Palmas para o legislativo hondurenho!

jan 14, 2010 by     41 Comentários    Postado em: Economia

Goriletti: pelo visto, alguém se deu "bem" com o golpe Charge: Latuff

Nunca tinha ouvido falar de um político que se tornou “deputado vitalício”. Hoje, deixo minha ignorância de lado, e digo que já sei o nome de um desses: Roberto Micheletti – presidente golpista das Honduras.

Como um “deputado”, cargo que depende do voto popular, pode ser vitalício? Na República das Honduras, isso pode.

O Congresso hondurenho declarou, na noite de ontem, Micheletti como deputado vitalício do Congresso Nacional. O presidente golpista foi condecorado com a Gran Cruz Extraordinaria de Placa de Oro. As homenagens foram motivadas pela sua “reconhecida trajetória política no Congresso Nacional” e, ainda, por “manter vigilância à Constituição da República”.

Desconfio que a “vigilância à Constituição” por parte de Micheletti é algo histórico. Possivelmente remonta a quando tentou alterar a Constituição do país em 1985, na ocasião em que convocou uma Assembleia Nacional Constituinte, com o objetivo de prorrogar o mandato do presidente da época, Roberto Suazo Córdoba.

Agora sim, pode-se dizer com toda certeza que Micheletti, digo, Honduras conseguiu sua tão sonhada “estabilidade política”…

Leia mais sobre o golpe nas Honduras clicando nos posts abaixo.

1 – “Militares tomaram o poder nas Honduras”

http://acertodecontas.blog.br/internacional/militares-tomaram-o-poder-nas-honduras/

2 – “Honduras corta luz, água e telefone da embaixada brasileira”

http://acertodecontas.blog.br/internacional/honduras-corta-luz-e-agua-da-embaixada-brasileira/

3 – “Zelaya foi deposto porque desagradou a elite”

http://acertodecontas.blog.br/internacional/zelaya-foi-deposto-porque-desagradou-a-elite-hondurenha/

4 – “Golpistas fecham a rádio Globo e tv ‘36′, e pressionam o Brasil”

http://acertodecontas.blog.br/internacional/golpistas-tiram-radio-e-tv-oposicionista-do-ar/

5 – “CIDH condena estado de sítio imposto pelos golpistas. Blogueiros relatam caso de tortura”

http://acertodecontas.blog.br/internacional/cidh-condena-estado-de-sitio-imposto-pelos-golpistas-blogueiros-relatam-caso-de-tortura/

6 – “Para os juristas de botequim”

http://acertodecontas.blog.br/internacional/para-os-juristas-de-botequim/

7 – “Micheletti diz que segue à risca os Direitos Humanos, mas jornalista denuncia tortura”

http://acertodecontas.blog.br/internacional/micheletti-diz-que-segue-a-risca-os-direitos-humanos-mas-ontem-golpistas-torturaram-jornalista/

8 – “À homogênea mídia”

http://acertodecontas.blog.br/internacional/a-admiravel-homogeneidade/

9 – “Romeu Vásquez Velásquez: de integrante da “Quadrilha dos 13″ à Chefe das Forças Armadas de Honduras”

http://acertodecontas.blog.br/internacional/romeu-velasquez-de-integrante-da-quadrilha-dos-13-a-chefe-das-forcas-armadas-de-honduras/

Charge: Carlos Latuff

41 Comentários + Add Comentário

  • Se a moda pega, poderiamos começar por nossa Câmara de Vereadores.

    Em Recife, o Vereador Vitalicio seria Liberato Costa Junior

    Já no Congresso, que tal um Joaquim Francisco?

    E por aí vai …

  • Raboni, óbvio que essa cargo vitalício é um absurdo. Só espero que esse post não tenha a intenção de justificar a tentativa de golpe do Zelaya.

    • Alexsandro.

      Ainda bem que você mesmo que fez a associação. Como é mesmo om nome do golpista?

      • Para mim os 2 são golpistas. Mas a dor de cotovelo se deve a que ?

        • Acho que é porque “a revolução” foi feita pelo Micheletti. Fosse o Zelaya a fazer a “revolução” tava tudo certo.

          Obs : “revolução” = golpe

        • O problema é que ZElaya não fez né? É isso que te incomoda? Pode espernear, mas quem deu o golpe foi Michelletti, foram militares, assim como no Brasil.

          Sei que a realidade é difícil de ser encarada, mas terás que aceitá-la: Zelaya foi eleito, Lula foi eleito, Evo MOrales foi eleito, Chavez foi eleito. Contra fatos, não há argumentos, só ideologia.

        • Minha cara, não estou incomodado com quem fez a “revolução”. O problema é a própria “revolução”. Não importa se do Zelaya do Micheletti. Será que é difícil entender ?

        • O problema não é quem fez a “revolução” mas a própria “revolução”. Quem se dói e vc, que está com dor de cotovelo pelo golpe do micheletti. Se fosse Zelaya tava tudo beleza!

    • Assino embaixo, Alexsandro.

      Os gorilas hondurenhos estão criando razão para o gorila Zelaya.

      É mais ou menos o que ocorreu no Brasil: o mensalão do PT é explicado pelo mensalão de Brasília, já que aquele era negado pelo PT até Arruda e sua gangue serem flagrados.

      Mas confesso que sou – ou somos – minoria num dos blogs mais importantes de política….

  • Como fica a oposição representada por Raul Jungman e a mídia depois desta noticia.

  • Oxe, no Brasil isso já acontece há tempos, o q dizer dos deputados que estão 10 anos do poder sem fazer nada.

    • De fato, eu acho que eles estão imitando a gente. Deve ser efeito do protagonismo da embaixada brasileira por lá.

      • Amanda,

        Infeliz comentário sobre um comentário ainda mais infeliz. Nossos deputados são reeleitos continuamente, não assumiram cargos vitalícios. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.

        Além disso, desde quando políticos e militares golpistas de Hunduras precisam da influência da nossa diplomacia se eles têm uma influência ainda mais poderosa, que é a estadunidense?

        • De fato, eu acho que eles estão imitando a gente. Deve ser efeito do protagonismo da embaixada brasileira por lá. (2)

        • Vá em um interiorzinho desses aí e vc vai ver como “o povo” escolhe os “representantes” de forma “consciente” e segundo o “ideal democrático” . Em cidades onde a prefeitura é a principal empregadora, só há duas opções “democrática” para seu povo : Ou vota no candidato do prefeito ou toda sua família está no olho da rua. Ou achas que Lula se aliou a coroneis como os Sarneys e os Colloridos de graça ?

        • Alex, deixa o povo sonhar.

        • Acho que as discussões nos textos da Amanda não tem feito muito bem à cabecinha da menina. Levantou a bandeira da emancipação feminina no texto da china, pra fora da cozinha, e agora vem ecoar os delírios masculinos. ********************

          Nota: comentário editado pela equipe do blog.

        • Ei, Lucas, vai com calma…

      • Alexsandro e Amanda,

        Não sei vocês, mas eu vivi num país com ditadura, e sei muito bem qual a diferença entre a democracia – ainda que capenga – e a ditadura. Portanto, não tenho medo de sonhar que nossa democracia pode avançar. Agora, se Amanda prefere sonhar com a teconologia, também é um direito dela. Já Alexsandro, não sei com que sonha, se é que o faz. Só uma dica: se quiserem saber mais sobre democracia e ditadura, vocês terão que ler mais do que jornais e blogs.

        • Perfeito Arthemísia. Peço perdão por ter exagerado no comentário anterior dirigido a Amanda. Mas sinceramente nunca tinha visto tanto delírio em tão poucas linhas. Algumas pessoas precisam realmente ler coisas que não sejam blogs, revistas e jornais. Que tal uns livrinhos de história da América Latina? Dói um pouco mas faz bem.

        • Exatamente por não querer uma nova ditadura discordo de vc. Vc acha que precisamos engolir uma ditadura “popular” já que fomos obrigados a engolir uma ditadura militar no passado. Não é por aí.

        • Lucas,

          Só agora eu vi aquele seu comentário idiota, típico de um machistinha de quinta, não vale nem a pena responder, pois certamente nenhuma das suas cabeças têm cérebro.

        • Arhtemísia,

          Não sei como você consegue tirar tantas conclusões do fato de eu ter dito que o congresso hondurenho está nos imitando.

          Você me perguntou o que eu penso do golpe de Honduras? Não. Fiz um comentário sobre um ponto muito específico do embrólio hondurenho, o cargo vitalício de senador para um imbecil de fardas.

          Eu não sou favorável ao golpe de honduras, se te importa saber.

  • Vamos ver o que o PIG fala do “governo de fato” de Honduras…

  • pois é e qts na época apoiaram o golpe

  • Ja temos o nosso politico “vitalicio”: Jose Sarney.

  • Depois que um indíviduo comprou a aprovação de uma emenda de reeleição para si mesmo, eu não duvido de mais nada nesse e n’outros países…

    • E depois que o outro também usou do benefício comprado pelo antecessor não duvido mais de nada, nem aqui, nem na China.

      • Alex, ficar relembrando essas coisas para quê? Faz de conta que nunca disse ser contra a reeleição.

        • Faz de conta que Lula nunca disse ser contra a reeleição.

        • Amanda, mas no Brasil vira e mexe se fala de cargo vitalicio de Senador para Ex-Presidentes da Republica.
          Teriamos além dos “feras” Sarney e Collor, o Itamar Franco e FHC.

  • Bem, não é uma coisa totalmente estranha. Pinochet também exigiu um cargo de senador vitalício para entregar o poder a um civil.
    Ao meu ver isso poderá ser até um sinal positivo para uma solução negociada da crise hondurenha.
    O cargo pode deputado vitalício pode ser uma espécie de garantia de anistia. O deputado tem imunidade, logo, não pode ser preso ou processado a torta e a direita.
    A primeira vista parece que o Micheletti quer entregar o poder sem ser processado pelo golpe.
    Mesmo o governo americano tendo sido favorável aos golpistas, não foi uma posição firme, incondicional, loge disso, foi acanhada e vacilante. O Micheletti, na verdade, ficou jogado a própria sorte, principalmente após a eleição e após o presidente eleito e o judiciário afirmarem que os militares envolvidos no golpe seriam processados e presos.
    Nesse quadro explica-se sua preocupação.
    Eu, no lugar do governo brasileiro, apoiaria a manobra já que não é possível derrubar o Micheletti, pois Zelya não tem o apoio popular suficiente para voltar na marra.
    Seria uma solução para o impasse.

  • Francamente, parlamentar vitalicio soa mesmo um absurdo para um regime democratico. Mas, por incrivel que pareça, nao é algo tao distante ou coisa de republiqueta de bananas. Ja citaram o caso do Chile, no qual Pinochet era senador vitalicio, mas da pra citar o caso da Italia. Na velha bota tambem há previsao constitucional de senadores vitalicios. E pasmem, nem so de Berlusconis da vida vivem esses vitaliciados. Um grande nome, como Bobbio, ja foi senador vitalicio.

  • Mais uma da chamada “democracia” a que nos estamos acostumados. Ao invés de ficarmos indignados com o caso de Honduras ou de tentar achar precedentes no Brasil, devíamos rever a nossa concepção de democracia. Tentar, pelo menos na nossa pequena esfera de poder, mudar algo. Falamos “Sarney isso, Sarney aquilo”, mas vivemos da mesma forma que ele, usando de influencia para furar aquela fila do banco, ou aquela espera do posto de saúde, ou empregando aquele “jeitinho brasileiro” para tudo. No fim somos tão hipócritas quanto os políticos hondurenhos ou os nossos mesmos, que nada mais são que nossos representantes e, portanto, o reflexo da nossa sociedade.
    Primeiro foi à condescendência com o golpe, uns por Zelaya e outros por Micheletti. Para mim, quando uma democracia passa por momentos de uso de força militar ou deposição dos representantes eleitos é porque ela já perdeu o foco e qualquer explicação é mera vontade de achar uma razão para mentir. Como sempre digo: quanto mais motivo se dá para uma situação, maior é a mentira, pois se tenta achar uma que o ouvinte concorde. Foi golpe e pronto. Golpe de Micheletti, ou antes, de Zelaya, pouco importa, algo foi feito de forma indevida, mesmo que seja legal ou não. Um desvio no caminho da democracia de um país é um mau quase irreparável. Vide o Haiti, que quando tentava se erguer teve o presidente deposto (ou ele renunciou?) e o que isso causou a este já fudido país.
    PS: dizer que: Manoel “Oxe, no Brasil isso já acontece há tempos, o q dizer dos deputados que estão 10 anos do poder sem fazer nada.” Foi horrível… Infeliz é pouco…

    • Artur, homem, se acalme!

      “Ao invés de ficarmos indignados com o caso de Honduras ou de tentar achar precedentes no Brasil, devíamos rever a nossa concepção de democracia. Tentar, pelo menos na nossa pequena esfera de poder, mudar algo.”

      Mas a crítica aos golpes hondurenhos e aos sarneys da vida já é um primeiro passo. Imagine se um post desses não despertasse nenhum tipo de comentário! Seria a anestesia geral! As pessoas precisam verbalizar sua indignação, já é um primeiro passo. Mais tarde, na fila do banco, a gente começa a se lembrar do que verbalizou por essas bandas e pensa duas vezes antes de furar a fila. Vai por mim! ;)

      • Sim Amanda, mas são poucos os que deixam sua confortável posição de indignação frente ao PC. Outro dia estava no ônibus e conversando com o cobrador estava um senhor reclamando, pois o DPVAT não cobriu os gastos que teve com a sogra, pois não teve como comprovar (não cheguei a tempo de ouvir o que houve com a sogra dele e por que o DPVAT não cobriu, mas certamente porque ele não comprovou o gasto), ai conversa vai, conversa vem, ele la reclamando de tudo. Ai o cobrador perguntou para onde ele ia tão arrumado e ele disse que ia para uma audiência, pois tinha declarado durante alguns anos o imposto de renda menor e caiu na malha fina e a receita estava querendo tomar muitas coisas dele, ou algo assim, não deu para entender bem quem ou o que ele tinha feito, mas que era algo com imposto e que ia perder os carros e um imóvel. Veja só, ele reclamando de um serviço público, que não tinha conseguido a restituição do que gastou, quem o ouvia podia pensar: que pobre homem e que governo malvado. Mas no restante da conversa se via que espécie de homem estava ali, certamente um que gastou os tubos com a sogra esperando enganar o governo (mais uma vez) e que não tinha a nota fiscal do serviço ou do remédio, algo que já comprovaria o gasto para o DPVAT (onde ele enfiou a nota foi uma das perguntas que fiquei com vontade de fazer). Todavia, na segunda parte da conversa o “coitadinho” era um “monstro” que não pagava impostos ou pagava menos do que devia e o “governo malvado”, mais uma vez, tentava “roubá-lo”…
        PS: Dias depois descobri que ele era dono de uma frota de taxis e que “choro” para ele, pois um dos taxis foi batido, machucando a sogra, e que ele entrou com uma ação de danos materiais e para comprovar o lucro cessante tinha que levar algo que comprovasse o quanto ele ganhava com todos os taxis. Não sei como foi o rolo, sei que ele ta sendo processado, pois pagava menos imposto que devia e tinha outros rolos quanto à aquisição dos taxis que eram de uns oitos anos para cá. Até por que não iria perguntar ao filho dele como descobriram que o pai dele era um cabra safado… Mas assim que ficar sabendo conto aqui para vibrarmos com a justiça desse país sendo feita (assim espero)…

  • Concordo com os comentaristas acima, nossos cargos políticos são vitalicios e, acrescento, hereditários. Não são de direito, mão são de fato.

    O único remédio contra o depostimo é tornar o exercício de qualquer poder TRANSITÓRIO.

    Nós somos uma Honduras, sim. Um pouco menos primitiva, mas somos. Tem cidade do interior que é pior do que Honduras.

  • Raboni,
    fiquei sabendo,no excelente blog do Brizola Neto que essa história de “vitalício” tem um antecedente sim.
    O Democrata e guru de alguns leitores desse blog,augusto Pinochet,descolou no Chile o cargo de Senador vitalício. O objetivo era criar uma espécie e imunidade parlamentar eterna pra impedir que ele fôsse em cana. se deu mal porque issso só vale em solo pátrio. Botou o pé na espanha e dançou.
    o micheletti vai ter que ficar sempre fazendo o Circuito honduras-MIAmi. no resto do mundo é arriscado.
    PS. quem diz que revolução é sinônimo de golpe,passa atestado de reacionário. Nem perco meu tempo.

  • onde se lê”era criar uma espécie e imunidade parlamentar eterna” leia-se” era criar uma espécie DE imunidade….”

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

dezembro 2019
S T Q Q S S D
« mai    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).