Financiamento imobiliário e INCC: o blog tira as dúvidas

out 30, 2008 by     40 Comentários    Postado em: Financiamento Imobiliário

duvidas

Muitas dúvidas continuam chegando ao blog, sobre financiamento imobiliário. Outras estão sendo colocadas nos posts anteriores, e na medida do possível responderei.

Segue algumas delas. Tento respondê-las diretamente pois são dezenas de emails a serem respondidos.

De Maria Gabriela

Olá Pierre
Há cerca de 4 meses aasinei um contrato acreditando que o financiamento seria pela CAIXA ECONOMICA FEDERAL. Na análise minha proposta foi rejeitada pela Caixa Economica e a construtora/ financiadora além de não me devolver nada do que paguei em comissão, diz que eles irão reanalisar minha proposta (isso depois de já terem me chamado para assinar o ‘distrato’ por 2 vezes).

OBS 1: QUANDO ASSINEI ESTE CONTRATO A PESSOA (CORRETOR) ME DISSE QUE SE A cAIXA REPROVASSE TUDO SERIA DEVOLVIDO, INCLUSIVE O CONTRATO NÃO TERIA VALIDADE. TENHO TESTEMUNHAS QUE ESTÃO COMPRANDO APTO NO MESMO CONDOMÍNIO.
OBS 2  A PROPOSTA FOI REJEITADA PELA CAIXA ECONOMICA POR QUE ELES JULGARAM QUE MINHA RENDA NÃO SERIA COMPATÍVEL AO FINANCIAMENTO!
Gostaria de saber o que devo fazer, para voltar a ter paz, pois além de ter passado por todo este constrangimento estou sendo coagida a ficar com um financiamento que não tenho como arcar.
Obrigada pela atenção,
Maria Gabriela

Resposta do blog

Maria Gabriela, a construtora precisa devolver neste caso o que você pagou, pois de certa forma se comprometeu a financiar o imóvel com você. Você está coberta de razão.

Sugiro procurar um advogado para fazer a notificação formal para a construtora.

De Alexandre Almeida

Olá Professor Pierre, sempre acompanho o seu blog. Tudo bem?
Estou precisando tomar uma decisão rápida e por isso estou enviando esse e-mail direto, pode até ser como uma consultoria, se precisar pagar algum valor.
Tenho um apartamento já negociado no valor de R$78.000,00 (usado, direto com o proprietário). E preciso urgentemente de um lugar para morar.
Em novembro de 2007 adquiri uma cota contemplada de um consorcio por 18 mil reais. O valor da carta está em 66 mil faltando 120 parcelas. O valor até agosto era 561,00 e em outubro após o reajuste do INCC, acumulado de 11% está em 624,00. Estou percebendo que essa parcela ficará alta se considerarmos uma média anual de 10% (INCC), prejudicando o orçamento familiar. Se usar a carta + 20 mil de FGTS, sobrará uma quantia para amortizar a dívida. Poderia reduzir para 100 parcelas, ou seja, 8 anos. A outra opção seria o financiamento pela caixa, fiz uma simulação no site e ficou o seguinte.
Valor do imóvel = 78000,00
Entrada= (valor de venda da carta = 20 mil) + (FGTS) = 40 mil
Valor financiado = 38 mil
Parcela = 603 reais (decrescente)
Anos= 120 meses
Quanto a venda da carta, se conseguir vender  por 20 mil, terei perdido aproximadamente 9 mil (parcelas pagas), ou um pouco mais até conseguir vender… Uso a carta ou mesmo perdendo agora, vou para o financiamento. Qual a melhor opção diante desse cenário. Preciso de uma luz, estou perdido.
Muitíssimo obrigado
Alexandre

Resposta do blog

Alexandre, não costumo recomendar consórcio a quem me pergunta, e um dos motivos é justamente o INCC, além da alta taxa de administração.

Como a sua está contemplada, o caso é diferente, mas mesmo assim em 8 anos o valor da prestação seria muito maior.

Sugiro que faça o financiamento e tente vender a carta contemplada. Não acredito que irá perder valor com ela.

Espero ter ajudado.

De Debora

Pierre, Ótima tarde pra você!
Estou com uma duvida sobre a compra de um imóvel na planta.
Sobre a correção das parcelas incide o INCC, no entanto também vem dizendo no contrato que o valor do imóvel será ajustado pelo INCC. Não compreendi onde pagarei os juros, já que o INCC incidira apenas na parcela. Será que me cobrarão depois?
Há uma previsão mínima pra INCC pro ano que vem? A tendência agora é abaixar ou subir?
Estou apaixonada pelo apartamento. Ele é exatamente onde eu queria e como. A imóvel esta sendo comercializado hoje por 165.600,00 ( primeiro andar), no caso eu compraria o primeiro andar já que fiz uma reserva, os demais estão na faixa de 208.000,00.

Agradeço sua ajuda desde já.
Debora

Resposta do blog

Debora, na verdade incide sobre o saldo devedor, que no caso se refere às parcelas e o que restar para ser financiado.

Esse é um dos motivos pelos quais estou incentivando as pessoas a não comprarem com reajuste pelo INCC. Poderiam optar por imóveis usados.

De Ricardo Mezzomo, Cris Honorato e Ione

Prezado Pierre,

Tenho uma dúvida, gostaria de saber se você pode me ajudar: Minha mãe esta negociando um apartamento no valor de 135.000,00, com uma entrada de 50.000,00 e 30 parcelas (meses) de 1.000.00 corrigidas pelo INCC, o restante será quitado com reforços anuais, às populares folgas de orçamento.

A dúvida, qual o comportamento do INCC, ele é muito variável, é a hora certa para fechar esse tipo de negócio? Quais os riscos?

Se você puder me ajudar fico grato,

Forte abraço,

Ricardo Mezzomo

*****

Prezado Pierre,
Parabéns pelo blog, tem ajudado muitas pessoas.
Gostaria de saber se dá pra ter uma previsão de tendência do INCC, o governo atacou a inflação e o índice começou a reduzir, agora com essa crise dá pra fazer uma avaliação se o índice tende a cair ou subir?  Se eu tivesse essa informação me ajudaria a tomar a melhor decisão quanto ao saldo devedor de um imóvel adquirido na planta e que está sendo corrigido por esse índice.  Tentei desconto para amortizar o saldo devedor mas a construtora não deu.  Tenho um montante na Conta Corrente e estou avaliando qual a melhor decisão a tomar,  mesmo sem desconto amortizar a dívida, aplicar em renda fixa (o banco me dá 100% do cdi ),  ou investir na bolsa.  Se o índice recuar vou preferir aplicar o dinheiro.

Cris Honorato

*****

Caro Pierre

Recordando, acabei de comprar um apto. na planta em Set/2008, com as parcelas e intermediárias reajustadas pelo INCC até o recebimento das chaves daqui a 2 anos (Set/2010) quando então restará um saldo devedor de 133 mil reais (tb. corrigido pelo INCC) a ser quitado com a construtora ou então fazer financiamento bancário.
Refiz todos os cálculos, dará para eu aguentar os reajustes pelo INCC até às chaves DESDE QUE este índice não suba exageradamente pois tenho um emprego estável (garantido). O apto. fica num local valorizado e de fácil locação.
Você sempre comenta que o INCC vai continuar subindo muito porque a demanda continuará aquecida apesar desta turbulência econômica mundial. Portanto ainda é tempo de me desfazer do negócio para fugir de prestações com correções pelo INCC até Set/2010.  Gostaria de um comentário seu a este respeito.

Grata, Ione

Resposta do blog

Ricardo, Cris e Ione

Ninguém sabe ainda ao certo como se comportará o INCC, mas não há previsão de queda de vendas no mercado imobiliário, pois a linha de financiamento dele não dependerá de bancos privados, em sua grande maioria.

Eu sugiro não se financiar com INCC de reajuste, em imóveis na planta. O Governo deve fazer de tudo para não deixar o mercado imobiliário entrar em declínio no próximo ano, e isso inclui uma série de medidas para aquecer o setor.

Com isso, o INCC deve continuar maior que a inflação medida pelo IPCA.

De Iara Arrais

Prezados,
Adquiri um imóvel na planta. Tenho até 01/11/2010 para pagar as intermediárias e depois quitar ou financiar o valor principal. Faltam 17 parcelas para quitar as intermediárias. Pergunto: – É melhor eu quitar as intermediárias ou deixar o valor rendendo na poupança ou em outro tipo de investimento? E qual o investimento? O valor é de R$ 15.000,00.

Resposta do blog

Iara, eu sugiro que pague, apesar do rendimento da aplicação financeira ser superior ao INCC. Você pode conseguir um bom desconto, além de se ver livre de uma parte do saldo devedor.

__________________________________
AVISO: O blog montou uma rede social para tirar as dúvidas dos leitores. Além disso estará promovendo chats para tirar dúvidas. Então se quiser tirar sua dúvida, se cadastre na nossa rede que será avisado dos chats: http://acertodecontas.ning.com/

Lá poderão também encontrar material sobre o assunto

40 Comentários + Add Comentário

  • Adquiri um apto. na planta no valor de 260 mil reais em junho/2008.Segundo o contrato da construtora,as 30 parcelas mensais,as 3 parcelas intermediárias e a parcela da entrega das chaves, teriam reajustes pelo INCC. Porém na assinatura do contrato,fizemos um “pacto” com a empresa,que se comprometeu a não reajustar as parcelas mensais e foi feito um outro documento com a a seguinte informação: pagamento de 30 parcelas no valor de R$ 3.000,00 CADA UMA e 3 parcelas no valor de de 5.000,00 CADA UMA. Porém, ao receber a cobrança da 1ª parcela, com vencimento em 10.11.2008, foi aplicado o índice do INCC. Entrei em contato com o deptº jurídico da empresa, que me informou que a cobrança estava certa, o que contraria o pacto feito com a mesma. Gostaria de saber sua opinião sobre esse fato, uma vez que agora a empresa pede que assinemos um novo documento, para substituir o anterior, onde constarão as parcelas mensais fixas, conforme o que foi combinado anteriormente. Estamos achando essa situação muito estranha, uma vez que, se realmente estivéssemos errados, a empresa não se prontificaria a fazer um novo contrato. Gostaríamos de sua opinião a respeito disso, pois estamos pensando em rescindir o contrato com a construtora, já que nos sentimos enganados e ao mesmo tempo lesados.

  • Gostaria que me orientasse na aquisição de um imóvel na planta. O imóvel custa R$58.000,00. Irei dar um sinal de R$ 3.000,00, tenho a intenção de utilizar o meu FGTS que soma atualmente uns R$12.000,00 e financiarei o saldo devedor com a CEF. Ou seja, 300 meses de + ou – R$460,00. O índice é o INCC.

    Recebi a informação da Construtora que a CEF aprovou R$53.000,00 de financiamento, e que com o INCC tenho que pagar mais R$5.000,00 por conta da valorização. I

    Pergunto:
    1) Isso procede?
    2) Tenho que pagar os reajustes do INCC antes ou depois da entrega do imóvel?

    Obrigada e no aguardo.

  • Gostaria de uma ajuda se possível.
    Eu e meu marido estamos pretendo adquirir um imóvel na planta, trata-se de um apt de 69 m2 que está custando R$208.100,00. Depois de analisar bem o valor do imóvel, acabamento, localização, provável valorização, enfim, todos esses detalhes q devem ser levados em consideração, chegamos a conclusão de pode ser um bom negócio. Porém, como o imóvel estará sendo entregue em 10/2010, ou seja, daqui há 2 anos, tem as famosas parcelas reajustadas pelo INCC. Então gostaria da ajuda na seguinte proposta:
    Do valor total do imóvel (208.100,00) 56.000,00 devem ser pagos à construtora até a entrega em Out/2010. A minha proposta foi de pagar 25.000 a vista (no ato) e os 31.000 restantes em 22 parcelas de 1.409,00 reajustadas pelo INCC (Plano 1), ou parcelas de 650,00 reajustadas pelo INCC e uma parcela na entrega das chaves de 16.700,00 tb reajustadas (Plano 2). O saldo devedor seria de 152.100,00, porém a construtora me deu um bônus de 15.000,00 e o saldo devedor cairia para 137.100,00 a financiar com o banco parceiro da obra q prometeu uma taxa de 10,5% para 2010.
    Pergunto:
    1) Qual das duas propostas é a mais vantajosa? as 22 parcelas de 1.409,00 ou as 22 de 650,00 com uma chaves de 16.700,00? uma vez q no reajuste em cima de 650,00 eu desembolso menos do q em cima de 1.409,00
    2) Como se daria o resjuste em cima da parcela única (chaves) de 16.700,00 (No plano 2)? Incidiria o reajuste mensal ou o acumulado desde a assinatura do contrato até o vencimento da parcela?
    3) A mesma pergunta para o saldo devedor, o reajuste dos 137.100,00 seria pelo acúmulo da taxa desde a assinatura do contrato?
    4) É realmente possível q o banco dê essa garantia da taxa de 10,5% para um financiamento q se dará daqui há 2 anos? (a taxa pode estar maior ou menor q essa na época do financiamento e ele será obrigado a garantir essa taxa se estiver comprometido pelo contrato?)
    5) Há alguma construtora q vende apt na planta e não utilize o INCC para o reajuste das parcelas até a entrega? que outro índice poderia ser utilizado se não o INCC?

    Desde já agradeço a atenção e aguardo ansiosa a resposta que me ajudará muito na tomada da decisão pela compra ou não do imóvel.
    Abraços!!!
    Roberta Lima. Manaus-AM

  • Olá, gostaria de um conselho.
    Estou em dúvida. Fechei um apartamento na planta, no valor de 148.000,00. Hoje fui ver o saldo devedor e está em 145.000,00, sendo que já paguei mais de 15.000,00 com parcelas e balões.

    Vendo que o valor a ser corrigido pelo INCC é muito alto, será que é mais vantajoso pegar um empréstimo da Caixa (8% a.a.) para pagar uma parte, digamos 80.000,00 por exemplo, para a incidência do INCC não aumentar demais o meu saldo devedor?!

    Precisaria de uma ajuda urgente.

  • Comprei uma casa que está em construção, as parcelas são reajustadas pelo o INCC. Se eu pago as parcelas mensalmente já com o INCC do mes incluso, porque que o construtor está me cobrando na quarta parcela o INCC de todos os meses já passados, está correto ???
    No aguardo

  • Boa Tarde,
    Estou negociando um apartamento no valor de R$ 132.000,00.
    A construtora esta me sugerindo 17x 1.250,00 reajustadas pelo INCC + 3 anuais de 2.853,00 também reajustadas pelo INCC até a entrega das chaves e depois 1% am.
    Apenas 1 anual será antes da entrega da chave as restantes serão depois da entrega.
    Gostaria de saber como é a soma das mensais e das anuais (data de vencimento dez/2009/2010/2011).
    Obrigada
    Fernanda

  • Boa noite. Comprei um apto na planta com reajuste do INCC. O INCC utilizado para o reajuste está sendo o acumulado. No contrato diz que será utilizado o INCC M ou DI. O INCC DI está caindo de uns meses para cá e no entanto o reajuste já ultrapassa 10% nas parcelas. Isto está correto?

    Muito obrigada!

  • Oi Pierre, comprei um apto na planta pela MRV e já paguei 14 parcelas e faltam 12, como posso pedir a recisão de contrato? e tenho direito a qual porcentagem do total já pago? qual é a melhor solução, pois o apto entrega em Janeiro de 2010.
    Grato

    • Luciano
      Isso depende do contrato que foi assinado.
      Normalmente as construtoras devolvem parte significativa, mas como só pagou duas prestações, o custo da corretagem vai ficar pesado na devolução.

  • Amigo,
    Comecei a acompanhar a pouco tempo este blog e vejo que o amigo é definitivamente contra o INCC. Porém esse é o índice mais utilizado na venda de imóveis novos na planta…
    Em dezembro de 2008 o índice foi de 0,17 e em novembro 2008 0,50 e nos meses anteriores depois da crise ele subiu muito e só vem caíndo.
    Não estaria agora para 2009 mudando o quadro com relação ao INCC.?

    • Renato
      Na verdade sou contra a compra do apartamento na planta
      Quanto ao INCC
      Repare que ele ainda estará acima da inflação.
      Espero que você esteja certo.
      No fim do ano o mercado de construção desaquece, é normal. Mas seria muito bom que isso realmente acontecesse.

  • Boa noite!
    Primeiro gostaria de agradecer a proatividade de ter um blog onde os leitores podem aprender com as diversas dúvidas voltadas para imóvel e o incc. O fato é que ainda não sei bem ao certo o motivo da sua oposição de comprar o apartamento na planta. Gostaria que esclarecesse se vale a pena comprar um imóvel na planta nas seguintes condições:
    Entrada de R$ 1500
    15 parcelas de R$ 380,00 corrigidas pelo incc
    Parcela unica nas chaves de R$ 60.000 corrigidas pelo incc
    Financiamento de R$ 100.000,00 com a CEF.

    Ainda o que vale mais a pena, antecipar as parcelas e metade da parcela unica, ou manter o valor aplicado em CDB DI.

    Obrigada

  • Boa tarde!
    Oi Pierre, Tenho algumas e gostaria muito que me ajudasse, comprei um apto e financiei pela cef o valor de 78.400 sob sistema de amortizção sac em 190 meses com uma taxa anual de juros % de 07,6600 + taxas admistrativas, seguros… alem do índice reajuste saldo devedor no mês (variave) de 1,00184 até o presente momento já paguei 12 meses.
    A minha dúvida é em relação a esse reajuste mensal em cima do saldo devedor…não seria reicindência de juros? juros sob juros, já que o valor abatido no mês ja sofre juros de 07,6600?
    além disso tenho uma quantia em fgts o que seria mais viável diminuir o valor da prestação ou o número de prestação.?

  • Boa tarde, tenho algumas dúvidas em relação ao contrato de financiamento que adiquiri junto a CEF em 19/04/2008.comprei um apto no valor de 98.000 sendo financiado 78.400 em 190 meses no sistema de amortização sac com taxa anual de juros % de 7,6600 + taxas oper mensal de 21,43 + seguro 31,65 alem do indice de reajuste do saldo devedor mensal.(Clausula nona diz que o saldo devedor será atualizado mensalmente no dia correspondente a assinatura, com base no coeficiente de atualização aplicavel as contas vinculadas do fundo de garantia do tempo de serviço.FGTS) a minha dúvida é justamente em relação a esse reajuste mensal,já que a prestação sofre o juros …alem de taxas etc. não seria juros sob juros pois o valor abatido no saldo é sempre o mesmo.paguei 11 meses estou em dia com as prestações.
    na comunicação anual p/ imposto de renda foi me dito o seuinte:
    Amortização 3.713,62
    juros 4.434,74
    seguros 284,85
    taxas+fcvs 192,87
    diferença teorico/pago 775,65
    total pago ref pgto prest mensais 9.401.73
    total pago no exercicio mutuario 9.401.73
    saldo devedor 31/12/2008 75.722,94
    ou seja de acordo com essa clausula eu pagando muito mais juros do que foi passado. eo extrato mensal que recebo não me da a informação correta
    extrato do mês 19/12/08
    prestação 898,29
    seguro 31,65
    taxa de oper mensal 21,43
    total 951.37
    saldo devedor teorico 75.671,24
    juros do mes 485,66
    amortização do mes 412.63
    estou sempre pagando a mesma quantia, sendo que esse valor é abatido mas devido o reajuste no saldo devedor que não me é dito faz com que a divida aumente.e a amortização mensal não é essa! estou realmente em dúvida do que na verdade estou pagando…pois gostaria que quitar esse apto em no maximo 5 anos e a cada ano abater por volta de 10.000 não sei se abato o valor das prestações ou o número das parcelas espero que tenha explicado para seu melhor entendi mento …desde ja agradeço.

  • Olá!
    Sou corretora e gostaria de saber a previsão para o INCC para 2009. É muito importante para mim essa informação.
    Atenciosamente
    Mione Stella

  • Olá, Pierre!

    Comprei um apartamento na planta, da MRV, em agosto de 2007. De lá para cá, venho pagando mensalmente as prestações. Foram 30 prestações e já pagamos 20.
    Talvez não consigamos o financiamento junto às instiutuições bancárias em razão do percentual de compromentimento da renda bruta (25%) que os bancos exigem, o que para mim é um absurdo, pois o meu salário não é o bruto e sim o líquido.
    Não sei bem o que devo fazer…
    Seria melhor me adiantar e rescindir o contrato? Se eu fizer isso agora, terei direito à restituição de algum valor?
    Terei que arcar com a taxa de corretagem de 6%?
    Caso eu espere para ver se consiguirei o empréstimo e não conseguir, terei direito à restituição de algum valor?
    Estou meio perdida…
    Li os outros comentários, mas mesmo assim estou sem saber o que fazer.

  • Pierre, por favor, gostaria da sua orientação. Comprei um imóvel na planta em nov/07. Paguei as parcelas mensais e ficou um saldo de R$ 102.769,00 para financiamento bancário. No contrato fala sobre o reajuste sobre o INCC. Diz exatamente o seguinte: as parcelas ….. serão reajustadas pelo indice que resultar da divisão do INCC de dois meses antes da assinatura do contrato. Na sua opinião o que isso quer dizer? Eu entendo que em algum momento da conta deve haver uma “divisão” já que isto está mencionado no contrato. No entanto, a construtora está me cobrando o INCC mês a mês. Estou me sentindo prejudicada, já que a cobrança que eles estão aplicando está diferente da que está prevista em contrato. Você pode dar sua interpretação, por favor? Obrigada.

  • Oi Pierre,

    Tenho um imovel que deveria ser entregue em inicio de abril-09, mas que deve ter um atraso de 1 a 2 meses. meu contrato preve que eu so pague a parcela das chaves quando houver o habite-se, mas a construtora ja enviou o boleto para pagamento em 1 de abril. as parcelas tem correcao pelo incc di. tenho o valor das chaves aplicado no cdb. minha duvida e a seguinte : se eu postergar o pagamento dessa parcela, sera que nao vou perder dinheiro em funcao de um pico do incc di ( que todos os anos costuma ser em maio ) ? imagino que este ano, como o salario minimo aumentou em fevereiro, esse pico possa nao acontecer em maio, mas ja ter sido precificado no incc de fevereiro. sera que estou correto ?

  • imóvel na planta realmente é a maior furada…pois no final o valor do saldo devedor é quase o preço do apartamento(estou passando por isso), fora a tensão de obra parada, mudança de construtora…Agora TR também não é lá estas coisas…Bom, mas gostaria da seguinte orientação:Se a obra atrasar na entrega das chaves, o valor é congelado(poi o compromisso do vendedor não foi honrado) até a entrega da mesma ou continuamos a pagar reajuste (por exemplo o INCC) até a conclusão ?E mais, como se procede, pagamos as chaves mesmo sem o apartamento totalmente pronto?Qual o documento que posso pedir a incorporadora para para me resguardar ou até mesmo acionar a justiça, caso ocorra este fato?

  • Caro Pierre, tenho minha casa própria, graças a minha força de vontade e muito suor , comecei do zero, compra de terreno, construi até deixa em ponto de acabamento, só q o dinheiro acabou e agora vale apena fazer um emprestimo para termina?

  • Prezados
    É impossível responder todas as perguntas por aqui.
    Estamos montando chats semanais, para tirar dúvidas.
    O próximo é na terça-feira, dia 07 de abril, às 10 horas, no link:
    http://acertodecontas.blog.br/financiamento-imobiliario/amanh-tem-chat-sobre-financiamento-imobilirio/

    Abraço a todos

    Pierre Lucena

  • O blog está promovendo chats semanais para tirar as dúvidas dos leitores.
    Caso queira receber a informação do horário dos chats, basta se cadastrar no endereço:
    http://groups.google.com.br/group/financiamento-imobiliario-e-incc

    Até o próximo chat.

    Pierre Lucena

  • Boa Tarde Pierre
    Comprei um Apartamento no valor de 65.000,00 100% financiado pela CEF. Tenho 2 contratos um assina na CEF registrato e outro assinada na construtora, onde as partes sou e a construtora somente, não tem a CEF.
    Estou no periodo de Obra ainda e estou pagano o Apartamento para a CEF onde fiz o Financiamento, agora que a contrutora vai entregar as chaves ela esta me cobrando correçao do INCC do periodo de obra, informano que a CEF não liberou todo o dinheiro do financiamento de uma só vez, e sim em parcelas.
    Quem tem que pagar o INCC eu ou a CEF?

  • Prezado Pierre, estou comprando um imóvel cuja forma de pagamento está bem facilitada… as parcelas, balões e chaves não estão sendo reajustados pelo INCC, ou seja, são fixos. Apenas o saldo devedor é reajustado. Os três primeiros meses do apresentaram INCC baixo, inclusive, em março foi negativo. Tendo em vista esse cenário e uma possível manutenção da crise internacional (com reflexo, embora menor, aqui no BRasil) para este ano e para o próximo, é possível afirmar que a previsão do INCC para este ano e o próximo será baixa (repetindo inclusive índice negativo em alguns outros meses)?
    Grato

  • Boa tarde!!!
    Queria tirar uma dúvida!
    Financiei 30 mil para construção de minha casa, em 20 anos pela caixa economica, e paguei 24 parcelas de 280 reais, agora vendi minha casa… Quanto pagarei para quitar esse financiamento tudo de uma vez…
    obrigado pela atenção…

  • Boa tarde, Pierre

    Adquiri um imóvel na planta, com valor de 115mil. Dei R$ 30mil de entrada + 12 parc. 500,00. Minha dúvida é saldo a ser financiado será reajustado, qual valor aproximado desse reajuste. Uma vez que o imóvel será entregue no mês de Agosto. Outra coisa, pretendo solicitar o financ. através da CEF. E e meu marido somos prof. liberais, existe restriçoes junto a caixa.
    Parabéns pelo excelente canal de informação.

  • Adquiri um apartamento há 2 anos, gostaria de saber se posso de alguma forma usufruir das novas regras para financiamento da caixa, pois minha taxa de juros é de 8.16% e se eu fosse adquirir agora este imóvel pagaria uma taxa de 6%.
    Muito Obrigado.

  • Boa tarde.
    Assinei um contrato (renda familiar: minha e de meu esposo)para adquirir o meu apartamento em junho, os documento seguiram para Belo Horizonte. O que acontece é que fui demitida em 01/07 e estarei em aviso até dia 30/07. A minha pergunta é seguinte: Quanto tempo a Caixa Econômica chama para assinar o contrato? Já estou procurando outro emprego, o meu medo é perder essa oportunidade, já que dei um valor de R$ 2.300,00 para a construtora.
    A construtora fez uma pré análise junto a caixa econômica, havia um pessoal da caixa no local vendo documentações.
    Peço ajuda por favor.

  • Oi Pierre!
    Financiei uma casa pela caixa sistema SAC, tenho um saldo devedor teórico de 7.800. A caixa tem que dar desconto se eu for liquidar a dívida antecipadamente?
    Abraço.

  • Bom dia pessoal. Comprei um imóvel essa semana e queria saber de vocês como eu faço para conferir se o valor das minhas intercaladas e prestações estão corretos. O Valor total do imóvel se eu pagasse à vista é R$ 63.096,00. Só que eu vou pagar parcelado direto com a construtora e dei R$ 9.000,00 de sinal, 36 parcelas de R$ 1.276,17 e 8 intercaladas mensais e sucessivas de R$ 2.707,94, a começar no dia 20/12/2011.
    As minhas perguntas são:
    1 – Os valores acima estão corretos?
    2 – Como eu faço pra calcular (HP 12C) o valor das prestações e intercaladas pagando hoje (descapitalizando).
    3 – Qual o valor total (aproximado) do imóvel quando eu terminar de pagar?

    Obrigado

  • Boa tarde. Gostaria de saber se e recomendado a compra de imóvel na planta com saldo devedor sendo corrigido pelo INPC ?

  • Bom dia,
    Eu sou deputada Helena, um emprestador empréstimo privado de Western Solução de Finanças. Estou escrevendo para trazer para o seu anúncio de que esta empresa senhora está disposta a oferecer-lhe um empréstimo de qualquer tipo, se você se depara com a crise financeira.
    Estamos ao seu serviço, entre em contato com este endereço de e-mail abaixo:
    westernfinsolution@live.com

  • Olá, por favor veja se pode me ajudar.

    Até a entrega das chaves, em set/2010, provavelmente terei o montante para pagamento do imóvel à vista, porém estou sendo pressionado pela construtora a aderir ao financiamento da Caixa, entregando a eles todos os documentos para dar entrada no processo. Se eu solicitar um financiamento da CEF hoje, poderei quitá-lo no momento das chaves? Onde fica mais econômico: Aguento o INCC por mais 1 ano ou devo aderir ao financiamento e quitá-lo no momento das chaves? Qto de juros terei para quitar com a caixa?

    Por exemplo:

    - Na situação 1, pagarei o valor previsto no momento das chaves, à vista;

    - Na situação 2, caso eu solicite um financiamento de R$30mil hoje, qual será o valor para quitação no momento das chaves, caso eu consiga levantar o montante total?

    muito obrigado !!
    Regis

  • Bom dia Pierre,

    Estou negociando a compra de um imóvel no valor de R$ 320.000,00. Pagarei 50% do valor até a entrega das chaves e os outros 50% finaciamento bancário. Você nunca recomenda o INCC como indice para reajuste das parcelas, mas é exatamente este que a construtora está propondo. Qual índice você recomendaria para que eu possa tentar legoci-alo com a contrutora?

    Muito obrigado,
    Marcos

  • Boa tarde, gostaria de saber se é comum a seguinte transação: vou financiar pelo Banco do Brasil um imóvel que comprei na planta há 1 ano. Já paguei ágio, mensalidades e intermediárias. O valor que o banco me oferece na proposta de financiamento é superior ao que devo para quitar o imóvel na construtora. Tenho interesse na diferença para poder usar para mobiliar o apto todo de uma vez, especialmente por ser uma taxa anual bem baixa. Gostaria de saber se é comum e como passo fazer para negociar com a construtora de, ao receber um valor a maior do que meu saldo devedor na conta que for informada no financiamento, me devolva a diferença. Isso é possível? Agradeço se puder me dar uma dica. Abraços!

  • Olá!
    O blog é super interessante, parabéns!!

    Minha dúvida é sobre crédido imobiliário, recentemente vi um propaganda sobre credito sem juros, parcelado em 200 meses e com correção “apenas” do INCC.
    No site da empresa que disponibiliza o crédito há varias simulações.
    Exemplo: Para um crédito de R$ 200.000,00, seria cobrado 200 parcela de R$ 1250,00 + INCC.
    Como nunca financiei nada e não entendo do assunto..rsrsrs… pergunto: A forma de cobrança é interessante, ou seria melhor um financiamento pela CEF?
    Muito obrigada! Abraços.

  • Gostaria de sabere o que é saldo devedor teórico. Eu financio pela cef uma casa que tem o saldo devedor de 8800 reais, se eu quitá-lo quanto terei que pagar?

  • Pierre, bom dia!

    Estou para fechar um contrato de um terreno, a corretora me disse que o terreno parcelado não vai ter juros e sim a correção sobre a taxa do incc.
    Será que isso procede ou é papo de corretor?

  • AVISO: O blog montou uma rede social para tirar as dúvidas dos leitores. Além disso estará promovendo chats para tirar dúvidas. Então se quiser tirar sua dúvida, se cadastre na nossa rede que será avisado dos chats: http://acertodecontas.ning.com/ Lá poderão também encontrar material sobre o assunto

Enquetes

Em relação às punições de corruptos...

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia


  • “O homem de bem é um cadáver mal informado. Não sabe que morreu.”
    Nelson Rodrigues.

ARQUIVO

outubro 2014
S T Q Q S S D
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).