"Financiamento imobiliário": o blog responde as dúvidas

ago 4, 2008 by     60 Comentários    Postado em: Financiamento Imobiliário

duvida

Durante minha viagem, recebi dezenas de e-mails sobre financiamento imobiliário, que não pude responder. Aos poucos vou colocando no blog.

A leitora Cristiani Souza enviou uma série de perguntas.

Boa tarde Pierre!

Peço por favor, que responda minha dúvida se puder, pois a compra deste imóvel, que me deixou tão feliz no momento da aquisição, tem ocasionado grandes discussões nestes últimos dias.

Em 31 de maio deste ano, compramos um apto aqui nas seguintes condições:

* R$125.105,00 é o valor correspondente a nota

* R$30.244,91 terei que pagar até 10/09/2010, data prevista para entrega das chaves

* R$94.860,09 para pagamento após as chaves ou financiamento bancário.

No contrato diz que as parcelas com vencimento até a data da entrega das obras serão reajustadas de acordo com a variação do INCC (COL.35 – FGV) e após esta serão reajustadas pelo índice IGP-M (FGV) na periodicidade e forma contratual.

Minhas dúvidas são:

1 – Está correto a construtora corrigir esta parcela de R$ 94.860,09 também pelo INCC e depois, se eu precisar financiar, corrigí-la pelo índice IGP-M ou financiamento bancário? Pode uma mesma parcela ser corrigida por 2 vezes com índices diferentes?

Cristiani, pelo que estou entendendo, a construtora não está utilizando os dois ao mesmo tempo, e sim o INCC até a entrega do imóvel, e depois o IGP-M. Está correto sim.

2 – A parcela acima citada está valendo hoje R$100.639,49. Se for legal ir corrigindo-a pelo INCC até a data do vencimento (20/09/2010), em quanto estará esta prestação calculando o valor pago até então? Faça uma previsão para mim se possível…

É impossível fazer uma previsão. Mesmo que utilizasse os dados passados, estes não seriam garantia de resultados corretos no futuro. E além do mais, há uma expectativa de INCC mais alto para os próximos meses do que nos mesmos períodos do ano anterior.

3 – Estou pretendendo pagar as prestações anuais que são de R$2.004,00 pagos em 25/12/2008 e R$2.497,00 pagos em 20/12/2009 para até o final de setembro/08. Você acha um bom negócio adiantar parcelas?

Sempre é bom pagar antecipado, mas as aplicações financeiras deverãor ender mais do que o INCC (apenas uma previsão). Logo, o recurso aplicado poderá render um montante de juros maior do que o reajuste pelo INCC.

4 – Se eu quiser pagar o saldo devedor após as chaves de uma só vez, as construtoras costumam dar descontos? Devo “chorar” um desconto de quanto em %?

Pode ser uma boa, mas isso vai depender da construtora. Quando você for realizar o financiamento imobiliário, ela vai receber do banco que você contratou o saldo devedor. Mas a construtora também terá algum custo com isso junto ao banco. Então eles poderão te oferecer algum desconto.

5 – Fiz um bom negócio?

Quase sempre é um bom negócio comprar um imóvel, mas isso depende das condições e da qualidade do mesmo.

Segue abaixo os valores que terei de pagar até a entrega das chaves e suas respectivas datas:

OBS: BOLETO BANCÁRIO EMITIDO PELA CONSTRUTORA (Klabin Segall – São Paulo)

* R$200,00 pagos no ato da compra – 31/05/2008

* R$225,30 pagos em 30/07/2008

* 05 parcelas de R$140,00 pagos no dia 20 de cada mês a começar em agosto/2008

* R$225,30 pagos em 30/08/2008

* R$2004,40 pagos em 25/12/2008 (pretendo adiantar o pagamento desta parcela
para até o final do mês de setembro/2008)

* 21 parcelas de R$700,00 pagos no dia 20 de cada mês a começar de janeiro/2009

*R$2.497,00 pagos em 20/12/2009 (pretendo adiantar o pagamento desta parcela
para até o final do mês de setembro/2008)

* R$9.429,00 pagos em 10/09/2010

* R$94.860,09 pagos em 20/09/2010

* R$263,91 pagos em 20/06/2011

Espero que estes dados o ajudem.

Abraços,
Cristiani

__________________________________
AVISO: O blog montou uma rede social para tirar as dúvidas dos leitores. Além disso estará promovendo chats para tirar dúvidas. Então se quiser tirar sua dúvida, se cadastre na nossa rede que será avisado dos chats: http://acertodecontas.ning.com/ Lá poderão também encontrar material sobre o assunto

60 Comentários + Add Comentário

  • Caro Pierre

    Você pode fazer uma simulação dos valores considerando o maior e o menor valor da série do INCC para os últimos 120 meses, e fornecer o intervalo. Os valores são:

    INCC – Total – Média Geral

    Menor = 0,0054% (é o segundo menor, pois o menor é negativo mas foi eventual)

    Maior = 2,8365% (em maio de 2003)

    Média simples (120 meses) = 0,7124%

  • Fernando
    Se eu utilizar este intervalo, daqui a alguns meses a diferença será brutal.

  • Eu sei, por isso mandei também a média.

  • Acessei hoje pela primeira vez o site, e gostei das dicas. Estou comprando um apt pelo regime de INCC até a data da entrega das chaves;e depois pretendo pagar o saldo devedor com financiamento da caixa economica, pois no meu entender depois das chaves os juros ficarão bem mais altos,já que será o INCC + 1%, minha duvida é, se o financiamento da caixa sai mais em conta; voces poderiam me tirar esta duvida ?

  • Boa tarde! Que bom que encontrei este site. Estou pagando uma dívida de 90.00 pela tabela Price, corrigida de juros (1%) + IGPM.
    Primeira pergunta: A construtora pode me cobrar IGPM para o pagamento antecipado ( ano:2011)? Segunda e última pergunta: Se eu pagar adiantado, qual é melhor: pagar as 6 últimas Parcelas do financiamento (de trás para frente) ou as 6 próximas parcelas ?
    Muito Obrigada, Cláudia

  • Leonardo, a CEF possui diversos tipos de financiamento.
    Dê preferência a financiamentos com prestações que reduzem ao longo do tempo.
    Provavelmente encontrará com taxas melhores do que essa. A taxa vai depender do momento em que o financiamento for efetivado.

    Claudia, se o pagamento é antecipado, não cabe correção pelo IGPM.
    E respondendo à segunda pergunta, as 6 últimas parcelas sairão menores, logo, com o mesmo montante disponível, você poderia pagar mais do que 6 parcelas.

    Abraço

    Pierre

  • Penso em adquirir um imóvel na planta. O mesmo será entregue apenas em dez/2010. As parcelas serão reajustadas pela vairação do Cub até a entrega. A partir daí a correção será feita através da variação do IGPM mais juros de 0,945%. Minha duvida é a seguinte: o preço do imóvel hoje seria de 240.000,00. em dez/2010 será de 300.000,00. Vale a pena este fianciamento? Existem previsões de variação do Cub e do IGPM?
    Obrigado

  • QUANDO É APLICADO O IGPM NA PRESTAÇÃO?
    NO FINAL DO ANO? OU MÊS A MÊS?

    OBRiGADO.

  • Eto
    Não existe previsão para o CUB, se fosse com os mesmos índices passados de INCC, o saldo devedor seria em torno de R$ 281 mil. Neste caso valeria a pena.
    Tome cuidado com as previsões de valor de imóvel. Elas são pouco confiáveis.

    Nestor
    É aplicado mês a mês.

    Abraço a todos

  • Gostaria de receber auxilio se possível, ou indicação de onde o conseguir, referente a:Correção de valores repassados pela CEF p/ a construtora durante as obras

    Então, é o seguinte, financiei uma casa em fase de construção com a CEF, estou recendo cobranças por parte da Construtora referente à correção dos repasses feitos pela CEF, repasses esses que são feitos de acordo c/ a evolução das obras, onde o calculo da correção é feito através do índice acumulado do INCC, percebi que essa correção acaba se tornando juros sobre juros, mesmo a Construtora negando veementemente. Minha dúvida é, sou obrigada a pagar essa “correção”? Essa cobrança feita dessa forma é legal? Tenho como me isentar dela?

    Exemplo:

    01º repasse R$ 11.000,00 x 1.92 ( INCC ) = R$ 214,00 ( correção )

    02º repasse R$ 14.000,00 x 1.92 x 1.46= R$ 471,00 ( correção )

    Detalhe, a Construtora, me acelerou o tempo todo para que eu enviasse a documentação o quanto antes para a CEF, segundo eles, quanto mais rápido o financiamento aprovado, melhor para mim, pois apartir do momento que eu assinasse com a CEF, não correria mais o INCC, e agora dizem que sou obrigada a pagar essa correção.

    Por favor, já recorri a diversos locais e pessoas e ninguém sabe me esclarecer.

    Assim como eu, diversa outras pessoas estão na mesma situação, e tendo o mesmo tratamento por parte da Construtora.

    Fico desde de já muito grata

  • Boa tarde Pierre,
    Usei meu fundo de garantia para adquirir um imóvel e o resto financiei, agora quero vender este imóvel e comprar outro, só que terei que fazer outro financiamento, preciso esperar algum tempo para fazer outro financiamento?

    Agradeço desde já tua resposta.

  • Gostaria de saber os coeficientes referentes ao índice INCC/FGV(col.35), apartir de Julho/07. Se possível demonstrar as correções para as seguintes prestações:

    R$ 2.700,00 Vencto. 15/07/07 até 15/09/08?
    R$ 800,00 Vencto. 15/07/07 até 15/09/08?

    Obrigado!

    Walmir.

  • Parabens, Dr. Pierre, pelo BLOG.

    Pelo que percebemos esta sendo muito útil a diversas pessoas.

    Walmir.

  • olá, mais duvidas p vcs???
    Estou comprando um imovel no valor de 215.000,00
    irei pagar uma parte do imovel a vista no valor de 2130.000,00 e 85.000,000 irei financiar atraves do banco real com uma taxa de 11%a.a na tabela sac .
    Bom o q vcs acham?? Será um bom negocio, devido a turbulencia q podera chegar ate o brasil qto aos jurus imobiliaris????
    Desde ja agradeço
    Fabricio

  • valor a vista 130.000,000

  • Ola !!

    Gostaria de estar tirando uma duvida: comprei um imovel na planta e no contrato esta especificado pagamento durante a construção de cub + 0,5%; isso é legal??

    Grato pelo esclarecimento e parabens pelo blog

    Marcio

  • Olá

    Entrei em um consórcio de imóvel no mês 12/2007, no mês 02/2008 fui contemplado através de lance (pouco mais de 50%) e agora recebi uma triste notíca em forma de boleto que minha 11º parcela sofreu um reajuste de aprox. 11% passou de R$ 820,88 para
    R$ 911,09.
    Fonte do índice de reajuste: INCC (coluna média) da revista da conjuntura econômica da FVG.

    Minha dúvida:

    o valor do bem subiu de R$ 108.295,46 para R$ 120.197,13 .
    Sendo assim todas despesas que recaem sobre a parcela como taxa de admnistração, seguro e fundo de reserva também estão sofrendo a mesma correção do imóvel.(como pude constatar no boleto).

    Tendo em vista que está em cláusula de contrato os seguintes dizeres:

    É vedada a alteração da taxa de administração para maior durante o prazo de vigência do grupo.

    A cobrança esta correta?

  • Olá, boa tarde..!!

    Eu comprei um apartamento na planta e gostaria de sua ajuda sobre a forma de cálculo da construtora.

    O valor do Apartamento é de R$94.600,00

    Sendo que, dei R$3000,00 para a assessoria e os outros R$1600,00 estão sendo divididos em 23 parcelas fixas sem juros.

    O saldo restante de R$90.000,00 estão sendo corrigidos pelo INCC, só que eu assinei o contrato dia 5 de setembro e existia uma cláusula dizendo que eu estaria pagando o INCC de dois meses anteriores a minha assinatura do contrato, e quando o banco me chamasse para o financiamento, eu iria pagar o INCC de dois atras da data que o banco me chamasse. Gostaria de saber se este cálculo de INCC esta correto, pegando dosi meses anteriores a assinatura do contrato e dois meses antes da data que o banco me chamasse para o financiamento?

    Obrigado.
    Danielo

  • Olá, boa tarde!

    Comprei um apartamento na planta e no contrato de promessa de compra e venda diz o seguinte:

    - Sinal de R$10.000,00
    - 20 prestações de R$1309,00 (sem reajuste de juros ou correção monetária)
    - Chaves de R$60.000,00 (sem reajuste de juros ou correção monetária)
    - Após as chaves saldo devedor de R$118.000,00 financiados direto com a construtora em 100 parcelas de R$1.898,00. Estas parcelas serão corrigidas pelo INPC.

    Já vou pagar a parcela única das chaves, porém utilizarei o FGTS + recursos próprios para quitar esta parcela e fazer o financiamento do restante do saldo devedor pelo SFH.

    Pergunto:
    1) Apesar de utilizar o fundo, o valor a ser pago nas chaves deverá ser de R$60.000,00, já que não incide juros ou correção, correto?
    2) Como não utilizarei o financiamento da construtora, o valor do financiamento pelo SFH continuará sendo R$118.000,00 ou a construtora colocará alguma ajuste (por exemplo, correção monetária) neste valor do saldo devedor ?

    Grato.
    Fabio.

  • oLA TENHO UM IMOVEL QUE FOI AVALIADO EM JUNHO DE 2008 120.000,00 E O BOX DELE 12.000,00, QUERO VENDE-LO E ME OFERECERAM ESTES VALORES, COM ATUALIZAÇÃO ATE HJ PELO IGPM, QUANTO ELES VAO ME PAGAR ENTAÕ.
    aTT fERNANDA

  • Caro Pierre,
    Primeiramente, quero lhe desefar Parabéns pelo blog, é muito bom poder contar com pessoas que nem você que está disposto a ajudar outras pessoas, Parbéns e Obrigado!!!

    Em agosto de 2007, adquiri um apartamento na planta da seguinte forma: o preço da transação foi de R$ 107,111,19, sendo: a) Entrada; b) 01 parcela de R$ 2.415,00 vencida em 08/12/2007; 01 parcela de R$ 3.465,00 vencida em 08/07/2008, 01 parcela de R$ 3.465,00 vencível em 08/12/2008 e 22 parcelas de R$ 331,80 sendo a primeira vencida em 08/09/2007e as demais no mesmo dia dos meses subsequentes, corrigidas mensalmente pelo INCC; c) parcela de conclusão de obras de R$ 3.750,60 vencível em 08/07/2009; d) Saldo Final de r$ 86.715,99 que deverão ser pagos a vista, com recursos próprios, financiamento bancário, FGTS ou pagamento parcelado com a construtora. Data de previsão da entrega é Outubro de 2009. Gostaria de uma orientação no sentido de qual seria a melhor forma para quitar o Saldo Final, se através de financiamento bancário? com a Construtora? ou Consórcio Imobiliário? na modalidade consórcio pesquisei com a empresa Embracom e com Caixa Economica Federal uma carta de crédito no valor de R$ 80.000,00, a Embracon me ofereceu uma proposta de parcelas iniciais de R$ 813,33 corrigias a cada 12 meses pelo INCC e a Caixa Economica me ofereu uma proposta de parcelas iniciais de R$ 851,04 corrigidas a cada 12 meses pelo INPC, esclareço que a Carta de Crédito foi no valor de R$ 80.000,00 com Prazo de 120 meses para quitar. E ai Caro Pierre, qual seria a melhor forma para eu poder quitar meu apartamento (d) Saldo Final) ????
    Desde já Agradeço,
    Atenciosamente,
    Alex Cesar

  • Prezado Pierre,

    Está se aproximando da entrega do imóvel por mim “comprado” e gostaria de saber qual o valor a ser financiado no banco. O valor do imóvel contratado foi de R$ 235.000,00 para ser pago da seguinte forma: foi pago um sinal de R$ 40.000,00 (18.000 na assinatura do contrato -20/02/2008- e 22.000 pagos em 06/03/2008). Do saldo devedor de 195.000,00 estão sendo pagos 9 parcelas de 4.445,00 (+INCC) vencendo-se a primeira em 25/03/2008 e a última em 25/11/2008 (estou pensando em pagar as 2 últimas em 25/10/2008). Resta a parecela intermediária de 154.995,000 a ser paga através de financiamento bancário. Todas as parcelas do saldo devedor foram/são atualizadas mensalmente pelo INCC até a entrega e após, pelo INCC + 1%. A previsão da entrega está para o início de novembro. Pergunto, incidindo apenas o INCC (saindo o financiamento junto com a entrega) sobre o saldo de 154.995,00 ; quanto fica esse valor corrigido e que devo financiar com o banco??! Quais são os meses que incidem INCC sobre esse saldo final? Saindo o financiamento só após a entrega, como calculo o juros de + 1%?

    Inteiramente agradecido,

    Paulo.

  • Caro Pierre :
    Uma dúvida me importuna : nos finaciamentos imobiliários da CEF realizados aqui em João Pessoa, o pretenso comprador (que pleitea o crédito imobiliário) é orientado para entrar no site da CEF e fazer as simulações do quanto e como obter o finaciamento objeto. Com esta informação do site, a orientação institucional é de que procure uma imobiliária ou corretor e escolha o imóvel que pretende adiquirir. Junte toda a documentação exigida para a formatação do processo CEF e dê entrada numa agência da instituição. Como um desse documentos é a opção de compra e venda do imóvel, eis a pergunta : como é que se exige um documento que gera direitos e obrigações derivadas, quando ainda existe a incerteza do crédito aprovado e do “quantum” ? Poderá a Caixa responder solidariamente por perdas e danos, nos casos em que o negócio não aconteceu por conta da incapacidade do comprador (ou vendedor) em atender aos requisitos exigidos para esses tipos de transações ? A análise do crédito não antecede à formalização da compra e venda ? E como fica o corretor de imóveis ante esta “zorra total” ?
    Abraços, de
    Ricardo Araújo.

  • Boa noite!
    Gostaria que alguem pudesse me ajudar! Tenho um imóvel financiado pelo Unibanco, gostaria de saber se posso quitar com uma carta de crédito(consorcio)? Isso é mais vantajoso? Obrigado!

  • Sou aposentado e em 1967 a entidade de aposentadoria completar reduziu em 50% o valor do benefício complementar de todos beneficiários, gerando demandas judiciais. Ao meio do caminho uns fizeram acordos cessando essas demandas. Outros não.
    Em 2003 a caixa de previdencia completar nos concedeu adiantamentos não onerosos para serem quitados ao final dessas demandas. No meu caso ainda continua.
    Agora referida entidade apresentou-me uma proposta para receber de volta esses valoresa ser pagos em 36 parcelas mensais atualizando-se por INPC + 6% ao ano pro-rata dia.
    Solicito de V.S. para me explicar quanto o valor de R$-9.000,00 será crescido de encargos no espaço de tempo de 36 meses sendo mensal sua amortização.

  • Este ano meu marido e eu compramos um apartamento, demos o sinal, e ficacamos devendo 75 mil reais, que conversado com o proprietário e a corretora, seriam 15 parcelas de 5 mil reais reajustada pelo cub, mas depois com calma, quando lemos o contrado abservamos que o 75 mil foi corrigido pelo cub. Estou pagando duas vezes? gostaria de uma explicação, está certo dessa forma?

  • Cometí um engano e peço desculpas no meu comentário anterior. O ano correto acima citado é 1997 ao invés de 1967.

  • Quero comprar um apto na planta valendo R$ 2380.000,00 (preço de a vista) com as seguintes condições de pagamento:
    1 – R$ 50.000,00 (sinal).
    2 – 80 X R$ 1.093,00 + INCC (pela construtora).
    4 – 6 X R$ 7.000,00 + INCC.
    5 – R$ 100.000,00 + INCC (chaves).
    Ocorre que a empresa quer me cobrar 1% sobre o valor nas chaves e em todas as parcelas, mesmo nas parcelas antes do prédio ficar pronto.
    Gostaria de saber se é contra alguma lei a empresa cobrar INCC+1% em parcelas antes do prédio ficar pronto e na parcela de entrega das chaves?

  • Olá. Estou muito em dúvida em relação ao meu financiamento. É o seguinte: comprei meu apartamento em julho do ano passado, o apartamento estava quase pronto e foi entregue em outubro. Tive q dar a entrada de uns 38mil até a entrega da chave. Dei a entrada e fiz o financiamento pela construtora e ja se passou um ano e não nos preocupamos em sair do financiamento da construtora. Agora recebi várias dicas para sair e procurar um financiamento bancário. Pela construtora tinha dividido em 60 meses, ja paguei uns 14 e a parcela que era de 1.000,00 no inicio ja está quase 1700 reais. É o seguinte: QUERO FAZER O FINANCIAMENTO BANCÁRIO DO VALOR QUE FALTA EM UNS 40 MESES NO MÁXIMO. GOSTARIA MUITO DE DICAS SOBRE QUAL BANCO SERIA MELHOR PARA MEU FINANCIAMENTO..MUITO OBRIGADA DESDE JA

  • Eu tenho uma dúvida. Acabei de pagar as prestações de meu apartamento e agora só sobrou a última parcela do saldo devedor (R$110.000,00). Eu tenho este valor para quitar o imóvel mas não me sinto seguro em fazer o pagamento para a construtora, pois temo que ela não repasse ao banco que é o financiador da obra. Minha preocupação faz sentido? Como devo proceder para quitar este valor para o banco e não para a construtora?

  • Boa tarde. Comprei um apto na planta, e a entrega está prevista para o mês que vem, dez/08. A obra está sendo financiada pelo Bradesco e quando fui buscar informações de como negociar as taxas do financiamento com a construtora, me informaram que há uma pessoa determinada que atua como facilitador entre o Bradesco e os compradores. Liguei para esta pessoa para verificar e ela disse que não há negociação, que eu deveria fazer uma simulação pelo site do Bradesco, e aquela seria a taxa do financiamento. Isso é correto?! Eu imaginava que poderia ir em qualquer agência do Bradesco para negociar. Me falaram também que se eu não fechar o financiamento com o Bradesco (que é o financiador da obra) e sim com qualquer outro banco, vou pagar uma “multa”. Isso é devido?! Muito obrigado desde já! Grande abraço, Anderson

  • Bom dia amigos…

    Estou planejando a aquisição de um novo imovel e verifiquei que nos últimos meses diversos bancos começaram a oferecer crédito imobiliário a juros mais convidativos (fixos de 12 a 15%aa).

    Meu primeiro imóvel foi adquirido via CUB em 2005 e fiquei bastante satisfeito com a variação das parcelas (em 3 anos variaram em torno de 20%).

    Porém este ano o CUB teve uma alta bastante considerável e gostaria de saber se com a “crise” que vem se formando na economia mundial existe alguma indicação de como negociar novos imóveis: Pelo CUB ou a opção pelos juros fixos.

    Abraço

  • Caro Pierre, obrigado pela atenção.
    Tenho uma proposta de compra de um imóvel através de consórcio, que é a seguinte:
    Crédito de R$ 160.000,00 = 3 X R$ 2.178,86 + 177 X R$ 1.112,19
    Crédito de R$ 170.000,00 = 3 X R$ 2.315,04 + 177 X R$ 1.181,71
    Crédito de R$ 180.000,00 = 3 X R$ 2.451,22 + 177 X R$ 1.251,22
    Crédito de R$ 190.000,00 = 3 X R$ 2.587,40 + 177 X R$ 1.320,73
    Crédito de R$ 200.000,00 = 3 X R$ 2.723,58 + 177 X R$ 1.390,24
    1% de taxa de administração antecipado no ato da venda mais 1% dividido nas 3 primeiras parcelas.
    Correção anual de acordo com o INCC. A proposta é legal?É um bom negócio?
    Existe alguma forma menos traumática e mais segura de adquirir um imóvel ?

  • comprei um apartamento na planta no valor de 58,000
    fiz da seguinte forma:
    entrada de 10,000
    14 x 325 corrigidos mensalmente pelo cub
    intermediaria de 1500 corrigida pelo cub
    fgts de 6000 no ato do contrato da caixa
    e saldo devedor caixa economica

    pergunto:
    os valores que são corrigidos no ato do contrato caixa são validos os corrigidos ou os que são figurados no contrato? ex: intermediaria de 1500 como esta no contrato, ele é corrigido e suponha que esse valor vá pra 1750 na hora de ver o saldo devedor caixa qual dos valores vou considerar?

  • Quero saber para o LOCADOR qual o melhor índice a ser utilizado, se é o IGP-M, IGP-DI, IPC ou IPCA?

  • Por favor me de uma luz nesse tunel escuro…estou comprando um imovel de 130mil,estou fazendo o financiamento de 50% pela caixa.o documentista informa que devo dar a entrada para o vendedor assim que sair uma carta da caixa informando que posso fazer a operação,mas o que garante que dando essa entrada nao posso ter problemas….
    fora que o vendedor quer colocar uma clausula no contrato dizendo que se caixa demorar mais de um mes para pagar devo arcar com uma multa mensal….o que acho incorreto.

  • Por favor, gostaria de esclarecer minhas dúvidas: Segundo contrato, estou comprando um apartamento que ficará pronto nov/2009. Estou pagando a entrada, mais umas prestações fixas até o momento das chaves. Sei que o valor a ser financiado é corrigido pelo incc ,mês a mês, em cima do montante que será financiado ao chegar nas chaves. Após isso, meu contrato diz que quando tiver o habite-se, será cobrado IGPM + 1% ao mês. Minha pergunta é: Depois do habite-se se eu conseguir resolver todo o finaciamento em menos de 1 mês, O IGPM cobrado será referente a taxa daquele mês anterior ( ou seja atualmente uns 0,35%) ou será referente a todo o ano que passou ( no caso pagaria o IGPM anual)? E esses 1%, será cobrado depois do reajuste do IGPM ou antes de calcular o IGPM? Por favor, me ajudem. estou para fechar negocio urgente. se puder esclarecam também por email. Obrigado.

  • Gostaria de tirar uma dúvida.
    Quero comprar um apartamento que hoje vale R$ 349.500,00, as prestações são de 33 meses de R$ 1.059,00 + anuais, porém tudo corrigido pelo INCC, gostaria de saber como eu aplico essa indíce no valor final do apartamento, quanto ele vai estar valendo quando eu pegar as chaves e tentar financiar pela Caixa Econômica ?
    Até que valor a Cx. Econômica financia ???
    Obrigada

  • Ola, Comprei um imovel na planta no valor de R$ 238000, paguei ate o momento aproximadamente R$ 168000. Nesse mes iniciaria o pagamento dos R$ 82000 restantes atraves de finaciamento junto a CEF. Todos os valores foram reajustados ate o momento pelo CUB. Porem, devido a problemas burocraticos, papeladas que estao sendo resolvidos pela incorporadora/construtora ainda nao esta disponivel a escritura de nenhum imovel do condominio de casas. Sendo assim nao posso iniciar o finaciamento pois a CEF exige escritura. Estamos entao fazendo um TERMO DE CONFISSÃO DE DÍVIDA REFERENTE AO SALDO DEVEDOR PARA FINS DE ENTREGA DE UNIDADE HABITACIONAL. Porem estao querendo cobrar reajuste atraves do IGPM + 1%, posso brigar para juros corrigidos pelo CUB, mesmo sendo entregue as chaves? Ou posso exigir que sejam aplicados juros equivalentes ao da CEF? O que seria melhor, visto que a culpa de nao conseguir o finaciamento foi da construtora e nao minha? atc

  • Olá…Estou realizando um consorcio imobiliário, no entanto, estou com muito receio de que esteja fazendo a coisa certa. É para compra de um apartamento novo, porém já foi entregue pela construtora e estou negociando diretamente com o proprietário. Irei financiar (Consórcio) 50% do valor do imovél, os outros 50% estarei pagando a vista. Sendo que estive fazendo uma pesquisa entre os bancos, e constatei que na CEF o indice de reajuste anual é através do INPC, já no Banco Bradesco é pelo INCC, já fiz várias pesquisas mas não consegui identificar qual seria a melhor opção. INCC ou INPC? Seria possível vocês responderem a minha dúvida? Obrigada!

  • Senhores tenho uma duvida ve se voces podem me ajudar. Pretendo comprar um apartamento na Planta, as parcelas serão corrigidas pelo INPC até a entrega das chaves, depois INPC + 1% a.M. em 60 parcelas. (Previsão de entrega dez/09)
    Sinal: R$18.500
    Contrato: R$ 74.000
    Saldo : R$277.500 em 60 parcelas sendo de R$ 3145,00 e + 10 Semestrais de R$8.880,00 (corrigidas da mesma foram) direto com a construtora.
    Como devo proceder este calculo das prestações e semestrais?
    Obrigado
    Fernando

  • Oi…pessoal…acho que esse é mais um blog que ficou no esquecimento… os autores ja nao respondem a um tempão…
    que pena. é um blog muito bom, e que poderia ajudar muitas pessoas.
    abraços

  • Estou adquirindo um imóvel no qual o valor total é de R$ 254.000,00. Tenho o valor para pagar a vista, sendo que a contrutara me dá 20 por cento de desconto, ou me parcela em uma entrada de 60.775,00 mais 59 x 3.275,00. Gostaria de saber qual a melhor forma de pagamento. O reajuste destas 59 parcelas serão com a variação do INCC. Este valor para pagamento a vista eu vou receber de um imóvel vendido, ele não esta aplicado em nenhum banco. Agradeço a atenção e aguardo resposta.

  • Caros,
    Estava negociando a compra de um apartamento na planta, porem, decidir adiar esta, pois o financimanto é pelo s
    Santander, tendo em vista a taxa de juros deste banco , perguntei ao corretor se era possivel a transferencia do financiamento para caixa economica federal. o mesmo disse que sim… mas so precisaria me preocupar na epoca do fechamento com o banco. decidi esperar e colher informacoes antes.
    pergunto: existe mesmo esta possibilidade? pois penso assim, se um banco ja esta financiando a obra da construtora, na hora de pegar a carteira de clientes com potencial de cumprir o compromisso do finaciamento com renda e tudo mais por que estes abririam mao tao facil?
    terei que pagar algo ao banco Santander pela mudanca?
    o que devo fazer? confio na informacao do corretor? posso comprar mesmo, que existe esta modalidde no mercado?

  • Boa tarde pierre, me tire uma dúvida por favor. Comprei um apartamento na planta em uma construtora em 01/04/2008 e tem um balão com vencimento em 05/04/2009 reajustado pelo INCC, portanto o acumulado para a correção do mesmo seria com o INCC do mês de abril/2008 à março/2009. Só que como ainda não saiu o INCC de março/2009, a construtora utilizou o acumulado no período março/2008 à fevereiro/2009. Gostaria de saber se está correto?
    Agradeço a atenção e aguardo resposta.
    Um abraço,
    Josafá.

  • Prezados
    É impossível responder todas as perguntas por aqui.
    Estamos montando chats semanais, para tirar dúvidas.
    O próximo é na terça-feira, dia 07 de abril, às 10 horas, no link:
    http://acertodecontas.blog.br/financiamento-imobiliario/amanh-tem-chat-sobre-financiamento-imobilirio/

    Abraço a todos

    Pierre Lucena

  • Dr. Pierre

    No ano de 2007 comprei um apto financiado pela caixa com meu ex-noivo, em março/08 nós terminamos e ele deixou de arcar com as obrigações dele em relação a prestação do imóvel desde então eu estou pagando sozinha.
    Já tentei fazer a transferência de parte ideal na caixa porem eles dizem que não pode pois ele está com problema de serasa.
    E hoje também estou com uma divida no banco que ele contraiu em meu nome e também deixou de pagar, gostaria de saber se existe uma luz no fundo do túnel para o caso e por onde começo. Hoje estou casada com outra pessoa e morando no apartamento.

    Tenho algumas duvidas, gostaria da sua ajuda:

    Existe a possibilidade de ele fazer uma documentação informando que deixou de arcar com as obrigações a partir de data xxx… ?

    Se eu falecer o meu marido tem direito pelo menos a minha parte ?

    Existe a possibilidade de eu entrar com um processo informando que ele deixou de arcar com as obrigações e exigir da caixa a transferência do contrato para o meu nome ?

    Se eu continuar pagando e vir a quitar o apartamento ele teria direito a 50% mesmo sem ter arcado com as responsabilidades.

    Por favor me ajuda ou indique quem possa me ajudar.

    Obrigada,

    • adriana boa noite.
      li seus questionametos e me vejo em situação similar. Vc obteve retorno do dr ?? qual sugestão ele te deu ? quais providências foram tomadas ? vc resolveu o assunto de qual maneira?
      retorne-me por favor, pois tbem tenho as mesmas dúvidas.

  • Boa noite!
    Comprei um imovel em 30/03/2009 com 22 parcelas de R$ 547,00 pela tabela INCC (col 35-FGV) e as chaves (única parcela ) de R$ 6,500,00, após pela IGP-M base anterior da assinatura do contrato. Porém no segundo mês das parcelas já me assustei com o aumento de R$547,00 para R$554,18, sendo que tenho duas anuais de R$ 4489,00 cada em dez/09 e dez/10. Agora vem a dúvida e a insonia juntas, a parcela das chaves e as anuais também sofrerão reajuste, e qual é a base ou índice dessa tabela, para me organizar a cada mês? Desde já agradeço pelo atenção e aguardo resposta!
    Parabéns pelo bolg!!!

  • Olá, estou estudando financiamentos, para que possa fazer uma escolha segura daqui a algum tempo, tenho algumas dúvidas (em relação ao sistema SAC):
    1-O valor das parcelas é definido uma vez por ano? ou cada mês é recalculado de acordo com o que foi amortizado da divida?
    2-Ao adiantar “parcelas” o dinheiro adiantado vai diretamente para amortização da dívida certo? Reduzindo dessa forma, os juros na próxima vez que as parcelas forem definidas? é isso?
    3-Normalmente, qual a regra que os bancos utilizam para valor mínimo para adiantamento de parcelas?

    Obrigado.

  • Acabei de comprar um imóvel.
    Gostaria de saber ,a média de aumento que as parcelas tem no decorrer de um ano?
    Sei que depende do INCC do mês,mas preciso me organizar financeiramente p/ que não tenha surpresas.
    Obrigada.

  • Qual o proposito de manter esse site online se nao estao respondendo mais as perguntas, melhor colocar uma pagina entao redirecionando para teu blog, do que o pessoal perder tempo escrevendo e nao tendo resposta alguma.

    Joao

  • ol’a..
    ADIQUIRI UM IMOVEL NA PLANTA NO VALOR DE 95 MIL REAIS…
    PAGUEI 18 MIL AT[E A ENTREGA DA CHAVE E AGORA PRECISO PAGAR UM SALDO DE 73 MIL EM 60 MESES ACRECIDO DE 1% AO MES E+ IGPM…GOSTARIA QUE ME AJUDASSE A CALCULAR O VALOR DE MINHA PRIMEIRA PRESTA;’AO…OBRIGADO

  • Olá,

    Eu assinei um contrato com o banco Itaú para adquirir um apartamento a uma taxa de juros de 11%aa. Acontece que alguns meses depois de eu já ter assinado o contrato, a caixa economica e o banco do brasil criaram um nova linha de crédito para servidores públicos chamada MPOG. Já tentei negociar com o Itaú para tentar baixar a taxa de juros, mas eles dizem que isso não é negociável. Eu queria transferir o financiamento para a Caixa Economica ou para o Banco do Brasil pra poder economizar em torno de R$ 5 mil ao ano.
    Isso é possível? Qual a melhor solução para o meu caso?

  • Boa tarde!

    Meu apartamento será entregue em dezembro e a construtora está me cobrando uma taxa de R$ 1.500,00 para liberação da documentação do imóvel necessária para que eu consiga um financiamento. Eles podem me cobrar para liberar estes documentos?

    A construtora também pediu um financiamento da obra e a taxa de liberação da hipoteca do apartamento é de R$ 1.000,00 sou eu ou a construtora que tenho que pagar esta taxa ao banco?

    Muito obrigada! Carol…

  • Estou querendo financiar um apartamento no valor de 90 mil, a entrada será de 30mil, gostaria de obter informações se o banco Santander tem as taxas de financiamento muito altas em relação a caixa economica?

  • Primeiramente parabenizo pela iniciativa e desejo sucesso a todos.
    Minha dúvida:
    Eu e minha esposa adquirimos um imóvel no ano de 1999 (contrato de gaveta) refinanciado pela CEF no ano de 1990, sem cobetura do FCVS, por ter sido o FCVS, extinto no ano de 1987 (o 1º financiamento ocorreu no período de 1981 a Jan 1990, com cobertura do FCVS e Sistema de amortização PRICE). Hoje pago uma prestação no valor de R$ 73,00, o que não amortiza nada e o saldo devedor esta em torno de 247 mil reais. Em contato com a CEF, fui orientado a solicitar uma avaliação de um engenheiro, pagando uma taxa de R$ 400,00 e após a avaliação iniciar as negociação, de que forma: avaliado o imóvel a CEF faria uma proposta e aceitaria uma contra proposta, onde o valor final poderia ser quitado ou finaciado.
    Solicito informação se devo aceitar a condição da CEF ou mover uma ação contra ela em virtude do alto valor do saldo devedor.
    Obs.: O valor do saldo devedor e muito maior que o valor do imóvel.
    Tenho informações que o Superior Tribunal de Justiça, no ano de 2002, determinou a aplicação do Bônus do Tesouro Nacioanl Fiscal (BTNF), como índice de correção do saldo devedor dos financiamnetos que estavam em vigor no início do Plano Color. Na época, o índice utilizado era o Índice de Preços ao Consumidor (IPC). Poderia se utilizado no meu caso?
    Desde de já agradeço.

  • Oi, preciso de ajuda! Comprei um imóvel na planta, onde me foi informado pelo corretor que o indice de correção das parcelas seria o INCC e que apartir da 28 parcela os valores destas seriam menores, isso porque eu pagaria 27 parcelas de R$-1.100 e 93 parcelas de R$-900,00, logo eu acreditei isso porque a parcela com valor inicial de R$-900,00 seria mesmo um valor menor ja que as duas estavam sendo reajustadas pelo mesmo indice. Porem quando eu comecei a pagar as parcelas com valor inicial de R$900,00, elas estavam bem mais altas que as parcelas com valor inicial de R$1.100,00. Isso porque a construtora cobra desde o inicio do contrato dois indices sobre essas 93 parcelas, sendo o da tabela price (12% a.a.) + IGPM. Vale apena ressaltar que o imóvel ainda não me foi entregue e esta atrazado a obra. eu me senti enganada ja que eu só comprei o imóvel por acreditar que eu iria pagar parcelas com valores mais baixos,
    diante de tudo que eu relatei a cima. Agora vem a pergunta. Pode a construtora cobrar 2 indices sobre essas parcelas desde o inicio do contrato, ja que eu não recebi o imóvel logo não fiz nenhum financiamento?

  • Por favor informe-me o índice do IGPS DO MÊS DE DEZEMBRO NO VALOR DE R$ 3.200,00.

  • __________________________________
    AVISO: O blog montou uma rede social para tirar as dúvidas dos leitores. Além disso estará promovendo chats para tirar dúvidas. Então se quiser tirar sua dúvida, se cadastre na nossa rede que será avisado dos chats: http://acertodecontas.ning.com/ Lá poderão também encontrar material sobre o assunto

Enquetes

Em relação às punições de corruptos...

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia


  • “O homem de bem é um cadáver mal informado. Não sabe que morreu.”
    Nelson Rodrigues.

ARQUIVO

agosto 2014
S T Q Q S S D
« set    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).