Rivaldo: craque na bola, perna-de-pau no marketing pessoal

fev 4, 2011 by     46 Comentários    Postado em: Esportes

O pernambucano Rivaldo é um dos maiores jogadores de futebol de todos os tempos. Camisa 10 e melhor em campo no pentacampeonato mundial brasileiro em 2002 (marcou em todos os jogos, menos na semifinal), melhor jogador do mundo eleito pela Fifa em 1999, colecionador de títulos e artilharia nos clubes por quais passou (aqui na Wikipedia, um resumo dos seus feitos). Ontem, aos 38 anos e em excelente forma física, marcou um golaço (veja vídeo acima), deu um chapeu incrível, passe de letra e outras estripulias na sua estreia pelo São Paulo.

Não há dúvidas, Rivaldo é um craque dentro das quatro linhas. Porém, todavia, entretanto…

Fora de campo, faltou na carreira do pernambucano inteligência emocional para entender que a atividade de jogador profissional vai muito além de jogadas bonitas e belos gols. Atletas de seu nível técnico são (daí o tamanho dos seus salários) ídolos, celebridades, que movimentam trilhões no mercado esportivo.  Futebol é show-biz.

Pois o garoto Rivaldo, tímido, bicho-do-mato, saído lá do bairro de Jardim Paulista, na periferia pobre da região metropolitana do Recife, adotou uma postura de antimarketing que acabou prejudicando sua marca.

Eu comecei no jornalismo como estagiário em esportes. Certa vez, Rivaldo (que já jogava no Barcelona) veio passar férias na casa da mãe, em Paulista. O meu editor me mandou ir lá arrancar uma entrevista. Saí todo animado da redação para conversar com Rivaldo. Mal sabia que só fui enviado porque os repórteres experientes haviam recusado a pauta, escaldados dos anos anteriores. Fiquei um dia inteiro embaixo de sol, sentado numa calçada de cimento, e nem o vi. Não apenas eu, mas todos repórteres de jornais, rádio e TV de veículos locais e nacionais.

(aproveito para agradecer a Rivaldo de público, agora, pois descobri ali que não tinha nenhuma vocação para paparazzi)

Na minha opinião, burrice. Pois ele tinha que ficar preso em casa durante as férias, porque para onde saísse tinha alguém a segui-lo.

Vejam o exemplo de Juninho Pernambucano, que não tem a dimensão de Rivaldo mas é uma celebridade local. Todos os anos, quando saía de férias do Lion (foi 7 vezes campeão francês lá) e vinha passar as férias no Recife, a primeira coisa que fazia era marcar uma coletiva de imprensa. Perdia ali duas a três horas, mas ninguém enchia mais o saco dele depois disso.

Por essas e outras (e por não pagar jabá a certos profissionais de imprensa) Rivaldo acabou ganhando a antipatia da mídia brasileira. Na TV Globo, era criticado até quando jogava bem – ou tratado com indiferença na maioria das vezes. O único analista de futebol que sempre deu a Rivaldo o merecido valor, sejamos justos, foi Juca Kfouri.

Melhor seria se nenhum profissional (seja no futebol ou qualquer área) precisasse de marketing pessoal para ser reconhecido. Mas o mundo não é assim.

Talvez, como aconteceu com outros grandes craques ignorados no  passado, a história venha redimir Rivaldo. Torço por isso!

46 Comentários + Add Comentário

  • Juca é o cara.
    Aviso logo que não sou fã de futebol. Adoro jogar bola, porém odeio assistir os outros jogando. Claro, a jogos e jogos.

    É, eu mesmo não sou muito fã de Rivaldo, ele é muito apagado. Até na copa de 2002 ele era o mais apagadão.

    A globo não tem culpa se ele se colocou num casulo… A culpa é dele, como você falou, de não ter criado sua marca.

    Hoje, Ronaldo “gordo” além do “futebol”, tem o nome, tem uma marca, fatura uma grana imensa e nem tem jogado bola… Na minha opinião ele devia largar os gramados e se dedicar a fazer sua marca em comerciais, produtos e tudo mais…

    Poderia ser o mesmo com Rivaldo, mas ele não soube aproveitar…

    • É, pobre Rivaldo, todo final de mês fica pedindo no mercado de São José, uma esmolinha pra juntar a feira. Também, quem manda não aprender “marketing pessoal”? Agora está aí nessa situação de penúria, jogando naquele timeco, o São Paulo, ganhando lá uma mixaria de 300 mil por mês. Poderia estar na série Z jogando pelo Santinha…. Mas, uma anta de Jardim São Paulo…

      • kkkkkkkkkkkkkkk

      • Santinha 2×0 na leoa…kkkk mas concordo com vc, esses marketeiros são um saco, além do que todo mundo sabe que Galvão só vivia puxando o saco de Ronalducho…

      • kkkkkkkkkkkkkkk, adorei o comentário, mas que ee é bicho do mato, isso elle é, e que o Bahé ficou p… da vida por não ter sido atendido, isso ficou, rsrs.

  • Oi Marco!

    Quem marcou os dois gols da final de 2002 foi Ronaldo não? (apesar dos dois lances terem surgido nos pés de Rivaldo)

    Gostei muito da reportagem, sempre tinha essa impressão sobre o marketing pessoal de Rivaldo, mas é ótimo ter uma opinião de alguém que viveu o momento.

    Laccosta, não era ele apagado justamente por causa da globo? Eu me lembro que ela reclamava até que Rivaldo era fominha com a bola (passa a bola, Rivaldo!!).

    • Verdade, na final, Rivaldo criou as jogadas e Ronaldo marcou. Mas Rivaldo marcou em todos os jogos da primeira fase e das oitavas, tenho certeza. Na semifinal e na fina, acho que “apenas” deu assistência…

  • Felipão disse que Rivaldo foi o melhor jogador do time pentacampeão.

  • Na final, o primeiro gol saiu de uma bola roubada por Ronaldo e chutada por Rivaldo. Kahn arrotou e o Fenômeno guardou. No segundo, Kleberson cruzou, Rivaldo deu um corta-luz fabuloso e Ronaldo completou o serviço.

  • Rivaldo é um dos melhores jogadores que vi jogar. Um craque.

    Não acho que ele prejudicou sua carreira por não ceder ao marketing que hoje cerca a figura do jogador de futebol. Não se pode falar que um cara que conquistou tudo, que foi o melhor do mundo, ídolo no Barcelona etc… não tenha dado certo.

    Ele tem apenas um perfil diferente. Acho muito melhor inclusive do que esse perfil midiático de Ronaldo. Rivaldo sempre correspondeu em campo ás espectativas em torno dele (salvo algumas fases ruins, como no Cruzeiro e no Milan).

    Ronaldo não é exemplo, pois faz tempo que não joga bola, só faz marketing…

    • Rodolfo,

      Aposto que Rivaldo teria ganho a Bola de Ouro mais vezes e participado de outras copas se não fosse o patinho feio que se tornou…

      • Quer dizer que se tivesse colocado plumas e paetés, teria ganhado várias bolas de ouro?

      • Rivaldo faz o perfil do jogador sério e avesso a badalações. Só isso, já me agradaria. Se não jogou outras copas, paciencia. Ele não perdeu nada!

  • Outra coisa: ele pode ter perdido muitos contratos publicitário por causa desse estilo bicho-do-mato, mas te garanto que ele não tem problemas fincanceiros…rs

    • Isso é verdade. Rivaldo cuida bem das suas finanças. Comprou muitos imóveis em Boa Viagem, Piedade, IIlha do Leite, principalmente flats e salas em empresariais de alto padrão, administrados por um irmão.

      Não é de desperdiçar com carrões ou casas de luxo. A mãe mora (ou morava, não sei se está viva) na mesma casa em Jardim Paulista, só que muito bem reformada.

      • Sem falar nos postos de combustiveis Total …

  • Também sou fã de Rivaldo. Dar prazer ver suas jogadas.
    Por outro lado, a imprensa tupiniquim sempre foi desonesta para com ele, mas isso não diminui sua expressão futebolística.

    Convenhamos, o futebol é só corrupção. O cara é extorquido de tudo que é lado. Os piores abutres querem subtrair dinheiro dos jogadores. Inclusive a impren$a.

    No escala de imoralidade, imagine a impren$a pernambucana (radialistas e comentaristas comedores de JABA)? Com certeza são abutres altamente hostis e de companhia insalubre.

    Eu também me esconderia…

  • Rivaldo é craque.

    Foi disparado o melhor jogador da copa de 2002. Durante a copa, jogou muito mais que Ronaldo, apesar de este ter feito os gols da final. E olhe que ele ainda chegou a fazer quase a mesma quantidade de gols de Ronaldo. Se não me engano, Rivaldo fez cinco gols naquela copa.

    Realmente, ele pecou um pouco na sua relação com a imprensa. Mas, ainda assim, prefiro o seu estilo ao de certos jogadores que fazem ‘negócios’ com narradores de futebol para serem alçados ao topo e nele se manter por um longo período.

    Perguntem a Roque Júnior…

  • O senhor Bahé deve ter escrito este texto sob febre de 40 graus, só pode.

  • Marketing pessoal é ficar fazendo aquele papel ridículo do Romário e uma turma de jornalistas papangus abestados registrando até o pum dele?

    • Ou então, sair com travecos.

      • é, ambos dão fama… hehehehehe

  • Fosse prova de Redação, o senhor Bahé teria levado pau. Disse lá em cima que o cara foi o melhor da Copa, o melhor do mundo pela Fifa… Lá em baixo diz esperar que um dia ele seja reconhecido. Dedução: ele será reconhecido quando jogar pelo Santinha, na série Z.

    • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Santinha 2 x 0 da leoa…kkkk O craque só poderia ter vindo do glorioso tricolor, 97 anos de história…abração.

  • Talvez Rivaldo não tenha tido ninguem para dar a ele as dicas que você está dando agora…

  • aposto q ele não dá a mínima pra isso…acho vcs estão mais preocupados que ele.

    Ele é um dos melhores do mundo no q faz e sabe disso.

  • Além do futebol, eu sou fã de Rivaldo justamente por tudo o que o autor do texto criticou. Ele fez uma escolha e, sinceramente, acho que não se arrepende muito disso.

    • “Além do futebol, eu sou fã de Rivaldo justamente por tudo o que o autor do texto criticou. Ele fez uma escolha e, sinceramente, acho que não se arrepende muito disso.” [2]

    • Tetris,

      Se vc observar melhor, vai ver que não fiz propriamente uma crítica. Foram apenas observações sobre o fato de Rivaldo não ter o reconhecimento proporcional à seu talento.

      Abs

      • Não tem o reconhecimento de quem?!
        AOS 38 anos o “cara” foi contratado para jogar no clube que mais ganhou títulos na história recente do Brasil. Isto depois de se consagrar na Europa e de ganhar milhões lá pela Eurásia.
        Tudo é uma questão de escolha. A minha, por exemplo, não seria destacar a “suposta” falta de esperteza do Rivaldo. Prefiro destacar: COMO UM PERNAMBUCANO DE ORIGEM MUITO POBRE NÃO SUCUMBIU ao canto-da-sereia do mundo das celebridades e continuou fazendo o que sabe de melhor: JOGAR FUTEBOL.

  • Pra quem não sabe,o Rivaldo jogou a final de 2002 com o tornozelo fraturado ou torcido,não sei o tipo exato da lesão…mas o fato é que ele não tinha condição de chutar naquele jogo,e decidiu arriscar uma única vez,resultado a bola foi rebatida pelo goleiro e o Ronaldo fez o gol.
    Como jogador não tem discussão,foi melhor que muitos que a imprensa julga como craque,e com esse estilo quieto e sem aparecer ele ta muito rico.
    E é lógico que ele nunca iria queimar a carreira dele jogando na série D com o Santa,no máximo ajudando como dirigente.

  • Rivaldo maravilhoso. Com muito orgulho, tenho uma camisa do santinha, com sua assinatura.

  • Discordo veementemente de qualquer absurdo que Marco Bahé tenha dito acima. Eu não sei por que os jornalistas pensam arrogantemente que devemos nos encaixar em condutas sugeridas por profissionais de imprensa e assessorias de imagem pessoal. Rivaldo é e sempre foi craque sem nunca precisar do aval do showbiz de nenhum meio de comunicação. Quisera todos os craques tivessem o comportamento dele.

    Pois Rivaldo fez muito bem em não jogar outras copas. As copas de 1998 e 2006 – exatamente aquelas em que a seleção brasileira de futebol foi puro showbiz – foram desastrosas, e o resultado foi de crise entre a imprensa, a CBF, patrocinadores, comissão técnica, jogadores e o público.

    Muito infeliz afirmar que talvez a “história venha redimir Rivaldo”. Quanta prepotência. Os jornalistas estão se achando. A História (com H maiúsculo) não é determinação dos funcionários das redações ou das cabines de imprensa.

    Essa coisa de que as pessoas devem “valorizar sua marca” pra mim é coisa de boi marcado a ferro pra distinguir manada.

    Celebridade, marketing, showbiz, ídolo, trilhões… (esperteza, pragmatismo e mesquinhez)
    É cada visão de mundo, viu!

    • Rivaldo jogou (e bem) em 1998.

  • Para mim é um exemplo como pessoa e como profissional.

  • Discordo, Marco.

    Rivaldo não precisou pagar jabá a seu ninguém, vive bem e vai continuar assim.

    Já Romário… tá quase falido. O “Gordo” só não perde tudo por causa da mãe, que cuida de tudo com mão de ferro (Vide Milene Domingues: entrou e saiu do casamento do mesmo jeito).

    Um consultor declarou:

    “mas segundo o gerente da empresa de consultoria alemã Schips Finanz, Hans Schips, metade dos atletas encerra a carreira na falência.
    “Cerca de 30% dos jogadores em atividade estão perto da ruína financeira, e 50% deles estão quebrados quando terminam a carreira”, afirmou Schips em entrevista publicada nesta quarta-feira pela revista “Sport Bild”.
    A ideia de que, para muitos jogadores, depois do estrelato vem a decadência – alguns sucumbem às drogas ou ao álcool -, é antiga. Os casos de Garrincha, no Brasil, ou George Best e Paul Gascoigne, no Reino Unido, são frequentemente lembrados.
    Também o episódio dos US$ 37 milhões de dívida fiscal que Diego Maradona supostamente tinha ao fim de sua carreira costuma ser mencionado, além de todos os problemas enfrentados pelo ídolo argentino em sua vida pessoal.
    No entanto, não é necessário que os jogadores se entreguem a grandes excessos para que acabem dilapidando o patrimônio que acumularam.
    O ganês Souleyman Sané, que nos anos 80 jogou em vários clubes da Alemanha, ganhou durante a carreira o equivalente hoje a 2 milhões de euros, o que para muitos seria o suficiente para garantir uma confortável aposentadoria.
    Atualmente, o ex-jogador, de 49 anos, casado com uma alemã e pai de quatro filhos, tem uma renda mensal de 1,5 mil euros.
    “Não tenho que pedir esmolas, só preciso prestar mais atenção a certas coisas”, disse Sané à “Sport Bild”.

  • Marco, vc precisa resolver esse conflito de não ter sido atendido por Rivaldo na terapia. O cara não quer ser essa celebridade. Quer apenas jogar bola e ter sua vida pessoal preservada.

  • Queiram ou não queiram os rubro negros, o Rivaldo, um dos melhores jogadores do mundo, nasceu no SANTINHA!!!!!!!!!!

    • Apoiado.

  • É Nel, é verdade, jogador este que foi “TROCADO” por quase nada….. ah beleza, daqui a pouco vão falar ( os tricocos de plantão ) que ele não tinha demosntrado o futebol que sabe e etc por isso foi trocado por tão pouco… realmente, ele despontou mesmo no “paimêra”, ou seja, os jumentos do lixão do arruda até onde sei não são mãe Diná pra adivinhar… então meu velho, sem essa de “ele veio do SARNA ” ou coisa do tipo…… e PARABÉNS Rivaldo, pelo jeito ninguém pode dizer que vc é CANASTRÃO FALADOR E CHEIO DE MÍDIA, como jogadores que aparecem ultimamente no seu ex-clube ( Brasão, Landu…..).

  • A leoa miou…Santinha, o tricolor glorioso, fez juz aos seus 97 anos…alegria demais!!!!!!!

    • Digo “jus”.

  • Tem uma coisa que ninguem colocou ainda: vcs nao acham que Rivaldo se tivesse nascido no Rio teria tido fama igual ou maior que Ronaldo? Para mim isso eh claro como a luz do Sol!!
    Por exemplo, nunca foi dada a enfase apropriada aas declaracoes de Felipao de ele ser o melhor da copa, e nos momentos decisivos ele eh quem brilhou: vcs nao lembram o jogo complicado contra a Belgica em que chegamos a estar perdendo (gracas ao juiz o gol legal de Winots foi anulado), e tb o gol no finalzinho do 1o tempo contra a Inglaterra, qd estavamos perdendo?
    O detalhe eh que ele tem uma carreira longa, hipervitoriosa, sem fases ruins e os escandalos de Bolaldo…

  • Rivaldo é craque.
    Um dos melhores do mundo.
    Tá bem financeiramente.
    É um cara sério.
    Tá num grande time.
    Não quer holofotes em cima dele.
    Não fica pavoneando por aí.

    Prá mim ele é um exemplo de atleta.
    Ah, a Globo não gosta dele? Puxa, ele nem deve dormir direito por causa disso….

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

março 2019
S T Q Q S S D
« mai    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).