônibus e táxis podem circular ali?
k) dar carteiradas (proferir perguntas como “Você sabe com quem está falando?” e/ou tirar proveito de ter um emprego ou cargo de alto prestígio para tentar me colocar acima da lei ou das regras locais)?
l) tomar e usar o cartão de débito ou crédito ou o dinheiro de outra pessoa, mesmo muito próxima de mim (namorado[a], cônjuge, mãe, pai, irmã[o], parente etc.), sem o consentimento dela e sem propósitos emergenciais?
m) recusar-me, silenciosa ou declaradamente, a entregar o assento do ônibus ou trem a uma pessoa mais necessitada (idoso[a], pessoa com deficiência, gestante etc., considerando que eu não me incluo nessas categorias)?

– Eu repreendo ou convido à reflexão alguém que me confessou, sem remorso na consciência, ter praticado uma ou mais dessas pequenas corrupções?

– Minhas críticas à corrupção transcendem o PT, dirigindo se também a políticos de outros partidos (PMDB, PSDB, PPS, PP, DEM, PR, PSC, PSD, PSB, Solidariedade, PROS, PTB etc.) e a pessoas “de poder” que não têm mandato político (juízes, latifundiários, empresários, militares, pastores etc.)?

– Minha indignação contra a corrupção transcende o “Fora PT” e o “Fora Dilma”? Pode se converter em “Fora PSDB/PMDB/ PSB/governador não petista/ruralistas/teocratas/etc.” quando for necessário?

– Se fosse denunciado pela mídia, com o mesmo vigor com o qual se denuncia os escândalos que envolvem pessoas do PT, um escândalo de corrupção envolvendo, por exemplo, partidos de oposição ao PT, grandes conglomerados de comunicação (TV, internet, rádio, jornal impresso etc.) e/ou bancos privados, eu exigiria investigação com afinco e punição aos responsáveis com o mesmo vigor que dedico contra os corruptos do PT, sem esperar que alguém me incitasse a isso?

– Eu acho errado pessoas que se dizem “contra a corrupção” tentarem minimizar casos de corrupção ou gestão incompetente protagonizados por partidos de oposição ao PT? Acho errado quando, por exemplo, um “cidadão de bem revoltado” tenta relativizar e deixar de lado a lentidão da expansão do Metrô de São Paulo apontando que “o PT também é incompetente”?

– Eu defendo mudanças estruturais na ordem política brasileira em prol do combate à corrupção, ao invés de defender medidas paliativas, duvidosas ou antidemocráticas como “impeachment para Dilma”, “tirar o PT do poder” ou “intervenção militar”?

– Eu também estou de olho nos possíveis casos de corrupção no meu estado ou meu município/cidade, mesmo que o prefeito ou o governador não seja do PT?

– Quando uma obra pública ou privada que promete “trazer progresso/desenvolvimento” é denunciada como carregada de ilegalidades (como no caso do Projeto “Novo Recife”, em Recife), eu me posiciono contra essa obra? Ou então, pelo menos, exijo que ela seja ajustada à legalidade?

– Repudio crimes cometidos pela polícia – como abuso de autoridade, racismo, tortura, homicídio qualificado, corrupção ativa ou passiva, constrangimento ilegal, falsidade ideológica etc. – ao invés de comemorá-los, relativizá-los ou ignorá-los em nome da repressão contra “os vagabundos”?

Se você respondeu “não” em uma ou mais perguntas, podemos concluir que, ao contrário do que seu discurso diz, você não deseja com sinceridade e consciência o fim da corrupção. O que você quer é apenas o cumprimento do desejo que a direita (mídia, militantes liberal-conservadores, políticos da oposição de direita a Dilma Rousseff, pastores e padres conservadores etc.) quer que você tenha: tirar o PT do poder. E esse desejo usa a corrupção não como bandeira legítima, mas sim como fachada para interesses políticos nada éticos – alguns desses interesses, é possível dizer, também corruptos.

Fica, então, o convite para você refletir sobre a profundidade da corrupção como costume político e também sociocultural no Brasil. E também para pensar sobre como a direita está, por vários meios, tentando convencer você de crenças totalmente equívocas sobre como enfrentar e abolir a corrupção dentro e fora dos prédios legislativos, judiciários e governamentais no país.

23 Comentários + Add Comentário

  • Vivemos numa democracia.

    O povo elegeu uma VIGARISTA ESTELIONATÁRIA e tem o direito de manifestar o inconformismo nas ruas.

    O povo tem todo o direito de não querer na presidência do país um partido envolvido com todo tipo de práticas criminosas.

  • Só li o titulo e o autor, vamos adivinhar os argumentos?
    1- Se você pratica pequenos atos ilegais, você não pode reclamar de corrupção;
    2- Você so reclama do PT?
    3- Não tem nada haver, mês ele meteu alguma coisa contra teologia/igrejas ai, ne?
    4- Você curte ri dos pequenos “jeitinhos brasileiros”?

    Será que acertei alguma?

    • O texto faz algum sentido pois, se queremos um país melhor e onde impere a correção, precisamos ser corretos nas mínimas coisas.

      Por outro lado, a idéia de que, se não formos perfeitos, não poderemos reivindicar uma.postura minimamente correta do atual governo federal, não convence.

      É razoável que cobremos de todos os governantes e partidos o mesmo que cobramos do pt. O problema é que o pt se autoproclamava puro e o que se viu, e se vê, é a maior bandalheira que já houve no país.

      Por isso a revolta em níveis acima da que foi destinada ao Collor.

      Então, no lugar de evitar comentários ácidos e parar de bater panelas e protestar, que se faça isso com o mesmo rigor contra os outros políticos mas, no momento, é bom não se perder o foco.

      O Pedro Jácome parece ter sido censurado e espero que ele volte ao AdC com a pauta e o estilo devidamente revistos e ampliados.

  • O PT está destruindo o Brasil, alguma coisa tem que ser feita. O povo tem que protestar, não dá pra ficar vendo o PT acabar com o país e ficar calado diante de tantos absurdos. É a mesma coisa que você ser estuprado ou roubado e ficar calado.

  • [...] Fonte:Acerto de Contas (function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "//connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&appId=331482807022588&version=v2.0"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk')); [...]

  • O PT está desesperado e com medo das próximas manifestações e está tentando evitar que o povo vá às manifestações.

  • O povo tem que mostrar sua indignação. Participei de todos os protestos e panelaços com muito orgulho e o PT não vai me impedir de participar dos próximos. Quanto mais esses esquerdistas de merda tentam me convencer a não participar dos protestos, mais eu me sinto motivado a sair às ruas e lutar contra esse lixo de PT. O que esse partido fez com o Brasil não tem perdão.

  • Mais uma “pérola” do grande “gênio” Robson.

    Um textinho fraco, sensacionalista, apelativo, sentimentalóide, tentando intimidar, ridicularizar e desmoralizar aqueles que querem LEGITIMAMENTE protestar contra um governo que está acabando com o país.

    Ou o país acaba com o PT ou o PT acaba com o país.

  • A brilhante lógica dedutiva de Robson: eu não posso denunciar um traficante à polícia porque eu recebi troco na padaria e não devolvi o dinheiro extra. Ou seja, tenho a obrigação de deixar o traficante em paz porque eu não devolvi 20 centavos de dinheiro extra na padaria.

    Tá “serto”.

    Pierre devia exigir diploma de conclusão do jardim da infância para quem quiser publicar textos no blog.

  • Com certeza, quem nunca foi corrupto, claro , seu desejo é fim da corrupção, agora, quem é corrupto, a sua consciência responde.!

  • Os conservadores de esquerda querem manter o PT mesmo sendo ruim para o Brasil.
    Os conservadores de direita dizem que o problema é exclusivamente o PT. E que antes do PT o Brasil era uma super-potência com tudo de primeiro mundo.

    Em resumo, os extremistas são uns estúpidos e, no mínimo, seguidores de algum fascista qualquer.

  • Concordo com você na maioria do texto, mas discordo com os alienados que “pensam” que tudo que acontece agora é culpa do P.T., coitados que teimam em não ver o óbvio! Toda essa “maré de honestidade” que bombardeiam na mídia é apenas para que os que mamavam antes e com toda impunidade, voltem a mamar… Só isso… Basta ver QUEM convida o “povo” para as “manifestações” do dia 16 de Agosto… Faz-me rir!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Os esquerdistas querem tirar a credibilidade das manifestações populares apelando para argumentos patéticos. O PT tem que reconhecer que faliu o Brasil, não adianta tentar atacar os manifestantes. Os truques maliciosos do PT não surtem mais efeito, a população está vacinada contra essas velhas malandragens petistas.

  • Você tem razão caro Robson. Somos todos corruptos. Mas queremos mudar de vida. E por isso desejamos o PT fora das nossas vidas. É um bom começo, você não acha? Abraços.

  • Preferia os comentários do Jácome sobre política. Afinal, cadê ele?

  • Resumo: não só o PT é corrupto, os outros também são. Então deixemos o PT lá mesmo.

  • Depois de muito tempo, um texto do Robson que eu concordo integralmente.

    Ninguém está defendendo que se deixe o PT em paz. O PT não é menos sujo do que qualquer outro.

    Apenas que se combata a corrupção brasileira – BRASILEIRA, não só do PT – com o mesmo rigor, sem usar mais tu quoque nem non sequitur que só evidenciam uma tentativa de fuga ao debate.

  • Tá serto! Quem alguma vez atirou um pedaço de papel na rua não pode reclamar de vagabundos petistas que saqueiam bilhões dos cofres públicos!!!!

  • - “o PT tá acabando com o Brasil.”
    - “a maior bandidagem que já houve.”
    - nhen nhen nhen (parafraseando a Maisa).
    Ou o povo é burro que gosta de ir na ondinha da moda mídiática e não percebem que são massa de manobra nesse jogo político da oposição ou é só imbecilidade mesmo.
    Sim, há muitos erros na política brasileira, mas vamos aprender a discutir com seriedade e se apropriar da história. Aff…

  • “…se apropriar da história”?

    Então o Brasil vai bem e não houve mensalão e nem petrolão e nem eletrolão?

    Tudo isso é fruto da mídia golpista?

    E todos são imbecis e vossa mercê é a tampa de crush?

    Essa é a sua proposta de discussão séria???

    • Simão, não perca tempo com militantes de esquerda.

  • Tempos atrás, o canalha do Paulo Maluf era, com toda a razão diga-se de passagem, pichado constantemente na mídia por conta de suas falcatruas. Não existia essa de “ah… Somos todos corruptos, por isso vamos deixá-lo roubar em paz”. Agora que, de uns anos pra cá, o PT (que enquanto foi oposição não aliviou para governo nenhum) virou vidraça porque chegou no poder e praticou o mesmos atos que afirmava deplorar, temos que relativizar tudo isso porque todos nós já cometemos nossos erros?? Ah… Tenha santa paciência. É como se os ladrões de minha linha ideológica fosse menos ladrões que os outros.

  • Robson,
    não quero deixar de ser corrupto, só quero colocar a culpa nos outros !! Só isso !!

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

agosto 2019
S T Q Q S S D
« mai    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).