São muitos pedagogos desempregados

jan 13, 2010 by     47 Comentários    Postado em: Educação

Realmente é surpreendente o desemprego dos pedagogos no Brasil. Mesmo para ganhar aproximadamente dois salários mínimos, há uma briga enorme por um cargo de professor.

Basta ver os números do concurso que a Prefeitura de Jaboatão acaba de divulgar para o concurso. Para professor de 1a. a 5a. séries, com 280 vagas, são mais do que 6.800 inscritos. Isso para ganhar o piso nacional de educação, que é de pouco mais de R$ 1 mil por 40 horas de trabalho.

Se por um lado essa briga por vagas faz com que a qualidade do contratado melhore, por outro mostra que as faculdades estão formando pedagogos aos montes, sem mercado de trabalho. E se saem aos montes, a qualidade provavelmente será questionável.

Pelo menos a Prefeitura está contratando profissionais efetivos via concurso. Isso já á um ótimo sinal.

47 Comentários + Add Comentário

  • 280 pedagogos??? Isso é praticamente o que entra na Federal a cada SEMESTRE! São 250 novos estudantes de Pedagogia admitidos por semestre na UFPE.

    6.800 inscritos??? Valha-me Santa Izildinha!
    É claro que nem todos são pedagogos, deve ter um monte de licenciados em outras áreas também, mas o número é um sintoma do desemprego da pedagogada, sim.

    Pobre da minha catiguria!

  • Aqui em Belo Horizonte, no último concurso para professor do fundamental I, nível superior (pedagogia), 380 vagas, salário de 1.400, foram 22 mil candidatos!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Espera vim um para ADV e vc vai ver a merda…

  • R$1 mil? Na rede estadual o professor ainda não ganha esse valor. Tira a xerox de um contracheque pra ver. Professor ganha muito pouco mesmo. E pedagogos pensantes, de qualidade, saídos das faculdades são poucos, concordo com Pierre. O ensino na faculdade também deixa muito a desejar.

    • mar,

      “E pedagogos pensantes, de qualidade, saídos das faculdades são poucos, concordo com Pierre. O ensino na faculdade também deixa muito a desejar.”

      O buraco é mais embaixo.

      A maioria dos estudantes de Pedagogia vem da escola pública. Infelizmente já chegam com muita defasagem, e a universidade, por melhor que seja, não dá conta desse problema.

      Uma parte dos alunos consegue se virar e avançar bem nos estudos, mas não é a maioria.

  • Enquanto isso, quando termina um processo seletivo pra professores de física sobram vagas.

  • O danado é o concurso da Funai, que pede nivel medio e da salario de 3 mil reais.

    Ser indigenista é mais vantagem do que ser pedagogo.

  • Gostaria de ter este blog como minha comunidade no meu Orkut sera isto possível … Beijos.
    Também sou pedagoga e como os meus colegas estou desempregada esprando um momento para mim.

  • A profissão do momento é a pedagogia, as maiores empresas dos paises desenvolvidos estão investindo em profissionais que possam criar um ambiente de aprendizagem nas empresas – esse profissional é o pedagogo – a moda agora é universidade corporativa e ambiente de aprendizagem organizacional. Os profissionais aprendem a aprender no seu ambiente de trabalho e em todos os ambientes….acho que vou fazer pedagogia…uhuuuuuu

  • Pelo amoooorrrr de Deus , nao façam pedagogia, a não ser , se seu pai for dono de algum colegio, seu marido diretor de um colegio, sua familia matriarca de alguma instituição de ensino. Se não !!!!!!! FICA EM CASA COMO EU, participando de comunidades. rs

    • Creio que seja a melhor coisa que vc faz….Parabéns..

  • O professor no Brasil ganha muito pouco e é muito pouco valorizada o salário que um professor ganha por 40 horas comparado a um outro profissional,tira mais trabalhando bem menos nas faculdades só si vêem salas e mais salas cheias de futuros pedagogos professores de historia de geografia entre outros como pode os nossos governantes pagarem tão pouco para os profissionais da área de licenciatura o professor é a base de tudo se deveria dar mais valor aos professores é uma vergonha muito grande nossos governantes não darem o devido valor “salarial” a que o professor merece

  • Concordo plenamente com a Meel, que pais e este que o ensino nao tem valor, o professor ganha quase um salario minimo, lembra que este professor precisou cursar uma faculdade, muitas vezes ele precisou pagar caro a faculdade e as despesas de conducao, lanche e outras coisas mais. Coloque na ponta do lapis o gasto anual com estudo, veja se vale a pena. Mesmo assim ainda muito dificil encontrar a onde trabalhar, no nosso pais quem tem o curso primario, muitas vezes ganha mais do que aquela que fez o curso superior.
    Precisa mudar a mente dos governantes, o ensino e a base de um pais melhor.

  • quero fazer pedagogia e sei que o salario é muito baixo e que o profissional não é muito valorizado , mais mesmo assim quero fazer , pois amo ensinar e melhor ainda quero aprender e muito com as crianças , jovens e adultos , pois a gente tem que fazer o que gosta independentemente do salario ou de outros problemas ,pois se agente gosta nós podemos passar por cima de tudo isso e ganhar um bom salario e ser valorizado dependendo da sua sabedoria ….beijokas e se esforce para alcançar os seus objetivos

    • Amei seu comentário.Penso da mesma forma.Talvez hoje o ensino esta da forma que eata devido a ganancia das pessoas em pensar só em $$$$$$$.Bjs.
      Vamos ensinar o melhor e fazer com que o mundo não se acabe.E eu vou fazer pedagogia.

    • Nossa já estava quase desistindo ate que enfim alguém disse alguma coisa boa sobre este curso que eu também quero muito fazer, sou apaixonada por ensinar… Bom esta tudo nas mãos de Deus meu objetivos e planos, boa sorte a todos. Bjussss

    • Desculpe, mas o campo da pedagogia realmente não está valendo muito a pena. Talvez nem só pelo baixo salário, mas hoje estamos vivendo em uma era de violência, falta de educação, hoje as crianças só sabem ver tv ou jogar vídeo game, ficar com tablets, telefones, facebook, não querem saber de estudar. A gente se esforça a mil para ensinar, se dedica, mas só acaba “levando na cara”, pois os alunos não te respeitam e se você fala alguma coisa com eles, os pais, que não colaboram em nada, vêm ainda te desacatar e ameaçam chamar até policia e concelho tutelar, sendo que o papel da educação é deles. Não é fácil ser professor para esta juventude de hoje. Trabalho na área há 14 anos e ainda só não mudei porque estou terminando outra faculdade. Ás vezes até choro de tristeza. A gente não vale nada para os alunos e muito menos para os pais. Eles acham que é nossa obrigação aguentar falta de respeito, ameaças, e ainda impõe que o professor deve dar educação, não eles. É triste esta realidade, em que o jovem e adolescentes não são punidos pelos seus atos insanos e ainda tem um monte de leis e diretrizes que os defendem a todo custo, e, eles sabem disso, e nos ameaçam. Professor não tem direito de reclamar, os alunos é que tem razão.O governo não faz nada, só aumentam os benefícios para os jovens. Sinceramente, esta não é mais uma área legal de se trabalhar, e acho que de agora em diante a situação é só piorar, pois cada vez mais os jovens e adolescentes estão na criminalidade.

  • Comecei a estudar pedagogia este ano meio que de brincadeira….achei que não ficaria uma semana, e derrepente fiquei apaixonado pelo curso—-existem muitos desempregados, isso faz parte do capitalismo….não devemos pensar assim, o que é verdade prá mim, pode não ser prá você, e vice versa…a pedagogia abre o leque da razão, e só por isso o curso já vale a pena.
    outra coisa, professor ganha mal, é verdade….acabei de assistir a uma palestra de um pedagogo que ganha r$ 5.000,00 livre de despesas só para passar teorias de motivação. tá ruim? ele tem trabalho todos os dias o ano todo.

    • Adorei seu comentário.Também sou estudante recente de Pedagogia e, como você, achei que não duraria muito no curso, mas quando vi o quanto é abrangente o curso, mudei de idéia.
      Acho que um profissional qualificado e que buscas mais aprendizado, práticas e ensino, não fica pra trás…
      Conheço pessoas com graduação “melhor conceituada” e que estão desempregadas… isso reforça o que eu disse. Por isso, não importa se você vai ganhar pouco no começo de sua carreira, busque a melhoria e o resto será conseqüência.

  • sou estudante de pedagogia,estava trabalhando numa creche en que as crianças apanhavam das minhas colegas,e eu vi isso..entao falei pras diretoras e elas ..me mandaram embora!!!que justiça e essa!!to super desmotivada!!agora o cts me indicou pra outra creche …mas oque posso fazer nao tenho provas doque vi…to muito trizte e as agressoras ..continuam nessa creche..

    • Vai aprender primeiro a escrever de forma correta, por isso q a educaçao esta nessa situaçao!

    • Também aconteceu comigo, trabalhei eem uma creche que além das crianças dormirem sentadas na mesa depois do almoço, as “educadoras” as humilham na frente dos outros alunos e a cozinheira que serve a comida berra com eles e pega no braço. As crianças são totalmente desmotivadas naquele lugar e sem respeito algum. Um dia saí pra almoçar tão angustiada que só não chorei na rua de vergonha. Nunca mais voltei lá. Não tenho provas, o que ia fazer. Totalmente desmotivada!

  • Quando a começamos o curso de pedagogia (como eu estou começando) estamos tão cheio de sonhos e com vontade de mudar o futuro, mas estou com medo!
    Eu sei que ser professor está alem do dinheiro mas ninguém vive apenas de sonhos e vontade temos que comer, vestir enfim sobreviver será que isso é possível com o salário de um mestre???

  • Professor ganha tão pouco no Brasil hoje porque para na Graduação e quer se contentar com isso, viver no comodismo. E não é assim! Um profissional de educação tem de fazer a diferença, tem que ir para pesquisa, aliar novas descobertas e tentar colocá-las na prática. As pessoas que ingressam no curso, não deveriam pensar em 4 anos e empregado e sim, 4 mais o tempo de um mestrado, mais um doutorado! Ainda sim, com certeza deixaremos a desejar, mas poderemos unir conhecimento para atingir melhorias.
    Sou aluna de Pedagogia, I semestre, pensam que eu falo isso porque ainda não sei o que esta por vir. No entanto, tenho certeza que terei capacidade para que mesmo ganhar pouco lutar e fazer a minha diferença.
    Fico absurdamente indignada ao ver alguém exaltando que não se deve fazer pedagogia…
    Muito fácil criticar e querer que os outros façam por você.

  • sim to com medo de fica desempregada………

  • Acredito que só deve cursar Pedagogia, quem gosta da área da educação, gosta de “gente” , ama crianças e terá coragem para atuar na área, sabendo o que está fazendo e o quanto seu trabalho é importante, enfrentando os desafios que surgem e fazendo a diferença!

    Não entre no curso, para ser mais um!
    Pra quem tem vontade de trabalhar, as portas uma hora ou outra se abrem! ´
    Quanto aos saláro, é um luta constante, pois esta bem defasado. Espero que valorizem mais a categoria, pois merecemos!

    Pra quem quer ganhar altos salário, vão ser políticos, vai fazer medicina…sei lá um curso que gostem…mas não fiquem nas escolas “reclamando”…isso já ajudaria bastante!!!rsrsrs

    ntre em outro curso, é um favor que fazem!!!

  • sim;faso pedagogia;1 periudo;estou prontificado a faser minha parte;pois gosto do que faso;quero ser um dia prof,de filosofia e sociologia;mais creio qie nao sera muinto fasio.um abraço.

  • petronio g silva,
    Cara, é admirável sua vontade de fazer sua parte na educação e tudo mais…Porém, para ser um educador você tem que, primeiro, ter conhecimentos básicos de português, por exemplo.
    Não sou ótimo em português e talvez tenha até escrito algo errado aqui, mas francamente…
    “faso pedagogia” “1 periudo” “faser” “Não sera fasio” Cara, pra quem quer ser professor não dá pra aceitar isso.
    Espero que encare a crítica de forma construtiva, pois é o futuro do Brasil que está em jogo.

  • Estou cursando o quarto semestre do curso de pedagogia, era gerente de uma loja e gostava muito de ensinar os novos funcionários, tinha muita paciência e ficava orgulhosa quando percebia que estavam prontos para atuar com os conhecimentos que eu havia ensinada. Hoje trabalho em uma crechê como monitora, sou ainda mais apaixonada pelas crianças, mas sinto falta das vendas, além de ganhar o terço do que ganhava na loja, estou querendo voltar para o comércio e desistir do curso de pedagogia.

  • Estou pesquisando o que vou fazer estou muito inclinada sobre a questão em fazer pedagogia ,e letras chama muito minha atenção. Agora lendo alguns comentários aqui fiquei chocada, quantos erros nas escritas, não sou nenhuma expert na nossa língua, mas as faculdades estão deixando a desejar formando pessoas que escrevem ridiculamente errado assim, desculpem me, não quero ofender! mas não é admirável ter tantos pedagogos desempregados no nosso país.

  • Bom eu fazia pedagogia tava no 3 semestre , acho que o curso e desvalorizado des quando vc começa o curso acho uma profissão linda mais que infelismente não vou fazer . por muitos motivos por não ser valorizado por niguem e por ganha muito mau, vou começar DIREITO essa sim e umas das profissoes mas lindas conheço pessoas que fez vale a pena .quero ser uma futura ADVOGADA ou PROMOTORA acho que essa pedagogia devia ser banida por que não vale a pena mesmo tenho pena dos coitados que fazem, pedagogia servio só pra pega os homems que gostava de uma futura professora kkkkkk mais nada que profissão horrivel fala serio quem gosta de sofrimento tem que ser forte ….. .

  • Nossa…Sempre fui apaixonada pela área de educação infantil e acabo de ser aprovada pela universidade federal do meu estado no curso de Pedagogia.No entanto, depois de ler e ouvir tantos relatos assombrosos, de ver a situação e o salário do pedagogo no Brasil, confesso que estou bastante desanimada.O pior é que com a minha nota, eu poderia ter ingressado em um curso melhor.Estou muito triste.Acho muito injusto passar no vestibular de uma boa instituição, estudar quatro anos como um condenado para ganhar no máximo dois salários.Penso em fazer mestrado, especialização, doutorado, mas queria ser feliz na minha profissão mesmo antes da pós.

  • similar to that of suede, soft and comfortable, exclusively the fall and winter events. The most important an specialized D500 strengthen need to have to think that not at all the kind of one-sided pursuit of sight belongings, tricks, can be legitimate for indivdiuals, all the new changes earned are based upon the experience of the end user, it’s always mentioned is a fantastic initiative meant for .

  • Eu devia ter pesquisado melhor, cursei dois periodos de adm e resolvi mudar o curso para Pedagogia. Hoje, já formada, tenho enorme arrependimento quando lembro de tudo que passei para concluir com mérito este curso no qual enfatiza a psicologia do aprendizado e a ética profissional, mas nas escolas isso não existe. O comportamento da direção, coordenação e até nas Secretarias Educacionais, existe a falta de respeito em todos os âmbitos, estende-se aos demais que, frustrados com todo o panorama nacional voltado ao pedagogo desvalorizado, encontra nas creches a oportunidade de emprego para limpar coco e ser péssimamente remunerado.

    • Desculpe, mas o campo da pedagogia realmente não está valendo muito a pena. Talvez nem só pelo baixo salário, mas hoje estamos vivendo em uma era de violência, falta de educação, hoje as crianças só sabem ver tv ou jogar vídeo game, ficar com tablets, telefones, facebook, não querem saber de estudar. A gente se esforça a mil para ensinar, se dedica, mas só acaba “levando na cara”, pois os alunos não te respeitam e se você fala alguma coisa com eles, os pais, que não colaboram em nada, vêm ainda te desacatar e ameaçam chamar até policia e concelho tutelar, sendo que o papel da educação é deles. Não é fácil ser professor para esta juventude de hoje. Trabalho na área há 14 anos e ainda só não mudei porque estou terminando outra faculdade. Ás vezes até choro de tristeza. A gente não vale nada para os alunos e muito menos para os pais. Eles acham que é nossa obrigação aguentar falta de respeito, ameaças, e ainda impõe que o professor deve dar educação, não eles. É triste esta realidade, em que o jovem e adolescentes não são punidos pelos seus atos insanos e ainda tem um monte de leis e diretrizes que os defendem a todo custo, e, eles sabem disso, e nos ameaçam. Professor não tem direito de reclamar, os alunos é que tem razão.O governo não faz nada, só aumentam os benefícios para os jovens. Sinceramente, esta não é mais uma área legal de se trabalhar, e acho que de agora em diante a situação é só piorar, pois cada vez mais os jovens e adolescentes estão na criminalidade.

  • Gente, estava até querendo fazer o curso, mas como caixa de loja, trabalhando 6 hs por dia, eu ganho mais que um professor concursado que tira 1,200 por mês, que issooooooo meu gerente nem segundo grau tem direito, e ganha quase o dobro do meu salário mais comissão!!!!!!!!!!
    Ai você em cursa um faculdade de 4 anos, pra concorrer com mais de não sei quantas 1000 pessoas, um salário mixo de pouco mais de 1000..fala sério.
    Melhor continuar nas vendas, e procurar outra área. Por isso minha cunhada que estuda na federal, é tão queimada na família por ter escolhido este curso. Coitada….

  • Por essa e outras Ane que pessoas como vc daqui um tempo vão está implorando por um emprego, pois do que adianta ganhar quase 2 mil em um mes se daqui um tempo vão está todos desempregados, ou vc acha que as pessoas gostam de ser atendindos por velhos, pq é isso que vc vai ser daqui um tempo, já sua prima não, ela vai ser uma pedagoga com formação e experiencia coisas que tem seu valores, já vc que comenta coisa que nem sabe só Deus dirá.

    • Karine, a Ane provavelmente é jovem, e ainda não tem noção de mercado. Ela deve conhecer daquilo que se escuta. Mal da juventude. Espere até uns 10 anos e talvez ela tenha outra percepção, pois nosso curso realmente é discriminado.

  • Sou suspeito de falar sobre o curso de Pedagogia, pois acredito que um bom profissional nunca fica desempregado, quer ganhar salários altos façam medicina, menos pedagogia, educação é para quem gosta, não quem pretende ficar rico.

  • Estou muito triste com os comentários. Não sei mais o que fazer, pois queria fazer pedagogia, mas agora não sei mais.

  • Olá. Li alguns comentários e fiquei realmente muito triste. Tenho 24 anos, sou formada em pedagogia por uma Universidade Federal, faço duas especializações na área e uma outra graduação e me sinto extremamente frustrada, pois além de desempregada (aqui no meu estado, as escolas particulares só contratam por indicação e eu não conheço muita gente da área), pasmem, no meu estado não abre concurso público, eu espero ansiosamente por uma oportunidade e simplesmente não existe oportunidade. Fizeram um concurso fuleiro, me desculpem o termo e na época não fiz, ou seja perdi a única oportunidade do momento. Tenho muitas amigas que estão na mesma, desempregadas. Depois de passar horas e horas acordadas durante 4 anos me dedicando aos trabalhos, artigos e ao meu amado TCC, além de apostar todas as fichas no curso. Na verdade, estou muito mais do que triste, estou decepcionada, porque eu me dediquei muito a esse curso e tinha certeza de que mesmo mal remunerada, eu teria uma vaga no mercado e não tenho. Lamentavelmente, eu lamento não só pelo meu bolso que está vazio, mas por saber que o país e principalmente o estado em que vivo necessita muito de professores, pois temos o pior índice de analfabetismo do Brasil, não comemoro e não me orgulho disso, entendam apenas como um desabafo.

  • Também estou na mesma situaçao , um pouco triste mas espero em Deus por uma vaga . Fiz Pedagogia , me esforcei fazendo meu tcc com todo carinho , e depois de trabalhar por 10 anos no comércio ganhando até um bom salario pois era chefe de setor , sai para realizar o meu sonho de trabalhar com a Educaçao infantil . Fiz cursos complementares de Berçarista e Recrecionista escolar , mas até agora nada . É muito frustante , gastar dinheiro e não ter retorno , mas não vou desistir pois para Deus nada é impossivel .

  • Se vocês souberem aprender bem a dizer sua palavra, conseguirão ficar bem financeiramente até mesmo vendendo limões na feira. Sou Pedagogo. Gosto de ser conhecido como Pedagogo. Não defamem a profissão que me sustenta!

  • Ninguém está difamando a profissão. É uma profissão linda, o que estamos questionando é a falta de oportunidades em um país carecedor de profissionais na área da educação. Realmente, não estou satisfeita com a área, mas estou me capacitando. E outra, não estudei para vender limões na feira e sim para trabalhar como professora.

  • Ou seja, quero ser bem sucedida na área para qual me dediquei e me dedico! Boa sorte para os ingressantes do curso! Ainda acredito na educação e que ela pode mudar as pessoas. Infelizmente, os políticos de nosso país não tem o mínimo respeito pelos docentes e muito mesmo interesse pela educação do país. Olhem as estatísticas disponibilizadas nos sites, os índices de analfabetismo. Vejam os relatos de professores exauridos, desmotivados. Meu intuito não é desestimular quem se interessa pelas licenciaturas, mas mostrar a realidade. Eu faria o curso novamente, pois minhas motivações são pessoais.

  • Estou para iniciar o curso. Os comentários são desde os mais lindos, aos mais tristes e até aos absurdos haja visto os erros de digitação talvez.
    Está semana a professora da minha filha me enviou um bilhete onde escreveu sem concordância a pérola “teje”.
    É como alguém comentou quer grana façam outro curso.
    Porém o façam com certeza, pois médicos e advogados que não exercem a profissão com amor está cheio e isso é muito triste.
    Façam a parte de vocês.

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

novembro 2017
S T Q Q S S D
« mai    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).