Minerva University, a primeira universidade mundial nasce sem campus

ago 1, 2015 by     5 Comentários    Postado em: Educação

A futura provável melhor universidade do mundo nasce de uma forma tão inovadora que nem mesmo o mais otimista acreditaria que pudesse ser colocada em prática.

A Minerva University, fundada por Larry Summers, ex-Presidente de Harvard, e coordenada pelo ex-Reitor da mesma instituição, Dean Stephen Kosslyn, nasce sem prédios fixos (campus) e totalmente online.

Apesar de ser online, o aluno não fica em sua residência. Ele viaja pelo mundo, em unidades habitacionais fornecidas pela própria instituição, com o objetivo de conhecer profundamente várias realidades locais.

Para se ter uma ideia, a primeira turma começou o ano passado e está em São Francisco (Califórnia) e passará por mais alguns destinos como Hong Kong, Xangai, Rio de Janeiro, Buenos Aires e outros destinos ainda incertos. A primeira seleção, feita em 2014, teve concorrência maior que as principais universidades do mundo, como Stanford e Harvard.

A mudança de hábito é brutal, especialmente para os padrões das research universities americanas, que possuem campus gigantescos, com os alunos morando nas instituições por 4 ou mais anos. Neste caso troca-se a vivência do campus pela vivência das ruas de diferentes cidades.

Na verdade o ensino online está sofrendo uma revolução intensa. Em algumas parcerias bem sucedidas, materiais de altíssimo nível estão sendo produzidos para “aulas”, que nem de longe podemos comparar com as tradicionais salas de aula, que cada vez mais conseguem atrair a atenção dos jovens.

Para se ter um exemplo, basta assistir ao “livro” do Professor Niall Ferguson, de Harvard, produzido em parceria com a BBC. O livro virou 6 episódios muito bem editados na série “A Ascensão do Dinheiro”. Cada episódio tem pouco menos de 50 minutos, com uma produção excepcional. Muito melhor do que assistir a própria aula de Ferguson.

No caso da Minerva University, a proposta é um pouco diferente, centrada em debates de alto nível com professores e profissionais, além das aulas online. No segundo ano o aluno já começa a estagiar em empresas globais, articuladas pela própria instituição. Um brasileiro que abandonou a UFRGS faz parte da primeira turma.

Obviamente o custo disso tudo é alto, mas bem menor do que as tradicionais universidades americanas. Segundo a própria instituição, estima-se um custo anual de US$ 28 mil, incluído acomodação e alimentação.

 

5 Comentários + Add Comentário

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

agosto 2017
S T Q Q S S D
« mai    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).