As provas estão lá, mas dificilmente derrubarão Eduardo Cunha

out 4, 2015 by     2 Comentários    Postado em: Política

Em 2008 fiz uma entrevista com o ex-deputado Maurílio Ferreira Lima (veja aqui), histórico representante do MDB autêntico, que disse que o PMDB tinha quase se transformado em uma Associação de Malfeitores. Maurílio conhecia bem do que falava, afinal teve cinco mandatos de deputado federal pelo partido, tendo inclusive sendo cassado e exilado pela ditadura militar.

O PMDB de hoje é uma espécie de armadilha democrática, formada por federações estaduais de donos partidários que levam grande vantagem eleitoral por ter muito tempo de TV, e consequentemente muito dinheiro de campanha. Com uma máquina eleitoral poderosa e posicionamentos amancebados, se transformou no que há de mais esquizofrênico na política brasileira.

E dentre os personagens mais caricatos (e perigosos) deste circo está o Presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

Quando deputado, Ciro Gomes avisava que Cunha era o que de mais perigoso havia na política brasileira, e que não estavam dando atenção a seu crescimento. O tempo passou, e Ciro Gomes teve a oportunidade de relatar sua profecia.

Eduardo Cunha virou presidente da Câmara e o resto todo mundo sabe.

Mas esta semana soubemos de uma novidade…Cunha seria dono de quatro contas na Suiça, segundo procuradores do país europeu. E mais, Cunha teria US$ 5 milhões depositados nestas contas.

É óbvio que Eduardo Cunha não tem mais condição moral de continuar como Presidente da Câmara, mas continuará sendo pois a grande maioria da casa quer mesmo é saber de fazer negócio. Não está ali para fazer política. E poucas vozes, como Chico Alencar (PSOL) e Jarbas Vasconcelos (PMDB) pedem a saída do deputado de forma contundente.

E esta semana, após negociações intensas, Cunha se tornou sócio do consórcio governista, indicando ministros com a mesma desenvoltura de sempre.

O curioso é que o Brasil se tornou um caso pitoresco, pois no mundo todo os suspeitos fogem do país de origem para não serem presos. Já aqui o suspeito evita viajar para o exterior, pois no Brasil está seguro. Eduardo Cunha, imitando Marco Polo Del Nero, cancelou viagem ao exterior.

A verdade é que as provas estão lá, mas dificilmente derrubarão Eduardo Cunha enquanto situação e oposição estiveram de braços dados com ele. A oposição precisa dele para fazer o impeachment andar, já o Governo sabe que sua queda pode abrir a porteira para outra queda, desta vez de Dilma.

Triste país!!!

2 Comentários + Add Comentário

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

março 2017
S T Q Q S S D
« mai    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).