Dilma assina MP que cumpre acordo com professores

mai 14, 2012 by     22 Comentários    Postado em: Educação

A pergunta mais constante nos corredores da UFPE é a seguinte: vai ter greve?

O assunto greve aterroriza os estudantes das universidades federais, que desde 2005 vivem certa estabilidade em relação a este assunto.

Antes de começar é preciso dizer que nosso salário de professor está muito ruim. Claro que a baixa produtividade e falta de compromisso de alguns faz com que aparentemente o salário esteja alto, mas para quem realmente é comprometido o vencimento está baixo.

Sendo ainda mais claro, um professor com Doutorado está ganhando inicialmente R$ 7.333,00 bruto. Veja que não estamos falando de um recém-graduado, mas de um professor já com doutorado, e em Dedicação Exclusiva. Um professor com Mestrado ganha por volta de R$ 5 mil, em Dedicação Exclusiva.

fizemos um estudo, chegando à conclusão de que os professores das federais, em sua classe inicial com Doutorado, ganha hoje menos do que em 1998, no Governo FHC, quando a série de salários começou a ser divulgada.

E pior, no mesmo estudo vimos a enorme distorção que se criou em relação a carreiras semelhantes, como pesquisador do IPEA e do Ministério da Ciência e Tecnologia.

O fato é que as universidades possuem hoje as piores carreiras do Governo Federal.

No ano passado, em uma situação absurda, as negociações se deram no fim do prazo para entrega do orçamento. Obviamente o Governo Federal fez isso de propósito, aproveitando a monotonia das associações docentes.

Mais ridícula ainda foi a participação dos delegados, como no caso da nossa Adufepe, cuja assembleia decidiu não aceitar o miserável acordo de 4% para o ano seguinte, com o% no ano passado. O nosso “representante” foi a Brasilia e assinou o acordo, contrariando a assembleia. A diretoria da Adufepe simplesmente fez de conta que não era com ela, ao invés de ter tomado alguma providência.

Mas esta é outra história.

Chegou o mês de março e nada do aumento (aumento?) de 4% sair.

Claro que os rumores de paralisação voltaram a todo vapor, especialmente porque o Governo Federal, novamente está se fazendo de morto, e não discutiu a carreira nova dos professores, cujo prazo venceu em março. Está novamente enrolando os professores, como fez Lula durante 8 anos.

O resultado é que hoje a Presidente Dilma assinou uma Medida Provisória para dar o aumento acertado no ano passado. Isso deve segurar a greve por enquanto, mas se não apontar um acordo para a nova carreira no mês que vem, será inevitável a paralisação das Ifes antes do início do próximo semestre.

A Andes apontou para o indicativo de greve para o dia 17, mas pela minha experiência a chance disso acontecer de uma hora para outra é zero.

No caso da UFPE, é preciso que 217 professores compreçam à assembleia e isso não acontece com facilidade. Então não há motivos para os alunos se preocuparem por enquanto. Será preciso algumas semanas para que se tome uma decisão definitiva sobre a greve.

E também porque acredito que este é mais um momento de pressão, dos dois lados, já que a negociação de verdade começa agora.

Se a movimentação crescer e eu acreditar que a greve, que diga-se de passagem, é justa dada a falta de compromisso do Governo em resolver o problema da carreira, eu aviso aqui no Acerto de Contas.

Então fiquem atentos pois o blog vai oferecendo os informes.

Segue abaixo o email que recebi da Adufepe.

CONFIRMADO: DILMA ASSINA A MP DO ACORDO

Fonte: ANDES-SN, Data: 11/05/2012

A presidente do ANDES-SN, Marina Barbosa, recebeu no final da tarde desta sexta-feira (11) telefonema do ministro da Educação, Aloizio Mercadante, informando que a presidente Dilma Roussef assinou uma medida provisória com o mesmo teor do Projeto de Lei 2203/11 (mais conhecido como o PL dos 4%), que contém na sessão XVIII um passo no sentido da correção de distorções das carreiras do Magistério Superior e do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico e foi resultado do acordo emergencial firmado entre o ANDES-SN e o governo em agosto do ano passado. A MP segue agora os tramites normais para publicação.

Em reunião com a direção do ANDES-SN nessa quinta-feira (10), Mercadante havia dito que a presidente assinaria essa MP. O encontro foi solicitado pelo Sindicato Nacional devido à demora na tramitação do PL.

22 Comentários + Add Comentário

  • vamos ver se essa assinatura segura a greve mesmo

  • Essa medida também beneficia os servidores técnico-administrativos das universidades?

    • Não, este foi o acordo com os professores do ano passado.

      • o que pode aumentar a possibilidade de greve dos TA o que inviabiliza o trab dos prof.

  • Nada a ver com a materia.

    Pierre, no mesmo Diário Oficial que saiu essa MP, saiu uma lei Federal a Lei 12.630 , sancionada por Dilma que institui o dia 11/05 como dia Nacional do Reggae. \isso tá virando zona, nada contra o Reggae, mas o que tem a nossa cultura musical com o Reggae, de Bob Marley.

    http://www.in.gov.br/imprensa/visualiza/index.jsp?jornal=1&pagina=1&data=14/05/2012

  • Pierre, pelo que entendi, trata-se de GRATIFICAÇÃO, é isso mesmo?

  • Nao, ano…eu tava lendo outra coisa. Esquece

  • O trabalhador tem o direito de reivindicar os seus direitos. Não existe o proletario se sentir oprimido, com a sensação de que a sua remuneração é insjuta.

    Porém, a atitude dos professores – entrar em greve neste momento, é no mínimo irresponsável. Por que entrar em greve no final do período? Se os professores tivessem algum preocupação com o estudante, entrariam de greve ao fim do período letivo e caso a situação não fosse resolvida iniciaram o próximo semestre letivo em greve.

    E a situação dos formandos deste período? O sonho de conseguir o seu diploma na Universidade Federal, adiado temporariamente por irresponsabilidade.

    Em síntese, concordo com a Greve, é uma reivindicação justa. Só cobro um maior compromisso por parte dos professores que irão aderir a manifestação, pois, poderiam aguardar o final do semestre letivo.

    • André, vá entender o que significa e quais as implicações da LDB para a nossa database. E inverta seu raciocício perguntando a si mesmo: se os estudantes estão tão preocupados em se formar, porque não nos apoiaram no ano passado durante os indicativos de greve?

  • ASSINO EMBAIXO no que André escreveu.

  • Na UFPB, apesar das eleições para a reitoria serem quarta-feira, imagino que amanhã seja deflagrada a greve a partir da quinta-feira.

  • Esse aumento é totalmente esdruxulo, tendo em vista que não cobre nenhuma perda e ainda para completar, transformará o adicional de insalubridade, que alguns docente recebem, em valor fixo, significando a longo prazo perdas reais, pois daqui a algum tempo, pouco vale ressaltar, esse valor, não dará nem para comprar um refrigerante. Acho que a ADUFEPE foi e continua sendo covarde, juntamente com a ANDES-SN em não iniciar greve imediatamente, pois a carreira estar afundando e sinceramente estou muito decepcionado com a postura dos docentes, muitos medíocres, em somente querer greve para ficar na sua residência em descanso do seu trabalho incompetente e ausente. Não vejo a reitoria da UFPE se manifestar em nada e a manifestação da ADUFEPE é insignificante. Vamos a luta para conseguir reestruturar a carreira. GREVE JÁ, POR MELHORES SALÁRIOS, CONDIÇÕES MELHORES DE TRABALHO E RESTRUTURAÇÃO DA CARREIRA DOCENTE.

  • Professor tudo bem, só não quero aumento para os técnicos administrativos…

  • Acho que a remuneração dos professores é realmente ridícula, em comparação com cargos semelhantes, mas, a ano de fazerem greve deveria ser em 2010. Quem prostrou-se em 2010 que se foda em 2012. E calado!!!!

    • Várias IFES (UFCG, UFPR, UTFPR, por exemplo) já realizaram suas assembléias e aprovaram a deflagração da greve para o próximo dia 17.

      A UFPB fará assembléia amanhã e tudo indica que também vai seguir esse caminho.

      Essa MP é uma piada. É preciso que os professores ameacem entrar em greve DUAS vezes para conseguir um pseudo-aumento de 4%?

      Essa situação é ridícula e creio que a única resposta, infelizmente, é uma greve geral da categoria.

  • O aumento é de 4%? O professor com doutorado no início de carreira vai receber algo como 7.600,00?
    É isso? Ou o cálculo é diferente?

    • Exatamente isso aí.

  • Art. 7º São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social:

    IV – salário mínimo , fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo, sendo vedada sua vinculação para qualquer fim.

    Art. 37. A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência e, também, ao seguinte:

    X – a remuneração dos servidores públicos e o subsídio de que trata o § 4º do art. 39 somente poderão ser fixados ou alterados por lei específica, observada a iniciativa privativa em cada caso, assegurada revisão geral anual, sempre na mesma data e sem distinção de índices;

    Rasgam a constituição diuturnamente.

  • Bem juntamente com essa greve dos professores estará a greve de todos os TAE´s Tecnicos Administrativos em Educação que recebem no nível tecnico salario de R$ 1820,00 e estão há dois anos sem aumento e perdendo seu poder de compra que já não é tão grande assim. Os alunos não se formam sem os professores e sem os técnicos pois todos os processos como bibliotecas, secretariase até mesmo o SIGA pode parar, sem contar as licitações.

  • é… UFPB em greve.

  • “Menos” mau.

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« mai    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).