Financiamento imobiliário e INCC: o blog tira dúvidas

ago 26, 2008 by     74 Comentários    Postado em: Financiamento Imobiliário

duvidas muitas

Respondendo a mais dúvidas enviadas pelos leitores do Acerto de Contas sobre financiamento imobiliário.

Estou ainda com várias perguntas acumuladas, e respondendo na medida do possível. Por isso, as respostas estão bem diretas.

As dúvidas estão em post anterior.

De Sonia M.

Pierre

Em primeiro lugar, quero lhe dar os parabens e agradecer pela iniciativa de fazer um blog tão esclarecedor e que ajuda a tantas pessoas.
Estou me vendo na situação de muitas pessoas que postam suas dúvidas.
Em jan/07 eu e meu namorado compramos um apartamento na planta no valor de R$105.000,00. Demos R$10.000,00 de entrada e financiamos, com a construtora, R$17.000,00 em 17x R$1000,00 até a entrega das chaves, ocasião em que pagaremos R$13.000,00 referente as chaves.
Pelos nossos cálculos, o saldo para financiamento bancário seria de R$65.000,00 e, para nossa desagradável surpresa, fomos informados que o saldo atualizado é de R$82.000,00.
Moral da história, perdemos 17 suados meses de pagamento em função da correção pelo IGP-M.
Pedimos a revisão junto a construtora, mas gostaria de saber se existe a possibilidade desse valor estar certo.
Socorro!!!!!!!!!!!! Me dê uma luz, por favor.

Obrigada!

Resposta do blog

Sonia, estou sem as datas exatas para fazer o cálculo, mas a correção realmente ficou muito elevada. Como cada mês temos um IGP-M diferente, teria que saber o mês exato.

De toda forma, teria que ser aproximadamente 1,5% ao mês na média, o que é pouco plausível. Mande os meses que faço os cálculos.

De Saul Alexandre Brandão

Gostaria de saber como é feito o cálculo para se pagar antecipadamente a última prestação ou intermediária de um financiamento direto com a construtora com base no INCC. Comprei um imóvel, cujo contrato foi assinado em 05 de março de 2008. No início a primeira intermediária que vencerá em março de 2009 está no contrato no valor de R$1968,22. No dia 05 de agosto liguei para o escritório de cobrança e me disseram que essa intermediària de março de 2009 ficaria por R$2052,00, a ser paga no mesmo dia 05. No dia 15 de agosto fui pessoalmente ao escritório para pagar a intermediária antecipadamente. Me disseram que já estava em R$2089,00. Pedi também que calculassem o valor que eu pagaria no dia 18, e me foi passado que seria R$2090,00. Foi então que estranhei e indaguei sobre o fato de em três dias aumentar apenas R$1,00, já que entre o dia 05 e 15 aumentaram R$37,00. Após não saber se explicar a atendente chamou outra pessoa e me foi passado o valor de 2059,60, a ser pago no dia 18 de agosto. Por isso, gostaria de saber como são feitos esses cálculos para não correr o risco de receber um desconto inferior ao que eu tenha direito.
Desde já agradeço!

Resposta do blog

Saul, o cálculo está explicado mais detalhadamente em um post anterior, mas a diferença de R$37,00 para 10 dias e R$ 1,00 em apenas um dia está no fato de que não deu para fazer a correção em juros compostos com apenas 1 dia.

A fórmula é a seguinte:

VF=VPx (1+ INCC1)x(1+INCC2)x(1+INCC3)x….

Dessa forma, você acaba percebendo que os famosos “juros sobre juros” acabam multiplicando a correção.

De Eliane Cristina Fialho

Olá, estou para adquirir um apto. no valor de R$ 251.000,00 com a seguinte proposta abaixo:

PARTE FIXA :

a) R$ 50.000,00 (cinqüenta mil reais ) a serem pagos como sinal e princípio de pagamento,

PARTE VARIÁVEL :

a) R$ 16.800,00 (dezesseis mil e oitocentos reais) a serem pagos em 24 parcelas mensais e consecutivas de R$700,00 (setecentos reais) cada, vencendo a primeira no dia 16/09/2008 e as demais subseqüentes, corrigidos pelo INCC até a entrega das chaves, a partir dai serão corrigidos pelo IGP-M, acrescidos de 1 % de juros.

b) R$ 46.200,00 (quarenta e seis mil e duzentos reais) a serem pagos no ato da entrega das chaves do imóvel ora transacionado, corrigidos pelo INCC até a entrega das chaves, a partir dai serão corrigidos pelo IGP-M, acrescidos de 1 % de juros.

c) R$ 93,600,00 (noventa e três mil e seiscentos reais) a serem pagos em 72 parcelas mensais e consecutivas de R$ 1.300,00 (Hum mil e trezentos reais) cada, vencendo a primeira no dia 16/09/2010 e as demais subseqüentes, corrigidos pelo IGP-M, acrescidos de 1 % de juros.

d) R$ 44.400,00 (quarenta e quatro mil reais) a serem pagos em 10 parcelas semestrais de R$4.400,00 (quatro mil e quatrocentos reais), vencendo-se a primeira delas em 16/03/2011 e as demais nos mesmos dias dos semestres subseqüentes. corrigidos pelo IGP-M, acrescidos de 1 % de juros.

Gostaria de saber se é certo esse tipo de contrato e se vou ter prejuízo no valor das prestações e nas parcelas intermediárias.

Abraços

Eliane Fialho

Resposta do blog

Eliane, a correção das suas prestações é altamente prejudicial a você. A tendência do IGP-M e do INCC não está favorável nos próximos meses, em função do aquecimento do mercado.

Além disso, ainda incidem juros de 1%. Há opções melhores de financiamento imobiliário na Caixa Econômica Federal, ou mesmo em outros bancos como o Santander.

De Valdir dos Reis Junior

Pierre, gostaria de tirar algumas dúvidas se possível.

Estou pagando uma casa direto com a financeira, sendo que, em Março de 2009 darei entrada na Caixa.

O valor do imóvel no ato da compra foi de R$ 87.000,00. Hoje 14/08/2008 é de 90.000,00. Então não devo mais R$ 87 mil, e sim R$ 90 mil.

Liguei no empreendimento e me informaram que, isto é devido ao INCC.

Isto é possivel?

Resposta do blog

Valdir, não sei a data exata, mas esta seria a correção aproximadamente para 4 ou 5 meses. Infelizmente o INCC está muito alto nos últimos meses.

Para maiores esclarecimentos sobre o cálculo, veja aqui.

__________________________________
AVISO: O blog montou uma rede social para tirar as dúvidas dos leitores. Além disso estará promovendo chats para tirar dúvidas. Então se quiser tirar sua dúvida, se cadastre na nossa rede que será avisado dos chats: http://acertodecontas.ning.com/ Lá poderão também encontrar material sobre o assunto

74 Comentários + Add Comentário

  • Cara Sonia

    Observe que pelos seus dados o valor que é carregado a partir de janeiro não é de R$ 65 mil, pois você deu só R$ 10 mil em jan/07. No segundo mês você pagou mil, assim como do terceiro ao 17o, e então você pagou R$ 13 mil. A única hipótese do financiamento ficar em R$ 65 mil no 17o mês seria a correção ser zero no período todo.

    A lógica é a seguinte, seu saldo devedor no primeiro mês é:

    105 – 10 = 95

    no segundo é:

    (95 x Índice) – 1 = X2

    No terceiro é :

    (X2 x Índice) – 1 = X3

    e a assim por diante. Se no 18o ocorrer em paralelo as chaves, então será:

    (X17 x Índice) – 1 – 17 = Saldo devedor a ser financiado

    Esta a forma geral. Para o cálculo exato o Pierre vai precisar dos dias e dos detalhes do contrato, inclusive e vai haver diferença residual a ser paga entre o valor do financiamento calculado a partir das chaves e o valor do saldo devedor no mês de liberação do financiamento.

  • Pierre

    Assinamos o contrato em Jan/07, pagamos as 17 parcelas de Fev/07 a Jun/08 (ocasião em que o imóvel ficou pronto). O habite-se e a matrícula individual saíram em julho e estamos em fase de aprovação do crédito junto a Caixa Econômica. Quando o crédito for aprovado, pagaremos as chaves (R$13 mil) com o nosso FGTS e o saldo restante será financiado.

    Abraços, Sonia

  • Pierre,

    Gostaria de saber como é calculado a correção pelo IGPM, pois adquiri um terreno conforme consta no contrato correções é feita pelo IGPM. Mas já calculei não consegui chegar ao valor das parcelas que estou pagando inclusive a última atualização veio aumento muita acima que esperava. Segue dados: valor total 18.538,20 dei uma entrada de 926,91, saldo de 17.611,29 financiado em 7 anos, no qual foram pagas: em 2003 12×209,66, em 2004 12×234,13, em 2005 12x 248,50, em 2006 12x 252,07, em 2007 12x 263,93 e a última atualização que é do mês de agosto 12x 312,32. O responsável do contrato informou que é calculado pelo saldo devedor, não consegui chegar neste valor de 312,32 vendo que o saldo devedor é menor agora que já foram paga mais da metade e que o IGPM acumulado em agosto é de 13,44%, e subiu de uma parcela para outra subiu quase mais que o IGPM do mês.

    E no aguardo,

    Atenciosamente,

    Edna

  • Olá , gostaria de saber se é negocio pagar um apartamento na planta a vista para fugir do INCC ? Já Sofri um aumento de 5,35 % nestes 3 meses, e estou inseguro com os que poderão vir. Tenho o dinheiro aplicado mas acho que a correção não irá superar o INCC. Estou certo ? Qual a melhor saida? Obrigado.

  • Comprei um apart. no valor de R$283.00,00 em 23/07/08 dei de entrada R$ 22.000, R$ 24.000,00 dividido em 5x 4.000,00 cada corrigida pelo INCC e as Chaves para 5/09 no valor de R$ 24.750,00. No contrato o saldo devedor em 23/07/08 era de R$ 212.000,00. porém para entrega do apart. a Construtora me informou que meu saldo devedor hoje 1/09/08 é de R$ 220.000,00 . Pode o valor ter subido mais de R$ 8.000,00 ? Por favor me responda ! Entre a entrada, intermediária e parcela de chaves já paguei R$ 51.303,00.

  • olá bom dia!

    eu preciso de ajuda no calculo do INCC para o um imovel que eu adquiri em 03/08 no valor de R$216.000,00, eu dei uma entrada no valor de R$5000,00 + 29 x 1000,00 + 2 anuais de R$7670,00. se for possivel eu queria saber em quanto o INCC vai alterar esse valor até a entrega das chaves que será em 09/10.

    desde já agradeço pela ajuda.

  • Edna
    Se você fizer o cálculo pelo saldo devedor e pelas parcelas deve dar o mesmo resultado.
    Para ficar um cálculo mais fácil, pegue valor da última parcela e aplique o IGPM do ano.
    Se o IGPM for este que você me passou nas tuas prestações, o valor seria de R$ 299,40

    Leonardo, é possível sim, inclusive pode conseguir um desconto adicional significativo, já que a construtora também precisa se financiar.

    Gabriela
    Pode sim, este é realmente o valor previsto. Infelizmente o INCC está muito elevado, e tenho recomendado aqui no blog que evitem este tipo de contrato

    Jorge
    Não há previsão correta para este tipo de reajuste. Se fosse há 29 meses atrás, e você estivesse pagando R$ 1 mil, hoje estaria pagando R$ 1182,00.

    Abraço a todos e obrigado pela participação no blog

  • olá, fiz um consorcio pela Porto seguro de um imovél no valor de R$130.000,00, vou pagar parcelas fixas de R$903,66, com reajuste anual de acordo com INCC, gostaria de saber quanto vai representar na minha parcela ao mês esse INCC.

  • olá Pierre, só mais uma pergunta você sabe mais ou menos alguma previsão para baixar o INCC ou é impossivel fazer essa previsão? pq eu comprei na promessa de que essa taxa não passaria de 0,50% ao mês e nos ultimos meses eu estou muito preocupado, querendo talvez até desistir do apartamento.

    muito obrigado pela ajuda!!!!!

  • Boa noite!

    Parabéns pelo site, muito esclarescedor, preciso de sua ajuda.

    Como muitoa aqui eu fui pega de surpresa, adquiri em maio um empreendimento, onde paguei no ato 30 e 60 algumas parcelas pedidas pela construtora, porém para a minha supresa, a parcela de setembro veio com 10% a mais de juros, ao questionar com a contrutora, fui informada que esses 10% são somatória dos meses (março, abril, maio, junho e julho), e quando perguntei como iria ser em Outubro eles me disseram que vão somar tudo de novo e acrescenar setembro, isso é legal?

    Eu não pago o mesmo índice várias vezes?

    Pode me explicar como é feito?

    Obrigada

  • Saudações,

    Em 15/06/2008 eu fiz uma proposta de financiamento de um apartamento com parcelas no valor de R$ 610,00, corrigidas pelo INCC. Quando fui pagar a primeira parcela em 15/07/2008 o valor já estava em R$ 625,00. Em 15/08 estava em R$ 640,00 e agora para 15/09 já está em R$ 646,00.

    Você pode me explicar como são feitos esses cálculos? ( Eu peguei alguns índices mensais do INCC , mas não sei interpretar nem calcular esses reajustes).

    Aguardo,

    Juliano

    Para mEu estou financiando um apartamento

  • Com a crise americana e por consequencia a queda nas bolsas mundiais e aumento na Taxa Selic. Qual a perspectiva com relação ao mercado brasileiro aquecido? Você acredita que haverá realmente um desaquecimento na economia brasileira? e por ventura uma diminuição no percentual do INCC? Qual a tua perspectiva para este indice nos proximos 12 meses?

    Att

    Luciano Luehring

  • tenho um financiamento de terreno com taxa de 1,17 ao mes e reajustavel pelo indice igpm anualmente. compensaria vender meu carro para quitar o terreno e comprar outro com leasing numa taxa de 1,30 porem com parcela fixa???

  • Caro Pierre,

    Estou em vias de concluir a compra de um imóvel (na planta), com financiamento SAC para amortização do saldo devedor após a entrega das chaves. Mas estou muito inseguro quanto aos efeitos da crise americana sobre a política de correção de financiamento imobiliário.

    Existe perspectiva de um estouro de juros para financiamento? Existe perspectiva de estouro de correção de saldo devedor, no período que antecede a entrega de chaves?

    Agradeço sua atenção

  • Caro Pierre,
    Será que a alta do INCC é persistente a ponto de inviabilizar a aquisição de um imóvel em regime de condomìnio fechado em 48 meses?
    Grato por qualquer ajuda.
    Atenciosamente,
    Felipe Vilar

  • Olá!

    Gostaria de saber quais são as condições especiais de Financiamento da Caixa para baixa renda, ouvi alguns rumores de que ela cobre um percentual do vaolor do imovel em caso de baixa renda comprovada. E qual seria essa baixa renda?

    Uma segunda pergunta sobre consórcio imobiliário. É um bom negócio diante da subida dos indíces? Existe alguma estatistica que estabeleça um valor (%) de lance seguro para resgate da carta de crédito?

    Obrigado!

  • Prezados, boa tarde!

    Estou para assinar contrato na compra de um ap em Santo André. O valor total dele é de R$ 92.140,00. Para adquirí-lo terei de dar uma entrada de R$ 2.303,00 e durante a obra um valor de 10%, ou seja, R$ 9.214,00. Esses 10% pode ser divido em 24x com o INCC. A minha pergunta é: Seria interessante eu pagar à vista, ou acreditar que o INCC não irá subir e contar com os míseros juro de poupança?
    Abraços

  • Caro Pierre,
    Estou em vias de adquirir o apto que alugo. Tenho 130.000, e o valor negociado para venda é 280.000,00. A diferença vou financiar (150.000,00)Estou dando entrada em financiamento bancário com tabela SAC. Entretanto fiquei preocupado ao saber que existe incidência do INCC à cada aniversário do contrato de financiamento, que será feito pelo Banco Real. Todos os bancos fazem esse reajuste?
    Obrigado e abraços.

  • Olá,
    Acabei de vender um imóvel e estou com capital de R$100.000,00 o qual posso utilizar para abater uma divida de um novo apto em construção (corrigida pelo INCC) ou aplicar em algum investimento bancário até entrega das chaves (onde vou tambem utilizar o FGTS) prevista para daqui a 5 meses. Qual a melhor opção: abater a dívida ou aplicar?

  • Boa noite,

    Caro colega, no início deste ano adquiri um apartamento na planta no valor de R$ 200.000,00, sendo que paguei R$ 30.000,00 no ato e assumi 36 parcelas de R$ 1000,00 até a entrega das chaves.

    Tudo corrigido mensalmente pelo INCC, parcelas e residual.

    O fato é que quando assinei o contrato o indice mensal do INCC era de 0.4 em média, inclusive foi essa a média nos últimos dois anos. Porém, há 4 ou 5 meses o INCC deu um salto muito grande.

    Tenho o objetivo de quitar o residual do apartamento, com recursos próprios, no ato da entrega do mesmo. Mas, se essa alta do INCC se mantiver, dificilmente conseguirei cumprir meu objetivo.

    Gostaria de saber o que o colega faria na minha situação… Seria melhor procurar a construtora para renegociar para algum outro índice que não seja o INCC, caso possível.

    Parabéns pela iniciativa.

    Obrigado.

    Leandro

  • ola quanto que paga por mês um financiamento de 40.000.00 mil reais ???

    obrigado

  • Olá!
    Eu, como vários outros consultores do blog, comprei um imóvel na planta, em novembro/2007, com reajustes pelo INCC, durante a obra. Na época, fui informada de que o índice estava variando em torno de 6% ao ano. Nos últimos três meses, porém, o reajuste ultrapassou, em muito, esta espectativa anual. Preocupada, consultei o corretor que me vendeu o imóvel e ele me disse que a tendência é de que este índice caia, ante a diminuição do crédito, que deve decorrer da crise financeira que se descortina. Mesmo sabendo que esses índices são imprevisíveis, gostaria de saber se essa informação procede, ou seja, a diminuição no crédito pode importar diminuição no INCC?
    Aguardo ansiosa a resposta e, desde já, agradeço a atenção despendida.

  • Olá,
    Vocês podem calcular o incc de 186.700,00 de abril a setembro/2008?

    Fico no aguardo.
    Obrigada!

  • Olá comprei um apto na planta no valor de 104.000,000, dei como sinal 5.340,00 e atualmente estou pagando 650 reais mensais e 1.120,00 semestrais, porém ainda não recebi as chaves, gostaria de de saber se as parcelas realmente aumentam muito após a entrega das chaves, no contrato diz q será aplicado 0,75% igpm em cima do valor do imóvel e INCC do Mês corrente. até agora só incide o incc, mas e depois das chaves será q aumenta muito?
    desde já obrigada

  • Olá. Comprei um imovei de 117.000,00 na construção no mês passado. Vou pagar 13 parcelas de 820,00, 2 semestrais de 4600,00 e nas chaves mais 11.000,00. O restante vou financiar. Porem estou perdido quanto aos valores que vou pagar com o reajuste. gostaria de ajuda para saber calcular e me programar.

  • Caríssimos, as pessoas que mais ganham dinheiro como eu, se arriscam, caso contrario coloque seu dinheiro na poupanca e receba os miseros: 0,65% ao mes, isso vale a pena, enquanto que um imovel valoriza em torno de 10 % ao mes…ou mais

    para o bem do pais, crescam e invistam bem, nao tenham medo.

  • Olá,

    Possuo uma carta de crédito referente a um consórcio imobiliário junto ao FHE-POUPEX (instituição, essa, regular e muito próxima as Forças Armadas, minha profissão).

    Comprei uma casa na planta, acredito que terei que recorrer a um financiamento imobiliário na entrega da chave, já que o saldo devedor estará maior que minha carta de crédito.

    Pergunto: posso utilizar minha carta de crédito para amortizar esse financiamento, já faz alguns meses que procuro a resposta, mas até agora não recebi uma resposta de confiança.

    Desde já agradeço, e aguardo retorno.

  • Olá, o meu contrato junto à construtora prevê reajuste das parcelas pelo INCC até a entrega das chaves.
    Pois bem, acho que a forma como a construtora faz incidir o INSS é abusiva, pois utiliza a chamada ‘correção sobre correção” em que o índice correspondente à parcela do mês é incidente não sobre a parcela fixa ajustada, ou sobre o saldo devedor, mas sobre o valor da última parcela corrigida.
    Não seria abusiva essa forma de incidência cumulativa do índice de INCC?

  • Olá!

    Estou achando as perguntas super interessantes, mas onde estão as respostas?

  • Caro Pierre,

    Postei minha pergunta em 11/09/2008 e até hoje não obtive resposta de sua parte.

    Tudo bem contigo? Esse site está com funcionamento interrompido temporariamente?

  • Oi Juliano, desculpe. As perguntas estão espalhadas por dezenas de posts, estou tentando organizar isso melhor.
    Mas é o seguinte, para você calcular deve fazer o seguinte cálculo:

    Vn=Vn-1 x (1+i)
    onde Vn é o valor que você quer, no período n. Você pega o valor no mês n-1 (mês anterior), e multiplica pela taxa.
    Ex.
    Suponha que sua prestação hoje é 600. A taxa do INCC foi 1%.
    Sua taxa no mês que vem será

    Vn = 600 (1+0,01) = 606

    Abraço

  • Daiane
    Dá uma olhada neste outro post, que explico como se calcula.
    http://acertodecontas.blog.br/economia/como-se-calcula-a-prestacao-do-imovel-com-variacao-pelo-incc/

    Jorge
    Pelo contrário, a previsão é aumentar, por isso estamos sugerindo que os leitores não comprem imóveis na planta.

    Gabriela
    Infelizmente é isso mesmo. Por essa e outras comprar com reajuste pelo INCC vem se tornando um péssimo negócio.

    Luciano
    Não acredito em um desaquecimento do setor de construção civil aqui no Brasil, já que o Governo tende a lançar algum pacote para ajudar o financiamento do setor.

    Claudio Neto
    Não vale a pena. A taxa que vai conseguir é mais alta que o IGPM.

    Julio
    Pelo contrário, se desaquecer a economia, o Governo vai ser obrigado a baixar a taxa de juros.

    Felipe Vilar
    Evite financiamento pelo INCC. Se for o caso procure um imóvel usado e financie por um banco. É mais barato.

    Eduardo
    Sugiro procurar diretamente a CEF, mas evite o consórcio. As taxas de administração ainda estão muito elevadas.

    Rodrigo
    Corra do INCC.

    Bruno
    Outros bancos financiam sem o INCC. Na verdade o Banco Real nem poderia financiar pelo INCC um imóvel usado. Procure a CEF e o Santander que tem taxas melhores.

    Estanis
    Aplicar em um Fundo DI é o melhor para você. A taxa de remuneração é mais alta que o INCC.

    Leandro
    A construtora provavelmente não vai aceitar. Não sugiro que quite o imóvel antes da entrega do mesmo. O melhor é financiar com algum banco o restante, quando da entrega do imóvel.

    Maria Rosa
    Não há indícios de que o INCC caia nos próximos meses, infelizmente. O mercado não deve desaquecer tão fácil.

    Magally
    Um conselho. Depois das chaves financie por um banco a uma taxa melhor, normalmente vinculada a TR. Corra do IGPM.

    Ariane, dê uma olhada neste post anterior.
    http://acertodecontas.blog.br/economia/como-se-calcula-a-prestacao-do-imovel-com-variacao-pelo-incc/

    Safol
    Pode sim, aliás deve utilizar sua carta de crédito. Ela é dinheiro vivo neste caso.

    Diogo
    Infelizmente é isso mesmo. As correções são em cima do mês anterior.
    Dê uma olhada no post anterior
    http://acertodecontas.blog.br/economia/como-se-calcula-a-prestacao-do-imovel-com-variacao-pelo-incc/

    Pessoal
    Duas perguntas ficaram sem resposta porque são específicas, com cálculos.
    Sugiro que verifiquem o post anterior.
    http://acertodecontas.blog.br/economia/como-se-calcula-a-prestacao-do-imovel-com-variacao-pelo-incc/

    Abraço a todos

  • Bom dia,

    Adquiri um apartamento na planta na cidade de Natal em 2004 (Ponta Negra Tower), à construtora G5.
    Na altura, o prédio ainda não estava iniciado, so agora está quase terminado.

    Desconheço a lei, quanto ao não cumprimento do contrato por parte da construtora:

    No contrato está escrito, na cláusula VI que o prazo de conclusão da obra são 40 meses, ou 46 meses (com a tolerância de 180 dias), altura em que é entregue o apartamento. Pelo plano de pagamento, as chaves deveriam ter sido entregues em Fevereiro/08, ou, com a tolerância, até fim de Agosto/08.

    No entanto, o prédio ainda não está terminado, e ainda não tem a licença ‘Habite-se’.
    Os clientes receberam carta da construtora G5 para procederem à vistoria dos respectivos apartamentos até meados de Setembro (como se o prédio estivesse concluído, mas não está) a fim de serem entregues as chaves. No entanto à minha casa não chegou essa carta.

    1.Gostaria de pedir a sua opinião:
    1.1. Devo aceitar a vistoria?
    1.2. Devo pagar a parcela o recebimento das chaves, se o prédio ainda não está terminado e não tem o Habite-se?
    1.3. Pela Lei não existe nenhuma penalização para as construtoras que não cumprem os prazo de execução da obra?

    2.Outro assunto que gostaria de pedir a sua opinião é o seguinte:
    A construtora tem atualizado o saldo devedor mensalmente em 0,5% a 2% por mês.
    2.1. Esta atualização refere-se à correção monetária indexada ao INCC, ou este índice é atualizado anualmente?
    2.2. De acordo com planilha eletrônica que venho recebendo, está a ser cobrado um montante anualmente (25/10/2006 e 20/09/2007). A que se deve? È legal?

    Agradeço muito a sua atenção,
    se possível, envia a resposta pra meu e-mail.

    Obrigada,
    Daniela

  • Parabéns pelo site, está nos salvando de péssimos negócios.
    Preciso de R$60,000 para comprar um imóvel. Tenho R$15,000 de fgts. Então financiaria R$45000. Gostaria de saber se é melhor financiar os R$45000 ou fazer o consórcio de R$60000 e dar os R$15000 do fgts de lance. Se os R$15000 for pouco, posso vender meu carro e tirar uns R$15000 do valor e dar um lance maior.

  • Sr. Pierre,
    Comprei um apto. em dez/2007 da seguinte forma:
    Até as chaves ( + dois anos e três meses) corrigidos pelo INCC. Após as chaves, em 04/2011, saldar com financiamento.
    Diante da crise atual, pergunto: O que é melhor ?
    1) Abater o possível do INCC.
    2) Abater do saldo do financiamento.
    3) Ir pagando normalmente.
    4) “Cair fóra” enquanto há tempo.

    Nesse negócio, sairei no prejuizo por conta da crise ou foi um bom negócio ter comprado antes da crise ?

    Desde já,
    Agradeço.

  • … faltou uma pergunta:
    é possível abater até as chaves e aguardar 2011 para financiar o restante ? Legalmente falando…
    Grato.

  • Pierre, obrigado pelos esclarecimentos oportunos. Vamos orar e mentalizar positivamente aguardando que o INCC caia e que nossos imóveis valorizem….. ou entonces… só nos restará tocar um tango argentino…

  • Pierre, não poderia deixa de elogiar sua iniciativa. De fato é bastante oportuna e esclarecedora. Mas vamos ao meu caso:

    Comprei um Apt ainda em construção. Paguei contrato, sinal, 3 parcelas iguais com 30/60/90 dias, chaves e 1ª intercalada (de um total de 10). Até aí tudo bem.
    O problema começa com as prestações mensais. As mesmas foram divididas em 10 blocos de 10 parcelas.
    Sendo a 1ª começando com o valor de R$ 505,00. Já a 11ª deveria começar com o valor de R$ 565,00 (ou próximo disso), mas na verdade começou com R$ 683,00 (pois foi corrigido com INCC + 1% am desde a assinatura do contrato e o pior é q não vi isso no contrato ou não entendi dessa forma).
    Para piorar a cada 1ª parcela do bloco de 10, a mesma será reajustada retroativamente com INCC + 1% am a data de assinatura do contrato.
    Resumindo, a 90ª parcela será de R$ 3.000,00 (aproximadamente) ao invés dos R$ 1.500,00 que calculei.
    Agora te pergunto, é correto corrigir as parcelas retroativamente a data de assinatura do contrato (mesmo estando no contrato assinado por mim) ???
    Se sim, confesso q estou “lascado”. E quais as suas sugestões (sim, mais de uma por favor) para eu sair dessa enrascada ?

    Desde já agradeço. Se puder ser urgente melhor !!!!

    Douglas.

  • Pierre, comprei um terreno no valor de R$ 30.000. Dei uma entrada de R$ 2.000,00 financiei o restante dando um total de R$ 56.000,00 vou começar pagando em Dezembro parcela de R$ 300,00 que será corrigida anualmente segundo o IGPM total de 180 parcelas. E tem uma tabela que me diz o valor descontado desde a ultima parcela me dando possibilidade de pagá-las antecipadamente com desconto. Gostaria de saber se fiz um bom negócio ou não, e, se não, gostaria de uma opinião sobre como agir já que ainda não comecei a pagar as parcelas. Obrigado e parabéns pela iniciativa!

  • Olá Pessoal,

    Em primeiro lugar, parabéns pela iniciativa e posso dizer que aprendi bastante com este blog. Porém apesar de ler o blog inteiro, não achei resposta a minha pergunta. Então segue…

    No meu contrato de promessa de compra de imóvel, a construtora deveria ter entregue o imóvel com o habite-se no último dia 31 de outubro, porém existe uma clausula, onde prevê o atraso de 120 dias. Até ae tudo bem, mais porém isto implica que meu saldo devedor será corregido pelo INCC que é uma taxa que é mais alta que o financiamento bancário. No final estarei penalizada por uma condição permitida em contrato, porém que eu não tenho nenhuma autonomia para resolver, pois minha autonomia conforme contrato é pagar no prazo determinado pela construtora (o que fiz religiosamente).

    Gostaria de saber se:
    1º Devido ao atraso da construtora, eu sou obrigada a pagar a correção por INCC, ou o valor deve ser congelado ao INCC da data prevista de entrega (31.10.2008).
    2º Por ser meu primeiro apartamento, fui obrigada a alugar um local para morar e obviamente, terei que pagar a mudança (dos moveis novinhos que comprei para o apartamento novo), existe alguma lei que posso entrar contra a construtora para indenização?

    Obrigada,
    Tatiana

  • quitar um imovel na planta,para fujir do INCC é mais vantagem
    do que deixar o valor aplicado em cdb 100% do cdi.
    um grande abraço.
    Vera

  • Oi! Esqueci de perguntar… sabendo do juros que pago no financiamento que fiz pagando 300 por mês corrigidos anualmente pelo IGP-M, gostaria de saber se caso eu invista 10.000,00 de início num Fundo DI que rende em média por mês 0,8% e aplicando mais 300 por mês se seria um investimento que supriria a falta do juros com o passar dos anos. Ou seria melhor eu pagar as parcelas finais de acordo com a tal lista a fim de quitar mais rápido o financiamento. Qual a sua opinião? Qual caminho seria melhor e mais rentável?
    Desde já agradeço

  • Por favor poderia responder a pergunta da Tatiana (11 de novembro de 2008 às 19:17 ) acima, pois é extamente o meu problema meu.

    Obrigado, Pinheiro.

  • Boa noite,

    Eu possuo um imóvel adquirido através de consórcio, eu poderia tomar uma carta de financiamento na CEF, para saldar a dívida do consórcio?
    Existe algum impedimento ?
    Na verdade meu objetivo é usar meu FGTS para quitarr o saldo devedor do financiamento, já que no consórcio não é permitido.

    Desde já agradeço sua atenção

    Gilberto

  • Ola! minha situação é parecida com a de maciel pois comprei um terreno valor de 18000,00.Dei 5000,00 de entrada financiei 13000, divididos em 65parcelas de 258,80 corrigidas pelo igpm . gostaria de quitar as 20 ultimas parcelas antecipadas agora em dezembro qual seria o valor justo de pagamento e saber se isso é inteligentede minha parte.
    desde ja obrigada pela atenção.

  • Pierre,

    Comprei um imóvel na planta e a correção das prestações tem sido bem elevada. acredito que por estar sendo sobre o INCC. ainda faltam 14 prestações e mais o saldo devedor que vem tb sendo atualizado. Há um ano o saldo era de R$ 145.000 agora está em R$ 167.000. Vale a pena quitar este saldo devedor ou as prestações que ainda faltam ou vc considera melhor deixar o dinheiro valorizando em fundos de renda fixa/cdb?

    Abraços,
    Sergio

  • ola td bem, minha situação é o seguinte, comprei um terreno de 122.000, dei de entrada 23.000, resta 99.000, mil a serem pagos em 120 meses de 1.370,00 corrigidos pelo IGPM gostaria de saber como funciona esse aumento? quanto + ou -
    a parcela vai aumentar por mês? se eu quiser quitar as ultimas parcelas vai abater o saldo devedor sem juros, ou vai ser pelas parcelas de 1.370,00 que ja estao com juros da corretora? obrigada pela ateção

  • Caro Pierre,
    assinei uma escritura de promessa de compra e venda de um imóvel financiado pelo incorporador (Klabin Segall) a ser entregue em abril/2010.
    Agora, vendo o aumento progressivo dos índices de reajuste, vejo que deveria ter feito um financiamento bancário.
    Será que posso ainda tentar fazer um refinanciamento com um banco?
    Ou como já assinei essa promessa o banco nao aceitaria o emprestimo?
    Obrigada pela atençao,
    Daniela

  • Pessoal,

    Excelente blog ! estou comprando meu primeiro imóvel, as dúvidas são muitas e o medo é grande.

    O imóvel que vou comprar será entregue no final de Abril de 2009, mês que vem. Estou assumindo a dívida de outra pessoa, vou pagar-lhe o que ele já pagou à construtura e vou assumir o restante da sua dívida.

    1. Quais documentos são necessários? Acredito que seja um da construtora e um entre eu e o atual “proprietário”.
    2. Na entrega das chaves eu tenho que pagar uma parcela de R$130 000,00 mas eu desejo financiar parte desse valor, Quando eu devo iniciar o processo ?
    3. Quando que o INCC deixa de ser aplicado aos valores ? Imagino que seja quando a obra está pronta. Se a obra fica pronta e a construtora demora a conseguir o “habite-se” o INCC continua sendo aplicado sobre o saldo devedor ?

    Segundo a construtora, a parcela de entrega de chaves é R$ 130.565,29. Eles me fizeram uma proposta de R$133 000,00 fixo (sem INCC) com vencimento final de Abril. O que acontece depois de Abril se as chaves não forem entregues ? Há cobrança de INCC ? Ao meu ver, pelos números do INCC, a proposta deles não é vantajosa pra mim…

    Muito obrigado pela ajuda ! Quem ajudar vai ser chamado pro open house, hehehe.

    Att,

    Henrique Miranda

  • Prezados
    É impossível responder todas as perguntas por aqui.
    Estamos montando chats semanais, para tirar dúvidas.
    O próximo é na terça-feira, dia 07 de abril, às 10 horas, no link:
    http://acertodecontas.blog.br/financiamento-imobiliario/amanh-tem-chat-sobre-financiamento-imobilirio/

    Abraço a todos

    Pierre Lucena

  • AVISO: O blog está promovendo chats semanais para tirar as dúvidas dos leitores.
    Caso queira receber a informação do horário dos chats, basta se cadastrar no endereço:
    http://groups.google.com.br/group/financiamento-imobiliario-e-incc

    Até o próximo chat.

    Pierre Lucena

  • Possuo uma carta de crédito contemplada e gostaria de saber se posso utilizá-la para amortizar minha dívida com CEF.
    Grata

  • Olá ,
    gostaria de sua ajuda.
    Estou prestes a comprar um imóvel no valor de R$ 700.000,00.
    Darei de entrada R$ 450.000,00 e financiarei R$ 250.000,00.
    Sendo que pedi ao construtor (imóvel já está pronto), pagar parcelas mensais de até R$ 2.000,00, anuais de R$ 8.000,00 e uma no fim no valor de R$ 25.000,00, tudo isso em 96 meses.
    Ele não aceitou e me passou a seguinte proposta: R$ 450.000,00 à vista de entrada, 14 semestrais de R$ 6.500,00, uma no final de R$ 40.000,00 essas atualizadas pelo igpm! e 84 parcelas de R$ 2.100,00, pela tabela price.
    Como se faz a conta para saber o valor que ficarão essas intermediáras e a última? E, as parcelas ditas fixas, são fixas mesmo?
    Qual o cálculo, a proposta que posso fazer no sentido de melhorar minha situação, dentro daqueles valores iniciais que desejo pagar, ou seja R$ 450.000,00 de entrada, fixas de no máximo R$ 2.000,00 e anuais de no máximo R$8.000,00 e uma no final para compor??
    E por último qual o índice é mais vantajoso para mim, nessas intermediárias e na última que é grande?
    Aguardo urgente ,
    Abraços e obrigado.
    Edmundo

  • Valor de entrada: R$ 1.385,87 (FGTS)
    Desconto: R$ 16.925,00 (DESCONTO DO GOVERNO FEDERAL)
    Prazo: 300 meses
    Valor de financiamento: R$ 53.564,13
    Valor do Imóvel:R$ 71.875,00
    como calculo o incc assinei o contrato dia 3 de maio.maio ja entra ou so aparti de junho

  • INCC em TEMPOS DE CRISE ECONOMICA.

    Estava vendo a tabela do INCC e não entendo pq quando o índice do mês e o acumulado do ano ficam menores os valores que foram aplicados as prestações tb não abaixam?

  • Olá! Estou interessada em comprar um terreno e gostaria de saber sua opnião. Bom, é um terreno onde a entrada é de R$ 990,00 + 120 parcelas de R$ 241,00. Sendo as parcelas corrigidas anualmente pelo IGPM. A minha dúvida é a seguinte: esse tipo de financiamento é muito arriscado? É um terreno no interior de São Paulo, em Tatuí, e está com um preço ótimo, até porque a localização do terreno é excelente. E agora, o que eu faço? Me ajude!! Obrigada.

  • OLá..

    Fiz uma compra de uma apartamento no valor de 110,000.00, dei 40.000,00 de entrada e o restante parcelei em 60 meses corespondentes à 2.8418 INCCS ao mês. Na hora da compra o valor foi acertado a parcela em 1.166,66 no mes seguinte (maio) a parcela ficou em 1.188,00 e eu agosto a parcela ficou em 1.191.91.
    Gostaria de saber se este calculo está correto, pois a pessoa que vendeu nos pasou que o valor subiria alguns reais em cima da parcela de 1.166,66.
    Estou achAndo que a parcela subiu muito em apenas 2 meses!Sera que ele está correto????

    MUito obrigado! Desde já agradeço!!!!

  • Olá Pierre, boa noite !!

    Tenho duas dúvidas e gostaria de sua ajuda.

    1ª)
    Numa situação onde o valor de um imóvel é de R$ 450.000,00, qual é o saldo devedor para a seguinte condição de pagamento:

    - Entrada de R$ 100.000,00 (em junho/09);
    - Financiamento de 240.000,00 (60 parcelas de R$ 4.000,00, com a primeira a ser paga em julho/09);
    - Entrega das chaves: R$ 110.000,00 (previsto em dezembro/09).

    Obs.: As parcelas do financiamento serão corrigidas pelo INCC até a entrega das chaves e após isso serão corrigidas pelo IGPM mais 1%.

    2)
    Ainda nessa situação, digamos que a primeira parcela do financiamento seja paga em julho de 2009, onde foi usado o índice INCC de junho (0,70). Qual deveria ser o valor dessa parcela??

    Parabéns pelo blog e obrigado pela atenção.

    Abraços,
    Sérgio.

  • Boa tarde amigos,estou com uma duvida e gostaria de uma ajuda,comprei um ap no valor de 65.000,paguei a vista 35.000 no dia 10/12/2008 e acabei de quitalo agora em agosto,queria sabe como e cobrado o incc do restante(30.000) ? um gde abraco e muito obrigado

  • Bom dia pessoal. Comprei um imóvel essa semana e queria saber de vocês como eu faço para conferir se o valor das minhas intercaladas e prestações estão corretos. O Valor total do imóvel se eu pagasse à vista é R$ 63.096,00. Só que eu vou pagar parcelado direto com a construtora e dei R$ 9.000,00 de sinal, 36 parcelas de R$ 1.276,17 e 8 intercaladas mensais e sucessivas de R$ 2.707,94, a começar no dia 20/12/2011.
    As minhas perguntas são:
    1 – Os valores acima estão corretos?
    2 – Como eu faço pra calcular (HP 12C) o valor das prestações e intercaladas pagando hoje (descapitalizando).
    3 – Qual o valor total (aproximado) do imóvel quando eu terminar de pagar?

    Obrigado

  • Olá Pierre,

    Estou comprando um apartamento que será financiado pela Caixa, utilizando o meu FGTS. A negociação com a Caixa será agora em setembro.

    A minha dúvida é a seguinte: o meu contador não declarou no meu Imposto de Renda o financiamento do meu automóvel em leasing que fiz em outubto de 2007,

    pois ele me disse que não precisava já que o carro não estava no meu nome. A última parcela do financiamento é agora em outubro.

    Só que agora descobri no site da receita como declarar carro em leasing.

    Devo retificar o meu Imposto de Renda ou a Caixa não vai levar isso em consideração na análise do meu cadastro para aprovação do meu crédito?

    Por favor me ajude!

  • Gostaria de saber se o indice de correção IGPM é um indce arriscado para compra de imóvel

  • comprei um apartamento no valor a vista R$ 257.000,00 que esta sendo pago da seguinte forma:
    R$ 30.840,00 em 27/06/2008 sinal + R$ 1.028,00 em 10 parcelas + as chaves (que agora informaram que seriam uma intermediária) R$ 23.130,00 hoje atualizada R$ 26.762,07 e saldo devedor R$ 192.750,00 hoje reajustado ainda resta um saldo devedor R$ 216.563,51.Valores reajustados pelo INCC. este saldo devedor está correto? As chaves não deveria ser pago na entrega que será próximo mês? Paguei também a taxa de mobiliários com juros pois passou do prazo está correto? Como faço para calcular as prestações reajustadas pelo INCC, pois nâo estou conseguindo chegar no valor deles. em caso de atraso de uma destas prestações calculadas pelo INCC como deverá ser feito. Preciso de sua ajuda urgente!!!!!! Grata

  • tudo que tenho para comentar é sem comentarios para esse magnifico trabalho realizado.
    diante de tantos comentarios sem perguntas vc esclareceu todas as minha duvidas.
    Que jesus esteja sempre com vc

  • Por favor,
    Gostaria de saber como é o cálculo que o cartório faz para cobrar a matrícula individualizada do meu apartamento, pois quitei o meu apartamento, e a Caixa me pediu a matrícula do meu apartamento entrei em contato com a construtora ela me deu o instrumento de atribuição chegando no cartório fui informada que o cálculo e pelo iptu, agora não sei realmente qual é o calculo correto.
    Obrigada pela atenção.

  • Financiei o meu apartamento na planta corrigido pelo INCC, porem somente agora proximo a entrega das chaves, quando fui dar entrada no financiamento imobiliario, pude verificar que o meu saldo devedor que era R$142.008,24 em 09 de outubro de 2007 agora é de R$170.239,59, praticamente tudo que paguei durante a obra foi jogado fora. Comecei a procurar em meu quadro resumo do contrato se estava previsto a correção do INCC sobre o saldo devedor e não tinha nada previsto, somente estava previsto correçao pelo INCC para prestaçoes e taxa de decoração. Mas dentro do contrato em letras miudas existem um clausula que faz referencia a correção pelo INCC para o saldo devedor. Estou me sentindo lesado e enganado tanto pela imobiliaria e pela construtura pois durante a assinatura do contrato ninguem comentou tal fato e só falavam que era sem juros durante a obra. Cabe uma ação judicial?

  • Bom dia! O blog é muito bom e interessante, parabéns!
    Comprei um apartamento na planta em abril/08, com previsão de entrega em abril/09, com tolerância de atraso de até 180 dias, prazo este que já foi ultrapassado, pois de acordo com o andamento da obra e inforamções do engenheiro a nova previsão é para março/10. Divido o aluguel de um apartamento com uma amiga e o contrato no nome dela. O contrato não é claro quanto as restituições por parte do comprador, devido aos transtornos causados posso pleitear que colaborem com o pagamento do meu aluguel? Posso exigir pagar a parcela das chaves corrigida até o mes combinado da entrega?
    Obrigada

  • gostaria de saber ,enquanto deve o reajuste do meu aluguel,pois meu inquilino paga R$ 505,00 QTO DEVO REAJUSTAR.

    AGUARDO RESPOSTA .

    OBRIGADO DESDE JÁ

  • gostaria de saber o valor que irei receber fui mandada em bora no dia 16/11/2009,e entrei no local no dia01/06/2009qual seri os meu direito dentro desta falha de falta de acerto de conta ate o dia de hoje 02/01/2010.

  • Bom dia, em abril de 08, financie um imovel na caixa com juros de 7,66%, hoje esta taxa de juro nas mesmas condições de finamciamento esta em 4,5% ano ano. Posso solicitar revisão de juros junto a caixa federal, ou devo contatar um advogado.

  • R$ 3.511,20
    R$ 2.508,00 R$ 14.044,80

    R$ 3.511,20
    R$ 2.508,00
    R$ 14.044,80

    R$ 2.648,45 (desp. contr. 0,88%)

    Saldo R$ 240.768,00
    4 semestrais R$ 120.000,00 = R$ 30.000,00 vç 30/08/2010 (boleto)
    R$ 30.000,00 vç 30/01/2011
    R$ 30.000,00 vç 30/07/2011
    R$ 30.000,00 vç 30/01/2012

    (todas parcelas com juros e correção de IGPM)

    Financiamento R$ 120.768,00 em 24 mensais de R$ 5.684,97 vç 10/03/2010 (normal é 40 dias da proposta)

    Tenho diteito a uma contra proposta mas nao faço ideia se esta é uma boa idéia ou não. Qual seria em média o valor a mais do original que eu pagaria se aceitasse? É mais vantajoso solicitar emprestimo bancario?
    Obrigada

  • Desculpe, cortei a mensagem….
    Estou estudando comprar terreno com meu noivo e recebemos a seguinte proposta:

    Quadra 15 Lotes 05/06 3.040,00 m2

    Total R$ 300.960,00
    Entrada R$ 60.192,00 em 3X R$ 3.511,20 vç 28/01/2010
    R$ 2.508,00 cheque
    R$ 14.044,80 cheque.

    R$ 3.511,20 28/02/2010
    R$ 2.508,00
    R$ 14.044,80

    R$ 3.511,20 vç 28/03/2010
    R$ 2.508,00
    R$ 14.044,80

    R$ 2.648,45 vç 28/01/2010 (desp. contr. 0,88%)

    Saldo R$ 240.768,00
    4 semestrais R$ 120.000,00 = R$ 30.000,00 vç 30/08/2010 (boleto)
    R$ 30.000,00 vç 30/01/2011
    R$ 30.000,00 vç 30/07/2011
    R$ 30.000,00

    (todas parcelas com juros e correção de IGPM)

    Financiamento R$ 120.768,00 em 24 mensais de R$ 5.684,97 vç 10/03/2010 (normal é 40 dias da proposta)

    Tenho diteito a uma contra proposta mas nao faço ideia se esta é uma boa idéia ou não. Qual seria em média o valor a mais do original que eu pagaria se aceitasse? É mais vantajoso solicitar emprestimo bancario?
    Obrigada

  • Olá, satisfação falar com vocês.
    Comprei um imóvel e fiz um financiamento direto com a construtora.
    Valor do imóvel: R$ 180.000,00
    Entrada quando da assinatura do contrato no valor de R$ 50.000,36 em 23/01/2007.
    Pagamento em 40 prestações mensais de R$ 1.499,99, 06 intermediárias de R$ 3.333,34 e mais 01 na entrega do imóvel no valor de R$ 50.000,00.
    OBS: Ficou estabelecido no contrato que os valores das parcelas vincendas seriam atualizadas com base no INCC. Que este índice teria efeito cumulativo sobre as parcelas vincendas e seria reajustado mês a mês, adotando-se com base o INCC correspondente a um mês anterior ao da assinatura do contrato, que repito foi em 23/01/2007.
    Também ficou estabelecido que após a entrega das chaves que aconteceu em 20/11/2007, haveria um acréscimo de 1% de juros mensais sobre as parcelas devidas (saldo devedor).
    Pois bem.
    O primeiro pagamento foi realizado em 20/02/2007 no valor de R$ 1.506,09. O demais pagamento são os seguintes:
    02/40 – R$ 1.509,55 (venc. e pagamento em 20/03/2007)
    03/40 – R$ 1.513,63, (20/04/2007)
    04/40 – R$ 1.520,59, (20/05/2007)
    05/40 – R$ 1.527,58, (20/06/2007)
    01/06 – intermediária: R$ 3.453,68 (20/07/2007)
    06/40 – R$ 1.566,60 (20/08/2007)
    07/40 – R$ 1.561,79 (20/09/2007)
    08/40 – R$ 1.565,10 (20/10/2007)
    09/40 – R$ 1.577,02 (20/11/2007)
    Pagamento das chaves – R$ 52.652,89
    10/40 – R$ 1.595,61 (20/12/2007)
    02/06 – intermediária: R$ 3.590,32 (20/01/2008)
    11/40 – R$ 1.645,03 (20/02/2008)
    12/40 – R$ 1.663,76 (20/03/2008)
    13/40 – R$ 1.688,02 (20/04/2008)
    14/40 – R$ 1.720,02 (20/05/2008)
    15/40 – R$ 1.756,58 (20/06/2008)
    OBS: nesta época, percebi que estava cometendo um erro. Estava esperando o vencimento, ou seja, todo dia 20 para pagar. Então, comecei a pagar de forma antecipada para obter desconto.
    03/06 – intermediária: R$ 3.983,38 (era para 20/07/2008, mas paguei em 01/07/2008)
    16/40 – R$ 1.845,58 (era para 20/08/2008, mas paguei em 30/07/2008)
    17/40 – R$ 1.874,08 (20/08/2008)
    18/40 – R$ 1.928,40 (30/09/2008)
    19/40 – R$ 1.960,75 (27/10/2008)
    20/40 – R$ 1.995,58 (27/11/2008)
    04/06 – intermediária> R$ 4.501,14 (29/12/2008)
    21/40 – R$ 2.032,90 (pago em 28/01/2009)
    22/40 – R$ 2.059,19 (26/02/2009)
    23/40 – R$ 2.084,32 (26/03/2009)
    24/40 – R$ 2.110,29 (20/04/2009)
    25/40 – R$ 2.120,81 (29/05/2009)
    05/06 – intermediária: R$ 4.830,76 (26/06/2009)
    26/40 – R$ 2.11,13 (27/07/2009)
    27/40 – R$ 2.237,58 (27/08/2009)
    28/40 – R$ 2.257,95 (venc. em 20/10, pago em 28/09/2009)
    29/40 – R$ 2.284,38 Olá, satisfação falar com vocês.
    Comprei um imóvel e fiz um financiamento direto com a construtora.
    Valor do imóvel: R$ 180.000,00
    Entrada quando da assinatura do contrato no valor de R$ 50.000,36 em 23/01/2007.
    Pagamento em 40 prestações mensais de R$ 1.499,99, 06 intermediárias de R$ 3.333,34 e mais 01 na entrega do imóvel no valor de R$ 50.000,00.
    OBS: Ficou estabelecido no contrato que os valores das parcelas vincendas seriam atualizadas com base no INCC. Que este índice teria efeito cumulativo sobre as parcelas vincendas e seria reajustado mês a mês, adotando-se com base o INCC correspondente a um mês anterior ao da assinatura do contrato, que repito foi em 23/01/2007.
    Também ficou estabelecido que após a entrega das chaves que aconteceu em 20/11/2007, haveria um acréscimo de 1% de juros mensais sobre as parcelas devidas (saldo devedor).
    Pois bem.
    O primeiro pagamento foi realizado em 20/02/2007 no valor de R$ 1.506,09. O demais pagamento são os seguintes:
    02/40 – R$ 1.509,55 (venc. e pagamento em 20/03/2007)
    03/40 – R$ 1.513,63, (20/04/2007)
    04/40 – R$ 1.520,59, (20/05/2007)
    05/40 – R$ 1.527,58, (20/06/2007)
    01/06 – intermediária: R$ 3.453,68 (20/07/2007)
    06/40 – R$ 1.566,60 (20/08/2007)
    07/40 – R$ 1.561,79 (20/09/2007)
    08/40 – R$ 1.565,10 (20/10/2007)
    09/40 – R$ 1.577,02 (20/11/2007)
    Pagamento das chaves – R$ 52.652,89
    10/40 – R$ 1.595,61 (20/12/2007)
    02/06 – intermediária: R$ 3.590,32 (20/01/2008)
    11/40 – R$ 1.645,03 (20/02/2008)
    12/40 – R$ 1.663,76 (20/03/2008)
    13/40 – R$ 1.688,02 (20/04/2008)
    14/40 – R$ 1.720,02 (20/05/2008)
    15/40 – R$ 1.756,58 (20/06/2008)
    OBS: nesta época, percebi que estava cometendo um erro. Estava esperando o vencimento, ou seja, todo dia 20 para pagar. Então, comecei a pagar de forma antecipada para obter desconto.
    03/06 – intermediária: R$ 3.983,38 (era para 20/07/2008, mas paguei em 01/07/2008)
    16/40 – R$ 1.845,58 (era para 20/08/2008, mas paguei em 30/07/2008)
    17/40 – R$ 1.874,08 (20/08/2008)
    18/40 – R$ 1.928,40 (30/09/2008)
    19/40 – R$ 1.960,75 (27/10/2008)
    20/40 – R$ 1.995,58 (27/11/2008)
    04/06 – intermediária> R$ 4.501,14 (29/12/2008)
    21/40 – R$ 2.032,90 (pago em 28/01/2009)
    22/40 – R$ 2.059,19 (26/02/2009)
    23/40 – R$ 2.084,32 (26/03/2009)
    24/40 – R$ 2.110,29 (20/04/2009)
    25/40 – R$ 2.120,81 (29/05/2009)
    05/06 – intermediária: R$ 4.830,76 (26/06/2009)
    26/40 – R$ 2.11,13 (27/07/2009)
    27/40 – R$ 2.237,58 (27/08/2009)
    28/40 – R$ 2.257,95 (28/09/2009)
    29/40 – R$ 2.284,38 (28/10/2009)
    30/10 – R$ 2.307,23 (26/11/2009)
    06/06 – intermediária: R$ 5.188,25 (23/12/2009)
    Conforme relação acima, coloquei todos pagamentos efetuados.
    Confesso que perdi o controle dos pagamentos, pois não sei se os índices foram corretamente aplicados em cada parcela.
    A complicação ficou maior ainda quando comecei a pagar de forma antecipada. Fiquei perdido e não sei se a construtora aplicou, mês a mês, o índice e juros que deveria aplicar.
    No momento, estou querendo quitar, ou seja, pagar as 10 últimas parcelas.
    Tentei fazer vários cálculos sem sucesso.
    Gostaria que se fosse possível, o amigo desse uma grande ajuda, já que não consigo saber se estou pagando de forma correta.
    Desde já agradeço pela atenção e pelo seu precioso tempo.

    Joaquim Nunes.

  • AVISO: O blog montou uma rede social para tirar as dúvidas dos leitores. Além disso estará promovendo chats para tirar dúvidas. Então se quiser tirar sua dúvida, se cadastre na nossa rede que será avisado dos chats: http://acertodecontas.ning.com/ Lá poderão também encontrar material sobre o assunto

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

agosto 2019
S T Q Q S S D
« mai    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).