Futebol de Pernambuco vira piada nacional

mar 25, 2011 by     32 Comentários    Postado em: Esportes

Não é de hoje que o futebol pernambucano anda sendo ridicularizado, por opção própria, diga-se de passagem.

O Santa Cruz vive sua pior tragédia na quarta divisão, o Nautico sempre na corda bamba, e o Sport não faz um campeonato decente há anos, com exceção da campanha na Copa do Brasil.

Aliás, esta vitoriosa campanha na Copa do Brasil foi motivo de chacota nacional, quando o presidente do clube afirmou que existia uma dívida com um babalorixá, e teve que pagar um Boi.

Foi-se o tempo em que Sport, Santa Cruz e Nautico eram encarados com respeito. O Santa só é notícia pela sua torcida, o Nautico pelas fugas de rebaixamento, e o Sport, bom….a reportagem fala por si.

Vergonha alheia.
___________________________
PS: o post tem comentários moderados em função da confusão comum quando falamos de clubes de futebol

32 Comentários + Add Comentário

  • Foi o SPORT que virou piada nacional.

  • Desde 87 o futebol pernambucano é uma piada, caro Pierre. Como um clube se submete ao ridículo de entrar na justiça para que uma segunda divisão vire primeira? Coisa de quem sabe que nunca será campeão em campo. Pergunta: quando é que um clube pernambucano já entrou em uma competição nacional como favorito? Resposta: Nenhuma. E a Copa do Brasil 2008 ? O Sport “acreditava” tanto no título que perdeu Romerito nas semi-finais. Coisa de amador campeão na sorte.
    Tanto que depois disso, só amargam decepções. Talvez por isso comemoram a vitória sobre o Colo-colo como um título de Copa do mundo. Outra piada é o tal “hexa é luxo”. Como é que se pode levar a sério um clube que tem como principal “conquista” um hexa campeonato estadual na década de 60 ? E o Santa Cruz ? Todo ano é o “favorito” à campeão da série D que nunca passa da segunda fase!
    E agora essa do boi. Nada mais amador. Não é à toa que o futebol do Paraná já deixou o pernambucano para trás. Se continuar essa tendência, em breve o Catarinense fará o mesmo. O goiano sempre com clube na série A.
    E o futebol de PE ? Desde que se iniciaram os pontos corridos, só esteve presente em um terço dos campeonatos. Realmente uma prova de competência e profissionalismo.

    • Não era 2 divisão, era o campeonato do lucro e o do prejuízo. Na hora de jogar a final: o do lucro já estava satisfeito e achou que convenceria a todos que eles tinham sido campeões da 1a divisão e o Sport da 2a.

      Quase conseguiram, você por exemplo, mas tinha uma decisão judicial, afinal, se não cumpriu o regulamento, tá fora.

      Em 2008 não foi sorte, foi garra. Até hoje a torcida do Sport é reconhecida por aquilo que foi a maior manifestação de amor a um time da história de PE.

  • È uma piada nacional nos esportes. Mas nem só de “circo vive o povo” Pior mesmo é a gestão pública em algumas republiquetas centro-americanas. É o caso de Sucupira do Oeste.

    Para que se preocupar tanto com eleições. Vejamos o que se passa numa certa republiqueta imaginária onde há “uma eleição periódica”. Será que só eleger resolve mesmo?
    Sucupira é uma republiqueta muito engraçada. Engraçada pelo seu sistema eleitoral e por sua forma sui-generis de governabilidade. Vejamos:

    Primeiro há eleitores privilegiados. Uns votam e a maioria não. A maioria faz tanto trabalho quanto os eleitores-elitistas;
    No entanto estes eleitores escolhem alguns nomes que são submetidos ao Sumo Sacerdote Regional. E cabe a este sacramentar. Nas últimas eleições o escolhido sofreu um processo de humilhação pública. Pois o Sumo Sacerdote ficou cozinhado em banho Maria o quanto pode. Mas qual a vantagem dele fazer isto? Ora é bastante claro. Pois o presidente “escolhido” já entra enfraquecido e sem moral para cobrar nada. Pois é um devedor do beneplácito do tal Supra Sumo(ops sacerdote).

    Mas não basta ser humilhado publicamente. O processo de rastejamento tem que ser maior. Pois alguém que entra tão enfraquecido é incapaz de montar um ministério que possa chamar de seu. E foi o que se deu em tal republiqueta. Vejamos mais um pouco:

    Passados alguns meses de sua “escolha” o tal vereadozinho de província(ops quero dizer Presidente de Fato e Direito de Sucupira do Oeste- República Imaginária do Caribe e Centro América), governa com um ministério escolhido por seu antecessor e cabo eleitoral. E que ministeriozinho competente. Tem de tudo desde membros do famigerado “Clube do Uísque” até intermediários em grandes transações imobiliárias. Tem de engenheiro novinho que concede laudos convenientemente satisfatórios para os interesses de alguns até namorada de filho do ex-presidente. Tem filho de papai que ex-presidente é devedor de favores e por isto concede uma capitania hereditária(mesmo sendo totalmente incompetente e alheio aos interesses governamentais). E por ai vai…

    O povo quer saber do enfraquecido presidente atual se ele está se fazendo de bobo ou é bobo mesmo? Serão tomadas medidas para se apurar ou revisar os últimos processos licitatórios para compra ou aluguel de imóveis. (aqui muito cuidado com o quase primeiro ministro adjunto. Velha raposa conhecida em outros terreiros) Serão feitos estudos avaliativos sobre o aluguel da frota de veículos de Sucupira?(tem cabra com carro novinho desfilando por aí. Dizem as más línguas que foi um bônus pelo contrato vantajoso. Vantajoso para a empresa lógico.

    Mas onde a brincadeira está pegando mesmo é num tal contrato de prestação de serviços terceirizados. Inflado totalmente. Será que Sucupira realmente precisa deste pessoal todinho? Alguém já passou um pente fino nos nomes dos empregados da empresa terceirizada e confrontou com os nomes dos habitantes de Sucupira? Será que há algum caso de nepotismo? Será que a filha, filho, primo e até amante de alguém está mamando nas tetinhas sucupirianas? Isto seria fácil de verificar se o controlador republicano fosse alguém independente. Mas parece que não é o caso.

    Mas voltemos ao enfraquecido presidente. Será que ele sabe que seus vices-presidentes estão mandando mais na república que ele? Há até formação de um “grupo de ninjas”. Mas estes piamente acreditam que irão contribuir para a moralização. Têm respaldo técnico e hombridade. Mas dizem que falta uma dose de sagacidade e podem virar bucha de canhão.

    No entanto o presidente enfraquecido(aquele que é no papel mas não apita em nada) mal sabe que a sala de seu antecessor é o real governo. No amplo e aconchegante espaço são tramados(ops digo planejados) os destinos da grande nação. E o seu ministério continua atravessando governos. Até quando?

    Ainda bem que isto é só uma história de cunho ficcional. Não temos nada disto abaixo da linha do Equador. Mas mesmo assim quanto alguém quer apostar como o “Quinta Coluna” elemento infiltrado(conhecido como baba-ovo mor) irá copiar tal texto e enviar para o serviço de segurança republicana? O que não se faz por um cargo comissionado nos dias de hoje.

    A luta e a defesa destes cargos é tamanha que tem gente perdendo até a prudência na defesa de interesses de “construtores” de uma filial situada nas cercanias da capital de tal país.

    E o pior de tudo é que os cidadãos de segunda classe de tal país, perderam sua capacidade de organização e ficam brigando entre si. Cada briga mais patética e rídicula que a anterior. Tem gente com apego tão grande ao formalismo que se agarra num tal de estatuto feito um cachorro magro num osso. Outros mesmo exercendo o que seria uma função dos trabalhadores “vive pedindo” alguma laminha para si.

    Agora durma-se com um barulho destes.

    Será que o povo em algum momento fez uma promessa é não pagou? Vamos pagar o boi, o carneiro, o porco, o timbu, a cobra….o Leão do Pai de Santo tá com uma fome braba.

    • Prepare-se Santinnha que o SPFC vem aí.

  • Ah, Pierre, sinceramente …

    Agora tem um rubro-negro no video da reportagem do Nova UFPE contando a saga que é almoçar no RU. Eu ia “tirar onda” contigo (pois, para você, as pessoas mais chatas no mundo são flanelinha e rubro-negro), mas respeitei o espaço e a equipe que está te apoiando e fiquei na minha.

    É lasca mesmo ….

    Mas, uma coisa é certa, esse pessoal que vive de futebol (e candomblé) tá melhor do que muita gente.

    Abraços,

    Dalto

  • Bem, se um ministro (do Turismo, sexual?) pode incluir uma conta de R$ 2.156 de um motel (uma festança com 15 casais) na cidade de São Luís, no Maranhão, entre os recibos que entregou à Câmara dos Deputados para ser RESSARCIDO (hahahahaha!!!), por que o presidente do Sport não pode pegar um boizinho pra pagar um pai de santo? (Se a macumba desse certo, tá tudo perdoado!!!! HAHAHAHAHAHA!!!).

    • Essa do motel, realmente foi f0d@

      • É, foi “F0D@” mesmo, HAHAHAHAHAHA!!!!

  • A culpa é de Lula…

  • O “Acerto de Contas” não é um blog esportivo, mas a situação do futebol local bem que poderia servir como tema para um post mais aprofundado. A chacota é só um aspecto de uma situação é bem mais grave e que, ao que tudo indica, deve piorar. Pois, mais uma vez, o cenário está mudando e os dirigentes dos nossos clubes não parecem nada preparados para se adaptar às mudanças.

    Foi assim no início dos anos 90, quando os clubes eram sustentados basicamente por doações de “grandes torcedores”. Com a inflação dos custos do futebol a partir da chegada das TVs lá fora (Premier League inglesa, Champions League etc. clubes europeus com muito mais bala pra comprar nossos craques, elevando o preço até dos nossos perebas), o modelo “James Thorp” não pôde mais ser mantido e nossos clubes se enfraqueceram. O Náutico foi bater na Série C, o Santa escapou fedendo duas vezes nos anos 90 (97 e 98) e o Sport só se salvou pela âncora chamda C13.

    Foi assim no início deste século, com a chegada dos pontos corridos, que, de uma vez só, acabou com o Nordestão, cortou o Pernambucano pela metade e tornou muito mais difícil (e ainda mais caro) o sucesso em escala nacional. Antes, dava pra montar um time às vésperas do campeonato e fugir do rebaixamento ou brigar por uma vaga no G-8. Com a nova fórmula isso não foi mais possível. Demoramos a entender e o preço foi (está sendo) cobrado.

    Agora, uma nova mudança se anuncia. O sistema de distribuição de cotas de TV, que já era excludente e centralizado, se tornará ainda mais com o fim do C13. Quem estava lá dentro (caso do Sport) ainda tinha condições de se proteger, um pouco, da disparidade financeira. Agora nem mais isso. O C13, que era uma espécie de G-20 do futebol nacional, se tornará um G-7 só com as “grandes potências”.

    O resto está fadado à periferia e olhe lá. Basta ver os estados vizinhos pra notar que clubes outrora tradicionais como CSA, River-PI, Moto Clube, Botafogo-PB etc. estão morrendo. Os estaduais duram quatro meses e quem não consegue vaga pra Série D fica o resto do ano parado. Como ninguém vai torcer por clube que não joga, eis o fim anunciado desses clubes. O Santinha provou esse veneno nos últimos anos. Esses clubes conheceme essa realidade desde o início dos 2000.

    Ao que tudo indica, também não estamos entendendo a mudança agora em curso. Se você ouve um dirigente falando, nota que a agenda dos nossos clubes ainda é a dos anos 90. O sonho de todos é erguer um Super CT, uma fábrica de jogadores (também não entenderam que a Europa está quebrada e ficará assim por mais alguns anos. Ou seja, a oferta de jogadores ficará bem maior que a demanda. Talvez investir em um grande CT não seja a melhor coisa agora).

    O ideal seria se unir, comprar a briga política pra não deixar as coisas caminharem do jeito que estão caminhando. Exigir uma fatia maior do bolo, bem maior. Contudo, é mais vantajoso para os dirigentes aceitarem as migalhas que a “metrópole” manda (Dubeaux tava todo feliz no twitter dizendo que acertou com a Globo. Não disse o valor, mas não deve ter chegado a 20% do que o Corinthians vai ganhar), desde que o rival nem essa migalha ganhe. A atual supremacia do Sport foi construída muito em parte graças a esse raciocínio.

    Quem teria poder pra liderar um possível “levante” seria ele, o glorioso Bodão, não por sua pessoa, mas sim pelo cargo que ocupa, mas não dá pra contar com esse cidadão, que deve estar muito ocupado tramando a próxima mudança de regulamento.

    Como provavelmente nada será feito, resta a nós, torcedores, nos acostumarmos com a idéia de que nossos times não são grandes. Ver um Arruda lotado pra um Santa x Sport e botar na cabeça que são dois times pequenos que promovem aquela festa. Somos periferia e ficaremos ainda menores com o passar dos anos. E nada mais afeito à condição de time pequeno que situações pitorescas como essa do boi.

  • Mas a vergonha mesmo é da Santinha.

  • Pierre, acho que o futebol brasileiro e’ que uma piada.

  • Se macumba desse certo Campeonato Baiano era só empate!

    • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

      Preconceituou hein mar???!!!! klklkkkkkkk

  • Eita,

    Surgiu um novo bicho… Será uma quimera???

    Ou um leão com chifre????

  • PERAÍ!!! PIERRE,A PROMESSA ORIGINAL NÃO ERA DE UM BÚFALO ?? OU EU ESTOU ENGANADO ?? ISSO AÍ É UM BOI COMUM DA RAÇA GIR QUE É DE ORIGEM INDIANA!!!!

    • É um bezerro…

      O Exu ainda disse que faltam um porco, um bode e cinco galinhas de juros…

  • Culpa dos próprios Clubes, que não se rebelam contra o modelo imposto pelo C13 e pela Globo que privilegia times do sudeste e sul em detrimento do Nordeste. O Sport correu animado pra fechar acordo com a Globo, pra ser refém por mais alguns anos.

    • Vendeu a alma novamente. Dessa vez à Globo.

  • O Sport é um clube que agiu com ganância quando vetou a entrada do Santa Cruz no Clube dos 13.

    Como torcedor do Santa Cruz, jamais perdoarei essa atitude da diretoria do Sport, e sempre que ele jogar contra qualquer time que for, torcerei pelo outro time.

    Caso Sport, Santa Cruz e Náutico fizessem parte do Clube dos 13, provavelmente teríamos pelo menos 1 ou 2 clubes na Série A.

    Nós temos torcida, Pernambuco é um estado que ama futebol e gosta dos seus clubes.

    A tendência é que ambos continuassem a crescer, tendo em vista a competitividade dos clubes e dos recursos.

    O Sport em relação a Náutico e Santa Cruz tem uma disparidade financeira muito grande, podem observar que desde que o Sport entrou na máfia dos 13 o futebol de Pernambuco não foi mais o mesmo.

    Até 1995, pouco antes do Sport entrar na máfia dos 13 a distribuição era assim:

    Sport – 27 títulos.
    Santa Cruz – 23 títulos.
    Náutico – 18 títulos.

    A considerar que o Santa Cruz conquistou seu primeiro título em 1931, quando o Sport já tinha 7 títulos estaduais, podemos observar que tínhamos um futebol parelho.

    Nosso futebol perdeu a graça quando o benefício veio apenas para um clube.

    Tirem o Clube dos 13 do Sport e deixem o mesmo em condições de igualdade com Náutico e Santa Cruz que observamos quem realmente é bom em Pernambuco.

    O Sport pensa que está se beneficiando quando veta o Santa Cruz da participação da máfia dos 13, mas não está.

    Sem o Santa Cruz e o Náutico, o Sport não existe, e vice-versa.

    A rivalidade é o que ainda mantém o futebol pernambucano de pé.

    Caso o Sport continue com essa disparidade financeira, nosso futebol tende a morrer, como ocorreu em Alagoas, na Paraíba, no Rio Grande do Norte, etc.

    Sport, Náutico e Santa Cruz precisam entender que sozinhos eles têm uma força, juntos a força triplica. Se houver união entre os clubes nas articulações políticas a nível nacional e também a nível de patrocinadores, nosso futebol só terá a ganhar.

    Os três grandes em boas condições valoriza o campeonato pernambucano e o futebol local, atraindo jogadores de qualidade, marketing e dinheiro, muito dinheiro.

    Continuando dessa maneira, a tendência é que Sport e Náutico fiquem brigando pra não cair da Série B e o Santa Cruz fique no seu martírio de precisar se classificar para disputar a Série D.

    • Concordo em gênero, número e grau.

    • Concordo 99%, Edmar-Parangolé, mas há alguma prova de que a coisa vetou a entrada do santinha no Clube dos 13? Ou é lenda urbana?

      • Eu discordo no tocante ao fim do campeonato de alagoas, paraíba e RN. Não acabaram, apenas são campeonatos com menos público e verba.

        Logo, não parecem grande coisa, mas lembrem do ASA, CRB, ABC, e demais aulas da alfabetização.

        Quanto ao clube dos 13, o Sport pulou de um barco que tava afundando, ao invés de tentar mantê-lo navegável. Correu do clube dos 13 em busca de mais grana em contrato com a Globo.

        No dia que a Globo perceber que o Sport não dá tanto retorno quanto os torcedores do bumba-meu-boi acham, deixará o Sport na mão, sem clube dos 13 nem nada.

        O sport terá de se submeter aos valores baixos a que a Globo quiser.

        A história é parecida com o crime de concorrência, onde uma empresa oferece preços abaixo do mercado (valor milionário do contrato com a Globo) por um período de tempo (tempo de contrato com a Globo) até que as outras empresas sejam obrigadas a encerrar suas atividades.

        Após isso, a empresa torna-se única no mercado e impõe seus preços aos consumidores, preços esses muito mais altos que os que as antigas e falidas empresas faziam, recuperando, assim, as perdas do período de vendas abaixo do preço, em um curto espaço de tempo.

        Quando o contrato com a Globo acabar, e não houver mais clube dos 13 nem outra emissora interessada em pagar o valor atual ao Sport, o mesmo terá que se contentar com o que a Globo quiser pagar, vai vender até a alma.

        Nem búfalo nem boi ajudará então.

        • Na minha opiniao haveria um jeito do
          restante do futebol brasileiro se reerguer.Já que para a CBF, globo e
          emissoras de radio e tv só corintians e
          flamengo existem, porque os demais não
          criam uma liga e um campeonato onde
          o corintians e o flamengo nao participam?
          Garanto que rapidinho os 2 e a globo se
          acertariam com os demais participantes.
          Afinal, se o brasileirão tivesse so o co-
          rintians e o flamengo, com quem eles
          iriam jogar? Entre eles ou a cbf poria
          outros clubes de outros centros menos
          tradicionais?
          Garanto que o futebol brasileiro poderia ganhar e muito com mais de
          uma liga ou então com a valorização d
          dos demais times.

  • Quanto ao Boi, o Sport não pagou a promessa ao Pai de Santo.

    O Pai de Santo pediu um Búfalo.

    O Sport deu um bezerro.

    É capaz disso não dar certo.

    Brincadeiras a parte, essa atitude do Sport mostra a pequenez do clube. Esperava mais de Gustavo Dubeux. Enquanto tivermos diretorias amadoras como essas, jamais iremos a qualquer lugar.

  • Pierre, faz um post sobre o Partido Novo.
    Vou manda um proposta: acabar com vereador e prefeito.

    Vamos colocar os barnabés para fora do Estado.

    Sobre o Boi, é uma realidade do nosso futebol.
    Aqui nós misturamos futebol, política e religião.

  • não vi a vergonha por aí.

  • Virou piada mesmo. Agora é tentar se classificar e cair na onda! Muuuuuuuuuuuu (kkkkkk).

  • kkkkkkkkkkk
    dizer que o sport só é notícia por conta desse boi é forçar demais.

  • o futebol pernambucano tem tudo para estar entre os grandes
    centros do esporte no pais.

    Santa Cruz, Nautico e Sport são nomes de respeito.

    Infelizmente, o Santa , uma força nos anos 70 e com belo estadio
    hoje é uma ridicula lembrança.

    O Nautico, força nos 60, hoje vive entre autos e baixos.

    O Sport, o unico sobrevivente, foi pra segundona…

    O campeonato brasileiro sem o trio de ferro pernambucano
    fica mais pobre.

  • esse povinho ta na serie C e ainda fikaa se achandoo meu deus do ceu JENTE DO SANTA CREÇEEE PWOO SOBE PRA SERIE B pra depois kere tira onda…assenderam o caldeirao, satanas incorporou sai da frente INFERNO Cú qq a jovem ja cheegou

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

março 2019
S T Q Q S S D
« mai    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).