Preço de imóvel dispara no Pina

nov 30, 2012 by     61 Comentários    Postado em: Financiamento Imobiliário

Na rodada de pesquisas sobre preço de imóveis no mês de outubro, o destaque ficou para o aumento do preço do metro quadrado dos imóveis à venda no Bairro do Pina. A pesquisa é uma parceria do Instituto Maurício de Nassau e do NEFI/UFPE, e tem o objetivo de acompanhar o mercado imobiliário no Recife.

O preço médio do metro quadrado no Pina subiu pouco mais de R$ 1 mil em apenas 5 meses, sendo agora o mais valorizado da cidade. O metro quadrado dos imóveis apartamentos disponíveis está em R$ 5.827,87 (era R$ 4.796,56).

A subida do preço dos imóveis no Bairro do Pina coincide com a proximidade da inauguração do Shopping RioMar. Apesar deste aumento, é preciso dizer que apenas imóveis de luxo tem sido anunciados na região. E são poucos os imóveis à venda.

É como se os vendedores de imóveis já estivessem precificando a possível “melhoria na região”. Com o passar dos meses isso deve se equilibrar, com as vantagens e desvantagens da nova formatação do bairro sendo incorporadas.

O Pina apresenta hoje como grande vantagem a proximidade com o Centro da Cidade e com a praia. De certa forma o mercado imobiliário já entendeu isso e tem ofertado apenas imóveis com maior valor agregado.

Difícil é saber se o Poder Público vai atuar de maneira ordenada no urbanismo local, ou se vai deixar se transformar no mesmo caos que toma conta de Boa Viagem, onde imóveis comerciais estão sumindo para dar lugar a empreendimentos residenciais.

O segundo bairro mais valorizado foi o de Boa Viagem, seguido pela região de Parnamirim e Casa Forte.

O preço do metro quadrado se mantém estável, dentro da margem de erro. Atualmente está em R$ 4.599,22. Subiu apenas 1,2% nos últimos 5 meses.

A pesquisa foi realizada com 582 imóveis selecionados junto às imobiliárias, em diversos bairros do Recife. O preço considerado é o de anúncio do imóvel.

Aparentemente o mercado parece ter se estabilizado.

As conclusões sobre a pesquisa Nassau/UFPE de outubro são:

  1. Entre os imóveis ofertados atualmente, o preço médio do metro quadrado solicitado pelo vendedor está em média R$ 4.599,22
  2. O Bairro de Boa Viagem é atualmente o que mais dispõe de ofertas de apartamentos no Recife. Já o mais valorizado é o Pina.
  3. O preço do metro quadrado se mantém estável, dentro da margem de erro, desde abril. Era de R$ 4.662,81 em abril e caiu para R$ 4.540,75 em maio. Em outubro ficou em R$ 4.599,22. A variação está dentro da margem de erro (R$ 150,00 de margem de erro).
  4. As regiões com imóveis mais valorizados são: Pina, Boa Viagem/Setúbal,  Parnamirim/Casa Forte/Apipucos. Já as menos valorizadas são: Areias/Barro/Tejipió/Jardim São Paulo e Várzea/CDU/Iputinga.
  5. Imóveis menores são mais valorizados: os apartamentos com 1 quarto são os que possuem maior valor por metro quadrado (R$ 6.068,74/m2) e os apartamentos de 3 quartos são os que possuem o menor valor médio por metro quadrado (R$ 4.260,37/m2).
  6. Suítes valorizam apartamento: a primeira suíte agrega mais de R$ 600,00 ao preço do metro quadrado do imóvel.
  7. Não há diferença pela quantidade de apartamentos por andar: o metro quadrado não fica mais alto pelo fato de ter poucos ou muitos apartamentos por andar. Apenas os de 1 por andar possuem preço fora da média, mas isso pode ser resultado de imóveis com alto valor agregado (luxo).
  8. Apartamentos novos possuem metro quadrado mais valorizado: o preço do metro quadrado de apartamentos novos e na planta (por volta de R$ 5.297,85) é maior do que nos apartamento usados (R$ 4.265,52).
  9. Apartamento na Planta não representa vantagem de preço: o preço do metro quadrado do apartamento na planta está muito próximo ao apartamento novo.
  10. O andar do apartamento importa no preço do metro quadrado: quanto mais alto o apartamento maior o valor do metro quadrado. Apartamentos localizados entre o 1º e 3º andares tem preço médio de metro quadrado de R$ 4.208,49 enquanto os localizados entre o 10º e o 19º andares têm preço de metro quadrado estimado em R$ 5.140,56.
  11. Tipo de prédio também é importante: prédios com elevador e com serviços valorizam o metro quadrado do apartamento de forma significativa.

61 Comentários + Add Comentário

  • Parabéns, Pierre. Muito interessante.

    Se não me engano, você comentou certo post, que faria uma evolução dessas variáveis. Já tem esse resultado ao longo de um período?

    • Desde abril

      • Massa! depois divulga, se possível.

        Um dos achados que acho mais relevante e já havia percebido é:

        “Apartamento na Planta não representa vantagem de preço: o preço do metro quadrado do apartamento na planta está muito próximo ao apartamento novo.”

        Em muitos casos é melhor comprar um ap já pronto, semi-novo, pronto pra morar, com habite-se, pois se pode financiar ao invés de comprar na planta.

        Quem compra hoje querendo ganhar dinheiro com a valorização que ocorreu a partir de 2009 corre um grande risco!

        • Boa Viagem, onde imóveis comerciais estão sumindo para dar lugar a empreendimentos residenciais.

          Tá certo isso ??? Não é o contrário não ?

  • Só sendo louco para pagar esses valores numa cidade meia boca como Recife!

    • Então terás que pagar aluguel

  • Geralmente não gosto de comentar, pois comentários geram polêmicas de pessoas que nao sabem conviver em comunidade, não respeitam nem tem limites com o outro.

    Pierre, como sempre, você está de parabéns. Excelente pesquisa! Recentemente investi em um apto em Caruaru, seria interessante uma pesquisa por lá para sabermos como está o mercado imobiliario.

    Alexsandro:

    Comentário infeliz o seu, lástima.

    Abração Pierre
    Flávio

    • Me prove por A + B que eles valores são compatíveis com uma cidade como o Recife. Com esse valor de metro quadrado se mora em cidade que bota Hellcife no chinelo!

      • Mas não é o mercado que regula os preços, Alexsandro?

        • No caso de Recife, os trouxas mantêm o preço !

        • concordo com alexsandro. o recife não está lá essas coisas pra ter esses preços e nem a população tem esse dinheiro. todo mundo se endividando nos financiamentos, pra dizer que tem um apartamento próprio, que na verdade é do banco até que termine de pagá-lo em décadas. hoje a economia até que tá andando, mas se vira a moeda, como está acontecendo em outros países, aí já sabemos os resultados… melhor aprendermos com os erros dos outros, para não perdemos tempo em errar da mesma maneira e termos que recapacitar por nossas próprias más experiências. porém, acrescento que concordo que o aumento dos preços é sim uma regra da economia. o que não vejo claro é a capacidade monetária a longo prazo da população que está se enforcando com esses preços.

        • Todo mercado é feito de trouxas.

      • Alexsandro pode ser chato, mas é sensato.

        Recife é repositório de lixo da América do Sul, praticamente uma Angola piorada, infestada de trouxas que aspiram morar em Veneza e inundada se esperto que abocanham riquezas a partir dos trouxas!

        Recife deveria ser um distrito, no máximo… ou ser apagado dos anais da história juntamente com toda sua história!

        E o duro é aguentar tapados gritando “Ah é Pernambuco!!! Ah é Pernambuco!”

  • Muito interessante. Pierre, a pesquisa está disponível em algum lugar? Dei uma olhada rápida no google e só aparece links com a notícia.

    Abraços!

    • Eu vou colocar o PowerPoint dela. Estou so esperando o leia ja fazer os infograficos

      • talvez a iniciativa mereça um hotsite próprio !

        :P

  • É por isso que andam expulsando moradores do Pina, como num episódio recente. Alguem duvida do poder dos Mouras e Galvões da vida?

    • Pois é… Pessoas que moravam muitas vezes em habitações precárias mas que nunca receberam muita atenção do governo são movidas agora por causa dos interesses das grandes construtoras.

      Uma pena essa gradual “higienização” da nossa cidade… São os endinheirados concretizando metro quadrado por metro quadrado o sonho de morar numa Metrópole hermeticamente lacrada de toda a pobreza…

  • Logo, logo, Brasília Teimosa vai deixar de ser ZEIS e começar o processo de expulsão.

    • JOAO CARLOS PAES MENDONÇA JÁ CONSTRUIU 33% DO SEU EMPRESARIAL NUMA ZEIS?

      • Se associaçao de moradores votar a favor?

  • Pierre, você resumiu tudo quando falou (…) “O Pina apresenta hoje como grande vantagem a proximidade com o Centro da Cidade e com a praia. (…) Difícil é saber se o Poder Público vai atuar de maneira ordenada no urbanismo local, ou se vai deixar se transformar no mesmo caos que toma conta de Boa Viagem, onde imóveis comerciais estão sumindo para dar lugar a empreendimentos residenciais.(…).

    Passei por lá quando me atrevi a ir ao Rio Mar 15 dias atrás. Pelo jeito, Pierre, vai virar salseiro aquela área. Para sair dali é um verdadeiro labirinto. Vai virar um caos muito pior do que é HOJE as imediações do Shopping Recife.

    • Verdade, as saidas do RioMar conseguem ser piores que as do Recife. A tendencia é piorar, ali não tem vazão suficiente pra uma quantidade grande de veiculos.

      • Deixa abrir salão de beleza, self-service, banca de jogo do bicho ali naquelas ruas aí sim a bagaceira vai ser grande.

  • Uma coisa concordo, os imóveis comerciais estão sumindo de Recife.
    Na av boa viagem estão praticamente extintos, quando comparado a orlas de outras cidades do Nordeste existe uma grande quantidade de restaurantes e bares, contribuindo para o turismo.

    A prefeitura tem que começar a pensar nos imóveis comerciais, criando novos centros e áreas comerciais, para contribuir na criação de empregos, hoje os microempresários estão trabalhando para pagar o aluguel que em muitas vezes chega a metade do faturamento de uma empresa, devido a pequena oferta e a concorrência voraz das igrejas evangélicas.

    • É só descer do prédio e ir pro “xopim”!

    • Ta danado !!!

      Tem Igreja agora na beira mar ?

      • Se você não percebeu dividi o texto em duas partes av. beira mar e depois pontos comerciais em geral!
        se precisar eu posso desenhar para você entender!

    • Concordo com vc Brunno!
      A nossa beira mar praticamente não é aproveitada em termos turisticos.

    • Certo Bruno, a prefeitura tem que criar estes ambientes com planejamento da iniciativa privada, que gera emprego e impostos!

  • Estive no Riomar e adjacências e embora preferisse outro tipo de empreendimentos, notei que a região melhorou e o shopping ficou bonito, vagas maiores do que o Shopping Recife, iluminação natural, etc.

    E um terraço com vista para a Boa Vista e Pina.

    Pierre, estás convidado para um café!

    Contei 3 no local e existe um Delta.

    E o Outback apresenta preços bem abaixo dos praticados no Shopping Leblon.

    Uma pena que o JCPM continue inimigo de jardins.
    Na opinião dele, desviam a atenção do empreendiemnto.
    Já deveria ter mudado de opinião e saber que pode ser ao contrário

    • Francamente … estive lá dias atrás e nao vi nada de mirabolante.

      Lojas fechadas, acesso com bota fora de obra, iluminação do estacionamento (edificio garagem) péssima, muitas paredes com falhas de acabamento, enfim uma inauguração forçada.

      Talvez daqui uns 6 meses apareço por lá.

      Precisando de ir a um shopping, fico com o velho Shopping Recife.

      http://www.youtube.com/watch?v=5rkaLAqr_rU

      • Não afirmei que era mirabolante mas que,em alguns pontos, é nitidamente superior ao shopping Recife. As paredes externas são revestidas em cerâmica, o piso em granito,etc. Não está totalmente concluído mas usar uma situação de finalização de uma obra como se fosse algo permanente, não é o melhor julgamento.

        Posso ter uma ou outra preferência mas não trato disso como os fanáticos torcedores de futebol e nem tomo as eventuais divergências como sendo pessoais.

  • Em tempo: o mercado imobiliário continua meio parado.

    Apt de 90m2 próximo ao shopping Recife cotado abaixo da média exibida na reportagem (340 mil) e há 6 meses permanece encalhado, embora em boas condições e o prédio possuir salão de festas e piscina.

    A coisa está longe de estar bela

  • Uma crise no setor imobiliário fazendo com que os preços baixem é tudo que precisamos!

    Isso se você joga no time dos que tão guardando grana e odiosas da especulação imobiliária.

    • Concordo

  • Concordo com Alexsandro…. demasiado caro para uma cidade meia boca !!!
    Os valores devem surgir pelo que os recifenses acham que é a cidade e não pelo que verdadeiramente é.

    • Oferta e demanda.

    • Oferta e demanda (2)

    • Ô, forasteiro, tá certo que Recife não é o melhor dos mundos, mas nos diga então a cidade que seria a sua menina dos olhos, longe de ser “meia boca”.

      No mínimo deve ser um Curitibano.

      • eu sou de recife e acho a cidade “meia boca”. tem q ser forasteiro pra achar isso? basta ver a cidade como está… e claro, conhecer algo mais que recife.

        • Recife tá uma cidade meia boca mesmo… sou Recifense que enxergo uma cidade sem planejamento, pessoas capacitadas para administrar a cidade e o povo, bem o povo, o povinho deixa pra lá….

  • Pierre,

    Tempos atrás assisti uma palestra sua onde você através de indicadores demonstrou que em alguns casos chega a ser vantajoso morar em imóvel locado.

    Salvo engano você é adepto disto, um locatário convicto e até foi coerente afirmando que uma vez comprado um imóvel os vizinhos serão aqueles por muuuuuitos anos (rs), sejam eles sociáveis ou almas sebosas. No locado, se a pessoa ver que a localidade já não é tão boa assim (transito infernal, bueiro estourado, um prédio mais alto construido na frente da varanda, etc), basta mudar para outro.

    Teria como você publicar uma demonstração (simulada) com estes números. Ex.: O perfil de um interessado por um imóvel em Boa Viagem, com 2 quartos. ?

    • isso se chama consultoria particular gratuita.

  • Já publiquei alguns textos falando sobre o meu prédio.

    Comprei por R$ 136.000,00 em abril de 2008 na planta, hoje ele está na faixa de R$ 400.000,00 baseado no metro quadrado da área. Foi um bom investimento? Foi. Não sei se depois daquele período eu teria comprado outro.

    Mas encontro uma série de questões. O prédio foi entregue sem habite-se, prática que está se tornando comum em Recife, dada a desorganização das construtoras e a burocracia da prefeitura, após quatorze meses de atraso.

    Sem o habite-se ninguém pode financiar na Caixa, utilizar FGTS, etc. Ainda bem que não é o meu caso.

    Porém, ninguém consegue vender pelo valor de mercado porque se o cara tem R$ 400.000,00 ele vai preferir pagar num prédio que esteja completamente legalizado.

    Muitos proprietários tentaram vender e a melhor proposta foi R$ 250.000,00.

    Creio que mesmo com a legalização do prédio, a não ser que mude drasticamente, o sujeito venderá por no máximo esse valor de R$ 400.000,00. Não creio em um valor mais alto, mesmo com a conclusão da Via Mangue. Talvez chegue nos R$ 500.000,00, mas isso é para 2014.

    • Edmar, se importa em dizer em qual bairro e qual foi a construtora do seu edificio?

      • Boa Viagem. Aparatto.

        • A não ser que você o tenha adquirido para moradia sua com seus familiares, resta apenas a se mobilizar para acompanhar a saida deste habite-se.

          Concordo plenamente quando você afirma esta questão da compra por um interessado em um apartamento o qual espera que ele esteja 100% legalizado.

          O Edificio Rita de Cassia, na Dom Bosco, tem uns 40 anos. Fica em frente ao Salesiano. O apartamento tem uns 150 m2, 3 quartos, uma varanda enorme, cozinha ampla, dependencia de serviço e de empregada completa. Já vi 2 apartamentos lá a venda. Um quase todo reformado (faltando apenas a cozinha e área de serviço, que o cara começou a quebrar e não terminou) me deixou tentado. O dono queria 400.000 mil. O preço vale. Porém só de papelada de cartório (estava um engancho danado) iria gastar mais uns R$ 20.000, fora o tempo de ir ao cartorio e os tramites. Desanimei e deixei de lado.

          Esta Aparatto nunca escutei falar. E olha que morei por quase 20 anos em Boa Viagem (Navegantes, Bruno Veloso e Antonio Falcão). Você falando desta construtora me lembrou uma oferta “pechincha” que me fizeram de um apartamento que jamais havia sido ocupado, ali pela Rua da Harmonia, por uns 350 mil, e ainda com financiamento pela Caixa. Pesquisando descobri que haviam outros e que aquele predio tinha sido concluido pelos proprietarios, pois a construtora quebrou no meio da obra, deixando todos na mão.

          Apartamento sem documento (cartorio), problemas de habite-se, na visão de quem compra, é problema.

  • meu amigo, demorei a voltar a Recife, mas até que não estou achando das piores. é bem verdade que moro a 1,5 km do meu trabalho, mas estive recentemente em Salvador a trabalho e devo dizer que no segundo dia já estava com saudades de Recife. ali sim está deteriorada, caos total, trânsito muito pior que o de Recife e a sensação de insegurança também, infelizmente.

    se ao falarmos de “Pina” estamos nos referindo àquela zona perto do Rio Mar, realmente, só sendo louco para pagar esse valor em um imóvel residencial. os acessos são horríveis, confusos, estreitos e numa zona estranha. se a prefeitura não reestruturar ali, Deus sabe como, o negócio vai desandar.

    • Pois é, Sebá.

      A prefeitura mal tem cuidado do que já tem que cuidar (saneamento, transporte, saúde, educação), o que dirá do entorno de um shopping recém inaugurado.

      Em relação a Salvador, o trânsito ali está cada vez mais absurdo e olha que lá tem vias entregues a população há mais de 30 anos, como a Paralela, que já está em colapso.

      Uma pessoa demorar 2 horas e meia de Lauro de Freitas ao Pirajá de ônibus é o fim da picada.

  • É natural que seja assim. Essa é a “lei” natural do mercado. E vale para tudo: apartamentos, mansões, carros, jóias, roupas…

    Enquanto houver gente que pague, vai ter esperto pra explorar. Eu conheço vários malandros que vivem de especulação pura. Tem gente que compra apartamento e não vende, fica só “testando”, inflando preços pra ver até onde a coisa vai.

    Esses especuladores vivem disso mesmo, testando até o limite pra ver quem dá mais. Se não fosse a esperteza e a exploração (e a ingenuidade, ignorância e desconhecimento de muitos), o que seria da atividade especulatória?

  • A prefeituras estão rindo a toa com a arrecadaçao de Iptu e Itbi! E os construtores estão com um serio problema, contratar um bom contador!

  • Se precisa urgente de combater, os cartórios de registros de imóveis, mais cartórios!

  • Uma certa parcela da população, talvez até pequena, vive um grande dilema: querem morar em seu próprio lugar, querem casar, enfim, querem ter seu canto. Se partirem para o aluguel perceberão que a coisa tá ficando preta. Aluguéis que eram 1mil reais partiram para 1.600 (caso que conheço) e ainda tem condomínio de 300. Aí, muitas vezes decidem, sem planejamento algum comprar um imóvel com preços mirabolantes.

    Parece até que não pesquisam. Eis um exemplo:

    1) Apartamento vendido no IPSEP, prédio de aproximadamente 8 andares, 69m2, 350 mil !!
    2) Conheço um no rosarinho, padrão PE Construtora, mesmas dimensões e o dono pedindo 360 mil.

    Não digo que o valor que eles valham sejam esses, mas percebesse alguma coisa discrepante.

    Quem realmente tiver a necessidade de comprar minha sugestão é: procure bastante. Sempre haverá alguém querendo vender. Procure em TODOS os bairros, até Àqueles que vc acha q é caro demais. Muitas vezes, você encontrar algo pelo mesmo preço de um imóvel de um bairro ou local inferior.

    Eu comprei meu primeiro há 1 ano e meio e comprei no limite. Eu faria de tudo para não comprar um imóvel no Recife hoje em dia. Não dá pra passar a vida endividado devido à especulação.

    Acredito que em no 3 anos a oferta vai bombar e os preços cairem!

  • Isso não acontece só em Recife, o Brasil inteiro está tendo um aumento significativo no valor dos imóveis. Ainda não sei se é por ganância ou se os preços estavam defasados, mas acho que deve ser pelo 1º motivo.

  • Pierre, é possível termos acesso aos dados dessa pesquisa? Estamos fazendo avaliação de imóveis em diversos bairros, inclusive com pesquisas de imóveis para utilizarmos na equação de regressão.

  • Café, sorveteria, livraria, banca de jornal, bar, restaurante, cinema, calçada, jardim, praça, arborização…tudo isso são equipamentos que melhoram a qualidade do espaço urbano. É preciso pressão da sociedade para os gestores municipais abrirem os olhos para isso. O espaço urbano com seus equipamentos adequados influem decididamente no bem-estar dos cidadãos residentes naquela localidade. O poder público precisa participar mais ativamente para que o espaço urbano desejado aconteça, inclusive com incentivo fiscais, financiamento público.
    A lei dos 12 bairros salvou a zona norte. Foi feita em tempo hábil, quando a especulação imobiliária ainda não tinha devorado tudo, resultando numa quantidade enorme de residências ainda existente e que estão se tornando equipamentos úteis para população.
    Boa Viagem paga o preço por ter a lei que estabelece novos parâmetros de construção na área, aprovada em pleno crescimento econômico. Ou seja, as construtoras fizeram projetos para tudo que é buraco pelas normas anteriores. E os projetos são desumanos, reflexo da nossa violência. Contemplam verdadeiras muralhas, isolando a todos e aumentando a sensação de insegurança. Precisamos de um novo olhar, antes que seja muito tarde.

  • O engraçado são as construtoras e corretoras, que mudam até o nome dos bairros para valorizarem os imóveis. Como por exemplo Casa Amarela, que hoje chamam de Parnamirim e Casa Forte, no intuito de valorizar o empreendimento, pois segundo eles mesmos, Casa Amarela é “lugar de pobre”, haeheah.

  • Pierre,

    O melhor lugar para morar é o centro do Recife, onde tudo fica perto!!!!Já estou me mudando para lá…

  • Pierre,
    O melhor lugar para morar é o Centro do Recife, onde tudo fica perto!!!!Já estou me mudando para lá…

  • Uma casa tem valor por M2 diferente deste Pierre?

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« mai    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).