Humberto fica livre das acusações da Operação Vampiro

fev 25, 2010 by     22 Comentários    Postado em: Política

Agora é que a porca vai mesmo torcer o rabo. O Ministério Público decidiu hoje que não há provas da participação de Humberto Costa (PT) na Operação Vampiro. Bem, Humberto vinha dizendo que esperaria ser absolvido dessas acusações para disputar um cargo majoritário. Acho que esse é o sinal para ele partir com tudo para cima do “companheiro” de partido e ex-prefeito do Recife João Paulo na disputa por uma das vagas de senador na chapa governista.

Todos devem lembrar que Humberto era o ministro da Saúde quando foi denunciada uma máfia que roubava nas compras públicas de hemoderivados. Durante a campanha de 2006 ao governo do estado, Humberto foi abatido em pleno voo quando sua campanha decolava, quando a Polícia Federal anunciou seu indiciamento.

Eis que o decide hoje procuradora Regina Coeli Campos de Meneses, da Procuradoria Regional da 5ª Região:

“Ocorre que, iniciada a fase judicial e realizada a instrução do feito, chega-se à conclusão de que aqueles indícios que serviram de suporte para o recebimento da denúncia não restaram comprovados nesta fase do processo. (…) Em que pese a peça acusatória descrever em detalhes a prática de crimes envolvendo particulares (…) não se pode atribuir ao superior hierárquico a coautoria ou participação nos crimes sem prova contundente de sua colaboração nos supostos atos delituosos (…) é dever do Ministério Público, da mesma forma em que promove a ação penal, entendendo que não há provas suficientes para um juízo condenatório, pedir a absolvição. A função do Ministério Público não se restringe a de mero acusador, pois, em ambas hipóteses de resultado (condenação e absolvição), tem a obrigação de zelar pela aplicação da Lei e dos direitos e garantias fundamentais do acusado.”

Ou seja, Humberto volta a ser candidato ficha limpa, numa situação semelhante à de Eduardo Campos (PSB), inocentado do Escândalo dos Precatórios. Eduardo, que não podia ir jantar num restaurante no Recife sem ser xingado, hoje é o governador de Pernambuco.

22 Comentários + Add Comentário

  • É danado. Humberto Costa seria hoje governador de Pernambuco se não fosse a tal denúncia.

    Mas explica essa história direitinho, Bahé. Até onde eu sei, Ministério Público não absolve ninguém.

    O que a procuradora fez foi um parecer?

    • É isso, Martins.

      A ordem é a seguinte:

      1. A polícia indicia;
      2. O Ministério Público oferece ou não a denúncia;
      3. A Justiça acolhe ou não a denúncia oferecida pelo MP.

      Neste caso, o procurador regional de Brasília aceitou o indiciamento de Humberto. Mas, agora, na fase de instrução criminal, a procuradora considerou que não existia nenhuma prova contra ele.

  • Uma manobra de José Serra, esse sim o criador do esquema de desvio de verbas para compra de ambulâncias…

    De acordo com Paulo Henrique Amorim.

  • Embora a absolvição de Humberto lhe garanta a possibilidade de ir ao pleito náo acredito em uma Vitória do “candidatável”. É que Humberto Costa já se mostrou fraco de urnas. Se Rands se candidatar….. é que j[a era mesmo.

  • Eduardo deu uma secretaria a humberto que deu visibilidade em todo o estado, para ele se candidatar a senador, quem tem posição melhor do que ele atualmente, jpls, nao tem condição de se eleger sem o apoio do interior, há não ser que eduardo tire dele novamente como fez para governador, eduardo tem que retribuir a humberto e selar o acordo de cavalheiro, a vez de ser senador será de humberto, e agora que é vice presidente do pt, é o momento de paz entre o psb e pt!!!!

  • Entendo que a melhor alternativa para o Senado é Armando e João Paulo. Humberto é ruim de voto. Perdeu todas as majoritárias e, para não atrapalhar, é melhor a candidatura para Deputado Federal. Se der bobeira, Maciel é reeleito, até porque ele é bom de voto.

    • Aposto com quem quiser que o candidato do PT ao Senado se elege, seja ele Humberto, Rands ou JPLS.

  • “Eduardo, que não podia ir jantar num restaurante no Recife sem ser xingado”… Menos, Bahé…. menos

    • André,

      No auge dos precatórios, era isso mesmo que acontecia. Pergunte a qualquer pessoa do PSB que lhe dirão o mesmo.

    • Era isso mesmo
      Sem ser xingado não…era capaz de apanhar

      • Pergunte ao governador Roberto Requiao, relator da CPI dos Precatorios, se ele acha se essas reacoes sao legitimas ou nao.

        Lembrar que Collor, Maluf, Inocencio DNOCS sao todos inocentes diante de nossa Justica. Assim como Humberto e Eduardo Campos.

    • Por conta da campanha difamatória capitaneada por Jarbas Vasconcelos – O Fantasma do Metrô de Ghost!

      • Caro amigo Giovani, quem indiciou Humberto Costa foi a polícia federal. Como a culpa foi da campanha de Jarbas. O amigo deveria estar em como profunda. Não sabe o básico. A PF indiciou e logo depois não moveu um dedo para fornecer as provas necessárias.

  • Jarbas? Alguém falou dele aí? Mendonça Filho? Sérgio Guerra? Lavareda? Terezinha Nunes? Essa galera, hoje milionária, vai acusar quem de ladrão na eleição 2010?

    • Essa turma aí, Duda, se morder a língua morre envenenada. Você só se esqueceu de Fernando Veloso (que trabalha no guia eleitoral deles) e Marco Maciel (qe atua sorrateiramente).

    • Duda quanta inocência. Lula, Humberto, Eduardo são todos pobres?! To com tanta peninha deles.

  • “Acho que esse é o sinal para ele partir com tudo para cima do “companheiro” de partido”

    Acho que é o sinal para partir com tudo para cima de quem fomentou e executou a calúnia. O respaldo político pra isso, agora, é enorme!

    • O problema é que “partir pra cima de quem fomentou e executou a calúnia” é mesmo que chutar um cachorro morto.

      • Também acho, ele deve ir pra cima da Policia Federal que o indiciou. Ou todos nos deveriamos fazer isso com a PF que tirou o rabo do caminho.

  • o blogueiro parece romancear as possibilidades de HC.

    Responda aí: por que ele foi sacado do Ministério da Saúde? Excesso de competência? O pivô da máfia dos vampiros era assessor de HC há quanto tempo, aquele ex-funcionário do TRT, que, ganhando pouco mais de 2 mil/mês, fez barba, cabelo, bigode e poupança graúda em Brasília.

    Cadê esses peixes-pequenos, caladíssimos… quem são os advogados deles? Procure saber BAHÉ! Descubra que paga os honorários deles, se é algum partido.

  • Ótima notícia. O quadro agora fica bem favorável para Humberto disputar a vaga do PT para o senado. Tem a maioria do diretório estadual do partido, ótima relação com Lula e ótima relação com Eduardo.

    Pernambuco terá a oportunidade de reparar uma injustiça histórica praticada contra ele em 2006.

    Com a palavra, a união por pernambuco (demos – in memorian, psdb, pmdb e pps), que o condenaram previamente sem decisão judicial.

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

dezembro 2019
S T Q Q S S D
« mai    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).