Marina tomou a decisão correta

out 18, 2010 by     91 Comentários    Postado em: Política

Ontem Marina Silva, em entrevista na sede do PV, anunciou que iria assumir posição de neutralidade no segundo turno desta eleição. Seu partido foi praticamente obrigado a seguir sua posição, já que não representa muito politicamente sem a candidata.

O Lulismo está reclamando da posição da candidata, mas ela tomou a decisão correta.

Para começar não haveria possibilidade de união no PV. As alas paulista e carioca já estavam jogadas nos braços de Serra, e foram emparedados com a decisão de Marina, que teria mandado o recado de que apoiaria Dilma caso o PV fosse para Serra. Isso aniquilaria o partido.

Com seu eleitorado volátil e dividido entre os dois candidatos, não seria racional seu posicionamento em uma das duas candidaturas, ainda mais porque a colocaria em condição de subordinação, o que não é a postura esperada por grande parte de seus eleitores.

Ela provavelmente vai dar alguma sinalização de que votará em Dilma, mas de maneira muito discreta. Para ela, é importante que Dilma ganhe a eleição, pois já se coloca como oposição para 2014. Com o PSDB seu espaço ficaria reduzido.

Os petistas estão alardeando que seu posicionamento é equivocado, que isso não é papel de estadista, e que seu comportamento só ajuda a direita, mas  na verdade isso é blá blá blá de insatisfeito. Ninguém ajudou mais a direita nessa eleição do que o próprio Lula, encontrando uma candidata fraquíssima como Dilma. Sua sorte é disputar com um candidato amorfo como Serra, pois se no segundo turno estivesse Aecio ou Marina, a eleição já tinha ido para o espaço.

Além disso, com a provável vitória de Dilma (não acredito mais na virada de Serra, e depois explico os motivos), o Governo já assumirá enfraquecido, pois a candidata vem demonstrando grande fragilidade, e já está cheia de arestas com os próprios aliados. Nada que não seja superado, mas para Marina é melhor do que o PSDB chegando com gosto de gás.

Para terminar, depois de todos os conflitos entre Marina e Dilma no Governo, não seria natural para Marina aparecer no guia da candidata do PT.

Isso sem falar na empáfia e arrogância dos petistas, pois Lula nem ao menos procurou Marina. Ela declarou à Revista Época estar chateada com isso, pois conhece Lula há 30 anos.

Achavam que alguém com 20 milhões de votos fosse pedir a benção?

91 Comentários + Add Comentário

  • Se vota pela sua própria cabeça ou não. É ser muito besta votar na empada de vento ou no Simpson só porque a candidata derrotada sugeriu que assim se fizesse, eu hein!!!

    • Marina é uma ilusão de ótica!

      Tenho visto um monte de comentários que levam em conta o “charme” de uma candidata de si mesmo.

      Os quase vinte milhões de votos da Marina foram votos que sairam da Dilma em função do escândalos na Casa Civil, votos evangélicos na candidata cristão contra o aborto e uns minguados cem mil votos verdes. Nem mais nem menos.

      Passado o primero turno, os votos que sairam da Dilma para ela voltaram e os votos evangélicos e católicos fundamentalistas ficaram com o Zé.

      Marina, espertamente, sem nenhum voto para oferecer a quaisquer dos lados, se esquiva e declara-se neutra.

      Marina é a farsa do ano!

      LEONEL DE MOURA BRIZOLA – o velho Caudilho dos Pampas – transferiu todos os seus votos no Rio Grande do Sul para LULA na eleição contra Collor.
      Se Marina fosse algo na política teria feito parecido, para um lado ou para o outro.

      Quanto ao projeto Marina 2014, esse nunca existiu fora da cabeçinha oca dela.

      O grande vencedor dessa eleição é Eduardo Campos – que seja quem for o vencedor – será o fiel da balança do próximo presidente.

      Eduardo, sabiamente trabalha com afinco pela candidatura de Dilma – mostra lealdade para todo mundo ver, mas se o Zé ganhar a eleição (numa absurda hipótese), o Zé não seria louco em ficar refém do PMDB de Sarney, Renan, Jader, Quécia….posso parar?

      Aí entra o PSB, o Partido que um dia foi chamado por alguns sábios da imprensa de “legenda de aluguel da esquerda”, dando feição ideológica e sustentação ao presidente, seja lá quem for.

      E Eduardo Campos – neto de Miguel Arraes de Alencar – passa a ser o fiel da balança da República Brasileira até 2014, quando deverá sair candidato a Presidente.

      • “farsa do ano” por que só vai entrar no joguinho político em 2014?

        • e, de acordo com o panorama atual, provavelmente eduardo vai ser vice de aécio neves

  • A resposta À pergunta-título é: Depende.

    Se considerarmos o que se esperava da pessoa Marina Silva, que tem falado na necessidade de discutir projetos e não pessoas ou coloração, a decisão foi irresponsável. Não há que se eximir de debates como esse, uma pessoa pública. Principalmente no momento decisivo.

    Porém se considerarmos Marina Silva enquanto candidata nas eleições de 2014, foi acertadíssima sua decisão. Essa é a tática que mais contribui para seus projetos futuros.

  • Passada as eleições Marina vai virar uma Heloisa Helena.
    A mídia lhe dará as costa.

    Ninguém espere que o PV tenha estrutura para fazer ela crescer.
    Por certo no Senado deverá se juntar a oposição no caso da vitória de Dilma. O mundo está cheios de aproveitadores como ela.

    Ela já realizou o seu trabalho, de evitar que Dilma vencesse no primeiro turno.

    Quanto a Lula não a procurar acho mais do que certo. Ela que militou e defendeu o PT por 30 anos é que deveria agradecer ao seu antigo partido a ascenção política que teve, mesmo que transitória.

    Quanto fica neutra, tanto faz, mesmo assim não acho que os votos dela iriam para Dilma, pois ela sempre se comportou como oposição a ela.
    Muito fizeram carreira no PT e sairam. Não vejo nenhum que tenha se projetado. O Psol está ai a mingua.
    O PV será também um partido do passado e a exemplo do Psol, foi usado e será jogando no lixo pela mídia.
    Aguardem….

    • Hora de rezar pro deus Lula!

      • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Heloisa, vereadora em Maceió perdeu para o senado em AL. Morreu sem PT aquela mulher.

      • o mais importante é que deve ter morrido feliz

    • Discordo de vc, pois quem realizou o trabalho para que a candidata Dilma não vencesse no primeiro turno foi ela mesma, quando indicou sua Erenice da vida.
      Marina é uma mulher que merece nosso respeito e admiração…ela tomou uma decisão acertada e vai sair maior do que entrou…
      Vou votar na Dilma porque é o jeito, por Pernambuco e porque não quero mais ver a corja do DEM e PSDB na presidência deste país…
      O problema do PT é que ele vira as costas para seus militantes históricos e prefere se juntar com o PMDB, o partido mais prostituto desse país!!!
      Li que Lula procurou os presidentes do PSB e do PC do B objetivando fundir os dois partidos com o PT, sob a alegação de impedir que o PMDB continuasse com tanta força. Contudo, Eduardo Campos é raposa velha e não iria cair nessa, ele sabe o quanto vai ser importante nas próximas eleições presidenciais…quem viver verá!!!

  • Marina fez uma campanha insossa e com total ausência de conteúdo. Sua decisão fecha com chave de ouro essa campanha bisonha dela. Virou candidata da moda, única e exclusivamente, por falta de opções. Se Plínio não fosse tão brincalhão, talvez dividisse os 20% com ela.

    • É por aí mesmo…

      O marketing de Plínio usou de bom senso… o que em política é suicídio!

  • Marina tomou a decisão errada. Talvez ela não estivesse sabendo disso:
    http://redecastorphoto.blogspot.com/2010/10/fhc-esta-acertando-venda-do-brasil-em.html

  • Discordo.
    O eleitorado que migrou para a candidatura Marina, estava em tese, propenso a votar no PT, todavia pela “desenvoltura” e pela absoluta falta de confiança na candidata Dilma Roussef esse eleitor elegeu Marina como sua opção.

    Numa situação como essa, neutralidade significa fraqueza ou quem saeb até ser agradável aos dois aldos.

    De toda sorte acho que Serra ficará como maior beneficiário dessa “neutralidade”, posto que boa parte desse eleitorado que já percebeu a incapacidade a e despreparo de Dilma, certamente votará em Zé Serra.

    E por falar em Dilma, quem assistiu ao debate de ontem na Rede TV, teve a oportunidade de ver um verdadeiro massacre.

    Dentre as muitas pérolas da petista, que “tergiversou bastante” destaco uma que entrou para os anais do riso bem ao estilo Plinio Sampaio:

    Em dado momento, respondendo a petista Serra, citou algo sobre INFLAÇÂO.

    Pois bem.
    Na volta de um bloco, Dilma se dirige ao mediador e tasca um ” e o meu pedido de resposta?”
    Depois de alguns segundos de pasmaceira, o jornalista pergunta sobre o quê.
    Aí a candidata tasca um: “ele me acusou de ser a favor da inflação!”
    O jornalista informa que o pedido foi negado e a platéia explode em gargalhadas.

    Resumo da ópera:
    Para Dilma Rousseff, inflação soou mais ofensivo do que corrupção.
    Contra as acusações feitas a seus assessores, ela não pediu direito de resposta.
    Esquesito, não?

    • Isso sim que é preparo!

      A Polícia Federal apreendeu neste domingo (17) na gráfica no bairro do Cambuci, em São Paulo, folhetos que relacionam a presidenciável Dilma Rousseff, do PT, à defesa da descriminalização do aborto.

      Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Federal, a busca e a apreensão foram feitas a pedido do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Agora, a PF encaminhará ao TSE um relatório referente ao caso.

      Paulo Ogawa, pai de Alexandre Takeshi Ogawa, proprietário da Editora e Gráfica Pana, disse ao G1 que os agentes da Polícia Federal chegaram na gráfica por volta das 6h deste domingo e deixaram o local por volta das 15h. Ogawa disse que foram apreendidos somente os panfletos impressos, segundo ele, sob encomenda da Diocese de Guarulhos.

      “Eles (PF) vieram com um mandado de apreensão para aquele material especifico da Diocese de Guarulhos. Eu prestei depoimento, mas no nosso caso está tudo tranqüilo. Foi uma encomenda feita pela Diocese de Guarulhos, tem carta deles, tem uma carta do Dom Luiz Gonzaga, então é de total responsabilidade deles”, afirmou Paulo Ogawa.

      Neste sábado (16), o PT registrou um boletim de ocorrência no 5º Distrito Policial de São Paulo e protocolou uma representação na Justiça Eleitoral para apurar possível crime de difamação e a origem dos recursos usados para o pagamento pelos serviços da gráfica.

      O advogado da coligação de Dilma Rousseff (PT), Márcio Silva, afirmou que foi a coligação que pediu ao TSE a apreensão do material por entender que é uma propaganda eleitoral irregular. Leia mais aqui.

      http://jc3.uol.com.br/blogs/blogjamildo/canais/noticias/2010/10/18/policia_federal_apreende_panfletos_contra_dilma_em_grafica_de_sao_paulo_81488.php

    • O que dizer sobre a venda das estatais por FHC que um leitor postou acima?
      Será que os eleitores de Marina concordam com essa entrega?
      Estima-se que apenas as reservas do pré-sal possuam um valor acima de 10 trilhões de dólares. Por quanto essa gente iria vender? 1 bilhão, 2 bilhões, 10 bilhões? Muita gente iria ficar milionária (ou bilionária?)…

      http://redecastorphoto.blogspot.com/2010/10/fhc-esta-acertando-venda-do-brasil-em.html

      • Concordo, muita gente iria ficar bilionária, vide uma tal de taxa de sucesso recentemente tão falada. A corrupção age de todo jeito, pode ser de esquerda, direita, p cima, p baixo, etc, tem jeito não.

        Ainda to esperando os próximos capítulos do caso Renan, que o fez até renunciar do cargo de presidente do senado. Os alagoanos nem se lembram mais, pois o mesmo se elegeu. Viva o povo.

    • “O despreparo e a incapacidade de Dilma ”
      Será que uma pessoa com 47 milhões de votos e com grande possibilidade de vencer a eleição pode ter a desqualificação que faz Chiquito. Continua com a mesma cantilena de desqulificar.

      Ele compartilha com a forma disimulada de Serra, e diz que viu um massacre de Serra em cima de Dilma na RedeTV. Só ele viu o que disse, pois até o PIG que vem ajudando o candidato dele disser isto.

      É tão mentiroso quanto Serra.

  • Caro redator

    Indepenedentmente de discordância quanto a questão de fundo da análise onde fica claro, para quem quer ou saber ver, a preferência do articulista, mas uma vez uma expressão se sobressai.

    Em texto anterior o articulista apresentou a idéia de que Marina não poderia ser “coadjuvante”.
    Eu questionei, porque não?

    Agoara volta a tese.

    Eu novamente pergunto: qual é o problema quanto a ” condição de subordinação”?
    Subordinação que seria circunstancial, eventual, posição que não poderia ser diferente posto que determinada pelo fato de ter tido ela Marina, apesar de expressiva, votação muito menor que os outros odis candidatos.

    Seria Marina a “Santa de Cabaré”? Acho que o articulista conhece o sentido da expressão.

    Tenha Santa paciência, estamos decidindo o futuro de um grande país.

    Abraços a todos

    Ricardo Estevão ( Thibau)

    • Doutor Ricardo, boa noite.

      Pelo estilo imaginei que seria o grande advogado que escreveu outro dia fazendo a mesma pergunta ao redator, só que de forma diferente.

      Acontece Doutor, que a Marina não optou por que não tinha votos para isso.

      Lembra-se de Leonel Brizola, que depois de bater no Lula a eleição inteira – em 1989 quando você me defendia junto com o seus colegas de banca – logo que foi anunciada a ida de Lula contra o Collor no segundo turno tomou partido e anunciou apoio ao LULA?

      Pois é Doutor. Acontece que o velho Brizola além de muito caráter tinha votos. E trouxe todos os seus votos para o LULA.

      Brizola era um líder, Marina uma isca – criada pela direita brasileira para levar a eleição presidencial ao segundo turno – e obtiveram sucesso. Porém, seja qual for o resultado desta eleição, Marina terá a mesma dificuldade que a Heloisa Helena tem hoje.

      Prá finalizar Doutor, como não posso ficar sem te provocar, acho que o grande campeão dessas eleições já é o Eduardo Campos, pois seja quem for o Presidente eleito o PSB será o fiel da balança nos próximos quatro anos.

      Um abraço.

      • acho que marina está fazendo o papel de isca que o brasil idealista pedia para algum projeto maior em 2014.

        no momento ela não se envolveria em escandalos e estaria pronta para pontuar os erros dos seus adversários políticos.

        e aí na próxima eleição só deus sabe, seja ele evangélico ou católico ou, ou…

  • A julgar por alguns comentários lidos, vejo que Marina foi muito feliz ao dizer que PT e PSDB estão reproduzindo uma arcaica dualidade destrutiva. Será que o Brasil se encerra nesses dois aglomerados?
    Com a saída de Marina, estou certo que volto ao anonimato político.
    Concordo com seu texto, Pierre. Nem ela, nem a sociedade teriam nada a ganhar com uma submissão partidária desprovida de qualquer plano de nação.
    E quem acha que ela foi irresponsável, digo que não. Ela é maior que o partido mas não significa que possa desprezá-lo e que não precisa dele. O partido estava indo para um extremo e ela equilibrou o jogo. Foi muito responsável!

    Torcendo para que 2014 possa chegar logo, e que possamos de fato ter uma presidente líder do século XXI. Em nome do nosso desenvolvimento pleno, não apenas compartimentalizado, gerencial-burocrático.

    • Já disse e confirmo, appós dia 3 de outubro Marina não será nada. A mídia já a usou e hoje para eles ela é lixo.

  • A eleição nacional não pode nem deve ser observada apenas sob o olhar pernambucano. A vitória de Serra é hoje mais provável e isto sente-se em todo Brasil. Com exceção honrosa deste e de outros bons blogs nordestinos, geralmente bem informados, mas parecem emparedados entre a Bahia e o Maranhão, desconhecendo o histórico sentimento de unidade nacional, no sentido de curva e tendência eleitoral, que, com menor intensidade, chegará por aqui.

    • Deus nos livre, se o Serra ganhar não vai fazer nada e vai justificar dizendo que pegou um Brasil quebrado, que foi uma herança maldita, que depois de 4 anos não fez nada pq teve que arrumar a casa, vai parar todas as obras sob o pretexto que estão superfaturadas e que terão que ser auditadas, etc, etc, ou seja vai usar as mesmas táticas demagógicas de sempre.
      E sem falar que o povo elegeu um congresso governista, e agora vão votar no Serra ? Eita povo…

  • O que não dá pra entender, Pierre, é Marina havia declarado que o apoio no segundo turno, se houvesse, seria programático. Depois, encaminhou para Dilma e Serra um documento (“Agenda por um Brasil justo e sustentável”) com dez temas de seu próprio programa de governo, que deveriam nortear a discussão sobre um possível apoio. Dilma Rouseff e Sérgio Guerra enviaram respostas ao documento. Aí Marina afirma que o PT foi o que mais acolheu propostas do PV, e mesmo assim se coloca a favor da neutralidade. Como é isso? Para que enviou a agenda, então?

    Inclusive, vale a pena ler o que Alfredo Sirkis, um dos grandes nomes do PV (ele já foi até candidato a presidente da República) disse em seu blog sobre os documentos entregues pelas duas candidaturas:
    http://alfredosirkis.blogspot.com/2010/10/respostas-agenda-verde.html

  • Pierre,

    se Marina tomasse qualquer lado estaria contrariando seu próprio discurso do primeiro turno e de sua campanha.

    O PV também oficializou a neutralidade, pois não poderia perder sua virtual e forte candidata à presidência em 2014. Ainda desconfio se Marina será verde em 2014.

    Imaginem um pleito entre Lula (alguém duvida que ele volta, ainda mais correndo o perigo de ter que suceder a fraquíssima Dilma?), Marina e Serra ou Aécio… Clássico.

    Quanto aos eleitores que votaram em Marina, constata-se em pesquisas que grande parte foi para Serra. Concordo com Pierre quando chama-o de amorfo. A questão é que a candidata do outro lado é uma das piores nunca vista na história deste paiZ.

    Serra é amorfo, mas tem história de gestor público aprovadíssimo no maior estado do país, além de alguns cargos exercidos no parlamento. Isso é fato.

    Dilma, coitada, é uma invenção de Lula. Mesmo fazendo um esforço grande, a figura não consegue emplacar. Fora que a atuação dela como ministra em casos espinhosos (Sarney, Lina Vieira, Erenice, etc) envolvendo ética, corrupção dão sinais claro de quem ela é.

    No debate de ontem, da Rede TV, foi notória a melhor performance de Serra. Pelo menos é o que eu acho. Dilma se enrolou demais. Martelou com essa ridícula e velha história de privatização. Isso não cola mais. Levou um banho na questão de educação. E fraca demais na retórica.

    Serra se enrolou e muito tentando explicar a história do Paulo Preto. A desculpa dele sobre o apelido foi ridícula.

    O guia eleitoral, hoje, de Serra é melhor. A velha tática do PT para colocar em lados opostos pobre x rico; privatização x estatização, etc só contribui para o baixo nível da campanha. O PSDB sempre morde a isca, mas está fazendo uma coisa que não fez antes: mostrar a verdadeira cara do PT.

    Uma coisa boa desta campanha é, de certa forma, é desmascarar a atuação do PT na história do Brasil. O PT é o partido do vale tudo em nome do poder. Não que os outros não sejam, mas o PT era pintado do partido da ética, da esperança, do que sempre atua para o melhor do país.

    Está mais do que claro que o PT praticava oposição por oposição. Era contra tudo que fosse proposto pelo outro lado. Foi contra a constituinte (com deputados expulsos que eram a favor); foram contra o Plano Real; foram contra a Lei da Resp. Fiscal; a favor oficialmente e abertamente da descriminalização do aborto (expulsou deputados que eram contra); entre tantas outras coisas.

    E agora, querem se apossar de tudo de bom que aconteceu neste paiZ bradando que foi de responsabilidade única e exclusiva dele e de seu Jesus Cristo e Deus, Lula.

    A máscara do PT já vem caindo há muito tempo. Estas eleições estão dando o recado. É neste desmascaramento que Marina e Aécio terão oportunidade de se eleger, caso Dilma vença agora. Vai ser uma parada dura, pois Lula estará também na peleja.

    Abraço!

    • Os partidos da ética.PSDB e DEM.

      Estes sim se mantem fiel a ética e a honestidade. Só na cabeça de alguns.

      Como Dilma e fraquissima como diz o leitor acima, Serra não deveria precisar da ajuda de Marina para ir para o segundo turno.

      Ainda por cima continua na frente em todas pesquisas.

      • Antonio, ela é fraca. Se não fosse, já estaria comemorando a presidência no primeiro turno.
        Vamos ver se ela dura até o segundo.

        Abraço.

  • Considero dilma rousseff o melhor quadro do PT. Muito antes do Lula ,ou mesmo o Mino Carta terem sugerido seu nome,eu já tinha essa percepção,unicamente por acompanhá-la nos jornais e telejornais do tempo em que ela não era o alvo.
    Sim ela pecou por nervosismo e pouca agilidade verbal ontem.
    E também é fraca no quesito”caras e bocas”.
    mas,em matéria de conteúdo, bota o serra ,o aécio e a Marina,emboladinhos,no bolso.
    o aécio só é bom de palanque. Nunca vi nada que se aproximasse de uma visão analítica.
    Obs. Vivo em Minas Gerais

    • “Duas patas bom, quatro patas ruim”.

  • Quanto a Marina Silva,falta-lhe a grandeza de um Brizola.
    Que nunca colocou seu “capital político” à frente do interesse do Brasil
    Em 89 ele era tão”inimigo” do Lula ,quanto a Marina é da Dilma,hoje. E Ele não hesitou em apoiar o Lula contra o Collor.
    Vejo semelhanças entre o Lula de 89 e a marina hoje.
    Não me ofenderia, se dissessem que o Lula foi uma”linha auxiliar da direita” pra esvaziar o Brizola. Pois foi sim. se já tivéssemos uma democracia plena,coisa que ainda não temos,mesmo hoje,
    O bRIZOLA GANHARIA COM UM PÉ NAS COSTAS.

  • Marina tomou a decisão certa pois,considerando-se que ela se apresentava como uma terceira via,não há sentido apoiar nenhum dois dois. Os fieis petistas estão se doendo porque estão torando e com medinho de perder a boquinha mas na hora de chamarem-na de traíra, quando achavam que venceriam no primeiro turno, não pensaram duas vezes. De toda forma, é melhor que o Serra não ganhe pois se o mesmo privatizar tudo, como dizem os petistas, e considerando que normalmente esses amigos do rei que estão loteando todas as estatais, teremos um bando de desempregados se matando para receber o 13° do bolsa família.

    • Bem lembrado Alexsandro! Para ver o baixo nível dos petistas basta ver como alguns de seus apoiadores na internet ridicularizaram Marina. É só acessar por exemplo o blog do Paulo Henrique Amorim. Inventou apelidos e fez calúnias. Agora, que estão precisando dos votos dos marineiros, nem fala mais na candidata.

      • E Serra que no último debate antes do primeiro turno na Rede Globo afirmou, de forma bem agressiva, que Marina e Dilma eram a mesma coisa, farinha do mesmo saco, pois Marina veio do PT. E depois do primeiro turno apareceu babando Marina, dizendo que ele tem mais coisas em comum com esta do que a Dilma.

        kkkkkk
        E é pra rir é?
        RIDÍCULO, não?

        Serra é ASQUEROSO

    • Que comentátio ridículo e sem conteúdo.

      • Reza para a filha da trindade ganhar! Tá na hora. Tenha fé e deus lula responde! Agora que a fé seja verdadeira pois se Serra ganhar não quero meus impostos indo para teu 13° da BF!

  • Alexandre, eu preferiria Guido Mantega, mas eu passei a simpatizar mais com Dilma ao longo da campanha. Ela realmente é fraca de retórica, mas não é razoável achar que isso é critério para escolher presidente (ou qualquer outro gestor). Eu, pelo menos, não quero alguém que saiba falar, e sim alguém que saiba fazer. Além do mais, não voto apenas na pessoa (personalismo é coisa de ditadura), e sim na continuidade de um projeto que tem Dilma como uma das principais representantes. Assim como Lula não governou sozinho, ela também não o fará, e nem Serr faria.

    • Apenas um quarto dos votos da Marina permanecem em aberto. A preocupação da campanha da Dilma é apenas a de não passar a idéiaa de arrogância. Já o Serra ofereceu logo quatro ministérios.
      E O PHA continua usando apelidos pra Marina sim. Ela só não figura com a mesma frequ~encia porque ela está fora do Jogo. Pode ter importância no jogo futuro. ma s,por agora , é carta fora do baralho. uma figura meramente midiática.

    • renata,
      Apenas uma ressalva. Quando Livre, a Dilma é boa em retórica sim. No debate da band e no dia em que o Agripino se deu mal, ela foi retumbante.
      Engessada pelo marqueteiro é que ela se perde.

  • Como vai ficar Pernambuco se serra ganhar?

    • Mas quem vai ganhar é Dilma, meu caro…

  • Maquiavel recomenda a postura diametralmente oposta, em política, ou seja, tomar lado. Se está certo, não sei.

    Marina teoricamente fica neutra, o PV já é sublegenda do PSDB, como o PPS, há tempos e todos sabem.

    Era melhor ela dizer que apóia Serra e pronto. Marina vai desidratar-se politicamente muito rápido.

    • No tempo em que os tucanos tinham credibilidade,o folclore político fazia graça com o fato de els ficarem sempre em cima do muro. Deu no que deu.
      Hoje eu já não sou condescendente com quem fica em cima de muro.
      Por isso que não tem desculpa pra Marina.

  • que DEUS tenha piedade de nós!!!

    espero que o vencedor, faça com que o nosso país continue crescendo, e dando oportunidade para os menos favorecidos! que não seja um governo voltado a burguesia!

    obs: sou nordestino e pernambucano com muito orgulho!

  • Pierre;

    Quanto ao seguinte comentário: “…Além disso, com a provável vitória de Dilma (não acredito mais na virada de Serra, e depois explico os motivos)..”

    Estou ansioso para ler tais motivos, pois eu estou com muito da Virada de Serra, mais medo que Regina Duarte tem de Lula.
    Penso nas Abstenções, nos votos nulos dos eleitores de Marina, penso em Silas Malafaia na TV pedindo votos dos evangélicos, nas pesquisas que não se entendem.
    Não está fácil amigo…
    Abraço!

    • De fato. Não será fácil para Dilma.
      51% dos eleitores de Marina declararam que vão votar em Serra, apenas 23% vão votar em Dilma. O restante está indeciso ou irá anular o voto.
      Serra está muito encostado em Dilma nas pesquisas e nas urnas poderemos ter grande supresa, como tivemos com a quantidade de votos de Marina.

  • Relembrando Maquiavel: “Um principe nunca deve ficar neutro se dois reinos vizinhos entram em guerra, pois o vencedor achará que venceu sem sua ajuda e o perdedor achará que perdeu por conta de sua neutralidade”.

    • Um Príncipe não deve ficar neutro, mas a Coitadinha das Selvas nunca chegará nem a rã, quanto mais a sapo, que é bicho que vira príncipe.

  • E NINGUÉM FALA DO SALGUEIRO! PARABÉNS SALGUEIRO!PARABÉNS SALGUEIRO!PARABÉNS SALGUEIRO!

    PARABÉNS SALGUEIRO!

    DIZEM QUE O SANTINHA VAI CONTRATAR TODA EQUIPE DO SALGUEIRO! rsrsr

  • Serra não vira mais por vários motivos:

    1. o ataque religioso já saturou. Hj acho que Serra vai perder mais votos do que ganhar se insistir em se apresentar como apóstolo de Cristo;

    2. Historicamente Serra é um político com altíssima rejeição. Quanto mais conhecido ele fica, mais rejeitado ele é;

    3. O guia do PT está investindo forte na questão da PRIVATIZAÇÃO. Serra está perdido, pois não tem como negar que o PSDB e principalmente o DEM defendem a privatização da PETRIOBRÁS, PRÉ-SAL, BB, etc. Todo mundo lembra de Serra batendo o martelo nas privatizações de FHC;

    4. LULA voltou com força total no guia de Dilma. Ele deixa claro para o eleitor a escolha: votar no Brasil que deu certo ou no Brasil do desemprego, arrocho e privatizações.

    5. E finalmente a bala de prata: FHC. O fantasma voltou. Ele nem esperou Serra ganhar e já foi VENDER o Brasil em palestra em Foz do Iguaçu. Se a campanha da Dilma colocar uma foto de Serra com FHC é caixão e vela preta.

    Essas são as principais razões para Serra começar a cair e Dilma ganhar.

    • Prezado Hagar,

      A questão religiosa, embora tenha perdido o ímpeto, ainda não saturou.

      Veja o artigo escrito hoje pelo Doutor em Jornalismo Di Franco, na coluna Opinião, do Estadão:

      http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20101018/not_imp626220,0.php#noticia

      Setembro, reta final das eleições. A ameaça de segundo turno fez a campanha da candidata oficial reforçar a mobilização nos Estados e acionar o presidente Lula como vacina “contra uma onda de boatos que circulou entre católicos e evangélicos”. Os supostos “boatos”, que fizeram Lula gravar uma inserção de emergência em defesa de sua candidata, não eram boatos. Eram fatos evidentes: a postura pró-aborto de Dilma Rousseff. Mas nós, jornalistas, num primeiro momento, ficamos reféns do jornalismo declaratório e reproduzimos, acriticamente, o que interessava ao marketing da campanha de Dilma.

      Mas vamos aos fatos. Dilma, em sabatina no jornal Folha de S.Paulo e em entrevista à revista Marie Claire em 2007, defendeu a legalização do aborto. Reproduzo suas palavras: “Acho que tem de haver descriminalização do aborto. No Brasil é um absurdo que não haja.” Logo, não se trata de boato, invenção ou terrorismo fundamentalista. Dilma mudou seu discurso quando passou a vislumbrar os riscos eleitorais de sua opção. Ela deixou de falar da legalização e, ambiguamente, diz que se trata de problema de “saúde pública”. Esconde sua verdadeira posição e não diz uma única palavra sobre a principal vítima do aborto: a criança morta no ventre materno. O PT, após o recado das urnas e num exercício incrível de hipocrisia, estuda tirar o aborto de seu programa. O eleitor não é tonto.

      O jornalismo de qualidade não se pode restringir às declarações dos políticos, mas à verdade dos fatos. O que interessa não é o que a Dilma diz, mas o que ela fez e, presumivelmente, fará como presidente da República. Vamos ver o que o atual governo, seu partido e sua candidata têm feito em matéria de aborto.

      Em abril de 2005, no 2.º Relatório do Brasil sobre o Tratado de Direitos Civis e Políticos, apresentado ao Comitê de Direitos Humanos da ONU, o atual governo comprometeu-se a legalizar o aborto.

      Em agosto de 2005, o atual governo entregou ao Comitê da ONU para a Eliminação de Todas as Formas de Descriminalização contra a Mulher (Cedaw) documento no qual reconhece o aborto como Direito Humano da Mulher.

      Em setembro de 2005, por intermédio da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, o atual governo apresentou ao Congresso um substitutivo do PL 1.135/91, como resultado do trabalho da Comissão Tripartite, no qual é proposta a descriminalização do aborto até o nono mês de gravidez e por qualquer motivo, pois, com a eliminação de todos os artigos do Código Penal que o criminalizam, o aborto, em todos os casos, deixaria de ser crime.

      Em setembro de 2006, no plano de governo do segundo mandato do atual presidente, ele reafirma, embora com linguagem velada, o compromisso de legalizar o aborto.

      Em setembro de 2007, no seu 3.º congresso, o PT assumiu a descriminalização do aborto e o atendimento de todos os casos no serviço público como programa partidário, sendo o primeiro partido no Brasil a assumir esse programa.

      Em setembro de 2009, o PT puniu os deputados Luiz Bassuma e Henrique Afonso por serem contrários à legalização do aborto. Foram expulsos do partido.

      Em fevereiro de 2010, o 4.º Congresso Nacional do PT manifestou apoio incondicional ao 3.º Plano Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3), Decreto n.º 7.037, de 21/12/2009, assinado pelo atual presidente e pela então ministra da Casa Civil Dilma Rousseff, no qual se reafirmou a descriminalização do aborto, além de atacar a liberdade de imprensa. Esse mesmo congresso aclamou a ministra da Casa Civil como candidata oficial do Partido dos Trabalhadores à Presidência da República.

      Em junho de 2010, para impedir a investigação das origens do financiamento por organizações internacionais para a legalização e a promoção do aborto no Brasil, o PT e as lideranças partidárias da base aliada boicotaram a criação da CPI do Aborto, que investigaria o assunto.

      São fatos comprováveis. Somente fatos. Você, amigo leitor, ainda acha que estamos diante de boatos?

      A legalização do aborto, independentemente da dissimulação de Dilma Rousseff, é prioridade do PT. Os eleitores, no primeiro turno, disseram não à tentativa de camuflar a opção abortista do PT. O brasileiro está cansado de falsidade e jogo duplo. A opinião pública reagiu aos que pretendem impor, contra a vontade expressa da sociedade e em nome da “democracia”, a eliminação do primeiro direito humano fundamental: o direito à vida.

      A legalização do aborto, estou certo, é o primeiro elo da imensa cadeia da cultura da morte. Após a implantação do aborto descendente (a eliminação do feto), virão inúmeras manifestações do aborto ascendente (supressão da vida do doente) – a eutanásia já está sendo incorporada ao sistema legal de alguns países -, do idoso e, quem sabe, de todos os que constituem as classes passivas e indesejadas da sociedade. Acrescentem-se ao drama do aborto, claro e indiscutível, os imensos danos psicológicos e afetivos que provoca nas mulheres.

      Surpreendeu-me, numa viagem à Europa, constatar que algumas vozes em defesa da vida nascem nos redutos feministas. O rasgão afetivo apresenta uma pesada fatura e muita gente começa a questionar seus próprios caminhos.

      Não obstante a força do mar-keting emocional que apoia as campanhas pró-aborto, é preocupante o veneno antidemocrático que está no fundo dos slogans abortistas. Não se compreende de que modo obteremos uma sociedade mais justa e digna para seres humanos (os adultos) com a morte de outros (as crianças não nascidas).

      O brasileiro é contra o aborto. Não se trata apenas de uma opinião, mas de um fato medido em inúmeras pesquisa de opinião. Por isso Dilma foi para o segundo turno. A legalização do aborto seria, hoje e agora, uma ação nitidamente antidemocrática. E isso, queiram ou não os petistas, está na agenda da próxima eleição.

      DOUTOR EM COMUNICAÇÃO, É PROFESSOR DE ÉTICA E DIRETOR DO MASTER EM JORNALISMO

      E-MAIL: DIFRANCO@IICS.ORG.BR

      • Esse cara é declaradamente membro da seita católica Opus Dei. Não pode ser levado a sério.

      • Esse “doutor” Di Franco é da OPUS DEI.

        Esse é o futuro do Brasil se Serra ganhar.

      • Célio, até aqui eu achava que os fundamentalistas estavam informados que a Mônica Serra havia feito aborto criminoso, assassinando o seu filhinho de apenas quatro meses no ventre e por isso haviam deixado de lado essa história de aborto.

        Me enganei. Vejo que você não leu a Folha de São Paulo do último sábado e também não viu as declarações das alunas da Mônica aborteira.

        O Artigo que você exibe, de autoria de um Doutor em Comunicação e Professor de Ética (será que ética é assinar uma ordem para o SUS matar crianças de cinco meses despedaçando-as no ventre da mãe?), é uma peça da campanha de contra Dilma, que só propera diante da inércia dos Petistas em contestá-la com a verdade – dura e implável: todos os partidos e candidatos nesta eleição têm posição favorável ao aborto, o PSDB no entanto foi o único de desrespeitou o sentimento de religiosidade do povo brasileiro e tentou – sob as ordens de Dona Ruth (aquela que enfartou quando descobriu-se chifruda)- discriminalizar o aborto através de um Projeto de Lei do Senado de nº 78/1993.

        Pois bem, não aprovado o Projeto de Lei – ainda sob a inspiração atéia de Dona Ruth Cardoso (que até foi ameaçada de excomunhão pelo Cardeal Dom Lucas Moreira Neves por ofender o Papa João Paulo II), o PSDB conseguiu um homem para assinar Normas Técnicas para aborto no SUS – isso por que o Ministro da Saúde anterior negou-se a assinar tais normas por ser católico – e esse novo Ministro da Saúde chamava-se JOSÉ SERRA.

        Você está vendo Célio como o seu professor de ética é um mentiroso? Ele escondeu isso de voce e centenas de desinformados iguais a você.

        Agora, para seu deleite, segue o link das instruções como matar inocentes na barriga da mãe, de autoria de José Serra:

        http://www.cfemea.org.br/pdf/normatecnicams.pdf

        No item de número seis você pode aprender direitinho noções de como, eticamente, introduzir um cytotec no colo do útero da mulher, doze horas depois anestesiar a grávida e partira a criançinha em pedaços com uma tesoura e depois aspirá-la.

        Haja ética e doutorado prá isso!

        Seu babaca!

        • Caro Fernando,

          Li o seu comentário e respeito a sua opinião.

          Exceto no que diz respeito ao “elogio” a mim dirigido, que o dedico integralmente a você.

    • O pior de tudo é a apelação de Serra.
      A apelação é tanta, com esse papo de religião, aborto e que Dilma fazia parte de grupo terrorista, que é exatamente aí que ele mostra quão preparado e competente ele é.

      • Di Franco não é aquele cara do Opus Dei? Essa turminha q o serra leva nas costas…

  • No período eleitoral, como fomos previamente informados, o blog está a meio pau, porém dois fatos importantes do ponto de vista jornalistico não mereceram – até a presente hora(13;20, de 18.10.2010) – nenhum destaque do blog, ou seja, o Sérgio Guerra ter sido flagrado pela Operação Caixa de Pandora(mensalão do DEM) recebendo sua mesadinha, e o caso dos pnafletos apócrifos sendo produzidos em gráfica de filiada ao PSDB. Ia esquecendo o caso Paulo Preto e sua ameça ao Serra,( não deixe um lider ferido na estrada……….) e depois dela o Serra ajoelhou-se literalmente, por que?
    O blog vai posicionar-se ou não sobre esses fatos?

    • Guilherme,

      Você se esqueceu do chilique de Tasso Jeiressati, que quis partir para cima de um padre que não aceitou ter a missa transformada em ato político por Serra e sua comitiva, no interior do Ceará.

      Eu, que sou ateu e só visito igrejas com interesse turístico ou, muito raramente em “obrigações sociais” (casamento, batizado etc., por consideração aos amigos), pensaria em tamanho desrespeito: fazer campanha política dentro de uma igreja e na hora da missa???? partir para cima de um padre que, em seu templo, quer celebrar sua missa????? Cadê o respeito religioso?

      • E o padre teve que sair escoltado de dentro da própria igreja…

    • Guilherme,

      Do que eu senti mais falta foi da chilique de Tasso Jeiressati, que quis agredir um padre porque este não deixou que Serra e companhia transfomasse uma missa do interior do Ceará em ato político, com direito à distribuição do tal panfleto que a CNBB rejeita como legítimo.

      • Moderação, se quiser pode retirar o comentário acima. Quando eu fui postar o anterior deu um erro e eu pensei que ele não tinha ido. Aí o refiz, numa versão mais condensada.

  • Reitero que estamos submerso em uma realidade diferente do resto do Brasi. Serra vencerá e terá mais de 35% dos válidos em Pernambuco, o que não é muito, nem tão pouco.
    ‘PAULO PRETO X ERENICE é , na prática, Fofoca interna com dinheiro privado X POLÍCIA FEDERAL E CORRUPÇÃO NA CASA CIVIL.
    Isto será decisivo na reta final, juntamente com Aécio e o “pragmático” PMDB darão a vitória à Serra.

    • romero,

      Realmente espero que sua análise esteja errada. E discordo em parte dela: o dinheiro de Paulo Preto não seria só fofoca interna com dinheiro privado, já que envolveria Caixa 2.

      Depois, você se esquece do fator Lula, que, por razões que só marqueteiros podem entender, estava meio afastado da campanha de Dilma e, aparentemente, voltou à cena.

      Com relação ao super Aécio, fora o fato da Veja louvá-lo, ele não conseguiu mais que Eduardo Campos. Se Eduardo Campos não consegue evitar que Serra tenha 35% dos votos dos pernambucanos (segundo sua análise), por que Aécio conseguiria tirar votos de Dilma?

      Eu realmente tenho muito medo que Serra ganhe, não tanto por mim, que só seria atingido caso Serra conseguisse ser muito pior que FHC, mas pelo Brasil como um todo, que voltaria a ter os indicadores pífios da era FHC. E, o que é pior, com tudo o que “presta” concentrado em apenas um ou dois estados da União.

      • “Se Eduardo Campos não consegue evitar que Serra tenha 35% dos votos dos pernambucanos (segundo sua análise), por que Aécio conseguiria tirar votos de Dilma?”

        Putz! Que argumento “magistral”! Argh!

        • Qual foi a votação de um e do outro?
          A Veja levana a bola de Aécio, mas quem conseguiu os melhores índices de votação foi Eduardo.

        • Ah, sim, agora entendi: tudo obedece a uma regra de três simples!
          O que causa maior perplexidade é você insistir na sua “tese elaborada”! Brincadeira…

  • Marina está em concordância com sua candidatura e não com seu passado. Sua atuação, à frente do ministério de Lula, foi uma das mais apagadas. Ela deveria, antes de tudo, fazer auto-crítica de sua atuação. Seu “programa de governo” estava à altura da consciência ecológica de seu eleitorado. Vale ressaltar que um dos personagens mais importantes de seu programa de governo foi o liberal (no sentido de Hayek, mesmo. Ele talvez dissesse, sócio-liberal…) Eduardo Giannetti da Fonseca que, até onde eu sei, defenderia uma economia nordestina especializada no que uma vez foi tido como sua vocação: turismo. Acho que ele deve ter mudado de opinião…Acho que com toda insensatez, Heloisa Helena tinah mais conteúdo e coerência que Marina. Dilma em absoluto é “fraquíssima”, muito pelo contrário. Mas esta é uma opinião, como tantas outras.

  • CENSURA!

    Serra entrou com uma ação no TSE para suspender a revista da CUT e a Revista do Brasil. Já imaginaram se Dilma ou Lula pede para suspender a Veja.

    ISTO NÃO é CENSURA. Se chama ser precavido e honesto como ele tem demostrando nas suas declarações.

    A mulher fez um aborto e ele não a defendeu. Disse que não conhecia Paulo Preto e depois das ameças passou a o elogiar.

    Serra é cheio de mentiras. Bem que Ciro Gomes disse: eleição com Serra é baixaria”.

  • Eu acho que Marina fez certo e está agindo de acordo com os interesses dela. Concordo com a análise de Pierre. Se ela tomasse uma das posições, isso não seria bom para ela. E caso Dilma seja eleita, Marina terá mais chances nas próximas eleições.

  • Pierre,
    Você vai votar em quem nesse 2º Turno?

    • Pierre já me confirmou que vai votar em Dilma.

      • Eu também.

        • NULO neles!

    • Dilma

  • Eu já acho que Marina conseguiu MUITO impedindo que o PV caisse nos braços do PSDB. Criticá-la seria injustiça.

  • A decisão do TSE parece realmente estranha diante de antigas, costumeiras e ilícitas práticas de alguns sindicatos e suas centrais “únicas” e obedientes ao poder do momenento.
    O fato é que pela primeira vez o TSE cumpriu, comunicou e relembrou à todo Brasil: SINDICATO NÃO PODE FAZER CAMPANHA ELEITORAL, NEM MUITO MENOS USAR SUA ESTRUTURA PARA TAIS FINS. Não é questão política, aliás o fato é mais um que afronta à democracia. Tais posturas reiteradas e ilegais de qualquer sindicato em favor de partidos e grupos, quaisquer que sejam, devem ser denunciadas à justiça eleitoral e ao ministério público. Se quem o faz está no poder, concede ao ilegal o semblante covarde e assustador. Principalmente diante da forma pública e escancarada como acontece em Pernambuco ao arrepio da lei.
    O sindicalista como pessoa tem todo direito e até dever, se avaliarmos em latu sensu seu papel de líder, de se posicionar e fazer campanha.
    Em seu nobre dever impede a lei, justamente para salvaguardar a independência sindical, entre outros valores, de usar recursos materiais pertencentes a toda categoria para serem utilizados em favor de candidaturas partidárias.
    O que há de novo na decisão do TSE é a coragem de valer o texto legal diante de costumeiras arbitrariedades.

  • Uma posição digna dos COVARDES!

    Negar que existe a dualidade, ou mekhor a dialética, é no mínimo ser BURRA!

    Não existe pior posição do que FICAR EM CIMA DO MURO.

    Já foi dito aqui que depois do dia 31 Marina vai ser NADA, foi usada pelos que mataram Chico Mendes e também se prestou a fazer o trabalho sujo.

    Quando uma pessoa como ela, com as origens dela, seria chamada pela turma do DEMOTUCANATO para exercer um Ministério? NUNCA!

    A inocente útil vai correr para parabenizar a eleição de Dilma no dia 31 e talvez até diga que em “suas orações” rezava por ela…

  • Marina perdeu a única oportunidade de continuar viva na política brasileira. A mídia a levou ficar um pouco mais conhecida proporcionando o segundo turno a favor de Serra, no entanto, passado o segundo turno, ninguém mais vai lembrar dela. A eleição presidencial é a mais importante no país, porque um político que tem compromisso com o povo e seu país, corre numa hora desta. Adeus Marina, ganharemos com a verdade e com o novo país que vivemos, construído pelo presidente LULA. DILMA NOSSA PRESIDENTA, SE DEUS QUISER.

  • Foi a decisão mais correta. Se ela declarasse apoio a qualquer um dos candidatos, se queimaria. Apoiando Dilma, ficaria como incoerente por ter se proposto como alternativa à candidatura oficial e deixaria margem para comentários como: “só saiu do PT para ter legenda como candidata”. Apoiando Serra, também ficaria em maus lençóis por sempre ter estado num campo ideológico oposto ao do tucano.

    Como já foi dito em comentários anteriores, Marina dificilmente se capitalizará politicamente para a eleição de 2014. Terá sido só a “brisa” de 2010, como foi HH em 2006. Se for candidata, deverá ser olímpica, sendo esmagada por Aécio, pelo candidato que o PT apresentar e por uma terceira via centrista que deverá lançar candidato (coisa que não faz desde 2002 e que há forte articulação para se fazer em 2014), que poderá ser Eduardo Campos.

  • No segundo turno o blog apóia quem?

  • A grande jogada de Marina.

    Que jogada pequena e mesquinha de Marina: não apoiar Dilma para impedir que o “grande” PV apoiasse Serra!!
    Grande troca???!!!

    O PV, correção Serra, foi quem deu um xeque-mate nela. Procrastina a decisão do PV para, em seguida, dizer que nada vai fazer. Ora, só quem perdeu nesse jogo foi Marina e, principalmente, Dilma. Logo, se nesse jogo Dilma perde então Serra ganha. Não tem empate, tampouco ganha-ganha ou perde-perde!!

    Um Estadista faz o que Arraes, Ciro ou Brizola fizeram: apoio INCONDICIONAL. Esse é a postura de quem tem grandeza!!!

    Daqui a dois ou quatro anos veremos se Marina foi, simplesmente, usada, assim como fora Heloisa Helena.

    P.S.: A Globo transformou Marina em Celebridade, numa Big Brother, e todos sabem o que acontece aos ex-BBB!!

    • gostei dessa de ex-bbb

  • O cômico é observar o seguinte: A maioria dos que estão se doendo pela neutralidade da Marina são os fiéis petistas. Como a Dilma deve ganhar, vão passar 4 anos usando a máquna para queimar a Marina e daqui 4 anos vão dizer: ” Tá vendo Marina, não se aliou a nós e se ferrou politicamente”.
    O pior é saber que cada vez vai ficar mais caro manter a religião petista no poder visto que eles agora perceberam que é burrice queimar só o candidato que eles achavam que poderia tirá-los do poder. Agora vão passar 4 anos queimando a Marina, o Aécio e outros que achem que podem atrapalhá-los. É nosso suado dinheiro indo pelo ralo. Pena que quando algum parent morre nos corredores do SUS, esperando uma vaga de UTI, nenhum eleitor pensa nessas coisas! Propaganda é a alma do negócio!

  • QUEM TRAIU QUEM???

    A militante-30-anos-de-PT foi preterida pela Sargenta-Gerentão Dilma.

    Marina não aguentou “os murros-na-mesa”. Nem tanto pelos murros mas pela mesa cheia dos ómi pró-Dilma.

  • Contra o obscurantismo voto DILMA.

  • Pierre, Fernando barros e Silva, colunista da Folha de São Paulo, escreveu hoje o artigo ” Serra em Transe”, e o Noblat publicou. Coloca no blog, os leitores vão agradecer.

  • MARINA SILVA, FEZ ACONTECER UM ESTILO GROSSERO DE VINGANÇA, ELA FICOU CHEIA DE ÓDIO DO PRESIDENTE LULA QUE A DEMITIU. MARINA NUNCA PODERÁ SER NOSSA PRESIDENTA ELE VIVE DE VIGANÇA E ÓDIO.

  • Amigos, Serra por não ter argumentos em relação a política econômica do governo Lula, optou por um giro perigo: o da ” ética”. Entretanto, esse giro, passou a soar falso desde a denúncia que ele e sua mulher decidiram aboratr uma gestação de quatro meses. Além disso, ao escolher Sérgio Guerra, como coordenador da sua campanha po~e abaixo o símbolo da dec~encia. Este cidadão faz parte dos noticiários policiais faz tempo. Muito antes de ser listado na máfia dos anões do orçamento de Fhc, muito antes de ser listado no mensalão de Arruda, e muito antes de ser denunciado pela quantidade de funcionários fantasmas e familares recebendo gordos salários do erário público. Além disso não pegou bem para a população um candidato a presidente ser ameaçado em jornal por Paulo Vieira. Diga-se de passagem amigo de longas datas, sua filha é funcionária de Serra no governo de São Paulo. Vieira participou do governo FHC, assim como o Sérgio Leoni, Daniel Dantas, e tantos outros acusados de fraude nas privatizações. A própria biografia de Sérgio Guerra no Wikipedia traz esse fato. O povo não é burro. As últimas pesquisas mostram isso.
    Quanto a Marina a história não perdoa quem fica em cima do muro para obter vantagens em eleições futuras. Quanto aos votos religiosos, minha mãe que é protestante, vota em Dilma. Não atenderá ao pedido do pastor. Assim como ela muitos estão revoltados com essa história de pastores e padres ansiarem por voto de cabresto.

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação às punições de corruptos...

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia


  • “O homem de bem é um cadáver mal informado. Não sabe que morreu.”
    Nelson Rodrigues.

ARQUIVO

julho 2014
S T Q Q S S D
« set    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).