O pior é a incerteza sem fim

dez 5, 2015 by     7 Comentários    Postado em: Política

Desde o início do ano o país vem enfrentando o pior que pode acontecer em uma economia de mercado: a incerteza e a divisão de pensamentos. Quando falo nisso, me refiro à toda a população: tanto os que apoiaram Dilma como os que se opuseram.

Ao mudar completamente a linha de propostas que a fez vitoriosa, Dilma simplesmente perdeu completamente sua base popular, ao mesmo tempo em que as fraturas eleitorais expostas a colocaram em uma inusitada situação: a de completo esvaziamento de sua popularidade. Simplesmente não há quem considere seu Governo como positivo.

Os números não mentem neste caso, pois tudo está piorando. O desemprego aumentando, a inflação também, o deficit público explosivo, a diminuição de políticas sociais e a pré-depressão que estamos enfrentando. E para fechar, a Operação Lava-Jato expondo as vísceras do que sempre aconteceu na política, mas que o PT prometera acabar.

Mas como disse no início, o pior é a incerteza.

Desde o começo do ano pairam dúvidas sobre a continuidade do mandato. As passeatas de março deixaram claro que a população cansou e que querem mudança. Mas sem a menor capacidade operacional  e política, o Governo Dilma submergiu, abraçando-se à escória da política nacional.

O processo de impeachment aberto esta semana foi a melhor coisa que aconteceu ao PT. Caso não dê em nada, o que é mais provável, pode tirar o tubo do Governo que hoje vive sob aparelhos.

Mas até lá a situação tende a se deteriorar, já que a incerteza tende a aumentar. Com a incerteza, desaparece os investimentos (especialmente estrangeiros), a população para de comprar (especialmente bens duráveis e serviços de longo prazo) e o resultado é o aumento o desemprego.

Mas o pior é a absoluta ausência de perspectiva por parte da população. Se o PT é ruim, a nova geração do PSDB não consegue aparentar o mínimo de maturidade para comandar o país. Aliás, o fato dos dois grupos se confraternizarem com Eduardo Cunha ao longo dos anos mostra que não há saída razoável no curto prazo. Por outro lado, Marina se mostra muito claudicante e com um grupo diminuto e sem representatividade.
Vale salientar que este abismo econômico que vive o país é culpa única e exclusiva do atual Governo, que viveu dias de populismo enlouquecido e colocou as contas públicas na lona em caráter quase irreversível.

E no meio deste processo ainda teremos uma votação no TSE que pode colocar a chapa Dilma-Temer fora do jogo, o que poderá agravar ainda mais a crise.

A verdade é que o Governo acabou e não há sinal de um novo chegando para unificar o país. O Governo Dilma não consegue impor agenda alguma ao país e isso tem custado muito à população.

Para piorar, o clima de torcida organizada tomando conta do país empobrece o debate e nos coloca em uma situação aparentemente sem saída.

Por incrível que pareça, ao final deste processo de impeachment, poderemos diminuir a incerteza para que o país encontre o seu rumo, já que o pior é esta situação de instabilidade.

7 Comentários + Add Comentário

  • O PT é uma praga que, para se consolidar no poder, fez pacto com o diabo e destruiu o país. Agora estão pagando caro pelas intermináveis MERDAS que fizeram.

    Não sinto pena do PT, nem de Dilma, nem do povo brasileiro que colocou esses marginais esquerdistas no poder.

    Abraçaram-se com o Satanás, agora aguentem.

  • É melhor deixar esse estrume na presidência até 2018. Se a oposição assumir agora, esses animais do PT vão passar os próximos 200 anos posando de vítima e dizendo que a oposição deu um golpe. Tem que deixar a bomba estourar no colo desses lixos petistas, afinal foram eles que a armaram.

  • “Se o PT é ruim, a nova geração do PSDB não consegue aparentar o mínimo de maturidade para comandar o país.”

    Discordo visceralmente, Pierre.

    Tanto na área política quanto na área econômica, a oposição tem nomes muito mais qualificados do que essa baderna que é a esquerda brasileira. Tanto é assim, que Dilma foi buscar um banqueiro da direita para organizar a ZONA que a esquerda fez na economia.

    A única coisa que esquerdista sabe fazer é destruir o que os “capitalistas malvados” levaram anos para construir.

    Veja o exemplo dos esquerdistas da Grécia que foram pedir ajuda aos “banqueiros opressores” do ocidente.

    Lugar de esquerdista é no circo (servindo de palhaço), no hospício ou no presídio.

    • Amigo, creio que o Pierre quis dizer os nomes políticos, que, no fim, serão os que ficaram com o poder de fazer ou não as mudanças.
      E nomes de grandes técnicos em suas áreas a esquerda também tem, não seja caolho.

  • Pierre, o blog poderia fazer um artigo sobre a bagunça que os maloqueiros, drogados e vagabundos (travestidos de “estudantes”) financiados pelo PT estão fazendo nas escolas de São Paulo.

  • O Brasil perdeu o rumo e a oposição não é grande e nem boa o suficiente para trazer as providências. O governo segue capenga, levando o país para o abismo e muitos o querem manter assim, para facilitar o embate nas próximas eleições.

    O preço disso é muito alto para a economia e para o povo.

    Prefiro que a presidente saia e leve junto uma boa parcela do pt.

    Porém, isso é um jogo de xadrez e cada passo precisa ser medido e pensado.

    Pierre, esse artigo é muito bom e deveria ser leitura obrigatória para os comentaristas: “A Difícil Arte de Ser Um Bom Vencedor”.

    http://papodehomem.com.br/a-dificil-arte-de-ser-um-bom-vencedor?utm_content=buffer957a4&utm_medium=social&utm_source=facebook.com&utm_campaign=buffer

  • Dilma é só uma pobre coitada, a esquerda brasileira (PT + partidos aliados) vai tentar se livrar de Dilma e continuar o projeto de poder comunista no Brasil. Não basta detonar Dilma, a população brasileira tem que ficar de olho na esquerda como um todo, principalmente na peste do Lula, que é o grande mentor da bandidagem, e na liderança esquerdista: Rui Falcão, Maria do Rosário (a “mãe” dos marginais), Jean Wyllys e outros elementos perigosos.

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação ao impeachment de Dilma Rousseff, qual sua posição?

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia

  • A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

ARQUIVO

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« mai    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).