Por que CPI da Petrobrás?

mai 18, 2009 by     16 Comentários    Postado em: Política

sergio guerra 
Virgílio e Guerra dando mais uma “bola fora”

A oposição realmente está dando trabalhos nas últimas semanas, só que para variar, faz uma besteira atrás da outra.

Além da posição sobre a mudança na remuneração da Caderneta de Poupança, resolveu abrir uma CPI para investigar, em grande parte, o que acontece na ANP, com o objetivo de chegar ao irmão de Franklin Martins.

Até aí vai lá, mas por que chamar a Comissão de CPI da Petrobrás?

A empresa vem se esforçando nos últimos 20 anos para criar uma boa imagem, chegando a estar em quarto lugar como empresa mais admirada do mundo, segundo o Reputation Institute, em pesquisa para a Revista Economist.

Para isso, gastaram-se milhões em propagandas e ações com responsabilidade social, para quê? Para a oposição fazer uma CPI do Petróleo, com o nome de CPI da Petrobrás.

Uma boa oposição faz muita falta ao Brasil. A que está aí não faz absolutamente nada que venha somar. A atual posição sobre a caderneta de poupança é um total equívoco. A prova está nas previsões do mercado sobre os “juros futuros”. A previsão é de 9% ao ano, que seria impossível sem mudança nos rendimentos da poupança.

Agora presta um papel sujo de dilapidação do patrimônio público, ao desvalorizar o ativo intangível da empresa (a reputação), que foi construída inclusive com muito dinheiro, em ações institucionais, propagandas, etc.

Por que não gastar a energia disponível (se é que há alguma) do Congresso fazendo uma reforma política decente? O que não falta é setor precisando de reforma jurídica. Ou ainda uma CPI do Senado, para ir a fundo nas picaretagens que ocorrem na administração da Casa?

Mas em uma casa onde Efrains, Renans e Agripinos são maioria, não se pode esperar muita coisa. Com a oposição que está aí, Lula realmente pode dormir tranquilo.

16 Comentários + Add Comentário

  • Pierre essa acidez exagerada de suas criticas não condizem muito com a realidade.
    Então qual o grande temor do governo?
    A “reputação” internacional da empresa? Não!
    O eventual prejuizo dos dos acionistas? Duvido!
    Ou será que eles temem, por exemplo, os muitos contratos de “patrocinio”, hoje um grande filão de corrupção?
    Vejo com ressalvas essa CPI, até porque a confiançaem nossos parlamentares é ZERO.
    Mas chegar ao cúmulo de afirmar que essa CPI vai “dilapidar o patrimonio público” é um exagero além da conta.
    A dilapidação já existe a muito tempo e ocorre por muitas e conhecidas formas.
    Que a CPI não vai melhorar nem piorar a situação, isso é fato.
    Todavia, ao menos saberemos a quantas andam a podridão e a imprensa tem um papel importante nesse processo, dando publicidade e denunciando acordos e acertos, tão comuns nessas ocasiões.

    • Franciso
      Se é para investigar Victor Martins, que se faça a CPI da ANP.
      Mas chamar uma CPI de Petrobrás, para averiguar assuntos da ANP, é demais

  • Será muito interessante observar Sérgio Guerra e Marco Maciel tentando se justificar no próximo ano, diante dos eleitores, por mais essa iniciativa contra a Petrobrás. Se essa ação for associada (o que provavelmente deve acontecer) com aquela cena da plataforma da Petrobrás afundando durante o governo de FHC, já podemos esperar o destino eleitoral dos nossos “grandes” senadores Sérgio Guerra e Marco Maciel.
    Vai ser interessante.

  • Será que o blog vai apoiar a CPI da petrobras na Camara ?

  • É, bichão…

    Dessa vez o PSDB se *%$#$@ legal.

    Essa CPI é o maior tiro no pé da história política do Brasil.

    Má fé descarada. Todo mundo percebe.

    Segundo deu na Folha hoje (eu li no Nassif, ce ACHA que eu vou ler folha?), o PSDB já está meio arrependido da CPI.

    Mas agora não tem volta não, rapaz.

    Quis atacar o governo atacando o Brasil todo.

    Agora o PSDB vai pagar

    Nota: editado por conter palavra de baixo calão.

  • Lembra da reação do deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE) ao ver a lista dos deputados federais que usaram a cota de passagens para voos internacionais, no último dia 22? “Leviana e grosseira mentira”, bradou Ciro no plenário, sob os aplausos dos colegas. “Ministério Público é o caralho”, ditou em seguida, para os jornalistas. (Congresso em Foco, hoje).

    Quero resposta do PSB e PDT quanto a CPI??????
    E os deputados do PMDB, com que cara virão pedir voto nas próximas eleições????
    O Senador Pedro Simom deve e tem a obrigação de se manifestar a respeito da criação de uma CPI para investigar as denúncias do governo do PSDB de YEDA E FHC E SERRA. Um rolo de denúncias que levam as suspeitas de reinterados atos de corrupção e prostituição do dinheiro público.

    E por falar em PSDB, aqui no Rio Grande do Sul o governo do estado esta mergulhado em denúncias de corrupção, nossa governador: YEDA do PSDB.

  • Repassando do Blog do Noblat:

    Diga lá, seu Lula!

    Investigar a Petrobrás por meio de uma CPI é jogada eleitoral da oposição, segundo Lula.

    E carregar a ministra Dilma Rousseff para todo tipo de solenidade pública, apresentando-a como uma mulher guerreira e pronta para governar o país, é o quê?

  • Caro Pierre

    Afinal, a CPI da Petrobras vai investigar o que? Pois ainda não entendi o que ocorreu no apagar das luzes e na disputa de berros. O motivo que levantou a poeira foi a mudança da forma de apuração de lucros, que a meu ver é um problema entre a Petrobras e a Receita Federal.

    A questão que havia antes era a do camarada da ANP que estava sendo acusado de favorecimento nos royalties, muito embora isto seria caso para a Polícia Federal e não para CPI. Outro motivo alegado era o loteamento de cargos para partidários e sindicalistas, mas isto é praxe na política tupiniquim.

    Não parece de fato razoável. Mas alguém saberia dizer se há uma caracterização específica de objeto para se abrir uma CPI? Ou se pode fazer de qualquer coisa?

  • Enquanto a oposição insiste nesses factóides, o Brasil avança.

    Apesar da maior crise econômica mundial dos últimos 80 anos, o País criou, em abril, 106,2 mil vagas formais de trabalho.

    Com isso, no ano, até agora, o saldo positivo é de 48,4 mil vagas criadas.

    É por isso que essa turma morre de ódio de O Cara……

    Simplesmente não tem discurso contra ele.

  • C*&**&! Tem gente que lê Blog do Noblat até hoje!!!!! Relíquia!!!

    1999 mandou um abraço!!!!

  • Não foi surpresa ler o texto colocando neste blog, que saiu no Blog do Noblat.
    Noblat, esqueceu que o Procurador Geral da República não considerou campanha a presença de Dilma nas inaugurações
    Só que Noblat não se conformou e tenta voltar ao assunto, o requentando.
    È por este e outros motivos que tem jornalista perdendo a credibilidade.

    Ainda bem que existe a internet, para podermos desmascarar este tipo de comportamento.

    Quanto esta CPI, sem comentários pelo ridículo em que ela se investe.

  • Errado: se reveste.

  • De fato, considerando a qualidade das figuras que ruminam no Senado, esta CPI só pode ser uma coisa obtusa mesmo! O circo está armado para que os neo-paladinos da ética saltitem e bradem no picadeiro de olho em 2010.

  • Mais uma manobra da oposição para desestabilizar o governo Lula…

    O que saiu na mídia (eu ouvi na CBN) foi que o motivo da cpi foi a mudança da forma de apuração de lucros. Se isso for verdade, quem tem que apurar alguma coisa é o Tribunal de Contas da União… Essa oposição é tão sem juízo a ponto de ferir a imagem e credibilidade de uma empresa brasileira reconhecida mundialmente. Eles não tem noção do abalo que isso pode gerar, permanecendo em qualquer novo governo, depois de 2010. Aí vamos nós assistir outro espetáculo no congresso.

    O PSDB já tá se arrependendo e o DEM não tá “muito entusiasmado”, após aprovarem a CPI da Petrobras.

  • Quem não teme, não deve.
    Se na Petrobás realmente tudo administrativamente estiver correta, então qual é o problema ?
    Que venha Cpi, auditoria, e outras coisa mais e etc.

  • A primeira sensação para maioria dos brasileiros, incluído o presidente Lula, é não mexer com a melhor empresa do país. Se houve alguma irregularidade, não tem importância, temos que fazer a vista grossa. O mundo não tem que saber de nada.

    Mas infelizmente nos bastidores desta empresa tem acontecido um fato triste que as pessoas não sabem:

    Nesta época de globalização os funcionários de empresas multinacionais como a Petrobras têm que saber falar pelo menos uma segunda língua. Na cidade de Rio de Janeiro encontra-se a sede desta empresa com milhares de pessoas. Isso impulsionou, durante anos, a abertura de várias escolas de idiomas, criando muitos postos de trabalho.

    Agora a direção do Sr. Sérgio Gabrielli impôs uma nova lei, decidiram trabalhar apenas com alguns poucos cursos escolhidos arbitrariamente por eles.

    Num país democrático, e principalmente numa empresa do estado, os funcionários têm que ter o direito de escolher com quem gostariam de estudar.

    Eu peço aos Senhores senadores da CPI que investiguem qual foi o verdadeiro motivo desta decisão, o método escolhido na seleção dos cursos e o número exato de brasileiros que vão ficar sem trabalho.

    Atenciosamente,

    João Pedro da Silva

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

XHTML: Você pdoe usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Enquetes

Em relação às punições de corruptos...

Ver Resultado

Loading ... Loading ...

Frase do dia


  • “O homem de bem é um cadáver mal informado. Não sabe que morreu.”
    Nelson Rodrigues.

ARQUIVO

agosto 2014
S T Q Q S S D
« set    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Informação com Humor

MARCO BAHÉJornalista
É formado em Jornalismo e pós-graduado em História Contemporânea e História do Nordeste do Brasil. Foi repórter da Gazeta Mercantil para os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Também atuou como repórter do Jornal do Commercio, editor da Folha de Pernambuco e repórter especial do Diario de Pernambuco. É correspondente da revista Época no Nordeste desde 2003. Tamb´m atua com publicidade e marketing eleitoral desde 2004.
PIERRE LUCENADoutor em Finanças
É doutor em Finanças pela PUC-Rio e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto de Finanças da UFPE e foi secretário-adjunto de Educação de Pernambuco. É autor de vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre o mercado financeiro, e participa como revisor de várias revistas acadêmicas na área. É sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Finanças. Foi comentarista de Economia do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (TV Jornal e Rádio CBN). Atualmente é coordenador do curso de administração da UFPE, e Coordenador do Núcleo de Estudos em Finanças e Investimentos do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPE (NEFI).