Resposta ao Proifes e ao sindicalista dos dois senhores

mai 27, 2012 by     109 Comentários    Postado em: Educação

No ano passado fiz um estudo (que recentemente foi atualizado), falando do salário dos professores das Federais, na categoria Adjunto 1, mostrando que hoje é menor que 1998. Ali considerei o valor final do salário, incluindo as gratificações, deflacionando pelo IPCA (disponível no IPEA DATA).

Pois bem, o Professor Gil Vicente, sindicalista profissional e bajulador oficial do Governo, fundador do Proifes (sindicato paralelo nacional, adepto à entrega ao Governo), resolveu enviar um email a todos os filiados ao braço Governamental Sindical, me criticando abertamente, acusando de ter feito um gráfico errado, além de outros adjetivos que poderão ver no email abaixo.

Não tenho problemas com críticas, mas em respeito à verdade gostaria de dizer algumas palavras.

Reafirmo que o gráfico que fiz está CORRETO, e considero o salário cheio do Adjunto 1. Este cidadão deve ter se baseado em alguma informação do sindicato abduzido que ele comanda nacionalmente. Ele é quem está distorcendo informações a serviço do Governo.

Provavelmente não deve ter considerado a GED (Gratificação de Estímulo à Docência) cheia. Ou então considerou outra categoria. No meu caso utilizei a de Adjunto 1, que é a porta de entrada de um professor com Doutorado.

Estes são os gráficos a que o Senhor Gil Vicente se referiu.

clip_image004

clip_image006

Mas o estudo e o post que fiz ontem correu em várias listas de email (o Blog está com mais de 40 mil visitantes apenas hoje), incomodando o Senhor Gil Vicente, a ponto de sair de seu sofá para tentar me desqualificar.

Vou colocar abaixo o email enviado por ele aos colegas do Sindicato Chapa-branca. Volto em seguida.

De: Gil Vicente Reis de Figueiredo <gvrf2011@gmail.com>
Data: 27 de maio de 2012 17:47
Assunto: Re: Proifes.Sindicato Greve nas federais promete ser longa
Para: proifes-sindicato@googlegroups.com
Colegas,
O professor do blog precisa refazer seu doutorado em finanças, em especial no que diz respeito à especial habilidade de elaborar e interpretar gráficos. O dele, que fala em perdas reais dos docentes, se considerado 1998 como ponto de partida, está errado. Não sei se por má fé, por incompetência ou por uma combinação de ambos. Além disso, as referências ao PROIFES são lamentavelmente simplórias, equivocadas e mentirosas.
Se observarmos a evolução dos valores dos salários reais dos professores adjunto 4, com doutorado, a partir de 1998 (ver arquivo anexo, devidamente fundamentado com todos os dados sobre a inflação e sobre os reajustes ocorridos desde então), veremos que em instante nenhum, até o momento, esses salários reais ficaram abaixo do patamar de 1998. Se considerarmos que, com a criação da classe de associado, os docentes da ativa puderam progredir, então o aumento real de salários é muito significativo (ver gráfico anexo, igualmente).
É óbvio que um erro não justifica outro e nada disso faz com que seja menos grave a perspectiva de eventual descumprimento do acordo de equiparação dos nossos salários com os da Ciência e Tecnologia, conforme já apontado pelo MPOG há quase dois anos. Isso está sendo e continuará a ser duramente cobrado do governo com toda a ênfase e os nossos sindicalizados decidirão o que fazer se não formos bem sucedidos. São eles a nossa referência.
Bom final de domingo a todos,
Gil.
* * *
Em 27 de maio de 2012 14:55, Lucio Olimpio de Carvalho Vieira <lucio.vieira@poa.ifrs.edu.br> escreveu:
Bobinhos esses garotos. Discurso velho. Se a Andes fosse forte e a greve real por que estao preocupados com o Proifes ?

Quem é o Senhor Gil Vicente e o Proifes?

Gil Vicente é daqueles profissionais de Sindicato. Ele não precisa entrar em greve, já que não dá aulas. Está à disposição do “Sindicato” forever and ever.

Mas algumas curiosidades permeiam a vida deste senhor barbudo da foto acima.

Como não conseguia ganhar a eleição para o Andes, seu grupo criou em 2005 o Proifes, como forma de abrir diálogo com o Governo. O Proifes é uma espécie de sindicato paralelo. Confesso que acreditei que isso iria ajudar, já que o Andes não conseguia se encontrar nas negociações.

Mas Gil Vicente, que segundo informações é filiado ao PT, leva uma dupla jornada.

Participa de negociações com o Governo através do Proifes (onde é praticamente o dono) e recebe um agrado do Governo via convênio para fazer algo que só ele sabe fazer: “estudar um Plano de Cargos e Carreira”.

O valor do Convênio? R$ 370 mil do meu, do seu, do nosso suado dinheiro em impostos.

Duvida que isso é verdade?

Pois o Senhor Gil Vicente ainda recebeu parte dele como Pessoa Física, basta ver no Portal da Transparência.

É o que o Presidente do Andes chamou de “Bolsa Sindical”.

gil

O Ministério Público Federal está investigando o repasse ao Sindicalista dos Dois Senhores.

Um dia negocia com o Governo em nome de milhares de professores e no outro vai prestar a consultoria ao próprio Governo sobre como fazer isso.

Como disse com muita propriedade o ex-presidente do Andes, Ciro Correia: “Como é possível que a pessoa que vai à mesa de negociações do Ministério do Planejamento seja a pessoa contratada pelo mesmo ministério para uma pesquisa que envolve os interesses dos professores federais?”. Ele ainda completa: “”Em qualquer outro lugar do mundo um contrato desse tipo já teria sido de motivo de escândalo público. Mas aqui não aconteceu nada.”

Isso aí é o que podemos chamar de “Sindicalismo de Resultados”, pelo menos para o Senhor Gil Vicente o resultado é positivo.

Mas como diz o seu colega de “sindicato”, o Professor Gaúcho Lucio Olimpio de Carvalho Vieira, em resposta ao amigo Gil Vicente: “Bobinhos esses garotos”.

Realmente, comparando-se a estes senhores, somos muito bobinhos.

109 Comentários + Add Comentário

  • ótima resposta Pierre… um ser que se diz professor, mas duvido que de fato dê alguma aula. a não ser de como enrolar o sindicato

  • Estou sem palavras com a safadeza desse sindicato.

  • Pierre, pelo visto este Gil Vicente, assim como os seus homônimos (o português e o brasileiro), é um verdadeiro artista, em linhas tortas, demonstra um talento tremendo em distorcer a realidade.
    Nos mantenha atualizados, pois acho que ao longo desta semana vai ser “lapada” para todo o lado.

    (Depois nos comente sobre a passeata dos professores em Boa Viagem hoje. Algum colega seu do CCSA esteve lá para pegar um bronze?) :-P

  • Nesse terreno movediço, pelego é que não falta!!!

  • Essa é a pior qualidade de vagabundo que tem! Não produz absolutamente nada e ainda mama do nosso dinheiro!

    Discordo de muitos pontos de Pierre, mas é bom demais ver o blog mostrando esses casos!

    Parabens!!

  • Boa Pierre, mata cobra e mostra o pau.

  • O grande problema do movimento sindical de forma geral é a sua subserviência a partidos políticos.

    Estou aguardando o pronunciamento do PROIFES sobre o cancelamento da reunião de amanhã?

    Não sei de onde vão tirar coragem para continuar dizendo que as negociações sobre a nova carreira estão progredindo.

  • Depois de uma resposta dessa meu caro Gil, só tenho isso pra dizer: “Fatality”.

  • Ultimamente estou tão discrente com política que bastava você dizer que ele era filiado a algum partido político que eu já ficava (in)satisfeito…

    Deveria ser proibido ter uma posição de liderança sindical e ao mesmo tempo ser filiado a partidos. Obviamente vai existir “choques” ou “facilidades” em algum momento, dependendo do partido que esteja negociando com o sindicato. Quer ser filiado a algum partido? Deixe o sindicato, e vice-versa.

    Mas aqui pode tudo, afinal, parafraseando o governo federal e o colega do email:
    BRASIL, UM PAÍS DE BOBINHOS.

  • Pois é, Pierre, eu também já acreditei neste falso profeta! Sou professor de uma das novas IFES do REUNI e estive frente a frente com este senhor em fins de 2010, quando ele veio na nossa universidade tentar levar o nosso recém-criado sindicato para a PROIFES. Realmente, é um pelego desavergonhado. Dizia abertamente que era filiado ao PT e defendia a equiparação de C&T pelo pico (i.e., pelo titular). Eu mostrei a ele que esta equiparação pelo pico não resolveria o problema dos professores recém-ingressados e ele, cinicamente, disse que nós, jovens, algum dia chegaríamos lá. Bastaria trabalharmos. Ironicamente, ele é Associado III, mas tem produção cintífica menor que a minha, Adjunto I, agora indo para II e doutor recente. Como ele conseguiu este enquadramento???

  • Ese cara deveria ser expulso da academia, nao faz porra nehum e ainda dao grana para estudar besteiras. toda essa grana que é gasto em bobagen deveria ser destinado para fazer pesquisas de verdade, na ciencia e tecnologia, que raiva !.

    • É que ele precisa de grana pra comprar tintura para barba e pro cabelo “Príncipe Valente”….

  • Isto é um vagabundo, improdutivo e mamador da coisa pública. Incrível como o Estado passou de figura a garantir o bem estar coletivo, para oportunidade de enriquecer ilicitamente. Os caras estão em todo lugar, inclusive aqui no blog, com apelidos bastante notorios. Falta vergonha, caráter pra muita gente que trabalha na administraçao publica.

  • Procurei pelo Lattes do Gil Vicente Reis de Figueiredo, mas o Google mostrou o “lates” que o professor tem.
    Que coisa meiga.

  • Vejam isto, complementando o post do Pierre:

    http://www.adur-rj.org.br/5com/pop-up/denuncia-andes_questiona_governo.htm

    E o cara não pisa em sala de aula desde 2004!!!

    • Não consegui acessar nenhum dos links referentes aos documentos que vinculam o professor ao MP; você conseguiu?

  • Nossa, só me lembrei do Inside Job.

  • Pierre, po, sacanagem, acabasse com o cara. uhauhauahuhauhuhauha. O portal transparência tá virando uma fonte inesgotável de provas.

    Salve-se quem…… for canalha. Porque quem não é, não precisa correr pra se salvar.

    E vejam que titio lula pagou uma graninha boa, hein???? mas, como sempre, ele não devia estar sabendo de nada ;)

  • Parabéns Pierre! Butasse pra torar.

  • Parabéns, Pierre! Continue nessa luta!

  • Aqui na UFPE a atual diretoria tem estreitas relações com o PROIFES, tendo o atual presidente participado da criação deste sindicato chapa branca e de sua diretoria. Tem sistematicamente boicotado o sindicato ANDES. No inicio de junho teremos eleição para a ADUFEPE e esta na hora de dar o troco nesta atual diretoria que quer manter seus vinculos e o aparelhamento como o PROIFES lançando a chapa 1 da continuidade.
    Ah! Parabens Pierre, pois com sua resposta permite que conheçamos mais os neo pelegos do sindicalismo e movimentos sociais pós PT.

  • Existe uma corja sindical no país que precisa ser demascarada. São muitos os sindicatos com donos e que precisam ser vasculhados, dedetizados e demolidos.

  • Estudei 4 anos e meio e conto nos dedos os professores que mereciam ganhar o que ganham hoje. É claro que uma minoria dedicada não pode ser punida pela atitude da maioria, o certo seria criar um plano de carreira baseado na meritocracia, o que não acontece hoje. O fato do salário do adjunto 1 estar defasado em relação ao período do governo FHC não significa que o salário dos professores piorou, esse seu estudo está distorcido Pierre, é preciso mostrar os gráfico com o salário ao logo de toda a carreira, inclusive incluindo no estudo os ganhos que os professores tiveram com a criação da classe de associados. Acho que tem muitos mestres e doutores que querem ser professores das federais, mas infelizmente não abre concurso, porque tem um monte de raposa velha sugando as federais sem dar aula. O grande problema do Brasil é o tal do corporativismo … mas viva a meritocracia em sala de aula, assim como é no mercado de trabalho, certo Pierre?

    • Eu utilizei o salário inicial, e deixo isso claro.
      É impossível analisar todos porque nem existia ainda o cargo de associado.

    • É uma falha grave de Pierre esquecer que o governo Lula implantou o nível Associado, que significa aumento de 50% em relação ao salário inicial após 8 anos de contratação. O Associado ganha R$ 11 mil.

      E é engraçado Pierre usar 1998 como base de comparação, pois fica parecendo que o tratamento dado aos professores pelos governos FHC e Lula/Dilma foi iguais. Só que não foi.

      Pelos dados de Pierre, o salário real estava em “100″ em 1998 e despencou para “88″ em 2003. Esse foi o tratamento de FHC: perda real de 12% no poder de compra.

      Já com o governo do PT, a curva mudou de rumo: ainda segundo os dados de Pierre, o governo Lula pegou o salário em “88″ e deixou em “102″. Há de fato queda após a posse de Dilma (o aumento de 4% deixa o salário real em “94″, acima do que era 2003 mas abaixo do que era em 1998).

      Ou seja, sob FHC o salário real despencou de “100″ para “88″ em quatro anos.

      Sob o PT, há ganho desde 2003. De “88″ para “94″. Não é muito, mas a situação está melhor do que quando Lula assumiu. E considerando a criação do nível Associado, sempre ignorada por Pierre em seus argumentos, o quadro pós-governo Lula melhora bastante.

      • Martins,
        concordo totalmente com sua análise.

        Mas esta pequena melhora não significa que a greve não seja válida. Muito pelo contrário.
        Os professores precisam de uma melhor estruturação da carreira, salários e condições de trabalho.

        • Concordo, Dirceu. Acho sim a greve justa, até porque há perda salarial nos últimos 2-3 anos.

          OK, Pierre:

          A situação hoje, segundo seus dados, é pior do que no governo FHC….por culpa do governo FHC.

          A situação hoje, segundo seus dados, é melhor do que quando Lula assumiu.

          Ganho real de 7%, já descontada a inflação.

          Sem contar o imenso ganho de 50% quando se chega a Associado.

      • 1 – não comparo alhos com bugalhos. Eu falei e vou repetir Martins. Peguei o nível de entrada, não o de saída. E o de entrada é Adjunto 1, e no IPEA tem um assemelhado.
        2 – Eu usei 1998 porque é quando o caderno do servidor, com os dados, foram divulgados pela primeira vez.
        E se é para achar algo engraçado, seria para tentar entender porque para você tudo o que sai do PT é maravilhoso.
        Não to comparando lula com FHC, só disse que hoje a situação salarial é pior do que em 1998, em pleno Governo FHC.

        • Minha resposta está acima.

          Mas aproveitando o seu gancho: que tal, em nome da verdade completa, você fazer também a comparação entre o nível de saída em 1998 e o nível de saída hoje?

          Seria bem interessante.

        • Martins, voce tem total razao? O Pierre normalizou para 100 no ano de 1998 … eu acho isso incrivel porque o FHC conseguiu pagar esse salario mesmo apos a crise asiatica de 97, a russa de 98 e dai sim veio a mega-desvalorizacao do real … nao tinha mesmo como o coitado pagar mais ao final do mandato. Lembra do tal superavit primario que o FMI exigia? Gozado, o Lula alardeou que iria calotear a divida e investir no Brasil mas ate emprestou dinheiro ao antigo credor … fez a filha de herdeira … e dinheiro esta sobrando agora, gastamos bilhoes na Copa, mas pra dar um aumentinho merreca aos docentes nada? Ah, esse Lula viu … pao e circo, pao e circo, vamos jogar os docentes desse pais aos leoes e que eles morram felizes dando prova viva de sua fe em um futuro melhor, norteado pela educacao!

        • KKK!! E Lula/Dilma estão enfrentando “apenas” a maior crise econômica mundial desde 1929!

        • Hehehe Martins seu piadista-nato, mas é claro que não !!! Essa crise financeira é apenas uma marolinha! Crise mesmo eles estão enfrentando de credibilidade à democracia e às instituições civis, a maior desde 64!

        • “A maior desde 64″????

          HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!

          Não existe “crise de credibilidade” nenhuma num país onde a presidente é aprovada por 80% da população.

        • Ah meu querido Martins, um certo conhecimento de história lhe cairia melhor: os milicos também tomaram o poder graças a aprovação massiva que tiveram … e nem por isso deixaram de ser nocivos ao país, se Dna Dilma tivesse por outro lado esse apoio todo não veríamos greves estourando em todas as categorias federais pelo país … Dilma é a filha bastarda de FHC e não a herdeira legítima de Lula!

        • Greve de servidores é uma coisa, aprovação popular é outra totalmente diferente!

          Seu argumento não faz sentido algum.

        • é cada absurdo que a gente lê nos comentários desse blog … ow financista, não pra levar esses comentários a sério cara, me desculpa …

        • Martins e Danilo L. acordem! Então servidor não é parte da população ? Ter 80% de aprovação meus queridos não diz nada, o pão-e-circo romano tinha 100% até ai. Agora façam a enquete a respeito de que instituições brasileiras são confiáveis e honestas, e portanto tem credibilidade, verão que o governo está bem lá em baixo na lista.

        • E para acabar de vez com essa conversa mole e fiada de vocês dois falastrões aqui está a estatística oficial que comprova o que estou dizendo: http://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/handle/10438/9799 vão até a página 24 e confiram! Adios

        • Prezado Pierre:
          Concordo com sua análise e vou adiante. Descontando o período final do governo FHC, de
          1994 até 2000 os salários eram melhores. Nominalmente e em dólares pode ser melhor
          agora mas o custo de vida no Brasil aumentou muito.

    • Danilo
      Se você conhecer algum professor que combata mais o corporativismo do que eu, me avise. Gostaria de conhecer.
      Quanto ao associado, nao da para comparar,já que nao existia antes. E mesmo nao sou ainda.
      Comparei o ganho inicial. É o que da para fazer.

  • Parece claro que os dois usaram dados diferentes. O Pierre usou o de Adjunto 1 e o sindicalista o de adjunto 4. Então parece que nem toda a carreira está pior que 1998, apenas a de adjunto 1, é isso? pois pelo post que li do Pierre, pareceu-me que a situação de todos professores universitários estava pior que em 1998.

    • Nao muda de Adjunto 1 para 4. Ele que naoutilizou a GED, que é uma gratificação.
      Ele manipulou o gráfico para bajular.

  • Engraçado né Pierre? Vc condena a postura do Sr. Gil Vicente (concordo com a sua crítica) mas endossa a conduta dos blogs sustentados pelo governo federal, como o do PHA.

  • Assisti ontem, documentário na TV francesa, sobre a luta do operariado alemão. Um fato me chamou a atenção : a sede do sindicato não possui nas suas paredes nenhuma propaganda política e seus dirigentes
    não são filiados à qualquer partido político. Aqui, no Brasil, só tem pelego.

  • Só no brasil mesmo pra ter um escânadlo como este … tsc tsc tsc
    Se futucar, acha centenas iguais por todo país.
    Basta ser amigo do rei … da rainha … do bispo …

    Em tempo: No começo do ano fui multado por excesso de velocidade, na “lombada do viaduto de olinda”. Estava a assustadores 2 km acima do limite. Ok. Tava errado e tive de pagar.
    Mas ontem fui à capital e me assustei com a quantidade infrações e de “cabra bêbo” dirigindo, por causa da carreata do santinha.
    Carros lotados, picapes carregadas de gente na caçamba, doidos com o corpo do lado de fora da janela do carro, todo mundo sem cinto de segurança, entre outros.
    Aí fiquei pensando: da próxima vez que for multado, vou recorrer dizendo que estava indo a uma carreata. Seja ela de time de futebol ou político. Será que cola?

    Falaê dona Maria das Pompéias sorridentes. Posso ou num posso?

  • Porque será o o senhor Gil Vicente não tem lattes?

  • Voces estão parabéns pelo Blog, ótimas análises.

  • Parafraseando esse tal lucio.vieira@poa.ifrs.edu.br

    Safadinhos esses velhinhos.

  • [off topic]

    Pierre, isso deveria ser tema para um post (pra variar, o molusco envolvido com bandidagem e malandragem):

    Segundo Celso de Mello, ministro do STF. Lula poderia sofrer impeachment se fosse presidente. por causa da reunião com o ministro do STF Gilmar Mendes em que teria tentado adiar o julgamento do mensalão.

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/1096804-lula-poderia-sofrer-impeachment-se-fosse-presidente-diz-ministro.shtml

    “Se ainda fosse presidente da República, esse comportamento seria passível de impeachment por configurar infração político-administrativa, em que um chefe de poder tenta interferir em outro”, disse Celso de Mello ao site Consultor Jurídico.

    O ministro, que é o mais antigo do tribunal, afirmou que o episódio foi anômalo na história do STF.

    “Tentar interferir dessa maneira em um julgamento do STF é inaceitável e indecoroso. Rompe todos os limites da ética. Seria assim para qualquer cidadão, mas mais grave quando se trata da figura de um presidente da República. Ele mostrou desconhecer a posição de absoluta independência dos ministros do STF no desempenho de suas funções”, disse.

    Segundo reportagem da revista “Veja”, Mendes relatou que, em encontro em abril, Lula propôs blindar qualquer investigação sobre o ministro na CPI que investiga as relações de Carlinhos Cachoeira com políticos e empresários. Em troca, o ministro apoiaria o adiamento do julgamento do mensalão.

    Integrantes da CPI do Cachoeira anunciaram que vão pedir explicações a Lula e a Gilmar Mendes sobre encontro.

    A reunião ocorreu no escritório de Nelson Jobim, ex-ministro do governo Lula e ex-ministro do Supremo.

    Lula disse a Mendes, segundo a “Veja”, que é “inconveniente” julgar o processo agora e chegou a fazer referências a uma viagem a Berlim em que o ministro se encontrou com o senador Demóstenes Torres (ex-DEM-GO), hoje investigado na CPI.

    • Se ele for à CPI, não falará nada. [humor negro ON]

    • E tem gente que ainda tem a cara de pau de dizer que o mensalão não existiu.

      Haja picaretagem!!!

      Por mim, essa cambada de vagabundo já devia estar presa há muito tempo.

    • Pelo amor de Deus, alguém ainda acredita na palavra de Gilmar Dantas Mendes????

      Essa “denúncia”, obviamente publicada na Veja, não faz o mínimo sentido.

      Gilmar Dantas Mendes NADA tem a ver com o julgamento do mensalão. Não é mais presidente do STF, não é relator do processo, não é revisor do processo. Lula indicou a maioria dos ministros do Supremo, não teria a menor necessidade de se expor desse jeito justamente diante do único ministro “tucano”, figura das mais controvertidas, diga-se de passagem.

      Isso tem tudo pra ser mais um “grampo sem áudio”.

      • “A relação com o PMDB vai azedar na CPI. Mas não se preocupe você é nosso e nós somos teu”

        E nessa mensagem Martins? Tu acredita?

        Não era essa a CPI que iria enterrar a oposição, fechar a revista Veja e ainda, de lambuja, mostrar a farsa do mensalão?

        Espero que tu receba algum dinheiro pra ficar pendurado aqui defendendo essa corja nojenta, pois assim, pelo menos, será apenas um cara defendendo o seu ganha pão, apesar da imoralidade da coisa. Agora se for de graça é um caso de sociopatia grave misturada com uma falta do que fazer extraordinária.

        • “Corja nojenta”.

          Esse aí é incapaz de escrever um único post sem xingar os outros.

        • O fato e que gilmar mendes eh tao canalha quanto lula. A diferença reside no fato de um fazer um ser inteligente e o outro achar que eh esperto. Desde a epoca em que se presenciou a discussao com joaquim barbosa, se soube do lado negro do gilmar. A bronca eh que lula mexeu com o cara errado e jobim fez questao de melar seu historico, desmentido o obvio. Eh dificil imaginar ate onde vai a mentr inexcrupulosa do ser humano, e pensar que tem gente sendo paga com dinheiro publico pra defender estr canalha. Ponto para o crapula do gilmar, jogou a batata para as maos do apedeuta que demorou esse tempo todo pra soltar uma nota patetica.

        • Quanto ao corja nojenta, seria melhor substituir por quadrilha mesmo. O pt so fez escanvarar o que os outros partidos ja tinham como pratica. Se associar com o intuito de praticar crimes. Vide o vacarezza com sua declaracao de afeto a kassab, este dançando com o espetalhao do cavendish, rindo da cara dos otarios aqui.

      • é incrível professor Martins como o senhor defende o governo Lula/Dilma como se fosse parte dele. O senhor precisa retirar a VENDA DE SEUS OLHOS.
        Não é possível dizer que o professor Associado teve um aumento de 50% de 1998 a 2011 pois essa classe só passou a existir em 2008.
        Você já olhou a tabela publicada na MP568? Pois veja como o nosso Vencimento Básico foi reduzido em relação ao de 2009. O governo simplesmente colocou em prática o ACORDO FIRMADO COM OS PELEGUIFES em 2008 e acabou com a vantagem no Vencimento Básico em relaçao a 40h (que era calculado 100% acima de 20h) e o Vencimento Básico de DE (que era calculado em 210% acima de 20h) CONQUISTA DE VARIAS GREVES FEITAS NA DÉCADA DE 1980 E QUE FOI RETIRADA COM ACORDO DOS PELEGUIFES. Aliás a análise de nosso salário deve ser feita em relaçao ao VENCIMENTO BÁSICO pois o STF já definiu que o PISO SALARIAL corresponde ao VENCIMENTO BÁSICO e não a remuneração final.
        Lamento ter colegas universitários tão CEGOS em relação a política do governo federal!!!!

  • A corregedora do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), Eliana Calmon, afirmou nesta segunda-feira (28) que há uma situação de “oba-oba geral” no país quanto a privilégios recebidos pelo Legislativo e pelo Judiciário nos Estados.

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/1096812-privilegios-no-judiciario-sao-oba-oba-geral-diz-corregedora-do-cnj.shtml

    “As Assembleias [Legislativas] são coniventes com esses privilégios porque, se abrem [os privilégios] para o Judiciário, abrem para si também. E dessa forma fica um oba-oba geral”, disse a corregedora, que participou de evento em Salvador.

    A corregedora do CNJ citou casos de tribunais que pagam 50% de adicional de férias, duas vezes por ano, quando a Constituição limita em 33% o benefício. Na prática, disse Calmon, trata-se de subterfúgio para pagamento de 14º salário.

    E quem sustenta essa FESTA toda????????????????

    É um total absurdo o povo se acabar de trabalhar para ter que sustentar essas mordomias abusivas e ultrajantes do poder Judiciário. Dessa vez, a crítica veio de alguém de dentro do Judiciário, o que dá total credibilidade à crítica e mostra como a coisa tá uma ZONA mesmo e não é inveja nem invenção de ninguém de fora, como alguns marajás e barnabés querem fazer crer enganando a população que sustenta eles. Só falta esses marajás quererem desmentir a ministra.

    E tem gente que ainda vem dizer que os servidores do Judiciário vivem mal e passam fome!!!!!!! É muito descaramento.

    Espero que Dilma acabe com esse ESTUPRO do dinheiro público.

    MORALIZAÇÃO JÁ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Pierre botou pra f…

  • Pierre,

    Você arrebentou a boca do balão contra mais um calhorda, usurpador do dinheiro público. Parabéns!!

  • Aqui no Brasil, sindicalista é sinônimo de vagabundo e, se for a esquerda que estiver no poder, de pelego, também.

  • Esse ai e outros do PT, um bando de aproveitadores corruptos, é mensalão, etc…E o Lula se diz magoado com STF,” COITADINHO”

  • Mesmo considerando apenas o salário de adjunto I e supondo que os dados estejam corretos, me parece incorreto comparar o salário de pico no governo FHC de uma dada categoria, inclusive depois de 4 anos de desvalorização sem nenhuma reposição, como foi o caso de 98, com o mes de mais baixo salário dos 9 anos subsequentes a 2003. O que me parece razoável como termos de comparação seria o salário médio, ou equivalentemente a soma de salários em iguais períodos de tempo, Por exemplo, nos 8 anos FHC, com os 8 anos Lula. Ou a cada quadriênio, ou a cada biênio.

    • Perfeito, Roberto.

  • F-E-D-E-R-A-L … XP
    F-E-D-E-R-A-L … XP
    F-E-D-E-R-U-P-A …
    vai pra … $%# … i ó !

    Aos desentendidos FEDERAL = UFSCAR em linguagem de Uspiano São-carlense: http://www.adur-rj.org.br/5com/pop-up/denuncia-andes_questiona_governo.htm

    Toma PROIFES e UFSCAR desertora!

  • É triste de ver os papéis que até doutores representam quando estão envolvidos ou interessados em movimento sindical. O ANDES é muito diferente do PROIFES em que mesmo? Quando o ANDES foi independente dos partidos de esquerda, inclusive do PT? Deste, ele só separou depois que o PT foi para o governo e O ANDES ficou sem saber o que fazer quando seus antigos companheiros de luta, que conheciam todas as manhas dos movimentos, começaram a desmontar todas as estratégias de luta. Aí aparece o PROIFES, navegando na onda governista. Mas o ANDES continua visceralmente ligado a PSTU e PSOL; ao PT sobrou o PROIFES.

    Minha dúvida real é saber qual deles tem um projeto de universidade que realmente interesse ao país e não apenas a uma corporação.

  • Parabéns pelo texto e resposta.

  • Realmente Martins, não tem o menor sentido. Esse tipo de coisa não combina com Lula: tramar nos bastidores, considerar-se o umbigo do mundo, manipular as pessoas, ordenar que se faça isso e aquilo, nada disso combina com o grande líder, guru da sua turma. Quem conhece ele de perto sabe. Quem já participou de conversa informal com o grande tomoneiro também sabe que ele não é capaz de falar pelos cotovelos e dizer besteira. Principalmente quando toma uma.

    • Óóóóóóóóhhh!!

  • Gostaria só de fazer uma pergunta. Porque então a ADUFSCar não se desfilia do Próifes e volta pro Andes?

  • Eu queria saber uma coisa: professor da UFPE trabalha 40 horas semanais? Porque a maioria eu só viaindo 2 ou 3 vezes por semana lá…

  • ouví ontem e, desconhecendo a autoria, reproduzo pela propriedade:
    “Brasil… Fraude explica!”

  • Concordo com você Sofia. Realmente com esse tipo de postura esse blog vai se transformar em MAIS UM. Ou então vai se transformar numa surcursal da revista Época (ja que um de seus fundadores é correspondente da publicação pertencente às ORGANIZAÇÕES GLOBO)

  • Ele foi candidato a deputado e prefeito pelo PT.

  • Esse, para quem ainda não o conhece, é o tal “professor” (que não dá aula) Universitário que é o dono do PROIFES, o tal sindicato “chapa branca” que diz, representa os professores Universitários. O Gil Vicente, Sindicato que representa nós, professores Universitário, só conhecemos um, e se chama ANDES- Sindicato Nacional. sai fora, pelego!
    A propósito, esse tal professor Gil Vicente, deveria explicar no seu sitio na internete, sitio do sindicato chapa branca, por que razões divulgou o cancelamento por parte do governo, da reunião que teríamos no dia 28/05/2012. Por que essa reunião foi cancelada, professor Gil Vicente? Certamente, melhor do que qualquer um, o senhor saberia informar, afinal, faz parte desse Governo Corrupto do PT, com seu sindicato chapa branca.

  • E O ANDES TÁ PREOCUPADO É DE INVADIR A BASE DO SINASEFE E NÃO DE COMBATER ESSES PELÊGOS QUE VENDEM A NOSSA CATEGORIA!

  • Pelo link q vc informou no ano de 2009 constam R$ 24.794,55 de aux. e pesquisa. Em 2008, 2010 e 2011 não consta mais nada. Da onde vem o resto ?

  • Realmente é muita pilantragem desses barbudos. O PROIFES envergonha muitos dos seus afiliados, tenho certeza que não são poucos. Não dá para entender tamanha defesa de um governo que durante muito tempo vem nos tratando sem o mínimo respeito e consideração, é claro que ele, o sr. Gil Vicente Lula da Silva é muito bem remunerado pelo governo e pelo PT para PELEGAR tanto assim.

  • Caros professores dos Institutos Federais, entidades como PROIFES surgem de duas atitudes de nós prestadores de serviços de educação profissional e acadêmica aos nossos alunos e como nós também contribuintes: a falta de uma bandeira comum e de valores básicos também comuns.
    Nós temos um SINASEFE que também tem uma atitude questionável. Temos uma ANDES, que segue para outro lado devido a incluir as instituições privadas , que ao se misturarem com visões distintas das públicas geram as divisões já conhecidas. Tudo isso só fortalece nosso administrador ( ou será patrão???) de recursos para a educação, que como sempre esquece da sua importância para o POVO que paga impostos para que esta seja prestada com qualidade.
    Como fazê-lo com qualidade se agente transformador que é o EDUCADOR, está DESMOTIVADO, MAL PAGO, SOBRECARREGADO e que presta seu serviço sem as mesmas regalias e facilidades que seus pares em formação que trabalham muitas vezes de forma solitária e ao seu ritmo, sem as DEMANDAS de uma CATEDRA..
    Temos que ter um sindicato forte SIM.Mas com pureza e firmeza de princípios, de objetivos que façam justiça à importância que tem todos os que exercem a atividade docente com a consciência de sua importância para a GENTE e com o comprometimento com a NAÇÃO e seu desenvolvimento PRESENTE e FUTURO.
    Pensemos…

  • Queria tanto que o Gil Vicente disponibilizasse o Lattes dele na Plataforma! Deve ser uma tristeza a produção desse senhor, dono de “Sindicato” e bolsista do Governo, do Bolsa Sindicato Pelego. Estive vendo o do nosso Ministro da educação, e é uma vergonha!

  • Sou professor do IFSP e atual presidente da seção SP do SINASEFE.

    Não sou sindicalista profissional, o que faço é dispor de parte do meu tempo por dois anos (duração do mandato) para lutar por minha categoria. Nós, filiados ao SINASEFE, estamos acostumados a um sindicato que comporta docentes e administrativos. São trabalhadores da Educação, segmento considerado prioritário por qualquer político em época de eleição.

    Hoje assisto a uma luta pela base docente do EBTT por três sindicatos. Não me admiraria que a FASUBRA também disputasse nosso crescente contingente de professores, graças à expansão dos IFs. Neste país parece que tudo pode!

    Os dados financeiros que vi têm sim, duas (ou mais) possibilidades de interpretação. Mas, não é isso o que importa. O que importa é refletir se o salário pago ao docente (e ao administrativo que trabalha com educação) é condizente com a propalada prioridade de nossa área. Como está o nosso salário comparado com outras áreas do Governo?

    A isonomia, que a meu entender é garantia constitucional, não existe, nem entre os poderes nem entre os ministérios do executivo. As distorções nas carreiras são absurdas. Nas Universidades, dividem novos e antigos docentes; nos IFs dividem titulados e não titulados. Entre outras possibilidades.

    E nós, nos sindicatos, reproduzimos estas divisões. Um único sindicato para a educação federal, sem sindicalistas profissionais e com uma participação maciça das bases (na medida em que somos sim, formadores de opinião) poderia fazer com que a situação mudasse.

    No entanto parece que isso fere o interesse de muitos, que ganham com as divisões e semeiam a discórdia quando esta não aparece naturalmente. Não nos iludamos, partidos políticos e grupos eternos nos sindicatos se parecem muito. E nunca nos favorecem!

  • Parabéns!! Sensacional!! Excelente blog!

  • PIERRE, GOSTEI MUITO DE SUA ANÁLISE. SÓ GOSTARIA DE FAZER UMA CORREÇÃO NA SUA MENSAGEM. ESSA ENTIDADE PELEGA, GOVERNISTA, NÃO É SINDICATO POIS O SUPERIOR TRIBUNAL DO TRABALHO JÁ RECONHECEU QUE O ÚNICO SINDICATO QUE REPRESENTA OS PROFESSORES DA EDUCAÇÃO SUPERIOR PÚBLICA NO BRASIL É O ANDES-SN. ESSE PESSOAL QUE SÓ TEM ATRAPALHADO E PREJUDICADO A CATEGORIA DOCENTE DEVERIA SE MANCAR E SAIR DA MESA DE ENROLAÇÃO DO GOVERNO. É UMA VERGONHA TER NA MESA GENTE QUE NÃO TEM REPRESENTAÇÃO LEGAL E QUE FALA EM NOME DE UM GRUPELHO TRANSVESTIDO DE SINDICALISTAS.

  • Esse picareta, chamado Gil Vicente fez uma assembléia de docentes dia 12/06 no auditório Florestan Fernandes da UFSCar, onde mais de 170 professores queriam deflagrar greve e ele e sua corja do Proifes (que só tem identidade na UFSCar) alegaram que o estatuto da ADUFSCar previa um plebiscito sobre a decisão de entrar em greve. Pelo amor de Deus! Qual o fórum maior para qualquer associação? Não é a assembléia geral? Até isto eles (Proifes) conseguiram mudar no estatuto da ADFSCar, sabe-se lá se foi de maneira legal!
    Pois bem, o plebiscito aconteceu no dia seguinte, com apenas uma urna INTINERANTE, levada aos locais de interesse do Sr. Gil (Proifes) por funcionários da ADUFSCar (pagos por ele) e mesmo assim, no âmbito dos 3 campus da UFSCar (S. Carlos, Sorocaba e Araras) os professores decidiram pela grave. No entanto, o Sr. Gil (Proifes), alegou que os campus tinham independência e que os professores de Sorocaba e Araras poderiam entrar em greve, menos os colegas de S. Carlos, que tinham decido contrários a greve.
    Quando há interesse da parte do Sr. Gil (Proifes), ele esquece o estatuto da ADUFSCar e trata o assunto como se em cada campus tivesse uma associação sindical independente.
    Graças a milhares de e-mails e de ameaças de recorrer a justiça, por parte dos professores pertencentes aos 3 campus que formam a ADUFSCar, e que votaram a favor da greve, o Sr. Gil (Proifes), nesta segunda-feira passada (18/06/2012) encaminhou documento a Reitoria da UFSCar comunicando a adesão a greve das IFES.
    Pelo desabafo de vários colegas professores, aqui da UFSCar, que avaliam o perfil danoso do Sr. Gil (Proifes) para instituição e para a classe de professores preocupada com o destino da categoria, acredito que brevemente, este indivíduo (nem sei se posso chamá-lo de cidadão) perderá o cargo de dono da ADUFSCar. O império Romano durou mais de 1000 anos e caiu. Com certeza, ele só durará até o ministério público concluir o inquérito ao qual ele responde.
    Att,
    Heleodório Honorato dos Santos
    Porf. Adjunto do Departamento de Fisioterapia da UFPB

  • Já que isto foi apurado, tem que ser mais investigado e julgado. É uma vergonha para todos nós, professores e para o governo, acontecer tal fato. Um desvio e desperdício do dinheiro público!

  • A respeito do evidente conflito de interesse, os links abaixo nos trazem mais informações:

    Inquérito do MPF vai apurar repasse do governo ao presidente do Proifes
    (http://www.adusp.org.br/index.php/menu-para-checar/146-defesa-da-escola-publica/998-inquerito-do-mpf-vai-apurar-repasse-do-governo-ao-presidente-do-proifes)

    ANDES-SN questiona governo e UFSCar sobre pagamentos ao presidente do Proifes
    (http://www.adur-rj.org.br/5com/pop-up/denuncia-andes_questiona_governo.htm)

    • Um adendo, pertinente à discussão:

      Presidente do ANDES-SN é absolvido de acusações feitas pelo Proifes (28/01/2010)
      (http://antigo.andes.org.br/imprensa/ultimas/para_imprimir.asp?key=6335)

      ————————————————————————-

      “O presidente do ANDES-SN, Ciro Correia, foi absolvido do processo movido pelo presidente do Proifes, Gil Vicente, contra ele, no qual era acusado de crimes de injúria e difamação, em decisão proferida ontem pelo juiz substituto da 2º Vara do Juizado Especial Criminal, Luiz Otávio Rezende de Freitas. Confira:

      Circunscrição : 1 – BRASILIA
      Processo : 2009.01.1.102302-2
      Vara : 1302 – 2A VARA DO JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL

      Processo : 2009.01.1.102302-2
      Ação : QUEIXA CRIME
      Querelante : GIL VICENTE REIS DE FIGUEIREDO
      Querelado : CIRO TEIXEIRA CORREIA

      SENTENÇA

      A presente Queixa-crime (fls. 02/20) foi ajuizada por Gil Vicente Reis de Figueiredo para apuração dos crimes de difamação e injúria supostamente praticados por Ciro Teixeira Correia.

      Consta da inicial, em síntese, que o querelante é Presidente do Sindicato dos Professores do Ensino Superior Público Federal (Universidades Federais) e do PROIFES – Fórum de Professores das Instituições Federais de Ensino Superior, e o querelado, por sua vez, é Presidente da ANDES-SN-Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior. Narra a peça inaugural que a criação do PROIFES foi “fortemente combatida” pela entidade ligada ao querelado.

      Afirma o requerente que, no dia 23 de abril de 2009, foi publicada no sítio eletrônico da ANDES-SN uma notícia com o seguinte título: “ANDES-SN questiona governo e UFSCar sobre pagamento ao presidente do PROIFES”, cujo conteúdo, em tese, visa colocar em dúvida a reputação do querelante, dando a entender que o mesmo estaria se “beneficiando diretamente” sobre um convênio firmado ente o Ministério do Planejamento e a Universidade Federal de São Carlos. Tal notícia alega, ainda, “clara evidência de conflito de interesse e falta de isenção entre as partes envolvidas nesta relação, o que agride as mais elementares normas e princípios que regem a administração pública”. O querelante sustenta, também, que “nesta notícia encontram-se anexados também dois documentos de autoria do querelado, endereçados ao Ministro de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão, (…), e ao reitor da UFSCar (…), com
      o intuito único de desqualificar o PROIFES e o novo Sindicato e desgastar com mentiras a imagem do querelante, dando a entender que sua atuação está permeaia por ‘dúvidas’ no que diz respeito a repasses de dinheiro público, e com isso atingindo sua reputação”.

      Por fim, sustenta o requerente que, no dia 29 de abril de 2009, o querelado publicou novamente em seu sítio eletrônico (www.andes.org.br) nova notícia intitulada “Repasses do Governo ao presidente do Proifes já somam R$ 13,5 mil”, veiculando manchete e “novos ataques” à sua imagem, no sentido de se chegar a conclusões errôneas.

      A inicial foi despachada à fl. 60 para determinar o recolhimento das custas iniciais em aberto e emenda quanto ao pedido formulado, tendo a decisão sido cumprida às fls. 63/66.

      Realizada audiência preliminar (fl. 78), não houve composição civil entre as partes e o querelado recusou os benefícios da transação penal e da suspensão condicional do processo. Em seguida, foi realizada audiência de instrução e julgamento (fls. 111/112), oportunidade em que a queixa-crime foi recebida, foram ouvidas duas testemunhas arroladas pela defesa (termo de fls. 113/114) e o querelado foi interrogado (termo de fl. 115/116).

      Em razões finais, o querelante pugnou pela procedência da ação com a conseqüente condenação do querelado nas penas dos artigos 139 e 140, ambos do Código Penal (fls. 118/136). A defesa, por sua vez, requer a absolvição do querelado, nos termos do artigo 386, III, do Código de Processo Penal (fls. 149/170). O Ministério Público oficiou pela improcedência da queixa e absolvição do querelado às fls. 173/178.

      Dispensado o relatório circunstanciado, nos termos do § 3º do artigo 81 da Lei 9.099/95. PASSO A DECIDIR.

      Trata-se de ação penal privada movida por Gil Vicente Reis de Figueiredo em desfavor de Ciro Teixeira Correia para apuração dos delitos de difamação e injúria.

      O cerne da presente ação penal privada cinge-se em saber se as notícias publicadas pelo querelado, em nome do ANDES-SN-Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior, questionando perante as autoridades competentes convênio firmado entre o Ministério do Planejamento e a Universidade Federal de São Carlos, bem como repasses dele oriundos,atingiram a honra e imagem do querelante, como então presidente do PROIFES – Fórum de Professores das Instituições Federais de Ensino Superior, a ponto de configurarem os delitos capitulados nos artigos 139 e 140 do Código Penal.

      Vê-se às fls. 33/34 dos presentes autos que, no sítio eletrônico do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior – ANDES-SN consta notícia informando que o Sindicato teria encaminhado ao Ministro do Planejamento e ao Reitor da Universidade Federal de São Carlos “pedido de esclarecimento sobre um possível convênio firmado entre as duas instituições, que estaria beneficiando diretamente o presidente do Proifes, Gil Vicente Reis de Figueiredo”. A manchete segue afirmando que “os questionamentos se baseiam em diversos documentos públicos (…) e outros documentos que comprovam a vinculação do presidente do Proifes ao contrato, como um dos pesquisadores que farão jus aos R$ 114 mil destinados ao pagamento de professores”, que “questiona quanto à clara evidência de conflito de interesses e falta de isenção entre as partes envolvidas” e que “questiona ainda ao ministro se de fato houve assinatura de um termo de cooperação entre as duas instituições, quem são os pesquisadores que recebem pelo convênio, quanto Gil Vicente já recebeu e ainda receberá”. Consta ao final da notícia, ainda, informação acerca dos anexos referentes à íntegra da carta enviada ao Ministro e ao Reitor, que estão juntadas às fls. 38/45.

      Percebe-se facilmente das expressões utilizadas pelo querelado – como Presidente do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior – ANDES-SN – que seu intuito foi o de “pedir esclarecimentos sobre um possível convênio (…) que estaria beneficiando diretamente (destaquei)”
      o querelante, bem como “questionar (destaquei)” diversos fatos relativos ao convênio firmado e repasse de verbas, não havendo dos dizeres acima transcritos qualquer conotação difamatória ou injuriosa.

      Ademais, na outra notícia veiculada igualmente no sítio eletrônico (www.andes.org.br), constata-se que o querelado informa que até aquele momento não teria obtido nenhuma resposta do pedido de esclarecimento formulado (fls. 46/47), limitando-se a repisar os mesmos fatos constantes às fls. 33/34.

      Noutro giro, os depoimentos prestados em Juízo pelas testemunhas são coerentes e harmônicos entre si, narrando com clareza a trajetória dos fatos, como se verifica às fls. 113 e 114, in litteris:

      “que a decisão de se expedir ofícios endereçados ao Ministério Público Federal bem como publicar os fatos narrados na representação decorreu de discussão no sindicato, tendo o seu presidente cumprido apenas com o seu dever; que esclarece que geralmente as publicações em nome do ANDES geralmente ocorrem após a aprovação da diretoria” (fl. 113).

      “que a decisão de se expedir ofícios endereçados ao Ministério do Planejamento e a Reitoria da Universidade Federal de São Carlos bem como publicar nota esclarecedora sobre as providências a serem tomadas pelo sindicato sobre os fatos narrados na representação decorreu de reunião da diretoria do sindicato ocorrida entre os dias 18 e 21 de abril de 2009; que esclarece que em dezembro de 2008 foi recebida no sindicato uma pasta contendo denúncia anônima com cópia da minuta do possível convênio que teria sido assinado pelo presidente do PROIFES, Ministério do Planejamento e a UFSCAR; que inicialmente a diretoria em nome do sindicato resolveu apurar os fatos antes de realizar qualquer divulgação; que foram buscadas informações no Portal de Transparência e no Diário Oficial; que apenas em abril, após a deliberação da diretoria, resolveu-se divulgar as denúncias diante de um possível conflito de interesses, no intuito de apurar as informações; que na reunião da diretoria foi deliberado que a divulgação das informações seria efetuada pela instituição através do seu presidente” (fl. 114).

      O acusado assim declarou por ocasião de seu interrogatório às fls. 115/116:

      “que os fatos descritos na queixa-crime não são verdadeiros; que agiu como Presidente do sindicato, do qual é representante legal, e tem o dever de defender os interesses da categoria e os interesses públicos; que foi pedido esclarecimentos ao Ministério do Planejamento e ao Ministério Público Federal por entender que havia conflito de interesses entre o querelante, presidente de outra entidade representativa, o qual negociava com o Governo a carreira e salários dos professores universitários; que a diretoria do
      sindicato por vislumbrar um conflito de interesses relacionado à categoria buscou informações junto ao Ministério do Planejamento antes da divulgação dos fatos; que no entender da diretoria seria inadmissível ao presidente do PROIFES, que negociava a carreira dos professores junto ao Governo, integrar convênio na figura de contratado como pessoa física no qual se discutiria justamente o objeto dessas negociações; que no final de 2008, provavelmente em dezembro, foi recebida a denúncia anônima; que em razão desses fatos pediu esclarecimentos ao Ministério do Planejamento e ao Ministério Público Federal, o que entende correto por ser um dever de todos os cidadãos e em especial do presidente do sindicato que acredita ter sido alijado das negociações com o governo; que por deliberação da diretoria tomada à unanimidade buscou-se as informações nos órgãos pertinentes e informou-se à categoria o que se passava”.

      Assim, após análise detida dos documentos acostados aos autos, bem como das provas produzidas durante a fase instrutória, constata-se que a intenção do querelado, ao veicular as notícias anteriormente elencadas, não foi de denegrir a reputação do querelante, mas tão-somente, mediante o exercício regular de direito, servir de meio para apuração de eventuais irregularidades do convênio firmado.

      Dessa forma, revela-se ausente o dolo específico exigido pelos tipos penais (animus injuriandi e animus difamandi), tendo em vista que as publicações tinham cunho informativo e visavam denunciar os supostos ilícitos ali descritos, motivo pelo qual não restaram configurados os delitos narrados na exordial acusatória.

      Neste sentido é a jurisprudência desta Corte de Justiça, que ora colaciono a título de ilustração, in litteris:

      “PENAL. CRIMES CONTRA A HONRA. INJURIA E DIFAMAÇÃO. LEI DE IMPRENSA.AUSÊNCIA DE DOLO.REJEIÇÃO DA QUEIXA- CRIME. MANUTENÇÃO DA SENTENÇA. OFENSA AO DIREITO CONSTITUCIONAL DE AÇÃO NÃO CONFIGURADO.
      1.A VEICULAÇÃO DE NOTÍCIA DE CARÁTER MERAMENTE INFORMATIVO, DESTITUÍDA DE ANIMUS INJURIANDI E ANIMUS DIFAMANDI, NÃO CONFIGURA OS CRIMES DE INJÚRIA E DIFAMAÇÃO .
      2.NÃO HÁ QUE SE FALAR EM OFENSA AO DIREITO CONSTITUCIONAL DE AÇÃO QUANDO OS ELEMENTOS CARREADOS AOS AUTOS POSSIBILITAM A AFERIÇÃO, DE PLANO, DA ATIPICIDADE DA CONDUTA.
      3. RECURSO IMPROVIDO” (2007 01 1 081691-2 APR – 0081691-23.2007.807.0001 (Res.65 – CNJ) DF, 2ª Turma Criminal, Relator : CÉSAR LOYOLA, Disponibilização no DJ-e: 25/06/2008, Pág. : 111)

      “PENAL. QUEIXA- CRIME. DOLO. AUSÊNCIA. CONDUTA ATÍPICA. AUSENTE, NA ESPÉCIE, O DOLO, EXIGIDO NOS CRIMES DE CALÚNIA, INJÚRIA OU DIFAMAÇÃO, JÁ QUE NÃO EVIDENCIAM OS AUTOS QUE O QUERELADO TENHA AGIDO COM O PROPÓSITO DE OFENDER A HONRA E A DIGNIDADE DO QUERELANTE OU DE MODO A IMPUTAR-LHE FALSAMENTE FATO DEFINIDO COMO CRIME.
      APELO DESPROVIDO” (2003 01 1 095936-9 APR – 0095936-78.2003.807.0001 (Res.65 – CNJ) DF, 1ª Turma Criminal, Relator : MARIO MACHADO, Publicação no DJU: 22/02/2006, Pág. : 81)

      Por fim, consoante bem asseverou a representante do Ministério Público à fl. 177, “a existência de um aparente conflito na dúplice situação do querelante levou o querelado a questionar a situação, num notório exercício de direito, seja informando a classe sobre os fatos, seja representando junto ao Ministério Público Federal”.

      Ante o exposto, julgo IMPROCEDENTE a presente queixa-crime e ABSOLVO o querelado da acusação da prática dos crimes de difamação e injúria, com fundamento no art. 386, III, do Código de Processo Penal.

      Custas pelo querelante. Transitada em julgado esta sentença, determino o arquivamento dos presentes autos.

      Registre-se. Intime-se. Arquivem-se.

      Brasília – DF, quarta-feira, 27/01/2010 às 17h44.

      Luiz Otávio Rezende de Freitas
      Juiz de Direito Substituto”

  • Ainda ontem revi a antrevista do saudoso Cazuza nos anos 90 ao Jo Soares ainda no SBT referindo-se ao PT como um partito bom, um partido de ingenuos e de pessoas que dao a cara a tapa para defender e proteger o Brasil de um grupo mal. KKKKK…Pobre Cazuza, eu tambem cresci acreditando nisso. na primeira eleição do Lula vivi toda atrocidade da polícia do Roriz (candidato do PSDB ao governo dostrital na época contra o geraldo Magela do PT) quando eu saía com minha bandeira enorme para ir ao mercado, ir ao quisoque e assim vai. Mal eu sabia que todo aquele risco que eu corria enfrentando os azuiz do Roriz não valeria a pena. Ainda no primeiro governo torcia e aqcreditava que todo o medo da atris regina Duarte não fazia sentido. Hoje o medo que aquela atriz propagou no penultimo dia de campanha presidencial em cadeia nacional em favor do tucanos, enraiza em mim e me faz temer perder o nosso país, perder nossa eidentidade e perder amor pelo verde e amarelo. Talvez devessemos mesmo nós da educação paramos de brigar or escolas e começarmos a plantar grama. Sendo parte dela para as mulas sem cabeças do PT comerem e parte para gramarmos os espaços one funcionam nossas escolas, institutos e universidades e trasnformarmos tudo em inúmeros campsod e futebol. Aí dessa forma emanciparíamos de vez a ordem do mercado finaceiro reprsnetando pelo ITAU quando ordena que VAMOS JOGAR BOLA. Afinal os nossoas jogadores em maioria sequer falam o portugues corretamente, seuqre frequentaram as salas de aula e são recebidos pelos presidentes e por nós como heróis quando retornam campeões, ganham em um mes o que um professor que ao longo de seus 40 anos de estudos nao ganham ao longo de sua massificante carreira que na verdade nem carreira d efato é – até porque é esta a nossa luta hoje. Mas nem precisaremos nos pontuar apenas nos jogadores. Alunos recém formados Técnicos agrícolas ganham em um ano até cinco vezes o salario de seus professores mestres e doutores, em uma safra apenas e geralmente recebem da empresa assiatencia medica, odontologica, alimentação e carros que sao trocados ao fim de cada safra. Um aluno estagiário em engenharia civil recebem em muitos casaos mais que o salario de um professor mestre. Mas é isso aí, enquanto o circo do PT está armado e enquanto a nossa PresidANTA nos chiqcoteia e tenta nos domar a força e enquanto uns bailarinos ministros e uns palhaços sindicalistas fazem suas palhaçadas…a gente vai fazendo nossa acrobacia em cordas bambas… E que alguém interceda por nós nem que seja o Anjo Duvanier…

  • Lembrando que o Sr. Gil Vicente entrou pela porta dos fundos do Serviço Público Federal, sem prestar concurso público, isto é, por contrato, certamente oriundo de falcatruas lesivas ao herário, como consta no Portal da Trasparência veja no link http://www.portaltransparencia.gov.br/servidores/Servidor-DetalhaServidor.asp?IdServidor=1935754 é lamentável!!!!!!!!!! Condolências a todos!

  • Como pode um professor universitário não ter Lattes. Que exemplo de conduta, não?

  • Nossa, assim é fácil aceitar a proposta do governo, e ele ainda quer falar po todos nós, realmente querem nos chamar de idiotas!

  • Que vergonha! É um ator global…

  • Isso é um absurdo. 370 e eu aqui ganhando essa miséria…. Esse cara é um fanfarrão!!!!

  • Precisamos evidenciar esses absurdos que “rondam” nossa categoria!
    Precisamos evidenciar as anomalias desse sistema!
    Precisamos de veículos que funcionem de forma clara e aberta como o Acerto de Contas! O Comando de Greve precisa evidenciar as informações que têm sido constantemente “abafadas” com o propósito de não prejudicar a imagem de quem tem atuado como lobo em pele de cordeiro!
    Parabéns, Prof. Pierre!

  • Um absurdo o que o sindicalista Gil Vicente vem fazendo. É uma total falta de ética para com a nossa classe. Estou me sentindo um imbecil e sem qualquer perspectiva política frente a todo esse impasse com o governo. Lamentável!

  • Gostaria de saber como é q vão acabar com a greve dos profs sem tb acabar com a greve dos funcionários… Quem é o “ilustre” representante do Proifes dentro do sindicato dos funcionários/servidores? Será q é alguém ‘minimamente confiável’ (pra não dizer logo o contrário!) como o Gil Vicente? Sim, pq a greve dos profs pode até acabar, mas a greve dos funcionários tá é longe de chegar a termo… Ao q tudo indica, os funcionários/servidores ainda não conseguiram nem sentar-se à mesa de negociações!

  • [...] como se construiu um sindicato pelego para tentar solapar a ANDES e a luta dos professores, este texto do Acerto de Contasé leitura [...]

  • Disseram dois grandes pensadores: “tudo que é sólido desmancha no ar”.

    Z.Bauman, pegando carona na expressão, escreveu o livro “A modernidade líquida”.

  • Z.Bauman, pegando carona na expressão, escreveu o livro “A modernidade líquida”.

  • Muita gente que se dizia socialista e/ou progressista agora está com o Sr. Paulo Maluf.
    Portanto, não há muita surpresa nos embates atuais entre as “lideranças” do PROIFES com os docentes em greve e intelectuais lúcidos.
    A Revista Forum está nas bancas e não faz parte da imprensa golpista.
    As contradições ensinam, são pedagógicas.

  • .
    Portanto, não há muita surpresa nos embates atuais entre as “lideranças” do PROIFES com os docentes em greve e intelectuais lúcidos.
    A Revista Forum está nas bancas e não faz parte da imprensa golpista.
    As contradições ensinam, são pedagógicas.

  • Enquanto se fala de 4,2 bilhoes a serem gstos com reajustes slariais dosp professores entre o periodo de 6 anos, ou seja, de março de 2010 a março de 2016, o Brsil jogou mais de 80 bilhoes fora em dois eventos que juntos não somam 50 dias. Primeiro capa do mundo com gstos d ordem de 40 bilhoes. Depois olimpidas no rio com mais gstos de 40 bilhoes. Depois educação com gastos de 4 bilhoes em seis anos. É ESTE O GOVERNO QUE SE PREOCUPA COM EDUCAÇÃO.
    O PVO TEM O GOVERNANTE QUE MERECE.

  • Ainda existem pelogos?

  • Parabéns Pierre, mas é mais um que vive mamando e apoiando o governo, como a maioria do Congresso Nacional. Precisamos acabar com essa corja.

  • A ética parece passar bem longe desse cidadão “dono de sindicato”…

  • [...] que o governo “tem um pé” no PROIFES, você vai entender porque eu digo isso lendo o artigo escrito pelo prof. Pierre Lucena, no seu blog Acerto de Contas. No meu entendimento, um “sindicato” que tem tanta influência do governo não deveria [...]

  • Chama a carrocinha!!!

  • A voz do dono!

  • O cabra tem 6 (seis) amigos, já pensaste como é querido?????

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

junho 2016
S T Q Q S S D
« mai    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).