Liberdade na Estrada 2015 é nesta quarta

set 13, 2015 by     4 Comentários    Postado em: Política

Esta semana acontece o Liberdade na Estrada Recife – 2015, evento promovido pelo Coletivo Nabuco e pelo Estudantes pela Liberdade. O evento será na UFPE e tratará da relação custo x benefício da universidade pública, além de literatura e descriminalização de drogas. Eu serei o palestrante do primeiro tema.

Tenho participado dos eventos liberais há alguns anos e fico feliz em ver o crescimento de uma geração de estudantes com uma mentalidade mais aberta e fora do contexto estatizante, especialmente nos costumes.

Abaixo o release do evento, enviado pelo pessoal da EPL. Poderão se inscrever na internet, neste link.

Liberdade na Estrada 2015: Recife

Realizado pelo Coletivo Nabuco em parceria com osEstudantes Pela Liberdade, o Liberdade na Estrada: Recife 2015 trará palestrantes de peso e fagulhas que acendam um ambiente vivo de debate sobre as ideias da liberdade e alternativas de políticas públicas que possibilitem o florescimento de uma sociedade mais próspera e livre no Brasil.

Nesse ano contaremos com o professor Pierre Lucena, doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE (licenciado) e já foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. Também foi candidato a Reitor da UFPE e hoje é Reitor da Faculdade dos Guararapes. Pierre trará questionamentos sob o tema “Universidades Públicas: Valem o que custam?”

Também teremos a presença do jornalista cultural Eduardo Cesar Maia, editor da revista Café Colombo e colunista do portal cafecolombo.com.br, além de professor de Comunicação na UFPE. Eduardo é mestre em filosofia pela Universidade de Salamanca, na Espanha, doutor em Teoria da Literatura pela UFPE e trará reflexões sob o tema “Literatura: Entre a Liberdade e a Ideologia”.

E por fim, teremos a honra de receber a jurista Maria Lucia Karam, juíza de direito aposentada do Tribunal de Justiça do estado do Rio de Janeiro, ex-defensora pública no estado do Rio de Janeiro e diretora da LEAP (Law Enforcement Against Prohibition) Brasil. Karam conversará conosco sobre o recente avanço da legalização das drogas, a cultura punitivista, as falhas do sistema penal e alternativas para políticas públicas sobre uso, produção e comercialização de drogas, sob o tema “Drogas: Além da descriminalização do consumo.”

O evento acontecerá no dia 16 de Setembro no NIATE – CFCH da UFPE, começando às 14h. A entrada é gratuita e serão entregues certificados de horas complementares!

Evento: fb.com/events/1602165263400631/
Se inscreva em: http://goo.gl/kMz4ak

4 Comentários + Add Comentário

  • Privatização das universidades públicas já. Ops, correção, elas já são privadas e pertencem aos professores que, pasmem, elegem até o reitor. No auge do patrimonialismo dentro do poder público, o pt fomenta a autonomia de alguns entidades bancadas com dinheiro público.

    Daqui a pouco aparece os esquerdistas e conservadores de direita para contestar. Pense num povo conservador que só pensa em mamar nas tetas públicas.

  • Quem é hétero, com um casamento estável, estudante e trabalhador dedicado, religioso, não abusando de álcool e mantendo distância de drogas, passou a ser considerado não um cidadão exemplar mas um conservador odioso, um perfil que precisa ser combatido.

    Proíbem a propaganda de cigarro mas querem que a maconha seja livre no campus e lugares públicos e quem discordar é careta e objeto de escárnio.

    O casamento é careta também mas se envolver gays, é o maior barato.

    Ser sério e falar com propriedade é coisa antiga mas se falar abobrinha e desmunhecando, é moderno. Aliás, obrigatório aceitar que seja agora esse o padrão dominante.

    Religião é coisa do diabo e tem que ser ateu e modernista e proibir os religiosos de serem candidatos mas abrir as portas a Jean Wyllys.

    A universidade pública há muito se tornou uma panela do diabo com núcleos politiqueiros que fizeram pouco pelas federais e pelo alunos e muito para quem botou a mão no poder.

    Shakespeare e Santo Agostinho passaram a ser velharias estrangeiras mas uma bandeja de excrementos servido pela Marilena Chauí tem que ser considerado ouro literário.

    Cada um que faça as suas escolhas e viva como quiser, não tenho nada com isso, E que se reúnam e discutam o que bem entenderem.

    Apenas não tentem me empulhar.

    • Perfeito. Resumiu bem a situação atual.

  • Oi Pierre,

    Infelizmente não pude ir ao evento. Não topas publicar a palestra no acerto de contas? Seria interessante ver os argumentos num contexto em que existem universidades em greve há mais de 100 dias.

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

maio 2017
S T Q Q S S D
« mai    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).