Itagiba fica isolado e CPI indicia Dantas e livra Protógenes e Paulo Lacerda

mai 7, 2009 by     10 Comentários    Postado em: Política

itagiba
Itagiba deve pensar; “Com Álvaro preso, quem poderá me ajudar?”

O deputado Marcelo Itagiba, ex-secretário dos Garotinhos, ficou completamente isolado na CPI que presidia, e não conseguiu incluir no mesmo balaio de gatos o banqueiro Daniel Dantas, Protógenes Queiroz e Paulo Lacerda.

A CPI, que se propunha a investigar “Grampos Ilegais”, virou, sob o comando de Itagiba, um palco bizarro para criar uma cortina de fumaça, enfiando no mesmo saco o bandido e seus investigadores. Não colou.

Com a pressão da opinião pública, a maioria dos deputados acabou por não aceitar a picaretagem proposta por Daniel Dantas, e deixou Itagiba isolado.

A virada no jogo foi justamente quando Protógenes caiu em campo, articulando com diversos deputados e senadores a seu favor. Vale salientar o apoio de Chico Alencar, Eduardo Suplicy e Pedro Simon, que são parlamentares do mais alto nível.

Para piorar a situação de Itagiba, seu principal cabo eleitoral, Álvaro Lins, com quem fez dobradinha no Rio, está preso por diversos crimes*, e não poderá puxá-lo no ano que vem na eleição.

Álvaro Lins teve como deputado estadual 108.652 votos, e Itagiba como deputado-federal 70.057, boa parte dos quais através da articulação da dupla biônica. Era a “Chapa da Segurança”.

* Segundo a Corregedoria Geral Unificada do Rio de Janeiro, o ex-policial Álvaro Lins loteou delegacias, acobertou e protegeu interesses de “determinado contraventor penal” (o bicheiro Rogério Andrade, segundo o inquérito da PF), associou-se a policiais e comandou esses policiais com “fins ilícitos”, teve aumento patrimonial incompatível com a função, promoveu “inversão hierárquica” para ter maior controle sobre determinadas delegacias e “consequente recebimento de propinas”, entre outros crime.

10 Comentários + Add Comentário

  • É a verdade vindo à tona. Vitória da DEMOCRACIA.

  • É bom lembrar que Itagiba não era o único que queria por Protógenes e Paulo Lacerda no balaio de indiciados.

  • O blog continua poupando Jungmann!!!

  • Vc esqueceu de Jungman companheiro. Ele é dantas desde menininho e tem trabalhado para livrar a cara do banqueiro. Estás com amnésia?

  • Oi! …e Jungman sai assim sem mais aquela?
    Não da mesmo para acreditar.
    Continua tudo meio suspeito por aqui! …ou não?

    • Edson
      Ainda estou checando a votação, mas parece que Itagiba ficou até sem Jungmann.
      O relatório foi aprovado por unanimidade, pois o Presidente não vota.
      Itagiba acabou isolado

  • Fora Gilmar! Fora Gilmar!”
    “Oh Gilmar Dantas, assim já é demais! Saia nas ruas e não volte nunca mais!”
    “Queiroz, delegado do povo! Prende o banqueiro de novo!”
    “Ão, ão, ão, larga a toga e vem na mão!”

  • realmente, não dá para ficar sem falar no papel de Jungmann em tudo isso… de (falso) moralista, ele agora vive escondido, como quem sabe que cometeu crime… O blog não pode poupá-lo: cabe uma reportagem sobre sua participação e principalmente sobre as doações de dantas para ele … Há provas?

  • MOVIMENTO CONTRA A REELEIÇÃO DE RAUL JUNGMANN.

    Já está sendo articulado e dentro em breve se dará inicio as suas ações

  • O fato de um deputado fazer dobradinha com outro e ainda mais sendo os dois do msm partido e com o msm direcionamento a ser atingido, não quer dizer que os dois estejam juntos na maneira de pensar e agir, como sugere a foto e dizeres colocados em tempos de campanha. Hoje o Itagiba tem seus próprios projetos de lei e leis efetivadas oriundas de seu mandato.

    Não podemos esquecer que ele era Secretário de Segurança pública na época em que as denúncias contra Álvaro Lins começaram a surgir e só foi para a Polícia Federal por encaminhamento de autoridades que queriam que as verdades aparecessem.

    A pergunta que não quer calar: se o cabeça da questão está preso e cassado, o que mais está por aí, já que o que mais se durante o governo Sérgio Cabral foi a perpetuação das máquinas que aí estão?

    De que adianta um governo reprimir algo e o próximo continuar, usando a imagem do candidato a senado cassando o chefe da quadrilha que msm sendo o presidente atual da alerj, não fez nada para continuar investigando e o tal crime?

    Infelizmente tudo isso acontece, por causa de uma mídia medíocre que não informa, e dá oportunidade de criar um clima de politicagem no país cada vez maior.

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

maio 2017
S T Q Q S S D
« mai    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).