Santa Cruz: do fundo do poço mais lamacento à elite

nov 21, 2015 by     6 Comentários    Postado em: Esportes

Era 9 de abril de 2006…o meio campista Lecheva pegava a bola para bater o pênalti que daria o bicampeonato ao Santa Cruz, após uma vitória conquistada no último minuto na Ilha do Retiro.

Lecheva perdeu o pênalti. Desde então uma uruca tomou conta do Santa Cruz que parecia não ter mais fim. Era o ano em que o Santa Cruz voltava à primeira divisão. Mas não conseguiu se segurar.

Com a eleição de Edinho no fim do ano, a desgraça parecia não ter mais fim. Caiu para a segunda divisão e com um treinador medíocre caiu para a terceira.

Mas o fundo do poço ainda não tinha chegado. Com a recém criada Série D, o Santa Cruz conheceu o buraco mais profundo que um time de massa poderia conhecer.

Mas seria preciso conhecer o buraco mais lamacento para ressurgir das cinzas.

E muita gente ajudou…principalmente a torcida, que nunca abandonou o Santa Cruz.

Saímos da Série D, depois da Série C, com um gol histórico de Caça-Rato contra o Betim. Este gol foi o momento mais emocionante que pude viver junto com o Santa Cruz. Vale a pena assistir com a narração de Haroldo Costa.

Mas era preciso mais…era preciso trazer dois craques do passado, Grafite e Marcelo Martelotte, para fazer o Santa Cruz voltar à elite do futebol brasileiro.

Meu Pai, um grande tricolor, estaria aqui comemorando comigo se estivesse vivo.

Mas quis o destino que o Santa Cruz subisse justamente no dia em que ele nos deixava na terra. Hoje completa três anos de sua morte.

Assim como esta maravilhosa torcida, ele deve estar sorrindo onde quer que esteja.

Do fundo do poço mais lamacento à elite foram 10 anos…de muito sofrimento e muito amor.

E como diz nossa torcida…Nunca vou te abandonar.

Hoje é dia de festa.
_____________________
Para quem acompanhou este blog nos últimos anos, um retrospecto do sofrimento nos meus textos.

Ele conseguiu…

Hora da Refundação

Santa Cruz: crise sem fim

Contente com desempenho no Santa Cruz, Edinho resolve sair candidato a vereador

É preciso ter humildade e pedir desculpas à torcida

João da Costa é o meu Edinho

 

6 Comentários + Add Comentário

  • Parabéns ao Santa pela conquista. No passado – quando eu era mais apegado ao futebol e ao Sport – eu zoei muito com o time, mas eu acho que o Santa mereceu a redenção. E espero que não volte pra ser simples saco de pancada e brigar pra não cair como em 2006.

    • O Santa Cruz, no início da Série B, parecia que iria naufragar e ficar no bloco de trás mas surpreendeu, cresceu na hora certa e acabou se classificando para o Brasileirão.

      Contudo, o nível técnico na B é muito baixo e um time mediano como o Botafogo conseguiu destaque por causa do baixo nível do restante dos times.

      O Náutico começou bem mas morreu na praia, como sempre.

      Em 10 anos a torcida vai caber numa Kombi, o que é lamentável. Mudou o presidente mas não se espera que mude outra coisa por lá.

      O Sport fez boa campanha e nem sei de onde veio tanto dinheiro. Se houver endividamento, será mais um nordestino candidato ao rebaixamento.

      A regra dos pontos corridos e a desproporção da cota paga pela Globo aos times participantes, praticamente elimina os times menores e deixa o título na mão de 4 ou 5 times, o Corinthians entre eles e cuja cota será 8 a 10 vezes maior do que a do Santa Cruz.

      Assim não dá para concorrer.

      A idéia da CBF e da Globo parece ser a de privilegiar Flamengo e Corinthians e proteger São Paulo, Palmeira, Vasco e Fluminense. Vale o Ibope.

      Em vários estados do Brasil, no interior principalmente, o pessoal tem algum dos grandes do eixo RJ/SP como clube do coração e uma leve preferência por um time do seu estado.

      Parece-me que Náutico, Central, Porto, América/PE, entre outros, são candidatos ao ocaso.

      • Bem vindo de volta Pedro.
        Perfeito comentário.

  • É um retorno merecido e suado assim como sao todos os feitos do Santa. Apesar das nossas eternas rixas é importante p o futebol de pe ter os tres grandes na serie A.

  • Todos os cidadãos do Brasil ficaram felizes pelo Santinha com exceção daqueles que fazem do futebol uma doença . Na verdade, com exceção dos maus que insistem em ver as pessoas e o mundo pela pior forma possível.

    Mas, é isso aí, Pierre. Estou feliz pelo Santinha, por você e por todos os torcedores.

  • Sou rubro negro, mas quero ver o futebol pernambucano lá em cima, e incomodando os sulistas que se acham. Pena o Náutico não ter conseguido também.

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

junho 2017
S T Q Q S S D
« mai    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).