Getúlio Vargas: 55 anos do suicídio

ago 24, 2009 by     4 Comentários    Postado em: Cultura, Finanças

Há 55 anos Getúlio Vargas suicidava-se no Palácio do Catete, na cidade do Rio de Janeiro. No vídeo acima, o discurso histórico proferido por Getúlio no Dia do Trabalho, em 1951.

Em vez de traçar aspectos biográficos do homem que foi uma das mais importantes figuras políticas brasileiras de todo o século XX, gostaria de tecer algumas breves considerações sobre o contexto político da época de seu suicídio, e convidar os leitores a conhecer a página do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil, da Fundação Getúlio Vargas, conhecido como FGV/CPDOC.

Na página, o leitor poderá ter acesso a muitas informações sobre Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek, João Goulart e outras figuras importantes da vida política brasileira do período. A página é repleta de artigos, entrevistas, fotografias, biografias, além de arquivos históricos digitalizados.

Inclusive o leitor poderá ver/ler a carta deixada por Getúlio Vargas, dirigida ao povo brasileiro. A autoria da carta já foi questionada em várias ocasiões (sendo atribuída ao jornalista José Soares Maciel Filho). Seja como for, o fato é que a Carta-Testamento assinada por Getúlio causou uma comoção tão grande no País, que foi capaz de alterar a atmosfera acusatória que vivenciava o então presidente, bem como o avanço das forças reacionárias da época.

Tais forças oposicionista eram vinculadas às alas conservadoras do País, catalisadas na União Democrática Nacional – UDN (da qual Carlos Lacerda foi porta-voz, impondo fervorosa campanha de detração de Getúlio nas páginas de seu jornal Tribuna da Imprensa), e acumulavam significativos avanços na sua campanha de detração da imagem do governo populista de Getúlio (adorado por muitos como sendo “o pai dos pobres”).

Essas e muitas outras histórias vocês poderão ler/ver em detalhes nas páginas da FGV/CPDOC, cujo link é o seguinte:

http://www.cpdoc.fgv.br/comum/htm/

Quem conhece a home do CPDOC (recebendo sua newsletter, como eu, ou mesmo que não receba) sabe a importância do Centro para a difusão e preservação dos conhecimentos históricos nacionais. E pra quem ainda não conhece, está feito o convite.

Aos internautas/leitores do blog, tornem-se marujos de suas próprias embarcações de conhecimentos históricos e boas navegações!

PS: Abaixo, um brinde para nossos leitores. A transcrição integral da Carta-Testamento de Getúlio Vargas.

Carta-testamento (cópia datilografada) divulgada imediatamente após o suicídio de Vargas, em 24 de agosto de 1954. (Fonte: GV c 1954.08.24/2)

“Mais uma vez, as forças que os interesses contra o povo coordenaram novamente, se desencadeam sobre mim.

Não me acusam, me insultam; não combatem, caluniam e não me dão o direito de defesa. Precisam sufocar a minha voz e impedir a minha ação, para que eu não continue a defender, como sempre defendi, o povo e principalmente os humildes. Sigo o destino que me é imposto. Depois de decênios de domínio e espoliação dos grupos econômicos e financeiros internacionais, fiz-me chefe de uma revolução e venci. Iniciei o trabalho de libertação e instautrei um regime de liberdade social. Tive que renunciar. Voltei ao governo nos braços do povo. A campanha subterrânea dos grupos internacionais aliou-se a dos grupos nacionais revoltados contra o regime de garantia do trabalho. A lei de lucros extraordinários foi detida no Congresso. Contra a Justiça da revisão do salário mínimo se desencadearam os ódios. Quis criar a liberdade nacional na potencialização das nossas riquezas através da Petrobras, e mal começa esta a funcionar a onda de agitação se avoluma. A Eletrobras foi obstaculada até o desespero. Não querem que o trabalhador seja livre. Não querem que o povo seja independente.

Assumi o governo dentro da espiral inflacionária, que destruía os valores do trabalho. os lucros das empresas estrangeiras alcançavam até 500% ao ano. Nas declarações de valores do que importávamos existiam fraudes constatadas de mais de cem milhões de dólares por ano. Veio a crise do café, valorizou-se o nosso principal produto. Tentamos defender seu preço e a resposta foi uma violenta pressão sobre nossa economia a ponto de sermos obrigados a ceder.

Tenho lutado mês a mês, dia a dia, hora a hora, resistindo a uma agressão constante, incessante, tudo suportando em silêncio, tudo esquecendo, renunciando a mim mesmo, para defender o povo que agora se queda desamparado. Nada mais vos posso dar a não ser meu sangue. As aves de rapina querem o sangue de alguém, querem continuar sugando o povo brasileiro, eu ofereço em holocausto a minha vida. Escolho este meio de estar sempre convosco. Quando vos humilharem sentireis minha alma sofrendo a vosso lado. Quando a fome bater à vossa porta, sentireis em vosso peito a energia para a luta por vós e vossos filhos. Quando vos vilipendiarem, sentireis no meu pensamento a força para realização. Meu sacrifício nos manterá unidos e meu nome será a vossa bandeira de luta.

Cada gota de meu sangue será uma chama imortal na vossa consciência e manterá a vibração sagrada para a resistência. Ao ódio respondo com perdão. E aos que pensam que me derrotaram respondo com a vitória. Era escravo do povo e hoje me liberto para a vida eterna. Mas esse povo de quem fui escravo, não mais será escravo de ninguém. Meu sacrifício ficará para sempre em sua alma e meu sangue será o preço do seu resgate.

Lutei contra a espoliação do Brasil. Lutei contra a espoliação do povo. Tenho lutado de peito aberto. O ódio as infâmias, a calúnia, não abateram meu ânimo. Vos dei a minha vida. Agora ofereço a minha morte. Nada receio. Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na história.”

4 Comentários + Add Comentário

  • é uma história muito curiosa que gostei de conhecer, e estou louca para conhecer mais e mais

  • Bem interessante a Carta-testamento, sempre quis vê-la, porem, é uma pena saber que é autorizado o desrespeito com uma figura tão importante na história do nosso país como essa aki > http://butecodoedu.blogspot.com/2009/08/bosta-suposta-arte.html

  • ADMIRO MAITO GETÚLIO VARGAS JÁ LI TODOS OS LIVROS DELE

  • (….amu amu amu essa carta deixada por Getulio Vagas sinceramente foi um precidênte espledido amu muito a historia dele e queria muito ter vivenciado essa epóca…)

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

maio 2017
S T Q Q S S D
« mai    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).