Confira o chat sobre compra de imóveis com Paulo Miranda

jun 3, 2009 by     80 Comentários    Postado em: Financiamento Imobiliário

Tiramos dúvidas dos leitores, mas muitas vezes ficamos restritos à questão do financiamento em si.

Acertamos então com a Imobiliária Paulo Miranda, que é atualmente a maior vendedora de imóveis em Recife, para participar de um chat com os interessados no tema.

paulo miranda

Como eles trabalham com imóveis novos e usados, é uma boa oportunidade para tirar dúvidas a respeito do que comprar, além dos bons financiamentos.

O chat ficou aberto por mais de 1h30 e registramos mais de 70 participações, entre perguntas, respostas e comentários.

Agradecemos a presença de Renata, José Maria e Paulo Miranda Filho,Emanuela Canuto, todos da imobiliária, além da jornalista Catarina Cristo, da Press Assessoria de Comunicação.

Quem não pôde tirar sua dúvida agora, fique atento. Novas oportunidades virão.

80 Comentários + Add Comentário

  • Bom dia,
    a assinatura do contrato ocorreu em 24/11/2008, a primeira parcela com vencimento em 20/01/2009. Gostaria de saber se é correto a construtora corrigir o meu saldo devedor usando aliquota do INCC dos meses 10, 11, 12 de 2008?

    • Prezado Sr. Marcelo,
      Bom dia
      A forma correta e a atualizacao do indice do periodo posterior a assinatura do contrato.

  • Gostaria de saber quais as melhores opções de instituições financeiras para obter um financiamento imobiliário. Fiz simulações nos sites dos principais bancos e o mais vantajoso para o financiamento de 80 mil (o imóvel custa 105 mil) é a Caixa. Ouvi muitos comentários negativos nesse site sobre a CEF mas tenho amigos satisfeitos com seus financiamentos. O Real engana muito. Nada fica às claras e eu odiei o atendimento. Pela experiência dessa importante imobiliária, qual banco eu devo procurar?

    • Sra. Cristiane,
      Bom dia
      A melhor opcao para essa faixa de preco de imovel realmente e a CEF, tendo em vista ter a melhor taxa de juros do mercado que e 8,16% + TR. Ate R$ 100.000 dependera da sua renda, mas acima disso o percentual e de 8,16%.

  • Bom dia.
    Já ouvi comentários de que a região de Piedade e Candeias ficará muito valorizada a médio prazo com a Ponte do Paiva e será uma opção de moradia para quem irá trabalhar em Suape (Atlântico Sul).
    Para quem tem dinheiro disponível é uma boa adquirir imóvel naquela região buscando valorização? Jaboatão está preparada para uma eventual expansão imobiliária na região da orla?

    • Sr. caio,
      Bom dia.
      Trata-se de fato uma excelente opcao o invenstimento em imoveis na regiao de candeias e piedade, tendo em vista que a ponte ja fica pronta agora no mes de agosto e a valorizacao da regiao e facilidade de acesso a suape – local de crescente crescimento. Aproveite as facilidade e abertuda dos financiamentos banc’arios

  • Bom dia.
    Gostaria de saber os cinco bairros em que a procura de imóveis de classe média para compra estão mais aquecidos e os cinco onde a procura tem sido baixa.

    • Os mais procurados:
      Boa Viagem
      Piedade
      Candeias
      Madalena
      Casa Forte

      Como o mercado está aquecido, também há boas oportunidades em outros bairros como Cordeiro, Torre, Parnamirim, Olinda e Paulista, no Janga e Pau Amarelo.

      Todos os bairros têm procura, a depender da faixa de preço do imóvel.

  • Sou obrigado a pagar os aumentos no valor do imovel apos a data de entrega por atraso da incorporadora?

    • Sr. Luis
      Bom dia.
      Preciso que seja mais claro. O prazo precisto para atraso da obra no contrato ja se esgotou ? Que tipo de correcao o senhor acredita ? Existe um carencia legal de 06 meses de atraso.

  • Tenho um apartamento financiado pela CEF e gostaria de mudar para outro um pouco maior pagando a diferença de preço a vista, gostaria de saber se há possibilidade de transferir o financiamento para o novo apartamento.
    Obrigado.

    • Prezado Sr. Amancio
      Bom dia.
      Infelizmente nao e possivel o repasse do financiamento bancario para outro imovel. O senhor pode repassar o seu imovel e financiamento para um terceiro e financiar outro imovel sem problemas

      • Entendo que é possivel sim. È a chamada substituicao de garantia. Pode procurar a agencia da CEF e perguntar sobre o procedimento. Ele existe. A diferenca para o imovel mais caro deve ser paga ao vendedor e este outro imovel, ao integrar o contrato de financiamento como a nova garantia do credito, susbtitui o onus gravado no imovel anterior, o que acarreta como consequencia a livre disponibilizacao do imovel mais barato para fins de comercialização.
        Para o agente financeiro nao importa o bem que garante o credito: o importante é que o novo bem seja no minimo em valores e condicoes equivalentes ao anterior.

  • SR.
    Gostaria de financiar um imovel pela CEF com o valor de R$80.000,00 e gostaria de saber se esse financiamento é feito pela renda bruta ou liquida?pois minha renda bruta é de R$4.100,00,mas possuo alguns emprestimo e minha renda liquida chega somente R$2.100,00
    Atenciosamente

    • A Caixa considera a renda bruta. Mas seu empréstimo vai contar como comprometimento de renda e diminuir seu potencial de financiamento.

      No entanto precisa ser verificado se seriam R$ 2000 de empréstimo ou de despesas. Se forem despesas pode não comprometer o financiamento.

      Se forem R$ 2000 mensais de prestações de empréstimo, poderá haver comprometimento.

      Seu caso precisa ser analisado mais detalhadamente.

  • Senhores, tenho a intenção de adquirir imóvel utilizando crétido imbiliário seguindo a tabela SAC.
    Minhas dúvidas:
    1- como funciona a amortização ( e se vale a pena) quando eu dispor de dinheiro extra.
    2- A tabela SAC é a melhor opção? (pretendo financiar em 20 anos.
    forte abraço

    • Prezado Sr. Wagno,
      Bom dia.
      1) a amortizacao e feita mensal, mas no caso do dinheiro o senhor pode antecipar as ultimas parcelas (de tras para frente) ou amortizar direto do saldo, a melhor opcao e a amortizacao e a do saldo.
      2) Com certeza a tabela sac e a melhor opcao tendo em vista que sao descrescentes a amortizacao e mensal.

  • Gostaria de saber as taxas praticadas pelos bancos para a compra da casa própria. Os sites trazem taxas diferentes das que vi nesse blog (houve baixa de juros dos bancos???). Meu gerente, ontem, não confirmou o que foi dito aqui. Onde foi noticiado isso, que eu quero levar o jornal para aquele desorientado… A Caixa não é essas coisas, mais pelo que pesquisei ainda é quem tem os melhores juros para quem realmente precisa, que é quem tem até 10 SM. Não sou cliente da Caixa, mas estou pensando em ser: estou há 10 anos no Bradesco e não tive lá condições iguais à CEF. Quanto à burocracia, fazer o quê? Não tenho dinheiro para compra à vista mesmo…

    • Prezado Sr. George,
      Bom dia.
      Alguns bancos mantiveram as suas taxas de juros e outros baixaram, a exemplo da caixa. Os bancos privados estao com vasta abertura para creditos imobiliarios, inclusive quanto a prazos e taxas, no entanto nao consiguirao atingir as condicoes da caixa quanto principalmente ao fato de conseguir financiar em ate 100 % imoveis ate R$ 100.000,00, as taxas e as questoes de subsidios do governo.
      Na caixa o senhor pode conseguir a taxa de 5 ate 8,16%+ TR com essa renda informada a depender do uso ou nao do fgts e do valor exato da renda e do imovel.
      Quanto a burocracia os bancos estao facilitando bastante inclusive a CEF.

  • tenho um excelente imóvel na região oeste (tejipió) mas o terreno não está escriturado. talvez tenha q entrar com usucapião. o mercado receberia esse imóvel como parte do pagamento? e quanto eu perderia em média numa negociação desse tipo?

    • Prezado sr Antonio,

      Para negociar um imóvel com uma construtora ele precisa estar regularizado.

  • Bom dia

    Gostaria de esclarecer uma dúvida, assinei o contrato de um apartamente na planta, e terei que pagar a entrada para a construtora.
    O indice de reajuste é pelo INCC e assinei o contrato no mês de maio e em julho, agosto e setembro terei que pagar 500,00 mensais e em dezembro mais 5000,00. Como faço o calculo utilizando o indice para saber exatamente o valor do parcela, é pelo acumulado desde maio, desde o começo de ano ou só utilizo o indíce mensal. Quando pegar as chaves em 2011 a taxa será acumulada desde maio de 2009 ou desde quando?
    Também assinei uma nota promissória no valor de R$ 5000.00, mas esse valor será pago com recursos do FGTS. Deveria realmente ter assinado a nota promissória para dezembro de 2009, pois o contrato com a caixa deve ser assinado somente em novembro de 2009.
    Outra dúvida, pelo contrato está escrito que a escritura definitiva deve ser feita assim que assinar com a caixa. Isso é possível?
    Você saberia confirmar qual o valor a ser pago pelo ITBI pelas novas taxas do Governo do Programa Minha Casa Minha Vida?

    Muito obrigada !

    • Prezada Renata,

      bom dia!

      Com a implementação do Programa Minha Casa Minha Vida ficou previsto alguns descontos nas taxas do Cartório. No entanto, até a presente data apenas o Cartório de Imóveis de Paulista já assinou convênio com a CEF nesse sentido.
      O ITBI será calculado de acordo com o valor da avaliação da CEF e será no percentual de 2% sobre o valor não financiado (inclusive o que for pago por FGTS) e 1% sobre o financiado.

      Com relação a escritura definitiva ela será outorgada através do contrato de financiamento da CEF haja vista que ele tem fé de escritura pública.

      Já com relação a nota promissória é normal essa assinatura. A correção é mensal e a parcela das chaves será corrigida pelo INCC acumulado do período.

  • Estou com uma dúvida.

    Fecchei um contrato de compra de um imovel na caixa no dia 30/03/2009, sendo que o habite-se desse imóvel foi feito no dia 30/04/09. Na epoca do fechamento do contrato ainda não tinha sido lançado o programa ‘minha casa, minha vida’. Então não tive subsidio do governo e não tive desconto no registro do imovel. Gostaria de saber o seguinte: Na cartilha do programa ‘minha casa, minha vida’ fala que é contado para o programa todos imóveis com habite-se emitido após o dia 26/03/2009. Será que eu posso refazer meu contrato, de acordo com os novos moldes do programa?

    • Ewerton,

      é provavel que vc nao tenha assinado o contrato na Caixa ja que so poderia ser assinado com toda a documentação do imovel ja emitida. acho que vc obteve uma aprovação de crédito. é preciso que vc confirme essa informação pois caso nao tenha assinado realmente vc poderá sim participar do prgrama Minha casa minha vida.

  • Senhores,

    A imobiliária Paulo Miranda não se importa com os terrenos que possui na região metropolitana?Quais os planos em relação ao terreno do loteamento cidade recreio em Piedade que foi invadido em 2007 e até agora não foram retiradas as pessoas?Sei que esta pergunta não se encaixa no assunto do chat porém agradeceria alguma resposta pois nós moradores próximos somos os mais prejudicados com este abandono dos terrenos de tão conceituada Imobiliária.

    Obrigado!

    • Prezado Sr. Ronaldo
      Bom dia.
      Como o senhor esta?
      Temos o mesmo interesse, se duvidar ainda mais, que o senhor em retirar os invasores.
      Como ja tentamos em outras oportunidades acompanhadas por oficiais de justica providos de documentos legais e com certeza o senhor deve ter tomado conhecimento e vislumbrado alguma coisa.
      Ocorre que tivemos serios problemas com a morosidade da justica para obtencao da reintegracao de posse, o que somente conseguimos neste final de mes.
      Agora temos que correr atras dos oficiais de justica, do comando da policia e por ai vai, porque se depender da justica por ela propria infelizmente levaremos anos.
      Mas as providencias estao sendo tomadas sim, so nao podemos retirar por livre e espontanea vontade, as pessoas ou cuidar de algo que esta ocupado por terceiros.
      Seria muito pertinente a participacao dos demais interessados (vizinhos) no processo.
      Agradecemos a comprensao e preocupacao.
      Nos colocamos a inteira disposicao para maiores esclarecimentos a respeito do andamento do processo e das consequentes providencias.
      Att

      • Então se o INCC de julho ficou em 0,26, minha parcela será de 500,00 + 0,26% e a parcela das chaves ficará 4280,00 + o incc acumulado desde a data da assinatura do contrato?

        • Isso, as chaves serão corrigidas pelo INCC acumulado de todo o período (da assinatura do contrato até o pagamento). A primeira mensal vai ser o valor nominal acrescido do INCC do mês (ou o apurado do mês anterior). Já a segunda será o valor corrigido da primeira parcela corrigida com o INCC do mês e assim sucessivamente.

  • Gostaria de esclarecer algumas dúvidas, assinei um contrato com a construtora Tecnisa, onde a forma de pagamento será:
    Ato R$ 2.000,00 em cheque sem cobrança de taxa do INCC;
    2 parcelas de R$ 75,00, pagas em cheque + 2 boletos de R$ 75,00;
    21 parcelas de R$500,00, sendo que as 5 primeiras de R$250,00 em cheque e o restante em boleto;
    Parcela Única no valor de R$ 6.500,00 na entrega das chaves, daqui a 24 meses;
    Financiamento no valor de R$ 79.350,00 com a CEF.
    As parcelas pagas em cheques não terão reajustes de INCC, mas em boleto sim.
    Gostaria de saber se o que me informaram é correto. Me informaram que posso cancelar o contrato sem prejuízo no prazo de 7 dias corridos; e que eles fazem a pré aprovação no financiamento com a CEF, que poderia ficar despreocupada com o financiamento. Perguntei na CEF, e eles me informaram que algumas construtoras são afiliadas com eles. Isso me acalmou um pouco, mas está correto?
    Aguardo ansiosamente a resposta.

    • Prezada Giovanna,

      bom dia!

      Usando por base as informações que você esta nos passando a correção pelo INCC não teria haver com a forma de pagamento (boleto ou cheque) e sim se ficou acordado ou não no contrato tal forma de correção.

      De fato algumas empresas (construtoras e imobiliárias) são parceiras da CEF e desta forma funcionam como correspondente bancário. O montagem do processo de financiamento é feito na empresa e esta repassa a CEF para aprovação e assinatura dos contratos.

  • Tenho dúvidas em relação ao Saldo Devedor, realizei um financiamento via CEF de R$ 110,000.00 de 25 anos com taxa de 12%aa, e estou pagando atualmente ~ R$ 1.700,00 de parcelas mensais, minha intençao é de começar a reduzir o meu saldo devedor.

    Basicamente dos 1700,00 que pago, “apenas” 500,00 são abatidos do saldo devedor… um absurdo!!! mas é a realidade!

    Por exemplo caso eu junte ~5000,00 a cada tres meses e tente fazer amortizar do saldo devedor, essa operação valeria a pena? Os bancos podem cobrar a TLA ou qualquer outro encargo ainda? Pois dependendo do valor a se abater nem vale pena.

    Abs

    • Prezado Sr. Alexandre
      Bom dia.
      Existem duas formas de amortizar o saldo devedor, uma e a amortizacao das ultimas parcelas (de tras para frente), e a outra e a amortizacao do saldo devedor. Nas condicoes postadas a melhor opcao para o senhor seria a segunda, amortizacao do saldo devedor, tendo em vista que havera menor incidencia de juros. Os bancos podem cobrar os valores e encargos conforme estipulado no contrato firmado, e bom certificar a forma que foi conduzida essa clausula especifica.

  • Agradeço muito as informações aqui prestadas. Mas pelo que entendi os bancos mantiveram a taxa, só a caixa que baixou… Teve um artigo de um editor desse blog no sábado metendo o pau no feirão da caixa e falando mal das taxas. afinal, já que tenho conta no bradesco, ele baixou ou não a taxa? além disso, pelo comentario da imobiliária, vi que vale a pena sim ir ao feirão. estarei lá no fim de semana. Na verdade, eu achei o artigo do dia 29 muito agressivo contra a caixa. tenho uma tia que trabalha lá e ela ficou P da vida qdo eu mostrei…kkk… Mas parece que ela tinha razão em discordar do jornalista…eheheh

    • Sr. George,

      Bom dia.

      A opcao de financiamento bancario e a melhor opca para compra de imoveis, seja banco privado ou nao.

      O importante e consultar as opcoes dos bancos mais fortes no segmento, a exemplo: CEF, HSBC, BRADESCO, REAL E ITAU.

      Tudo deve ser levado em consideracao, renda, valor do imovel, valor a ser financiado, prazo, para a obtencao das melhores condicoes de financiamento (incluindo as taxas de juros !!!!).

      Por isso as vezes e mais interessante financiar pela caixa para uns e para outros atraves de outras instituicoes financeiras.

      Aconselho sim a visitar o feirao da caixa, pode nos procurar, se julgar interessante e necessario, mas antes da decisao final, nao descarte as outras opcoes de banco. Conseguimos excelentes taxas em todos eles, mas como disse anteriormente, tudo vai depender do conjunto de informacoes.

  • Vou comprar minha primeira casa e é um negócio muito bom, em um ótimo bairro. Porém precisarei financiar parte do imóvel. O que acontece é que os vendedores não podem esperar a caixa aprovar o financiamento. E não gostaria de perder a casa que estava em processo de inventário e foi liberada pelo juíz para a familia poder vender, pois eles precisam do dinheiro. Meu pai se ofereceu a pagar pela casa e quando sair o financiamento eu compraria a casa dele. Só que para fazermos isso, vamos precisar fazer a escritura duas vezes, a primeira em nome dele e depois no meu nome. Você tem alguma sugestão pro nosso caso? Obrigada…

    • Prezada Mary,

      bom dia!

      Atualmente os financiamentos bancários não são demorados. A depender da cidade que o imóvel esteja localizado o prazo de conclusão entre inicio e termino de processo é de no máximo 30 dias (caso a documentação dos compradores, vendedores e do imóvel esteja toda completa)!

      Como trata-se de um imóvel estava em processo de inventário não teria como fazer sem ser dessa forma com duas escrituras. Mas se o imóvel for realmente bom talvez seja interessante encarar o gasto extra.

  • Se o INCC foi negativo, a parcela deve diminuir?

    • Prezada Sra. Amelia,
      Bom dia.
      Com certeza a parcela diminui sim. Fique em alerta, nem sempre as pessoas sabem disso e de como funciona a correcao.

  • Fiz um financiamento imobiliário, e no mesmo esta a tabela price, e so agora fui entender e perceber que pagava pagava e o saldo devedor nunca baixava.

    O que devo fazer posso pedir a reanalize do contrato mesmo que o contrato menciona a tabela price ?

    Esse contrato é de 1998.

    É um absurdo o que eu ja paguei desse contrato.

    anderson

  • Tenho uma duvida, adquiri um imovel há um ano e que tem previsão de entrega da obra em aproximadamente mais 12 meses.
    Estou interessada em quitar o imovel por uma carta de credito já contemplada (c/ pelo INCC) ou financiamento imobiliario.
    Contudo com o INCC acumulado de 11,56% e taxas de juros para financiamento de aproximadamente 11,3% + TR fico em duvida se a carta de credito ainda é um bom negocio…

    • Prezada Sra Maria Rita,

      A carta de credito somente podera ser utilizada apos a entrega do imovel, pois somente com o habite-se e averbacao da unidade e que o financiamento bancario podera ser liberado.
      Preciso de mais clareza no questionamento, tendo em vista que se o imovel ainda encontra-se em construcao, a correcao e de apenas INCC, nao deve ter a correcao dos juros como a senhora mencionou.
      Ja a taxa de financiamento deve ser observada com base no valor a ser financiado e na sua renda que somente podera ser definida daqui a 12 meses. O que podemos fazer e uma previsao ou estimativa de qual seria a sua melhor opcao de juros e de banco tambem.

  • Sr. Paulo Miranda,
    a correção do saldo devedor pela aliquota do INCC deve ser aplicado a partir da assinatura do contrato mesmo se o contrato especificar a cabrança a partir de 2 meses anteriores a assinatura do mesmo?

    • Sr Marcelo,

      a correção do INCC se dará no vencimento da 1º parcela estipulada no contrato entre as partes o que ocorrerá é que o INCC utilizado será o do mês anterior.

  • Bom dia!
    Estou querendo fazer uma carta de crédito para consórcio imobiliário. Minha intenção é dar o lance e receber a carta. Quero comprar um apartamento de 3 quartos em boa viagem, não precisa ser um apartamento novo. De quanto devo fazer a carta?

    • Oi Renata,

      as ofertas de apartamentos novos com 3 quartos em Boa Viagem giram a partir de R$ 170.000,00.
      Caso você tenha urgência na compra e como as vantagens de financiamento através de carta de crédito normal através da CEF estão muito boas sugerimos que faça um financiamento bancário normal ao invés de consórcio pois neste a Sra não vai ter a certeza da contemplação mesmo dando um lance.

  • Olá,

    Estou tentando comprar um apto. Entretanto pretendo financiá-lo pela caixa economica, mas o vendedor está pedindo uma parte da entrada como sinal. Eu devo pagá-lo esse valor, ou só quando a caixa aprovar meu financimento?

    Obrigada.

    • Sra. Camila
      Bom dia
      Nao existe problema algum em efetuar o pagamento de parte do empreendimento a titulo de sinal. No entanto, o pagamento deve ser condicionado a assinatura de uma promessa de compra e venda especificando todas as condicoes da mesma, e em especial a condicao de em caso de nao aprovacao do financiamento a quantia paga devera ser devolvida de forma corrigida.
      Vale salientar que se por acaso vc for aprovada e vir a desistir da compra, infelizmente perdera o valor dado a titulo de sinal.

  • Comprei um apartamento na planta em nov/07, onde a data de previsão de entrega era de nov/2008, mas a construtora atrasou a obra e será entregue somente em Junho/09.
    Minha pergunta é a seguinte: Pode a construtora, que atrasou a obra, reajustar o valor do financiamento até Junho de 2009 ?? Não seria o valor reajustado até nov/2008 ??

    • Sr Vitor,
      é previsto por lei que a construtora pode atrasar a entrega de uma obra pois em casos de greve, oude falta de algum produto no mercado a constutora no caso nao teria culpa pelo atraso, no seu contrato deve ter uma clausula falando da situação de atraso . em alguns casos eles colocam que pagarão ate o aluguel . portanto o ideal é que o Sr revise seu contrato.

  • Comprei um apartamento na planta em nov/07, onde a data de previsão de entrega era de nov/2008, mas a construtora atrasou a obra e será entregue somente em Junho/09.
    Minha pergunta é a seguinte: Pode a construtora, que atrasou a obra, reajustar o valor do financiamento até Junho de 2009 ?? Não seria o valor reajustado até nov/2008 ??

    • Sr Diego,
      é previsto por lei que a construtora pode atrasar a entrega de uma obra pois em casos de greve, oude falta de algum produto no mercado a constutora no caso nao teria culpa pelo atraso, no seu contrato deve ter uma clausula falando da situação de atraso . em alguns casos eles colocam que pagarão ate o aluguel . portanto o ideal é que o Sr revise seu contrato.

  • Olá!
    Gostaria de saber se posso financiar um imóvel numa cidade diferente do meu local de trabalho.

    • Oi Bruna,

      bom dia!

      Caso seja financiamento através da Carta de Crécito-FGTS pode ser adquirido imóvel na região metropolitana e você residir em cidade diferente do seu local de trabalho (desde que seja na região metropolitana).

  • como nao tenho conhecimentos gerais e mal consigo escrever espero que me ajude estou comprando um apto na planta da mrv em uberlandia mais estou vendo varias denuncias contra a empresa entao o preço e 66.150.00 sinal de 3.000 mais contrato de venda 936.00 +despachante 330.00 mais despesas com a caixa economica federal Q talves ficarei isento por calsa do programa do governo minha casa minha vida + subsidio 17.000 o valor do financiamento sera de 46.150.00 o que eles ainda vao cobrar fora isso

    • Sr. Wedelvaner,

      Bom dia,

      Se o senhor está inseguro não feche o negócio!! Mais quando o senhor compra um imóvel financiado as despesas são as seguintes: Taxa operacional da CEF, ITBI(Imposto de trasmissão do ben imóvel- prefeitura) , despachante e registro do contrato da CEF no cartório. O senhor ficará isento do seguros MIP, DFI e a taxa de administração da CEF que erão cobrados na parcela mensal, dependendo do valor da sua renda.

  • Bom dia,

    Parabéns pela disposição de estar ajudando a todos que procuram seus imóveis.
    Estou negociando com uma construtora a compra de um apartamento.Vou dar boa parte de entrada e o restante pagarei em 48 meses.
    Pela informação que recebi o habite-se está ok, porém a construtora informou que após o habite-se há um processo de averbação e que essa tal averbação ainda não saiu e por isso não pederei,por enquanto, registrar a escritura .Poderei fazer a escritura mas não poderei registar.
    Não entendi muito bem a explicação.Quando a prefeitura dá ok no habite-se o imóvel está com a documentação em dia?O que é esse processo de averbação após a expedição do habite-se?Será que terei problemas para colocar o imóvel no meu nome?Nesses casos de negociação direto com a construtora o contrato é de alienação fiduciária certo? Caso aconteça algum problema com a construtora existe o perigo de perder meu apt?
    Obrigada

    • Oi Bárbara,

      obrigado!

      A maior e melhor garantia que vc vai ter é registrar o contrato no Cartório de Imóveis competente. Portanto fique atrás da construtora cobrando o andamento da avarbação.
      Para vc entender, o processo de averbação:

      Para a construtora averbar o imóvel são necessários alguns documentos dentre eles o habite-se. Após a expedição do habite-se pela prefeitura a construtora terá que tirar a Certidão Negativa de Débitos do INSS. De posse do habite-se, da CND do INSS, da CND do IPTU, da convenção de condomínio e da documentação da empresa pode ser feito a averbação.

      Depois que estiver averbado poderá ser registrado o seu contrato com clausula de alienação fiduciária e após a quitação total do preço ficará em definitivo em seu nome.

  • estou adquirindo um imovel (apartamento) “plano do governo” valor 87.000,00 tendo subsidio de 16.000,00 – 1º ao 7º mes pagarei para construtora 700,00 , do 8º ao 22º mes pagarei para Caixa Economica Federal de acordo com minha renda, quando o apartamento estiver pronto aí pagarei 540,00/mes financiado pela Caixa parcelas decrescentes. Minha dúvida. posso correr o risco de pagar uma prestação corrigida pelo INCC ou outro. É bom negocio….Obrigado.

    • Sr. Nilson,

      Bom dia,

      Só pode ser cobrado o INCC por parte da construtora(E na maioria dos planos essa poupança está sendo fixa) e o financiamento da CEF será o juros + TR.

  • Tenho dúvidas quanto a parcela móvel , poderia me esclarecer o que significa com mais clareza?
    Grata.

    • Prezada Sra. Dalila
      Bom dia.
      A parcela movel pode ser paga a qualquer momento ate a entrega das chaves. Ela veio substituir a antiga parcela das chaves. Pelo fato de poder pagar a qualquer momento se denomina em movel.

  • O que ocorre com o saldo devedor quando o INCC no mês fica negativo?

    • Prezado Sr. Rubens,

      Bom dia
      Com o saldo nada ocorre. A parcela e que reduz um pouco.

  • Bom dia Tenho uma dúvida…
    Comprei um partamento do valor de 103.740,00 nas seguintes condições entrega em 01/2011 e financimento em 10/2009 com a Caixa:
    4.119,00 de entrada 05/2009
    16x 625,00 para construtora de 09/2009 até 12/2010 e 1x de 4.500,00 em 30/10/2009.
    4.000,00 de entrada para o financiamento da Caixa.
    e 2.500 entrega das chaves.
    Minha dúvida é a seguinte:
    O valor do INCC será calculado sobre os 10.000,00 que parcelei com a construtora em 16 x 625?
    Ou será sobre o valor total do apartamento?

    Obrigada

    • Prezada Sra. Tatiane,

      Boa tarde.

      A correcao do incc deve ser sobre os valores das parcelas mensais que a senhora parcelou com a construtora e nao sobre o valor total do imovel.

  • Bom dia!

    Acabei de receber um apartamento comprado na planta e agora a correção das parcelas vai passar a ser pelo INCC + 1% juros simples ao mês. No entanto, a construtora informa que a cobrança dos juros simples será acumulativa, ou seja, no primeiro pagarei 1%, no segundo mês 2%, e assim por diante. Gostaria de saber se está correta essa forma de cálculo e, se não, de que forma posso agir?
    Muito obrigada!
    Renata

    • Prezada Renata,

      na prática é feita a correção mensal pelo INCC acrescido de juros de 1% a.m, sendo juros sobre juros. No seu caso é calculado de forma diferente mas que se for feito o calculo vai dar praticamente da mesma forma.

      • Então o INCC seria acumulativo desde a assinatura do contrato, mas o juros de 1% também seriam acunulativos, só que neste caso, desde a entrega das chaves?

        • A correção da parcela mensal é feito com o INCC do mês (sem ser acumulado) o que acumula são os juros.

  • Acabo de adquirir um imovel na planta, entrada de R$12.590,00 onde pagarei 56 parcelas de R$ 741,00 + Valor da chave(R$37.770) + 4 balões de R$8.498,00 (ou á vista R$125.000,00)corrigidas pelo INCC a cada mês. Se eu tiver o valor para pagar a vista(R$125.000,00), é melhor eu pagar ou deixar este valor rendendo na poupança ou em outro tipo de investimento ?

    • Prezado Sr. Fabiano

      Boa tarde.
      Por dois motivos sugerimos o senhor a deixar o valor na aplicacao ou na poupanca:
      1) pelo fato do imovel estar na planta – pagando mensalmente vc acompanha o desenvolvimento da obra e tem a certeza do recebimento do seu imovel na proporcao em que esta pagando o mesmo
      2) diante das excelentes taxas de aplicacao e melhor deixar o seu dinheiro crescendo…

  • Bom, diante de tantas dúvidas venho tentar esclarecer a minha também. Comprei um apartamento com a correção feita pelo INCC, porém notei que a correção feita pela construtora não estava de acordo com a que eu estava calculando, me aprofundando no assunto achei a divergência, os índices adotados pela construtora não estão iguais ao do INCC que peguei no jornal (INCC do IGP-DI FGV), mas olhando em um site o índice realmente era igual ao da construtora. A minha dúvida é: existe alguma diferença entre o INCC do IGP-DI FGV e o INCC-M? Ou todos esses são a mesma coisa? No casa de haver mesmo essa diferença qual seria o índice correto que a construtora deveria usar, uma vez que no contrato só consta INCC (sem DI, sem M)?

    Desde já agradeço e peço desculpas pela total ignorância no assunto.

    Obrigada!

    • Sra. Nathalia,

      Bom dia,

      Normalmente é cobrado o INCC-M(que é o de mercado), no contrato não especifica, porque se algum for extinto pode ser substituido.

  • Comprei um apto na planta (Porto Panorama em Santos), incorporadora AGRA e vendas ABYARA, em setembro de 2008, as obras iniciaram em dezembro de 2008, ainda estão na fundação, o que ainda vai demorar a sua conclusão, são duas torres e ainda estão na primeira. Hoje, o valor praticado na venda é bem superior ao que paguei em setembro, houve uma valorização comercial. Procurei a AGRA para realizar uma alteração de unidade, gostaria de trocar minha unidade por outra ainda não comercializada, porém, a AGRA me informou que o procedimento é o seguinte: o que paguei até agora, tenho direito a 95% do valor, que é abatido no valor da outra unidade, porém pelo preço de venda de hoje no plantão, ou seja, é como se eu estivesse vendendo a minha unidade por 95% do que paguei e comprando outra unidade pelo preço comercial de hoje. Isso é permitido? Eles fazem o que querem?, não tenho direito a essa mudança no código de defesa do consumidor?
    Fico no aguardo!

    • Prezado Sr. Walter,

      Boa tarde.

      Pelo Codigo do consumidor a construtora nao e obrigada a aceitar a permuta. E o codigo somente preve a devolucao do valor pago corrigido monetariamente e na proporcao e percentual prevista no contrato promessa de compra e venda.

      E mais vantagem o senhor procurar uma imobiliaria local para revender a sua unidade no valor do mercado e com o valor adquirir o outro imovel que lhe interessa.

  • Hoje em dia a CEF financia imoveis na planta, ou seja, ela nao espera o ‘habite-se’ para gravar um bem financiado.
    Sei que é possivel fazer a substituicao de garantia em um contrato de financiamento, desde que o bem a ser colocado no contrato seja de valor maior que a atual garantia
    Minha duvida reside na seguinte situacao: Porque o mercado nao trabalha (ou desconhece) a possibilidade de aceitar um bem ‘gravado’ como entrada na troca por um mais caro? O gravame sera transferido do bem mais barato (que fica livre de ônus hipotecario) para o mais caro, deixando o atual imovel gravado livre dentro de poucos dias.
    Não é tao complicado fazer a substituicao da garantia (fato ate corriqueiro no mercado de automoveis) e a propria CEF diz que o procedimento é relativamente rapido, bastando que o cliente apresente o novo imovel a ser colocado dentro do contrato.
    Porque o mercado resiste a essa operacao quando o imovel negociado tem um onus hipotecario, mesmo sabendo que a hipoteca sera transferida para outro bem (e consequentemente deixando o bem do contrato livre de onus)?

    • Sr João Carlos

      boa tarde.

      Realmente é uma prática pouco comum no mercado imobiliário, para falar a verdade nunca nos deparamos com esse tipo de possibilidade.

      Vamos nos inteirar sobre a possibilidade e caso queira deixamos o nosso e-mail para comentarmos sobre esse assunto

      pm@paulomiranda.com.br

  • Prezados

    Estamos encerrando o chat. Agradecemos a todos que participaram, e à Imobiliária Paulo Miranda, que se dispôs a debater com os leitores as oportunidades, e responder as dúvidas.

    Abraço a todos

    • Pierre e Bahe,

      Nós da Paulo Miranda ficamos felizes com a oportunidade de participar deste conceituado e inteligente blog acerto de contas e seus leitores.

      Nos colocamos a inteira disposição para novos chats a fim de esclarecer todas as duvidas de todos os leitores e assim proporcionar os esclarecimentos necessários para o aquecimento e crescimento do mercado imobiliário.

      Registramos o nosso agradecimento.
      Ficamos a disposição.
      Imobiliária Paulo Miranda

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

setembro 2019
S T Q Q S S D
« mai    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).